Base de dados : LILACS
Pesquisa : D03.132.206.636 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 38 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 38 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-916538
Autor: Darrieux, Francisco; Scanavacca, Maurício.
Título: Arritmias ventriculares sustentadas: a tempestade chegou / Sustained ventricular arrhythmias: the storm has arrived
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;28(3), jul.-ago. 2018. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Um dos grandes desafios no atendimento dos pacientes nas unidades de emergência é o tratamento das arritmias ventriculares, principalmente, quando sustentadas e recorrentes, pois são de difícil tratamento e estão associadas à alta mortalidade. O principal mecanismo envolvido na sustentação das taquicardias ventriculares é o mecanismo de reentrada, devido às cicatrizes miocárdicas secundárias a diversas cardiopatias estruturais. A tempestade elétrica pode ser séria quando ocorre em portadores de desfibriladores automáticos, provocando múltiplos choques correspondentes fora do ambiente hospitalar. Nesses casos é necessária a internação hospitalar, onde medidas específicas e escalonadas de tratamento são realizadas, indo desde o manejo clínico até intervenções específicas, como programação de dispositivos eletrônicos, intervenções eletrofisiológicas ou cirúrgicas

One of the biggest challenges in the care of patients in emergency units is the treatment of ventricular arrhythmias, particularly when sustained and relapsing, as they are difficult to treat and are associated with high mortality. The main mechanism involved in the maintenance of ventricular tachycardias is the mechanism of reentry, due to myocardial scars secondary to various structural heart diseases. The electrical storm may be serious when it occurs in patients with automatic defibrillators, causing multiple corresponding shocks outside the hospital setting. In these cases, admission to hospital is necessary, where specific and stepwise treatment measures are performed, ranging from clinical management to specific interventions, such as programming of electronic devices, and electrophysiological or surgical interventions
Descritores: Arritmias Cardíacas/diagnóstico
Arritmias Cardíacas/terapia
Marca-Passo Artificial
Taquicardia Ventricular/diagnóstico
Taquicardia Ventricular/terapia
-Amiodarona/uso terapêutico
Síndrome de Brugada/diagnóstico
Síndrome de Brugada/terapia
Desfibriladores
Diagnóstico Diferencial
Terapia por Estimulação Elétrica/métodos
Eletrocardiografia/métodos
Coração
Cardiopatias/diagnóstico
Propranolol/uso terapêutico
Quinidina/uso terapêutico
Verapamil/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  2 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-754415
Autor: Melo Neto, Jônatas; Armaganijan, Luciana Vidal; Moreira, Dalmo Antônio Ribeiro.
Título: Interações medicamentosas em cardiologia: Fármacos antiárritmicos / Drugs interactions in cardiology: Antiarrhythmics drugs
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;23(3):33-40, jul.-set.2013.
Idioma: pt.
Resumo: As arritmias cardíacas são geradas por diferentes mecanismoseletrofisiológicos que atuam isoladamente ou interagem entresi para a formação e condução do impulso anormal. Com baseno conhecimento da eletrofisiologia celular e dos mecanismosgeradores de arritmias, diversos fármacos antiarrítmicos foramdesenvolvidos com objetivo de propiciar terapias cada vez maiseficazes e seguras. A necessidade de se agrupar os antiarrítmicos deacordo com seu mecanismo de ação e efeitos no impulsocardíaco, resultou na classificação de Vaughan- Williams que,apesar de amplamente difundida, não contempla algumasmedicações classicamente utilizadas como antiarrítmicos, taiscomo a adenosina e os digitálicos. Os antiarrítmicos são, emgeral, metabolizados pelo fígado por meio dos citocromos.Fármacos que interagem no mesmo sítio de ação em que sãometabolizados podem resultar em potencialização ou inibiçãodos efeitos antiarrítmicos. A redução ou o aumento do nívelsérico do antiarrítmico causado pelo fármaco utilizado concomitantemente,em decorrência da alteração na velocidade demetabolização, da redução na absorção ou somatório de efeitos,pode aumentar o potencial para efeitos colaterais deletérios eefeitos pró-arrítmicos e resultar em efeitos tóxicos potencialmentegraves. O objetivo deste capítulo é revisar os diversosmecanismos de interação medicamentosa que podem ocorrerenvolvendo as classes de antiarrítmicos...

Cardiac arrhythrnias are generated by different electrophysiologicalmechanisms that act alone or interact for the formation andconduction of the abnormal impulse. Based on the knowledge ofcellular electrophysiology and arrhythmia mechanisms, severalantiarrhythrnics were developed in order to provide therapiesincreasingly effective and safe. The need of grouping the antiarrhythmicagents according to their mechanism of action andeffects on cardiac impulse have led to the development of theVaughan- Williams c1assification. Although widespread used,this c1assification does not include some drugs c1assically usedas antiarrhythmics such as adenosine and digitalis.Antiarrhythmic agents are generaUy metabolized by the livervia the cytochrome. Drugs that interact at the same site of actionthat are metabolized may result in potentiation or inhibition ofantiarrhythmic effects. The reduction or increase in serum levelscaused by antiarrhythmic drug used concomitantly, due to thechange in the metabolism, reduction in absorption or summationeffects may increase the potential for deleterious side effects andproarrhythmic effects and result in potentiaUy serious toxic effects.The purpose of this chapter is to review the variousmechanisms of drug interactions that may occur involving theantiarrhythmic drugs...
Descritores: Antiarrítmicos/farmacologia
Arritmias Cardíacas/diagnóstico
Arritmias Cardíacas/tratamento farmacológico
Arritmias Cardíacas/terapia
Interações Medicamentosas
-Adenosina/antagonistas & inibidores
Antagonistas Adrenérgicos beta/efeitos adversos
Digoxina/agonistas
Eletrocardiografia
Propafenona/agonistas
Quinidina/agonistas
Limites: Humanos
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  3 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-568858
Autor: Cárdenas, Manuel.
Título: Fibrilación auricular / Atrial fibrillation
Fonte: Arch. cardiol. Méx;77(supl.2):S2-9-S2-13, abr.-jun. 2007. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Atrial fibrillation is an arrhythmia characterized by no-coordinated atrial contraction that results in an inefficient atrial systole. The clinical classification of atrial fibrillation includes: ocassional, paroxysmal, persistent, and permanent. Multiple mechanisms have been described and accounts for a single ECG manifestation. Treatment should be individualized and has to considered several aspects including age, associated heart disease, and symptoms. Treatment strategies are: rhythm control, rate control, and thromboprophylaxis.
Descritores: Fibrilação Atrial
-Antiarrítmicos
Antiarrítmicos
Aspirina
Aspirina
Fibrilação Atrial
Fibrilação Atrial
Fibrilação Atrial
Fibrilação Atrial
Fibrilação Atrial
Fibrilação Atrial
Ablação por Cateter
Doença Crônica
Cardiotônicos
Cardiotônicos
Quimioterapia Combinada
Glicosídeos Digitálicos
Cardioversão Elétrica
Eletrocardiografia
Eletrocardiografia Ambulatorial
Fibrinolíticos
Fibrinolíticos
Inibidores da Agregação de Plaquetas
Inibidores da Agregação de Plaquetas
Propafenona
Propafenona
Quinidina
Quinidina
Recidiva
Fatores de Risco
Trombose
Trombose
Ticlopidina
Ticlopidina/análogos & derivados
Ticlopidina
Limites: Idoso
Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-516878
Autor: Pascual Simón, José R; Fernández Rodríguez, Bárbara L; Ginorio Gavito, Dora Emma.
Título: La quinina y sus congéneres. Interacciones y reacciones adversas de importancia clínica / Quinine and its congenerous. Clinically important interactions and adverse drug reactions
Fonte: Rev. panam. infectol;9(1):25-30, ene.-mar. 2007.
Idioma: es.
Resumo: Muy a pesar de la existencia de variados grupos de fármacos antimaláricos, en muchas partes del mundo continúan siendo fármacos de primera línea para el tratamiento de la malaria o paludismo la Quinina y sus congéneres. Dado que esta patología es capaz de afectar al ser humano expuesto en cualquier etapa de la vida, la posibilidad de interacción de los fármacos antimaláricos conjuntamente con cualquier otro tipo de medicación, ya por la presencia en el paciente afecto de malaria, de alguna otra patología, sea esta de carácter agudo o crónico, nos motivaron a la ejecución de la presente revisión, sumándole a ello además variadas reacciones adversas de importancia clínica. En lo que respecta al embarazo y lactancia podemos considerar que, en general, la mayoría de estos antimaláricos son seguros y eficaces durante el embarazo, no constituyendo este estado fisiológico una contraindicación absoluta para su empleo, sin embargo, debe valorarse en cada caso la relación riesgo/beneficio.
Descritores: Antimaláricos
Interações Medicamentosas
-Amodiaquina/efeitos adversos
Cloroquina/efeitos adversos
Hidroxicloroquina/efeitos adversos
Mefloquina/efeitos adversos
Quinidina/efeitos adversos
Quinina/efeitos adversos
Responsável: BR31.1 - SIDC - Serviço de Informação e Documentação Científica


  5 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-428540
Autor: Pérez C., Carlos; Baudrand B., René; Labarca L., Jaime; Perret P., Cecilia; Andresen H., Max; Guzmán D., Ana M.
Título: Malaria: revisión retrospectiva de 12 casos no autóctonos en Chile / Malaria: Report of 12 non autochthonous cases
Fonte: Rev. méd. Chile;134(4):421-425, abr. 2006. tab.
Idioma: es.
Resumo: Malaria is a protozoan infection caused by four Plasmodia species transmitted by female Anopheles mosquito. Nearly 40% of the world population is at risk of acquiring the disease because of increasing resistance to treatment, climate changes and travels to endemic zones. We report twelve patients with diagnosis of malaria, supported by the identification of parasites on blood smear. All cases had traveled to endemic zones (Peru, Ecuador, Central America, Africa), but only three used chemoprophylaxis. Seven cases were infected with Plasmodium vivax and five cases with P. falciparum. Three of latter required intensive care. All patients were treated with standard drugs according to the severity and Plasmodium specie, with excellent results and no mortality.
Descritores: Malária Falciparum/diagnóstico
Malária Vivax/diagnóstico
-Antimaláricos/uso terapêutico
Diagnóstico Diferencial
Malária Falciparum/tratamento farmacológico
Malária Falciparum/transmissão
Malária Vivax/tratamento farmacológico
Malária Vivax/transmissão
Quinidina/uso terapêutico
Quinina/uso terapêutico
Estudos Retrospectivos
Limites: Adolescente
Adulto
Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-391561
Autor: Moreira, Dalmo Antonio Ribeiro.
Título: Arritmias no pós-operatório de cirurgia cardíaca / Cardiac arrhythmias in the postoperative period of heart surgery
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;11(5):941-955, set.-out. 2001. graf.
Idioma: pt.
Resumo: As arritmias cardíacas são achado comum após cirurgia cardíaca. São causas de retardo na evolução clínica em decorrência dos distúrbios hemodinâmicos que acarretam. Taquicardias rápidas aumentam o consumo de oxigênio miocárdico e provocam baixo débito, cuja gravidade dependerá do grau de disfunção ventricular. A fibrilação atrial é a taquiarritmia mais comum e as complicações mais freqüentes são a freqüência cardíaca elevada e os fenômenos tromboembólicos. Seu tratamento baseia-se na reversão ao ritmo sinusal ou no controle da resposta ventricular. A falta de estudos prospectivos, contudo, impede que uma conduta definitiva seja estabelecida. Alguns autores têm focalizado a atenção na prevenção medicamentosa, particularmente a amiodarona, ou na utilização de marcapassos para estimulação atrial contínua. O risco de tromboembolismo deve ser considerado e a tendência atual é que os pacientes sejam anticoagulados quando a arritmia tem duração igual ou maior que 48 horas. Outras arritmias menos freqüentes são "flutter" atrial, taquicardia atrial e taquicardia juncional não-paroxística, cuja duração costuma ser mais curta e a repercussão clínica menor que a fibrilação atrial. A taquicardia e a fibrilação ventriculares são pouco freqüentes, têm alto potencial de malignidade e suas causas estão relacionadas a cardiopatia subjacente, isquemia, infarto transoperatório ou, ainda, tônus autonômico no pós-operatório. Além da cardioversão ou da desfibrilação cardíaca, a prevenção de recorrências e de morte súbita após a alta é a etapa mais importante. Nesses casos, a administração empírica de amiodarona ou desfibrilador automático deverá ser considerada em casos selecionados. Nesta revisão serão discutidos o diagnóstico e o tratamento das arritmias mais comuns no pós-operatório de cirurgia cardíaca.
Descritores: Amiodarona
Arritmias Cardíacas
Flutter Atrial
Fibrilação Atrial/complicações
Fibrilação Atrial/epidemiologia
Fibrilação Atrial/etiologia
Fibrilação Atrial/prevenção & controle
Fibrilação Atrial/terapia
Sotalol
-Anticoagulantes
Marca-Passo Artificial
Período Pós-Operatório
Quinidina
Fatores de Risco
Taquicardia
Cirurgia Torácica
Tromboembolia
Fatores de Tempo
Fibrilação Ventricular
Limites: Humanos
Idoso
Cães
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  7 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-373231
Autor: Organización Panamericana de la Salud.
Título: Informacion Farmacologica: octubre 1982 / Pharmacological Information: October 1982
Fonte: Bol. Oficina Sanit. Panam;93(4):388-403, 1982.
Idioma: es.
Descritores: Ácido Fólico/normas
Aminofilina/normas
Diflunisal/normas
Fenacetina/normas
Experimentação Humana
Paraquat/normas
Procaína/normas
Quinidina/normas
Timolol/normas
Responsável: US1.1 - HQ Library


  8 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-337794
Autor: Saraceno, Esteban F; Caruso, Rita; Weintraub, Laura; Sánchez, Graciela.
Título: Síndrome antifosfolípido: presentación de un caso con lesiones kaposiformes / Antiphospholipid syndrome: a case report with Kaposi-like lesions
Fonte: Arch. argent. dermatol;53(1):13-19, ene.-feb. 2003. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Se comunica una paciente de 44 años de edad que presentaba lesiones kaposiformes profusas, manifestación cutánea infrecuente del síndrome antifosfolípido. Se describen las características clínicas, los hallazgos de laboratorio, así como el tratamiento de esta enfermedad multisistémica
Descritores: Anticorpos Antifosfolipídeos
Doença Medicamentosa em Homeopatia
Síndrome Antifosfolipídica/diagnóstico
Trombose
-Anticoncepcionais Orais Sintéticos/efeitos adversos
Bloqueadores dos Canais de Cálcio
Clorotiazida
Clorpromazina
Anticoncepcionais Orais
Anticoncepcionais Orais Hormonais
Etossuximida
Fenitoína/efeitos adversos
Hidralazina
Interferon-alfa
Penicilinas
Fenotiazinas
Procainamida
Pirimetamina
Quinidina
Quinina
Síndrome Antifosfolipídica/complicações
Síndrome Antifosfolipídica/tratamento farmacológico
Estreptomicina
Limites: Humanos
Adulto
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR144.1 - CIBCHACO - Centro de Información Biomedica del Chaco


  9 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Menezes, Carla M. S
A. PAULA, Gilberto
Texto completo
Id: lil-298687
Autor: Menezes, Carla M. S; Kirchgatter, Karin; Di Santi, Sílvia Maria; A. Paula, Gilberto; Ferreira, Elizabeth I.
Título: In vitro evaluation of quinidine sensitivity in brazilian Plasmodium falciparum isolates: comparative analysis to quinine and chloroquine
Fonte: Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo;43(4):221-226, Aug. 2001. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Falciparum malaria represents a serious and an increasing world public health problem due to the acquired parasite's resistance to the most available drugs. In some endemic areas, quinidine, a diastereoisomer of the antimalarial quinine, has been employed for replacing the latter. In order to evaluate the use of quinidine as an alternative to the increasing loss of quinine effectiveness in Brazilian P. falciparum strains, as has been observed in the Amazon area, we have assayed quinidine, quinine and chloroquine. The in vitro microtechnique was employed. All isolates showed to be highly resistant to chloroquine. Resistance to quinine was not noted although high MIC (minimal inhibitory concentration) values have been observed. These data corroborate the decreasing sensitivity to quinine in strains from Brazil. Quinidine showed IC50 from 0.053 to 4.577 mumol/L of blood while IC50 from 0.053 to 8.132 mumol/L of blood was estimated for quinine. Moreover, clearance of the parasitemia was observed in concentrations lower than that used for quinidine in antiarrhythmic therapy, confirming our previous data. The results were similar to African isolate
Descritores: Antimaláricos/farmacologia
Cloroquina/farmacologia
Plasmodium falciparum/efeitos dos fármacos
Quinidina/farmacologia
Quinina/farmacologia
-Brasil
Intervalos de Confiança
Modelos Lineares
Resistência a Medicamentos
Limites: Animais
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 38 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-281914
Autor: Moreira, Dalmo antonio R.
Título: Uso de antiarrítmicos na presença de disfunçäo vantricular esquerda / Antiarrhythmic drugs in patients with left ventricular dysfunction
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;8(6):1126-41, nov.-dez.1998. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Com o aumento da sobrevida da populaçäo nos últimos anos e com a melhoria no tratamento do infarto agudo do miocárdio, maior número de pacientes apresenta-se na clínica com maior chance de apresentar arritmias cardíacas de gravidade variável.Muitos desses pacientes necessitam tratamento anti-arrítmico, que, na maioria dos centros, ainda é baseado na administraçäo de medicamentos.Os pacientes sobreviventes de morte súbita cardíaca, ou com miocardiopatia dilatada de origem isquêmica ou idiopática, apresentam graus variáveis de disfunçäo ventricular.Quanto mais comprometida a fraçäo de ejeçäo, pior o grau funcional desses pacientes e maiores riscos de arritmias potencialmente letais, ameaçadoras à vida.Do ponto de vista anatomopatológico, a disfunçäo ventricular caracteriza-se por células isquêmica, entremeadas por células saudáveis e áreas de necrose.É justamente nesse substrato que as arritmias se origianm e é exatamente sobre esta regiäo que os fármaco antiarrítmicos exercem seus efeitos eletrofisiológicos.Há vários estudos demonstrando que quando pior o estado da funçäo ventricular, menor a eficácia desses medicamentos.Em outras palavras, exatamente os pacientes com arritmia mais grave, que mais necessitam do efeito antiarrítmico desses agentes, säo os que menos se beneficiam.A Maioria dos medicamentos disponíveis para o tratamento da arritmias cardíacas exerce algum efeito depressor da funçäo ventricular.Quanto maior esse efeito depressor da funçäo ventricular é mais acentuada nos pacientes com piores graus funcionais e, por essa razäo, devem ser prescritos com cautela nessa populaçäo...
Descritores: Antiarrítmicos/efeitos adversos
Antiarrítmicos/uso terapêutico
Arritmias Cardíacas/complicações
Disfunção Ventricular/complicações
Insuficiência Cardíaca/complicações
-Glicosídeos Digitálicos/efeitos adversos
Disopiramida/administração & dosagem
Lidocaína/administração & dosagem
Mexiletina/administração & dosagem
Procainamida/administração & dosagem
Propafenona
Quinidina
Sotalol/administração & dosagem
Limites: Humanos
Animais
Cães
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde