Base de dados : LILACS
Pesquisa : D02.886.590.700.135.138 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 4 [refinar]
Mostrando: 1 .. 4   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 4 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-262156
Autor: Giorgi, Dante Marcelo Ortigas.
Título: Medical research council (MRC) study / Medical research council (MRC) study
Fonte: Rev. bras. hipertens;5(1):42-7, jan.-mar. 1998. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A pesquisa do "Medical Research Council" sobre hipertensão arterial leve é um dos principais estudos que norteiam o tratamento da hipertensão arterial. O rigor científico e sua abrangência podem ser estimados pela observação continuada, por 5 anos ou mais, de 17.354 participantes com idade entre 35 e 64 anos e de 4. 396 com idade entre 65 e 74 anos. Os estudos foram comparativos entre o efeito do tratamento com diurético ou betabloqueador e o seguimento com placebo e tinham como objetivo avaliar a incidência de acidentes vasculares cerebrais, eventos coronarianos e mortes por todas as causas nos diferentes grupos. Além disso, comparou-se a evolução dos hipertensos em relação à droga anti-hipertensiva utilizada (diurético tiazídico e betabloqueador) e a incidência de reações adversas às duas drogas utilizadas. Os resultados demonstraram a efetividade do tratamento em reduzir a incidência de acidentes vasculares cerebrais nos pacientes mais jovens, independentemente da drogas utilizada. Para o grupo de pacientes idosos, o estudo demonstrou o efeito benéfico do tratamento com diurético sobre a incidência de eventos coronarianos. É importante notar que, enquanto para cerca de 850 pacientes mais jovens tratados há a prevenção de um acidente vascular cerebral, em idosos o tratamento de 370 hipertensos leves ou moderados pode prevenir um acidente vascular cerebral por ano. Se houver associação de outros fatores de risco, o benefício nos pacientes idosos pode chegar à prevenção de um acidente vascular cerebral a cada 110 pacientes tratados por ano ou à prevenção de um evento cardiovascular a cada 60 pacientes tratados por ano. Assim, a avaliação não só da cifra pressórica é importante, mas também a presença de outros fatores de risco associados (fumo, colesterol e alterações eletrocardiográficas de isquemia, além do sexo masculino) é importante na decisão do tratamento.
Descritores: Bendroflumetiazida/uso terapêutico
Antagonistas Adrenérgicos beta/uso terapêutico
Diuréticos/uso terapêutico
Hipertensão/tratamento farmacológico
Propranolol/uso terapêutico
Acidente Vascular Cerebral/mortalidade
-Doença das Coronárias/epidemiologia
Hipertensão/mortalidade
Hipertensão/prevenção & controle
Acidente Vascular Cerebral/epidemiologia
Acidente Vascular Cerebral/prevenção & controle
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 4 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Bedone, Aloisio José
Monteiro, Ilza Maria Urbano
Id: lil-165242
Autor: Bedone, Aloísio José; Maia, Edna Marina Cappi; Monteiro, Ilza Maria Urbano.
Título: Tensäo pré-menstrual: resultados clínicos com 5 tipos de tratamento / Premenstrual syndrome: clinical results with 5 types of treatment
Fonte: Rev. bras. ginecol. obstet;17(3):295-303, abr. 1995. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: A tensao pré-menstrual (TPM) é uma patologia muito comum em ginecologia, acometendo, em menor ou maior grau, uma em cada duas mulheres. Caracteriza-se por um conjunto de sintomas e sinais durante a fase lútea. Há várias etiologias propostas para explicar a síndrome, assim como várias opçoes terapêuticas. Neste trabalho foram tratadas 50 mulheres com cinco drogas diferentes, escolhidas aleatoriamente. Os sintomas mais freqüentes foram irritabilidade, mastalgia, cefaléia e depressao. O melhor efeito terapêutica foi obtido com cloridrato de piridoxina. Destaca-se que a utilizaçao do placebo reduziu a sintomatologia em 30 por cento, aproximadamente. Os autores enfatizaram que, muito possivelmente, a TPM é provocada pela associaçao de mais de um fator e evidenciaram a influência de aspectos emocionais na etiologia da sindrome.
Descritores: Bendroflumetiazida/uso terapêutico
Bromocriptina/uso terapêutico
Flufenazina/uso terapêutico
Medroxiprogesterona/uso terapêutico
Piridoxina/uso terapêutico
Síndrome Pré-Menstrual/tratamento farmacológico
-Fatores Etários
Placebos/uso terapêutico
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 4 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-88771
Autor: Pérez Medina, Tomás; Cruz Barrios, María A; Céspedes Cabrera, Teresita; García Barreto, David.
Título: Efecto de los diuréticos en el tratamiento de la hipertensión arterial / Effect of diuretics in the treatment of arterial hypertension
Fonte: Rev. cuba. cardiol. cir. cardiovasc;4(1):69-76, ene.-abr. 1990. tab.
Idioma: es.
Resumo: Se estudiaron 25 pacientes de uno y otrosexos, que presentaron una hipertensión arterial esencial, de ligera a moderada. Acada uno se leadministró de forma aleatoria en una prueba cruzada a ciegas: placebo 1 tableta 2 veces al dia: hidroclorotiazida 25mg 1 vez al dia: bendroflumetiazida 5mg 1 y 2 veces al dia. El estudio duró 4 semanas con cada una de las drogas, tras un período de observación de 7 dias sin medicamentos. Se estudiaron los cambios producidos sobre la tensión arterial, el lipidograma, la hemoquímica y el electrocardiograma. Se halló que el tratamiento con diurético no sólo produce una disminución significativa de la tensión arterial, sino que además provoca cambios en el patrón lipídico que favorece el pronóstico
Descritores: Bendroflumetiazida/uso terapêutico
Hipertensão/tratamento farmacológico
Hidroclorotiazida/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: CU1 - INFOMED - Centro Nacional de Información de Ciencias Médicas


  4 / 4 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-77948
Autor: Forrester, T. E; Grell, A. C.
Título: Changes in red cell sodium content and blood pressure levels with potassiumplementation in black hypertensive patients
Fonte: West Indian med. j;37(2):92-6, June 1988. tab.
Idioma: en.
Resumo: Red cell sodium and potassium content were measured in 24 hypertensive patients while they were hypokalaemic on thiazide diuretic therapy and agin after potassium supplements (48 meq elemental K+/day). Mean and diastolic blood levels fell by 4.1-4.4 and 44.5-5.2 mmHg respectively with potassium supplementation, while both urinary excretion of potassium and serum potassium rose. Urinary sodium excretion was unchanged. Red cell potassium remained within the normal range but red cell sodium, initially high, fell with potassium therapy. This study confirms the importance of potassium supplementation where hypokalaemia results from diuretic therapy
Descritores: Pressão Sanguínea/efeitos dos fármacos
Eritrócitos/análise
Hipertensão
Potássio/uso terapêutico
Sódio/sangue
-Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Bendroflumetiazida/efeitos adversos
Quimioterapia Combinada
Hipopotassemia/induzido quimicamente
Jamaica
Potássio/sangue
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde