Base de dados : LILACS
Pesquisa : D03.633.300.704.700 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 3 [refinar]
Mostrando: 1 .. 3   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 3 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-847153
Autor: Nascimento, Ana Paula Barbosa do.
Título: Um novo gene de Pseudomonas aeruginosa envolvido em percepção de quórum / A novel gene involved in Pseudomonas aeruginosa quorum sensing.
Fonte: São Paulo; s.n; 2014. 82 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Instituto de Química para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Pseudomonas aeruginosa é uma gamaproteobactéria com capacidade de colonizar diversos tipos de ambiente e infectar hospedeiros filogeneticamente distintos. Em humanos, comporta-se como um patógeno oportunista,estando frequentemente relacionada à infecções em indivíduos imunocomprometidos e indivíduos portadores de fibrose cística. Um mecanismo importante para a versatilidade de P. aeruginosa é o sistema de percepção de quórum (QS), onde a bactéria pode vincular expressão gênica à densidade populacional e às características do ambiente. Atualmente, sabe-se que muitos outros reguladores estão interligados com QS, entre eles, a proteína reguladora RsmA e os pequenos RNAs RsmZ e RsmY. Além disso, diversos fatores importantes para a patogenicidade da bactéria são reguladas por QS. Em P. aeruginosa PA14, um fator importante para a patogenicidade em diversos hospedeiros é a proteína KerV, cujo envolvimento com QS foi descrito pela primeira vez neste trabalho. A linhagem D12, que possui uma deleção no gene kerV, mostrou alterações em fenótipos regulados por QS, como a maior produção de piocianina, composto que contribui para virulência e persistência das infecções causada por P. aeruginosa. Por ser facilmente detectável e pela regulação de sua síntese não ter sido completamente explorada em PA14, a expressão dos genes responsáveis pela produção de piocianina é um interessante repórter na investigação do possível envolvimento de KerV com QS. Além de piocianina, D12 apresenta níveis reduzidos de ramnolipídeos. Esses fenótipos somados se assemelham aos fenótipos da mutação de rsmA, sugerindo o envolvimento de KerV com os sistemas QS e Gac-Rsm direta ou indiretamente. Neste trabalho, mostramos que KerV exerce um efeito negativo na regulação dos operons phz1 e phz2, responsáveis pela síntese de piocianina, alterando a expressão desses genes. KerV exerce também um efeito positivo na expressão da proteína RsmA, responsável pela repressão de diversos genes alvos, onde RsmA se liga ao sítio de ligação ao ribossomo no mRNA, impedindo a tradução. Ensaios de gel shift mostraram que a ligação direta de RsmA na sequência líder de phzA1 e phzA2 ocorre, elucidando a maneira pela qual KerV está envolvido na regulação da expressão dos operons phz em P. aeruginosa PA14. Mostramos também que phz2 é ativo e contribui para a síntese de piocianina, pois na ausência de phz1, os níveis do pigmento são maiores do que aqueles detectados em PA14. Isso sugere uma maior expressão de phz2 e uma regulação diferencial dos operons de acordo com as condições ambientais como possível estratégia para manter os níveis desse composto. Uma evidência dessa regulação diferencial é vista no mutante lasR. Na fase inicial de crescimento, esse mutante não produz piocianina, porém quando exposto a tempos mais longos de cultivo, a produção de piocianina é maior quando comparada a PA14. Isso é reflexo da ativação da expressão de phz1 no mutante lasR em fase estacionária tardia, enquanto phz2 permanece não expresso. Isso indica que phz2 é dependente de LasR, ainda que indiretamente. Já phz1, embora tenha sua expressão influenciada por LasR no estágio inicial de crescimento, na fase estacionária é regulado por outros fatores independentes de las

Pseudomonas aeruginosa is a gammaproteobacterium that colonizes several environments and infects phylogenetically distinct hosts. It behaves as an opportunistic pathogen in humans, often related to infection in immunocompromised individuals and cystic fibrosis patients. An important mechanism for P. aeruginosa versatility is the quorum sensing (QS) network, that allows bacteria to link gene expression to population density and environmental traits. Several additional regulators are interconnected with QS, as the regulatory mRNA binding protein RsmA and the non-coding small RNAs RsmZ and RsmY. Futhermore, key factors for pathogenicity are QS-regulated. In P. aeruginosa PA14, an important pathogenicity-related factor is the KerV protein, described for the first time here as involved in QS. D12 strain, that harbor a deletion in the kerV gene, shows alterations in QS-regulated phenotypes, such as high production of pyocyanin, a compound that contributes to virulence and persistence of P. aeruginosa infections. As the production of pyocyanin is easily detected and all mechanisms involved in its synthesis regulation are not fully described, the expression of genes responsible for production of this pigment is a good reporter to investigate KerV involvement in the QS network. Additionally, D12 also shows lower levels of rhamnolipids, another QS-regulated trait. Taken together, these phenotypes resemble the effects of a rsmA mutation, suggesting KerV involvement with QS and Gac-Rsm systems. In this work, we propose that KerV exerts a negative effect in the regulation of phz1 and phz2 operons, responsible for pyocyanin synthesis, by alterating the expression of these genes. KerV also has a positive effect on rsmA expression, responsible for the repression of several genes by blocking the ribosome binding site preventing the translation. Gel shift assays showed that RsmA binds directly in the leader sequence of phzA1 and phzA2, elucidating the manner in which KerV is involved in the regulation of phz operons expression in P. aeruginosa PA14. We also demonstrate that phz2 is actively expressed and contributes to pyocyanin production in PA14, since in the phz1 mutant the levels of pyocyanin are even higher than in the wild type strain. This suggests a phz2 higher expression and a differential regulation of phz operons according to environmental changes as a mechanism to maintain the levels of pyocyanin synthesis. An evidence for this regulation is the synthesis of pyocyanin by the lasR mutant, which does not make pyocyanin at early growth stages. However, at late stationary phase, pyocyanin production is even higher than in the wild-type strain, reflecting the LasR-independent regulation of phz1 expression, while phz2 operon remains silent
Descritores: Pseudomonas aeruginosa/crescimento & desenvolvimento
Percepção de Quorum
-Infecções Bacterianas
Perfilação da Expressão Gênica/métodos
Regulação da Expressão Gênica/genética
Biologia Molecular/instrumentação
Reação em Cadeia da Polimerase/métodos
Proteobactérias
Pseudomonas/citologia
Piocianina/farmacologia
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; T574.88, N244n. 30100025361-Q


  2 / 3 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-672712
Autor: Finlayson, EA; Brown, PD.
Título: Comparison of antibiotic resistance and virulence factors in pigmented and Non-pigmented Pseudomonas aeruginosa / Comparación de la resistencia antibiótica y los factores de virulencia en las Pseudomonas aeruginosa pigmentadas y no pigmentadas
Fonte: West Indian med. j;60(1):24-32, Jan. 2011. graf, tab.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVES: Pseudomonas aeruginosa produces multiple virulence factors that have been implicated in pathogenesis and quorum sensing. The aim of this study was to determine differences in the virulence factors of pigmented and non-pigmented P aeruginosa isolates. METHODS: Associations were assessed between pigment production (pyocyanin and pyoverdin) and production of DNase, elastase, lipase, protease, siderophore, twitching motility, antibiotic resistance patterns and virulence-associated genes in 57 non-duplicate P aeruginosa isolates from wounds, sputum, urine, high vaginal swab (HVS), ear, eye and respiratory tract swabs and aspirates of peritoneum and ulcers. RESULTS: Most (82.5%) of the isolates produced either pigment. Pigmented isolates produced more frequently and significant more (p < 0.05) DNase, elastase, lipase protease, and siderophore. Imipenem was the only antibiotic to which all isolates were susceptible (p < 0.05), while 93% and 32% were resistant to tetracycline and norfloxacin, respectively. There was however no significant difference between pigmented and non-pigmented isolates when antibiotic resistance was compared. While isolates had multiple virulence-associated genes, exoS (51%), rhlA (37%) and rhlB (46%) were the predominant genes detected. Except for exoY, genes were present in pigmented isolates more frequently than in non-pigmented isolates. CONCLUSION: The results of this study suggest that antibiotic resistance per se might not be associated with the pigment production in P aeruginosa. However, pigment production appeared to be more significantly associated with multi-drug resistance, presence ofvirulence-associated genes, and expression ofcertain virulence factors, most notably elastase, protease, siderophore and DNase activity. Since pigment production is easy to determine, this might to be a good starting point to identify the virulence status ofan isolate.

OBJETIVO: Pseudomonas aeruginosa produce múltiples factores de virulencia que han estado implicados en patogénesis y detección de quórum (quorum sensing). El objetivo de este estudio fue determinar las diferencias en los factores de virulencia de aislados de P aeruginosa pigmentada y no pigmentada. MÉTODO: Se evaluaron las asociaciones entre la producción de pigmentos (piocianina y pioverdina) y la producción de Dnasa, elastasa, lipasa, proteasa, sideróforos, motilidad asociada a superficies (twitching), patrones de resistencia antibiótica, y genes asociados con virulencia en 57 aislados de P aeruginosa no duplicados, de heridas, esputo, orina, exudado vaginal, exudados de oídos, ojos, y vías respiratorias, y aspirados de peritoneo y úlceras. RESULTADOS: La mayor parte (82.5%) de los aislados produjeron uno de los pigmentos. Los aislados pigmentados produjeron con mayor frecuencia y más significativamente (p < 0.05). Dnasa, elastasa, lipasa, proteasa, y siderósforos. Imipenem fue el único antibiótico al que todos los aislados eran susceptibles (p < 0.05), mientras que el 93% y el 32% fueron resistentes a la tetraciclina y a la norfloxacina, respectivamente. Sin embargo, no hubo diferencia significativa entre los aislados pigmentados y los no pigmentados cuando se comparaba la resistencia antibiótica. Si bien los aislados tenían múltiples genes asociados con la virulencia, exoS (51%), rhlA (37%) y rhlB (46%) fueron los genes predominantes detectados. Con excepción de exoY, los genes estuvieron presentes en aislados pigmentados con mayor frecuencia que en los aislados no pigmentados. CONCLUSIÓN: Los resultados de este estudio sugieren que la resistencia antibiótica per se podría no estar asociada con la producción de pigmentos en P aeruginosa. Sin embargo, la producción de pigmentos parecía estar asociada más significativamente con la resistencia a las multidrogas, la presencia de genes asociados con la virulencia, y la expresión de ciertos factores de virulencia, en particular la actividad de la elastasa, la proteasa, los sideróforos, y la Dnasa. Puesto que la producción de pigmentos es fácil de determinar, esto podría ser un buen punto de partida para identificar el estado de virulencia de un aislado.
Descritores: Antibacterianos/farmacologia
Norfloxacino/farmacologia
Pseudomonas aeruginosa/metabolismo
Pseudomonas aeruginosa/patogenicidade
Tetraciclina/farmacologia
-ADP Ribose Transferases/genética
Proteínas de Bactérias/genética
Toxinas Bacterianas/genética
Distribuição de Qui-Quadrado
Farmacorresistência Bacteriana
Regulação Bacteriana da Expressão Gênica
Testes de Sensibilidade Microbiana
Oligopeptídeos/metabolismo
Fenótipo
Reação em Cadeia da Polimerase
Pseudomonas aeruginosa/isolamento & purificação
Piocianina/metabolismo
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 3 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-437937
Autor: Vasconcelos, Ulrich; Calazand, Glícia Maria Torres; Andrade, Maria Alice Gomes de; Medeiros, Lílian Vieira.
Título: Evidência do antagonismo entre Pseudomonas aeruginosa e bactérias indicadoras de contaminação fecal em água / Evidence of the antagonism between Pseudomonas aeruginosa and indicating bacteria of fecal contamination in water
Fonte: Hig. aliment;21(140):127-130, abr. 2006. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Sabe-se que a bactéria Pseudomonas aeruginosa (PA) pode interferir em análises colimétricas. Apesar disto, sua enumeração é questionada neste tipo de análise, por ser considerado um microrganismo oportunista, não habitante do trato intestinal de animais de sangue quente. No Brasil, a bactéria é padrão de potabilidade em águas minerais. Por conta da sua grande versatilidade metabólica, a bactéria teria vantagens sobre os demais microrganismos na água. No presente trabalho, 16 linhagens de PA foram investigadas como o objetivo de evidenciar o antagonismo contra dois representantes do grupo coliforme: Escherichia coli (EC) e Enterobacter aerogenes (EA). O teste foi realizado utilizando a técnica dos blocos de gel de agarose modificada. Todas as linhagens de PA apresentaram atividades antimicrobiana contra EA eEC, formando halos de inibição de até 29mm de diâmetro. O fenômeno do antagonismo foi evidenciado quando a piocianina estava presente.
Descritores: Enterobacteriaceae
Águas Minerais
Piocianina
Poluição da Água/análise
Pseudomonas aeruginosa/isolamento & purificação
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde