Base de dados : LILACS
Pesquisa : D04.210.500.247.222.284 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1530 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 153 ir para página                         

  1 / 1530 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-952557
Autor: López González, Ángel Arturo; Gil Llinás, María; Quelmadelos Carmona, Milagros; Campos González, Irene; Estades Janer, Pilar; González Casquero, Rosa.
Título: Valoración del riesgo cardiovascular en varones conductores profesionales del área mediterránea española y variables asociadas / Assessment of cardiovascular risk in male professional drivers of the Spanish mediterranean area and associated variables
Fonte: Cienc. Trab;20(61):1-6, abr. 2018. tab.
Idioma: es.
Resumo: INTRODUCCIÓN: El riesgo cardiovascular es una de las principales pre ocupaciones de los servicios de salud laboral. MATERIAL Y MÉTODOS: Se realiza un estudio retrospectivo y transversal en 2944 varones conductores profesionales (487 taxistas, 908 con ductores de autobús y 1549 conductores de camión) y se valoran diferentes variables relacionadas con riesgo cardiovascular. RESULTADOS: El 27,4% de los conductores son obesos, el 25% hiper tensos, un 48% presentan valores elevados de colesterol y un 29,5% triglicéridos altos, mientras la hiperglucemia aparece en el 6,5%. Un 15,8% cumplen los criterios de síndrome metabólico, un 2,6% presentan valores elevados en la escala REGICOR y un 7,9% en la escala SCORE. El riesgo elevado de padecer diabetes tipo 2 con la escala Findrisk aparece en el 13% de los conductores. CONCLUSIONES: Globalmente, el colectivo de taxistas es el que presenta peores resultados en todas las variables relacionadas con riesgo cardiovascular.

INTRODUCTION: Cardiovascular risk is one of the main concerns of occupational health services. MATERIAL AND METHODS: A retrospective and cross-sectional study was conducted in 2944 professional male drivers (487 taxi drivers, 908 bus drivers and 1549 truck drivers) and different variables related to cardiovascular risk were assessed. RESULTS: 27.4% of the drivers are obese, 25% hypertensive, 48% have high cholesterol and 29.5% high triglycerides, while hyperglycemia appears in 6.5%. 15.8% met the metabolic syndrome criteria, 2.6% presented high values on the REGICOR scale and 7.9% on the SCORE scale. The high risk of type 2 diabetes with the Findrisk scale appears in 13% of drivers. CONCLUSIONS: Globally the group of taxi drivers is the one that pres ents worse results in all the variables related to cardiovascular risk.
Descritores: Condução de Veículo
Doenças Cardiovasculares/etiologia
Medição de Risco/métodos
-Espanha
Transportes
Triglicerídeos/análise
Doenças Cardiovasculares/epidemiologia
Colesterol/análise
Estudos Transversais
Análise Multivariada
Estudos Retrospectivos
Fatores de Risco
Diabetes Mellitus Tipo 2
Estilo de Vida Saudável
Hiperglicemia
Hipertensão/epidemiologia
Obesidade/epidemiologia
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  2 / 1530 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Portal, Vera Lucia
Texto completo
Id: lil-787317
Autor: Menti, Eduardo; Zaffari, Denise; Galarraga, Thais; Lessa, João Regis da Conceição e; Pontin, Bruna; Pellanda, Lucia Campos; Portal, Vera Lúcia.
Título: Early Markers of Atherosclerotic Disease in Individuals with Excess Weight and Dyslipidemia / Marcadores Precoces de Doença Aterosclerótica em Indivíduos com Excesso de Peso e Dislipidemia
Fonte: Arq. bras. cardiol;106(6):457-463tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Excessive weight is a cardiovascular risk factor since it generates a chronic inflammatory process that aggravates the endothelial function. Objective: To evaluate the endothelial function in individuals with excess weight and mild dyslipidemia using brachial artery flow-mediated dilation (BAFMD), and the association of endothelial function with anthropometric and biochemical variables. Methods: Cross-sectional study that included 74 individuals and evaluated anthropometric variables (body mass index [BMI], waist-hip ratio [WHR], waist circumference [AC], and percentage of body fat [PBF]), biochemical (blood glucose, insulinemia, ultrasensitive C-reactive protein, fibrinogen, total cholesterol, HDL-cholesterol, triglycerides, and LDL-cholesterol) and endothelial function (BAFMD, evaluated by ultrasound). The statistical analysis was performed with SPSS, version 16.0. To study the association between the variables, we used chi-square, Student's t and Mann-Whitney tests, and Pearson's correlation. Logistic regression analyzed the independent influence of the factors. Values of p < 0.05 were considered significant. Results: The participants had a mean age of 50.8 years, and 57% were female. BMI, WC, WHR, and PBF showed no significant association with BAFMD. The male gender (p = 0.02) and higher serum levels of fibrinogen (p = 0.02) were significantly and independently associated with a BAFMD below 8%. Conclusions: In individuals with excess weight and mild untreated dyslipidemia, male gender and higher levels of fibrinogen were independently associated with worse BAFMD.

Resumo Fundamento: O excesso de peso é um fator de risco cardiovascular, pois gera um processo inflamatório crônico que agrava a função endotelial. Objetivo: Avaliar a função endotelial de indivíduos com excesso de peso e dislipidemia leve através da dilatação da artéria braquial mediada pelo fluxo (DABMF) e sua associação com variáveis antropométricas e bioquímicas. Métodos: Estudo transversal com inclusão de 74 indivíduos e avaliação de variáveis antropométricas (índice de massa corporal [IMC], razão cintura-quadril [RCQ], circunferência abdominal [CA] e percentual de gordura corporal [PGC]), bioquímicas (glicemia, insulinemia, proteína C reativa ultrassensível, fibrinogênio, colesterol total, HDL-colesterol, triglicerídeos e LDL-colesterol) e função endotelial (DABMF, avaliada por ultrassonografia). A análise estatística foi realizada pelo programa SPSS, versão 16.0. Para estudar a associação entre as variáveis, foram utilizados os testes do qui-quadrado, t de Student, Mann-Whitney e correlação de Pearson. Regressão logística analisou a influência independente dos fatores. Valores de p < 0,05 foram considerados significativos. Resultados: Os participantes tinham uma média de idade de 50,8 anos e 57% eram do gênero feminino. O IMC, a CA, a RCQ e o PGC não mostraram associação significativa com a DABMF. O gênero masculino (p = 0,02) e níveis séricos mais elevados de fibrinogênio (p = 0,02) estiveram significativamente e independentemente associados a uma DABMF inferior a 8%. Conclusões: Em indivíduos com excesso de peso e dislipidemia leve não tratada, o gênero masculino e níveis mais elevados de fibrinogênio foram associados de forma independente com uma pior DABMF.
Descritores: Fibrinogênio/análise
Endotélio Vascular/fisiopatologia
Aterosclerose/sangue
Dislipidemias/fisiopatologia
Sobrepeso/fisiopatologia
-Fluxo Sanguíneo Regional/fisiologia
Peso Corporal
Artéria Braquial/fisiopatologia
Biomarcadores/sangue
Fatores Sexuais
Antropometria
Tecido Adiposo/fisiopatologia
Colesterol/sangue
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Aterosclerose/etiologia
Dislipidemias/complicações
Sobrepeso/complicações
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 1530 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1151803
Autor: Biasus, Christine Lisiane Bonissoni; Cichota, Luiz Carlos; Grazziotin, Neiva Aparecida; Urban, Eloisa Maria; Gonçalves, Itamar Luís; Faé, Estela Mari; Tyburski, Estela Carla.
Título: Avaliação dos níveis séricos de colesterol total em indivíduos atendidos em um laboratório universitário / Assessment of total cholesterol levels in individuals attended in a university laboratory
Fonte: Rev. bras. anal. clin;49(1):76-79, jun.16, 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Avaliar os níveis séricos de colesterol total em indivíduos atendidos em um laboratório universitário de análises clínicas, localizado em Erechim, RS. Métodos: Níveis de colesterol total foram obtidos a partir de uma análise retrospectiva transversal com indivíduos de ambos os sexos e idade entre 20-79 anos, entre 2010 a 2013. Resultados: Os níveis de colesterol total de 1.475 pacientes, incluindo 479 homens e 996 mulheres, foram analisados. Na população feminina, 46,89% das participantes apresentaram valores normais de colesterol total, e este índice para a população masculina correspondeu a 50,31%. Foi encontrada uma correlação significativa entre a idade e o colesterol total nos participantes do sexo feminino (p=0,019). Em ambos os sexos foi observado um aumento nos níveis de colesterol total durante as primeiras décadas de vida, seguido por estabilização a partir da quinta e sexta décadas de vida, respectivamente para homens e mulheres. Conclusão: A prevalência de hipercolesterolemia foi elevada na população do estudo, o que indica a necessidade de apropriadas estratégias de intervenção para profilaxia de risco cardiovascular

Objective: To estimate the prevalence of hypercholesterolemia amongadults attended in a university laboratory, localized in Erechim/RS. Methods: Cholesterol total levels were obtained from s transversal retrospective analysis with individuals of both genders and age between 20-79 years, from 2010 to 2013. Results: The total cholesterol levels of 1.475 patients, including 479 men and 996 women were analyzed. In female gender 46.89% of participants showed normal total cholesterol levels, and this value in masculine population corresponded to 50.31%. Was found a significantly correlation between age and total cholesterol in female participants (p=0.019). In both genders was observed a increase in total cholesterol levels during the first life decades, followed by stabilization from fifth and sixth life decade, respectively for men and women. Conclusion: The prevalence hypercholesterolemia was high in study population, which necessitates appropriate intervention strategies to prevent cardiovascular risk.
Descritores: Estudos Epidemiológicos
Prevalência
Dislipidemias
-Colesterol
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  4 / 1530 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-796037
Autor: Küçük, Uğur; Küçük, Hilal Olgun; Cüce, Ferhat; Balta, Sevket.
Título: Relationship Between Neck Circumference and Epicardial Fat Thickness in a Healthy Male Population / Relação Entre Circunferência do Pescoço e Espessura da Gordura Epicárdica em Uma População de Homens Saudáveis
Fonte: Arq. bras. cardiol;107(3):266-270, Sept. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Epicardial fat is an upper body visceral fat depot that may play a significant role in the development of adverse metabolic and cardiovascular risk profiles. There is a significant direct relationship between the amount of epicardial fat and general body adiposity (body mass index, BMI), but data regarding subcutaneous adiposity is limited. Objective: We conducted a study to determine the association between neck circumference and epicardial fat thickness in healthy young male individuals, and assess their individual correlations with general body adiposity and cardiometabolic risk factors. Methods: One hundred consecutive male patients aged 18 years or older with no known major medical conditions were included in the study. All participants underwent detailed physical examination including measurement of blood pressure, weight, height, waist/hip ratio, and neck circumference. Blood was collected to determine fasting glucose and lipid parameters. A standard echocardiographic examination was performed with additional epicardial fat thickness determination. Results: Among 100 study participants, neck circumference correlated significantly with weight, waist circumference, BMI, blood glucose, serum total cholesterol, low-density (LDL)-cholesterol, and triglycerides levels. No significant correlation was found between neck circumference and high-density lipoprotein (HDL)-cholesterol levels. Neck circumference correlated moderately and positively with echocardiographic epicardial fat thickness. Conclusion: Among patients with low cardiometabolic risk, increased neck circumference was associated with increased epicardial fat thickness.

Resumo Fundamentos: A gordura epicárdica é um depósito de gordura visceral na parte superior do organismo que pode desempenhar um papel importante no desenvolvimento de perfis cardiovasculares e metabólicos adversos. Há uma relação direta significativa entre a quantidade de gordura epicárdica e a adiposidade corporal geral (índice de massa corporal, IMC), mas dados sobre a adiposidade subcutânea são limitados. Objetivos: Realizamos um estudo para determinar a associação entre a circunferência do pescoço e a espessura da gordura epicárdica em jovens saudáveis do sexo masculino, além de avaliar as suas correlações individuais com a adiposidade corporal geral e fatores de risco cardiometabólicos. Métodos: Cem pacientes consecutivos do sexo masculino com idade igual ou superior a 18 anos e sem nenhuma condição médica importante e conhecida foram incluídos no estudo. Todos os participantes foram submetidos a um exame físico detalhado que incluiu medida da pressão arterial, peso, altura, razão cintura/quadril e circunferência do pescoço. Sangue foi coletado para determinação da glicemia de jejum e parâmetros lipídicos. Um exame ecocardiográfico padrão foi realizado com determinação adicional da espessura da gordura epicárdica. Resultados: Entre os 100 participantes do estudo, a circunferência do pescoço mostrou correlação significativa com o peso, circunferência de cintura, IMC, glicemia e níveis séricos de colesterol total, lipoproteína de baixa densidade (LDL-colesterol) e triglicerídeos. Não foi observada correlação significativa entre a circunferência do pescoço e níveis de colesterol de alta densidade (HDL-colesterol). A circunferência do pescoço correlacionou moderadamente e positivamente com a espessura da gordura epicárdica à ecocardiografia. Conclusão: Entre pacientes com baixo risco cardiometabólico, o aumento da circunferência do pescoço foi associado a um aumento da espessura da gordura epicárdica.
Descritores: Pericárdio/diagnóstico por imagem
Tecido Adiposo/diagnóstico por imagem
Tamanho Corporal/fisiologia
Adiposidade/fisiologia
Pescoço/anatomia & histologia
-Pericárdio/anatomia & histologia
Valores de Referência
Triglicerídeos/sangue
Ecocardiografia
Doenças Cardiovasculares/etiologia
Índice de Massa Corporal
Tecido Adiposo/anatomia & histologia
Colesterol/sangue
Valor Preditivo dos Testes
Fatores de Risco
Medição de Risco
Saúde do Homem
Doenças Metabólicas/etiologia
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 1530 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-827860
Autor: Montazerifar, Farzaneh; Bolouri, Ahmad; Paghalea, Raheleh Sharifian; Mahani, Mahbubeh Khodadadpour; Karajibani, Mansour.
Título: Obesity, Serum Resistin and Leptin Levels Linked to Coronary Artery Disease / Obesidade, Soro Resistina e Níveis de Leptina Ligados à Doença Arterial Coronariana
Fonte: Arq. bras. cardiol;107(4):348-353, Oct. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Clinical studies have demonstrated that adipocytokines play an important role in developing atherosclerotic cardiovascular diseases. Objective: The aim of study was to evaluate the relationship between serum resistin and leptin levels with obesity and coronary artery disease (CAD). Methods: In a cross-sectional study, we assessed the levels of serum resistin and leptin, C-reactive protein (CRP), lipid profile and cardiac enzyme tests (AST, CPK, LDH, CK-MB) in 40 CAD patients compared to 40 healthy controls. Anthropometric measurements including weight and height for calculating of body mass index (BMI), and waist circumference (WC) were performed for evaluation of obesity. Results: CAD patients had increased levels of leptin and CRP, (p < 0.001), cholesterol (p < 0.05), triglyceride (p < 0.01), and WC (p < 0.05) compared to healthy controls. There was no statistical difference between CAD and control subjects for resistin (p = 0.058). In a multiple regression analysis, only an association between serum leptin with BMI (β = 0.480, p < 0.05) and WC (β = 1.386, p < 0.05) was found. Conclusions: The findings suggest that leptin is a better marker of fat mass value than resistin and may be considered an independent risk factor for cardiac disorders that is largely dependent on obesity. However, further prospective studies are needed to confirm these results.

Resumo Fundamento: Estudos clínicos demonstraram que adipocitocinas têm papel importante no desenvolvimento de doenças cardiovasculares ateroscleróticas. Objetivo: Avaliar a relação entre níveis de leptina e resistina em soro com obesidade e doença arterial coronariana (DAC). Métodos: Em estudo transversal, avaliamos os níveis de resistina e leptina em soro, proteína C-reativa (CPR), perfil lipídico e testes de enzimas cardíacas (AST, CPK, LDH, CK-MB) em quarenta pacientes com DAC comparados a 40 controles saudáveis. Para avaliação de obesidade, foram feitas as medições antropométricas, incluindo peso e altura para o cálculo do índice de massa corporal (IMC) e circunferência da cintura (CC). Resultados: Pacientes com DAC apresentaram aumento nos níveis de leptina e CPR, (p < 0,001), colesterol (p < 0,05), triglicérides (p < 0,01) e CC (p < 0,05) em comparação aos controles. Não houve diferença significativa entre DAC e controles com relação à resistina (p = 0,058). Na análise de regressão múltipla, foi encontrada apenas uma associação entre leptina em soro ao IMC (β = 0,480, p < 0,05) e CC (β = 1,386, p < 0,05). Conclusões: Os achados sugerem que a leptina é melhor marcadora de valor de massa gorda do que a resistina, e pode ser considerada um fator de risco, dependente da obesidade, independente para distúrbios cardíacos. Contudo, outros estudos prospectivos serão necessários para a confirmação desses resultados.
Descritores: Doença da Artéria Coronariana/sangue
Leptina/sangue
Resistina/sangue
Obesidade/sangue
-Aspartato Aminotransferases/sangue
Valores de Referência
Triglicerídeos/sangue
Proteína C-Reativa/análise
Estudos de Casos e Controles
Antropometria
Colesterol/sangue
Estudos Transversais
Análise de Regressão
Fatores de Risco
Análise de Variância
Estatísticas não Paramétricas
Creatina Quinase/sangue
L-Lactato Desidrogenase/sangue
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 1530 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Martinez, Tânia Leme da Rocha
Texto completo
Id: biblio-838707
Autor: Scartezini, Marileia; Ferreira, Carlos Eduardo dos Santos; Izar, Maria Cristina Oliveira; Bertoluci, Marcello; Vencio, Sergio; Campana, Gustavo Aguiar; Sumita, Nairo Massakazu; Barcelos, Luiz Fernando; Faludi, André A; Santos, Raul D; Malachias, Marcus Vinícius Bolívar; Aquino, Jerolino Lopes; Galoro, César Alex de Oliveira; Sabino, Cleide; Gurgel, Maria Helane Costa; Turatti, Luiz Alberto Andreotti; Hohl, Alexandre; Martinez, Tania Leme da Rocha.
Título: Positioning about the Flexibility of Fasting for Lipid Profiling / Posicionamento sobre a Flexibilização do Jejum para o Perfil Lipídico
Fonte: Arq. bras. cardiol;108(3):195-197, Mar. 2017. tab.
Idioma: en.
Descritores: Triglicerídeos/sangue
Colesterol/sangue
Jejum/sangue
Período Pós-Prandial
-Padrões de Referência
Valores de Referência
Fatores de Tempo
Brasil
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 1530 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-887884
Autor: Masson, Walter; Lobo, Martín; Molinero, Graciela; Siniawski, Daniel.
Título: Discordant Lipid Pattern and Carotid Atherosclerotic Plaque. Importance of Remnant Cholesterol / Padrão Lipídico Discordante e Placa Aterosclerótica Carotídea. Importância do Colesterol Remanescente
Fonte: Arq. bras. cardiol;108(6):526-532, June 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Subjects with levels of non-HDL-C 30 mg/dL above those of LDL-C (lipid discordance) or with high remnant cholesterol levels could have a greater residual cardiovascular risk. Objectives: To determine the prevalence of lipid discordance in a primary prevention population and analyze the clinical variables associated with it; To investigate the association between lipid discordance and remnant cholesterol with the presence of carotid plaque. Methods: Primary prevention patients without diabetes or lipid-lowering therapy were included. Regardless of the LDL-C level, we define "lipid discordance" if the non-HDL-C value exceeded 30 mg/dL that of LDL-C. Remnant cholesterol was calculated as total cholesterol minus HDL-C minus LDL-C when triglycerides were < 4.0 mmol/L. Ultrasound was used to assess carotid plaque occurrence. Multiple regression logistic models were performed. Results: The study included 772 patients (mean age 52 ± 11 years, 66% women). The prevalence of lipid discordance was 34%. Male sex and body mass index were independently associated with discordant lipid pattern. The prevalence of carotid plaque was higher in subjects with lipid discordance (40.2% vs. 29.2, p = 0.002). The multivariate analysis showed that the discordant lipid pattern was associated with the greater probability of carotid plaque (OR 1.58, 95% CI 1.08-2.34, p = 0.02). Similarly, a significant association between calculated remnant cholesterol and carotid plaque was found. Conclusion: Lipid discordance and presence of a higher level of calculated remnant cholesterol are associated with subclinical atherosclerosis. Our findings could be used to improve the residual cardiovascular risk evaluation.

Resumo Fundamento: Indivíduos com níveis de não HDL-C excedendo em 30 mg/dl aqueles de LDL-C (discordância lipídica) ou com altos níveis de colesterol remanescente poderiam ter maior risco cardiovascular residual. Objetivos: determinar a prevalência de discordância lipídica em uma população de prevenção primária e analisar as variáveis clínicas com ela associadas; investigar a associação de discordância lipídica e colesterol remanescente calculado com a presença de placa carotídea. Métodos: Pacientes de prevenção primária sem diabetes ou sem terapia hipolipemiante foram incluídos. Independentemente do nível de LDL-C, definiu-se "discordância lipídica" como um valor de não HDL-C excedendo em 30 mg/dl aquele de LDL-C. Calculou-se o colesterol remanescente como colesterol total menos HDL-C menos LDL-C na presença de triglicerídeos < 4,0 mmol/l. Usou-se ultrassom para avaliar a presença de placa carotídea. Modelos de regressão logística múltipla foram construídos. Resultados: Este estudo incluiu 772 pacientes (idade média, 52 ± 11 anos; 66% mulheres). A prevalência de discordância lipídica foi de 34%. Sexo masculino e índice de massa corporal mostraram associação independente com padrão lipídico discordante. A prevalência de placa carotídea foi maior em indivíduos com discordância lipídica (40,2% vs. 29,2; p = 0,002). A análise multivariada mostrou associação do padrão lipídico discordante com maior probabilidade de placa carotídea (OR: 1,58; IC95%: 1,08-2,34; p = 0,02). Da mesma forma, identificou-se uma significativa associação entre colesterol remanescente calculado e placa carotídea. Conclusão: Discordância lipídica e presença de nível mais alto de colesterol remanescente calculado acham-se associados com aterosclerose subclínica. Nossos achados podem ser usados para aprimorar a avaliação de risco cardiovascular residual.
Descritores: Doenças das Artérias Carótidas/sangue
Colesterol/sangue
Placa Aterosclerótica/sangue
-Prevenção Primária
Biomarcadores/sangue
Doenças das Artérias Carótidas/diagnóstico
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Placa Aterosclerótica/diagnóstico
HDL-Colesterol/sangue
LDL-Colesterol/sangue
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo Multicêntrico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 1530 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-887889
Autor: Cesena, Fernando Henpin Yue; Laurinavicius, Antonio Gabriele; Valente, Viviane A; Conceição, Raquel D; Santos, Raul D; Bittencourt, Marcio S.
Título: Cardiovascular Risk Stratification and Statin Eligibility Based on the Brazilian vs. North American Guidelines on Blood Cholesterol Management / Estratificação de Risco Cardiovascular e Elegibilidade para Estatina com Base na Diretriz Brasileira vs. Norte-Americana para Manejo do Colesterol
Fonte: Arq. bras. cardiol;108(6):508-517, June 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: The best way to select individuals for lipid-lowering treatment in the population is controversial. Objective: In healthy individuals in primary prevention: to assess the relationship between cardiovascular risk categorized according to the V Brazilian Guideline on Dyslipidemia and the risk calculated by the pooled cohort equations (PCE); to compare the proportion of individuals eligible for statins, according to different criteria. Methods: In individuals aged 40-75 years consecutively submitted to routine health assessment at one single center, four criteria of eligibility for statin were defined: BR-1, BR-2 (LDL-c above or at least 30 mg/dL above the goal recommended by the Brazilian Guideline, respectively), USA-1 and USA-2 (10-year risk estimated by the PCE ≥ 5.0% or ≥ 7.5%, respectively). Results: The final sample consisted of 13,947 individuals (48 ± 6 years, 71% men). Most individuals at intermediate or high risk based on the V Brazilian Guideline had a low risk calculated by the PCE, and more than 70% of those who were considered at high risk had this categorization because of the presence of aggravating factors. Among women, 24%, 17%, 4% and 2% were eligible for statin use according to the BR-1, BR-2, USA-1 and USA-2 criteria, respectively (p < 0.01). The respective figures for men were 75%, 58%, 31% and 17% (p < 0.01). Eighty-five percent of women and 60% of men who were eligible for statin based on the BR-1 criterion would not be candidates for statin based on the USA-1 criterion. Conclusions: As compared to the North American Guideline, the V Brazilian Guideline considers a substantially higher proportion of the population as eligible for statin use in primary prevention. This results from discrepancies between the risk stratified by the Brazilian Guideline and that calculated by the PCE, particularly because of the risk reclassification based on aggravating factors.

Resumo Fundamento: Existe controvérsia sobre a melhor forma de selecionar indivíduos para tratamento hipolipemiante na população. Objetivos: Em indivíduos saudáveis em prevenção primária: avaliar a relação entre o risco cardiovascular segundo a V Diretriz Brasileira de Dislipidemias e o risco calculado pelas pooled cohort equations (PCE); comparar a proporção de indivíduos elegíveis para estatinas, de acordo com diferentes critérios. Métodos: Em indivíduos de 40 a 75 anos submetidos consecutivamente a avaliação rotineira de saúde em um único centro, quatro critérios de elegibilidade para estatina foram definidos: BR-1, BR-2 (LDL-c acima ou pelo menos 30 mg/dL acima da meta preconizada pela diretriz brasileira, respectivamente), EUA-1 e EUA-2 (risco estimado pelas PCE em 10 anos ≥ 5,0% ou ≥ 7,5%, respectivamente). Resultados: Foram estudados 13.947 indivíduos (48 ± 6 anos, 71% homens). A maioria dos indivíduos de risco intermediário ou alto pela V Diretriz apresentou risco calculado pelas PCE baixo e mais de 70% daqueles considerados de alto risco o foram devido à presença de fator agravante. Foram elegíveis para estatina 24%, 17%, 4% e 2% das mulheres pelos critérios BR-1, BR-2, EUA-1 e EUA-2, respectivamente (p < 0,01). Os respectivos valores para os homens foram 75%, 58%, 31% e 17% (p < 0,01). Oitenta e cinco por cento das mulheres e 60% dos homens elegíveis para estatina pelo critério BR-1 não seriam candidatos pelo critério EUA-1. Conclusões: Comparada à diretriz norte-americana, a V Diretriz Brasileira considera uma proporção substancialmente maior da população como elegível para estatina em prevenção primária. Isso se relaciona com discrepâncias entre o risco estratificado pela diretriz brasileira e o calculado pelas PCE, particularmente devido à reclassificação de risco baseada em fatores agravantes.
Descritores: Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle
Colesterol/sangue
Guias de Prática Clínica como Assunto
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/administração & dosagem
Hipercolesterolemia/tratamento farmacológico
-Sociedades Médicas
Estados Unidos
Brasil
Doenças Cardiovasculares/etiologia
Fatores de Risco
American Heart Association
Hipercolesterolemia/complicações
Hipercolesterolemia/sangue
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 1530 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-974769
Autor: Enes, Carla Cristina; Silva, Jessica Rondoni.
Título: Associação entre excesso de peso e alterações lipídicas em adolescentes / Association between excess weight and serum lipid alterations in adolescents
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(12):4055-4063, Dec. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O estudo estimou a prevalência de alterações lipídicas entre adolescentes e investigou sua associação com o excesso de peso e com a obesidade abdominal. Foi um estudo transversal realizado com 525 adolescentes de Piracicaba (SP). Foram obtidas informações antropométricas (índice de massa corporal, circunferência da cintura e relação cintura estatura) e bioquímicas (colesterol total e frações, triglicerídeos). A associação entre alterações no perfil lipídico e indicadores antropométricos foi testada pela regressão logística. Aproximadamente 81% dos adolescentes apresentaram alteração em pelo menos uma fração lipídica. Verificou-se que houve associação entre RCEst aumentada e alteração do perfil lipídico para colesterol total (OR = 2,00; IC 95% = 1,09-3,64) e para triglicerídeo (OR = 4,48; IC 95% = 2,03-9,89) após ajuste por sexo e idade. Não foram verificadas associações significativas das alterações no perfil lipídico com o excesso de peso e a CC. A elevada prevalência de alterações lipídicas e sua associação com a obesidade abdominal indicam que medidas de prevenção devem ser iniciadas na infância e na adolescência com o intuito de reduzir a ocorrência de doenças cardiovasculares.

Abstract The study estimated the prevalence of serum lipid alterations among adolescents and investigated its association with excess weight and abdominal obesity. It involved a cross-sectional study with 525 adolescents from Piracicaba (São Paulo state). Anthropometric (body mass index, waist circumference and waist-height ratio) and biochemical information were obtained (total cholesterol and fractions, triglycerides). The relationship between the anthropometric indicators and alterations in lipid profile was tested by logistic regression. The prevalence of dyslipidemia was in the order of 81%. An association was verified between high WHeR and serum lipid alterations in total cholesterol (OR = 2.00; CI 95% = 1.09-3.64) and triglycerides (OR = 4.48; CI 95% = 2.03-9.89) after adjustment for age and sex. No significant associations of alterations in lipid profile were found with excess weight and CC. The high prevalence of dyslipidemia and its association with abdominal obesity indicates that preventive measures should begin in childhood in order to reduce the occurrence of cardiovascular diseases.
Descritores: Dislipidemias/epidemiologia
Circunferência da Cintura
Obesidade Abdominal/epidemiologia
Lipídeos/sangue
-Triglicerídeos/sangue
Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle
Índice de Massa Corporal
Modelos Logísticos
Antropometria
Colesterol/sangue
Prevalência
Estudos Transversais
Razão Cintura-Estatura
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 1530 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-950148
Autor: Navarro, Julio Cesar Acosta; Antoniazzi, Luiza; Oki, Adriana Midori; Bonfim, Maria Carlos; Hong, Valeria; Bortolotto, Luiz Aparecido; Acosta-Cardenas, Pedro; Sandrim, Valeria; Miname, Marcio Hiroshi; Santos Filho, Raul Dias dos.
Título: Prevalence of Metabolic Syndrome and Framingham Risk Score in Apparently Healthy Vegetarian and Omnivorous Men / Prevalência de Síndrome Metabólica e Escore de Risco de Framingham em Homens Vegetarianos e Onívoros Aparentemente Saudáveis
Fonte: Arq. bras. cardiol;110(5):430-437, May 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Recent studies have shown a lower prevalence of metabolic syndrome (MSyn) in vegetarians (VEG) despite the inconclusive evidence from others. Objective: To verify the association between diet and other lifestyle characteristics and the prevalence of MSyn, cardiovascular risk factors (CRF), and Framingham Risk Score (FRS) in apparently healthy VEG and omnivorous (OMN) men. Methods: In this cross-sectional study, 88 apparently healthy men ≥ 35 years, 44 VEG and 44 OMN, were assessed for anthropometric data, blood pressure, blood lipids, glucose, C-reactive protein (CRP) and FRS. To test the association between lifestyle and MSyn, Student t test, chi-square test, and multiple logistic regression model were used. A significance level of 5% was considered in all statistical analyses. Results: Several CRF were significantly lower in VEG than in OMN: body mass index, systolic blood pressure, diastolic blood pressure, fasting serum total cholesterol, LDL-cholesterol, apolipoprotein b, glucose, and glycated hemoglobin (all p < 0.05). The FRS mean was lower in VEG than in OMN (2.98 ± 3.7 vs 4.82 ± 4.8, p = 0.029). The percentage of individuals with MSyn was higher among OMN than among VEG (52.3 vs.15.9%) (p < 0.001). The OMN diet was associated with MSyn (OR: 6.28 95%CI 2.11-18.71) and alterations in most MSyn components in the multiple regression model independently of caloric intake, age and physical activity. Conclusion: The VEG diet was associated with lower CRF, FRS and percentage of individuals with MSyn.

Resumo Fundamento: Estudos recentes mostraram menor prevalência de Síndrome Metabólica (SM) em vegetarianos (VEG), apesar de evidências inconclusivas de outros. Objetivo: Verificar associação entre dieta e características do estilo de vida e a prevalência de SM, fatores de risco cardiovascular (FRCV) e Escore de Framingham (EF) em homens VEG e onívoros (ONI) aparentemente saudáveis. Métodos: Neste estudo transversal, 88 homens aparentemente saudáveis ≥ 35 anos, VEG (n = 44) e ONI (n = 44), foram avaliados quanto a dados antropométricos, pressão arterial, lípides plasmáticos, glicemia, proteína C reativa e EF. Para testar associação entre estilo de vida e SM, o teste t de Student, o teste qui-quadrado e a regressão logística múltipla foram utilizados. Foi considerado nível de significância de 5% em todas as análises estatísticas. Resultados: Os níveis dos FRCV avaliados foram menores nos VEG do que nos ONI: índice de massa corporal, pressão arterial sistólica e diastólica, colesterol total, LDL-colesterol, apolipoproteína b, glicemia e hemoglobina glicada (p < 0,05). O EF foi menor nos VEG do que nos ONI (2,98 ± 3,7 vs. 4,82 ± 4,8; p = 0,029). A porcentagem de indivíduos com SM foi maior entre ONI do que entre VEG (52,3 vs.15,9%) (p < 0,001). A dieta ONI foi associada com a SM (OR: 6,28 IC95% 2,11-18,71) e alterações na maioria dos componentes da SM no modelo de regressão logística múltipla, independentemente de ingestão calórica, idade e atividade física. Conclusão: A dieta VEG foi associada com menores taxas de FRC e menores EF e porcentagem de indivíduos com SM.
Descritores: Doenças Cardiovasculares/epidemiologia
Síndrome Metabólica/epidemiologia
Vegetarianos
-Dieta Vegetariana
Brasil/epidemiologia
Ingestão de Energia
Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle
Índice de Massa Corporal
Antropometria
Colesterol
Prevalência
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Fatores de Risco
Síndrome Metabólica/prevenção & controle
Estilo de Vida
LDL-Colesterol
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 153 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde