Base de dados : LILACS
Pesquisa : D02.455.426.392.368.242.888 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 27 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 27 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1048663
Autor: Pereira, Paulina Patente; Pedroso, Reginaldo dos Santos; Ribeiro, Maria Ângela.
Título: Identificação, Prevenção e Tratamento da Síndrome Mão-Pé Induzida por Quimioterapia: Revisão Sistemática / Identification, Prevention and Treatment of Hand-Foot Syndrome Induced by Chemotherapy: Systematic Review / Identificación, Prevención y Tratamiento de la Enfermedad Mental por Quimioterapia: Revisión Sistemática
Fonte: Rev. bras. cancerol;65(4), 20191216.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: A síndrome mão-pé é uma reação adversa experimentada por vários pacientes em tratamento para o câncer e fator preditor de morbidade e mortalidade. Objetivo: Avaliar as evidências científicas relacionadas à identificação, prevenção e tratamento da síndrome mão-pé induzida por agentes quimioterápicos, identificar os principais sinais e sintomas que possibilitam o reconhecimento da síndrome e, ainda, discutir a ocorrência de onicomicoses no contexto da síndrome mão-pé. Método: Trata-se de uma revisão sistemática na MEDLINE/PubMed, Biblioteca Virtual da Saúde e Scopus, incluindo literatura cinzenta e busca manual. Os 29 estudos incluídos na revisão foram analisados e classificados segundo a hierarquia dos níveis de evidência Grading of Recommendations Assessment, Development and Evaluations (GRADE) e a confiabilidade entre os examinadores (coeficiente Kappa) foi calculada. Resultados: Foram identificados estudos que demonstraram eficácia na prevenção da síndrome mão-pé com o uso da crioterapia e hidroterapia. Evidenciaram-se resultados satisfatórios com o uso do creme de ureia na prevenção e tratamento, e o uso de piridoxina não apresentou resultados conclusivos. Foram encontrados mecanismos para identificação da síndrome e para classificação dos agentes indutores. O grupo dos taxanos predominou entre os medicamentos indutores da síndrome mão-pé. Conclusão: Existem evidências consistentes, porém não contemplam todos os fármacos indutores da síndrome e não exploram outras manifestações relacionadas às onicólises e onicomicoses. O estudo apresentou resultados que poderão auxiliar os prescritores na identificação da síndrome mão-pé, além de alternativas para prevenção e tratamento. Contudo, vale destacar a necessidade de pesquisas futuras para elucidar a etiologia e protocolos de tratamento.

Introduction: Hand-foot syndrome is an adverse reaction experienced by many cancer patients and a predictor of morbidity and mortality. Objective:To evaluate the scientific evidence related to the identification, prevention and treatment of chemotherapeutic-induced hand-foot syndrome, to identify the main signs and symptoms that enable the recognition of the syndrome, and to discuss the occurrence of onychomycosis in the context of the hand-foot syndrome. Method: This is a systematic review at MEDLINE/PubMed, Virtual Health Library and Scopus, including gray literature and manual search. The 29 studies included in the review were analyzed and graded according to the hierarchy of evidence levels Grading of Recommendations Assessment, Development and Evaluations (GRADE) and reliability among examiners (Kappa coefficient) was calculated. Results:It were identified studies that demonstrated efficacy in preventing hand-foot syndrome using cryotherapy and hydrotherapy. Satisfactory results were evidenced with the use of urea cream for prevention and treatment, and the use of pyridoxine showed inconclusive results. Mechanisms for identification of the syndrome and classification of inducing agents were found. The taxane group predominated among hand-foot syndrome inducing drugs. Conclusion: There are consistent evidences but do not include all drugs inducing the syndrome and do not explore other manifestations related to onycholysis and onychomycosis. The study presented results that may help prescribers to identify hand-foot syndrome, as well as alternatives for prevention and treatment. However, it is worth highlighting the need for future studies to elucidate the etiology and treatment protocols.

Introducción: El síndrome de pies y manos es una reacción adversa experimentada por muchos pacientes con cáncer y un predictor de morbilidad y mortalidad. Objetivo: Evaluar la evidencia científica relacionada con la identificación, prevención y tratamiento del síndrome de pies y manos inducido por quimioterapia, identificar los principales signos y síntomas que permiten el reconocimiento del síndrome y analizar la aparición de onicomicosis en el contexto del síndrome mano-pie. Método:Esta es una revisión sistemática en MEDLINE/PubMed, Virtual Health Library y Scopus, que incluye literatura gris y búsqueda manual. Los 29 estudios incluidos en la revisión se analizaron y clasificaron de acuerdo con la jerarquía de los niveles de evidencia Grading of Recommendations Assessment, Development and Evaluations (GRADE). Resultados: Identificamos estudios que demostraron eficacia en la prevención del síndrome mano-pie usando crioterapia e hidroterapia. También mostraron resultados satisfactorios con el uso de crema de urea en la prevención y el tratamiento, y el uso de piridoxina no mostró resultados concluyentes. Se encontraron mecanismos para la identificación del síndrome y la clasificación de los agentes inductores. El grupo de taxanos predominó entre los fármacos inductores del síndrome mano-pie. Conclusión: Existe evidencia consistente pero no incluye todas las drogas que inducen el síndrome y no explora otras manifestaciones relacionadas con la onicólisis y la onicomicosis. El estudio presentó resultados que pueden ayudar a los prescriptores a identificar el síndrome de manos y pies, así como alternativas para la prevención y el tratamiento. Sin embargo, vale la pena destacar la necesidad de futuras investigaciones para dilucidar la etiología y los protocolos de tratamiento.
Descritores: Síndrome Mão-Pé/terapia
Antineoplásicos/efeitos adversos
-Onicomicose/diagnóstico
Onicomicose/terapia
Taxoides/efeitos adversos
Onicólise/diagnóstico
Onicólise/terapia
Síndrome Mão-Pé/diagnóstico
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: BR440.1 - Biblioteca Geraldo Matos de Sá . Hospital do Câncer I


  2 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-889040
Autor: Ao, Man; Xiao, Xu; Ao, Yazhou.
Título: Low density lipoprotein modified silica nanoparticles loaded with docetaxel and thalidomide for effective chemotherapy of liver cancer
Fonte: Braz. j. med. biol. res = Rev. bras. pesqui. méd. biol;51(3):e6650, 2018. graf.
Idioma: en.
Projeto: The Research and Development Project of Science and Technology.
Resumo: In the present study, we successfully developed a docetaxel (DTX) and thalidomide (TDD) co-delivery system based on low density lipoprotein (LDL) modified silica nanoparticles (LDL/SLN/DTX/TDD). By employing the tumor homing property of LDL and the drug-loading capability of silica nanoparticles, the prepared LDL/SLN/DTX/TDD was expected to locate and specifically deliver the loaded drugs (DTX and TDD) to achieve effective chemotherapy of liver cancer. In vitro analysis revealed that nano-sized LDL/SLN/DTX/TDD with decent drug loading capabilities was able to increase the delivery efficiency by targeting the low density lipoprotein receptors, which were overexpressed on HepG2 human hepatocellular liver carcinoma cell line, which exerted better cytotoxicity than unmodified silica nanoparticles and free drugs. In vivo imaging and anti-cancer assays also confirmed the preferable tumor-homing and synergetic anti-cancer effects of LDL/SLN/DTX/TDD.
Descritores: Talidomida/administração & dosagem
Dióxido de Silício/administração & dosagem
Taxoides/administração & dosagem
Lipoproteínas LDL/sangue
Neoplasias Hepáticas Experimentais/tratamento farmacológico
Antineoplásicos/administração & dosagem
-Talidomida/uso terapêutico
Fatores de Tempo
Taxoides/uso terapêutico
Sinergismo Farmacológico
Nanopartículas
Células Hep G2
Neoplasias Hepáticas Experimentais/sangue
Antineoplásicos/uso terapêutico
Limites: Humanos
Animais
Masculino
Camundongos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-827737
Autor: Neris, Rhyquelle Rhibna; Magnabosco, Patrícia; Amaral, Pedro Augusto do; Ribeiro, Maria Ângela; Anjos, Anna Cláudia Yokoyama dos.
Título: Indução da dor pelo quimioterápico docetaxel em mulheres com câncer de mama / Pain induction by chemotherapy medication docetaxel in women with breast cancer
Fonte: Acta paul. enferm;29(4):397-404, ago. 2016. tab.
Idioma: pt.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais.
Resumo: Resumo Objetivo Descrever a frequência, características, localização, intensidade da dor em pacientes com câncer de mama em uso do quimioterápico Docetaxel. Métodos Estudo longitudinal realizado com 17 mulheres com câncer de mama em tratamento com Docetaxel. As pacientes foram avaliadas durante três ciclos da quimioterapia quanto à dor, utilizando-se os instrumentos Questionário McGill de Dor (Br-MPQ) e Brief Pain Inventory (BPI). Utilizou-se a correlação de Spearman e o teste de Mann-Whitney. Resultados Houve aumento na média da dor em todas as variáveis do BPI. Quando comparados os valores do Pain Rating Index (PRI) total foram verificados respectivamente 0,20; 0,33 e 0,24 na primeira, segunda e terceira avaliações, sendo encontrada correlação entre a intensidade da dor e a interferência em todas as atividades do cotidiano no BPI na segunda avaliação. Conclusão Houve aumento na ocorrência da dor, comprometendo as atividades diárias de vida das mulheres participantes.

Abstract Objective To describe the frequency, characteristics, location, pain intensity in breast cancer patients using the chemotherapy medication Docetaxel. Methods Longitudinal study involving 17 women with breast cancer under treatment using Docetaxel. The patients’ pain was assessed during three chemotherapy cycles, using the tools McGill Pain Questionnaire (Br-MPQ) and the Brief Pain Inventory (BPI). Spearman’s correlation and the Mann-Whitney test were used. Results The mean pain score increased in all variables of the BPI. When comparing the total coefficients on the Pain Assessment Index, 0.20; 0.33 and 0.24 were found in the first, second and third assessment, showing a correlation between the pain intensity and the interference in all daily activities on the BPI for the second assessment. Conclusion The occurrence of pain increased, compromising the participating women’s activities of daily living.
Descritores: Dor/induzido quimicamente
Dor/tratamento farmacológico
Medição da Dor
Neoplasias da Mama/tratamento farmacológico
Taxoides/efeitos adversos
Antineoplásicos/efeitos adversos
-Estudos de Avaliação como Assunto
Epidemiologia Descritiva
Estudos Longitudinais
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-908691
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos.
Título: Pertuzumabe para o tratamento do câncer de mama HER2-positivo metastático em primeira linha de tratamento associado ao trastuzumabe e docetaxel / Pertuzumab for the treatment of metastatic HER2-positive breast cancer in first-line treatment associated with trastuzumab and docetaxel.
Fonte: Brasília; CONITEC; dez. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: CONTEXTO: O câncer de mama é o câncer mais incidente nas mulheres no mundo e sua incidência tem crescido devido ao aumento da expectativa de vida, urbanização e adoção de determinados estilos de vida, como modificações na dieta e na atividade física. O câncer de mama tem seu comportamento e tratamento definidos pela localização, idade de apresentação e estadiamento. Os fatores de risco levam em consideração critérios histopatológicos, biológicos e, mais recentemente, moleculares e genéticos. As implicações prognósticas desse câncer têm relação com o status de receptores - estrogênio, progesterona e o Receptor de Fator de Crescimento Epidérmico do Tipo 2 (HER2). De 15 a 20% dos casos de câncer de mama apresentam superexpressão da proteína HER2, codificada pelo gene ERBB2, que é a condição de pior prognóstico, já que confere à célula tumoral comportamento agressivo com aumento do crescimento e proliferação, maior capacidade invasiva e de metastatização. A sobrevida média após o diagnóstico deste tipo de câncer varia de 18 a 24 meses, mas pode ser 50% menor para pacientes com superexpressão de HER2. A definição de câncer de mama metastático inclui a presença da doença que acomete outros sítios além da mama, da parede torácica e das cadeias regionais de drenagem linfática. A sua disseminação pode ocorrer através da via linfática, sanguínea ou por extensão direta do tumor. Em mulheres com câncer de mama metastático HER2-positivo, o tratamento objetiva a melhora da qualidade de vida e o prolongamento da sobrevida, usando terapias que incluem quimioterapia (QT), hormonioterapia, além de medicações alvo. TECNOLOGIA: Pertuzumabe associado ao trastuzumabe em quimioterapia. INDICAÇÃO: Câncer de mama metastático HER2+ PERGUNTA: O uso de pertuzumabe associado ao trastuzumabe e à quimioterapia já oferecida pelo SUS é eficaz, seguro e custo-efetivo para a primeira linha de tratamento de pacientes com câncer de mama metastático HER2+ comparado às terapias atualmente disponíveis no SUS? EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS: Apenas um ensaio clínico de fase III publicado avaliou o uso do pertuzumabe associado ao trastuzumabe e docetaxel para o tratamento de pacientes com câncer de mama metastático HER2+. O estudo indica que a associação possibilita uma sobrevida global (SG) de 56,5 meses e que a introdução do pertuzumabe ao tratamento feito com trastuzumabe e docetaxel possibilita um aumento de SG de 15,7 meses. O perfil de segurança apresenta-se similar ao da associação de docetaxel e trastuzumabe. O uso de trastuzumabe + QT foi associado a uma melhora na SG em relação à QT sozinha. Estudos que utilizaram taxanos (docetaxel ou paclitaxel) como QT associados ou não ao trastuzumabe também demonstram melhora na SG com a associação do trastuzumabe. O perfil de efeitos adversos do trastuzumabe preocupa pelo aumento no risco de eventos cardíacos graves. AVALIAÇÃO ECONÔMICA: Ambos os demandantes apresentaram dados de razão de custoefetividade incremental que, quando utilizados com um horizonte temporal adequado, de aproximadamente 10 anos, indicam que a associação pertuzumabe, trastuzumabe e docetaxel não é custo-efetiva para o tratamento de pacientes no SUS, mesmo quando utilizado o limiar muito elevado de três vezes o PIB per capita proposto (SBOC: R$ 343.151,78 /ano de vida extra no cenário-base e R$ 150.124,40 /ano de vida extra para a avaliação adotando os descontos negociados com o fabricante; Roche: R$ 260.440,00 /ano de vida extra num horizonte temporal de 10 anos). IMPACTO ORÇAMENTÁRIO: Ambos os demandantes apresentaram valores de impacto orçamentário para a introdução do medicamento no SUS; variando de 534 milhões de reais no estudo da SBOC para 885 milhões no estudo da Roche em cinco anos. O estudo da Roche, no entanto, calcula um cenário alternativo no qual o impacto orçamentário, descontando os custos relacionados à judicialização da saúde, seria de 201 milhões de reais em cinco anos. EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL: O National Comprehensive Cancer Network (NCCN) e o Haute Autorité de Santé (HAS) da França recomendam o uso do pertuzumabe em combinação com o trastuzumabe e docetaxel para pacientes com câncer de mama HER2-positivo metastático. O Pan-Canadian Oncology Drug Review (PCO) do Canadá recomenda o financiamento do pertuzumabe associado ao trastuzumabe e taxano, desde que os preços dos medicamentos fossem ajustados a um limiar de custo-efetividade aceitável. Já o Scottish Medicines Consortium (SMC) da Escócia e o National Centre for Pharmacoeconomics (NCP) da Irlanda não recomendam o uso do pertuzumabe. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A associação do pertuzumabe ao trastuzumabe e docetaxel para o tratamento de mulheres com câncer de mama metastático HER2+ com IHQ 3+ ou FISH+ foi considerada eficaz e segura. As avaliações econômicas indicam que o medicamento não é custo-efetivo quando comparado à quimioterapia no Brasil. A análise de impacto orçamentário indica a necessidade de investimentos de altos valores. O alto preço de venda do pertuzumabe é o principal parâmetro que influencia desfavoravelmente a relação de custo-efetividade da associação. A negociação de preços com o fabricante poderia ser uma alternativa no sentido de possibilitar o acesso ao medicamento pelos pacientes do SUS. Nenhum dos demandantes incluiu nas suas análises uma avaliação de custo de oportunidade. Essa avaliação é de extrema importância, pois poderia indicar qual o melhor emprego dos investimentos financeiros em vistas aos benefícios para a população, a incorporação da nova tecnologia terapêutica ou ações alternativas como, por exemplo, a melhora do diagnóstico precoce do câncer de mama. RECOMENDAÇÃO PRELIMINAR DA CONITEC: Na discussão entre os membros do Plenário foram considerados os seguintes pontos: a maioria dos pacientes no principal estudo apresentado era virgem de tratamento com trastuzumabe; o perfil dos pacientes incluídos no estudo é diferente do perfil dos pacientes na vida real; a incorporação do pertuzumabe não se mostrou custo-efetiva e com grande impacto orçamentário ao sistema de saúde. Assim, os membros do Plenário da CONITEC, em sua 53ª reunião ordinária recomendaram que a matéria fosse enviada à Consulta Pública com manifestação preliminar não favorável à incorporação do pertuzumabe associado ao trastuzumabe e docetaxel no tratamento do câncer de mama HER2-positivo metastático em primeira linha de tratamento. CONSULTA PÚBLICA: Na consulta pública do relatório de recomendação inicial do pertuzumabe foram recebidas 208 contribuições técnico-científicas e 427 contribuições de experiência ou opinião, sendo a maioria discordante da recomendação inicial da CONITEC. O demandante apresentou análise estratificada do estudo pivotal do pertuzumabe, mostrando os resultados separadamente para as pacientes com metástases visceral e não visceral; as pacientes com metástase visceral representaram 80% do total da população do estudo e tiveram mediana de sobrevida de 20,8 meses. Além disso, o demandante apresentou sua proposta de transferência de tecnologia para a produção do pertuzumabe no Brasil, aceita pelo Ministério da Saúde. Os membros do Plenário discutiram que as pacientes que mais se beneficiariam da incorporação do pertuzumabe seriam as pacientes com metástases viscerais, que apresentam doença mais grave e que, portanto o medicamento deveria ser incorporado para esse subgrupo de pacientes. O Plenário da CONITEC entendeu que houve argumentação suficiente para retificar sua recomendação inicial, desde que haja negociação de preço com a empresa fabricante do medicamento e propôs que o preço máximo permitido para a incorporação do pertuzumabe fosse baseado no valor terapêutico pago pela adição do trastuzumabe à terapia padrão. DELIBERAÇÃO FINAL: Os membros da CONITEC deliberaram por recomendar a incorporação no SUS do pertuzumabe para tratamento do câncer de mama HER2-positivo metastático em primeira linha de tratamento, conforme estabelecido pelas Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas do Ministério da Saúde e condicionado à negociação de preço. DECISÃO: Incorporado pertuzumabe no tratamento do câncer de mama HER2-positivo metastático em primeira linha de tratamento, segundo Portaria SCTIE/MS nº 57, de 4 de dezembro de 2017. (AU)
Descritores: Anticorpos Monoclonais/uso terapêutico
Neoplasias da Mama/tratamento farmacológico
Taxoides/uso terapêutico
Trastuzumab/uso terapêutico
-Brasil
Análise Custo-Benefício
Combinação de Medicamentos
Avaliação em Saúde/economia
Metástase Neoplásica
Avaliação da Tecnologia Biomédica
Sistema Único de Saúde
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Relatório Técnico
Estudo de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-905587
Autor: Simões, Joana; Augusto, Isabel; Meireles, Sara; Vendeira, Lurdes; Silva, Carlos.
Título: Metastatic castration-resistant prostate cancer and the challenge of a patient with chronic kidney disease in hemodialysis
Fonte: Autops. Case Rep;8(2):e2018011, Apr.-May 2018. ilus.
Idioma: en.
Resumo: At a time when the population shows increasing longevity, entities such as cancer and chronic kidney disease (CKD) are more frequently connected. In the United States, approximately 6% of the patients on hemodialysis have cancer. The challenge to manage oncologic patients with CKD in a hemodialytic program represents a great shortage of available information on the choice of the best drug, timing, dosage adjustments, dialysis method, and treatment safety. We present the case of a patient with prostate cancer and terminal CKD in hemodialysis, and the treatment sequence after the development of resistance to hormonal blockade therapy, which included docetaxel, enzalutamide, and radium-223.
Descritores: Adenocarcinoma/complicações
Antineoplásicos/administração & dosagem
Diálise
Neoplasias da Próstata/complicações
Insuficiência Renal Crônica/tratamento farmacológico
-Feniltioidantoína/administração & dosagem
Neoplasias de Próstata Resistentes à Castração/complicações
Rádio (Elemento)/administração & dosagem
Insuficiência Renal Crônica/complicações
Taxoides/administração & dosagem
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Conferência Clínica
Responsável: BR26.7 - Serviço de Biblioteca e Documentação Científica


  6 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-777938
Autor: Elías, Andrea Silvina; Zwiener, Ricardo; Paletta, Claudio; Varela, Mónica; Lady Martínez, Justina; Vanni, Yoana; Montoya, Diana; Beccar Varela, Eduardo; Morris, Brian; Schejtman, Darío; Silva, Carlos; Mc Lean, Leonadro.
Título: Desensibilización rápida ante reacciones de hipersensibilidad a taxanos en cáncer de mama. Resultados en 175 procedimientos realizados en el Hospital Universitario Austral / Rapid desensitization in hypersensitivity reactions to taxanes in breast cancer patients. Results in 175 procedures carried in the HUA Breast Cancer Center
Fonte: Rev. argent. mastología;34(123):90-98, Jul.2015.
Idioma: es.
Resumo: Los taxanos son una parte fundamental en el tratamiento del cáncer de mama. Las reacciones de Hipersensibilidad (RHS) a taxanos se registran en un 2-4% de las pacientes. Esta situación representa una gran dificultad y un impedimento para la administración del óptimo esquema elegido en cada caso. Los protocolos de desensibilización rápida a drogas (DRD) consisten en la administración de una dosis subóptima de la droga implicada en la RHS, seguida por progresivos incrementos de dosis, hasta lograr la infusión completa de la dosis calculada por ciclo. El objetivo de nuestro trabajo es evaluar la factibilidad, seguridad y efectividad de implementar el protocolo de DRD de 12 pasos desarrollado por el Brigham and Women´s Hospital, Harvard Medical School y el Dana Farber Cancer Institute (BWH/DFCI) en pacientescon cáncer de mama que reaccionaron a taxanos. Se analizaron en forma retrospectiva las historias clínicas (HC) de pacientes del Centro Mamario del Hospital Universitario Austral de Argentina (HUA) que presentaron RHS a taxanos en el período de enero de 2012 a junio de 2014. Se registraron 20 pacientes con RHS a taxanos en las cuales se implementó el protocolo de DRD del BWH/DFCI. Se realizaron 175 procedimientos en 20 pacientes, de los cuales 172 (98,3%) fueron exitosos y se completaron sin mediar síntomas de ningún tipo. Con lo cual, en nuestra serie, 17 pacientes (85%) lograron completar el esquema ideal de tratamiento para su enfermedad con la única implementación de un procedimiento de sencilla aplicación, bajo costo y alta efectividad...
Descritores: Neoplasias da Mama
Dessensibilização Imunológica
Taxoides
Responsável: AR423.1 - Biblioteca


  7 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-764413
Autor: Fernandes, Karina de Almeida Pinto; Felix, Paulo Antônio Oldani.
Título: Persistent docetaxel-induced supravenous erythematous eruption
Fonte: An. bras. dermatol;90(5):728-730graf.
Idioma: en.
Resumo: AbstractTaxanes are drugs used to treat many types of cancer, including breast and lung cancer. The most common side effects of these drugs are neutropenia and mucositis. Signs of skin toxicity are observed in about 65% of cases and include alopecia, hypersensitivity reactions, persistent supravenous erythematous eruption, nail changes, scleroderma reactions and others. We report two cases of skin reaction to docetaxel and warn that it is not necessary to interrupt the treatment in these cases.
Descritores: Antineoplásicos/efeitos adversos
Erupção por Droga/etiologia
Eritema/induzido quimicamente
Taxoides/efeitos adversos
-Erupção por Droga/patologia
Eritema/patologia
Pele/patologia
Limites: Idoso
Feminino
Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-733586
Autor: Soriano García, Jorge L; Lima Pérez, Mayté; Batista Albuerne, Noyde; González González, Joaquín; Pangui, Salvador Manuel.
Título: Evaluación del uso del esquema de paclitaxel con carboplatino en pacientes con cáncer de mama metastásico / Paclitaxel-carboplatine scheme assessment applied in patients presenting with metastatic breast cancer
Fonte: Rev. cuba. med;48(2), abr.-jun. 2009.
Idioma: es.
Resumo: La quimioterapia con paclitaxel es fundamental en el cáncer de mama metastásico (CMM). Se evaluó la eficacia y seguridad del uso del paclitaxel combinado con carboplatino. Se realizó un estudio retrospectivo y descriptivo de 63 pacientes tratadas en el Servicio de Oncología del Hospital Hermanos Ameijeiras, desde enero de 2001 hasta diciembre de 2005, con confirmación histológica de cáncer de mama y enfermedad metastásica, tratadas previamente con antraciclinas (en la adyuvancia). Hubo predominio de éstas en etapa premenopáusica; la mediana de edad fue de 44,2 años. Predominaron los receptores hormonales negativos y la presencia de un solo sitio metastásico, El hueso y el pulmón fueron las localizaciones metastásicas más comunes, 26,4 y 21,8 por ciento, respectivamente. El índice de respuesta global fue 33,3 por ciento. No hubo diferencias significativas en los índices de respuestas según las variables pronósticas. La supervivencia a 1, 2 y 3 años fue de 60, 46,4 y 28,2 por ciento, respectivamente. La mediana de supervivencia fue de 16,2 meses. Las variables asociadas a mejor pronóstico fueron índice de Karnofsky ³ 60 por ciento, receptores hormonales positivos y presencia de un solo sitio metastásico. La enfermedad diseminada en hueso, partes blandas y piel tiene mejor pronóstico. Las principales toxicidades fueron: hematológicas, neurológicas y digestivas. El promedio de procesos adversos por paciente fue de 2,6 y 20 por ciento de estos fueron grado 3-4. El incremento de las enzimas hepßticas provocó mayor cantidad de suspensiones de tratamiento. Los esquemas de combinación con paclitaxel tienen buen perfil de seguridad y eficacia aceptable.

Paclitex chemotherapy is essential in metastatic breast cancer (MBC). We assessed effectiveness and safety of combined use of carboplatine. Methods: We made a descriptive and retrospective study of 63 patients treated in Oncology Service of Hermanos Ameijeiras Surgical Clinical Hospital from January, 2001 to December, 2005 with a histological confirmation of breast cancer, and metastatic disease, previously treated with anthracyclins (in adjuvant therapy). There was a predominance of negative hormonal receptors, and presence of an only metastatic site. Bone and lungs were the more common metastatic locations, 26.4 percent and 21.8 percent, respectively. Global response rate was of 33.3 percent. There were not significant differences in response rate by prognostic variables. Survival at 1, 2, ant 3 years was of 60, 46.4 and 28.2 percent, respectively. Survival average was of 16,2 months. Variables associated with a better prognosis were a Karnofsky rate ³ 60 percent, positive hormonal receptors and presence of an only metastatic site. Disease disseminated in bone, soft tissues, and skin had a better prognosis. Main toxicities were: hematologic, neurologic, and digestives. The adverse processes average by patient was of 2.6 and the 20 percent of these ones were 3-4 degrees. Increment in hepatic enzymes caused a higher level of treatment suspension. Combined schemes with Paclitaxel have a good and acceptable profile of safety and effectiveness.
Descritores: Neoplasias da Mama/tratamento farmacológico
Paclitaxel/uso terapêutico
Taxoides/uso terapêutico
-Epidemiologia Descritiva
Estudos Retrospectivos
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  9 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-731298
Autor: Francisco, Adriana Amorim; Kinjo, Mirian Hiromi; Bosco, Caroline de Souza; Silva, Renata Luana 
da; Mendes, Edilaine de Paula Batista; Oliveira, Sonia Maria Junqueira Vasconcellos.
Título: Association between perineal trauma and pain in primiparous women / Associación entre el trauma perineal y dolór em primíparas / Associação entre trauma perineal 
e dor em primíparas
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;48(spe):39-44, 08/2014. tab.
Idioma: en.
Resumo: Objective To identify the association between perineal trauma and pain in 473 primiparous women. Method Cross-sectional study in which pain was measured by the numerical pain scale (0 to 10 - 0 being no pain and 10 maximal pain). Results The prevalence and mean intensity of pain were 33.0% and 4.7 points (standard deviation = 2.0) in the numeric scale, respectively. Episiotomy represented the most frequent trauma (46.7%). The occurrence and intensity of the pain were associated with perineal trauma and postpartum time. Having perineal trauma tripled the chance of pain. Each hour elapsed following the birth reduced the chance of pain by 4.8%. Conclusion Primiparous women are subject to a high frequency of perineal trauma, with episiotomy being the most prominent. Perineal pain affects approximately one-third of primiparous women and is associated with the postpartum time and perineal traumas. .

Objetivo Identificar la asociación entre el trauma y el dolor perineal en 473 primíparas. Método Estudio transversal, en el que el dolor se midió por medio de la escala numérica del dolor (0 a 10; 0 = ningún dolor y 10 = dolor máximo). Resultados La prevalencia y el promedio de intensidad del dolor fueron 33,0% y 4,7 (Desviación Estándar = 2,0) puntos en la escala, respectivamente. La episiotomía fue el trauma más frecuente (46,7%). La ocurrencia y la intensidad del dolor se asociaron con el trauma y el tiempo del postparto. Tener trauma perineal triplica la probabilidad de tener dolor. Cada hora transcurrida después del nacimiento reduce la posibilidad de dolor en 4,8%. Conclusión Las primíparas están sujetas a altas tasas de trauma perineal, especialmente episiotomía. El dolor perineal afecta aproximadamente a un tercio de las primíparas y se asocia con el tiempo de postparto y el traumatismo perineal.

 .

Objetivo Identificar a associação entre trauma perineal e dor em 473 primíparas. Método Estudo transversal, no qual dor foi mensurada por meio da escala numérica de dor (0 a 10 – sendo 0 ausência de dor e 10 dor máxima). A prevalência e a média de intensidade de dor foram 33,0% e 4,7 (Desvio Padrão = 2,0) pontos na escala numérica, respectivamente. Resultados A episiotomia foi o trauma mais frequente (46,7%). A ocorrência e a intensidade da dor foram associadas ao trauma perineal e ao tempo de pós-parto. Ter trauma perineal triplicou a chance de dor. Cada hora decorrida depois do parto reduziu a chance de dor em 4,8%. Conclusão As primíparas estão sujeitas a elevada frequência de trauma perineal, sobretudo episiotomia. A dor perineal afeta, aproximadamente, um terço das primíparas e está associada ao tempo de pós-parto e aos traumas locais. .
Descritores: Antineoplásicos Fitogênicos/administração & dosagem
Protocolos de Quimioterapia Combinada Antineoplásica/uso terapêutico
Neoplasias da Mama/tratamento farmacológico
Carcinoma Intraductal não Infiltrante/tratamento farmacológico
Paclitaxel/administração & dosagem
Paclitaxel/análogos & derivados
Taxoides
-Neoplasias da Mama/cirurgia
Carcinoma Intraductal não Infiltrante/cirurgia
Floxuridina/administração & dosagem
Infusões Intra-Arteriais
Acetato de Medroxiprogesterona/administração & dosagem
Terapia Neoadjuvante
Limites: Feminino
Humanos
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 27 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-729658
Autor: Pacheco, Ricardo Lucas; Santos-Silva, Diego A.; Gordia, Alex Pinheiro; Bianchini de Quadros, Tereza M.; Petroski, Edio Luiz.
Título: Sociodemographic determinants of university students' lifestyles / Determinantes sociodemográficos del estilo de vida en universitarios
Fonte: Rev. salud pública;16(3):382-392, 2012. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Objective It has been observed during recent decades that a large percentage of the population has an inadequate lifestyle and that there is a need for identifying factors determining such behavior pattern. This study was thus aimed at determining the association between lifestyle and sociodemographic variables of freshmen attending a state university in southern Brazil. Methods The sample consisted of 716 students (59.6 % female). The Fantastic questionnaire was used for evaluating the students' lifestyles; their lifestyle was classified as being suitable or inadequate. The sociodemographic variables of interest were gender, age group (<20 and ≥ 20 years), paid work (yes or no), maternal education (≤4 years of study, 5-8 years and ≥9 years), study shift (daytime or night-time) and marital status (single and married). Binary logistic regression was used for determining associations between lifestyle and sociodemographic characteristics (p<0.05 being significant). Results Inadequate lifestyle prevalence was 5.3 %. Adjusted analysis results indicated that students over 20 years-old (OR=2.87: 1.37-6.03 95 %CI) whose mothers' formal education had lasted less than nine years (OR=2.23: 1.29-3.88 95 %CI) had a higher risk of having an inadequate lifestyle. Conclusion These findings may be useful for developing university healthcare promotion programs, paying special attention to older freshmen whose mothers have had less formal education.

Objetivo En las últimas décadas se ha observado que gran parte de la población presenta un estilo de vida inadecuado, destacando la necesidad de identificar determinantes que pueden influenciar en este patrón de comportamiento. Frente a esta situación, el objetivo de este estudio fue analizar la asociación entre el estilo de vida y los determinantes sociodemográficos de individuos recién matriculados en una universidad pública del sur de Brasil. Métodos La muestra fue conformada por 716 universitarios (56,6 % del sexo femenino). Para la evaluación del estilo de vida se utilizó el "Cuestionario Fantástico". El estilo de vida de los universitarios se clasificó como adecuado e inadecuado. Los determinantes sociodemográficos fueron: sexo (masculino y femenino), rango de edad (<20 y ≥20 años), trabajo remunerado (sí y no), escolaridad de la madre (≤4 años de estudio, 5-8 años y ≥9 años), turno de estudio (diurno y nocturno) y estado civil (soltero y casado). Se utilizó regresión logística para examinar las asociaciones entre el estilo de vida y los aspectos sociodemográficos, considerando p<0,05. Resultados La prevalencia del estilo de vida inadecuado fue de 5,3 %. Los resultados en el análisis ajustado demostraron que los universitarios mayores de 20 años (OR=2,87; IC95 %:1,37-6,03) y con baja escolaridad materna (de 9 años) (OR=2,23; IC95 %:1,29-3,88) presentaron un riesgo mayor para adquirir un estilo de vida inadecuado. Conclusiones Estos resultados pueden ser de utilidad para el desarrollo de programas de promoción de la salud en la universidad, destacando de manera especial a los recién matriculados (universitarios mayores de edad) y con baja escolaridad materna.
Descritores: Adenocarcinoma/tratamento farmacológico
Protocolos de Quimioterapia Combinada Antineoplásica/uso terapêutico
Paclitaxel/análogos & derivados
Neoplasias Gástricas/tratamento farmacológico
Taxoides
-Adenocarcinoma/secundário
Adenocarcinoma/cirurgia
Protocolos de Quimioterapia Combinada Antineoplásica/administração & dosagem
Cisplatino/administração & dosagem
Esquema de Medicação
Floxuridina/administração & dosagem
Fluoruracila/administração & dosagem
Gastrectomia
Metástase Linfática
Neoplasias Hepáticas/secundário
Invasividade Neoplásica
Paclitaxel/administração & dosagem
Neoplasias Pancreáticas/patologia
Neoplasias Gástricas/patologia
Neoplasias Gástricas/cirurgia
Resultado do Tratamento
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CO332 - Facultad de Medicina



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde