Base de dados : LILACS
Pesquisa : D02.355.601 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 44 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 5 ir para página              

  1 / 44 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1137323
Autor: Xu, Ning; Chen, Qiang; Huang, Shu-Ting; Sun, Kai-Peng; Cao, Hua.
Título: Sufentanil reduces emergence delirium in children undergoing transthoracic device closure of vsd after sevoflurane-based cardiac anesthesia
Fonte: Rev. bras. cir. cardiovasc = Braz. j. cardiovasc. surg. (impr.);35(5):660-655, Sept.-Oct. 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective: The aim of this study was to evaluate whether sufentanil can reduce emergence delirium in children undergoing transthoracic device closure of ventricular septal defect (VSD) after sevoflurane-based cardiac anesthesia. Methods: From February 2019 to May 2019, 68 children who underwent transthoracic device closure of VSD at our center were retrospectively analyzed. All patients were divided into two groups: 36 patients in group S, who were given sufentanil and sevoflurane-based cardiac anesthesia, and 32 patients in group F, who were given fentanyl and sevoflurane-based cardiac anesthesia. The following clinical data were recorded: age, sex, body weight, operation time, and bispectral index (BIS). After the children were sent to the intensive care unit (ICU), pediatric anesthesia emergence delirium (PAED) and face, legs, activity, cry, consolability (FLACC) scale scores were also assessed. The incidence of adverse reactions, such as nausea, vomiting, drowsiness and dizziness, was recorded. Results: There was no significant difference in age, sex, body weight, operation time or BIS value between the two groups. Extubation time (min), PEAD score and FLACC scale score in group S were significantly better than those in group F (P<0.05). No serious anesthesia or drug-related side effects occurred. Conclusions: Sufentanil can be safely used in sevoflurane-based fast-track cardiac anesthesia for transthoracic device closure of VSD in children. Compared to fentanyl, sufentanil is more effective in reducing postoperative emergence delirium, with lower analgesia scores and greater comfort.
Descritores: Anestésicos Inalatórios
Delírio do Despertar
Anestesia em Procedimentos Cardíacos
Comunicação Interventricular/cirurgia
Adjuvantes Anestésicos/uso terapêutico
Éteres Metílicos
-Estudos Retrospectivos
Sufentanil/uso terapêutico
Sevoflurano
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-794808
Autor: Ruxanda, Flavia; Gal, Adrian Florin; Raţiu, Cristian; Miclăuş, Viorel; Rus, Vasile; Oana, Liviu Ioan.
Título: Comparative immunohistochemical assessment of the effect of repetitive anesthesia with isoflurane and sevoflurane on rat liver / Avaliação imunohistoquímica comparativa do efeito da anestesia repetitiva com isoflurano e sevoflurano sobre o fígado de rato
Fonte: Rev. bras. anestesiol;66(5):465-469, Sept.-Oct. 2016. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background and objectives: Inhalation anesthetics are used in human, as well as veterinary medical practice. In the present study we investigated the effect of isoflurane and sevoflurane on rat hepatocytes. Methods: A total of 40 Wistar female rats were used in this study. Animals were divided in groups of 5 rats. Groups IM, SM served as control groups. Groups I1, I2, I3 were used to study isoflurane and S1, S2, S3 for sevoflurane study. They were anesthetized 3 times, for 2 h long, at 2 days interval with a concentration of: 1.5% isoflurane (I1, I2, I3) and 2% sevoflurane (S1, S2, S3). The oxygen supply throughout the anesthesia was 1 L O2/min. Groups IM, IS, I1, S1 were sacrificed immediately after the last anesthesia. Groups I2, S2 were sacrificed 6 h after the last anesthesia, and groups I3, S3, 24 h post-anesthesia. Liver samples were harvested to highlight caspase-3 in apoptotic hepatocytes. Results: Following isoflurane administration, there were less than 1% cells in apoptosis highlighted in rat livers from groups IM, I1 and I2. At 24 h post-anesthesia (group I3), a small number of apoptotic hepatocytes was highlighted (around 3.23% cells in apoptosis), with a strictly periacinar disposition, randomly distributed in a small number of hepatic lobules. After sevoflurane administration, less than 1% apoptotic hepatocytes were identified at all control moments throughout the study. Conclusions: The results suggest that the anesthetics do not present a considerable hepatotoxicity. The comparative assessment of the two anesthetics shows that sevoflurane is superior to isoflurane.

Resumo Justificativa e objetivos: Anestésicos inalatórios são usados em humanos e também na prática médica veterinária. No presente estudo investigamos o efeito de isoflurano e sevoflurano em hepatócitos de rato. Métodos: Foram usados neste estudo 40 ratos Wistar fêmeas. Os animais foram divididos em grupos de cinco. Os grupos IM e SM serviram como controle. Os grupos I1, I2 e I3 foram usados para o estudo de isoflurano e os grupos S1, S2 e S3 para o estudo de sevoflurano. Os ratos foram anestesiados três vezes, durante duas horas em intervalos de dois dias, com uma concentração de 1,5% de isoflurano (I1, I2, I3) e 2% de sevoflurano (S1, S2, S3). O fornecimento de oxigênio durante a anestesia foi de 1 L O2/min. Os grupos IM, IS, I1 e S1 foram sacrificados imediatamente após a última anestesia. Os grupos I2 e S2 foram sacrificados seis horas após a última anestesia e os grupos I3 e S3 foram sacrificados 24 horas após a anestesia. Amostras dos fígados foram colhidas para ressaltar a caspase-3 em hepatócitos apoptóticos. Resultados: Após a administração de isoflurano, havia menos de 1% das células em apoptose em destaque nos fígados dos ratos dos grupos IM, I1 e I2. Às 24 horas após a anestesia (grupo I3), um pequeno número de hepatócitos apoptóticos foi destacado (3,23% de células em apoptose), com uma disposição estritamente periacinar, distribuídos aleatoriamente em um pequeno número de lóbulos hepáticos. Após a administração do sevoflurano, menos de 1% de hepatócitos apoptóticos foi identificado em todos os momentos de controle ao longo do estudo. Conclusões: Os resultados sugerem que os anestésicos não apresentam uma hepatotoxicidade considerável. A avaliação comparativa dos dois anestésicos mostra que sevoflurano é superior ao isoflurano.
Descritores: Anestésicos Inalatórios/toxicidade
Doença Hepática Induzida por Substâncias e Drogas/patologia
Isoflurano/toxicidade
Fígado/patologia
Éteres Metílicos/toxicidade
-Imuno-Histoquímica
Ratos Wistar
Apoptose/efeitos dos fármacos
Hepatócitos/efeitos dos fármacos
Hepatócitos/patologia
Relação Dose-Resposta a Droga
Sevoflurano
Fígado/efeitos dos fármacos
Limites: Animais
Feminino
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-773477
Autor: Kawano, Hiroaki; Ohshita, Naohiro; Katome, Kimiko; Kadota, Takako; Kinoshita, Michiko; Matsuoka, Yayoi; Tsutsumi, Yasuo M; Kawahito, Shinji; Tanaka, Katsuya; Oshita, Shuzo.
Título: Effects of a novel method of anesthesia combining propofol and volatile anesthesia on the incidence of postoperative nausea and vomiting in patients undergoing laparoscopic gynecological surgery / Efeitos de um novo método de anestesia combinando propofol e anestesia volátil sobre a incidência de náusea e vômito no pós-operatório em pacientes submetidas à laparoscopia ginecológica
Fonte: Rev. bras. anestesiol;66(1):12-18, Jan.-Feb. 2016. tab.
Idioma: pt.
Resumo: BACKGROUND: We investigated the effects of a novel method of anesthesia combining propofol and volatile anesthesia on the incidence of postoperative nausea and vomiting in patients undergoing laparoscopic gynecological surgery. METHODS: Patients were randomly divided into three groups: those maintained with sevoflurane (Group S, n = 42), propofol (Group P, n = 42), or combined propofol and sevoflurane (Group PS, n = 42). We assessed complete response (no postoperative nausea and vomiting and no rescue antiemetic use), incidence of nausea and vomiting, nausea severity score, vomiting frequency, rescue antiemetic use, and postoperative pain at 2 and 24 h after surgery. RESULTS: The number of patients who exhibited a complete response was greater in Groups P and PS than in Group S at 0-2 h (74%, 76% and 43%, respectively, p = 0.001) and 0-24 h (71%, 76% and 38%, respectively, p < 0.0005). The incidence of nausea at 0-2 h (Group S = 57%, Group P = 26% and Group PS = 21%, p = 0.001) and 0-24 h (Group S = 62%, Group P = 29% and Group PS = 21%, p < 0.0005) was also significantly different among groups. However, there were no significant differences among groups in the incidence or frequency of vomiting or rescue antiemetic use at 0-24 h. CONCLUSION: Combined propofol and volatile anesthesia during laparoscopic gynecological surgery effectively decreases the incidence of postoperative nausea. We term this novel method of anesthesia "combined intravenous-volatile anesthesia (CIVA)".

JUSTIFICATIVA: Investigamos os efeitos de um novo método de anestesia, que combina propofol e anestesia volátil, sobre a incidência de náusea e vômito no período pós-operatório de pacientes submetidas à laparoscopia ginecológica. MÉTODOS: As pacientes foram randomicamente divididas em três grupos: manutenção com sevoflurano (Grupo S, n = 42), com propofol (Grupo P, n = 42) ou com a combinação de propofol e sevoflurano (Grupo PS, n = 42). Avaliamos as respostas completas (sem náusea e vômito no pós-operatório e sem uso de antiemético de resgate), incidência de náusea e vômito, escore de gravidade da náusea, frequência de vômitos, uso de antiemético de resgate e dor no pós-operatório em duas e 24 horas após a cirurgia. RESULTADOS: O número de doentes que apresentou uma resposta completa foi maior nos grupos P e PS do que no Grupo S em 0-duas horas (74%, 76% e 43%m respectivamente, p = 0,001) e 0-24 horas (71%, 76% e 38%, respectivamente, p < 0,0005). A incidência de náusea em 0-duas horas (Grupo S = 57%, Grupo P = 26% e Grupo PS = 21%, p = 0,001) e 0-24 horas (Grupo S = 62%; Grupo P = 29% e grupo PS = 21%, p < 0,0005) também foi significativamente diferente entre os grupos. Porém, não houve diferença significativa entre os grupos em relação à incidência ou frequência de vômitos ou uso de antiemético de resgate em 0-24 horas. CONCLUSÃO: A combinação de propofol e anestesia volátil durante a laparoscopia ginecológica efetivamente diminui a incidência de náusea no pós-operatório.
Descritores: Propofol/administração & dosagem
Laparoscopia/métodos
Anestésicos Combinados/administração & dosagem
Náusea e Vômito Pós-Operatórios/epidemiologia
Éteres Metílicos/administração & dosagem
-Dor Pós-Operatória/epidemiologia
Procedimentos Cirúrgicos em Ginecologia/métodos
Fatores de Tempo
Incidência
Anestésicos Intravenosos/administração & dosagem
Anestésicos Inalatórios/administração & dosagem
Náusea e Vômito Pós-Operatórios/tratamento farmacológico
Sevoflurano
Pessoa de Meia-Idade
Antieméticos/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-773480
Autor: Boku, Aiji; Hanamoto, Hiroshi; Oyamaguchi, Aiko; Inoue, Mika; Morimoto, Yoshinari; Niwa, Hitoshi.
Título: Effectiveness of dexmedetomidine for emergence agitation in infants undergoing palatoplasty: a randomized controlled trial / Eficácia de dexmedetomidina para o surgimento de agitação em lactentes submetidos à palatoplastia: estudo clínico randomizado
Fonte: Rev. bras. anestesiol;66(1):37-43, Jan.-Feb. 2016. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: OBJECTIVES: In infants, there is a high incidence of emergence agitation (EA) after sevoflurane (Sev) anesthesia. This study aimed to test the hypothesis that dexmedetomidine (Dex) administration would reduce the incidence and severity of EA after Sev-based anesthesia in infants undergoing palatoplasty. METHODS: A prospective randomized clinical trial was conducted with 70 patients undergoing palatoplasty, aged 10-14 months. Infants were randomly allocated into two groups: Dex (n = 35) and saline (n = 35). In the Dex group, Dex (6 µg/kg/h) was administered approximately 10 min before the end of the surgery for 10 min, followed by 0.4 µg/kg/h until 5 min after extubation. In the saline group, an equivalent amount of saline was administered in a similar manner. After the surgery, patients were transferred to the postanesthetic care unit (PACU). The infant's behavior and pain were assessed with scoring system for EA (5-point rating scale) and pain scale (PS; 10-point rating scale), respectively. EA and PS were estimated at six time points (after extubation, leaving the operating room, 0, 30, 60, and 120 min after arrival in PACU). RESULTS: EA and PS scores were significantly lower in the Dex group than in the saline group from extubation to 120 min after arrival in PACU. CONCLUSIONS: Dex administration has the advantage of a reduced EA and PS without any adverse effects. Dex provided satisfactory recovery in infants undergoing palatoplasty.

OBJETIVOS: Em crianças, é elevada a incidência de surgimento de agitação (SA) em seguida à anestesia com sevoflurano (Sev). Este estudo teve como objetivo testar a hipótese de que a administração de dexmedetomidina (Dex) reduziria a incidência e a gravidade do SA após anestesia com Sev em lactentes submetidos à palatoplastia. MÉTODOS: Estudo clínico prospectivo randomizado, feito com 70 pacientes submetidos a uma palatoplastia, com 10-14 meses. As crianças foram divididas randomicamente em dois grupos: Dex (n = 35) e solução salina (n = 35). No grupo de Dex, Dex (6 µg/kg/h) foi administrada cerca de 10 minutos antes do fim da cirurgia durante 10 minutos, seguida de 0,4 µg/kg/h até 5 minutos após a extubação. No grupo de solução salina, uma quantidade equivalente de salina foi administrada com o mesmo esquema de dosagem. Após a cirurgia, os pacientes foram transferidos para a unidade de cuidados pós-anestésicos (UCPA). O comportamento e a dor dos bebês foram avaliados com um sistema de pontuação para SA (escala de classificação de 5 pontos) e com uma escala de dor (ED; escala de classificação de 10 pontos), respectivamente. SA e ED foram estimados em seis pontos cronológicos (após a extubação, ao deixar a sala de cirurgia e 0, 30, 60 e 120 minutos após a chegada à UCPA). RESULTADOS: Os escores SA e ED foram significativamente menores no grupo Dex versus grupo salina, desde a extubação até 120 minutos após a chegada à UCPA. CONCLUSÕES: A administração de Dex tem a vantagem de uma redução no SA e na ED, sem quaisquer efeitos adversos. Dex proporcionou uma recuperação satisfatória em lactentes submetidos à palatoplastia.
Descritores: Fissura Palatina/cirurgia
Dexmedetomidina/administração & dosagem
Delírio do Despertar/prevenção & controle
Éteres Metílicos/administração & dosagem
-Fatores de Tempo
Método Duplo-Cego
Estudos Prospectivos
Anestésicos Inalatórios/administração & dosagem
Sevoflurano
Hipnóticos e Sedativos/administração & dosagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-773492
Autor: Mudakanagoudar, Mahantesh S; Santhosh, M. C. B.
Título: Comparison of sevoflurane concentration for insertion of proseal laryngeal mask airway and tracheal intubation in children (correlation with BIS) / Comparação da concentração de sevoflurano para a inserção de ML proseal e intubação traqueal em crianças (correlação com BIS)
Fonte: Rev. bras. anestesiol;66(1):24-28, Jan.-Feb. 2016. tab.
Idioma: pt.
Resumo: BACKGROUND: Sevoflurane is an inhalational agent of choice in paediatric anaesthesia. For management of airways in children a suitable alternative to ETT is a paediatric proseal laryngeal mask airway (benchmark second generation SAD). Various studies have shown that less sevoflurane concentration is required for LMA insertion in comparison to TI. BIS is a useful monitor of depth of anaesthesia. AIMS: To compare concentration of sevoflurane (end tidal and MAC value) required for proseal laryngeal mask airway insertion and tracheal intubation in correlation with BIS index. METHOD: The prospective randomised single blind study was done in children between 2 and 9 years of ASA I and II and they were randomly allocated to Group P (proseal laryngeal mask airway insertion) and Group TI (tracheal intubation). No sedative premedication was given. Induction was done with 8% sevoflurane and then predetermined concentration was maintained for 10 min. Airway was secured either by proseal laryngeal mask airway or endotracheal tube without using muscle relaxant. End tidal sevoflurane concentration, MAC, BIS, and other vital parameters were monitored every minute till insertion of an airway device. Insertion conditions were observed. Statistical analysis was done by ANOVA and Students t test. RESULTS: Difference between ETLMI (2.49 ± 0.44) and ETTI (2.81 ± 0.65) as well as MACLMI (1.67 ± 0.13) and MACTI (1.77 ± 0.43) was statistically very significant, while BISLMI (49.05 ± 10.76) and BISTI (41.25 ± 3.25) was significant. Insertion conditions were comparable in both the groups. CONCLUSION: We can conclude that in children airway can be secured safely with proseal laryngeal mask airway using less sevoflurane concentration in comparison to tracheal intubation and this was supported by BIS index.

JUSTIFICATIVA: Sevoflurano é um agente inalatório de escolha em anestesia pediátrica. Para o manejo de vias aéreas em crianças, uma opção adequada para o TET é uma MLP pediátrica (referência de segunda geração SAD). Vários estudos mostraram que uma menor concentração do sevoflurano é necessária para a inserção da ML em comparação com a IT. O BIS é um monitor útil da profundidade da anestesia. OBJETIVOS: Comparar a concentração de sevoflurano (valores no fim da expiração e da CAM) necessária para a inserção de MLP e intubação traqueal em correlação com o BIS. MÉTODO: Estudo prospectivo, randômico e cego conduzido com crianças entre 2-9 anos, estado físico ASA I-II, randomicamente alocados nos grupos P (inserção de MLP) e IT (intubação traqueal). Pré-medicação sedativa não foi administrada. A indução foi feita com sevoflurano a 8% e, em seguida, a concentração predeterminada foi mantida durante 10 minutos. A via aérea foi garantida por MLP ou tubo endotraqueal, sem o uso de relaxante muscular. A concentração de sevoflurano no fim da expiração, CAM, BIS e outros parâmetros vitais foram monitorados a cada minuto até a inserção do dispositivo respiratório. As condições de inserção foram observadas. A análise estatística foi feita com o teste t de Student e Anova. RESULTADOS: As diferenças entre TEIML (2,49 ± 0,44) e TEIT (2,81 ± 0,65), bem como CAMIML (1,67 ± 0,13) e CAMIT (1,77 ± 0,43), foram estatisticamente muito significativas; enquanto BISIML (49,05 ± 10,76) e BISIT (41,25 ± 3,25) foram significativos. As condições de inserção foram comparáveis em ambos os grupos. CONCLUSÃO: Podermos concluir que a MLP em comparação com a intubação traqueal pode ser segura para a via aérea de crianças com o uso de menos concentração de sevoflurano, o que foi confirmado pelo BIS.
Descritores: Máscaras Laríngeas
Anestésicos Inalatórios/administração & dosagem
Intubação Intratraqueal/métodos
Éteres Metílicos/administração & dosagem
-Método Simples-Cego
Projetos Piloto
Estudos Prospectivos
Anestésicos Inalatórios/farmacocinética
Monitores de Consciência
Manuseio das Vias Aéreas/métodos
Sevoflurano
Éteres Metílicos/farmacocinética
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-843351
Autor: Oncul, Sema; Karabiyik, Lale; Coskun, Erdem; Kadioglu, Ela; Gulbahar, Ozlem.
Título: Comparisons of the effects of the sevoflurane and propofol on acute ischemia reperfusion and DNA damages in rabbits / Comparações dos efeitos de sevoflurano e propofol sobre isquemia-reperfusão aguda e danos ao DNA em coelhos
Fonte: Rev. bras. anestesiol;67(1):35-41, Jan.-Feb. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background and objectives: The aim of this study was to compare the effects of sevoflurane and propofol anesthesia on oxidative DNA damage that occurs in low-extremity ischemia and is caused by tourniquet application. Methods: Fourteen New Zealand rabbits were randomly allocated into two equal groups. Group S (n = 7) received sevoflurane (2.5-4 percent) inhalation and Group P (n = 7) received a propofol infusion (1-2 mg·kg-1·min-1), after which a pneumatic tourniquet was placed on the right lower extremity. Blood samples were collected prior to tourniquet placement (baseline), 120 min after ischemia, 15 min after ischemia and 120 minutes (min) after ischemia. Malondialdehyde (MDA) levels were analyzed to determine lipid peroxidation, and single cell gel electrophoresis (SCGE) was used to determine DNA damage. Results: At 15 min after ischemia, the MDA levels in Group P (8.15 ± 2.61 µM) were higher than baseline (6.26 ± 3.19 µM, p = 0.026) and Group S (4.98 ± 0.77 µM, p = 0.01). DNA damage was similar in both groups, although DNA damage was higher than baseline (tail moment 0.63 ± 0.27, tail intensity 3.76 ± 1.26) in Group P at the 15th minute of reperfusion (tail moment 1.05 ± 0.45, p = 0.06; tail intensity 5.33 ± 1.56, p = 0.01). The increase in tail moment and tail intensity returned to normal levels in both groups 2 hours after the termination of ischemia. Conclusion: Given that oxidative stress and genotoxic effect disappear in the late stages of reperfusion, we conclude that neither sevoflurane nor propofol can be considered superior to the other in anesthesia practices for extremity surgeries involving the use of a tourniquet.

Resumo Justificativa e objetivos: Comparar os efeitos da anestesia com sevoflurano e propofol sobre o dano oxidativo ao DNA que ocorre na isquemia de extremidade inferior e é causada pela aplicação de torniquete. Métodos: Foram alocados aleatoriamente em dois grupos iguais 14 coelhos da raça Nova Zelândia. Grupo S (n = 7) recebeu inalação de sevoflurano (2,5-4%) e Grupo P (n = 7) recebeu perfusão de propofol (1-2 mg·kg-1·min-1), logo após um torniquete pneumático foi colocado na extremidade inferior direita. Amostras de sangue foram coletadas antes da colocação do torniquete (fase basal), após 120 minutos de isquemia, 15 minutos após a isquemia e 120 minutos após a isquemia. Os níveis de malondialdeído (MDA) foram analisados para determinar a peroxidação de lipídios e eletroforese em gel de célula única (EGCU) foi usada para determinar o dano ao DNA. Resultados: Aos 15 minutos após a isquemia, os níveis de MDA no Grupo P (8,15 ± 2,61 µM) foram superiores aos da fase basal (6,26 ± 3,19 µM, p = 0,026) e dp Grupo S (4,98 ± 0,77 µM, p = 0,01). O dano causado ao DNA foi semelhante nos dois grupos, embora tenha sido maior do que na fase basal (momento da cauda 0,63 ± 0,27, intensidade da cauda 3,76 ± 1,26) no Grupo P no 15 minutos de reperfusão (momento da cauda 1,05 ± 0,45, p = 0,06; intensidade da cauda 5,33 ± 1,56, p = 0,01). O aumento no momento da cauda e a intensidade da cauda voltaram aos níveis normais nos dois grupos duas horas após o término da isquemia. Conclusão: Como o estresse oxidativo e o efeito genotóxico desaparecem nos estágios finais da reperfusão, concluímos que não há superioridade tanto de sevoflurano quanto de propofol em práticas de anestesia para procedimentos cirúrgicos de extremidades que envolvem o uso de torniquete.
Descritores: Dano ao DNA/efeitos dos fármacos
Propofol/farmacologia
Anestésicos Intravenosos/farmacologia
Anestésicos Inalatórios/farmacologia
Éteres Metílicos/farmacologia
-Coelhos
Torniquetes/efeitos adversos
Traumatismo por Reperfusão
Distribuição Aleatória
Doença Aguda
Estresse Oxidativo/efeitos dos fármacos
Ensaio Cometa
Sevoflurano
Malondialdeído/metabolismo
Limites: Animais
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-843384
Autor: Amorim, Marco Aurélio Soares; Govêia, Catia Sousa; Magalhães, Edno; Ladeira, Luís Cláudio Araújo; Moreira, Larissa Govêia; Miranda, Denismar Borges de.
Título: Effect of dexmedetomidine in children undergoing general anesthesia with sevoflurane: a meta-analysis / Efeito da dexmedetomidina em crianças submetidas à anestesia geral com sevoflurano
Fonte: Rev. bras. anestesiol;67(2):193-198, Mar.-Apr. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background and objectives: Sevoflurane is often used in pediatric anesthesia and is associated with high incidence of psychomotor agitation. In such cases, dexmedetomidine (DEX) has been used, but its benefit and implications remain uncertain. We assessed the effects of DEX on agitation in children undergoing general anesthesia with sevoflurane. Method: Meta-analysis of randomized clinical and double-blind studies, with children undergoing elective procedures under general anesthesia with sevoflurane, using DEX or placebo. We sought articles in English in PubMed database using the following terms: Dexmedetomidine, sevoflurane (Methyl Ethers/sevoflurante), and agitation (Psychomotor Agitation). Duplicate articles with children who received premedication and used active control were excluded. It was adopted random effects model with DerSimonian-Laird testing and odds ratio (OR) calculation for dichotomous variables, and standardized mean difference for continuous variables, with their respective 95% confidence interval (CI). Results: Of 146 studies identified, 10 were selected totaling 558 patients (282 in DEX group and 276 controls). The use of DEX was considered a protective factor for psychomotor agitation (OR = 0.17; 95% CI 0.13-0.23; p < 0.0001) and nausea and vomiting in PACU (OR = 0.49; 95% CI 0.35-0.68; p < 0.0001). Wake-up time and PACU discharge time were higher in the dexmedetomidine group. There was no difference between groups for extubation time and duration of anesthesia. Conclusion: Dexmedetomidine reduces psychomotor agitation during wake-up time of children undergoing general anesthesia with sevoflurane.

Resumo Justificativa e objetivos: Sevoflurano é frequentemente usado em anestesia pediátrica e está associado à alta incidência de agitação psicomotora ao despertar. Nesses casos a dexmedetomidina (dex) tem sido usada, porém permanecem incertos seus benefícios e suas implicações. Foram avaliados os efeitos da dex sobre a agitação no despertar de crianças submetidas à anestesia geral com sevoflurano. Método: Metanálise de ensaios clínicos randomizados e duplamente encobertos, com crianças submetidas a procedimentos eletivos sob anestesia geral com sevoflurano, que usaram dex ou placebo. Buscaram-se artigos em língua inglesa na base de dados Pubmed com termos como Dexmedetomidine, sevoflurane (Methyl Ethers/sevoflurane) e agitation (Psychomotor Agitation). Artigos duplicados, com crianças que receberam medicação pré-anestésica e que usaram controle ativo foram excluídos. Adotou-se modelo de efeitos aleatórios com testes de DerSimonian-Laird e cálculo de odds ratio (OR) para variáveis dicotômicas e diferença de média padronizada para variáveis contínuas, com seus respectivos intervalos de confiança de 95% (IC). Resultados: Dos 146 estudos identificados, 10 foram selecionados, com 558 pacientes (282 no grupo dex e 276 controles). O uso da dex foi considerado fator de proteção para agitação psicomotora (OR = 0,17; 95% IC 0,13-0,23; p < 0,0001) e para náuseas e vômitos na SRPA (OR = 0,49; 95% IC 0,35-0,68; p < 0,0001). Tempo para despertar e para alta da SRPA foram maiores no grupo dexmedetomidina. Não houve diferença entre os grupos para tempo de extubação e duração da anestesia. Conclusão: A dexmedetomidina reduz a agitação psicomotora no despertar de crianças submetidas à anestesia geral com sevoflurano.
Descritores: Agitação Psicomotora/prevenção & controle
Dexmedetomidina/administração & dosagem
Éteres Metílicos/efeitos adversos
-Agitação Psicomotora/etiologia
Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto
Anestésicos Inalatórios/administração & dosagem
Anestésicos Inalatórios/efeitos adversos
Náusea e Vômito Pós-Operatórios/prevenção & controle
Dexmedetomidina/farmacologia
Sevoflurano
Hipnóticos e Sedativos/administração & dosagem
Hipnóticos e Sedativos/farmacologia
Anestesia Geral/efeitos adversos
Anestesia Geral/métodos
Éteres Metílicos/administração & dosagem
Limites: Humanos
Criança
Tipo de Publ: Revisão
Metanálise
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Aued-Pimentel, Sabria
Zenebon, Odair
Id: lil-435787
Autor: Aued-Pimentel, Sabria; Caruso, Miriam Solange Fernandes; Kumagai, Edna Emy; Ruvieri, Valter; Zenebon, Odair.
Título: Ácidos graxos saturados em produtos alimentícios: comparação de procedimentos na análise por cromatografia gasosa / Saturated fatty acids in foodstuffs: comparison of procedures in gas chromatographic analysis
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;64(2):167-172, jul.-dez. 2005. tab.
Idioma: pt.
Resumo: No presente trabalho são apresentados os resultados obtidos da comparação de metodologias adotadas nas análises de ácidos graxos saturados em laboratórios brasileiros. Foram comparados dois procedimentos de preparação de ésteres metílicos de ácidos graxos a partir dos lipídios extraídos (IUPAC 2301 e Hartman e Lago) e dois métodos de cálculo para expressar a concentração de ácidos graxos saturados em g/100g de amostra (cálculo com padrão interno ou com normalização de área multiplicada por fator de conversão teórico). As análises foram feitas por cromatografia gasosa. Foram analisadas seis amostras, sendo: ovo, biscoito recheado, biscoito amanteigado, extrato de soja, mistura para cappuccino e café. Para avaliar as diferenças entre os procedimentos foi aplicada a ANOVA, e no caso de valores com p<0,05 foi utilizado oteste de Tukey (nível de confiança de 95%). Comparando os processos de preparação de ésteres metílicos não foi observada diferença significativa entre eles para todas as matrizes (considerando mesmo método de cálculo); com relação ao método de cálculo observou-se diferenças estatisticamente significativas para as amostras de café e cappuccino. Os resultados mostram que é necessária a utilização de um padrão interno para determinação quantitativa dos ácidos graxos nos alimentos e que estudos mais abrangentes devem feitos para verificar a aplicação dos fatores teóricos nos cálculos de ácidos graxos, principalmente, em produtos com ingredientes diversos.
Descritores: Análise de Alimentos
Cromatografia Gasosa
Rotulagem de Alimentos
Ácidos Graxos
Éteres Metílicos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  9 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-886175
Autor: Ozturk, Omur; Ustebay, Sefer; Eroglu, Huseyin Avni; Günay, Murat; Adali, Yasemen; Donmez, İlksen; Erbas, Mesut.
Título: An experimental study of ascorbic acid effects in acute renal failure under general anesthesia
Fonte: Acta cir. bras;32(10):853-861, Oct. 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Purpose: To evaluate the preventive effect of ascorbic acid on sevoflurane-induced acute renal failure in an experimental rat model. Methods: Twenty-four adult male Wistar rats were randomly distributed into three groups. Subjects were allocated into 3 groups: Group I received sevoflurane only, whereas Groups II and III had moderate (150 mg/kg) and high (300 mg/kg) doses of AA in addition to sevoflurane, respectively. Rhabdomyolysis and myohemoglobinuric ARF was formed by intramuscular administration of glycerol on the upper hind limb on the 15th minute of inhalation anesthesia. Biochemical parameters consisted of serum levels of blood urea nitrogen, creatinine, neutrophil gelatinase-associated lipocalin (NGAL), total antioxidant capacity (TAC), and protein carbonyl content. Histopathological variables were tubular necrosis, fibrin, and cast formation. Results: NGAL levels were significantly lower in Group III than Group II and Group I. On the other hand, TAC, PCO, urea and creatinine levels were notably higher in Group I compared with Groups II and III. There was a significant difference between 3 groups on frequencies of acute tubular necrosis (p=0.003), fibrin (p<0.001) and cast (p<0.001). Acute tubular necrosis and fibrin formation were more prominent in Group I. Casts were more common in Groups II and III. Conclusions: The ascorbic acid serve as a prophylactic agent against renal damage in patients receiving sevoflurane anesthesia and higher doses were associated with more apparent protective effects.
Descritores: Ácido Ascórbico/farmacologia
Vitaminas/farmacologia
Anestésicos Inalatórios/farmacologia
Injúria Renal Aguda/prevenção & controle
Anestesia Geral/efeitos adversos
Éteres Metílicos/farmacologia
-Biomarcadores/sangue
Distribuição Aleatória
Ratos Wistar
Modelos Animais de Doenças
Injúria Renal Aguda/induzido quimicamente
Injúria Renal Aguda/sangue
Sevoflurano
Limites: Animais
Masculino
Ratos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 44 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-795997
Autor: Gökçek, Erhan; Kaydu, Ayhan; Akdemir, Mehmet Salim; Akil, Ferit; Akıncı, Ibrahim Ozkan.
Título: Early postoperative recovery after intracranial surgical procedures. Comparison of the effects of sevoflurane and desflurane
Fonte: Acta cir. bras;31(9):638-644, Sept. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT PURPOSE: To compared the effects of sevoflurane and desflurane on early anesthesia recovery in patients undergoing to craniotomy for intracranial lesions. METHODS: After IRB approval, the study included 50 patients aged 18-70 years who had ASA physical statuses of I-II and were scheduled for intracranial surgery. Patients were randomly divided into two groups: sevoflurane and desflurane. Anaesthesia was routinely induced in all patients followed by desflurane 5%-6% or sevoflurane 1%-2%. Moreover remifentanil infusion (0.05-0.2 mcg/kg/min) was adjusted to maintain mean arterial pressure (MAP) within 20% baseline and heart rate <90 bpm. Postoperatively, patients were evaluated over time for responses to painful stimulus, eye opening, hand squeezing, extubation, orientation and time required to achieve a Modified Aldrete Score of 9-10. Parametric and non-parametric data were assessed using Student's t- and Mann-Whitney U tests, respectively. A p<0.05 was taken as statistically significant. RESULTS: The times to responses to painful stimuli (7.7±2.7 vs. 4.8±1.7 min.; p<0.001), emergence (9.5±2.81 vs. 6.3±2.2 min.; p<0.001), hand-squeezing (12.1±2.9 vs. 8.2±2.3 min.; p<0.001), extubation (10.1±2.87 vs. 7.1±1.6 min.; p<0.001), orientation (15.3±3.2 vs. 10.3±2.7 min.; p<0.001) and Aldrete score of 9-10 (23.3±6.1 vs. 15.8±3.8 min.; p<0.001) were significantly lower with desflurane-based anaesthesia vs. sevoflurane-based anaesthesia. CONCLUSION: Desflurane yields early recovery functions and facilitates early postoperative neurologic examinations of intracranial surgery patients.
Descritores: Período de Recuperação da Anestesia
Anestésicos Inalatórios/administração & dosagem
Craniotomia/métodos
Isoflurano/análogos & derivados
Éteres Metílicos/administração & dosagem
-Período Pós-Operatório
Lesões Encefálicas/cirurgia
Método Duplo-Cego
Estudos Prospectivos
Isoflurano/administração & dosagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 5 ir para página              
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde