Base de dados : LILACS
Pesquisa : D03.132.436.681.933 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 15 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 15 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-743343
Autor: Barros, Adriana Rolim Campos.
Título: Efeito pró-erétil de uma fração rica em alcalóides isolada de aspidosperma ulei markgr: estudo in vivo e in vitro / Pro-erectile effect of a rich fraction isolated alkaloids Aspidosperma ulei Markgr: Study in vivo and in vitro.
Fonte: Fortaleza; s.n; 2005.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Ceará para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O gênero Aspidosperma (Apocynaceae) é conhecido por ser rico em alcalóides indólicos do tipo ioimbina. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a toxicidade, efeitos sobre o comportamento e um possível pró-erétil de uma fração rica em alcalóides isolada da casca da raiz de Aspidosperma ulei Markgr. (SF3-5). Os testes de toxicidade aguda foram realizados para determinar a DL50 em camundongos e a CL50 em Artemia sp. Os efeitos sobre o comportamento foram estudados nos testes do campo aberto, placa perfurada, labirinto em cruz elevado, "rota-rod", natação forçada e tempo de sono induzido por barbitúrico. Os estudos in vitro com a fração foram realizados em canal deferente de camundongos e corpos cavernosos de coelhos e humanos. Os valores estimados para a DL50 (i.p.) em camundongos e CL50 em Artemia sp. foram na ordem de 400 mg/kg e 3,94 μg/mL, respectivamente. Os testes comportamentais em camundongos revelaram uma atividade estimulante de SF3-5 sobre o SNC mas não demonstraram incoordenação motora no teste do "rota-rod". A injeção intraperitoneal de 25 mg/kg de SF3-5 induziu a ereção peniana em 75% dos camundongos. Este efeito foi completamente abolido pelo pré-tratamento com clonidina (agonista receptores adrenérgicos α2) ou haloperidol (antagonista dopaminérgico) e somente parcialmente inibido pelo L-NAME (inibidor da óxido nítrico sintase) e pelo azul de metileno (inibidor da guanilato ciclase solúvel). SF3-5 também reverteu a depressão do comportamento sexual induzida por fluoxetina. No canal deferente de camundongos, as contrações induzidas pela estimulação por campo elétrico ou noradrenalina, mas não as induzidas por ATP, foram inibidas por SF3-5 (1 - 64 μg/mL)...
Descritores: Androgênios
Apocynaceae
Clonidina
Disfunção Erétil
Tono Muscular
Neuropeptídeos
Neurotransmissores
Norepinefrina
Ereção Peniana
Ioimbina
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  2 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-728746
Autor: Vasconcellos, Thiago Henrique Ferreira; Pantaleão, Patricia de Fátima; Teixeira, Dulcinéa Gonçalves; Santos, Ana Paula; Ferreira, Célio Marcos dos Reis.
Título: Evaluation of the noradrenergic pathway and alpha-2 and beta-receptors in the modulation of the analgesia induced by transcutaneous electric nerve stimulation of high and low frequencies / Evaluación de la vía noradrenérgica y de los receptores alfa-2 y beta en la modulación de analgesia inducida por la estimulación eléctrica nerviosa transcutánea con alta y baja frecuencia / Avaliação da via noradrenérgica e dos receptores alfa-2 e beta na modulação da analgesia induzida pela estimulação elétrica nervosa transcutânea de alta e de baixa frequência
Fonte: Fisioter. pesqui;21(3):202-208, Jul-Sep/2014. graf.
Idioma: en.
Resumo: Transcutaneous electric nerve stimulation is a noninvasive method used in clinical Physiotherapy to control acute or chronic pain. Different theories have been proposed to explain the mechanism of the analgesic action of transcutaneous electric nerve stimulation, as the participation of central and peripheral neurotransmitters. The aim of this study was to evaluate the involvement of noradrenergic pathway and of the receptors alfa-2 and beta in the modulation of analgesia produced by transcutaneous electric nerve stimulation of high and low frequency in Wistar rats after chronic treatment with propranolol or yohimbine intraperitoneally. Animals weighing 200 to 300 g were divided into 9 groups (n=8), which were obtained nociceptive thresholds through the Tail Flick before and after application of TENS for comparing the change of pain. The administration of yohimbine or propranolol at a dose of 3 mg/kg was effective in antagonizing the analgesia induced by high (150 Hz) and low (10 Hz) frequency transcutaneous electric nerve stimulation according to ANOVA test followed by Duncan post hoc test (p<0.05). Thus, it is suggested the involvement of alpha-2 and beta noradrenergic receptors in the modulation of transcutaneous electric nerve stimulation-induced analgesia.

La estimulación eléctrica nerviosa transcutánea es un método no invasivo utilizado en la clínica de Fisioterapia para controlar el dolor agudo y crónico. Diversas teorías son propuestas para explanar el mecanismo de acción analgésico de la estimulación eléctrica nerviosa transcutánea, como la participación de neurotransmisores centrales y periféricos. El objetivo del presente estudio fue evaluar la participación de la vía noradrenérgica y de los receptores alfa-2 y beta en la modulación de analgesia inducida por la estimulación eléctrica nerviosa transcutánea con alta y baja frecuencia en ratos del tipo Wistar, después del tratamiento crónico con yohimbina o propranolol por la vía intraperitoneal. Animales que pesaban 200 y 300 g fueron divididos en nueve grupos (n=8), por los cuales fueron obtenidos los umbrales nociceptivos por medio del Tail Flick, antes y después de la aplicación de la estimulación eléctrica nerviosa transcutánea con el intuito de comparar la alteración del cuadro álgico. La administración de yohimbina o propranolol en el dosis de 3 mg/kg fue eficaz en resultar en una antagonización de analgesia inducida por la estimulación eléctrica nerviosa transcutánea con alta (150 Hz) y baja (10 Hz) frecuencia, de acuerdo al test de ANOVA seguido del test post-hoc de Duncan (p>0,05). Por lo tanto, se sugiere el envolvimiento de los receptores noradrenergicos alfa-2 y beta en la modulación de analgesia inducida por la estimulación eléctrica nerviosa transcutánea.

Estimulação elétrica nervosa transcutânea é um método não invasivo utilizado na clínica de Fisioterapia para controlar dores aguda ou crônica. Diferentes teorias são propostas para explicar o mecanismo de ação analgésica da estimulação elétrica nervosa transcutânea, como a participação de neurotransmissores centrais e periféricos. O objetivo do presente estudo foi avaliar a participação da via noradrenérgica e dos receptores alfa-2 e beta na modulação da analgesia induzida pela estimulação elétrica nervosa transcutânea de alta e baixa frequência em ratos Wistar, após tratamento crônico com ioimbina ou propranolol por via intraperitoneal. Animais pesando entre 200 e 300 g foram divididos em 9 grupos (n=8), dos quais se obteve os limiares nociceptivos por meio do Tail Flick antes e após a aplicação da estimulação elétrica nervosa transcutânea para comparação de mudança do quadro álgico. A administração de ioimbina ou de propranolol na dose de 3 mg/kg foi efetiva em causar uma antagonização da analgesia induzida pela estimulação elétrica nervosa transcutânea de alta (150 Hz) e baixa frequência (10 Hz) segundo teste ANOVA seguido do teste post hoc Duncan (p<0,05). Dessa forma, sugere-se o envolvimento de receptores noradrenérgicos alfa-2 e beta na modulação da analgesia induzida pela estimulação elétrica nervosa transcutânea. .
Descritores: Analgesia
Ioimbina/administração & dosagem
Norepinefrina
Propranolol/administração & dosagem
Receptores Adrenérgicos beta
RECEPTORES ADRENERGICOS ALFA TEMEFOS
Estimulação Elétrica Nervosa Transcutânea
-Ioimbina/uso terapêutico
Dor
Propranolol/uso terapêutico
Ratos Wistar
Limites: Animais
Ratos
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação


  3 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-686572
Autor: Vinagre, A.M.; Collares, E.F..
Título: Evidence for the involvement of peripheral -adrenoceptors in delayed liquid gastric emptying induced by dipyrone, 4-aminoantipyrine, and antipyrine in rats
Fonte: Braz. j. med. biol. res = Rev. bras. pesqui. méd. biol;46(9):735-738, 19/set. 2013. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Dipyrone (Dp), 4-aminoantipyrine (AA), and antipyrine (At) delay liquid gastric emptying (GE) in rats. We evaluated adrenergic participation in this phenomenon in a study in male Wistar rats (250-300 g) pretreated subcutaneously with guanethidine (GUA), 100 mg·kg−1·day−1, or vehicle (V) for 2 days before experimental treatments. Other groups of animals were pretreated intravenously (iv) 15 min before treatment with V, prazosin (PRA; 1 mg/kg), yohimbine (YOH; 3 mg/kg), or propranolol (PRO; 4 mg/kg), or with intracerebroventricular (icv) administration of 25 µg PRO or V. The groups were treated iv with saline or with 240 µmol/kg Dp, AA, or At. GE was determined 10 min later by measuring the percentage of gastric retention (%GR) of saline labeled with phenol red 10 min after gavage. %GR (mean±SE, n=8) indicated that GUA abolished the effect of Dp (GUA vs V=31.7±1.6 vs 47.1±2.3%) and of At (33.2±2.3 vs 54.7±3.6%) on GE and significantly reduced the effect of AA (48.1±3.2 vs 67.2±3.1%). PRA and YOH did not modify the effect of the drugs. %GR (mean±SE, n=8) indicated that iv, but not icv, PRO abolished the effect of Dp (PRO vs V=29.1±1.7 vs 46.9±2.7%) and At (30.5±1.7 vs 49±3.2%) and significantly reduced the effect of AA (48.4±2.6 vs 59.5±3.1%). These data suggest activation of peripheral β-adrenoceptors in the delayed GE induced by phenylpyrazolone derivatives.
Descritores: Antagonistas Adrenérgicos/administração & dosagem
Ampirona/administração & dosagem
Anti-Inflamatórios não Esteroides/administração & dosagem
Antipirina/administração & dosagem
Dipirona/administração & dosagem
Esvaziamento Gástrico/efeitos dos fármacos
Receptores Adrenérgicos beta/metabolismo
-Infusões Intraventriculares
Fenolsulfonaftaleína
Prazosina/administração & dosagem
Propranolol/administração & dosagem
Ratos Wistar
Ioimbina/administração & dosagem
Limites: Animais
Masculino
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-436496
Autor: Rabelo, R. C; Melo, M. M; Silva Júnior, P. G; Lúcia, M.
Título: Avaliação das pressões venosa e arterial em cães submetidos a diferentes tipos de hipotensão / Evaluation of venous and arterial blood pressures in dogs submitted to hypotension
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;57(6):741-748, dez. 2005. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Estabeleceram-se a pressão venosa periférica (PVP), a pressão venosa central (PVC), a pressão arterial invasiva (PAI) e a pressão arterial não invasiva (P ANI) em cães após diferentes eventos de hipotensão. Foram utilizados 15 cães adultos, distribuídos aleatoriamente em três grupos (G) com cinco animais cada, submetidos aos seguintes eventos hipotensores: GI - cloridrato de xilazina a 2%, GII - choque hipovolêmico agudo e GIII - veneno da serpente Bothrops moojeni. Os animais, avaliados durante 30 minutos após o início do evento hipotensor, foram tratados com cloridrato de ioimbina (GI), amido hidroxietílico a 6% (GII) e cetoprofeno (GIII) e reavaliados por mais 30 minutos. Somente os animais do GII apresentaram redução da PVP após o evento hipotensor e aumento, 25 minutos após tratamento. Os cães dos grupos II e III mostraram redução da PVC após o evento hipotensor, e somente os animais do GII exibiram discreto aumento cinco minutos imediatamente após o tratamento. Houve diminuição da PAI e PANI nos dos grupos II e III após o evento hipotensor, com recuperação gradativa imediata, após o tratamento, somente da PAI.
Descritores: Cetoprofeno/administração & dosagem
Cães
Ioimbina/administração & dosagem
Pressão Arterial
Pressão Venosa
Choque
Xilazina/administração & dosagem
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  5 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Alves, G. E. S
Texto completo
Id: lil-432010
Autor: Paes Leme, F. O; Alves, G. E. S.
Título: Efeitos hemogasométricos da xilazina e da romifidina em cabras tratadas por ioimbina / Haemogasometric effects of xylazine and romifidine in goats treated with yohimbine
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;57(supl.2):173-178, set. 2005. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Estudaram-se as alterações produzidas por doses equipotentes de xilazina e romifidina e os efeitos da administração subseqüente de ioimbina em oito cabras mestiças. Respeitou-se um intervalo de sete dias entre os seguintes tratamentos: A- 250µg/kg/IM de xilazina e 0,1ml/kg/IV de solução fisiológica, B- 250µg/kg/IM de xilazina e 250µg/kg/IV de ioimbina, C- 25µg/kg/IM de romifidina e 0,1ml/kg/IV de solução fisiológica, D- 25µg/kg/IM de romifidina e 250µg/kg/IV de ioimbina. Foram mensurados a freqüência respiratória, o pH, as pressões parciais de oxigênio e dióxido de carbono, a concentração de íon bicarbonato, o excesso de bases e a saturação de oxigênio no sangue arterial. Utilizou-se um delineamento experimental crossover, e as médias foram comparadas pelo teste Duncan (Pmenor ou igual a 0,05). Xilazina e romifidina reduziram a pressão arterial de oxigênio e aumentaram a pressão arterial de dióxido de carbono. A ioimbina reverteu os efeitos da xilazina e da romifidina sobre as pressões parciais de oxigênio e dióxido de carbono no sangue arterial.
Descritores: Agonistas Adrenérgicos/administração & dosagem
Agonistas Adrenérgicos/efeitos adversos
Agonistas Adrenérgicos/uso terapêutico
Cabras
Ioimbina/administração & dosagem
Ioimbina/antagonistas & inibidores
Ioimbina/efeitos adversos
Ioimbina/uso terapêutico
Xilazina/administração & dosagem
Xilazina/efeitos adversos
Xilazina/uso terapêutico
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  6 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Camargo, L. A. A
Texto completo
Id: lil-325532
Autor: Saad, W. A; Guarda, I. F. M. S; Camargo, L. A. A; Santos, T. A. F. B; Simöes, S; Saad, Willian A.
Título: Adrenoceptors of the medial septal area modulate water intake and renal excretory function induced by central administration of angiotensin II
Fonte: Braz. j. med. biol. res = Rev. bras. pesqui. méd. biol;35(8):951-959, Aug. 2002. ilus, graf.
Idioma: en.
Resumo: We investigated the role of alpha-adrenergic antagonists and clonidine injected into the medial septal area (MSA) on water intake and the decrease in Na+, K+ and urine elicited by ANGII injection into the third ventricle (3rdV). Male Holtzman rats with stainless steel cannulas implanted into the 3rdV and MSA were used. ANGII (12 nmol/æl) increased water intake (12.5 ± 1.7 ml/120 min). Clonidine (20 nmol/æl) injected into the MSA reduced the ANGII-induced water intake (2.9 ± 0.5 ml/120 min). Pretreatment with 80 nmol/æl yohimbine or prazosin into the MSA also reduced the ANGII-induced water intake (3.0 ± 0.4 and 3.1 ± 0.2 ml/120 min, respectively). Yohimbine + prazosin + clonidine injected into the MSA abolished the ANGII-induced water intake (0.2 ± 0.1 and 0.2 ± 0.1 ml/120 min, respectively). ANGII reduced Na+ (23 ± 7 æEq/120 min), K+ (27 ± 3 æEq/120 min) and urine volume (4.3 ± 0.9 ml/120 min). Clonidine increased the parameters above. Clonidine injected into the MSA abolished the inhibitory effect of ANGII on urinary sodium. Yohimbine injected into the MSA also abolished the inhibitory effects of ANGII. Yohimbine + clonidine attenuated the inhibitory effects of ANGII. Prazosin injected into the MSA did not cause changes in ANGII responses. Prazosin + clonidine attenuated the inhibitory effects of ANGII. The results showed that MSA injections of alpha1- and alpha2-antagonists decreased ANGII-induced water intake, and abolished the Na+, K+ and urine decrease induced by ANGII into the 3rdV. These findings suggest the involvement of septal alpha1- and alpha2-adrenergic receptors in water intake and electrolyte and urine excretion induced by central ANGII
Descritores: Agonistas alfa-Adrenérgicos
Angiotensina II
Ingestão de Líquidos
Potássio
Sódio
-Análise de Variância
Clonidina
Injeções Intraventriculares
Rim
Prazosina
Ratos Sprague-Dawley
Septo do Cérebro
Ioimbina
Limites: Animais
Masculino
Ratos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Versiani, Márcio
Id: lil-176641
Autor: Valença, Alexandre Martins; Nardi, Antônio Egídio; Kinrys, Gustavo; Andrade, Yasmin; Figueira, Ivan; Mendlowicz, Mauro; Marques, Carla; Versiani, Márcio.
Título: Transtorno de pânico e respiraçäo: série Psicofarmacologia - 52 / Panic disorder and respiration
Fonte: J. bras. psiquiatr;45(8):491-6, ago. 1996.
Idioma: pt.
Resumo: As anormalidades respiratórias estão comumente associadas com a ansiedade em geral e em especial com ataques de pânico. Pacientes com transtorno do pânico frequentemente se queixam de dispnéia, respiração curta e hiperventilação durante ataques. Os ataques de pânico podem ser provocados laboratorialmente. Resultados de testes de indução de ansiedade utilizando lactato de sódio, cafeína, C02, ioimbina e isoproterenol sugerem que pacientes com transtorno do pânico apresentem uma sensibilidade especial a estas substâncias. A hiperventilação parece ser um evento secundário, mas fisiologicamente importante na geração dos ataques de pânico. É provável que a hiperventilação ou outras alterações respiratórias sejam sintomas, e não causas de ataque de pânico. Este artigo efetiuou uma revisão bibliográfica abordando a associação entre ansiedade e respiração, através de pesquisa utilizando o Medline, dos anos 1980 a 1995
Descritores: Cafeína
Dióxido de Carbono
Hiperventilação
Isoproterenol
Lactatos
Testes de Função Respiratória
Bicarbonato de Sódio
Transtorno de Pânico/complicações
Transtorno de Pânico/induzido quimicamente
Transtornos Respiratórios/etiologia
Ioimbina
Limites: Humanos
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  8 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-162693
Autor: Almeida, Adriano francisco Craveiro de; Caldas, Gustavo Alves5Laks, Jerson.
Título: Distúrbio de pânico e comorbidade clínica / Panic disorder and clinical comorbidity
Fonte: Inf. psiquiatr;14(supl. 1):S8-S15, dez. 1995. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Os autores abordam o distúrbio do pânico considerando nao só as manifestaçoes psiquiátricas mas também as possibilidades biológicas bem como as várias patologias que podem cursar com sintomatologia semelhante às crises de pânico.
Descritores: Transtorno de Pânico/diagnóstico
-Diagnóstico Diferencial
Dióxido de Carbono/efeitos adversos
Fenfluramina/efeitos adversos
Flumazenil/efeitos adversos
Isoproterenol/efeitos adversos
Locus Cerúleo/efeitos dos fármacos
Transtorno de Pânico/genética
Transtorno de Pânico/induzido quimicamente
Ioimbina/efeitos adversos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Animais
Cobaias
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Camargo, L. A. A
Menani, J. V
Renzi, A
Id: lil-154271
Autor: Callera, J. C; Saad, W. A; Camargo, L. A. A; Menani, J. V; Renzi, A; Saad, W. Abräo.
Título: Alpha-adrenergic pathways in the lateral hypothalamus are important for the dipsogenic effect of carbachol injected into the medial septal area
Fonte: Braz. j. med. biol. res = Rev. bras. pesqui. méd. biol;28(2):240-5, Feb. 1995. graf.
Idioma: en.
Resumo: We studied the effect of the Ó1-and Ó2-adrenergic receptors of the lateral hypothalamus (LH) on the control of water intake induced by injection of carbachol into the medial septal area (MSA) of adult male Holtzman rats (250-300g) implanted with chronic stainless steel cannulae into the LH and MSA. The volume of injection was always 1 µl and was injected over a period of 30-60 s. For control, 0.15MNaCl was used. Clonidine (20 nmol) but not phenylephrine (160 nmol) injected into the LH inhibited water intake induced by injection of carbachol (2 nmol) into the MSA, from 5.4 ñ 1.2ml/h to 0.3 ñ 0.1 and 3.0 ñ 0.9 ml/h, respectively (N=26). When we injected yohimbine (80nmol) + clonidine (20nmol) and prazosin (40nmol) + clonidine (20nmol) into the LH, water intake induced by injection of carbachol into the MSA was inhibited from 5.4 ñ 1.2 ml/h to 0.8 ñ 0.5 and 0.3 ñ 0.2 ml/h, respectively (N=19). Water intake induced by carbachol (2nmol) injected into the MSA was decreased by previous injection of yohimbine (80 nmol) + phenylephrine (160 nmol) and prazosin (40 nmol) + phenylephrine (160 nmol) from 5.4 ñ 1.2ml/h to 1.0 ñ 0.7 and 1.8 ml/h, respectively (N = 16). The cannula reached both the medial septal area in its medial portion and the lateral hypothalamus. It has been suggested that the different pathways for induction of drinking converge on a final common pathway. Thus, adrenergic stimulation of Ó2-adrenoceptors of LH can influence this final common pathway
Descritores: Carbacol/farmacologia
Ingestão de Líquidos
Receptores Adrenérgicos alfa/fisiologia
Receptores Colinérgicos
Região Hipotalâmica Lateral
-Clonidina/farmacologia
Fenilefrina/farmacologia
Prazosina/farmacologia
Ratos Sprague-Dawley
Ioimbina/farmacologia
Limites: Animais
Masculino
Ratos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 15 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Arap, Sami
Id: lil-141975
Autor: Pompeo, Antonio Carlos; Gromatsky, Celso; Rosenblatt, Charles; Luccon, Antonio Marmo; Arap, Sami.
Título: Uso terapeutico do hidroclorato de ioimbina em disfunçao eretil / Therapeutic use of yohimbine hydrochloride in erectile dysfunction
Fonte: J. bras. urol;17(1):19-22, jan.-mar. 1991. tab.
Idioma: pt.
Resumo: 47 pacientes com disfunçao eretil foram selecionados para o uso de Hidroclorato de Ioimbina na dose de 20 mg/dia, por periodo minimo de 90 dias. Todos os pacientes foram submetidos a anamnese, exame fisico e exames propedeuticos especificos. A avaliaçao apos o uso da Ioimbina revelou que 17 por cento (9/47) dos pacientes apresentaram melhora subjetiva na qualidade da ereçao, sendo que 9 por cento (5/47) apresentaram resposta completa e 8 por cento (4/47) resposta parcial, e 83 por cento (38/47) nao obtiveram resposta. A avaliaçao comparativa dos resultados de disfunçoes organicas e psicogenicas mostraram que nos primeiros as respostas foram insignificantes, enquanto que dos 19 pacientes do grupo psicogenico, 5 (26 por cento) apresentaram respostas, a maioria completa. Conclui-se que a Ioimbina tem uma açao modesta na disfunçao eretil de origem organica e que so deve ser utilizada em pacientes de origem psicogenica ou aqueles com problemas organicos que nao aceitam outros metodos terapeuticos
Descritores: Disfunção Erétil/terapia
Ioimbina/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR13.1 - NDC - Núcleo de Documentação



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde