Base de dados : LILACS
Pesquisa : D03.383.725.762.740 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 27 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 27 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Werneck, Lineu Cesar
Texto completo
Id: biblio-1098074
Autor: Lorenzoni, Paulo José; Kay, Cláudia Suemi Kamoi; Ducci, Renata Dal-Prá; Fustes, Otto Jesus Hernandez; Werneck, Lineu Cesar; Scola, Rosana Herminia.
Título: Celebrating the 70 years of pyridostigmine on therapy of Myasthenia Gravis: historical aspects of the preliminary trials / Celebrando os 70 anos da piridostigmina no tratamento da Miastenia Gravis: aspectos históricos dos ensaios clínicos preliminares
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;78(3):179-181, Mar. 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Currently, pyridostigmine bromide is an indispensable anticholinesterase agent used worldwide to treat patients with Myasthenia Gravis (MG). However, pyridostigmine bromide was unsuccessful in its "pioneering trials" to treat a series of MG patients. There are important historical landmarks before pyridostigmine bromide becomes useful, safe and indispensable for MG therapy. After 70 years of these "pioneering trials", this article reviews some historical aspects related to them, as well as other preliminary trials using pyridostigmine bromide as therapy for MG patients.

Resumo Atualmente, o brometo de piridostigmina é um indispensável agente anticolinesterásico usado em todo o mundo no tratamento de pacientes com Miastenia Gravis (MG). Contudo, o brometo de piridostigmina não foi bem-sucedido, em seus "ensaios clínicos pioneiros", no tratamento de uma série de pacientes com MG. Existem importantes marcos históricos antes do brometo de piridostigmina se tornar útil, seguro e indispensável no tratamento da MG. Após 70 anos desses "ensaios clínicos pioneiros", este artigo revisa alguns aspectos históricos a eles relacionados, bem como a outros estudos preliminares que usaram o brometo de piridostigmina como um tratamento para pacientes com MG.
Descritores: Brometo de Piridostigmina/uso terapêutico
Inibidores da Colinesterase/uso terapêutico
Miastenia Gravis/tratamento farmacológico
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Carvalho, Werther Brunow de
Id: lil-263092
Autor: Carvalho, Werther Brunow de; Oliveira, Nilton Ferraro de.
Título: Ventilação pulmonar mecânica em Pediatria / Mechanic pulmonary ventilation in Pediatrics
Fonte: Pediatr. mod;35(7):481-3, 488, 490-2, passim, jul. 1999. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Os autores analisam exaustivamente todos os aspectos da ventilaçäo pulmonar mecânica em Pediatria, destacando a importância dos diferentes procedimentos e técnicas utilizados, suas indicaçöes, cuidados a observar no seu emprego, objetivos, parâmetros iniciais, uso da sedaçäo, analgesia e bloqueio neuromuscular do paciente, finalizando com a descriçäo da ventilaçäo pulmonar mecânica nas situaçöes clínicas mais encontradiças nos Centros de Terapia Intensiva pediátrica, limitaçöes ao seu emprego e possíveis avanços em futuro próximo
Descritores: Brometo de Piridostigmina/antagonistas & inibidores
Insuficiência Respiratória
Troca Gasosa Pulmonar
Neostigmina/antagonistas & inibidores
Bloqueadores Neuromusculares/administração & dosagem
Bloqueadores Neuromusculares/farmacologia
Respiração Artificial/efeitos adversos
Respiração Artificial/instrumentação
Respiração Artificial/tendências
Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica
-Doença Aguda
Doença Crônica
Hipnóticos e Sedativos
Ventilação Pulmonar
Limites: Humanos
Criança
Responsável: BR11.1 - Biblioteca


  3 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-969996
Autor: Batista, Roberta de Alvarenga.
Título: Avaliação multimodalidade em imagem cardiovascular no diagnóstico de casos atípicos de dor torácica: miastenia gravis / Multimodality evaluation in cardiovascular imaging in the diagnosis of atypical cases of chest pain: myasthenia gravis
Fonte: ABC., imagem cardiovasc;32(1):63-66, jan.-mar. 2019. ilus.
Idioma: pt.
Descritores: Dor no Peito/complicações
Dor no Peito/diagnóstico
Diagnóstico por Imagem/métodos
-Brometo de Piridostigmina/uso terapêutico
Doenças Autoimunes/complicações
Doenças Autoimunes/diagnóstico
Imagem por Ressonância Magnética/métodos
Ecocardiografia/métodos
Inibidores da Colinesterase/efeitos adversos
Inibidores da Colinesterase/uso terapêutico
Músculo Esquelético
Eletrocardiografia/métodos
Miastenia Gravis/diagnóstico
Doenças Neuromusculares/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  4 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-719911
Autor: Rocha, Juraci Aparecida.
Título: Interação da atividade autonômica e resposta imunomoduladora na fase aguda do infarto do miocárdio experimental / Interaction of autonomic activity and immunomodulatory response in acute experimental myocardial infarction.
Fonte: São Paulo; s.n; 2013. [139] p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: INTRODUÇÃO: A atuação do sistema nervoso parassimpático em células imunes é conhecida como "Via Anti-inflamatória Colinérgica". Trabalhos prévios demonstraram que a estimulação vagal reduz a inflamação e melhora a sobrevida em modelos experimentais com sepse. Neste estudo avaliamos se o uso do anticolinesterásico piridostigmina: altera o número de linfócitos T (CD4+ e CD8+) convencionais (CD25+Foxp3-) e reguladores (CD25+Foxp3+) no sangue periférico, no baço e no miocárdio; modifica a concentração de citocinas (interleucina 1, interleucina 6, TNFalfa) no miocárdio; e influencia a função ventricular após infarto agudo do miocárdio experimental (IAM) em ratos. MÉTODOS: Utilizamos ratos machos adultos da linhagem Wistar, com peso variando entre 200 e 250 g, divididos em 3 grupos de 20 animais cada: grupo controle (GC), grupo infartado sem tratamento (IC) e grupo infartado tratado com piridostigmina (IP). O infarto agudo do miocárdio (IAM) foi obtido com a técnica da ligadura da artéria coronária esquerda, e o grupo IP recebeu piridostigmina na dose de 40mg/kg/dia na água de beber, iniciada 4 dias antes do IAM. Todos os animais foram submetidos à canulação da artéria femoral no dia seguinte ao IAM para registro das curvas de pressão arterial, e posterior análise dos componentes da variabilidade da freqüência cardíaca (VFC), domínio do tempo (SDNN e RMSSD) e da freqüência (componentes LF e HF); o estudo ecocardiográfico foi realizado no segundo dia pós IAM. No terceiro dia pós IAM, os ratos foram divididos em subgrupos de 10 animais, e sacrificados de forma específica para coleta de materiais: 500 ul de sangue periférico e baço fresco para realização da técnica de citometria de fluxo; ventrículo esquerdo para dosagem de citocinas pela técnica de ELISA; e ventrículo esquerdo para realização de imunohistoquímica. Foram usadas as técnicas padronizadas e de uso corrente nos laboratórios...

INTRODUTION: The role of the parasympathetic nervous system in immune cells is known as "Cholinergic anti-inflammatory pathway". In previous work has demonstrated that vagal stimulation reduces inflammation and improves survival in experimental sepsis models. The aim of the present study evalued the use of anticholinesterase pyridostigmine: change the number of T lymphocytes (CD4+ and CD8+) conventional (CD25+Foxp3-) and regulatory (CD25+Foxp3+) in peripheral blood, spleen, and myocardium: modifies the concentration of cytokines (interleukin-1, interleukin-6, TNFalfa) in the myocardium, and influences ventricular function after experimental myocardial infarction (MI) in rats. METHODS: Adult male rats of Wistar strain, weighing between 200 and 250 g were divided into 3 groups of 20 animals each: control group (GC); untreated group without treatment (IC) and infarcted group treated with pyridostigmine (IP). Acute myocardial infarction (AMI) was obtained with the technique of ligation of the left coronary artery, and the IP group received pyridostigmine dose of 40 mg/Kg/day in drinking water starting 4 days before the AMI. All animals underwent cannulation of the femoral artery on the day following AMI to record the blood pressure curves, and subsequent analysis of the components of heart rate variability (HRV), the time domain (SDNN and RMSSD) and frequency (components LF and HF), the echocardiografic study was performed on the second day after AMI. On the third day post-MI, mice were divided into subgroups of 10 animals, and were sacrificed in order to collet specific materials: 500 ul of fresh peripheral blood and spleen technique for performing flow cytometry left ventricle for measurement of cytokine ELISA, and the left ventricle to perform immunohistochemistry. Techniques used were standardized and commonly used in laboraties. The results were evaluated by analysis of variance (ANOVA) multifactorial, using the GraphPad Prism with Tukey post hoc test...
Descritores: Inflamação/imunologia
Infarto do Miocárdio
Neuroimunomodulação
Brometo de Piridostigmina
Ratos Wistar
Linfócitos T
Linfócitos T Reguladores
Estimulação do Nervo Vago
Limites: Animais
Masculino
Adulto
Ratos
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1


  5 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-692092
Autor: Porphirio, Graciema de Souza.
Título: Estimulação colinérgica com peridostigmina em coronariopatas durante o exercício diâmico / Cholinergic stimulation with peridostigmina during exercise in patients with coronary diâmico.
Fonte: Niterói; s.n; 2000. 118 p. tab, ilus, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal Fluminense. Mestrado em Cardiologia para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A disfunção parassimpática correlaciopna-se com pior prognóstico após infarto agudo do miocárdio e na insuficiência cardíaca, independente da presença de outros fatores de risco. A atualização de uma droga que atue aumentando a ação colinérgica, tem potencial efeito benéfico em portadores de cardiopatias. O objetivo foi estudar o efeito do brometo de piridostigmina(PIR). um inibidor reversível da atividade colinesterásica, portanto um parassimpaticomimético indireto, sobre as respostas cardiorespiratórias no teste cardioplumunar de exercício (TCPE) em portadores de doença coronariana estável. PIR inibiu FC no exercício submáxino, aumentou a intensidade na qual a isquemia miocárdica ocorreu e melhorou a tolerância ao exercício. Estas alterações sugerem que PYR pode apresentar potencial efeito cardioprotetor em pacientes com doença arterial coronária que apresentem isquemia miocárdica induzida pelo esforço.
Descritores: Infarto Miocárdico de Parede Anterior
Sistema Nervoso Autônomo
Doença das Coronárias
Infarto Miocárdico de Parede Inferior
Isquemia Miocárdica
Brometo de Piridostigmina
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM
BR408.1; T615.3138, P837, 2000


  6 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-655780
Autor: Serra, Salvador Manoel.
Título: Teste de esforço cardiopulmonar durante estimulação colinérgica com piridostigmina em indivíduos saudáveis / Cardiopulmonary stress test during cholinergic stimulation with pyridostigmine in healthy subjects.
Fonte: Niterói; s.n; 1998. 116 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal Fluminense para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Fundamento: O desequilíbrio autonômico e a redução da atividade parassimpática estão associados a um pior prognóstico das doenças cardiovasculares. A utilização de uma droga que exerça uma ação agonista parassimpática, sem interferir nas funções do sistema cardiorespiratório, poderá tornar-se uma alternativa no tratamento dessas afecções...Conclusões: 1) A PIR 45mg reduziu a frequência cardíaca em repouso supino e durante o exercício dinâmico. 2) Não houve interferência da PIR nas variáveis eletrocardiográficas de repouso. 3) Os efeitos colaterais da PIR 45mg foram leves e ocorreram em 40% dos indivíduos. 4) A PIR não interferiu na tolerância ao esforço ou nas variáveis durante o exercício, exceto pelo seu efeito cronotrópico negativo
Descritores: Acetilcolinesterase
Sistema Nervoso Autônomo
Teste de Esforço
Brometo de Piridostigmina
Espirometria
Limites: Humanos
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM
BR408.1; T616.0754, S487, 1998


  7 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-644323
Autor: Pontes, Paulo Vasconcellos de.
Título: Estudo das variáveis hemodinâmicas e da função cardíaca sistólica e diastólica com o emprego da piridostigmina / Study of hemodynamic and cardiac systolic and diastolic function with the use of pyridostigmine.
Fonte: Niterói; s.n; 1998. 110 p. tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal Fluminense. Mestrado em Cardiologia para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Crescentes evidências indicam que a morte súbita em pacientes após infarto do miocárdio, correlaciona-se com desequilíbrio do Sistema Nervoso Autônomo, particularmente redução de tônus e reflexos parassimpáticos... A piridostigmina foi bem tolerada e não alterou a pressão arterial, assim como os índices de função sistólica ventricular. A FC apresentou redução média de 10,9% (+- 1,3 SE) em relação ao controle (p< 0,00001). Houve redução da onda A ao fluxo mitral (p< 0,01) e aumento da relação E/A (p<0,001). Não ocorreram alterações nos demais índices de função diastólica. As alterações observadas na onda A e na relação E/A são possivelmente secundárias à redução da FC e adicionalmente por redução do inotropismo atrial esquerdo, não havendo evid~encias de efeito sobre a distensibilidade ventricular. Portanto, a piridostigmina possui um perfil farmacológico favorável, sob o aspecto hemodinâmico e de função ventricular, permitindo que seja analisada com razoável margem de segurança em populações de pacientes cardiopatas. Futuros estudos poderão documentar seus efeitos hemodinâmicos e autonômicos em pacientes com cardiopatia isquêmica.
Descritores: Pressão Arterial
Sistema Nervoso Autônomo
Contrapulsação
Morte Súbita Cardíaca
Hemodinâmica
Brometo de Piridostigmina
Função Ventricular
Limites: Humanos
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM
BR408.1; T616.171, P813, 1998


  8 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-591041
Autor: Suraniti, Adriana Patricia; Mundo, Silvia; Bertotti, Alicia Cristina; Terruzzi, P; Domingo, L; Fenili, C. A.
Título: Diagnóstico de miastenia gravis en perros / Miastenia gravis diagnostic in dogs
Fonte: Rev. med. vet. (Bogota);(20):101-106, jul.-dic. 2010. tab.
Idioma: es.
Resumo: La miastenia gravis (MG) es una enfermedad neuromuscular de causa autoinmune, en la que es importante realizar un diagnóstico clínico y bioquímico oportuno para instaurar la terapéutica adecuada que cambiará la calidad y expectativa de vida de los caninos. En el presente trabajo se describen los métodos diagnósticos habitualmente utilizados y el tratamiento de treinta y dos caninos con sospecha de MG, y se propone la administración de bromuro de piridostigmina como una herramienta más, útil en el diagnóstico de la MG canina.

Miastenia Gravis is a neuromuscular disease caused by autoantibodies. Early Clinical and biochemical diagnosis and treatment is demanded in the assurement of quality and time of life in all dogs. In this study we describe the conventional diagnosis methods and therapy in 32 dogs with suspected myasthenia gravis and propose the administration of bromide of piridostigmin as another usefull diagnosis method in dogs.
Descritores: Cães
Miastenia Gravis
Brometo de Piridostigmina
-Terapêutica
Limites: Cães
Responsável: CO149 - Facultad de Medicina Veterinária


  9 / 27 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-538232
Autor: Zimerman, L. I; Liberman, A; Castro, R. R. T; Ribeiro, J. P; Nóbrega, A. C. L.
Título: Acute electrophysiologic consequences of pyridostigmine inhibition of cholinesterase in humans
Fonte: Braz. j. med. biol. res = Rev. bras. pesqui. méd. biol;43(2):211-216, Feb. 2010. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: The cardiovascular electrophysiologic basis for the action of pyridostigmine, an acetylcholinesterase inhibitor, has not been investigated. The objective of the present study was to determine the cardiac electrophysiologic effects of a single dose of pyridostigmine bromide in an open-label, quasi-experimental protocol. Fifteen patients who had been indicated for diagnostic cardiac electrophysiologic study underwent two studies just before and 90-120 min after the oral administration of pyridostigmine (45 mg). Pyridostigmine was well tolerated by all patients. Wenckebach nodal anterograde atrioventricular point and basic cycle were not altered by pyridostigmine. Sinus recovery time (ms) was shorter during a 500-ms cycle stimulation (pre: 326 ± 45 vs post: 235 ± 47; P = 0.003) but not during 400-ms (pre: 275 ± 28 vs post: 248 ± 32; P = 0.490) or 600-ms (pre: 252 ± 42 vs post: 179 ± 26; P = 0.080) cycle stimulation. Pyridostigmine increased the ventricular refractory period (ms) during the 400-ms cycle stimulation (pre: 238 ± 7 vs post: 245 ± 9; P = 0.028) but not during the 500-ms (pre: 248 ± 7 vs post: 253 ± 9; P = 0.150) or 600-ms (pre: 254 ± 8 vs post: 259 ± 8; P = 0.255) cycle stimulation. We conclude that pyridostigmine did not produce conduction disturbances and, indeed, increased the ventricular refractory period at higher heart rates. While the effect explains previous results showing the anti-arrhythmic action of pyridostigmine, the clinical impact on long-term outcomes requires further investigation.
Descritores: Arritmias Cardíacas/prevenção & controle
Sistema Nervoso Autônomo/efeitos dos fármacos
Inibidores da Colinesterase/farmacologia
Sistema de Condução Cardíaco/efeitos dos fármacos
Frequência Cardíaca/efeitos dos fármacos
Brometo de Piridostigmina/farmacologia
-Inibidores da Colinesterase/administração & dosagem
Técnicas Eletrofisiológicas Cardíacas
Brometo de Piridostigmina/administração & dosagem
Limites: Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 27 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-528264
Autor: Fuente, Raquel Nitrosi de la.
Título: Impacto da preservação parassimpática sobre os aspectos morfofuncionais cardíacos em ratos infartados / Parassympathic preservation impact in cardiac morphofunctional aspects in myocardial infarcted rats.
Fonte: São Paulo; s.n; 2008. [157] p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Departamento de Cardio-Pneumologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Neste estudo, testamos a hipótese de que a estimulação colnérgica pela administração de piridostigmina, um agente anticolinesterásico reversível, protege o miocárdio submetido à isquemia miocárdica crônica durante 3 tempos de observação: 7, 21 e 42 dias. Para essa avaliação foram medidos a área de acinesia (índicador de área de infarto), os índíces das funções sistólica e diastólica pela ecocardiografia e por medida direta bem como marcadores da função autonômica como a sensibilidade do barorreflexo e a variabilidade da frequência cardíaca (FC) e da pressão arterial (PA). O bloqueio farmacológico do sistema nervoso autônomo e o estudo da via eferente parassimpática foram também realizados. Utilizou-se ratos Wistar machos divididos em 4 grupos: controle, controle piridostigmina, infartado e infartado piridostigmina. Os resultados mostraram os efeitos protetores da piridostigmina nos diferentes tempo de infarto com redução da área de acinesia ( maior que 80%) tanto pelo ecocardiograma quanto pela histologia. Além disso observou-se recuperação das funções sistólica e diastólica, com normalização da pressão diastólica final e das derivadas de contração e relaxamento. Essas melhoras foram mais consistentes em 21 e 42 dias, sem diferenças entre esses tempos de tratamento. Em 7 dias ainda persistiram alguns índices de disfunção ventricular, embora a função autonômica estivesse bem preservada. Parte dessa melhora se deve, provavelmente, ao aumento do tônus vagal e redução do simpático. A potenciação da bradicardia pela estimulação elétrica do vago induzida pela piridostigmina confirma seu papel com estimulador colinérgico. A sensibilidade do barorreflexo reduzida de forma semelhante pelo infarto do miocárdio aos 7, 21 e 42 dias, voltou aos valores controle após o tratamento com piridostigmina, sem diferenças devidas ao tempo de tratamento. Da mesma forma, a variabilidade da FC foi aumentada após o tratamento com o brometo de piridostigmina no grupo infartado...

In this study we tested the hypothesis that cholinergic stimulation by pyridostigmine administration, a reversible cholinergic inhibitor, protects the ischemic myocardial in three periods of follow-up: 7, 21 and 42 days. For this evaluation we measured the akinetic area (infacrtion area indicator), systolic and diastolic indexes by echocardiography and left ventricle direct measurements as well as autonomic function markers, as baroreflex sensitivity and heart rate (HR) and blood pressure (BP) variabilities. Pharmacological blockade of the autonomic nervous system and the study of the efferent parasympathetic pathway were also performed. Male Wistar rats were divided in 4 groups: control, control treated with pyridostigmine, infarcted and infarcted treated with pyridostigmine. The results showed the protective effects of pyridostigmine in the different periods of infarction, with the reduction of the akinetic area (more than 80%), either by the echocardiography and by histology. Moreover, we observed systolic and diastolic functions recovery, with normalization of the end diastolic pressure and the maximum rates of left ventricle BP rise and fall. These improvements were more consistent in 21 and 42 days, with no differences between these two periods of treatment. In 7-day treatment, some indexes of ventricular dysfunction remained, although the autonomic function seemed to be preserved. Part of these improvements is probably due to the increase in the vagal tonus and the decrease in the sympathetic tonus. The pyridostigmine effects in the potencialization of the bradycardia induced by vagus nerve electrical stimulation confirms its role as a cholinergic stimulator. The reduced baroreflex sensitivity by myocardial infarction, which was similar in 7, 21 and 42 days, returned to control values after pyridostigmine treatment, without differences related to treatment extent. Similarly, HR variability was increased after pyridostigmine treatment in the infarcted...
Descritores: Brometo de Piridostigmina/administração & dosagem
Isquemia Miocárdica
Ratos Wistar
Limites: Animais
Ratos
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1; W4.DB8, F968im, FM-2, 2008



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde