Base de dados : LILACS
Pesquisa : D03.383.129.799.450 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 340 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 34 ir para página                         

  1 / 340 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1119923
Autor: Cárdenas Parra, Leidy Yurani; Perez Cárdenas, Jorge Enrique.
Título: Mecanismos de resistencia a fluconazol expresados por Candida glabrata: una situación para considerar en la terapéutica / Resistance mechanisms to fluconazole expressed by Candida glabrata: a situation to consider in therapy / Mecanismos de resistência a fluconazol expressos por Candida glabrata: uma situação a considerar na terapêutica
Fonte: Investig. enferm;22, 2020. tab, ilus.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: Los esfuerzos terapéuticos orientados a atender las micosis por Candidaspp. se han enfocado en el empleo de azoles; sin embargo, en la literatura científica se discute su beneficio, por los amplios y descritos mecanismos de resistencia. Objetivo: Describir los mecanismos de resistencia al fluconazol expresados por la especie Candida glabrata, con la intención de que sean considerados dentro de las variables de elegibilidad para la intervención. Método: Se realizó una revisión integrativa utilizando la pregunta orientadora: ¿cuáles son los mecanismos de resistencia al fluconazol expresados por la especie Candida glabrata? Veintinueve estudios obtenidos de la base de datos PubMed cumplieron los criterios del análisis crítico propuesto por el instrumento PRISMA, utilizado para la selección de los artículos incluidos para su revisión en este manuscrito. Las categorías bajo las cuales se organizaron los elementos de análisis fueron: sobrexpresión de bombas de eflujo y modificaciones en la enzima lanosterol 14-alfa-desmetilasa. Resultados: Los mecanismos de resistencia al fluconazol expresados por Candida glabrata están determinados principalmente por la regulación a la alza de bombas de adenosina-trifosfato Binding Cassette (ABC) y por la modificación del punto de unión con su blanco farmacológico: la enzima lanosterol 14-alfa-desmetilasa. Conclusión: Los mecanismos de resistencia expresados por Candida glabrata se asocian con la modificación estructural de la diana farmacológica y la sobreexpresión de bombas de eflujo de manera diferencial a otras especies. Se sugiere que Candida glabrata es intrínsecamente menos susceptible al fluconazol.

Introduction: Therapeutic efforts aimed at treating mycosis caused by Candida spp. have focused on the use of azoles; however, their benefits have been subject to discussion in scientific literature, due to the extensive and well-described resistance mechanisms. Objective: To describe the resistance mechanisms to fluconazole expressed by the Candida glabrata species, so they are considered within the variables of eligibility for intervention. Method: An integrative review was carried out using the guiding question: what are the fluconazole resistance mechanisms expressed by the Candida glabrata species? Twenty-nine studies obtained from the PubMed database met the criteria for the critical analysis proposed by the PRISMA instrument, which was used for the selection of articles for review included in this paper. The analysis elements were organized in the following categories: overexpression of efflux pumps and modifications in the enzyme lanosterol 14-alpha-demethylase. Results: The resistance mechanisms to fluconazole expressed by Candida glabrata are mainly determined by the upregulation of Adenosine triphosphate Binding Cassette (ABC) pumps and by the modification of the point of attachment with its pharmacological target: the enzyme lanosterol 14-alpha-demethylase. Conclusion: The resistance mechanisms expressed by Candida glabrata are associated with the structural modification of the pharmacological target and the overexpression of efflux pumps, in a way different to other species. It is suggested that Candida glabrata is intrinsically less susceptible to fluconazole.

Introdução: Os esforços terapêuticos voltados ao tratamento de micose por Candida spp. se focaram no uso de azóis; no entanto, na literatura científica discute-se seu benefício devido aos extensos e descritos mecanismos de resistência. Objetivo: Descrever os mecanismos de resistência ao fluconazol expressos pela espécie Candida glabrata, com a intenção de serem considerados dentro das variáveis de elegibilidade para a intervenção. Método: Uma revisão integrativa foi realizada utilizando a questão norteadora: quais os mecanismos de resistência ao fluconazol expressos pela espécie Candida glabrata? Vinte e nove estudos obtidos da base de dados PubMed atenderam os critérios de análise crítica proposta pelo instrumento PRISMA, utilizado para a seleção dos artigos incluídos para revisão neste manuscrito. As categorias sob as quais se organizaram os elementos de análise foram: superexpressão de bombas de efluxo e modificações na enzima lanosterol 14-alfa-desmetilase. Resultados: Os mecanismos de resistência ao fluconazol expressos por Candida glabrata são determinados principalmente pela regulação positiva das bombas de adenosina-trifosfato Binding Cassette (ABC) e pela modificação do ponto de fixação com seu alvo farmacológico: a enzima lanosterol 14-alfa-desmetilasa. Conclusão: Os mecanismos de resistência expressos por Candida glabrata são associados à modificação estrutural da Diana farmacológica e a superexpressão de bombas de efluxo de maneira diferencial a outras espécies. Sugere-se que Candida glabrata é intrinsecamente menos susceptível ao fluconazol.
Descritores: Candida glabrata
-Fluconazol
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão de Integridade Científica
Responsável: CO185.1 - Biblioteca Alfonso Borrero Cabal, S. J.


  2 / 340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1099580 LILACS-Express
Autor: Villarreal, Olmedo; Cantón, Alfredo.
Título: Meningitis por Cryptococcus neoformans asociado a pacientes con VIH en Panamá / Cryptococcus neoformans meningitis related to HIV patients in Panama
Fonte: Rev. méd. Panamá;40(1):21-24, ene.2020. ilus, tab.
Idioma: es.
Descritores: HIV
Meningite Criptocócica/patologia
Cryptococcus neoformans
-Fluconazol/administração & dosagem
Fluconazol/uso terapêutico
Terapia Antirretroviral de Alta Atividade
Leucocitose
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: PA30.1 - BINASA - Biblioteca Nacional de Salud


  3 / 340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-588299
Autor: Andrade, Maria Izilda.
Título: Onicomicoses por leveduras em hansenianos: espécies e perfis de sensibilidade ao fluconazol / Onychomycosis by yeasts disease lepral: species and profiles of sensitivity to fluconazole.
Fonte: São Paulo; s.n; 2008. [94] p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo(Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A hanseníase é uma doença infecciosa crônica, onde os distúrbios sensitivos acarretam lesões ungueais distróficas, que facilitam a colonização por fungos. Este estudo teve como objetivos pesquisar e identificar leveduras nas unhas das mãos e dos pés de pacientes hansenianos com onicomicose atendidos no Instituto Lauro de Souza Lima - Bauru, SP no período de 2003 a 2007 e avaliar a sensibilidade das leveduras isoladas ao fluconazol utilizando o método E-TestR e método de microdiluição em caldo - CLSI M-27-A 2 quando a levedura fosse sensível a concentração inibitória mínimia - CIM> a 4ug/mL no método E-TestR. Estudou-se 39 pacientes sendo 30,77% (12/39) do sexo feminino com média de idade de 53,50 e 69,23% (27/39) do sexo masculino com média de idade de 60,50 anos. Foram isoladas 59 leveduras assim distruibuidas: 28,82% de Candida albicans, 22,03% de Candida tropicalis, 18,64% Candida parapsilosis, 10,17% de Rhodotorula spp, 6,79% de Candida guilliermondii, 6,79% de Candida Krusei, 3,39% Candida pseudotropicalis, 1,69% de Candida famata e 1,69% Candida glabrata. Pelo método de E-TestR, dos 17 isolados de C. albicans um foi sensível dependente da dose (SDD) a 16 ug/mL e 10 foram sensíveis com intervalo de 1,5 a 8ug/mL e CIM 90 de 8 ug/mL. Seis isolados de Rhodotorula spp foram sensíveis com intervalo de 3 a 8ug/mL e CIM 90 de 4ug/mL. Quatro isolados de C. krusei apresentaram sensível dependente da dose (SDD) no intervalo de 16 a 32ug/mL e CIM 90 de 32ug/mL. Dois isolados de C. pseudotropicalis apresentaram sensibilidade a 2ug/mL e CIM 90 de 2ug/mL. O isolado de C. glabrata e C. famata apresentaram sensível dependente da dose (SDD) a 32 ug/mL de fluconazol(64ug/mL). Neste estudo concluiu-se que C. albicans foi a levedura mais isolada em onicomicose e pelo método de E-TestR 84,74% (50/59 das leveduras foram sensíveis ao fluconazol no intervalo de 16 a 32ug/mL e pelo método de microdiluição - CLSI M-27-A 2 18,20%(5/27) das leveduras foram resistentes...
Descritores: Candida
Fluconazol
Hanseníase
Leveduras
Onicomicose
Rhodotorula
Testes de Sensibilidade Microbiana
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, A553o, 2009


  4 / 340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-456688
Autor: Coutinho, Giovane.
Título: Fatores de virulência e resistência a antifúngicos de amostras clínicas e ambientais de Cryptococcus neoformans / Virulence factors and resistance to antifungal in clinical isolates of Cryptococcus neoformans.
Fonte: São Paulo; s.n; 2006. 126 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo(Estado). Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Cryptococcus neoformans é causa importante de meningoencefalite em indivíduos imunocomprometidos, tais como pacientes com AIDS. No presente estudo, 133 isolados de Cryptococcus neoformans foram analisados segundo características de virulência: síntese de cápsula em meio de indução, produção de fosfolipases e proteinases; sensibilidade aos antifúngicos: fluconazol, itraconazol, voriconazol e anfotericina B, por microdiluição (CLSI e EUCAST); e pontencial de resistência ao fluconazol, avaliado em meio de cultura contendo 8 ug/mL da droga. Os isolados foram divididos em três grupos: (i) isolados clínicos inciais; (ii) isolados clínicos não-iniciais, obtidos no início e durante o curso infecciosos, respectivamente; e (iii) isolados ambientais. Os isolados clínicos não-iniciais foram capazes de maior produção de cápsula do que os isolados iniciais ou ambientais, no meio de indução. Fosfolipase, por sua vez, foi produzida pela maioria das amostras, com prevalência do perfil de atividade fortemente positiva em isolados clínicos iniciais e ambientais. A produção de proteinase não foi observada em nenhum dos isolados. Os testes de sensibilidade à antifúngicos revelaram altas taxas de sensibilidade frente à anfotericina B, itraconazol e voriconazol. Foi observada resistência para fluconazol, em torno de 10 por cento, com predomínio em isolados clínicos. O potencial de resistência ao fluconazol foi observado em 7 (54 por cento) de 13 isolados, inicialmente incapazes de crescer no meio contendo a droga. Concluiu-se pela diversidade no comportamento de Cryptococcus neoformans, indicada pelos resultados dos diferentes grupos de origem estudados. Possivelmente, existem mecanismos múltiplos de virulência e resistência que, associados ou isolados, conferem adaptabilidade à levedura a contrubuem para sua patogenicidade e persistência no organismo hospedeiro.
Descritores: Antifúngicos
Criptococose
Cryptococcus neoformans
Fatores de Virulência
Fluconazol
Testes de Sensibilidade Microbiana
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, C871f, 2006


  5 / 340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1083388
Autor: Feliciano, Leticia Marielle.
Título: Heterorresistência ao fluconazol em agentes de criptococose / Heteroresistance to fluconazole in cryptococcosis agents.
Fonte: São Paulo; s.n; 2016. [86] p.
Idioma: en.
Tese: Apresentada a São Paulo (Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças, Programa de Pós – Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Cepas de Cryptococcus gattii e C. neoformans têm potencial para desenvolver resistência in vitro ao fluconazol (FCL), o que poderia explicar as constantes falhas terapêuticas e recidivas observadas em pacientes com criptococose e sob terapia com este fármaco... O objetivo deste estudo foi investigar o nível de heterorresistência a FCL em 100 cepas, incluindo C. gattii e C. neoformans de origem ambiental e clínica (uma por paciente), provenientes de 3 coleções de culturas (1987-2013)...Os CIMs de FCL variaram entre 0,12 a 64 mg/L e foi demonstrado que todas as 100 cepas manifestaram heterorresistência (NHF entre 8 e 128 mg/L) com indução de até 256 mg/L. De 13 cepas avaliadas para estabilidade da heterorresistência, todas permaneceram estáveis até 9 passagens diárias em meio isento de FCL. Observou-se que o nível de heterorresistência a FCL foi cepa-dependente e em C. gattii maior do que em C. neoformans. Constatou-se que essa resposta adaptativa é estável com difícil reversão. O estudo sobre heterorresistência revela um mecanismo adaptativo para sobrevivência sob estresse de exposição ao FCL e pode oferecer informações úteis para compreensão da resistência observada em pacientes sob terapia azólica de longo prazo.

Strains of Cryptococcus gattii and C. neoformans have the potential to develop fluconazole (FCL) resistance in vitro, which could explain the therapeutic failure and relapses observed in Cryptococcosis patients undergoing therapy with this drug... The objective of this study was to investigate the level of heteroresistance to FCL in 100 strains, including C. gattii and C. neoformans from environmental and clinical origin (one per patient) from 3 culture collections (1987-2013)... The FCL-CIMs for the 100 strains varied between 0.12 and 64 mg/L and all 100 strains expressed heteroresistance (NHF between 8 and 128 mg/L) induced up to 256 mg/L. All 13 strains evaluated for stability heteroresistance remained stable up to 9 daily passes at free FCL culture medium. It was observed that the level of FCL heteroresistance was strain dependent and for C. gattii was higher than for C. neoformans. It was found that this adaptive response is stable with hard reversion. The heteroresistance study reveals an adaptive mechanism for survival under stress exposure to FCL and can provide useful information for understanding the resistance observed in patients ongoing long-term azole therapy. .
Descritores: Antifúngicos
Cryptococcus gattii
Cryptococcus neoformans
Fluconazol
Testes de Sensibilidade Microbiana
Limites: Humanos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, F314h


  6 / 340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1073981
Autor: Ruiz, Mariana da Silva.
Título: Avaliação do fenômeno de heteroresistência em isolados clínicos de Cryptococcus neoformans / Evaluation of the heteroresistance phenomenon in clinical isolates of Cryptococcus neoformans.
Fonte: São Paulo; s.n; 2009. [66] p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo(Estado)Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A criptococose do sistema nervoso central é uma doença grave e fatal, principalmente, em pacientes com comprometimento do sistema imune. A resistência a antifúngicos do agente etiológico, Cryptococcus spp. pode contribuir para a falha terapêutica. Os objetivos deste estudo foram: avaliar a suscetibilidade de isolados clínicos de C. neoformans, determinar a frequência de amostras heterogêneas e heteroresistentes a fluconazol (FCZ) e investigar a ocorrência de resistência cruzada para voriconazol (VCZ). Foram avaliados 400 isolados de C. neoformans, provenientes de líquor de pacientes atendidos entre 1995 e 2007, em hospitais públicos da cidade de São Paulo, Brasil. Os isolados estão mantidos na coleção de cultura da Seção de Micologia do Instituto Adolfo Lutz. Foram utilizadas duas metodologias: i) técnica em ágar contendo 8mg de fluconazol por mL, ii)método de referência por microdiluição, AFST-EUCAST (Antifungal Susceptibility Testing Subcommittee of the European Committee on Antibiotic Susceptibility Testing) para confirmação de heteroresistência e determinação da sensibilidade aos azóis. Observou-se 4% de isolados resistentes a fluconazol (CIM>16mg/mL) e nenhum a voriconazol (CIM>4mg/mL). Os resultados obtidos com a técnica de ágar contendo fluconazol sugeriram a presença de colônias com perfis distintos em relação à suscetibilidade à esta droga, em todos os isolados. Entretanto, este dado não foi confirmado pelo método de referência AFST-EUCAST, no qual isolados heterogêneos (26,5%) e heteroresistentes (6,25%) foram encontrados em menores taxas. O método em ágar, portanto, não apresentou resultados satisfatórios para indicar heteroresistência e esforços devem ser direcionados para definir um método otimizado que indique e quantifique heteroresistência em isolados de C. neoformans. Neste estudo foi demonstrada, pela primeira vez a ocorrência de heteroresistência em isolados brasileiros de C. neoformans. Os fenótipos resistentes...
Descritores: Criptococose
Cryptococcus neoformans
Fluconazol
Micoses
Resistência Microbiana a Medicamentos
Testes de Sensibilidade Microbiana
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, R934a


  7 / 340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-972088
Autor: Santos, Dayane Cristina da Silva.
Título: Avaliação de isolados polimórficos de cryptococcus neoformans e C. gattii tolerantes a anfotericina B em modelos de camundongos e alternativo.
Fonte: São Paulo; s.n; 2017. 128 p. ilus, graf, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo (Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de pós-graduação em Ciências para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Criptococose é uma micose com alta morbidade e mortalidade. Oestabelecimento e progressão da doença envolve uma interação complexaentre o fungo e células hospedeiras. Este estudo teve o objetivo de buscarnovos modelos alternativos (larvas de insetos) para criptococose, selecionarcepas do complexo Cryptococcus neoformans/Cryptococcus gattii portriagem em cultura celular pela produção de óxido nítrico, IL-8 e pelacitotoxidade, determinar a suscetibilidade de duas linhagens murinas (A/Sn eBALB/c) à infecção e analisar no modelo mais suscetível a virulência (cargafúngica, sobrevida e histopatológico) e a resposta imunológica porrecrutamento de células T (CD3+, CD4+ e CD8+), células B, granulócitos emacrófagos, ou por produção de citocinas Th1 (IFN-γ, TNF-α, IL-2, IL-6) eTh2 (IL-4 e IL-10). Os modelos invertebrados estudados foram Apis melliferae Zophobas morio em fase larval. As larvas foram inoculadas com cepapadrão de C. neoformans e sobrevivência foi registrada, diariamente. Larvasforam eutanasiadas periodicamente e colônias foram analisadas pela técnicaPCR fingerprinting com primer M13, para determinação molecular desimilaridade. A linhagem murina mais sucetível foi BALB/c, para estudo emcepas produtoras de células titans foram selecionados três isoladosresultantes de alta secreção de IL-8, e inoculados para quantificação decarga fúngica e histopatológico aos 14 e 21 dias. Para estudo em cepatolerante a AmB foram selecionadas subpopulações tolerantes das cepasH99 e R265, e inoculadas em BALB/c, para produção de citocinas Th1 e Th2e virulência aos 7, 14 e 21 dias. Larvas de Apis mellifera foram suscetíveis ainfecção por C. neoformans, diferentemente, larvas de Zophobas morioapresentaram desenvolvimento biológico normal e 100% de sobrevida até ofinal do experimento...

Cryptococcosis, a life-threatening fungal disease. Establishment andprogression of disease involves a complex interplay between the fungus anda diverse range of host cell types. The aim this study was to evaluate strainsof the complex species C. neoformans/C. gattii in murine model and in 2 newalternative model invertebrate. In first step, We evaluated the virulence of theCryptococcus spp. strains at screening in cell culture human and murine, therelease of the inflammatory cytokine IL-8 and host cell damage were adoptedfor analyze the activation of the cell line. To study strains produce titans cells,we select 2 clinical isolates and strain type H99 resulting high release of IL-8to inoculated BALB/c mice aiming to analyze titan cell production andimmune responses of T-cells (CD3+, CD4+ and CD8+), B-cells, granulocytesand macrophages. We quantified the cryptococcal burden (CFUs/mL) in thelungs and brains at 14 and 21 days. To study tolerant strain to amphotericinB we select 2 strains strain type H99 and IAL 3238, inoculated in two murineBALB/c and A/Sn, the progression of cryptococcosis was assessed byquantification of fungal burden and histopathology analysis after 7, 14 and 21days. The invertebrate models studied were Apis mellifera and Zophobasmorio in larval stage. The larvae were inoculate with strain type of C.neoformans and survival was recorde daily for up to 96 hours to Apismellifera and Zophobas morio to adulthood. Larvae were euthanizeperiodically and colonies were analyze by polymerase chain reaction (PCR)fingerprinting with M13 primer for molecular determination of similarity.Larvae of Apis mellifera were susceptible to infection with C. neoformans, bycontrast, larvae Zophobas morio had normal biological development and100% survival to the end of the experiment...
Descritores: Cryptococcus
Citocinas
Fluconazol
Virulência
Limites: Humanos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, S237a


  8 / 340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-933158
Autor: Coutinho, Giovane.
Título: Fatores de virulência e resistência a antifúngicos de amostras clínicas e ambientais de Cryptococcus neoformans.
Fonte: São Paulo; s.n; 2006. 126 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo(Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Cryptococcus neoformans é causa importante de meningoencefalite em indivíduos imunocomprometidos, tais como pacientes com AIDS. No presente estudo, 133 isolados de Cryptococcus neoformans foram analisados segundo características de virulência: síntese de cápsula em meio de indução, produção de fosfolipases e proteinases; sensibilidade aos antifúngicos: fluconazol, itraconazol, voriconazol e anfotericina B, por microdiluição (CLSI e EUCAST); e pontencial de resistência ao fluconazol, avaliado em meio de cultura contendo 8 ug/mL da droga. Os isolados foram divididos em três grupos: (i) isolados clínicos inciais; (ii) isolados clínicos não-iniciais, obtidos no início e durante o curso infecciosos, respectivamente; e (iii) isolados ambientais. Os isolados clínicos não-iniciais foram capazes de maior produção de cápsula do que os isolados iniciais ou ambientais, no meio de indução. Fosfolipase, por sua vez, foi produzida pela maioria das amostras, com prevalência do perfil de atividade fortemente positiva em isolados clínicos iniciais e ambientais. A produção de proteinase não foi observada em nenhum dos isolados. Os testes de sensibilidade à antifúngicos revelaram altas taxas de sensibilidade frente à anfotericina B, itraconazol e voriconazol. Foi observada resistência para fluconazol, em torno de 10 por cento, com predomínio em isolados clínicos. O potencial de resistência ao fluconazol foi observado em 7 (54 por cento) de 13 isolados, inicialmente incapazes de crescer no meio contendo a droga. Concluiu-se pela diversidade no comportamento de Cryptococcus neoformans, indicada pelos resultados dos diferentes grupos de origem estudados. Possivelmente, existem mecanismos múltiplos de virulência e resistência que, associados ou isolados, conferem adaptabilidade à levedura a contrubuem para sua patogenicidade e persistência no organismo hospedeiro.
Descritores: Antifúngicos
Criptococose
Cryptococcus neoformans
Fluconazol
Testes de Sensibilidade Microbiana
Fatores de Virulência
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, C871f, 2006


  9 / 340 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-757772
Autor: Corrêa, J. C. R; Vanzela, N. M; Silva, T. D; Vianna-Soares, C. D; Salgado, H. R. N.
Título: Assessment of the quality of compounded fluconazole capsules marketed in the region of Araraquara (SP, Brazil) / Avaliação da qualidade de cápsulas de fluconazol manipuladas comercializadas na região de Araraquara (SP, Brasil)
Fonte: Rev. ciênc. farm. básica apl;35(2):257-261, jun. 2014. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: O controle de qualidade de fármacos desempenha um papel importante na saúde pública ao garantir segurança e eficácia de medicamentos. No sistema de saúde pública,as farmácias magistrais também são importantes. Elas fornecem medicamentos personalizados como produtos dermatológicos e doses específicas para crianças.Infelizmente, muitos casos de produtos magistrais fabricados fora do padrão mínimo de qualidade têm sido relatados no Brasil. Neste trabalho, a qualidade das cápsulas magistrais de fluconazol 150 mg foi avaliada e os resultados foram comparados com os valores recomendados pela Farmacopeia Brasileira. Os resultados sugerem que é possível manipular produtos que satisfaçam as especificações farmacopeicas, mas estes ainda mostram que há farmácias magistrais onde o controle de qualidade é deficiente ou inexistente. O fluconazol é um fármaco importante no tratamento de infecções fúngicas. Seu uso como forma farmacêutica manipulada sem elevados padrões de qualidade é fortemente relacionado com a falha terapêutica e intoxicações, assim como o surgimento de microorganismos resistentes. Portanto, a necessidade de melhoria dos processos nas farmácias magistrais se torna mais enfático. Existem métodos validados que podem ser utilizados com sucesso para a análise de rotina de controle de qualidade e que podem ser implementados por qualquer farmácia de manipulação...

The quality control of drugs has an important role in public health, in ensuring the efficacy and safety of medicines. In the public health system, compounding pharmacies play a vital part. They provide medicines tailored to the individual patient, for example dermatological products and specific doses for children. Unfortunately, many cases of compounded products falling below the minimum quality standard have been reported in Brazil. In this study, the quality of compounded 150 mg fluconazole capsules was assessed and the results were compared with values stipulated in the Brazilian pharmacopoeia. The results suggest that, while it is certainly possible to prepare products meeting pharmacopoeial specifications, there are pharmacies where the quality control is deficient or nonexistent. Fluconazole is an important drug in combatting fungal infections. The use of fluconazole in dosage forms manufactured without high standards of quality control is strongly linked to treatment failure and cases of intoxication, as well as the emergence of resistant microorganisms. This highlights the urgent need for process improvement in compounding pharmacies. There are validated methods that can be successfully employed for routine quality control analysis that can be implemented by any compounding pharmacy...
Descritores: Avaliação de Medicamentos/métodos
Fluconazol/administração & dosagem
Fluconazol/metabolismo
Qualidade dos Medicamentos Homeopáticos
-Boas Práticas de Manipulação
Cápsulas
Medicamento Homeopático
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 340 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-176345
Autor: Moreno, José N; Scerpella, Ernesto; Rastogi, Archana; Sasken, Harvey.
Título: Infecciones causadas por Candida spp. resistentes al fluconazol en pacientes con el síndrome de inmunodeficiencia adquirida (SIDA): Reporte de un caso / Infection due to Candida spp. resistant to fluconazole, in patients with AIDS. A case report
Fonte: Rev. méd. hered;6(3):134-9, sept. 1995. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Large, ulcerative lesions over the skin, scalp, and oral mucosa were observed in a patient with acquired inmunodeficiency syndrome (AIDS) receiving chronic suppressive therapy with fluconazole. Candida glabrata was recovered in culture from biopsy material, and was found to be resistant to fluconazole and itraconazole. Treatment with amphotericin B resulted in marked improvement. The reported frequency of infections with Candida spp. resistant to fluconazole has increased in recent years. We review the literature regarding fluconazole resistant infections in patients with AIDS, discuss the possible mechanisms of resistance, and management options
Descritores: Candidíase/etiologia
Fluconazol/uso terapêutico
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/complicações
-Candida/efeitos dos fármacos
Candida albicans/efeitos dos fármacos
Fluconazol/administração & dosagem
Fluconazol/efeitos adversos
Infecções por HIV
Controle de Infecções
Limites: Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca



página 1 de 34 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde