Base de dados : LILACS
Pesquisa : D02.455.426.100.050.035.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 24 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 24 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-794819
Autor: Emik, Ulku; Unal, Yusuf; Arslan, Mustafa; Demirel, Cengiz Bekir.
Título: The effects of memantine on recovery, cognitive functions, and pain after propofol anesthesia / Efeitos da memantina sobre a recuperação, funções cognitivas e dor após a anestesia com propofol
Fonte: Rev. bras. anestesiol;66(5):485-491, Sept.-Oct. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objectives: Postoperative cognitive dysfunction refers to the problems associated with thought and memory that are often experienced after major surgery. The aim of this study is to evaluate the effects of intraperitoneally administered memantine on recovery, cognitive functions, and pain after propofol anesthesia. Methods: The study was conducted in Gazi University Animal Research Laboratory, Ankara, Turkey in January 2012. Twenty-four adult female Wistar Albino rats weighing 170-270 g were educated for 300 s in the radial arm maze (RAM) over three days. Group P was administered 150 mg kg−1 of intraperitoneal (IP) propofol; Group M was given 1 mg kg−1 of IP memantine; and Group MP was given 1 mg kg−1 of IP memantine before being administered 150 mg kg−1 of IP propofol. The control group received only IP saline. RAM and hot plate values were obtained after recovery from the groups that received propofol anesthesia and 30 min after the administration of drugs in other two groups. Results: The duration of recovery for Group MP was significantly shorter than Group P (p < 0.001), and the number of entries and exits in the RAM by Group MP was significantly higher during the first hour when compared to Group P (p < 0.0001). Hot plate values, on the other hand, were found to be significantly increased in all groups when compared to the control values, aside from Group C (p < 0.0001). Conclusion: In this study, memantine provided shorter recovery times, better cognitive functions, and reduced postoperative pain. From this study, we find that memantine has beneficial effects on recovery, cognitive functions, and pain after propofol anesthesia.

Resumo Objetivos: A disfunção cognitiva no pós-operatório refere-se a problemas associados ao pensamento e à memória que são frequentemente manifestados após uma cirurgia de grande porte. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da memantina administrada por via intraperitoneal sobre a recuperação, as funções cognitivas e a dor após a anestesia com propofol. Métodos: O estudo foi feito no Laboratório de Pesquisa com Animais da Universidade de Gazi, Ankara, Turquia, em janeiro de 2012. Vinte e quatro ratos albinos do sexo feminino, adultos, da linhagem Wistar, com 170-270 g, foram treinados durante 300 segundos no labirinto radial de oito braços (LRB) durante três dias. O Grupo P recebeu 150 mg/kg−1 de propofol por via intraperitoneal (IP), o Grupo H recebeu 1 mg/kg−1 de memantina IP e o Grupo MP recebeu 1 mg/kg−1 de memantina IP antes da administração de 150 mg/kg−1 de propofol (IP). O grupo controle recebeu apenas solução salina IP. Os valores do LRB e da placa quente foram obtidos após a recuperação dos grupos que receberam propofol e 30 minutos após a administração dos fármacos nos outros dois grupos. Resultados: O tempo de recuperação do Grupo MP foi significativamente menor do que o do Grupo P (p < 0,001) e o número de entradas e saídas do LRB do Grupo MP foi significativamente maior durante a primeira hora, em comparação com o Grupo P (p < 0,0001). Os valores da placa quente, por outro lado, foram significativamente maiores em todos os grupos, em comparação com os valores do grupo controle, exceto pelo Grupo C (p < 0,0001). Conclusão: No presente estudo, memantina proporcionou tempos mais curtos de recuperação, funções cognitivas melhores e reduziu a dor no pós-operatório. A partir deste estudo, descobrimos que a memantina tem efeitos benéficos sobre a recuperação, as funções cognitivas e a dor após anestesia com propofol.
Descritores: Dor Pós-Operatória/prevenção & controle
Período de Recuperação da Anestesia
Memantina/farmacologia
Propofol/efeitos adversos
Cognição/efeitos dos fármacos
Antagonistas de Aminoácidos Excitatórios/farmacologia
Anestésicos Intravenosos/efeitos adversos
-Medição da Dor/efeitos adversos
Memantina/administração & dosagem
Ratos Wistar
Aprendizagem em Labirinto/efeitos dos fármacos
Antagonistas de Aminoácidos Excitatórios/administração & dosagem
Injeções Intraperitoneais
Limites: Animais
Feminino
Ratos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1117677
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde.
Título: Informe diário de evidências COVID-19: busca realizada em 16 de julho de 2020 / COVID-19 daily evidence report: search conducted on July 16, 2020.
Fonte: Brasília; s.n; 16 jul. 2020.
Idioma: pt.
Descritores: Pneumonia Viral/tratamento farmacológico
Infecções por Coronavirus/tratamento farmacológico
Betacoronavirus/efeitos dos fármacos
-Ácido Ascórbico/uso terapêutico
Avaliação da Tecnologia Biomédica
Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina/uso terapêutico
Bloqueadores dos Canais de Cálcio/uso terapêutico
Heparina/uso terapêutico
Vancomicina/uso terapêutico
Memantina/uso terapêutico
Cloroquina/uso terapêutico
Estudos Transversais/instrumentação
Estudos de Coortes
Interleucina-6/antagonistas & inibidores
Corticosteroides/uso terapêutico
Enoxaparina/uso terapêutico
Azitromicina/uso terapêutico
Ritonavir/uso terapêutico
Oseltamivir/uso terapêutico
Lopinavir/uso terapêutico
Atorvastatina/uso terapêutico
Meropeném/uso terapêutico
Hidroxicloroquina/uso terapêutico
Antibacterianos/uso terapêutico
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Estudo de Avaliação
Revisão Sistemática
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1054913
Autor: JUNHO, BRUNO TERRA; OLIVEIRA, VICTOR FERNANDES DE.
Título: The role of NMDA receptor antagonists, amantadine and memantine, in schizophrenia treatment: a systematic review
Fonte: Arch. Clin. Psychiatry (Impr.) = Rev. psiquiatr. clín. (São Paulo) = Psiquiatria clínica;46(6):165-168, Nov.-Dec. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective Schizophrenia is a complex and chronic psychiatric disorder. In recent years, studies have found glutamatergic system participation in its etiopathogenesis, especially through aberrant NMDA receptors functioning. Thus, drugs that modulate this activity, as amantadine and memantine, could theoretically be used in its treatment. To perform a systematic literature review about memantine and amantadine use as adjunct in schizophrenia treatment. Methods A systematic review of papers published in English indexed in the electronic database PubMed ® using the terms "memantine", "amantadine" and "schizophrenia" published until October 2016. Results We found 144 studies, 8 selected for analysis due to meet the objectives of this review. Some of these have shown benefits from such drug use, especially in symptoms measured by PANSS and its subdivisions, while others do not. Discussion: The data in the literature about these drugs use for schizophrenia treatment is still limited and have great heterogeneity. Thus, assay with greater robustness are needed to assess real benefits of these drugs as adjuvant therapy.
Descritores: Esquizofrenia/tratamento farmacológico
Amantadina/uso terapêutico
Memantina/uso terapêutico
Receptores de N-Metil-D-Aspartato/antagonistas & inibidores
-Placebos
Escalas de Graduação Psiquiátrica
Antipsicóticos/uso terapêutico
Amantadina/efeitos adversos
Memantina/efeitos adversos
Método Duplo-Cego
Resultado do Tratamento
PubMed
Adjuvantes Anestésicos/uso terapêutico
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Revisão Sistemática
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação


  4 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1111065
Autor: Lizárraga Stucchi, Carlos; Saba Barreda, Carmen Ivon; Terry Valverde, Guillermo; Araujo Cachay, Luis Carlos; Aguero Palacios, Ysela.
Título: Eficacia de la Memantina en pacientes con daño cerebral por adicción a drogas / Efficiency of Memantina in patients with cerebral hurt for addiction of drugs
Fonte: Rev. neuropsiquiatr;70(1/4):57-62, mar.-dic. 2007. ilus, graf.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: evaluar la acción medicamentosa con Memantina en pacientes con daño cerebral como consecuencia de su adicción al alcohol, cocaina y/o nicotina. Métodos: Se realizó un estudio de intervención autocontrolado con una muestra de 20 pacientes con daño cerebral por adición al alcohol, cocaína y/o nicotina, los pacientes se valoraron al inicio del estudio y después de un año de tratamiento con Memantina. Los insrumentos utilizados fueron el Cuestionario Sevilla de Calidad de Vida (CSCV) y el SPECT cerebral. Para el análisis de los datos se utilizaron los contrastes estadísticos no paramétricos de Wilcoxon y de homogeneidad marginal para muestras relacionadas. Resultados: Los puntajes obtenidos en la Escala de Sevilla muestran una mejoría significativa (p menor que 0.001) después del tratamiento con MEmantina en las escalas favorable (p menor que 0.001) y desfavorable (p menor que 0.001). La evaluación del SPECT cerebral mostró cambios significativos en la perpfusión cerebral (p menor que 0.001) y una reducción de la atrofia cerebral (p menor que 0.001). Conclusiones: El uso de memantina en Adictos a dosis de 5mg, al día durante 1 año, restaura la perfusión sanguínea y mejora los signos indirectos de Atrofia cerebral evidenciado por el Spect Cerebral.

Purpose: To evaluate the action medicated with Memantine in patients with brain damage as a result of his addiction to alcohol, cocaine and/or nicotine. Method: an intervention study autocontrolado with a sample of 20 patients with brain damage by addiction to alcohol, cocaine and/or nicotine, patients were assessed at baseline and after one year of treatment with Memantine. The instruments used were the Questionnaire Seville Quality of Life (CSCV) and Brain SPECT. For data analysis contrasts were used nonparametric Wilcoxon statistical and sample homogeneity marginally related. Results: The scores obtained in the scale of Seville showed a significant improvement (p menor que 0.001) after treatment with Memantine on the scales favourable (p menor que 0.001) and negative (p menor que 0.001). The evaluation of brain SPECT showed significant changes in cerebral perfusion (p menor que 0.001) and a reduction in brain atrophy (p menor que 0.001). Conclusions: The use of memantine in addicts at doses of 5mg. The day for 1 year, restores blood perfusion evidenced by the Brain Spect. The use of this product improves indirect signs of brain atrophy as evidenced by the Brain Spect.
Descritores: Encefalopatias Metabólicas/terapia
Memantina/uso terapêutico
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias/terapia
Limites: Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  5 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1101607
Autor: Oliveira, Ione Ayala Gualandi de; Caetano, Rosângela; Steffen, Ricardo Ewback; Biz, Aline Navega.
Título: A systematic review of economic evaluations of the use of memantine alone or combined with donepezil for moderate to severe Alzheimer's disease / Revisão sistemática de avaliações econômicas acerca do uso da memantina isolada ou combinada com o donepezil para a doença de Alzheimer moderada a grave
Fonte: Rev. bras. geriatr. gerontol. (Online);22(4):e190002, 2019. tab, graf.
Idioma: en; pt.
Resumo: OBJECTIVE: To synthesize the available evidence and state of the art of economic evaluations which evaluate the use of memantine, whether alone or combined with donepezil, for moderate to severe Alzheimer's disease (AD), focusing on the analytical decision models built. METHOD: The electronic databases MEDLINE, EMBASE, NHS EED, CEA Registry and LILACS were searched for references. After duplicates were removed, two independent reviewers evaluated the titles and abstracts and subsequently the full texts. The Drummond M. tool was used to evaluate the quality of the studies. RESULTS: After the application of the eligibility criteria, twelve complete economic evaluations were included. One evaluation was a clinical trial, two involved simulations and nine used Markov models. The main outcome measure adopted was dominated by cost per quality adjusted life year (QALY). The use of memantine was considered cost-effective and dominant in eight studies; while in a single study, its use was dominated when compared to donepezil for moderate AD. Sensitivity analyzes were systematically performed, with robust results. The quality assessment indicated that the methodological quality of the studies was good. CONCLUSION: Although there is some controversy regarding the benefits derived from the use of memantine, whether combined or not with donepezil, the evidence collected suggests that it is cost-effective in the countries where the studies were performed. However, local economic studies need to be performed, given the significant variability derived from the different parameters adopted in the evaluations.

OBJETIVO: Sintetizar as evidências disponíveis e o estado da arte das avaliações econômicas que avaliaram a memantina isolada ou combinada com donepezil para a Doença de Alzheimer (DA) moderada a grave, com foco nos modelos de decisão analíticos elaborados. MÉTODO: As bases eletrônicas MEDLINE, EMBASE, NHS EED, CEA Registry e LILACS foram usadas para busca de referências. Após a remoção de duplicatas, dois revisores independentes avaliaram os títulos e resumos e, posteriormente, os textos completos. A ferramenta de Drummond M. foi utilizada para avaliação da qualidade dos estudos. RESULTADO: Após a aplicação dos critérios de elegibilidade, foram incluídas doze avaliações econômicas completas. Quanto aos desenhos de estudo, uma avaliação foi conduzida ao longo de ensaio clínico, duas fizeram simulação e nove utilizaram modelos de Markov. A principal medida de desfecho adotada foi custo por ano de vida ajustado por qualidade (QALY). O uso da memantina foi considerada custo-efetivo e dominante em oito estudos; em um único estudo, seu uso foi dominado quando comparado ao donepezil para a DA moderada. Análises de sensibilidade foram sistematicamente realizadas, evidenciando resultados robustos. A avaliação de qualidade apontou boa qualidade metodológica dos trabalhos. CONCLUSÃO: Apesar de existirem controvérsias quanto aos benefícios derivados do uso da memantina associada ou não ao donepezil, o levantamento das evidências sugere que ela é custo-efetiva nos países onde os estudos foram elaborados. No entanto, estudos econômicos locais necessitam ser realizados, dada a grande variabilidade derivada dos diferentes parâmetros adotados nas avaliações.
Descritores: Memantina
Revisão
Custos e Análise de Custo
Doença de Alzheimer
Limites: Humanos
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1421.1 - Centro de Referência e Documentação sobre o Envelhecimento


  6 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Brucki, Sonia Maria Dozzi
Radanovic, Márcia
Texto completo
Id: lil-592298
Autor: Brucki, Sonia Maria Dozzi; Ferraz, Ana Cláudia; Freitas, Gabriel R de; Massaro, Ayrton Roberto; Radanovic, Márcia; Schultz, Rodrigo Rizek.
Título: Tratamento da demência vascular / Treatment of vascular dementia
Fonte: Dement. neuropsychol;5(supl 1), jun. 2011.
Idioma: en.
Resumo: O DC de Neurologia Cognitiva e do Envelhecimento da ABN reuniu-se para escrever recomendações para o tratamento da demência vascular, uma vez que não havia nenhuma recomendação neste sentido. Esta doença tem inúmeras particularidades e pode ser considerada uma das demências que pode ser prevenida. O tratamento para sua prevenção é o de cuidados primários para os fatores de risco vasculares, ou a prevenção secundária dos fatores que levam a recorrência de alterações isquêmicas ou hemorrágicas cerebrais. Nestas recomendações sugerimos apenas o tratamento sintomático, medicamentoso ou não. Baseamo-nos nas evidências disponíveis, através da revisão das publicações nas bases MEDLINE (PubMed), LILACS e Cochrane Library. Foram analisados artigos relacionados exclusivamente à demência vascular. As recomendações dizem respeito aos seguintes fatores e suas evidências na prevenção, associação ou tratamento da demência vascular: atividade física, álcool, tabagismo, dieta e suplementos, hipertensão arterial, diabetes mellitus, obesidade, estatinas, insuficiência cardíaca, fibrilação atrial, antiagregantes, apneia do sono, revascularização carotídea e tratamento farmacológico sintomático.
Descritores: Brasil
Demência Vascular
Memantina
Colinesterases
Guias como Assunto
Consenso
Tratamento Farmacológico
Prevenção de Doenças
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante


  7 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-749251
Autor: Abib Júnior, Eduardo; Duarte, Luciana Fernandes; Pereira, Renata; Lemes, Anderson Belli; Estella, Mariana; Souza, Elisabete Abib Pedroso de; Morais, Douglas Costa; Souza, Carla Graziella Queiroga de; Savio, Daniele; Pengo, Sérgio; Cerliani, Alessia; Donatini, Alessio.
Título: Estudo de biodisponibilidade relativa para avaliação da farmacocinética de memantina associada a donepezila em voluntários sadios de ambos os sexos / Relative bioavailability study of pharmacokinetic evaluation of memantine associated with donepezil in healthy volunteers for both sexes
Fonte: RBM rev. bras. med;72(4), abr. 2015.
Idioma: pt.
Resumo: O estudo foi realizado para comparar a biodisponibilidade da associação em dose fixa de memantina 20 mg e donepezila 10 mg comprimido revestido (Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A., formulação teste) e Ebix® 10 mg comprimido revestido (Lundbeck Brasil Ltda., formulação referência) e Eranz® 10 mg comprimido revestido (Wyeth Indústria Farmacêutica Ltda, formulação referência) em 36 voluntários de ambos os sexos. O estudo foi aberto, aleatorizado, 2-tratamentos, 2-sequências, 2-períodos, cruzado, dose única, nos quais um grupo de voluntários recebeu a formulação teste e outro as formulações de referências administradas concomitantemente. As amostras de sangue foram obtidas ao longo de um intervalo de 96 horas. As concentrações de memantina e donepezila foram determinadas através de espectrometria de massa (UPLC-MS-MS), utilizando amantadina e loratadina como padrão interno. A média geométrica de memantina associada a donepezila/Ebix® 10 mg foi de 98,75% para ASC0-t e 96,95% para "Cmáx". Os intervalos de confiança de 90% foram de 96,01%-101,58% e 93,50%-100,54%, respectivamente. A média geométrica de memantina associada a donepezila/Eranz® 10 mg foi de 92,03% para ASC0-t e 94,77% para "Cmáx". Os intervalos de confiança de 90% foram de 89,47%-94,67% e 88,22%-101,80%, respectivamente. Uma vez que os intervalos de confiança de 90% para "Cmáx" e ASC0-t estiveram dentro da faixa de 80%-125% proposta pelo FDA e pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Brasil), conclui-se que o comprimido de memantina 20 mg associado a donepezila 10 mg foi bioequivalente à administração concomitante de dois comprimidos de Ebix® 10 mg e 1 comprimido de Eranz® 10 mg e, desta forma, o produto teste pode ser considerado intercambiável na prática médica.
Descritores: Disponibilidade Biológica
Equivalência Terapêutica
Cromatografia
Farmacocinética
Memantina
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto Jovem
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  8 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-704909
Autor: Ramos, Kathlen.
Título: Memantina mostra eficácia para síndrome de Down / Memantine shows efficacy for Down syndrome
Fonte: RBM rev. bras. med;70(2,n.esp), mar.-abr. 2013.
Idioma: pt.
Descritores: Memantina
Síndrome de Down
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  9 / 24 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Brucki, Sonia Maria Dozzi
Radanovic, Márcia
Texto completo
Id: lil-612057
Autor: Brucki, Sonia Maria Dozzi; Ferraz, Ana Cláudia; Freitas, Gabriel R. de; Massaro, Ayrton Roberto; Radanovic, Márcia; Schultz, Rodrigo Rizek.
Título: Treatment of vascular dementia. Recommendations of the Scientific Department of Cognitive Neurology and Aging of the Brazilian Academy of Neurology / Tratamento da demência vascular. Recomendações do Departamento Científico de Neurologia Cognitiva e do Envelhecimento da Academia Brasileira de Neurologia
Fonte: Dement. neuropsychol;5(4), dez. 2011.
Idioma: en.
Resumo: Scientific Department of Cognitive Neurology and Aging of ABN had a consensus meeting to write recommendations on treatment of vascular dementia, there was no previous issue. This disease has numerous particularities and can be considered a preventable dementia. Prevention treatment is primary care of vascular risk factors or a secondary prevention of factors that could cause recurrence of ischemic or hemorrhagic brain modifications. In these guidelines we suggested only symptomatic treatment, pharmacologic or non-pharmacologic. We have reviewed current publications on MEDLINE (PubMed), LILACS e Cochrane Library databases. Recommendations are concern to the following factors and their prevention evidences, association, or treatment of vascular dementia: physical activity, tobacco use, diet and food supplements, arterial hypertension, diabetes mellitus, obesity, statins, cardiac failure, atrial fibrillation, antithrombotics, sleep apnea, carotid revascularization, symptomatic pharmacological treatment.

O DC de Neurologia Cognitiva e do Envelhecimento da ABN reuniu-se para escrever recomendações para o tratamento da demência vascular, uma vez que não havia nenhuma recomendação neste sentido. Esta doença tem inúmeras particularidades e pode ser considerada uma das demências que pode ser prevenida. O tratamento para sua prevenção é o de cuidados primários para os fatores de risco vasculares, ou a prevenção secundária dos fatores que levam a recorrência de alterações isquêmicas ou hemorrágicas cerebrais. Nestas recomendações sugerimos apenas o tratamento sintomático, medicamentoso ou não. Baseamo-nos nas evidências disponíveis, através da revisão das publicações nas bases MEDLINE (PubMed), LILACS e Cochrane Library. As recomendações dizem respeito aos seguintes fatores e suas evidências na prevenção, associação ou tratamento da demência vascular: atividade física, álcool, tabagismo, dieta e suplementos, hipertensão arterial, diabetes mellitus, obesidade, estatinas, insuficiência cardíaca, fibrilação atrial, antiagregantes, apneia do sono, revascularização carotídea e tratamento farmacológico sintomático.
Descritores: Demência Vascular
Memantina
Colinesterases
Tratamento Farmacológico
Prevenção de Doenças
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante


  10 / 24 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-949599
Autor: Otálora-Esteba, Margarita; García-Alfonso, Carolina; Velasco, Mario; Baquero, Laura; Castañeda-Cardona, Camilo; Rosselli, Diego.
Título: Rivastigmina parches sola o combinada con memantina, comparada con memantina sola en pacientes con enfermedad de Alzheimer moderada y severa: revisión sistemática de la literatura / Rivastigmine patches alone or combined with memantine compared with memantine alone in patients with moderate to severe Alzheimer's disease: Systematic review of the literature
Fonte: Acta neurol. colomb;32(4):337-346, oct.-dic. 2016. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Resumen Introducción: la enfermedad de Alzheimer (EA), una condición neurodegenerativa irreversible y progresiva, es la causa más frecuente de demencia y genera una gran carga económica anual. El objetivo de este estudio fue realizar una revisión sistemática de la literatura para determinar la seguridad y eficacia de rivastigmina parche, sola o en combinación con memantina, comparadas con la memantina en monoterapia para el tratamiento de la EA moderada y severa. Métodos: se realizó una búsqueda sistemática de la literatura. Se incluyeron estudios clínicos controlados aleatorizados de pacientes con diagnóstico de EA moderada a severa, evaluando los desenlaces de eficacia y seguridad. Resultados: los resultados de los estudios experimentales que comparan dosis de rivastigmina en parche, indican una posible diferencia en algunos desenlaces de eficacia, tales como desempeño de las actividades diarias, actividades instrumentales y funcionamiento general en pacientes con EA moderada y severa, sin diferencia significativa en los desenlaces de seguridad. Se observó una tendencia a favor de la terapia combinada en algunos desenlaces como cambio en puntuación de MMSE y actividades diarias instrumentales. Discusión: la evidencia disponible apoya el uso de rivastigmina, y la combinación con memantina parece una opción terapéutica apropiada en casos seleccionados.

Summary Introduction: Alzheimer's disease (AD), an irreversible, progressive neurodegenerative condition, is the most common cause of dementia and generates a high economic burden. The aim of this study was to conduct a systematic review of the literature to determine the safety and efficacy of rivastigmine patch, alone or in combination with memantine, compared with memantine monotherapy for the treatment of moderate to severe AD. Methods: A systematic search of the literature was conducted. Including randomized controlled trials of patients diagnosed with moderate to severe AD, evaluating outcomes of effectiveness and safety. Results: The results of experimental studies comparing doses of rivastigmine patches indicate a possible difference in some of the outcomes of effectiveness such as performance in activities of daily living, instrumental activities, and overall functioning, in patients with moderate and severe AD, without significant difference in safety outcomes. A trend in favor of combination therapy in some of the outcomes, as change in MMSE score and instrumental daily activities, was observed. Discussion: The available evidence supports the use of rivastigmine, and the association with memantine seems an appropriate therapeutic option in selected cases.
Descritores: Memantina
Inibidores da Colinesterase
Doença de Alzheimer
Responsável: CO362.9



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde