Base de dados : LILACS
Pesquisa : D02.355.601.536.400 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 5 [refinar]
Mostrando: 1 .. 5   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 5 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-834164
Autor: Módolo, T. J. C; Munerato, M. S; Bueno, G. M; Pereira, G. T; Marques, J. A.
Título: Evaluation of intranasal oxygen supplementation in mules anesthetized with the combination of ketamine, butorphanol, and guaifenesin / Avaliação da suplementação intranasal de oxigênio em muares anestesiados com a associação de cetamina, butorfanol e éter gliceril guaiacólico
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;69(1):130-138, jan.-fev. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Hypoxemia is a major complication of field anesthesia and no studies regarding this occurrence in mules has been done. Thus, the aim of this study was to evaluate intranasal oxygen supplementation (IOS) in mules (Equus caballus x Equus asinus) anesthetized with ketamine/butorphanol/guaifenesin combination. For this, we used six male, adult mules (322±29kg) which underwent premedication (MPA) with 0.2mg/kg of midazolam intramuscularly after 15 minutes, 0.02mg/kg detomidine IV 5 minutes after, induction IV with combination of ketamine (2mg/mL), butorphanol (22.5mg/mL), and guaifenesin (50mg/mL) (K/B/G) until lateral decumbency. Maintenance was done with the same anesthetic combination. The animals were submitted twice to the protocol described above, 20 days apart, forming two groups. CG: MPA, induction (0.92±0.24mL/kg (mean±SD)), and maintenance (2.2±0.2mL/kg/h) without SIO; TG: MPA, induction (0.98±0.17mL/kg), and maintenance (2.3±0.4mL/kg/h) with IOS flow 40mL/kg/h. During anesthesia arterial blood was collected every 20 minutes (T0, T20, T40, and T60) for blood gas analysis. Data analyzed by ANOVA followed by the Bonferroni test. P<0.05 was considered significant. Hypoxemia of the animals in the CG in periods (59±5; 55±5; 53±7; 49±8) with lower averages than the TG (160±4, 115±34, 92±25, 81±19) was observed, demonstrating that IOS increases PaO2 avoiding the occurrence of hypoxemia.(AU)

A hipoxemia é uma das principais complicações da anestesia a campo, e em muares não existem estudos a respeito dessa ocorrência. Assim, objetivou-se avaliar a suplementação intranasal de oxigênio (SIO) em muares (Equus caballus x Equus asinus) anestesiados com cetamina/butorfanol/guaifenesina associados. Para isso, foram utilizados seis muares, macho e adultos (322±29kg), submetidos à medicação pré-anestésica (MPA) com 0,2mg/kg de midazolam por via intramuscular, após 15 minutos, 0,02mg/kg de detomidina por via intravenosa, após cinco minutos, indução com administração intravenosa da associação de cetamina (2mg/mL), butorfanol (22,5 µg/mL) e guaifenesina (50mg/mL) em solução de glicose a 5% (C/B/G) até o animal assumir o decúbito lateral. A manutenção foi realizada com a mesma associação anestésica. Os animais foram submetidos duas vezes ao protocolo descrito anteriormente, com intervalo de 20 dias, formando dois grupos experimentais. GC -MPA, indução (0,92±0,24mL/kg (média±DP)) e manutenção (2,2±0,2mL/kg/h) sem SIO; GT - MPA, indução (0,98±0,17mL/kg) e manutenção (2,3±0,4mL/kg/h) com SIO, fluxo de 40mL/kg/h. Durante a anestesia, foi colhido sangue arterial a cada 20 minutos (T0, T20, T40 e T60) para hemogasometria. Os dados foram analisados pela ANOVA, seguidos pelo teste de Bonferroni. Valores de P<0,05 foram considerados significativos. Foi observada hipoxemia (PaO2<60mmHg) dos animais no GC nos tempos avaliados (T0= 59±5; T20= 55±5; T40= 53±7; T60= 49±8), com médias menores que as do GT, (160±4; 115±34; 92±25; 81±19, respectivamente), o que demonstrou que a suplementação intranasal de oxigênio aumenta a PaO2, evitando a ocorrência de hipoxemia.
Descritores: Anestésicos Combinados/administração & dosagem
Butorfanol/administração & dosagem
Equidae
Guaifenesina/administração & dosagem
Hipóxia/sangue
Ketamina/administração & dosagem
-Anestesia Intravenosa/veterinária
Gasometria/veterinária
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  2 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Mello, Joäo Roberto Braga de
Texto completo
Id: lil-327454
Autor: Mello, Joäo Roberto Braga de; Castro Junior, Jarbas Francisco de; Silva Filho, Antônio da Pádua Ferreira da.
Título: Resposta hematológica, respiratória e cardiocirculatória de eqüinos submetidos a três protocolos de induçäo anestésica / Hematological, respiratory and cardiovascular response of equine submitted to three anesthetic protocols
Fonte: Braz. j. vet. res. anim. sci;37(6):491-496, dez. 2000. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O presente trabalho investigou os efeitos hematológicos, respiratórios e cardiocirculatórios de eqüinos PSI submetidos a três diferentes protocolos de induçäo anestésica. Os grupos (G1, G2 e G3), constituídos de 10 animais cada, receberam: acepromazina 0,1 mg/kg, guaifenesina 113 mg/kg e tiopental sódico 2 g (G1); levomepromazina 0,2 mg/kg, midazolam 0,1 mg/kg e cloridrato de cetamina 2,0 mg/kg (G2); e cloridrato de detomidina 20 µg/kg e tiletamina-zolazepam 1,1 mg/kg (G3). As avaliaçöes realizadas constaram de exame clínico, análise hematológica, hemogasometria arterial e avaliaçäo eletrocardiográfica. As colheitas de dados foram procedidas antes da administraçäo de qualquer fármaco e quinze minutos após a administraçäo do último. Os resultados mostraram que os três protocolos utilizados sao efetivos como indutores da anestesia geral em eqüinos. A avaliaçäo da funçäo respiratória nao permite destaque positivo ou negativo para nenhum dos protocolos. As alteraçöes cardiocirculatórias observadas foram de caráter temporário e sem significado clínico. As principais diferenças observadas foram a preparaçäo laboriosa da combinaçäo usada no G1, a necessidade mais freqüente de suplementaçäo anestésica no G2 e a ocorrência de dificuldade de manejo do animal após a pré-anestesia no G3, em virtude das dificuldades de deambulaçäo
Descritores: Anestesia
Guaifenesina
Cavalos
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  3 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-117833
Autor: Ramírez de Aguilar, Ramón; Vásquez García, Alma O.
Título: Evaluación clínico-espirométrica comparativa de la combinación ambroxol-clenbuteron vs terbutalina-guaifenesina en pacientes con neumopatía aguda / Clinical-sperometric evaluation comparing ambroxol-clenbuteron vs terbutaline-guaifenesine in patients with pneumopathy
Fonte: Compend. invest. clin. latinoam;12(3):91-4, oct.-dic. 1992. tab.
Idioma: es.
Resumo: Se efectuó una evaluación clínico-espirométrica comparativa en 30 pacientes con diagnóstico de neumopatía aguda ingresados en el departamento de neumología del Hospital General "Dr. Aurelio Valdivieso" de la S.S.A. en la Ciudad de Oaxaca, Oax., tratados con la asociación medicamentosa ambroxol-clenbuterol y con la asociación terbutalina-guaifenesina. Ambos tratamientos se administraron durante una semana. Se observó claramente una mejoría funcional comparativamente mayor, reflejada en el incremento de los volúmenes pulmonares, en los pacientes tratados con la asociación ambroxol-clenbuterol, por lo que se incluye que dicha asociación ese más benéfica en el tratamiento de este tipo de talología pulmonar.
Descritores: Ambroxol/uso terapêutico
Clembuterol/uso terapêutico
Quimioterapia Combinada
Guaifenesina/uso terapêutico
Pneumopatias/tratamento farmacológico
Infecções Respiratórias/tratamento farmacológico
Espirometria/estatística & dados numéricos
Terbutalina/uso terapêutico
-Doença Aguda/terapia
Limites: Humanos
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado
Estudo Comparativo
Responsável: MX1.1 - CENIDSP - Centro de Información para Decisiones en Salud Pública


  4 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Massone, Flávio
Luna, Stelio Pacca Loureiro
Thomassian, Armen
Aguiar, Antonio José de Araújo
Id: lil-114060
Autor: Massone, Flávio; Luna, Stelio Pacca Loureiro; Castro, Gladys Bastos de; Thomassian, Armen; Gandolfi, Waldir; Nicoletti, José Luiz de Melo; Hussni, Carlos Alberto; Gaido, Sílvia Renata; Aguiar, Antonio José de Araújo.
Título: Emprego do éter gliceril guaiacol isolado ou associado à levomepromazina e benzodiazepínicos na orquiectomia em equinos / Use of the glyceryl guaiacolate alone and associated with levomepromazine and benzodiazepines in gelding of horses
Fonte: Braz. j. vet. res. anim. sci;27(2):221-32, 1990. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Visou-se averiguar a utilizaçäo do éter gliceril guaiacol isoladamente (G1) ou associado à levomepromazina e benzodiazepínicos, empregando-se o flunitrazepan (G2) e o midazolam (G3) em 10 eqüinos para cada grupo, submetidos à orquiectomia bilateral. Observou-se que a qualidade de induçäo e decúbito, bem como a analgesia, foram superiores nos grupos em que se realizou a associaçäo de éter gliceril guaiacol com levomepromazina e benzodiazepínicos (G2 e G3), porém, o período de recuperaçäo (estaçäo) destes últimos foi o dobro em relaçäo ao grupo do éter gliceril guaiacol usado isoladamente. A temperatura retal näo apresentou alteraçäo significativa apenas com o uso do éter gliceril guaiacol, porém, houve uma tendência à reduçäo desta, nos grupos que receberam a associaçäo do mesmo com levomepromazina e benzodiazepínicos. Verificou-se, nos três grupos, uma taquicardia nos momentos iniciais, com normalizaçäo após 60 minutos, sendo esta mais acentuada em G2 e G3, observando-se paralelamente bradipnéia nos três grupos, apesar do grupo do éter gliceril guaiacol, usado isoladamente, caracterizar-se por valores maiores de freqüência respiratória que os demais grupos. As três técnicas anestésicas mostraram-se satisfatórias, pela estabilidade de parâmetros fisiológicos e induçäo e recuperaçäo suaves, sendo que a associaçäo da levomepromazina com o flunitrazepan ou midazolam proporcionou prostraçäo mais eficaz, bem como maior miorrelaxamento, sedaçäo e hipoalgesia
Descritores: Anestesia
Guaifenesina
Flunitrazepam
Metotrimeprazina
Midazolam
Orquiectomia
-Cavalos
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  5 / 5 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-54938
Autor: Mimica, Igor Mimica; Fry, Wilson; Mimica, Lycia M. J.
Título: Estudo farmacocinético comparativo de apresentaçöes em suspensäo de ampicilina pura e de ampicilina associada a balsâmicos / Pharmacokinetic comparative study of suspension forms of pure ampicillin and ampicillin associated with balsamics
Fonte: Mednews;3(4):9-11, mar. 1985. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Os autores compararam as concentraçöes sangüíneas de ampicilina, após a administraçäo de uma suspensäo oral de ampicilina associada a balsâmicos e uma suspensäo oral pura de ampicilina. Näo foram observadas diferenças estatisticamente significativas nos valores obtidos
Descritores: Ampicilina/farmacologia
Cloreto de Amônio/farmacologia
Guaifenesina/farmacologia
-Ensaios Clínicos como Assunto
Suspensões
Limites: Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde