Base de dados : LILACS
Pesquisa : D04.210.500.247.222.222.347.833 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 6 [refinar]
Mostrando: 1 .. 6   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 6 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-722503
Autor: Billah, AHM Masum; Hussain, Mohammad M; Dastagir, Mohammad G; Ismail, Md; Quader, Abdul.
Título: Isolation of alpha-spinasterol from Amaranthus spinosus stems / Aislación de alfa-spinasterol de ramas de Amaranthus spinosus
Fonte: Bol. latinoam. Caribe plantas med. aromát;12(1):15-17, ene. 2013. ilus.
Idioma: en.
Resumo: alpha spinasterol was identified in stems of Amaranthus spinosus. The structure was obtained by spectroscopic methods and comparison with literature data.

alfa spinasterol fue identificado en ramas de Amaranthus spinosus. La estructura fue obtenida por metodos espectroscópicos y por comparación con datos de literature.
Descritores: Amaranthus/química
Estigmasterol/isolamento & purificação
Estigmasterol/análogos & derivados
Caules de Planta/química
-Análise Espectral
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  2 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-689907
Autor: Fujiwara, Gislene Mari; Campos, Ranieri; Costa, Camila Klocker; Dias, Josiane de Fátima Gaspari; Miguel, Obdulio Gomes; Miguel, Marilis Dallarmi; Marques, Francisco de Assis; Zanin, Sandra Maria Warumby.
Título: Production and characterization of alginate-starch-chitosan microparticles containing stigmasterol through the external ionic gelation technique
Fonte: Braz. j. pharm. sci;49(3):537-547, July-Sept. 2013. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Stigmasterol - a plant sterol with several pharmacological activities - is susceptible to oxidation when exposed to air, a process enhanced by heat and humidity. In this context, microencapsulation is a way of preventing oxidation, allowing stigmasterol to be incorporated into various pharmaceutical forms while increasing its absorption. Microparticles were obtained using a blend of polymers of sodium alginate, starch and chitosan as the coating material through a one-stage process using the external gelation technique. Resultant microparticles were spherical, averaging 1.4 mm in size. Encapsulation efficiency was 90.42% and method yield 94.87%. The amount of stigmasterol in the oil recovered from microparticles was 9.97 mg/g. This technique proved feasible for the microencapsulation of stigmasterol.

O estigmasterol, um fitoesterol com diversas atividades farmacológicas, é suscetível à oxidação quando exposto ao ar, calor e umidade. Neste contexto, a microencapsulação é uma forma de proteção contra oxidação, permitindo a incorporação do estigmasterol em diversas formas farmacêuticas e aumentar sua absorção. As micropartículas foram obtidas por gelificação iônica externa, em uma etapa, utilizando como revestimento polímeros naturais de alginato de sódio, amido de milho e quitosana. As micropartículas apresentaram formato esférico com tamanho aproximado de 1,4 mm. O rendimento foi de 94,87% e a eficiência média de encapsulação de 90,42%. A quantidade de estigmasterol no óleo recuperado das micropartículas foi de 9,97 mg/g. O método mostrou-se viável para a microencapsulação do estigmasterol.
Descritores: Alginatos/classificação
Geleificantes
Estigmasterol/análise
-Quitosana
Composição de Medicamentos/classificação
Revestimentos/classificação
Amido
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-551362
Autor: Chamorro, Soledad; Xavier, Claudia Regina; Hernández, Victor; Becerra, José; Vidal, Gladys.
Título: Aerobic removal of stigmasterol contained in kraft mill effluents
Fonte: Electron. j. biotechnol;12(2):1-2, Apr. 2009. ilus, tab.
Idioma: en.
Projeto: FONDECYT.
Resumo: Kraft mill effluent, due to its organic matter content and acute toxicity, must be treated. A primary treatment followed by a secondary treatment is the most common system. Aerated lagoon is also considered an effective biological treatment, although this technology has some drawbacks related with operation parameters and land extension space. Moreover, the recovery efficiency for micropollutants contained in kraft mill effluent is questioned due to the anoxic zone in the system. The goal of this work is to evaluate the performance of the aerated lagoon to remove stigmasterol contained in kraft mill effluents. Kraft mill effluent was treated by an aerated lagoon (AL), which was operated with three different stigmasterol load rates (SLR = 0.2, 0.6 and 1.1 mg/L x d) and a hydraulic retention time of 1 day. The AL's maximum Chemical Oxygen Demand (COD) removal was 65 percent, whereas the Biological Oxygen Demand (BOD5) was around 95 percent. The removal efficiency of stigmasterol removal was 96 percent when SLR 1.1 mg/L x d, although an accumulation of stigmasterol was detected for lower SLR.
Descritores: Poluição de Lagos e Barragens/análise
Estigmasterol
-Eliminação de Efluentes Industriais/análise
Eliminação de Efluentes Industriais/métodos
Resíduos de Alimentos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  4 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Agra, Maria de Fátima
Texto completo
Id: lil-480837
Autor: Tomaz, Anna Cláudia de A; Nogueira, Raquel Bezerra S. S; Pinto, Danielle Serafim; Agra, Maria de Fátima; Souza, Maria de Fátima V. de; Da-Cunha, Emídio V. Leitão.
Título: Chemical constiuents from Richardia grandiflora (Cham. & Schltdl.) Steud. (Rubiaceae) / Constituintes químicos de Richardia grandiflora (Cham. & Schltdl.) Steud. (Rubiaceae)
Fonte: Rev. bras. farmacogn = Braz. j. pharmacogn.;18(1):47-52, jan.-mar. 2008. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Amongst the different forms of therapy to prevent and cure illnesses, plants have been, undoubtedly, the most utilized ones since the beginning of mankind. Brazil has a great diversity on plants that possess non-researched medicinal potential and are promising sources of therapeutic and pharmacological innovations. The Rubiaceae family is considered the biggest one of the order Gentianales, presenting around 637 genera and 10,700 species. Richardia grandiflora (Cham. & Schltdl.) Steud., known popularly as "ervanço", "poaia" or "ipeca-mirim", has ethnopharmacological indications to use as decoction against hemorrhoids and as vermifuge. Aiming at contributing to the chemotaxonomic study of the family Rubiaceae and considering the absence of data in literature about the chemical constitution of the species Richardia grandiflora, the latter was submitted to a phytochemical study to isolate its chemical constituents, through usual chromatographic methods, and after identifying them by means of spectroscopic methods such as ÕH and 13C NMR, with the add of two-dimensional techniques, besides comparison with literature data. Five constituents were isolated through this first phytochemical study with R. grandiflora: a mixture of the steroids beta-sitosterol and stigmasterol, o-hydroxy-benzoic acid, m-methoxy-p-hydroxy-benzoic acid and phaeophitin A, all of them isolated for the first time from the genus Richardia.

Dentre as diversas formas de terapia para a prevenção e cura de doenças, as plantas foram, indubitavelmente, as mais amplamente utilizadas desde o início da humanidade. O Brasil tem grande diversidade de plantas com potenciais medicinais, ainda não pesquisados, e que são promissoras fontes de inovações terapêuticas e farmacológicas. A família Rubiaceae, considerada a maior da ordem Gentianales, possui cerca de 637 gêneros e 10.700 espécies. Richardia grandiflora (Cham. & Schltdl.) Steud., conhecida popularmente como ervanço, poaia ou ipeca-mirim, tem indicações etnofarmacológicas para uso contra hemorróidas e como vermífugo na forma de decocto. Visando a contribuir com o estudo quimiotaxonômico da família Rubiaceae e tendo em vista a ausência de dados na literatura acerca da constituição química de Richardia grandiflora, esta foi submetida a um estudo fitoquímico para o isolamento de seus constituintes químicos, através dos métodos cromatográficos usuais, e posterior identificação estrutural dos mesmos, utilizando-se os métodos espectroscópicos de RMN ÕH e 13C uni e bidimensionais, além de comparações com modelos da literatura. Deste estudo pioneiro com R. grandiflora foram isolados e identificados cinco constituintes: uma mistura dos esteróides beta-sitosterol e estigmasterol, o ácido o-hidroxibenzóico, o ácido m-metoxi-p-hidroxi-benzóico e a feofitina A, todos inéditos no gênero Richardia.
Descritores: Estigmasterol/isolamento & purificação
Estigmasterol/química
Feofitinas/isolamento & purificação
Feofitinas/química
Hidroxibenzoatos
Rubiaceae/química
Responsável: BR8.1 - Biblioteca Central


  5 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Cortez, Díogenes Aparício Garcia
Id: lil-341289
Autor: Cortez, Diógenes Aparício Garcia; Cortez, Lúcia Elaine Ranieri; Nakamura, Tânia Ueda; Nakamura, Celso Vataru.
Título: Atividade antibacteriana de extratos do caule de Cedrela fissilis Vell. (Meliaceae) / Antibaterian activity of extracts from wood of Cedrela fissilis Vell. (Meliaceae)
Fonte: Acta sci;20(2):243-45, Jun. 1998. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Cedrela fissilis Vell. (Meliaceae) é uma árvore nativa das florestas do Paraná, Brasil, utilizada na medicina popular como adstringente, emética, no combate a leucorréia e na lavagem de úlceras e feridas. Extratos de diferentes polaridades, obtidos do caule, foram utilizados para avaliar a atividade antimicrobiana sobre Staphylococcus aureus e Escherichia coli. Do extrato hexânico foi isolada uma mistura de sitosterol (50,40 pro cento), estigmasterol (21,70 por cento) e campesterol (22,80 por cento), que apresentou uma concentração mínima inibitória (CIM) de 0,5mg/mL sobre Staphylococcus aureus
Descritores: Escherichia
Técnicas In Vitro
Meliaceae
Preparações de Plantas/farmacocinética
Staphylococcus
Estigmasterol
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  6 / 6 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Cunha, Luiz Carlos da
Id: lil-176512
Autor: Cunha, Luiz Carlos da.
Título: Quimioprofilaxia da doença de Chagas experimental: avaliaçäo da atividade de Zanthoxylum minutiflorum Tul / Experimental Chagas' disease chemoprofilaxy. Activities of crude extracts and fractions of Zanthoxylum minutiflorum Tul
Fonte: Rev. patol. trop;24(1):99-192, jan.-jun. 1995. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A doença de Chagas é endêmica no continente americano e afeta milhöes de habitantes. O seu agente causal, Trypanosoma cruzi, encontrado no sangue de mais de uma centena de espécies de mamíferos, é transmitido ao homem por aproximadamente cem espécies de triatomíneos. Atualmente, em regiöes de grande incidência, nas quais näo säo realizadas seleçöes de doadores de sangue é cada vez maior a imprtância da transmissäo transfuncional desta doença. Este problema poderia ser solucionado pelo uso de uma droga tripanossomicida, atóxica para homem q que, adicionada ao sangue vai ser transfundido, eliminasse os parasitas presentes. Levando-se em conta a importância da transmissäo transfunsional, as dificuldades na seleçäo de doadores e a inexistência de um produto eficaz e seguro contra o tripanossoma, empreendemos um estudo visando encontrar em Zanthoxylum minutiflorum Tul. (Rutaceae), uma droga que, adicionada ao sangue a ser transfundido, fosse atóxica para animais de laboratório e prevenisse a transmissäo da doença de Chagas experimental. Para tanto, primeiramente,realizamos o estudo farmacognóstico que nos deu condiçöes de caracterizar e analisar esta nova droga vegetal. A seguir, os extratos, fraçöes e substâncias obtidas de Z. minutiflorum foram espectrofotometriacamente analisadas para determinaçäo de seus perfis químicos e estruturais. Estas análises comprovaram os resultados dos ensaios prévios do estudo farmacognóstico e nos permitiram sugerir que os compostos isolados do Extrato Hexânico eram: um triterpenóide pentacíclico livre - Lupeol, uma mistura de substâncias com núcleo esteroidal-Beta-Sitostero/Estigmasterol e um alcalóide ou amida. Continuando o estudo, produtos obtidos de Zanthoxylum minutiflorum foram submetidos a ensaio biológicos e demonstramos que vários deles desenvolveram potente açäo contra cepas Bolívia de T. cruzi, in vitro. Finalmente, determinamos que o Extrato Alcoólico de caules de Z. minutiflorum, nas concentraçöes de 25 e 50 mg/ml de sangue, possui potente açäo tripanossomicida, baixa toxicidade ppara hemácias e alta DL50 e pode ser útil no controle da transmissöo transfusional da doença de Chagas experimental
Descritores: Doença de Chagas/epidemiologia
Doença de Chagas/prevenção & controle
Doença de Chagas/terapia
Técnicas In Vitro
Extratos Vegetais/uso terapêutico
Estigmasterol/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR584.1 - Biblioteca Central BSCAN



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde