Base de dados : LILACS
Pesquisa : D12.644.276.374.200.600 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 10 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 10 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1177775
Autor: Ferreira, Paula Fernandez.
Título: Influência de um método de treinamento físico militar sobre marcadores indiretos de dano muscular / Influence of a military physical training method on indirect markers of muscle damage.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2020. 67 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O Exército Brasileiro (EB) desenvolveu recentemente o método de treinamento físico militar Cross Operacional (CO), caracterizado por exercícios combinados aeróbios e resistidos de moderada/alta intensidade. O caráter de moderada/alta intensidade do CO pode levar ao comprometimento das fibras musculares, aumentando o risco de lesão e exacerbação de uma resposta inflamatória aguda. Nesse contexto, a análise de marcadores indiretos de dano muscular pode ser utilizada para avaliação do nível de intensidade do CO e recuperação pós-exercício. O objetivo desse estudo foi observar o efeito agudo do CO sobre os marcadores indiretos de dano muscular em militares do EB. Vinte e quatro militares voluntários, do sexo masculino, com idade média de 20,8 ± 1,8 anos participaram desse estudo. As quatro sessões correspondentes aos níveis do CO foram executadas conforme delineamento cruzado, com washout de sete dias, e as amostras sanguíneas foram coletadas no repouso, imediatamente após, 24 e 48 horas após as sessões de CO. Os marcadores dosados nas amostras foram creatinoquinase (CK), lactato desidrogenase (LDH), aspartato aminotransferase (AST), mioglobina (Mb), lactato (Lac), proteína C reativa (PCR) e haptoglobina (Hp). Em todos os níveis do CO, a CK teve um aumento significativo após 24 horas e o Lac, a LDH e a Mb no momento imediatamente após o CO. Já a AST teve aumento significativo nos níveis 2, 3 e 4, com pico de concentração após 24 horas. Os níveis séricos de PCR aumentaram apenas no momento 24 horas do nível 4 e a Hp após 48 horas do nível 3 do CO. O presente estudo demonstrou que o CO foi capaz de alterar os marcadores indiretos de dano muscular. Todavia, após 48 horas de repouso, os marcadores indiretos de dano muscular apresentaram redução, indicando um processo de recuperação. Apesar das elevações nos marcadores musculares indicadores de dano, a ausência de alterações conclusivas nos níveis séricos das proteínas inflamatórias de fase aguda sugere que o CO pode não ter uma duração ou intensidade suficiente para induzir uma resposta inflamatória sistêmica substancial

The Brazilian Army (EB) recently developed a military physical training method called Cross Operational (CO), which contains combined aerobic and resistance exercises at moderate / high intensity. The moderate / high intensity character of CO can cause impairment of muscle fibers, increasing risk of injury and exacerbation of an acute inflammatory response. In this context, analysis of indirect markers of muscle damage can be used to assess the level of intensity of CO and post-exercise recovery. The aim of this study was to observe the acute effect of CO on indirect markers of muscle damage in military personnel of EB. Twenty-four volunteers, military, male, 20,8 ± 1,8 years old participated in this study. The four sessions corresponding to the CO levels were performed according to a crossover design, with a seven-day washout and the blood samples were collected at rest, after 24 hours and 48 hours after CO sessions. The markers measured in the samples were creatinekinase (CK), lactate dehydrogenase (LDH), aspartate aminotransferase (AST), myoglobin (Mb), lactate (Lac), C-reactive protein (PCR) and haptoglobin (Hp). At all levels of CO, CK had a significant increase after 24 hours and Lac, LDH and Mb increased at the moment immediately after CO. AST had a significant increase in levels 2, 3 and 4 and a peak of concentration after 24 hours. The PCR levels increased only at the 24-hour moment after level 4 and Hp after 48 hours of level 3 of CO. This study demonstrates that CO was able to change the indirect markers of muscle damage. However, after 48 hours of rest, indirect markers of muscle damage were reduced, indicating a recovery process. Despite the elevations in muscle markers indicating damage, the absence of conclusive changes in the levels of the acute phase inflammatory proteins suggests that CO may not have sufficient duration or intensity to induce a substantial systemic inflammatory response
Descritores: Exercício Físico/fisiologia
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos
Responsável: BR1756.1 - Sergio Eduardo Vianna
BR1756.1; WE 168, F383I


  2 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-339400
Autor: Corrêa, Célia M. D; Oliveira, Jorge J. do V; Tornisielo, Valdemar L.
Título: Avaliaçäo de resíduos de Endosulfan em matriz de vagem e soja para comparaçäo de dois sistemas de aplicaçäo do produto formulado / Evaluation of Endosulfan residue in pod and soybean matrices for comparation of two aplication systems of formulated product
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;60(2):135-139, 2001. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste trabalho foi determinar os níveis de resíduos de a-endosulfan, b-endosulfan e sulfato de endosulfan na vagem e no gräo de soja. A soja foi cultivada em uma área de 900 m2, dividida em três parcelas iguais, sendo uma parcela reservada para a soja testemunha, sem aplicaçäo de endosulfan, e as outras duas reservadas para pulverizaçäo deste inseticida por meio do sistema manejo integrado de pragas (MIP) e dos sistema convencional. Os níveis de resíduos de endosulfan foram quantificados por cromatografia gasosa com detector de captura de elétrons (Ni63). Foram encontrados na vagem cerca de 6 e 7 vezes mais resíduos de endosulfan total do que no gräo de soja, nos sistemas MIP e convencional, respectivamente. Em ambos os sistemas, näo foram detectados a presença de sulfato de endosulfan dentro do limite de quantificaçäo do método de 0,5 mg/kg para o gräo de soja e 0,1 mg/kg para a vagem de soja. Em relaçäo aos resultados obtidos conclui-se que a vagem apresentou um efeito protetor à penetraçäo do inseticida no gräo. Ambos os sistemas foram eficientes no combate às pragas, porém sugere-se o uso do MIP porque resultou em menor contaminaçäo do gräo. A soja estava adequada para consumo em relaçäo à Legislaçäo Brasileira de Resíduos de Pesticidas
Descritores: Proteínas Inflamatórias de Macrófagos
Endossulfano
Soja
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  3 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1000892
Autor: Andrade, Cronemberger André.
Título: Efeito imunomodulador de vesículas de membrana obtidas de macrófagosinfectados por leishmania sobre macrófagos não infectados / Immunomodulatory Effect of membrane vesicles obtained from macrophages Leishmania infection of uninfected macrophages.
Fonte: Salvador; s.n; 2014. 105 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Fundação Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Vesículas de membrana (VMs) derivadas de macrófagos infectados com microorganismos intracelulares têm capacidade inflamatória. Estas vesículas podem conter antígenos do patógeno, carrear moléculas de MHC II e componentes celulares que podem atuar como PAMPs ou DAMPs induzindo resposta imune. Na infecção por Leishmania, a indução de uma resposta do tipo Th1 é crucial para promoção de proteção contra o parasito. O objetivo do trabalho foi avaliar a capacidade imunomoduladora de VMs derivadas de macrófagos infectados com L. amazonensis sobre a produção de citocinas por outros macrófagos. VMs foram visualizadas por microscopia eletrônica tanto em preparações celulares como no precipitado obtido por sucessivas centrifugações de sobrenadantes de cultivos celulares. Foi observada por citometria de fluxo a presença de marcadores celulares específicos (F4/80 e CD11b) nas VMs, bem como MHC II. O tratamento de macrófagos não infectados com VMs derivadas de macrófagos infectados com L. amazonensis ocasionou aumento consistente da produção de IL-12p70 e IL-1β. Estas vesículas poderiam, portanto, favorecer a modulação da resposta imune em favor do combate ao parasito.

Membrane vesicles (MV) derived macrophages infected with intracellular microbes are proinflammatory. These vesicles contain antigens of the pathogen, carry MHC II molecules and cellular components that can act as PAMPs or DAMPs inducing immune responses. In Leishmania infection the induction of a Th1 response is crucial for the protection against the parasite. The aim of the study was to evaluate whether vesicles derived from macrophages infected with L. amazonensis had the capacity to modulate the response of other macrophages. MV were visualized by electron microscopy in cellular preparations as well in the precipitate obtained by centrifugation of cell supernatants. Flow cytometry revealed the presence of specific cellular markers (F4/80 and CD11b) in the MV, as well as MHC II. Treatment of noninfected macrophages with MV derived from L. amazonensis-infected macrophages consistently caused increased production of IL-12p70 and IL-1β. These vesicles can favor the modulation of the immune response in favor of combating the parasite.
Descritores: Citocinas/análise
Leishmania/imunologia
Leishmania/parasitologia
Leishmania/patogenicidade
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos/análise
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos/imunologia
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos/síntese química
Proteínas de Transporte Vesicular
Limites: Animais
Responsável: BR344.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas Eurydice Pires de SantAnna
BR344.1 Biblioteca de Ciências Biomédicas Eurydice Sant'Anna


  4 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-837106
Autor: Ferreira, Lucas Gonçalves.
Título: O papel da flagelina e do sistema de secreção de Escherichia coli enteroinvasora na resposta imune inata dos macrófagos / The role of flagellin and secretion system of enteroinvasive Escherichia coli in the immune response innate macrophages.
Fonte: São Paulo; s.n; dez. 11, 2012. 112 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Escherichia coli enteroinvasora (EIEC) é um dos agentes etiológicos da disenteria bacilar. Seu processo fisiopatológico é desencadeado pela expressão de fatores de virulência, que proporcionam sua invasão e sobrevivência nas células do hospedeiro, ativando o sistema imune inato e adaptativo da mucosa intestinal. Trabalhos recentes têm salientado a importância do sistema de secreção e da flagelina bacteriana como agonista de receptores da imuninade inata dos macrófagos, em especial alguns dos receptores do tipo NLR. Uma vez que esta espécie de E. coli também é capaz de expressar flagelina e fazer a montagem completa do flagelo e do sistema de secreção do tipo III, a nossa proposta foi avaliar o papel da flagelina e do sistema de secreção de EIEC na resposta imune dos macrófagos murinos. Para isso, utilizamos três cepas de EIEC: a cepa selvagem; a cepa mutante no gene responsável pela síntese da flagelina; e a cepa sem o plasmídio de virulência plnv, deficiente no sistema de secreção, para a infecção de macrófagos peritoniais de camundongos C57BI/6, caspase-1-/-, IPAF-/- e ASC-/-. Neste estudo foi possível observar que o escape bacteriano e a morte dos macrófagos infectados por EIEC, assim como a ativação da caspase-1 e posterior secreção de IL-1ß é independente da flagelina bacteriana, mas dependente do sistema de secreção, além disso, a ativação da caspase-1 de macrófagos infectados por EIEC é dependente do receptor IPAF e parcialmente da proteína adaptadora ASC. Assim, no nosso modelo, a ativação da caspase-1 dos macrófagos infectados por EIEC parece estar envolvida com o processamento e secreção de IL-1ß e, possivelmente na secreção de IL-18, mas não na morte celular. No modelo de infecção in vivo, o sistema de secreção bacteriano foi importante para a sobrevivência bacteriana no hospedeiro, assim como para a indução de uma resposta inflamatória no local da infecção. Ainda, a caspase-1 parece ter um papel importante para o controle da infecção in vivo por EIEC, podendo assim contribuir para uma resposta imune protetora do hospedeiro

Enteroinvasive Escherichia coli (EIEC) is one of the etiologic agents responsible for bacillary dysentery. The pathophysiological process induced by this bacteria is triggered by the expression of virulence factors that provide the invasion and survival in host cells, resulting in activation of innate and adaptive immune system present on intestinal mucosa. Recent studies have emphasized the importance of the secretion system and bacterial flagellin as agonist of innate immune receptors present in macrophage, especially NLR (Nod like receptors). Then, our proposal was evaluate the role of flagellin (f1iC) and secretion system of EIEC in the induction of immune response of murine macrophages using the EIEC strains wild type (WT), mutant flagellin gene (f1iC), and a strain deficient in secretion system (DSS) for infection of peritoneal macrophages of C57Bl/6, caspase-1-/-, IPAF-/- and ASC-/-- mice. In this study we observed that the bacterial escape and death of infected macrophages with EIEC, the caspase-1 activation and subsequent IL-1ß secretion is independent of bacterial flagellin, but dependent of secretion system, moreover, the caspase-1 activation in infected macrophages is IPAF-dependent and partially dependent of the adapter protein ASC. Thus, in our model, the caspase-1 activation in EIEC infected macrophages seems to be involved with the processing and secretion of IL-1ß and possibly with the secretion of IL-18, but not involved with cell death. In the infection model in vivo, bacterial secretion system was important for bacterial survival in the host, as well as for the inflammatory response induction at the infection site. In addition, caspase-1 seems to have an important role to the control of in vivo infection by EIEC and can contribute to a protective immune response of the host
Descritores: Escherichia coli/patogenicidade
Flagelina/metabolismo
Flagelina/uso terapêutico
Ativação de Macrófagos/efeitos dos fármacos
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos/agonistas
-Diarreia
Inflamação
Macrófagos/patologia
Piroptose
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas


  5 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-496039
Autor: Capelli Júnior, Jonas.
Título: Alteração nos níveis de metaloproteinases da matriz e quimiocinas no fluido gengival durante o movimento dentário ortodôntico / Levels of the matrix metalloproteinases and chemokines in the gingival crevicular fluid of teeth under orthodontic forces.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2007. 66 p. tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Faculdade de Odontologia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O objetivo do presente estudo foi avaliar os níveis das metaloproteinases da matriz MMP-9, MMP-3 e MMP-13, e das quimiocinas MCP-1, MIP-1β e RANTES, no fluido gengival de dentes sob força ortodôntica. Foram recrutados 14 pacientes (3 homens e 11 mulheres) que foram submetidos à movimentação ortodôntica dos caninos superiores. Amostras do fluido gengival foram coletadas com tiras de Periopaper em diferentes tempos. O volume do FG foi determinado com o uso do Periotron® e os niveis das MMPs e das quimiocinas quantificados usando-se uma multianálise imunoenzimática com microesferas. Os resultados mostraram que existe um aumento significativo no volume do FG na área de pressão em quase todos os tempos analisados, quando comparados às áreas de tensão. Os níveis da MMP-9 foram muito superiores aos das MMP-13 e MMP-3. Na análise da evolução do tempo pode ser observada uma alteração significativa nos níveis da quantidade total de MMP-9, MMP-13 e MMP-3 e na concentração de MMP-13 e MMP-3 durante o período de movimentação dentária no lado de pressão. A elevação dos níveis de expressão destas MMPs 1 hora após a aplicação da força ortodôntica sugere que estas enzimas estejam envolvidas na remodelação periodontal induzida. As quimiocinas MCP-1, MIP-1β e RANTES foram detectadas no sulco gengival em todos os diferentes intervalos de tempo analisados, nas áreas de tensão e de pressão. Porém, diversas amostras estavam abaixo do nível de detecção do ensaio e, os níveis dessas quimiocinas no fluido gengival não parecem ser alterados pelas forças ortodônticas.

The goal of the present study was to evaluate the levels of the matrix metalloproteinases MMP-9, MMP-3 and MMP-13 and of the chemokines MCP-1, MIP-1β and RANTES in the gingival crevicular fluid of teeth under orthodontic forces. Fourteen subjects (3 males and 11 females) were enrolled and subjected to orthodontic tooth movement of their maxillary canines. Samples of gingival crevicular fluid were collected from both tension and pressure sides using Periopaper strips at different time points. The volume of GCF was determined using a Periotron® and the levels of MMPs and chemokines quantified using a multiplex microbead immunoassay. The results demonstrated that the levels of MMP-9 were higher than the levels of MMP-13 and MMP-3. Statistically significant fluctuations during the orthodontic tooth movement could be detected for the total amount of MMP-9, MMP-13 and MMP-3 and for the concentration of MMP-13 and MMP-3 at the pressure side. The elevation in the levels of these MMPs, 1 hour after the application of the orthodontic force, suggests that these enzymes are involved in the induced periodontal remodeling. The chemokines MCP-1, MIP-1β and RANTES were detected in the GCF in both tension and pressure sides at different time points. However, several samples were below the level of detection of the assay and the levels of theses mediators in GCF did not seem to be altered by the orthodontic forces.
Descritores: Citocinas
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos
Metaloproteinase 9 da Matriz
Proteínas Quimioatraentes de Monócitos
METALOPROTEINASE 1ABATTOIRS DA MATRIZ
METALOPROTEINASE ABATTOIRS DA MATRIZ
Técnicas de Movimentação Dentária/efeitos adversos
Ortodontia Corretiva/métodos
QUIMIOCINA CCLABDOMEN
-Dente Canino
Líquido do Sulco Gengival/química
Monitoramento
Análise Estatística
Limites: Humanos
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)
BR1366.1; TO563


  6 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-444577
Autor: Sá, Vanuza Cristina; Silva, Tarcília Aparecida; Reis, Carmelia Matos Santiago; Cunha, Fernando Queiroz; Figueiredto, Florêncio; Bocca, Anamélia Lorenzetti.
Título: The pattern of immune cell infiltration in chromoblastomycosis: involvement of macrophage inflammatory protein-1 alpha/CCL3 and fungi persistence
Fonte: Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo;49(1):49-53, Jan.-Feb. 2007. tab.
Idioma: en.
Projeto: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; . Conselho Nacional de Pesquisa.
Resumo: Chromoblastomycosis (CR) is a subcutaneous chronic mycosis characterized by a granulomatous inflammatory response. However, little is known regarding the pattern of leukocyte subsets in CR and the pathways involved in their recruitment. The objective of this study was to assess the cellular subsets, chemokine, chemokine receptors and enzymes in CR. The inflammatory infiltrate was characterized by immunohistochemistry using antibodies against macrophages (CD68), Langerhans'cells (S100), lymphocytes (CD3, CD4, CD8, CD45RO, CD20 and CD56) and neutrophils (CD15). The expression of MIP-1alpha (Macrophage inflammatory protein-1alpha), chemokine receptors (CXCR3 and CCR1) and enzymes (superoxide dismutase-SOD and nitric oxide synthase-iNOS) was also evaluated by the same method. We observed an increase in all populations evaluated when compared with the controls. Numbers of CD15+ and CD56+ were significantly lower than CD3+, CD4+, CD20+ and CD68+ cells. Statistical analysis revealed an association of fungi numbers with CD3, CD45RO and iNOS-positive cells. Furthermore, MIP-1alpha expression was associated with CD45RO, CD68, iNOS and CXCR3. Our results suggest a possible role of MIP-1alpha and fungi persistence in the cell infiltration in CR sites.

A cromomicose é micose subcutânea crônica sistêmica caracterizada por resposta inflamatória crônica granulomatosa. No entanto, existem poucos dados a respeito do padrão de subtipos de leucócitos na cromomicose e sobre as vias envolvidas no recrutamento destas células. O objetivo deste trabalho foi avaliar os tipos celulares, bem como a expressão de quimiocinas, receptores de quimiocinas e enzimas em lesões de cromomicose. O infiltrado inflamatório foi caracterizado por meio de técnica imuno-histoquímica utilizando os seguintes marcadores CD68 (macrófagos), S100 (células de Langerhans), CD3, CD4, CD8, CD45RO, CD20 e CD56 (linfócitos) e CD15 (neutrófilos). A expressão de MIP-1alfa (Proteína Inflamatória do Macrófago-1alfa), receptores de quimiocinas (CXCR3 e CCR1) e enzimas (superóxido dismutase-SOD e óxido nítrico sintase induzida-iNOS) foi avaliada pelo mesmo método. Observou-se um aumento de todas as populações celulares avaliadas em relação às amostras controle. As populações de células CD15+ e CD56+ foram significativamente menores que células CD3+, CD4+, CD20+ e CD68+. A análise estatística revelou uma correlação positiva entre o número de fungos com as células CD3, CD45RO e iNOS-positivas. A expressão de MIP-1alfa foi também associada às populações de células CD45RO, CD68, iNOS e CXCR3 positivas. Nossos resultados apontam para um possível papel de MIP-1alfa e da persistência fúngica na infiltração de células inflamatórias nos sítios de cromomicose.
Descritores: Cromoblastomicose/imunologia
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos
Receptores de Quimiocinas/imunologia
-Biomarcadores
Contagem de Células Sanguíneas
Estudos de Casos e Controles
Cromoblastomicose/enzimologia
Imunidade Celular
Imuno-Histoquímica
Células de Langerhans/imunologia
Linfócitos/imunologia
Macrófagos/imunologia
Neutrófilos/imunologia
Óxido Nítrico Sintase/imunologia
Superóxido Dismutase/imunologia
Limites: Humanos
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-432554
Autor: Guedes, Jerson Vanderlei Carús; Farias, Juliano Ricardo; Guareschi, André; Roggia, Samuel; Lorentz, Leandro Homrich.
Título: Capacidade de coleta de dois métodos de amostragem de insetos-praga da soja em diferentes espaçamentos entre linhas / Colleting capacity of two methods of insect sampling in soybean in diferent row spacings
Fonte: Ciênc. rural;36(4):1299-1302, jul.-ago. 2006. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A amostragem é um dos procedimentos básicos indispensáveis ao manejo integrado de pragas. Neste experimento, comparou-se a capacidade de coleta de dois métodos de amostragem da lagarta-da-soja (Anticarsia gemmatalis Hueb., 1818) e do percevejo-verde-pequeno (Piezodorus guildinii Westw., 1837) na cultura da soja semeada em três espaçamentos entre linhas (0,30; 0,40 e 0,50m). Foi utilizado o delineamento inteiramente casualizado, com dez repetições (amostragens), em esquema fatorial 2x3; utilizaram-se dois métodos de amostragem (pano-de-batida e pano-vertical) e três espaçamentos entre linhas. A população de lagarta-da-soja e de percevejo-verde-pequeno foi avaliada nos estádios V8 e R6, respectivamente. Para lagartas, os resultados indicam maior eficiência do pano-vertical em relação pano-de-batida. Nos menores espaçamentos, o pano-vertical não deixou clara sua maior capacidade de coleta de percevejos, como observado para lagartas. Estes resultados demonstram que são necessárias pesquisas visando a aprofundar a avaliação dos métodos de amostragens de pragas da soja cultivada em diferentes espaçamentos.
Descritores: Cimicidae
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos
Controle de Pragas
Responsável: BR409.1 - Biblioteca


  8 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Costa, Paulo Inácio da
Texto completo
Id: lil-415686
Autor: Mikawa, Angela Yumico; Malavazi, Iran; Tagliavini, Sandra Antonia; Abrão, Emiliana P; Costa, Paulo Inácio da.
Título: The beta-chemokines MIP-1alpha and RANTES and lipoprotein metabolism in HIV-infected brazilian patients
Fonte: Braz. j. infect. dis;9(4):315-323, Aug. 2005. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: HIV patients are predisposed to the development of hypertriglyceridemia and hypercholesterolemia as a result of both viral infection and HIV infection therapy, especially the protease inhibitors. Chemokines and cytokines are present at sites of inflammation and can influence the nature of the inflammatory response in atherosclerosis. We investigated the correlation between biochemical variables and beta-chemokines (MIP-1alpha and RANTES) and the apolipoprotein E genotype in HIV-infected individuals. The apolipoproteins were measured by nephelometry. Triglycerides and total cholesterol were determined by standard enzymatic procedures. The beta-chemokines were detected by ELISA. The genetic category of CCR5 and apolipoprotein E were determined by PCR amplification and restriction enzymes. Immunological and virological profiles were assessed by TCD4+ and TCD8+ lymphocyte counts and viral load quantification. Positive correlations were found between apo E and CD8+ (p = 0.035), apo E and viral load (p = 0.018), MIP-1alpha and triglycerides (p = 0.039) and MIP-1a and VLDL (p = 0.040). Negative correlations were found between viral load and CD4+ (p = 0.05) and RANTES and CD4+ (p = 0.029). The beta-chemokine levels may influence lipid metabolism in HIV-infected individuals.
Descritores: Apolipoproteínas E/sangue
Quimiocina CCL5
Infecções por HIV/sangue
Lipoproteínas/sangue
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos
-Apolipoproteínas E/genética
Apolipoproteínas E/metabolismo
Biomarcadores/sangue
CDABBREVIATIONS AS TOPIC-CDABDOMINAL NEOPLASMS RATIO
Quimiocina CCL5
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática
Genótipo
Infecções por HIV/metabolismo
Lipoproteínas/metabolismo
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos
Nefelometria e Turbidimetria
Reação em Cadeia da Polimerase
/sangue
RECEPTORS, CCRABDOMEN/sangue
Carga Viral
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-326254
Autor: Mikawa, A. Y; Tagliavini, S. A; Costa, P. I.
Título: CCR5 genotype and plasma ß-chemokine concentration of Brazilian HIV-infected individuals
Fonte: Braz. j. med. biol. res = Rev. bras. pesqui. méd. biol;35(11):1333-1337, Nov. 2002. tab.
Idioma: en.
Conferência: Apresentado em: Annual Meeting of the Federação de Sociedades de Biologia Experimental, 16, Apresentado em: Congress of Pharmaceutical Sciences, 3, Caxambu, 29 Aug. -1 Sept. 2001.
Resumo: The 32-bp deletion in the HIV-1 co-receptor CCR5 confers a high degree of resistance to HIV-1 infection in homozygous individuals for the deleted allele and partial protection against HIV-1 during disease progression in heterozygotes. Natural ligands for CCR5, MIP-1alpha, MIP-1ß and RANTES, have been shown to inhibit HIV replication in CD4+ T cells. In the present study, we examined the CCR5 genotype by PCR and the plasma levels of RANTES and MIP-1alpha by ELISA among blood donors (N = 26) and among HIV-1-infected individuals (N = 129). The control group consisted of healthy adult volunteers and HIV-1-infected subjects were an asymptomatic and heterogeneous group of individuals with regard to immunologic and virologic markers of HIV-1 disease. The frequency of the CCR5 mutant allele (delta32ccr5) in this population was 0.032; however, no delta32ccr5 homozygote was detected. These results could be related to the intense ethnic admixture of the Brazilian population. There was no correlation between circulating ß-chemokines (MIP-1alpha, RANTES) and viral load in HIV-infected individuals. RANTES concentrations in plasma samples from HIV+ patients carrying the homozygous CCR5 allele (CCR5/CCR5) (28.23 ng/ml) were higher than in the control samples (16.07 ng/ml; P<0.05); however, this HIV+ patient group (mean 26.23 pg/ml) had significantly lower concentrations of MIP-1alpha than those observed in control samples (mean 31.20 pg/ml; P<0.05). Both HIV-1-infected and uninfected individuals heterozygous for the delta32ccr5 allele had significantly lower concentrations of circulating RANTES (mean 16.07 and 6.11 ng/ml, respectively) than CCR5/CCR5 individuals (mean 28.23 and 16.07 ng/ml, respectively; P<0.05). These findings suggest that the CCR5 allele and ß-chemokine production may affect the immunopathogenesis of HIV-1
Descritores: Quimiocina CCL5
Infecções por HIV
HIV-1
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos
Receptores CCR5
-Alelos
Estudos de Casos e Controles
Linfócitos T CD4-Positivos
Linfócitos T CD8-Positivos
Quimiocina CCL5
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática
Genótipo
Infecções por HIV
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos
Reação em Cadeia da Polimerase
RNA Viral
Carga Viral
Limites: Humanos
Adulto
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 10 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-202035
Autor: Teixeira, Mauro M; Williams, Timothy J; Hellewell, Paul G.
Título: Description of an in vivo model for assessment of eosinophil chemoattractants in the mouse
Fonte: Mem. Inst. Oswaldo Cruz;92(supl.2):211-4, Dec. 1997. tab, graf.
Idioma: en.
Conferência: Apresentado em: New perspectives in eosinophils, Rio de Janeiro, 1996.
Resumo: Chemokines (chemoattractant cytokines) induce potent and selective chemotaxis of leukocyte subsets in vitro. Here, we review briefly the chemokines shown to induce eosinophil chemotaxis in vitro and describe a novel model for the study of the ability of chemokines to stimulate eosinophil migration in vivo. Eosinophils were purified from the blood of mice over-expressing the IL-5 gene and labelled with 111In. Only the C-C chemokines, eotaxin and MIP-1 alpha, but not RANTES, MCP-1, MCP-3, MIP-1ß. KC and MIP-2, effectively induced the recruitment of 111In-eosinophils in mouse skin. We suggest that this mouse model will be useful in assessing the role of endogenously-generated chemokines in mediating eosinophil migration to sites of allergic inflammation in vivo.
Descritores: Quimiocinas/fisiologia
Eosinófilos
Proteínas Quimioatraentes de Monócitos/fisiologia
-Movimento Celular/fisiologia
Fatores Quimiotáticos de Eosinófilos
Hipersensibilidade/fisiopatologia
Inflamação/fisiopatologia
Proteínas Inflamatórias de Macrófagos
Limites: Animais
Camundongos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde