Base de dados : LILACS
Pesquisa : D06.472.699.327.740.860 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 37 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 37 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-655533
Autor: França, Marcela Moura.
Título: Análise dos genes GHRH e GL12 em pacientes com deficiência de hormônio do crescimento congênita / GHRH and GLI2 genes analysis in patients with congenital growth hormone deficiency.
Fonte: São Paulo; s.n; 2011. 101 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução: Alterações em genes relacionados com a secreção de GH ou a organogênese hipofisária foram identificadas em pacientes com deficiência de hormônio do crescimento (DGH) congênita. Entretanto, poucos casos de DGH têm sua etiologia esclarecida. O GHRH é um candidato óbvio para explicar a deficiência isolada de GH (DIGH). Na literatura, os estudos de análise do GHRH não conseguiram identificar mutações, porém são antigos e utilizaram uma metodologia com limitações. A maioria dos pacientes com deficiência hipotálamo-hipofisária múltipla (DHHM) apresenta neuroipófise ectópica sugerindo a importância do estudo de genes que atuam no início do desenvolvimento hipofisário, com expressão inclusive no infundíbulo. O GLI2 é um fator de transcrição na sinalização Sonic Hedgehog, envolvido com o início da embriogênese hipofisária, expresso na bolsa de Rathke primordial e no diencéfalo ventral. Previamente, mutações no GLI2 foram encontradas em pacientes com holoprosencefalia, e também alterações hipofisárias. Objetivos: Analisar o GHRH em 151 pacientes com DIGH (42 brasileiros e 109 encaminhados de centros internacionais) e analisar o GLI2 em 180 pacientes brasileiros com DIGH ou DHHM por PCR e sequenciamento automático dos genes; e descrever o fenótipo dos pacientes com mutações identificadas. Resultados: No GHRH foram identificadas seis variantes em heterozigose com previsão benigna pelas análises in silico. A análise do GLI2 identificou três mutações novas em heterozigose com códon de parada prematuro (p.L788fsX794, p.L694fsX722 e p.E380X), e geração de proteínas truncadas, com perda do domínio responsável pela ativação transcricional. A mutação p.L788fsX794 foi identificada numa paciente com baixa estatura, polidactilia, epilepsia e hipoglicemias. Apresentava deficiência de GH, TSH, ACTH, prolactina, LH e FSH. Na investigação familiar foi diagnosticada DIGH em dois tios e DHHM numa prima. Estes familiares, além de sua mãe e outros parentes maternos também...

Introduction: Alterations in genes related to GH secretion and pituitary organogenesis have been identified in patients with congenital GH deficiency (GHD). However, in only few cases of GHD the etiology has been established. GH-releasing hormone (GHRH) is an obvious candidate to explain isolated GH deficiency (IGHD). Previous reports in the literature did not identify mutations in GHRH, however, the methodology used was limited. Most patients with combined pituitary hormone deficiency (CPHD) have an ectopic posterior pituitary lobe (EPP) suggesting the study of genes involved in early pituitary development and also expressed in the infundibulum. GLI2 is a transcription factor in Sonic hedgehog signaling expressed in the primordial Rathkes pouch and ventral diencephalon during early pituitary development. Previously, GLI2 mutations were found in patients with holoprosencephaly and pituitary abnormalities. Aim: Analyse GHRH in 151 patients with IGHD (42 Brazilian and 101 from international centers) and GLI2 in 180 Brazilian patients with IGHD or CPHD by PCR and automatic sequencing, and describe the phenotype of patients with mutations. Results: In GHRH, six heterozygous variants that are benign according to in silico analysis were identified. GLI2 study revealed three novel heterozygous mutations leading to premature stop codons (p.L788fsX794, p.L694fsX722 e p.E380X) and truncated proteins, without the transcriptional activator domain. p.L788fsX794 was identified in a girl with short stature, polydactyly, epilepsy and hypoglycemia. She had GH, TSH, ACTH, prolactina, LH and FSH deficiencies. Two uncles had IGHD and one cousin CPHD. These relatives, the mother and other maternal relatives had polydactyly and carried the mutation. p.L694fsX722 was identified in a boy with short stature due to GHD who also had cleft lip and palate. His healthy father also carried the mutation. p.E380X was identified in an infant with delayed development, hypoglycemia, polyuria...
Descritores: Hipófise/embriologia
Hipopituitarismo/etnologia
Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento/genética
Hormônio do Crescimento/deficiência
Hormônio do Crescimento/genética
Neuro-Hipófise/anormalidades
Fatores de Transcrição
Dedos de Zinco
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1; W4.DB8, F882an, FM-2, 2011


  2 / 37 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-610296
Autor: Hernández C., M. Isabel; Cassorla G., Fernando.
Título: Avances en el diagnóstico de las alteraciones del eje somatotrófico que causan retardo del crecimiento / An update on the diagnosis of growth hormone axis disturbances that cause stunting
Fonte: Rev. chil. endocrinol. diabetes;2(3):173-178, jul. 2009. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Human growth is a complex process regulated by several genes, most of which are unknown. Recently, our knowledge regarding the etiology of genetically determined causes of short stature has greatly increased, so molecular analysis is becoming essential for the diagnosis of growth retardation. The advances in our understanding of the molecular mechanisms involved in the function of the somatotrophic axis have resulted in a dramatic enhancement of our ability to diagnose and treat growth disorders. We hope that in the next few years improved methods for identifying specific abnormalities which cause short stature will expand our ability to diagnose other causes of growth retardation, and reduce the proportion of patients with "idiopathic" short stature.
Descritores: Estatura/genética
Hormônio do Crescimento/genética
Transtornos do Crescimento/diagnóstico
Transtornos do Crescimento/genética
-Fator de Crescimento Insulin-Like I/fisiologia
Fator de Crescimento Insulin-Like I/genética
Hipófise/fisiologia
Hipotálamo/fisiologia
Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento/fisiologia
Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento/genética
Hormônio do Crescimento/fisiologia
Mutação
Limites: Seres Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  3 / 37 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-491859
Autor: Correa-Silva, Silvia R; Sá, Larissa Bianca Paiva Cunha de; Lengyel, Ana-Maria J.
Título: Ghrelina e secretagogos do hormônio de crescimento (GHS): modulação da secreção do hormônio de crescimento e perspectivas terapêuticas: [revisão] / Ghrelin and growth hormone secretagogues (GHS): modulation of growth hormone secretion and therapeutic applications: [review]
Fonte: Arq. bras. endocrinol. metab;52(5):726-733, jul. 2008. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A secreção do hormônio de crescimento (GH) é modulada pelo hormônio liberador de hormônio de crescimento (GHRH) e pela somatostatina. Na última década foi descoberto um terceiro mecanismo de controle, envolvendo os secretagogos de GH (GHS). A ghrelina, o ligante endógeno do receptor dos GHS, é um peptídeo acilado produzido no estômago, que também é sintetizado no hipotálamo. Este peptídeo é capaz de liberar GH, além de aumentar a ingesta alimentar. A ghrelina endógena parece amplificar o padrão básico de secreção de GH, ampliando a resposta do somatotrofo ao GHRH, estimulando múltiplas vias intracelulares interdependentes. Entretanto, seu local de atuação predominante é o hipotálamo. Neste trabalho, será apresentada revisão sobre a descoberta da ghrelina, os mecanismos de ação e o possível papel fisiológico dos GHS e da ghrelina na secreção de GH e, finalmente, as possíveis aplicações terapêuticas destes compostos.

Growth hormone-releasing hormone (GHRH) and somatostatin modulate growth hormone (GH) secretion. A third mechanism was discovered in the last decade, involving the action of growth hormone secretagogues (GHS). Ghrelin, the endogenous ligand of the GHS-receptor, is an acylated peptide mainly produced by the stomach, but also synthesized in the hypothalamus. This compound increases both GH release and food intake. Endogenous ghrelin might amplify the basic pattern of GH secretion, optimizing somatotroph responsiveness to GHRH, activating multiple interdependent intracellular pathways. However, its main site of action is the hypothalamus. In the current paper it is reviewed the available data on the discovery of this peptide, the mechanisms of action and possible physiological roles of the GHS and ghrelin on GH secretion, and finally, the possible therapeutic applications of these compounds.
Descritores: Grelina/metabolismo
Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento/metabolismo
Hormônio do Crescimento Humano
Receptores de Grelina/metabolismo
-Nanismo Hipofisário/tratamento farmacológico
Grelina/uso terapêutico
Hormônio do Crescimento Humano/uso terapêutico
Oligopeptídeos/metabolismo
Receptores de Grelina/uso terapêutico
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 37 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-491840
Autor: Oliveira, Carla R. P; Pereira, Rossana M. C; Barreto-Filho, José A. S; Aguiar-Oliveira, Manuel H.
Título: Conseqüências em longo prazo da deficiência do hormônio de crescimento / Long time consequences of the growth hormone deficiency
Fonte: Arq. bras. endocrinol. metab;52(5):745-749, jul. 2008.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo descreve as conseqüências puras, em longo prazo, da deficiência isolada e vitalícia do hormônio de crescimento (GH) porque usa um modelo único de resistência ao hormônio liberador do GH (GHRH), em virtude da mutação homozigótica no gene do receptor do GHRH, em uma centena de indivíduos acometidos. Elas incluem baixa estatura grave com estatura final entre -9,6 a -5,2 desvios-padrão abaixo da média, com redução proporcional das dimensões ósseas, redução do volume da adenohipófise corrigido para o volume craniano e da tireóide, do útero, do baço e da massa ventricular esquerda, todos corrigidos para a superfície corporal, em contraste com o tamanho de pâncreas e fígado, maior que o de controles, quando igualmente corrigidos. As alterações características da composição corporal incluem redução acentuada da quantidade de massa magra (kg) e aumento do percentual de gordura com depósito predominante no abdome. Nos aspectos metabólicos são encontrados aumento de colesterol total e LDL, redução de insulina e do índice de resistência à insulina homeostasis model assessment, acompanhados de aumento da proteína C reativa de alta sensibilidade e da elevação da pressão arterial sistólica nos adultos, embora sem evidências de aterosclerose precoce. Outros achados incluem resistência óssea menor, embora acima do limiar de fraturas, puberdade atrasada, fertilidade normal, paridade diminuída, climatério antecipado e qualidade de vida normal.

This article describes the long time consequences of the isolated and lifetime growth hormone (GH) deficiency using a single model of GH releasing hormone resistance (GHRH) due to a homozygous mutation in the GHRH receptor gene, in a hundred of subjects. These consequences include severe short stature with final height between -9.6 and -5.2 standard deviations below of the mean, with proportional reductions of the bone dimensions; reduction of the anterior pituitary corrected to cranial volume and the thyroid, the uterus, the spleen and left ventricular mass volume, all corrected to body surface, in contrast of pancreas and liver size, bigger than in controls, when equally corrected. Body composition features included marked reduction in the amount of fat free mass (kg) and increase of fat mass percentage, with predominant abdominal deposit. In the metabolic aspects, we find increase in the total cholesterol and LDL cholesterol; reduction of the insulin and the insulin resistance assessed by Homeostasis model assessment; increase of ultra sensitive C reactive protein and systolic body pressure in adults, although without evidences of premature atherosclerosis. Other findings include smaller bone resistance, although above of the threshold of fractures, delayed puberty, normal fertility, small parity, anticipated climacteric and normal quality of life.
Descritores: Transtornos do Crescimento/genética
Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento/genética
Hormônio do Crescimento Humano/deficiência
-Composição Corporal
LDL-Colesterol/metabolismo
Transtornos do Crescimento/tratamento farmacológico
Transtornos do Crescimento/metabolismo
Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento/metabolismo
Hormônio do Crescimento Humano/metabolismo
Hormônio do Crescimento Humano/uso terapêutico
Metabolismo dos Lipídeos
Mutação
Fatores de Tempo
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 37 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-470075
Autor: Correa-Silva, Silvia R; Nascif, Sérgio O; Silva, Marcos R; Molica, Patrícia; Lengyel, Ana-Maria J.
Título: Effect of one month ketoconazole treatment on GH, cortisol and ACTH release after ghrelin, GHRP-6 and GHRH administration in patients with cushing's disease
Fonte: Arq. bras. endocrinol. metab;51(7):1110-1117, out. 2007. graf.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnologia.
Resumo: GH responses to ghrelin, GHRP-6, and GHRH in Cushing's disease (CD) are markedly blunted. There is no data about the effect of reduction of cortisol levels with steroidogenesis inhibitors, like ketoconazole, on GH secretion in CD. ACTH levels during ketoconazole treatment are controversial. The aims of this study were to compare the GH response to ghrelin, GHRP-6, and GHRH, and the ACTH and cortisol responses to ghrelin and GHRP-6 before and after one month of ketoconazole treatment in 6 untreated patients with CD. Before treatment peak GH (mg/L; mean ± SEM) after ghrelin, GHRP-6, and GHRH administration was 10.0 ± 4.5; 3.8 ± 1.6, and 0.6 ± 0.2, respectively. After one month of ketoconazole there was a significant decrease in urinary cortisol values (mean reduction: 75 percent), but GH responses did not change (7.0 ± 2.0; 3.1 ± 0.8; 0.9 ± 0.2, respectively). After treatment, there was a significant reduction in cortisol (mg/dL) responses to ghrelin (before: 30.6 ± 5.2; after: 24.2 ± 5.1). No significant changes in ACTH (pg/mL) responses before (ghrelin: 210.9 ± 69.9; GHRP-6: 199.8 ± 88.8) and after treatment (ghrelin: 159.7 ± 40.3; GHRP-6: 227 ± 127.2) were observed. In conclusion, after short-term ketoconazole treatment there are no changes in GH or ACTH responses, despite a major decrease of cortisol levels. A longer period of treatment might be necessary for the recovery of pituitary function.

Na doença de Cushing (DC), as respostas do GH à ghrelina, ao GHRP-6 e ao GHRH estão diminuídas. Não existem dados sobre o efeito da redução dos níveis de cortisol, após cetoconazol, na secreção de GH na DC. Nessa situação, os níveis de ACTH são variáveis. Os objetivos do estudo são comparar as respostas do GH à administração de ghrelina, GHRP-6 e GHRH, e de ACTH e cortisol à ghrelina e ao GHRP-6 antes e após um mês de tratamento com cetoconazol em 6 pacientes com DC não tratados. Antes do tratamento, o pico de GH (mg/L; média ± EPM) após a administração de ghrelina, GHRP-6 e GHRH foi de 10,0 ± 4,5; 3,8 ± 1,6 e 0,6 ± 0,2, respectivamente. Após um mês de cetoconazol, ocorreu diminuição significante do cortisol urinário (redução média: 75 por cento), mas as respostas de GH permaneceram inalteradas (7,0 ± 2,0; 3,1 ± 0,8; 0,9 ± 0,2, respectivamente). Após o tratamento, houve redução da resposta de cortisol (mg/dL) à ghrelina (antes: 30,6 ± 5,2; após: 24,2 ± 5,1), mas não ocorreram mudanças nas respostas de ACTH (pg/mL) (ghrelina antes: 210,9 ± 69,9; após: 159,7 ± 40,3; GHRP-6 antes: 199,8 ± 88,8; após: 227 ± 127,2). Assim, o tratamento a curto prazo com cetoconazol não modificou as respostas de GH ou ACTH, apesar da redução do cortisol. Para a recuperação da função hipofisária deve ser necessário um período de tratamento maior.
Descritores: Hormônio Adrenocorticotrópico
Síndrome de Cushing/metabolismo
Hormônio do Crescimento Humano
Hidrocortisona
Cetoconazol/uso terapêutico
Hormônios Peptídicos/administração & dosagem
-Estudos de Casos e Controles
Síndrome de Cushing/tratamento farmacológico
Grelina/administração & dosagem
Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento/administração & dosagem
Hidrocortisona/urina
Oligopeptídeos/administração & dosagem
Radioimunoensaio
Estatísticas não Paramétricas
Fatores de Tempo
Limites: Adulto
Feminino
Seres Humanos
Masculino
Meia-Idade
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 37 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-433165
Autor: Lengyel, A. M. J.
Título: Novel mechanisms of growth hormone regulation: growth hormone-releasing peptides and ghrelin
Fonte: Braz. j. med. biol. res = Rev. bras. pesqui. méd. biol;39(8):1003-1011, Aug. 2006. graf.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Resumo: Growth hormone secretion is classically modulated by two hypothalamic hormones, growth hormone-releasing hormone and somatostatin. A third pathway was proposed in the last decade, which involves the growth hormone secretagogues. Ghrelin is a novel acylated peptide which is produced mainly by the stomach. It is also synthesized in the hypothalamus and is present in several other tissues. This endogenous growth hormone secretagogue was discovered by reverse pharmacology when a group of synthetic growth hormone-releasing compounds was initially produced, leading to the isolation of an orphan receptor and, finally, to its endogenous ligand. Ghrelin binds to an active receptor to increase growth hormone release and food intake. It is still not known how hypothalamic and circulating ghrelin is involved in the control of growth hormone release. Endogenous ghrelin might act to amplify the basic pattern of growth hormone secretion, optimizing somatotroph responsiveness to growth hormone-releasing hormone. It may activate multiple interdependent intracellular pathways at the somatotroph, involving protein kinase C, protein kinase A and extracellular calcium systems. However, since ghrelin has a greater ability to release growth hormone in vivo, its main site of action is the hypothalamus. In the current review we summarize the available data on the: a) discovery of this peptide, b) mechanisms of action of growth hormone secretagogues and ghrelin and possible physiological role on growth hormone modulation, and c) regulation of growth hormone release in man after intravenous administration of these peptides.
Descritores: Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento/fisiologia
Hormônio do Crescimento Humano/fisiologia
Hormônios Peptídicos
Receptores Acoplados a Proteínas-G/fisiologia
-Grelina
Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento
Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento/uso terapêutico
Hormônio do Crescimento Humano
Hormônio do Crescimento Humano/uso terapêutico
Oligopeptídeos/fisiologia
Hormônios Peptídicos/fisiologia
Hormônios Peptídicos/uso terapêutico
Receptores de Grelina
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 37 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Lengyel, Ana Maria J
Texto completo
Id: lil-425455
Autor: Lengyel, Ana Maria J.
Título: From growth hormone-releasing peptides to ghrelin: discovery of new modulators of GH secretion
Fonte: Arq. bras. endocrinol. metab;50(1):17-24, fev. 2006. ilus, graf.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Resumo: A secreção de hormônio de crescimento (HC) é modulada pelo hormônio liberador de HC e pela somatostatina. Na ultima década foi descoberto um terceiro mecanismo de controle, envolvendo os secretagogos de HC. A ghrelina é um peptídeo acilado, descoberto recentemente, que é produzido no estômago, porém também é sintetizado no hipotálamo. Este peptídeo é capaz de liberar HC, além de aumentar a ingestão alimentar. A ghrelina endógena parece amplificar o padrão básico de secreção de HC, ampliando a resposta do somatotrófo ao hormônio liberador de HC. Este peptídeo estimula múltiplas vias intracelulares interdependentes no somatotrófo, envolvendo a proteína quinase C, proteína quinase A e sistemas moduladores de cálcio extracelular. Entretanto, como a liberação de HC induzida pela ghrelina in vivo é mais acentuada que in vitro, seu local de atuação predominante é no hipotálamo. Nesse artigo apresentamos uma revisão sobre a descoberta da ghrelina, os dados existentes sobre os mecanismos de ação e possível papel fisiológico dos secretagogos de HC e da ghrelina na secreção de HC e, finalmente, os efeitos da administração endovenosa destes peptídeos sobre a secreção de HC no homem.
Descritores: Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento/fisiologia
Hormônio do Crescimento
Hormônios Peptídicos/fisiologia
Receptores Acoplados a Proteínas-G/fisiologia
-Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento/farmacologia
Hormônio do Crescimento/efeitos dos fármacos
Hormônios Peptídicos/farmacologia
Receptores Acoplados a Proteínas-G/efeitos dos fármacos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 37 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-365164
Autor: Souza, Anita Hermínia O; Salvatori, Roberto; Martinelli Júnior, Carlos E; Carvalho, Walter M. O; Menezes, Carlos A; Barretto, Elenilde S. de A; Barreto Filho, José A. S; Alcântara, Marta R. S. de; Oliveira, Carla R. P; Alcântara, Paula R. S. de; Ramalho, Roberto J. R; Oliveira, Hélio A; Lima, Ivana B. de; Carneiro, Jamille N; Santos, Marcos M; Gill, Matthew S; Clayton, Peter E; Oliveira, Manuel H. A.
Título: Hormônio do crescimento ou somatotrófico: novas perspectivas na deficiência isolada de GH a partir da descrição da mutação no gene do receptor do GHRH nos indivíduos da cidade de Itabaianinha, Brasil / Growth or somatotrophic hormone: new perspectives in isolated GH deficiency after description of the mutation in the GHRH receptor gene in individuals of Itabaianinha county, Brazil
Fonte: Arq. bras. endocrinol. metab;48(3):406-413, jun. 2004. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Além de influenciar o crescimento corpóreo, o hormônio do crescimento, ou somatotrófico, desempenha importante papel no metabolismo, composição corporal, perfil lipídico, estado cardiovascular e longevidade. Seu controle é multi-regulado por hormônios, metabólitos e peptídeos hipotalâmicos. Dados sobre a Deficiência Isolada de GH (DIGH) obtidos a partir da descrição da mutação IVS1+1G®A no gene do receptor do hormônio liberador do GH (GHRH-R) em indivíduos da cidade de Itabaianinha, SE, são revisados. São abordadas novas perspectivas sobre o modelo de resistência ao GHRH, a importância do GHRH no controle da secreção de GH, a freqüência das mutações do gene do GHRH-R, a relevância diagnóstica do IGF-I e os achados metabólicos, cardiovasculares e de qualidade de vida nestes indivíduos.
Descritores: Hormônio do Crescimento/deficiência
Receptores de Neuropeptídeos/genética
Receptores de Hormônios Reguladores de Hormônio Hipofisário/genética
-Brasil
Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento/fisiologia
Fator de Crescimento Insulin-Like I/fisiologia
Mutação
Limites: Adolescente
Adulto
Criança
Seres Humanos
Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 37 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Lengyel, Ana Maria J
Texto completo
Id: lil-350397
Autor: Silva, Silvia R. Correa da; Lengyel, Ana Maria J.
Título: Influência dos glicocorticóides sobre o eixo somatotrófico / Influence of glucocorticoids on the somatotrophic axis
Fonte: Arq. bras. endocrinol. metab;47(4):388-397, ago. 2003. graf.
Idioma: pt.
Resumo: A secreçäo de hormônio de crescimento (growth hormone, GH) é modulada por uma interaçäo complexa entre dois fatores hipotalâmicos: o hormônio liberador do GH (GH-releasing hormone, GHRH) e a somatostatina (SRIF). Recentemente foi sugerida a existência de uma terceira via fisiológica de regulaçäo deste hormônio, mediada pelos GHS (growth hormone secretagogues) e provavelmente pelo peptídeo endógeno, ghrelina. Os glicocorticóides (GCs) influenciam a secreçäo de GH atuando em diversos níveis, apesar dos mecanismos envolvidos nessas múltiplas açöes näo estarem totalmente elucidados. Além disso, esses esteróides têm efeitos estimulatórios ou inibitórios na liberaçäo de GH, dependendo do modelo experimental, duraçäo da exposiçäo, dose, tipo e via de administraçäo, entre outros. Embora controvertida, a administraçäo aguda de GCs aumenta a secreçäo de GH em humanos. No entanto, quando presente em níveis suprafisiológicos por períodos mais longos (meses ou anos), os GCs inibem a liberaçäo de GH. O efeito desses esteróides na IGF-1 e IGFBPs säo bastante controvertidos
Descritores: Glucocorticoides
Hormônio do Crescimento
-Hiperfunção Adrenocortical
Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento
Somatostatina
Limites: Seres Humanos
Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 37 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-339282
Autor: Molina Fuentes, Graciela Adriana del Rosario.
Título: Búsqueda de las causas genético-moleculares de la deficiencia de hormona de crecimiento en pacientes chilenos, respondedores a GHRH o a GHRP / Search of genetic-molecular causes of growth hormone insuficiency in Chilean patients, responsers to GHRH or to GHRP.
Fonte: Santiago de Chile; s.n; 2000. 171 p. ilus, tab, graf.
Idioma: es.
Tese: Apresentada a Universidad de Chile. Facultad de Medicina para obtenção do grau de Doctor en Ciencias Biomédicas.
Descritores: Hormônio Liberador de Hormônio do Crescimento
Hormônio do Crescimento Humano/deficiência
Hormônio do Crescimento Humano/genética
-Nanismo Hipofisário
Substâncias de Crescimento
Limites: Seres Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central
CL1.1; TD, M722b, 2000c.2



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde