Base de dados : LILACS
Pesquisa : D08.811.277.656.300.480.525.700.250 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 LILACS  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Amorim, Rivadavio Fernandes Batista de
Id: lil-407923
Autor: Amorim, Rivadávio Fernandes Batista de.
Título: Matrilisinas e B-catenina em carcinoma de células escamosas de língua - relação com o potencial metastático tumoral / Matrilisinas and B-catenina in carcinoma of escamos cells of language - relation with the tumoral metastatico potential.
Fonte: Natal; s.n; 2004. 142 p. ilus. (BR).
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Rio Grande do Norte para obtenção do grau de Doutor.
Símbolo: BR.
Resumo: O carcinoma de células escamosas (CCE figura entre aslesões de maior interesse da região bucal e quando presente em língua exibe aspecto mais infiltrativo, curso clínico agressivo e prognóstico desfavorável, o que pode estar associado com maior potencial metastático. O presente trabalho investigou a expressão da B-catenina, metaloproteinase-7 (MMP-7) e da 26 (MMP-26) em CCE de língua e divididos em dois grupos: grupo metástico (n=12) e grupo sem metástase (n=12) os quais foram submetidos a marcação imunohistoquímica. Realizou-se uma análise semi-quantitativa no fronte invasivo tumoral e a imunoexpressão das proteínas foi categorizada como sendo negativa, positiva e fortemente positiva, atribuindo-se escores, 0 + e ++, respectivamente. A expressão para B-catenina demonstrou que 33 por cento dos casos foram escore "0", 50 por cento escore "+" e 17 por cento escore "++" no grupo metastatico; 42 por cento com escore "0", 33 por cento escore "+" e 25 por cento escore "++" no grupo sem metástase. Alem disso, a B-catenina demonstrou marcação ora restrita à membrana ora citoplasmática ou nuclear e, ainda, associação destas. Com relação à MMP-7, os resultados demonstraram padrão de marcaço idêntico nos dois grupos, onde 17 por cento dos casos exibiram escore "0, 50 por cento "+" e 33 por cento "++". Tratando-se de MMP-26, observaram-se 25 por cento com escore "0", 8 por cento "+" e 67 por cento escore "++" no grupo metatástico; 8 por cento com escore "0", 50 por cento "+" e 42 por cento escore "++" no grupo sem metástase. A análise estatística através dos testes U de Mann e Whitney e correlação de Spearmam não demonstrou nunhuma diferença significativa entre a expressão das proteínas nos dois grupos e, tampouco, correlação entre a expressão das mesmas. Diante destes dados, conclui-se que a expressão da B-catenina, MMP-7 e MMP-26 não constitui um método eficaz isolado para predizer o potencial metastatico dos CCE em língua
Descritores: Carcinoma de Células Escamosas/imunologia
Carcinoma de Células Escamosas
Imuno-Histoquímica
Língua/imunologia
Metaloproteinase 7 da Matriz
Metástase Linfática/imunologia
Neoplasias Bucais
Neoplasias da Língua
-Estatísticas não Paramétricas
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1264.1 - Biblioteca Setorial Prof Alberto M Campos
BR1264.1; TD65, A524m



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde