Base de dados : LILACS
Pesquisa : D03.383.606.760 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 11 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 11 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Braga, Angélica de Fátima de Assunçäo
Braga, Franklin Sarmento da Silva
Texto completo
Texto completo
Id: lil-497046
Autor: Braga, Angélica de Fátima de Assunção; Yoshioka, Leandro; Braga, Franklin Sarmento da Silva; Potério, Gloria Maria Braga; Frias, José Aristeu F; Rodrigues, Rita de Cássia.
Título: Efeitos neuromusculares e cardiovasculares do pipecurônio: estudo comparativo entre diferentes doses / Efectos neuromusculares y cardiovasculares del pipecuronio: estudio comparativo entre diferentes dosis / Neuromuscular and cardiovascular effects of pipecuronium: a comparative study between different dose
Fonte: Rev. bras. anestesiol;58(6):582-592, nov.-dez. 2008. ilus, tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: O pipecurônio é um bloqueador neuromuscular não-despolarizante, com propriedades similares as do pancurônio, mas desprovido de efeitos cardiovasculares. Foram avaliados os efeitos neuromusculares, as condições de intubação traqueal e as repercussões hemodinâmicas de duas diferentes doses de pipecurônio. MÉTODO: Pacientes foram distribuídos em dois grupos de acordo com a dose de pipecurônio: Grupo I (0,04 mg.kg-1) e Grupo II (0,05 mg.kg-1). A medicação pré-anestésica consistiu em midazolam (0,1 mg.kg-1) por via muscular, 30 minutos antes da operação. A indução anestésica foi obtida com propofol (2,5 mg.kg-1) precedido de fentanil (5 µg.kg-1) e pipecurônio nas doses de 0,04 e 0,05 mg.kg-1 para os Grupos I e II, respectivamente. Os pacientes foram ventilados com O2 a 100 por cento sob máscara até a redução de 75 por cento da amplitude da resposta a estímulo isolado (1 Hz), quando foram realizadas a laringoscopia e intubação traqueal. O isoflurano (0,5 a 1 por cento) em mistura de O2 e N(2)0 a 50 por cento para a manutenção da anestesia, foi introduzido logo após a intubação traqueal. Os pacientes foram ventilados mecanicamente para manter P ET CO2 entre 32 e 36 mmHg. A farmacodinâmica do pipecurônio foi avaliada por aceleromiografia. RESULTADOS: Os tempos médios e desvios-padrão para o início de ação, duração clínica (T1(25 por cento)) e índice de recuperação (T1(25-75 por cento)) foram: Grupo I (122,10 ± 4,18 s, 49,63 ± 9,54 min e 48,21 ± 6,72 min) e Grupo II (95,78 ± 8,91 s, 64,84 ± 13,13 min e 48,52 ± 4,95 min). O início de ação, a duração clínica e as condições de intubação traqueal foram significativamente diferentes entre os grupos. CONCLUSÕES: O pipecurônio na dose 0,05 mg.kg-1 pode ser usado em procedimentos de longa duração, nos quais é desejável evitar alterações cardiocirculatórias.

BACKGROUND AND OBJECTIVES: Pipecuronium is a non-depolarizing neuromuscular blocker with similar properties to pancuronium, but without cardiovascular effects. Neuromuscular effects, conditions of tracheal intubation, and hemodynamic repercussions of two different doses of pipecuronium were evaluated. METHOD: Patients were divided into two groups according to the dose of pipecuronium: Group I (0.04 mg.kg-1) and Group II (0.05 mg.kg-1). Intramuscular midazolam (0.1 mg.kg-1) was administered 30 minutes before the surgery. Propofol (2.5 mg.kg-1), preceded by fentanyl (5 µg.kg-1) and pipecuronium (0.04 and 0.05 mg.kg-1 for Groups I and II, respectively), was administered for anesthetic induction. Patients were ventilated with 100 percent oxygen via a face mask until a 75 percent reduction in the amplitude of the response to an isolated stimulus (1 Hz) is achieved, at which time laryngoscopy and intubation were carried out. Anesthetic maintenance was achieved with isoflurane (0.5 to 1 percent) with a mixture of 50 percent O2 and N2O. Mechanical ventilation was used to maintain P ET CO2 between 32 and 36 mmHg. The pharmacodynamics of pipecuronium was evaluated by acceleromyography. RESULTS: Mean times and standard deviation for the onset of action, clinical duration (T1(25 percent)), and recovery index (T1(25-75 percent)) were: Group I (122.10 ± 4.18 sec, 49.63 ± 9.54 min, and 48.21 ± 6.72 min), and Group II (95.78 ± 8.91 sec, 64.84 ± 13.13 min, and 48.52 ± 4.95 min). Onset of action, clinical duration, and conditions of tracheal intubation were significantly different for both groups. CONCLUSIONS: Pipecuronium at a dose of 0.05 mg.kg-1 can be used in prolonged procedures in which cardiovascular changes should be avoided.

JUSTIFICATIVA Y OBJETIVOS: El pipecuronio es un bloqueador neuromuscular no despolarizador, con propiedades similares a las del pancuronio, pero desprovisto de efectos cardiovasculares. Se evaluaron los efectos neuromusculares, condiciones de intubación traqueal y las repercusiones hemodinámicas de de los diferentes dosis de pipecuronio. MÉTODO: Los pacientes fueron distribuidos en de los grupos de acuerdo a la dosis de pipecuronio: Grupo I (0,04 mg.kg-1) y Grupo II (0,05 mg.kg-1). La medicación preanestésica consistió en midazolam (0,1 mg.kg-1) por vía muscular, 30 minutos antes de la operación. La inducción anestésica se obtuvo con propofol (2,5 mg.kg-1) precedido del fentanil (5 µg.kg-1) y del pipecuronio en las dosis de 0,04 y 0,05 mg.kg-1 para los Grupos I y II, respectivamente. Los pacientes se ventilaron con O2 a 100 por ciento bajo máscara hasta la reducción de un 75 por ciento de la amplitud de la respuesta al estímulo aislado (1 Hz), cuando fueron realizadas la laringoscopía y la intubación traqueal. El isoflurano (0,5 a 1 por ciento) en mezcla de O2 y N(2)0 a un 50 por ciento para el mantenimiento de la anestesia, fue introducido a continuación de la intubación traqueal. Los pacientes fueron ventilados mecánicamente para mantener el P ET CO2 entre 32 y 36 mmHg. La farmacodinámica del pipecuronio se evaluó por aceleromiografía. RESULTADOS: Los tiempos promedios y desviaciones estándar para el inicio de acción, duración clínica (T1(25 por ciento)) e índice de recuperación (T1(25-75 por ciento)) fueron los siguientes: Grupo I (122,10 ± 4,18 seg, 49,63 ± 9,54 min y 48,21 ± 6,72 min) y Grupo II (95,78 ± 8,91 seg, 64,84 ± 13,13 min y 48,52 ± 4,95 min). El inicio de acción, la duración clínica y las condiciones de intubación traqueal fueron significativamente diferentes entre los grupos. CONCLUSIONES: El pipecuronio, en la dosis 0,05 mg.kg-1 puede ser usado en procedimientos de larga duración donde se desee evitar alteraciones ca...
Descritores: Hemodinâmica
Pipecurônio/administração & dosagem
Pipecurônio/farmacocinética
Pipecurônio/farmacologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  2 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-416899
Autor: Canga, José Carlos; Lehn, Carlos Neutzling; Tonelli, Deoclécio; Sacco, Paula de Camargo Neves; Beltrão, Danielle; Kirsch, Marcelo; Serralheiro, Fernando César; Cimerman, Gustavo.
Título: Efeito do priming na redução da latência do pipecurônio, novo bloqueador neuromuscular não-despolarizante / Effect of priming in shortening onset of pipecuronium, a new nondepolarizing neuromuscular blocker
Fonte: Rev. bras. anestesiol;55(4):381-386, jul.-ago. 2005. tab.
Idioma: pt; en.
Resumo: JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Uma das mais importantes propriedades dos bloqueadores neuromusculares é o rápido início de ação, possibilitando intubação traqueal precoce. A administração de pequena dose de bloqueador não-despolarizante antes da dose plena é sabidamente redutora da latência da maioria dos bloqueadores neuromusculares utilizados. O brometo de pipecurônio é um agente aminoesteróide de longa duração com grande estabilidade cardiovascular, porém, com início de ação tardio. O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito do priming do pipecurônio em pacientes adultos submetidos a cirurgias eletivas sob anestesia geral. MÉTODO: Foram estudados 33 pacientes adultos de ambos os sexos, com idade entre 20 e 65 anos, estado físico ASA I ou II, submetidos a cirurgias eletivas sob anestesia geral. Foram excluídos do estudo pacientes com insuficiência renal ou hepática, neuromiopatia, uso concomitante de drogas que influenciem a sua farmacocinética ou pacientes com histórico familiar de hipertermia maligna. Foram divididos em dois grupos: Grupo 1 onde foi utilizado o priming com 0,01 mg.kg-1 e três minutos depois completada a dose de 0,08 mg.kg-1 e o Grupo 2, sem dose priming (Grupo Controle). O relaxamento neuromuscular foi controlado pela aceleromiografia (Aparelho TOF-Guard) e no momento em que T1 < 10 por cento era realizada a laringoscopia. A análise estatística foi feita pelos testes T para amostras independentes e a normalidade pelo Shapiro Wilks. RESULTADOS: Os grupos foram homogêneos e observou-se que o tempo para T1 < 10 por cento no Grupo 1 foi de 161,4 ± 13,7 segundos e no Grupo 2 foi 217,8 ± 23,4 segundos, com p < 0,001, havendo diferença estatística significativa entre os grupos. CONCLUSÕES: Os resultados do estudo mostraram diferença estatística significativa entre os grupos com e sem priming, indicando que o pipecurônio também tem latência reduzida, assim como os demais bloqueadores neuromusculares conhecidos.
Descritores: Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/administração & dosagem
Contração Muscular
Bloqueio Neuromuscular
Pipecurônio/administração & dosagem
Limites: Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Humanos
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  3 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-416629
Autor: Bustamante Bozzo, Ricardo.
Título: Bloqueadores neuromusculares no despolarizantes / Nondepolarizing neuromucular blockers
Fonte: Rev. chil. anest;33(1):92-141, jun. 2004. tab, graf.
Idioma: es.
Descritores: Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/administração & dosagem
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/antagonistas & inibidores
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/efeitos adversos
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/farmacocinética
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/farmacologia
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/metabolismo
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/química
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/uso terapêutico
-Atracúrio
Curare/história
Curare/uso terapêutico
Pancurônio
Pipecurônio
Brometo de Vecurônio
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  4 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-218167
Autor: Fernández, Nelsón.
Título: Bromuro de pipecuronio
Fonte: Rev. colomb. anestesiol;23(1):33, ene.-mar. 1995.
Idioma: es.
Descritores: Pipecurônio
-Pipecurônio/farmacologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CO47.1 - Centro de Documentación


  5 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-218080
Autor: Mejía, Mario; Montes, Felix; Vargas, Liliana.
Título: Valoración de la utilización del principio de purga con bromuro de pipecuronio durante la inducción rápida
Fonte: Rev. colomb. anestesiol;24(3):269-77, jul.-sept. 1996. tab.
Idioma: es.
Descritores: Pipecurônio/uso terapêutico
-Anestesia/normas
Anestesia/estatística & dados numéricos
Pipecurônio
Limites: Humanos
Responsável: CO47.1 - Centro de Documentación


  6 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-216429
Autor: Aguila Garay, Rodrigo A.
Título: Bloqueo neuromuscular en UTI / Neuromuscular blockade in intensive care units
Fonte: Paciente crít. (Chile);13(2):44-6, 1997. tab.
Idioma: es.
Descritores: Unidades de Terapia Intensiva
Bloqueio Neuromuscular
Bloqueadores Neuromusculares/classificação
-Atracúrio/farmacologia
Interações Medicamentosas
Bloqueadores Neuromusculares/efeitos adversos
Bloqueadores Neuromusculares/farmacologia
Bloqueadores Neuromusculares/uso terapêutico
Pancurônio/farmacologia
Pipecurônio/farmacologia
Succinilcolina/farmacologia
Brometo de Vecurônio/farmacologia
Limites: Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  7 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-194399
Autor: Basigalup, Osvaldo; Pozo, Patricio; Moggi, Luis.
Título: Uso de bloqueantes neuromusculares y su monitoreo en pediatría / Use of neuromuscular blocking agents and its monitoring in pediatrics
Fonte: Rev. argent. anestesiol;55(3):168-88, mayo-jun. 1997. ilus, tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: El actual arsenal farmacológico, en cuanto a relajantes musculares ha hecho necesario la constante actualización y desarrollo de técnicas para las indicaciones adecuadas y el correcto control de los mismos. El aumento de la utilización de estos fármacos en pediatría, sobre todo los relajantes musculares no despolarizantes ha facilitado la tarea médica del anestesiólogo, obligándolo a una constante actualización en el conocimiento sobre el desarrollo de estos fármacos y el monitoreo clínico e instrumental sobre el paciente.
Descritores: Monitorização Fisiológica
Bloqueio Nervoso
Fármacos Neuromusculares Despolarizantes
Pediatria
-Alcurônio/farmacocinética
Atracúrio/farmacocinética
Fármacos Neuromusculares Despolarizantes/administração & dosagem
Fármacos Neuromusculares Despolarizantes/classificação
Fármacos Neuromusculares Despolarizantes/metabolismo
Fármacos Neuromusculares Despolarizantes/farmacologia
Fármacos Neuromusculares Despolarizantes/uso terapêutico
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/administração & dosagem
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/classificação
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/metabolismo
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/farmacologia
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/uso terapêutico
Pancurônio/farmacocinética
Pipecurônio/farmacocinética
Succinilcolina/farmacocinética
Brometo de Vecurônio/farmacocinética
Limites: Humanos
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: AR1.1 - Biblioteca Rafael Herrera Vegas


  8 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-188765
Autor: Medina, Alejandro; Andrade, Xavier; Uribe, Roberto; Garzón, Vinicio.
Título: Evaluación clínica del bromuro de pipecuronio
Fonte: In: Instituto Ecuatoriano de Seguridad Social. Hospital Carlos Andrade Marín. Memorias. Congreso de Aniversario. Cuidando la Salud de los Trabajadores. Quito, IESS, 1996. p.178-9.
Idioma: es.
Conferência: Apresentado em: Memorias. Congreso de Aniversario. Cuidando la Salud de los trabajadores, Quito, 30 mayo-2 jun. 1995.
Descritores: Brometos
Pipecurônio/administração & dosagem
Limites: Humanos
Responsável: EC1.1 - BICME - Banco de Información Científico-Médica
EC1.1; 11071


  9 / 11 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-185074
Autor: Bustamante Bozzo, Ricardo.
Título: Nuevos relajantes musculares / New muscle relaxants
Fonte: Rev. chil. anest;24(1):7-30, jun. 1995. ilus, tab.
Idioma: es.
Descritores: Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/uso terapêutico
Sistema Musculoesquelético
-Atracúrio/administração & dosagem
Atracúrio/farmacocinética
Relação Dose-Resposta a Droga
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/química
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/classificação
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/farmacologia
Pipecurônio/administração & dosagem
Pipecurônio/farmacocinética
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  10 / 11 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-184656
Autor: Comité de opinión permanente de medicamentos.
Título: Actualizaciones en farmacología: novedades en bloqueantes neuromusculares / Updatings in pharmacology: news in neuromuscular blocking
Fonte: Rev. argent. anestesiol;53(2):97-9, abr.-jun. 1995.
Idioma: es.
Descritores: Atracúrio
Bloqueadores Neuromusculares/classificação
Fármacos Neuromusculares não Despolarizantes/farmacocinética
Pipecurônio/administração & dosagem
Pipecurônio/farmacocinética
-Período de Recuperação da Anestesia
Medição de Risco
Limites: Humanos
Responsável: AR1.1 - Biblioteca Rafael Herrera Vegas



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde