Base de dados : LILACS
Pesquisa : D08.811.277.352.355.350.715 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2 [refinar]
Mostrando: 1 .. 2   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 2 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-838797
Autor: Esposito, Evangelina; Aldrees, Sultan; Mastromonaco, Christina; Zoroquiain, Pablo; Vila, Natalia; Logan, Patrick T; Hari, Shriya; Burnier, Miguel N.
Título: Evaluation of nicotinamide as an anti-inflammatory and anti-angiogenic agent in uveal melanoma cell lines / Avaliação da nicotinamida como agente anti-inflamatório e anti-angiogênico em linhas celulares de melanoma uveal
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(2):74-77, Mar.-Apr. 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To investigate the effect of nicotinamide on the secretion of pro-an giogenic and pro-inflammatory cytokines in uveal melanoma cell lines. Methods: Two human uveal melanoma cell lines (92.1 and OCM-1) were treated with nicotinamide (10 mmol/L) or control media for 48 hours in culture. The su perna tant from each culture was used in sandwich enzyme-linked immuno sorbent assay-based angiogenesis and inflammation arrays to evaluate the effects of exogenously administered nicotinamide on the secretion of a total of 20 pro-an gio genic and pro-inflammatory proteins. Results: Seven pro-angiogenic cytokines were detected under control conditions for both uveal melanoma cell lines. Treatment with nicotinamide resulted in a significant decrease in secretion of the following pro-angiogenic cytokines: angiogenin, angiopoietin-2, epidermal growth factor, and vascular epithelial growth factor-A in the 92.1 cells; basic fibroblast growth factor in the OCM-1 cells; and placenta growth factor in both cell lines. Among the pro-inflammatory proteins, monocyte chemotactic protein-1 and interleukin-8 were expressed in both untreated cell lines and both were significantly reduced when treated with nicotinamide. Conclusions: Results from this in vitro model suggest that nicotinamide may have anti-inflammatory and anti-angiogenic properties, which may open the possibility of using it as a chemopreventive agent for uveal melanoma; however, further studies including animal models are warranted.

RESUMO Objetivo: Acredita-se que a nicotinamida (NIC) seja capaz de diminuir a angiogênese induzida pelo fator de crescimento endotelial vascular (VEGF). Investigar os efeitos da nicotinamida sobre a secreção de citocinas pró-angiogênicas e pró-inflamatórias em linhagens de células de melanoma uveal humano (UM). Métodos: Duas linhagens de células humanas de UM (92,1 e OCM-1) foram tratadas com NIC (10 mmol/L) ou apenas com meio de cultura por 48 horas. O sobrenadante das culturas obtido após a administração de nicotinamida foi comparado com o sobrenadante das culturas controle quanto à expressão de 20 fatores pró-angiogênicos e pró-inflamatórios, pela técnica de enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA). Resultados: Sete citocinas pró-angiogênicas foram detectadas nas condições de controle em ambas as linhagens de células de UM. O tratamento com nicotinamida promoveu uma redução significativa da secreção das seguintes citocinas angiogênicas: Angiogenina, ANG2, EGF e VEGF-A em células 92.1; bFGF em células OCM-1; PIGF em ambas as linhagens celulares. Quanto às proteínas pró-inflamatórias, a expressão de MCP-1 e IL-8 foi significativamente reduzida com a administração de nicotinamida em relação às culturas de células que não receberam o tratamento. Conclusões: Nicotinamida apresenta propriedades anti-inflamatórias e anti-angiogênicas em modelo experimental in vitro. Tais efeitos sugerem a possibilidade de utilizar esta substância na quimioprevenção do UM. Entretanto, estudos com modelos experimentais in vivo são necessários para melhor avaliar o benefício do tratamento do UM com nicotinamida.
Descritores: Neoplasias Uveais/metabolismo
Citocinas/efeitos dos fármacos
Niacinamida/farmacologia
Inibidores da Angiogênese/farmacologia
Melanoma/metabolismo
Anti-Inflamatórios/farmacologia
-Ribonuclease Pancreático/efeitos dos fármacos
Neoplasias Uveais/irrigação sanguínea
Citocinas/metabolismo
Fator 2 de Crescimento de Fibroblastos/efeitos dos fármacos
Interleucina-8/efeitos dos fármacos
Quimiocina CCL2/efeitos dos fármacos
Linhagem Celular Tumoral
Angiopoietina-2/metabolismo
Fator de Crescimento Epidérmico/efeitos dos fármacos
Fator de Crescimento Placentário/efeitos dos fármacos
Melanoma/irrigação sanguínea
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 2 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-430568
Autor: Coutinho Filho, Ubirajara; Penha-Silva, Nilson.
Título: Influence of urea on stability of invertase from Saccharomyces cerevisiae
Fonte: Biosci. j;21(2):77-81, May-Aug. 2005. ilus, tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Este trabalho objetivou investigar a dependência entre o equilíbrio de desenovelamento da invertase por uréia, segundo um mecanismo de equilíbrio entre dois estados, com algumas propriedades termodinâmicas do solvente. Os valores das propriedades termodinâmicas do solvente foram calculados com aplicação da teoria de McMillian-Mayer. O equilíbrio de desenovelamento da invertase foi acompanhado por titulação espectrofotométrica em 280nm com uma solução de uréia a 8 mol.L-¹. O bom ajuste a um modelo de primeira ordem apresentado pelos dados de equilíbrio da invertase, bem como da RNase A e da RNase T1, é consistente com a idéia de que o alto conteúdo em carboidratos da invertase não afeta o mecanismo geral de desenovelamento. Entretanto, um aumento na concentração de uréia produziu uma diminuição na energia livre de desenovelamento (DeltaG°U ) para a intertase, e um aumento nos valores de DeltaG°U para Rnase A e Rnase T1. A invertase também exigiu maiores valores de atividade de água (Aw) do que a RNAse A e a RNAse T1 para ser desenovelada. O diferente comportamento da invertase em relação a aquelas enzimas pode ser relevante para fornecer informação adicional sobre os mecanismos detalhados do enovelamento e desenovelamento de proteínas.
Descritores: Ribonuclease T1
Ribonuclease Pancreático
Ribonucleases
Solventes
Termodinâmica
Ureia
Água
Responsável: BR396.3 - Biblioteca Setorial Umuarama



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde