Base de dados : LILACS
Pesquisa : D02.455.326.146.432 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 19 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 19 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-843141
Autor: Castellari, Claudia C; Cendoya, María G; Marcos Valle, Facundo J; Barrera, Viviana; Pacin, Ana M.
Título: Factores extrínsecos e intrínsecos asociados a poblaciones fúngicas micotoxigénicas de granos de maíz (Zea mays L) almacenados en silos bolsa en Argentina / Extrinsic and intrinsic factors associated with mycotoxigenic fungi populations of maize grains (Zea mays L.) stored in silobags in Argentina
Fonte: Rev. argent. microbiol;47(4):350-359, dic. 2015. tab.
Idioma: es.
Resumo: Con el objeto de caracterizar las poblaciones fúngicas, en particular las especies potencialmente micotoxigénicas, que pueden contaminar los granos de maíz almacenados en silos bolsa con un contenido de humedad superior al recomendado como seguro, se evaluaron 270 muestras extraídas al inicio, a los 90 días y al final de un período de almacenamiento de 5 meses. En dichas muestras se cuantificó e identificó la biota fúngica y se determinó la contaminación con fumonisinas y aflatoxinas. Asimismo, se evaluó el efecto de factores extrínsecos (ambiente), intrínsecos (granos) y tecnológicos (ubicación de los granos en el perfil del silo bolsa) sobre las poblaciones totales y micotoxigénicas. El pH de los granos y el nivel de O2 se redujeron significativamente a los 5 meses, mientras que la concentración de CO2 se incrementó en igual período. Los recuentos totales de la micobiota fueron significativamente mayores en los granos ubicados en el estrato superior del silo bolsa. Se identificaron especies micotoxigénicas de Fusarium, Aspergillus, Penicillium y Eurotium. La frecuencia de aislamiento de Fusarium verticillioides se redujo al final del almacenamiento y Aspergillus flavus solo se aisló en el inicio del almacenamiento. Los recuentos de Penicillium spp. y Eurotium spp. se incrementaron al final del almacenamiento. El 100 % de las muestras presentaron contaminación con fumonisinas, con niveles máximos de 5,707 mg/kg, mientras que las aflatoxinas contaminaron el 40 % de las muestras con niveles máximos de 0,0008 mg/kg. Las condiciones ambientales y de sustrato generadas durante el almacenamiento produjeron cambios en la composición de las poblaciones fúngicas y limitaron el desarrollo de hongos micotoxigénicos y la producción de micotoxinas.

In order to determine the behavior of mycotoxin-producing fungal populations linked with silobags stored corn grains with a moisture content greater at the recommended as safe, 270 samples taken in three times (beginning, 90 days, final) over a five month period of storage were evaluated. The fungal biota was quantified and identified and the contamination with fumonisin and aflatoxin was determined. Extrinsic factors (environment), intrinsic factors (grains) and technological factors (location of the grains in the profile of silobag) were taken into account to evaluate the presence and quantity of total and mycotoxigenic fungal populations. The pH of grains and O2 levels were significantly reduced after five months, while CO2 concentration increased in the same period. The total counts of mycobiota were significantly higher in grains located in the top layer of silobag. Mycotoxigenic species of Fusarium, Aspergillus, Penicillium and Eurotium were identified. The frequency of isolation of Fusarium verticillioides decreased at the end of storage and Aspergillus flavus was isolated only at the beginning of storage. The counts of the Penicillium spp. and Eurotium spp. were increased at the end of storage. Fumonisin contamination was found in all the samples (100 %) with maximum levels of 5.707 mg/kg whereas aflatoxin contaminated only 40 % with maximum levels of 0.0008 mg/kg. The environmental and substrate conditions generated during the storage limited the development of mycotoxigenic fungi and mycotoxin production.
Descritores: Zea mays
Aflatoxinas/isolamento & purificação
Aflatoxinas/efeitos adversos
Fumonisinas/isolamento & purificação
Fumonisinas/efeitos adversos
Micotoxinas/isolamento & purificação
-Penicillium/isolamento & purificação
Aspergillus/isolamento & purificação
Fatores Bióticos/análise
Eurotium/isolamento & purificação
Biota
Fusarium/isolamento & purificação
Micotoxinas/efeitos adversos
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: AR635.1 - FCVyS - Servicio de Información y Documentación


  2 / 19 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Rossi, Elizeu Antonio
Sylos, Célia Maria de
Texto completo
Id: lil-696287
Autor: Petraca, Mateus Henrique; Rossi, Elizeu Antonio; Sylos, Célia Maria de.
Título: Determinação de fumonisina B1 por CLAE: estudo da estabilidade do derivado fumonisina B1-orto-ftaldialdeído / Determination of fumonisin B1 by HPLC: stability study of the fumonisin B1-ortho-phthaldialdehyde derivative
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;71(3):442-449, jul.-set. 2012. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo avaliou a estabilidade do derivado fumonisina B1-orto-ftaldialdeído sob diferentes condições de pH, tempo e temperatura, durante a reação de derivatização e as análises cromatográficas. Na derivatização, a máxima fluorescência emitida pelo derivado foi obtida empregando-se a solução de tetraborato de sódio 0,1 M em pH 9,0, e esta não diferiu significativamente das emitidas em pH 8,0, 8,5,9,5 e 10,0. Em 2 minutos de reação, obteve-se a máxima fluorescência, e esta não diferiu significativamente das emitidas em 4, 6 e 8 minutos de reação. A variação de 0,5 unidade no pH da solução tampão fosfato de sódio 0,1 M, empregada como fase móvel, influenciou significativamente na separação cromatográfica e na detecção do derivado fumonisina B1-orto-ftaldialdeído; em pH entre 3,3 e 3,8, obtiveram-se as maiores intensidades de fluorescência. O aumento na temperatura da coluna cromatográfica resultou na redução de intensidade da fluorescência. O derivado fumonisina B1-orto-ftaldialdeído manteve-se estável entre 20 e 27 °C. A 30 °C, houve redução significativa em 26,5% na intensidade da fluorescência emitida pelo derivado.
Descritores: Cromatografia
Fumonisinas
Reatividade-Estabilidade
o-Ftalaldeído
Responsável: BR76.1 - Biblioteca


  3 / 19 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Prado, Guilherme
Id: lil-461271
Autor: Prado, Guilherme; Leal, Alexandre S; Oliveira, Marize S; Moraes, Vanessa D; Gazzineli, Jovita E. C. M; Vieira, Ionara F. R; Lima, Adrina S; Moreira, Ana Paula A; Caldeira, Mabel A.
Título: Influência da irradiação gama na destruição de fumonisina B1 em farinha de milho e de aflatoxina M1 em leite fluido e em pó / Gamma-irradiation effect on fumonisin B1 inactivation in corn flour and on aflatoxin M1 in powdered milk
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;65(3):165-170, set.-dez. 2006. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Fumonisina B1 é a micotoxina produzida por Fusarium verticillioides e Fusarium proliferatum e é encontrada principalmente em milho e produtos a base de milho. Desde sua descoberta a fumonisina B1 tem sido associada a doenças em animais, como leucoencefalomalácia em cavalos e edema pulmonar em suínos. Em humanos, o consumo de alimentos com fumonisina B1 tem sido associado com câncer esofágico. A aflatoxina M1 é o principal metabólito hidroxilado encontrado no leite de animais que consumiram rações contaminadas com aflatoxina B1, bem como no leite de lactantes que consumiram alimentos com esta substância. Neste estudo foi verificado o efeito da irradiação gama (60Co), em doses que variaram de 0 a 20 kGy, quanto à capacidade de inativar fumonisina B1 em farinha de milho e aflatoxina M1 em leite fluido e em pó. A fumonisina B1 foi extraída das amostras com metanol: água(8:2). O extrato foi purificado em coluna de imunoafinidade, seguido de separação e quantificação por meio de cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) com detector de fluorescência, após derivatização com ortoftaldialdeído. Para efetuar a determinação da aflatoxina M1, a amostra foi purificada em coluna de imunoafinidade e a separação e a quantificação por meio de CLAE com detector de fluorescência. Foi observada uma redução da concentração da fumonisina B1 na faixa de 11,2 % a 55,5% em doses de 3 a 20 kGy de irradiação gama (60Co). A concentração de aflatoxina M1 foi reduzida em 86,8 % e 37,9%, respectivamente no leite fluido e em pó, em dose de 20 kGy de radiação.
Descritores: Aflatoxina M1
Farinha
Fumonisinas
Leite
Raios gama
Zea mays
-Contaminação de Alimentos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  4 / 19 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Corrêa, Benedito
Texto completo
Id: lil-450801
Autor: Hassegawa, Regina H; Zorzete, Patrícia; Reis, Tatiana A; Fancelli, Antonio Luiz; Fonseca, Homero; Almeida, Adriana P. de; Corrêa, Benedito.
Título: Influência de nutrientes no crescimento fúngico e na produção de fumonisinas e aflatoxinas em grão de milho / The nutrients effect on mycoflora, and for fumonisins and aflatoxins production in corn grain
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;65(1):21-26, jan.-abr. 2006. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O presente experimento teve como objetivo correlacionar os resultados obtidos da microbiota fúngica e produção de micotoxinas com os níveis de nitrogênio, zinco e boro utilizados no plantio do milho. Foram realizados tratamentos com quatro concentrações de nitrogênio (0, 50, 100 e 150 kg/ha) de forma interativa com duas concentrações de zinco (0,5 e 1,0 kg/ha), duas concentrações de boro (0,25 e 0,5 kg/ha) e duas concentrações de zinco mais boro (0,5 e 1,0; 0,25 e 0,5 kg/ha respectivamente), perfazendo um total de 25 tratamentos. A média de contaminação das amostras de milho pelos gêneros Aspergillus, Penicillium e Fusarium foi de 42,7; 38,9 e 41,5% respectivamente, principalmente na faixa de 0,53 a0,63 de atividade de água. A análise de fumonisinas revelou uma contaminação em 100% das amostras,em níveis que variaram de 1,7 a 27,9 mg/kg para FB1 e de 0,3 a 11,2 mg/kg para FB2. Foi detectada aflatoxina B1 em 7 amostras de milho (16,0 a 1858,3 g/kg) e B2 em 3 amostras (14,6 a 110,3 g/kg). A análise de Variância demonstrou que o nitrogênio foi positivamente significativo (p<0,05) sobre a porcentagem de contaminação pelo gênero Fusarium, enquanto que para o gênero Aspergillus foi negativamente significativo (p<0,10).
Descritores: Aflatoxinas
Fumonisinas
Fungos
Nutrientes
Zea mays
-Micotoxinas
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  5 / 19 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Corrêa, Benedito
Id: lil-432157
Autor: Almeida, Adriana P. de; Sabino, Myrna; Fonseca, Homero; Corrêa, Benedito.
Título: Potencial toxigênico das cepas de Aspergillus flavus E Fusarium verticillioides isolados de grãos de milho, da semeadura à colheita, provenientes das regiões de Capão Bonito/SP e Ribeirão Preto/SP / Toxigenic potential of Aspergillus flavus and Fusarium verticillioides strains in Brazilian corn from sowing to harvest processes
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;64(1):79-84, jan.-jun. 2005. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo visou identificar o potencial toxigênico das cepas de Aspergillus flavus e Fusarium verticillioides, isoladas de 57 amostras de grãos de milho e 90 amostras de solo em diferentes estágiosde maturidade nas regiões de Capão Bonito/SP e Ribeirão Preto/SP, em relação à produção de aflatoxinas e fumonisinas, respectivamente. A análise do potencial toxigênico de A. flavus, revelou a produção deaflatoxinas por 13 cepas (92,9%), em concentração de 10,5 a 482,6μg/kg para aflatoxina B1 e de 2,9 a 132,5 μg/kg para aflatoxina B2. Quanto ao potencial toxigênico das 27 cepas de F. verticillioides, 100% produziram fumonisinas em concentrações que variaram de 0,1 a 4833,1 μg/g para fumonisina B1 e de 0,05 a 321,0 μg/g para fumonisina B2. A concomitante ocorrência de A. flavus e F. verticillioides e produção de aflatoxinas e fumonisinas, respectivamente, pelos mesmos, nos campos de plantio demilho, indicam a importância de um controle efetivo no cultivo durante os diferentes estádios de maturidade da planta
Descritores: Análise do Solo
Aspergillus flavus
Grão Comestível
Fusarium
Zea mays
-Aflatoxinas
Fumonisinas
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  6 / 19 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Corrêa, Benedito
Id: lil-432146
Autor: Almeida, Adriana P. de; Sabino, Myrna; Fonseca, Homero; Corrêa, Benedito.
Título: Milho recém-colhido no Brasil: interação da microbiota fúngica, fatores abióticos e ocorrência de fumonisinas / Pre-harvest corn in Brazil: mycoflora interaction, abiotic factors and fumonisins occurrence
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;64(1):1-9, jan.-jun. 2005.
Idioma: pt.
Resumo: O milho, no Brasil, tem um importante papel, tanto na nutrição humana quanto animal. Atualmente, o país é o terceiro maior produtor mundial, após Estados Unidos e China, tendo sua produção ficado, nos últimos anos, em torno de 48,3 milhões de toneladas. Em termos de distribuição geográfica, o milho é cultivado emdiversas regiões do país, sendo a região Centro-Sul responsável por mais de 95% da produção. A importâncianão se restringe apenas ao seu volume, mas também ao papel sócio-econômico desempenhado, cuja produção e comercialização sustenta centenas de milhares de pessoas. A contaminação do milho por espécies de Fusarium, na etapa de pré-colheita, tem sido um problema sério em vários países. Espécies pertencentes a esse gênero possuem ampla distribuição na natureza e produzem micotoxinas, metabólitos secundários tóxicos. O fato, ressalta a importância de se compreender os processos de contaminação do milho brasileiro por F. verticillioides, principal espécie produtora de fumonisinas, visando odesenvolvimento de estratégias de controle capazes de minimizar as perdas econômicas e possíveis problemas à saúde humana e animal. A revisão propõe fornecer informações atuais sobre a microbiota fúngica de grãos de milho recém-colhido e sua interação com os fatores abióticos e presença de fumonisinas
Descritores: Fatores Abióticos
Fumonisinas
Fusarium
Zea mays
-Brasil
Contaminação de Alimentos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  7 / 19 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1006452
Autor: Bordin, Keliani; Tres, Matheus; Souto, Pollyana Cristina Maggio de Castro; Di Gregorio, Mayra Carraro; Corassin, Carlos Humberto; Oliveira, Carlos Augusto Fernandes de.
Título: Relação entre níveis de fumonisina B1 e ácido fólico em farinha de milho e a concentração de ácido fólico no soro humano / Relationship between fumonisin B1 and folic acid levels in foods and the folic acid concentration in human serum
Fonte: Arq. Inst. Biol;83:e0972014, 2016. tab.
Idioma: pt.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.
Resumo: Neste trabalho foram determinados os níveis de ácido fólico e de fumonisina B1 (FB1) em farinha de milho consumida por 24 voluntários residentes em um campus universitário no estado de São Paulo, bem como sua relação com as concentrações de ácido fólico sérico nos indivíduos. As análises de ácido fólico e de FB1 em farinha de milho foram realizadas por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE), enquanto a determinação de ácido fólico sérico foi feita por kit de imunoensaio. Detectou-se a FB1 em 100% das amostras de farinha de milho, em níveis que variaram de 142 a 3.037 µg kg-1 (média: 738 ± 591 µg kg-1). As concentrações de ácido fólico nas amostras de farinha de milho ficaram entre < 0,3 µg kg-1 (limite de quantificação) e 1.705 µg kg-1, com média de 713 ± 435 µg kg-1, o que representa 47% do limite mínimo exigido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para farinhas de milho comercialmente disponíveis. Nas amostras de soro humano, os níveis de ácido fólico variaram de 6,7 a 24,0 ng mL-1 (média: 13,4 ± 5,4 ng mL-1). Não houve correlação (p < 0,05) entre os níveis de ácido fólico no soro dos indivíduos e as concentrações de FB1 ou ácido fólico nas amostras de farinha de milho. Outros estudos são necessários para estimar a ingestão total de FB1 por meio da dieta para averiguar os efeitos das fumonisinas sobre a absorção de ácido fólico nos indivíduos avaliados.(AU)

In the present study, folic acid and fumonisin B1 (FB1) levels were determined in corn flour consumed by 24 volunteers, residents in a university campus in São Paulo State, as well as its relationship with folic acid in serum of individuals. Analyses of folic acid and FB1 in corn flour were performed by high-performance liquid chromatography (HPLC), while the determination of folic acid in serum was accomplished using an immunoassay kit. FB1 was detected in 100% of corn samples, at levels ranging from 142 to 3,037 µg kg-1 (which means: 738 ± 591 µg kg-1). The concentrations of folic acid in corn flour samples ranged from < 0.3 µg kg-1 (limit of quantification) to 1,705 µg kg-1, with a mean of 713 ± 435 µg kg-1, which represents 47% of the minimum required by National Agency of Health Surveillance (ANVISA) for corn flour commercially available. The levels of folic acid in human serum samples ranged from 6.7 to 24.0 ng mL-1 (meaning: 13.4 ± 5.4 ng mL-1). No correlations were observed (p < 0.05) between the folic acid levels in serum of individuals and the concentrations of FB1 or folic acid in corn flour samples. Further studies are needed to estimate the total intake of FB1 in the diet to assess the effects fumonisins on the absorption of folic acid in the individuals evaluated.(AU)
Descritores: Zea mays/química
Fumonisinas/sangue
Soro
Farinha
Ácido Fólico/sangue
-Voluntários Saudáveis
Limites: Humanos
Responsável: BR1942.1 - NID - Biblioteca - Núcleo de Informação e Documentação


  8 / 19 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Mallmann, C. A
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1038665
Autor: Mallmann, A. O; Dilkin, P; Vidal, J. K; Meinerz, G. R; Oliveira, M. S; Mallmann, C. A.
Título: Influência da qualidade micotoxicológica e nutricional de híbridos de milho no custo da ração de frangos de corte / Influence of mycotoxicological and nutritional quality of maize hybrids on broiler chickens feed cost
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec. (Online);71(5):1659-1668, set.-out. 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se avaliar as variáveis micotoxicológicas e nutricionais de híbridos de milho com diferentes características que influenciam no custo da ração para frangos de corte. Foram avaliados 26 híbridos de milho geneticamente modificados nas safrinhas de 2016 e 2017, com diferentes germoplasmas, textura de endosperma e duração do ciclo. Nos híbridos, foram avaliados grãos avariados, fumonisinas (B1+B2) (FUM), aflatoxinas (B1+B2+G1+G2) (AFLA), zearalenona (ZEA), deoxinivalenol (DON), umidade, proteína bruta (PB), energia metabolizável aparente corrigida para balanço de nitrogênio (EMAn), aminoácidos digestíveis para aves (lisina, metionina, cistina e treonina) e o respectivo custo da ração inicial para frangos de corte, que foi calculada pelo custo mínimo. A prevalência de FUM, AFLA, ZEA e DON foi de 90, 17, 33 e 0%, com médias de 3067, 1, 38 e 0µg/kg nos dois anos, respectivamente. A média de EMAn e PB foi de 3264kcal/kg e 8,02%, respectivamente, e diferiu (P<0,05) nos dois anos. O custo da ração foi influenciado significativamente (P<0,05) por FUM, PB, EMAn nos dois anos. Híbridos com tecnologia Viptera apresentam menor concentração por FUM e menor custo da ração. Híbridos de ciclo precoce têm menor concentração de FUM, maiores percentuais de PB e de aminoácidos digestíveis e menor custo da ração.(AU)

The objective of this study was to evaluate the mycotoxicological and nutritional variables of maize hybrids with different characteristics that influence the broiler chicken's feed costs. In 2016 and 2017 winter crops, 26 genetically modified hybrids of maize with different germplasm, endosperm texture and cycle duration were evaluated. The analyzed variables were damaged grains, fumonisins (B 1 +B 2 ) (FUM), aflatoxins (B 1 +B 2 +G 1 +G 2 ) (AFLA), zearalenone (ZEA), deoxynivalenol (DON), moisture, crude protein (CP), apparent metabolizable energy corrected for nitrogen balance (AMEn), digestible amino acids for poultry (lysine, methionine, cystine and threonine) and the respective cost of the initial feed for broiler chickens calculated at the minimum cost. The prevalence of FUM, AFLA, ZEA and DON was 90, 17, 33 and 0%, with means of 3067, 1, 38 and 0µg/kg in the two years, respectively. The mean of AMEn and CP was 3264kcal/kg and 8.02%, respectively, and differed (P< 0.05) in the two years. The feed cost was significantly influenced (P<0.05) by FUM, PB, AMEn in two years. Hybrids with Viptera technology show lower concentration per FUM and lower feed cost. Early cycle hybrids have lower concentrations of FUM, higher percentages of CP and digestible amino acids, and lower feed costs.(AU)
Descritores: Zea mays/genética
Zea mays/toxicidade
Ração Animal/toxicidade
Micotoxinas/análise
Micotoxinas/toxicidade
-Zearalenona/toxicidade
Aflatoxinas/toxicidade
Fumonisinas/toxicidade
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  9 / 19 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-986501
Autor: Chúa, Carlos.
Título: ¿Existe tendencia estacional en las anomalías del tubo neural en Guatemala? / Exist a stational trends in neural tube defects in Guatemala?
Fonte: Rev. Col. Méd. Cir. Guatem;156(2):54-60, nov. 2017. graf.
Idioma: es.
Resumo: Antecedentes: Las anomalías del tubo neural son frecuentes en Guatemala. Una mayor frecuencia se observa en el antiplano guatemalteco, con mayor concentración de población indígena y con mayor depauperación económica. Observaciones de especialistas indican que en el primer semestre del año son mucho más frecuentes que en el segundo. Estas observaciones señalan que algo existe en el ambiente, probablemente en el ambiente alimentario, relacionado con el consumo de maíz, base dietética del guatemalteco. En el grano de este cereal, existe, fumomisinas (micotoxinas producidas por hongos) en gran cantidad, que tienen un efecto inhibidor de la captación celular de ácido fólico, micronutriente íntimamente relacionado con el cierre temprano del tubo neural. Objetivo: Demostrar si es cierto que existe mayor frecuencia de anomalías del tubo neural en Guatemala en el primer semestre del año que en el segundo, principalmente en los denominados meses de verano. Sugerir hipótesis futuras que expliquen este comportamiento epidemiológico. Metodología: Estudio descriptivo-analítico retrospectivo en la Unidad de Espina Bífida del Hospital General San Juan de Dios y en las 8 áreas geoeconómicas de Guatemala, analizando una sola variable: La fecha de nacimiento de niños y niñas que presentaron anomalías del tubo neural de diferente tipo. Resultados: Se demuestra que en efecto las anomalías del tubo neural son más frecuentes en el primer semestre del año que en el segundo. Principalmente en los meses de marzo-abril. Y que ocurren con menos frecuencia en el segundo semestre. Estos datos se podrían vincular con el consumo dietético de maíz, grano que también tiene diferencias estacionales en cuanto a su producción, almacenamiento, preparación y consumo (AU)
Descritores: Disrafismo Espinal/complicações
Fumonisinas/efeitos adversos
Desnutrição/complicações
Grupos Populacionais
Deficiência de Ácido Fólico/diagnóstico
Malformações do Sistema Nervoso/complicações
Defeitos do Tubo Neural/epidemiologia
-Epidemiologia Descritiva
Guatemala/epidemiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Responsável: GT5.1 - Biblioteca y Centro de Documentación Dr. Julio de León Méndez


  10 / 19 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-759375
Autor: Souto, Pollyana C M C; Ramalho, Leandra N Z; Ramalho, Fernando S; Gregorio, Mayra C; Bordin, Keliani; Cossalter, Anne-Marie; Oswald, Isabelle P; Oliveira, Carlos A F.
Título: Ganho de peso, consumo de ração e histologia de órgãos de leitões alimentados com rações contendo baixos níveis de fumonisina B1 / Weight gain, feed consumption and histology of organs from piglets fed rations containing low levels of fumonisin B1
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;35(5):451-455, May 2015. tab, ilus.
Idioma: pt.
Projeto: Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Superior.
Resumo: A fumonisina B1 (FB1) é um metabólito secundário produzido principalmente por Fusarium verticilioides em diversos tipos de alimentos, principalmente o milho, o qual constitui a base para composição de rações para várias espécies de animais domésticos. A FB1é particularmente tóxica para suínos, cujas manifestações clínicas são evidentes em animais expostos a altas concentrações de FB1 na ração (em geral, acima de 30mg/kg). No entanto, são escassos os estudos sobre os efeitos da FB1em suínos alimentados com rações contendo baixas concentrações de fumonisinas, as quais são mais prováveis de serem encontradas em condições de campo. O objetivo do estudo foi avaliar os efeitos da exposição de leitões a baixos níveis de FB1 na ração, durante 28 dias, sobre o ganho de peso, consumo de ração, peso relativo de órgãos e aspectos histológicos do baço, fígado, pulmões, rins e coração. Vinte e quatro leitões foram distribuídos em 4 grupos experimentais e alimentados com rações contendo 0mg (controle), 3,0mg, 6,0mg ou 9,0mg FB1/kg de ração. As diferentes dietas não afetaram (P>0,05) o ganho de peso e nem o peso relativo dos órgãos analisados. Não foram constatadas lesões macroscópicas ou histopatológicas no baço, fígado, rins e coração. No entanto, foram observadas lesões histopatológicas nos pulmões de todos os suínos alimentados com rações contaminadas com fumonisinas, indicando que nenhum dos níveis de FB1 usados no experimento poderia ser considerado como seguro para suínos. São necessários novos estudos sobre os mecanismos de ação tóxica da FB1 em suínos, sobretudo em condições de exposição prolongada a baixos níveis de contaminação na ração.

Fumonisin B1 (FB1) is a secondary metabolite produced mainly by Fusarium verticilioides in several types of foods, particularly corn, which is the basis for composition of feed for several domestic animals. FB1 is particularly toxic to pigs, being the clinical manifestations evident in animals exposed to high concentrations of FB1 in the diet (generally above 30mg/kg). However, there are few studies on the effects of FB1 on pigs fed rations containing low concentrations of fumonisin, which are most probably found under field conditions. The aim of the study was to evaluate the effects of a 28-day exposure of piglets to low levels of FB1 in the feed on the weight gain, feed consumption, organ weights and histological aspects of the spleen, liver, lungs, kidneys and heart. Twenty-four pigs were assigned into 4 experimental groups and fed diets containing 0mg (control), 3.0mg, 6.0mg or 9.0mg FB1/kg diet. The different diets did not affect (P>0.05) the weight gain or the weight of organs examined. There were no macroscopic or histological lesions in the spleen, liver, kidneys and heart. However, histological lesions were found in the lungs from all animals fed rations containing fumonisin, hence indicating that none of the FB1 levels used in the experiment could be considered as safe for piglets. Further studies on the mechanisms of toxic action of FB1 in pigs are needed, particularly under conditions of prolonged exposure to low contamination levels in the diet.
Descritores: Fumonisinas/análise
Fumonisinas/toxicidade
Ração Animal/toxicidade
Ração Animal
Ganho de Peso
Zea mays/toxicidade
-Edema Pulmonar/veterinária
Esfingolipídeos/biossíntese
Esfingolipídeos/efeitos adversos
Micotoxicose/veterinária
Pulmão/fisiopatologia
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde