Base de dados : LILACS
Pesquisa : D04.210.500.105.225.130 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2 [refinar]
Mostrando: 1 .. 2   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 2 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-571440
Autor: Cerqueira, Ana Claudia Rodrigues de; Nardi, Antônio Egídio; Bezerra, Jose Marcelo Ferreira.
Título: Cerebrotendinous xanthomatosis: a treatable hereditary neuro-metabolic disease
Fonte: Clinics;65(11):1217-1218, 2010. ilus.
Idioma: en.
Descritores: Ácido Cólico/uso terapêutico
Xantomatose Cerebrotendinosa/tratamento farmacológico
-Doenças do Sistema Nervoso/tratamento farmacológico
Resultado do Tratamento
Xantomatose Cerebrotendinosa/diagnóstico
Limites: Adulto
Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 2 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-316912
Autor: Siviero, Ivonete.
Título: Alterações hepatobiliares induzidas pelos ácidos cólico e litocólico: estudo experimental em hamsters / Hepatobiliaries alterations induced by cholic and lithocholic acids: hamsters experimental study.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2002. 112 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Rio de Janeiro. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A atresia de vias biliares é a causa mais comum de icterícia obstrutiva, cirrose e transplante hepático da infância. Sua etiopatogenia permanente desconhecida. Dentre várias teorias, uma propõe que a enfermidade pode ser causada pelo efeito tóxico de ácidos biliares monohidroxilados no sistema hepatobiliar fetal e neonatal. As características do metabolismo biliar nesta fase da vida e possíveis alterações bioquímicas desses ácidos poderiam causar reaçäo inflamatória e obstruçäo ductal. Ainda näo foi feito qualquer estudo experimental da açäo desses ácidos sobre o sistema hepatobiliar durante a gravidez. Neste trabalho, avaliaram-se os efeitos tóxicos provocados pela ingestäo de um ácido biliar trihidroxilado, o cólico, e um monohidroxilado, o litocólico, sobre o sistema hepatobiliar de hamsters durante os períodos gestacional e perinatal. A escolha deste animal deve-se à semelhança de seu metabolismo biliar com o humano. A ingestäo de ácido litocólico a 0,5 por cento durante a gestaçäo de hamsters, provocou proliferaçäo ductal/ductular acentuada, sinais inflamatórios, degeneraçäo e regeneraçäo celular hepática, hiperplasia do epitélio dos ductos extra-hepáticos maternos e aborto. Tanto o ácido cólico a 0,5 por cento como o ácido litocólico a 0,25 por cento, quando ingeridos por hamsters grávidas, provocaram proliferaçäo ductal/ductular e lesäo inflamatória hepatobiliar em graus variáveis no animal adulto e de leve intensidade nos filhotes. Induziu, ainda, a reduçäo da ninhada. Portanto, verificou-se que a ingestäo destes ácidos biliares por hamsters durante o período gestacional provocou toxicidade variável sobre o sistema hepatobibliar materno e de recém-nascidos
Descritores: Ácido Cólico/administração & dosagem
Ácido Cólico/toxicidade
Ácido Litocólico/administração & dosagem
Ácido Litocólico/toxicidade
Ductos Biliares
Atresia Biliar
Feto
Fígado
Mesocricetus
Gravidez
Prenhez
Limites: Animais
Gravidez
Cricetinae
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central
BR14.1



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde