Base de dados : LILACS
Pesquisa : D02.886.778.260 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2 [refinar]
Mostrando: 1 .. 2   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 2 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1099754
Autor: Giacomantone, Eduardo Gregorio.
Título: La depresión: un desafío en la práctica médica general / La depresión: un desafío en la práctica médica general
Fonte: Rev. Hosp. Ital. B. Aires (2004);39(4):128-134, dic. 2019.
Idioma: es.
Resumo: Asociada o no a una enfermedad orgánica, la depresión tiene gran prevalencia en la práctica médica pero es subdiagnosticada. El trastorno del ánimo suele coexistir con variadas quejas somáticas y dolores crónicos, configurando síndromes mixtos con un diagnóstico diferencial complejo. En este artículo se describen distintas presentaciones clínicas de la depresión en medicina general, con énfasis en los estados depresivos atípicos, depresiones enmascaradas muy relevantes por su frecuencia y consecuencias: depresión posquirúrgica, cuadros dolorosos crónicos como cefaleas o lumbago, la fatiga crónica y la fibromialgia. Solo el reconocimiento y diagnóstico de la depresión subyacente posibilitará la implementación de las adecuadas intervenciones terapéuticas. Se revisan también algunas recomendaciones para el uso de antidepresivos en atención primaria y la eventual consulta psiquiátrica. (AU)

Associated or not with an organic disease, depression has a high prevalence in medical practice but is underdiagnosed. The mood disorder usually coexists with varied somatic complaints and chronic pain, forming mixed syndromes with a complex differential diagnosis. This article describes different clinical presentations of depression in general medicine, with emphasis on atypical depressive states, masked depressions very relevant for their frequency and consequences: post-surgical depression, chronic painful conditions such as headaches or lumbago, chronic fatigue and fibromyalgia. Only the recognition and diagnosis of the underlying depression will enable the implementation of appropriate therapeutic interventions. Some recommendations for the use of antidepressant drugs in primary care and the eventual psychiatric consultation are also reviewed. (AU)
Descritores: Atenção Primária à Saúde/tendências
Depressão/diagnóstico
-Psiquiatria/tendências
Sinais e Sintomas
Transtornos Somatoformes/diagnóstico
Citalopram/efeitos adversos
Citalopram/uso terapêutico
Fibromialgia/complicações
Síndrome de Fadiga Crônica/complicações
Fluoxetina/efeitos adversos
Fluoxetina/uso terapêutico
Inibidores de Captação de Serotonina/efeitos adversos
Dor Lombar/complicações
Antagonistas Colinérgicos/efeitos adversos
Erros Médicos
Sertralina/efeitos adversos
Sertralina/uso terapêutico
Depressão/classificação
Depressão/complicações
Depressão/terapia
Depressão/epidemiologia
Medicina Geral
Dor Crônica/complicações
Cloridrato de Venlafaxina/efeitos adversos
Cloridrato de Venlafaxina/uso terapêutico
Cloridrato de Duloxetina/efeitos adversos
Cloridrato de Duloxetina/uso terapêutico
Inibidores da Recaptação de Serotonina e Norepinefrina/efeitos adversos
Cefaleia/complicações
Amitriptilina/efeitos adversos
Amitriptilina/uso terapêutico
Antidepressivos/administração & dosagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  2 / 2 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-995604
Autor: Núcleo de Telessaúde da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Título: TeleCondutas: ansiedade / TeleGuides: anxiety.
Fonte: Porto Alegre; Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Telessaúde; 2017.
Idioma: pt.
Resumo: A ansiedade pode ser vista como sintoma psiquiátrico e/ou como reação emocional não patológica associada a diversos contextos de vida. Ela representa um sinal de alarme a determinado estímulo percebido pelo indivíduo como perigoso. Em geral, é composta por uma combinação variável de sintomas físicos, pensamentos catastróficos e alterações de comportamento. A ansiedade pode ser compreendida como mecanismo evolutivo, isto é, uma ferramenta que nos ajuda a detectar o perigo e adotar as medidas necessárias para lidar com ele. No entanto, esse recurso adaptativo muitas vezes encontra-se desregulado, causando sofrimento e prejuízo ao desempenho social e/ou profissional. A ansiedade se torna um transtorno psiquiátrico quando representa emoção desconfortável e inconveniente, surgindo na ausência de um estímulo externo claro ou com magnitude suficiente para justificá-la, e apresenta intensidade, persistência e frequência desproporcionais. Estudos epidemiológicos indicam os transtornos de ansiedade como os mais prevalentes dentre os transtornos psiquiátricos. Na grande maioria dos casos, não há como estabelecer uma causa específica aos transtornos aqui tratados. A interação entre fatores genéticos e ambientais resume a etiologia atualmente proposta e aceita. Esta guia apresenta informação que orienta a conduta para casos de ansiedade no contexto da Atenção Primária à Saúde, incluindo: Diagnóstico, Diagramas diagnósticos, Condições de saúde associadas aos sintomas, Fármacos associados aos sintomas, Abordagem psicoeducativa/psicossocial, Tratamento conforme diagnóstico, Medicamentos e dose, Quando encaminhar.
Descritores: Ansiedade/diagnóstico
Ansiedade/terapia
-Atenção Primária à Saúde
Citalopram/uso terapêutico
Terapia Cognitivo-Comportamental
Paroxetina/uso terapêutico
Sertralina/uso terapêutico
Cloridrato de Venlafaxina/uso terapêutico
Cloridrato de Duloxetina/uso terapêutico
Imipramina/uso terapêutico
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Guia de Prática Clínica
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde