Base de dados : LILACS
Pesquisa : D02.455.326.146.100.050.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 30 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 30 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-877787
Autor: Vivi, Ayder Anselmo Gomes; Antoniassi, Ana Carolina Domingos; Coelho, Ana Carolina Taveira Engler Raiz; Garetti, Bruna; Barbisan, Guilherme Giacomello.
Título: Tumor estromal gastrointestinal de origem gástrica: relato de caso / Gastrointestinal stromal tumor of gastric origin: case report
Fonte: Medicina (Ribeiräo Preto);50(3):197-200, maio-jun. 2017. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Os tumores estromais gastrintestinais (GIST) são raros, de comportamento imprevisível, sendo a maioria assintomática ou com sintomas inespecíficos. Podem acometer qualquer local do tubo digestivo, sendo o tratamento padrão a ressecção cirúrgica completa, porém são frequentes as recidivas e metástases. O presente caso é um relato de uma paciente idosa com massa abdominal crescente e dolorosa ao exame físico, com resultado de exames complementares de imagem que sugerem tratar-se de GIST. Submetida à terapia cirúrgica para ressecção da lesão e seguimento com mesilato de imatinibe (Glivec®). (AU)

Gastrointestinal stromal tumors (GIST) are rare, with unpredictable behavior, most of them asymptomatic or nonspecific symptoms. They may arise in any place of digestive tube, and the standard treatment is the complete surgical resection, however recurrences and metastases are frequent. The following case is a report from an elderly patient with growing and painful abdominal mass on physical examination, and the result of complementary imaging tests suggests that this is GIST. Submitted to surgical therapy for resection of the lesion and follow-up with imatinib mesylate (Glivec®). (AU)
Descritores: Neoplasias Gastrointestinais
Tumores do Estroma Gastrointestinal
Mesilatos
Limites: Humanos
Feminino
Idoso
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  2 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-733152
Autor: Domingues, Lídice Rodrigues; Cesar, Juraci Almeida; Fassa, Anaclaudia Gastal; Domingues, Marlos Rodrigues.
Título: Guarda responsável de animais de estimação na área urbana do município de Pelotas, RS, Brasil / Responsible pet animal guardianship in the urban area of the municipality of Pelotas in the state of Rio Grande do Sul, Brazil
Fonte: Ciênc. saúde coletiva;20(1):185-192, 01/2015. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo teve por objetivo estimar a presença de cães e gatos em domicílios da zona urbana do município e avaliar a guarda responsável e seus fatores associados. Foi realizado um estudo transversal, de base populacional com processo de amostragem em múltiplos estágios e com os setores censitários do censo demográfico do ano de 2010, realizado pelo IBGE, utilizados como conglomerados. A unidade em estudo foi o domicílio. O desfecho foi a guarda responsável, definida por um escore que levou em consideração as seguintes variáveis: esterilização, vacinação antirrábica, consulta médica veterinária, controle de endoparasitas, acesso dos animais às áreas públicas e o recolhimento das fezes nestes locais e controle de ectoparasitas. Entre os 1.558 domicílios investigados, 58,9% possuíam animais de estimação (cão e/ou gato). O estudo revela que o escore de posse responsável aumenta com a escolaridade do chefe da família e é maior entre os moradores de apartamento. A maioria dos domicílios investigados atendeu apenas a metade dos critérios. Os resultados deste estudo apontam para a necessidade de políticas públicas que orientem a população sobre a guarda responsável e que ofertem serviços de imunizações e esterilização para os animais.

The study sought to estimate the presence of cats and dogs in households in the urban area of the city and assess responsible guardianship and associated factors. A population-based, cross-sectional study was conducted using the multi-stage sampling process and the census sectors of the demographic census of the year 2010 carried out by IBGE were used as conglomerates. The unit under study was the household. The outcome was responsible guardianship, defined by a score that took into account the following variables: sterilization, anti-rabies vaccination, veterinary medical consultation, control of endoparasites, access of animals to public areas, control of ectoparasites and the collection of feces of animals in public areas. Of the 1,558 households investigated, 58.9% had pets (cat or dog). The study reveals that the score of responsible guardianship increases with the education level of the head of the household and is highest among apartment dwellers. The majority of the households investigated met only half of the criteria. The results of this study point to the need for public policies that instruct the population on responsible guardianship, and that offer immunizations and sterilization services for animals.
Descritores: Glicosídeos/química
Mesilatos/química
-Carboidratos/química
Eletroquímica
Galactose/química
Manose/química
Metanol/química
Ressonância Magnética Nuclear Biomolecular
Oxirredução
Compostos de Sulfidrila/química
Tipo de Publ: Research Support, N.I.H., Extramural
Research Support, Non-U.S. Gov't
Research Support, U.S. Gov't, Non-P.H.S.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-676308
Autor: Simpson, David C.
Título: Comment on: determination of serum levels of imatinib mesylate in patients with chronic myeloid leukemia: validation and application of a new analytical method to monitor treatment compliance
Fonte: Rev. bras. hematol. hemoter;35(2):83-84, 2013.
Idioma: en.
Descritores: Monitoramento de Medicamentos
Leucemia Mielogênica Crônica BCR-ABL Positiva
Mesilatos
Soro
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  4 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-654033
Autor: Vianna, Karina Costa Maia; Padilha, Sérgio Lunardon; Ferronatto, Bianca Ramos; Uratani, Lucas Fernando; Almeida, Felipe Augusto Santiago de; Zanis Neto, José.
Título: Tumor estromal gastrointestinal: experiência no tratamento da doença localizada e avançada no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná / Gastrointestinal stromal tumor: experience in the treatment of localized and advanced disease at the Clinical Hospital of Parana Federal University
Fonte: Rev. bras. cancerol;58(1):47-56, jan.-mar. 2012. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: Tumores estromais gastrointestinais (GIST) são neoplasias raras que se originam das células intersticiais de Cajal. Objetivo: Descrever a experiência do Hospital de Clínicas de Curitiba no tratamento do GIST localizado e avançado, com análise das características clínicas e anatomopatológicas e uso do imatinibe. Método: Estudo retrospectivo com 32 pacientes com diagnóstico por imuno-histoquímica, c-Kit positivo, no período de 2003 a 2008. Resultados: Idade mediana: 66 anos; tamanho mediano do tumor de 8,4 cm; e as localizações mais frequentes foram estômago em 46,9 por cento e intestino delgado em 40,9 por cento. Pacientes com alto risco de agressividade: 37,5 por cento; apresentavam doença localizada no diagnóstico 23 pacientes: 39,1 por cento recaíram e 9 com doença avançada. O seguimento mediano foi de 43,7 meses, com sobrevida global em 5 anos no grupo total de 56,2 por cento. Na doença localizada, a sobrevida global em 5 anos foi de 73,8 por cento e na avançada de 37,5 por cento (p=0,03). Não ocorreu impacto dos fatores prognósticos na sobrevida. Utilizou-se omesilato de imatinibe em 16 pacientes: 43,8 por cento por metástase inicial, 37,5 por cento recaída a distância, 12,5 por cento recaída local e 6,2 por cento margem comprometida. A sobrevida global com uso do imatinibe mediana foi de 53 meses e a sobrevida livre de primeira progressão de 32,9 meses. Houve boa tolerabilidade ao imatinibe e apenas dois pacientes utilizaram osunitinibe. Conclusão: A maioria dos tumores era grande, de localização gástrica e de alto risco de agressividade. A taxa de recaída na doença localizada foi alta. E a sobrevida global dos pacientes de doença localizada e que utilizaram o imatinibe foi considerada satisfatória.
Descritores: Antineoplásicos/uso terapêutico
Mesilatos/uso terapêutico
Neoplasias Gastrointestinais/diagnóstico
Neoplasias Gastrointestinais/terapia
Tumores do Estroma Gastrointestinal/diagnóstico
Tumores do Estroma Gastrointestinal/terapia
-Imuno-Histoquímica
Estudos Retrospectivos
Análise de Sobrevida
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR440.1 - Biblioteca Geraldo Matos de Sá . Hospital do Câncer I


  5 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-647230
Autor: Castro, Murilo Antunes de; Castro, Mariana Antunes de; Peleja, Sebastião Berquó; Barbosa, Adriana do Prado; Tavares, Renato Sampaio; Roberti, Maria do Rosário Ferraz.
Título: Ocorrência de múltiplas neoplasias em paciente portador de leucemia mieloide crônica: relato de caso / Occurence of multiple neoplasms in patient with chronic myeloid leukemia: case report
Fonte: Rev. bras. cancerol;58(2):251-255, abr.-jun. 2012.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: A leucemia mieloide crônica é um distúrbio mieloproliferativo clonal com uma anormalidade citogenética específica, resultante da translocação entre os cromossomos 9 e 22 com consequente produção de uma proteína com atividade tirosina quinase alterada. Tratamentos históricos com drogas como bussulfan, hidroxiureia e interferon passaram a ser pouco utilizados devido ao surgimento dos inibidores de tirosina quinase, cujo principal representante é o mesilato de imatinibe. Esse fármaco é a terapia de primeira linha, sendo bem tolerado pelos pacientes e com baixo risco de eventos adversos severos. Entretanto, com cerca de dez anos de uso, ainda há preocupação com efeitos colaterais em longo prazo, tais como o desenvolvimento de segunda neoplasia. Objetivo: Descrever a ocorrência de múltiplas neoplasias em um portador de leucemia mieloide crônica. Método: Relata-se o caso de um paciente com leucemia mieloide crônica há 13 anos, tendo utilizado hidroxiureia e interferon como terapias prévias e em uso de mesilato de imatinibe há nove anos. Resultados: Há dois anos, o paciente apresentou dois nódulos em coxa esquerda que foram totalmente ressecados. Diagnosticou-se lipossarcoma mixoide e o paciente foi submetido à radioterapia. A tomografia computadorizada do abdomên de controle aos seis meses detectou nódulo espiculado na gordura mesenquimal adjacente ao jejuno/íleo. Feita laparotomia exploradora e ressecção, o anatomopatológico demonstrou fibromatose desmoide. Conclusão: O portador de tumor maligno tem risco aumentado de desenvolver uma segunda neoplasia, que pode dessa forma ocorrer nos portadores de leucemia mieloide crônica. Essa associação pode estar relacionada aos fármacos usados no tratamento da mesma.
Descritores: Hidroxiureia/efeitos adversos
Interferons/efeitos adversos
Leucemia Mielogênica Crônica BCR-ABL Positiva/tratamento farmacológico
Mesilatos/efeitos adversos
Segunda Neoplasia Primária/diagnóstico
Segunda Neoplasia Primária/terapia
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR440.1 - Biblioteca Geraldo Matos de Sá . Hospital do Câncer I


  6 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-617295
Autor: Espinosa Martínez, Edgardo; Espinosa Estrada, Edgardo E; Pavón Morán, Valia; Hernández Padrón, Carlos; Ávila Cabrera, Onel; Ramón Rodríguez, Luis; Izquierdo Cano, Lisette; Hernández Cabezas, Annia; Amor Vigil, Ana María; Lavaut Sánchez, Kalia; Estrada del Cueto, Marianela; Aponte Espinosa, Felipe; Díaz Durán, Carmen V; Carnot Uría, José; Cristo Pérez, Viviana; Alonso Mariño, Olga L; Fernández Ávila, Julio D; Cruz Tamayo, Fernando; Laguna Salvia, Leandro; Paneque Contreras, Iván; Uz Ruesga, Beatriz de la; Wade Mateo, Maura.
Título: Tratamiento de la leucemia mieloide crónica con mesilato de imatinib en pacientes resistentes o intolerantes al interferón alfa recombinante. Resultados preliminares / Chronic myeloid leukemia treated with Imatinib Mesilate in patients resistant to or intolerant to recombinant alpha Interferon. Preliminary studies
Fonte: Rev. cuba. hematol. inmunol. hemoter;26(1):12-26, ene.-mar. 2010.
Idioma: es.
Resumo: Se evaluaron 43 pacientes adultos con leucemia mieloide crónica, Philadelphia positivo, que recibieron tratamiento con mesilato de imatinib como droga de segunda línea por resistencia o intolerancia al interferón alfa recombinante. La manifestación más frecuente al inicio de la enfermedad fue la esplenomegalia. El tratamiento con mesilato de imatinib se inició por resistencia (33; 76,7 por ciento) o intolerancia grado 3 o 4 (10; 23,3 por ciento). El mayor porcentaje de respuesta citogenética mayor (22; 91,7 por ciento) y completa (11; 61,1 por ciento) se alcanzó a los 18 y 24 meses de evolución. El 74,3 por ciento no mostró respuesta molecular y el 5,1 por ciento ya presentaba respuesta molecular antes del tratamiento; 9 (26,5 por ciento) mostraron pérdida de la remisión hematológica completa, de ellos, 7 fallecieron por progresión de la enfermedad. La sobrevida global fue de 90,7 por ciento, 83,3 por ciento, 82,6 por ciento y 78,9 por ciento a los 5, 6, 7 y 8 años de evolución, respectivamente. La sobrevida global y libre de eventos a los 3 años de iniciado el mesilato de imatinib fue de 92,3 por ciento y 81,8 por ciento, respectivamente. Se encontró diferencia significativa entre la sobrevida libre de eventos y el índice pronóstico de Sokal. Las reacciones clínicas secundarias más frecuentes fueron dolores óseos, musculares o ambos; y las hematológicas: anemia hemolítica autoinmune y trombocitopenia

Forty three patients presenting with chronic positive-Philadelphia myeloid leukemia were assessed treated with Imatinib Mesilate as a second line drug by resistance or intolerance to recombinant alpha Interferon. At onset, the more frequent manifestation of this condition was the splenomegalia. Imatinib Mesilate treatment was started by resistance (33; 7.6 percent) or 3 or 4 degree intolerance (10; 23.3 percent). The greater percentage of cytogenetic response (22; 91.7 percent) and complete (11; 61.1 percent) was achieved at 18 and 24 course months. The 74,3 percent hadn't ,molecular response and the 5,1 percent yet had it before treatment; 9 (26.5 percent) showed a loss of complete hematologic remission, from them, 7 deceased from disease progression. Global survival was of 90.7 percent, 83,3 percent
Descritores: Interferon-alfa/efeitos adversos
Interferon-alfa/uso terapêutico
Leucemia Mielogênica Crônica BCR-ABL Positiva/tratamento farmacológico
Mesilatos/uso terapêutico
Limites: Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  7 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-605589
Autor: Garcia, Ronald Gamarra.
Título: Tumores estromais gastrointestinais (GIST): revisão da literatura / Gastrointestinal stromal tumors (GIST): a literature review.
Fonte: Niterói; s.n; 2010. 43 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal Fluminense para obtenção do grau de Especialista.
Resumo: Os tumores estromais gastrointestinais (GIST) são os tumores mesenquimais mais comuns do trato gastrointestinal (TGI) e representam cerca de 1% de todos os tumores do TGI. Estes tumores teriam origem nas células precursoras das células intersticiais de Cajal. 95% dos GIST expressam a proteína CD117, receptor transmembrana, que sofre várias mutações e ativações, proporcionadas pelo proto - oncogene KIT e irá desenvolver finalmente a neoplasia. Eles se desenvolvem com a mesma prevalência em homens e mulheres, geralmente acima de 50 anos. A maior incidência é observada entre a quinta e a sexta década de vida, podendo-se desenvolver em qualquer parte do TGI, contudo o estômago é a localização mais comum... A avaliação do prognóstico vai depender principalmente do tamanho do tumor e o índice mitótico. A adequada compreensão e utilização dos critérios diagnósticos e classificação dos GISTs é fundamental para o tratamento do paciente.
Descritores: Mesilatos
Proteínas Proto-Oncogênicas c-kit
Proto-Oncogenes
Tumores do Estroma Gastrointestinal/classificação
Tumores do Estroma Gastrointestinal/diagnóstico
Tumores do Estroma Gastrointestinal/epidemiologia
Tumores do Estroma Gastrointestinal/etiologia
Tumores do Estroma Gastrointestinal/história
Tumores do Estroma Gastrointestinal/terapia
Tumores do Estroma Gastrointestinal
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM
BR408.1; M616.3, G216, 2010


  8 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-604038
Autor: Namasu, Carolina Yaeko.
Título: Estudo da expressão do Gene ABR em leucemia mieloide cronica (LMC) utilizando real-time RT-PCR (qPCR) / Expression of active BCR related (ABR) gene in chronic myeloid leukemia (CML) real-time RT-PCR (qPCR).
Fonte: Campinas; s.n; 2006. 83 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Leucemia mielóide crônica (LMC) é uma doença mieloproliferativa crônica resultante de alteração citogenética t(9;22) (q34; q11) que acarreta atividade constitutiva de tirosino-quinase por meio da proteína quimérica BCR-ABL. Esta alteração ocorre nas células precursoras hematopoéticas e pode ser detectada em todas as células descendentes. O mesilato de imatinibe (Glivec®) é um inibidor do receptor do fator de crescimento derivado de plaquetas (PDGF-R), proteína quinase do BCR-ABL, administrado com sucesso a pacientes portadores de LMC. Porém, algumas formas de resistência ao tratamento têm sido apontadas, e as mais conhecidas envolvem o surgimento de mutações no domínio com atividade de quinase da proteína BCR-ABL. Entretanto, parece claro que o surgimento mutações adquiridas que acarretem ganho de função não é capaz de explicar todos os casos de resistência e que outros sistemas gênicos podem estar envolvidos neste fenótipo adverso. O gene ABR possui grande homologia com o gene BCR e aparentemente apresenta funções características e outras compartilhadas com esse último. Neste trabalho, avaliamos a expressão do gene ABR em amostras de medula óssea e sangue periférico de pacientes portadores de LMC em fase crônica ao diagnóstico e em pacientes que receberam transplante alogênico de medula óssea, utilizando a técnica de RT-PCR quantitativo em tempo real (qPCR). ABR apresentou notável aumento de expressão relativa...

Chronic myeloid leukemia (CML) is a clonal proliferative disorder of the hematopoietic stem cell cytogenetically characterized by the Philadelphia (Ph) chromosome, a result of chromosomal translocation t(9;22)(q34;q11). At molecular level, the Ph chromosome results in a fusion gene, the chimerical BCR-ABL which has constitutive tyrosine kinase activity and is detected in virtually all cases at diagnosis. Indeed, the BCR-ABL gene expression has a pivotal role in the known pathogenetic mechanisms in CML cell proliferation and disease progression. Conversely, BCR-ABL inhibition with imatinib mesilate (Glivec®) efficiently produces disease remission, since it is capable of selectively block the protein through occupying its ATP binding site. However, resistance to imatinib mesilate do occur and, although acquired mutations in the tyrosine kinase domain of BCR-ABL have been described, it seems that the appearance of acquired mutations, which result in gain of function, does not suffice for the resistant phenotype. Active BCR Related (ABR) gene is similar to BCR and both have a GTPase-activating protein (GAP) domain. Increased ABR activity has been detected in different solid tumors and more recently we detected over-expression of ABR in CML cDNA (EST) library. The aim of this study was to investigate the expression levels of the ABR gene in peripheral blood and bone marrow samples of CML patients in chronic phase (CP) at diagnosis and in patients who had received bone marrow transplantation (BMT) and achieved remission by using real-time quantitative RT-PCR (qPCR). ABR gene was expressed in higher levels in...
Descritores: Leucemia Mielogênica Crônica BCR-ABL Positiva
Receptor alfa de Fator de Crescimento Derivado de Plaquetas
Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa
-Proteínas de Fusão bcr-abl
Expressão Gênica
Mesilatos
Biologia Molecular
Limites: Humanos
Responsável: BR734.1 - Biblioteca Central Cesar Lattes - BCCL
BR734.1; T/UNICAMP, N15e


  9 / 30 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-595819
Autor: Jesus, Caroline Regina de; I-Ching, Lee; Neiva, Teresinha de Jesus Carvalho; Vituri, Cidônia de Lourdes.
Título: Assessment of fibrosis and vascularization of bone marrow stroma of chronic myeloid Leukemia patients treated with imatinib mesylate and their relationship with the cytogenetic response / Avaliação da fibrose e vascularização do estroma da medula óssea de pacientes com leucemia mielóide crônica tratados com mesilato de imatinibe e sua relação com a resposta citogenética
Fonte: Braz. j. pharm. sci;47(2):313-322, Apr.-June 2011. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Chronic Myeloid Leukemia (CML) is a myeloproliferative disease characterized by the presence of the Philadelphia chromosome (translocation between chromosomes 9 and 22), resulting in the formation of the hybrid BCR-ABL protein. Currently, the treatment of CML patients is performed with imatinib mesylate (IM), which promotes the elimination of leukemic cells by inhibiting the kinase activity of BCR-ABL. This study evaluated the effectiveness of IM by monitoring 22 CML patients in a chronic phase treated at the CEPON/SC with IM for a minimum follow-up period of two years. Cytogenetic Response (CR) and bone marrow biopsies (BMB) were evaluated before and after IM treatment. BMB were evaluated by detection of reticulin degree and vascularization. The results were correlated to the CR. Mean time to achieve CR was 9 months and was attained by 77.27 percent of the patients. The results from the initial BMB analysis showed that 59.09 percent presented reticulin of between 2+ and 4+ whereas after treatment, only 27.17 percent presented this degree. With regard to vascularization of the initial sample, 90.91 percent were graded between II and IV, whereas after treatment, 40.91 percent had this degree. The results suggest a positive correlation of degree of reticulin and vascularization with CR.

A Leucemia Mielóide Crônica (LMC) é uma doença mieloproliferativa caracterizada pela presença do cromossomo Filadélfia (translocação entre os cromossomos 9 e 22), que resulta na formação da proteína híbrida BCR-ABL. Atualmente o tratamento de pacientes com LMC é realizado com mesilato de imatinibe (MI), o qual promove a eliminação das células leucêmicas pela inibição da atividade quinase de BCR-ABL. O presente estudo avaliou a eficácia do MI por meio do acompanhamento de pacientes portadores de LMC em fase crônica, atendidos no CEPON/SC tratados com MI pelo tempo mínimo de dois anos. Foram avaliadas a Resposta Citogenética (RC) e as biópsias de medula óssea (BMO) antes e após o tratamento com MI. As BMO foram avaliadas quanto ao grau de reticulina e vascularização. Os resultados correlacionaram-se com a RC cujo tempo médio para obtenção da RC foi de 9 meses, sendo atingida por 77.27 por cento dos pacientes. Na primeira BMO, 59.09 por cento dos pacientes apresentaram grau de reticulina entre 2+ e 4+ e após o tratamento, apenas 27.17 por cento apresentaram esta graduação. Quanto à vascularização da primeira amostra, 90.91 por cento foram graduadas entre II e IV e após o tratamento, 40.91 por cento apresentaram esta graduação. Os resultados sugerem uma correlação diretamente proporcional entre os graus de reticulina e vascularização com a RC.
Descritores: Citogenética/métodos
Fibrose
Leucemia Mielogênica Crônica BCR-ABL Positiva/genética
Leucemia Mielogênica Crônica BCR-ABL Positiva/tratamento farmacológico
Leucemia Mielogênica Crônica BCR-ABL Positiva/terapia
Mesilatos/administração & dosagem
Mesilatos/análise
Mesilatos/farmacocinética
-Brasil
Biópsia/métodos
Medula Óssea/efeitos dos fármacos
Medula Óssea/química
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas


  10 / 30 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-584703
Autor: Ávila Cabrera, Onel M; Espinosa Estrada, Edgardo E; Espinosa Martínez, Edgardo; Hernández Padrón, Carlos; Ramón Rodríguez, Luis G; Izquierdo Cano, Lissette; Bencomo Hernández, Antonio A.
Título: Reacciones adversas del imatinib como droga de segunda línea en pacientes con leucemia mieloide crónica / Adverse reactions to imatinib as second-line drug in patients with chronic myeloid leukemia
Fonte: Rev. cuba. hematol. inmunol. hemoter;26(3):223-227, sep.-dic. 2010.
Idioma: es.
Resumo: El imatinib es un inhibidor sintético de la tirosina cinasa usado en el tratamiento de la leucemia mieloide crónica (LMC) y considerado como la droga de primera línea para el tratamiento de la enfermedad. Los efectos adversos más comunes son: náuseas, dolores musculoesqueléticos, diarrea, erupción cutánea, fatiga y mielosupresión, a expensas, fundamentalmente, de la línea granulopoyética. Se realizó un estudio en 43 pacientes adultos (23 femeninos y 20 masculinos) con LMC Ph+ en fase crónica, atendidos en el Instituto de Hematología e Inmunología y en otros servicios de hematología del país. Todos los casos presentaron resistencia o intolerancia al tratamiento con interferón alfa recombinante (INFα) y recibieron terapia con imatinib (400mg/día) en el período comprendido entre abril del 2003 hasta julio del 2008. El 48,8 por ciento de los pacientes no tuvieron reacciones adversas. Dentro de los efectos adversos no hematológicos, los más frecuentes fueron: 23,3 por ciento dolores óseos, musculares o ambos; 23,3 por ciento edemas; 20,9 por ciento hipopigmentación de la piel; y 11,6 por ciento nódulos subcutáneos. Dentro de las reacciones hematológicas, en el 14 por ciento se diagnosticó la anemia hemolítica inmune por droga; en el 11,6 por ciento la trombocitopenia inmune por droga; y en el 9,3 por ciento bicitopenia

Imatinib is a synthetic inhibitor of kinase-tyrosine used in the treatment of chronic myeloid leukemia (CML) and also is considered as the first-line drug for the treatment of this entity. The commonest side effects include: nausea, musculoskeletal pains, diarrhea, cutaneous eruption, fatigue and myelosuppression mainly at the expense of granulopoiesis line. A study was conducted in 43 adult patients (23 females and 20 males) presenting with CML pH+ in chronic phase, seen in the Hematology and Immunology Institute and in other Hematology services in our country. All cases showed resistance and intolerance to treatment with recombinant Alfa-Interferon (INFα) and Imatinib therapy (400 mg/day) from April, 2003 to July, 2008. The 48,8 percent of patients have not adverse reactions. The more frequent non-hematologic side effects include bone, muscular or both pain (23 percent), edema (23,3 percent); skin hypopigmentation (20,9 percent), and subcutaneous nodules (11,6 percent). In hematological reactions are included the drug-hemolytic anemia (14 percent) drug-immune anemia, drug immune thrombocytopenia (11,6 percent) and bicitopenia ( 9,3 percent)
Descritores: Leucemia Mielogênica Crônica BCR-ABL Positiva/tratamento farmacológico
Mesilatos/efeitos adversos
Mesilatos/uso terapêutico
-Estudos Longitudinais
Estudos Retrospectivos
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Feminino
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde