Base de dados : LILACS
Pesquisa : D12.776.124.486.274.350 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 39 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 39 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Solé, Dirceu
Texto completo
Id: biblio-890748
Autor: Giavina-Bianchi, Pedro; Arruda, Luisa Karla; Aun, Marcelo V; Campos, Regis A; Chong-Neto, Herberto J; Constantino-Silva, Rosemeire N; Fernandes, Fátima R; Ferraro, Maria F; Ferriani, Mariana P L; França, Alfeu T; Fusaro, Gustavo; Garcia, Juliana F B; Komninakis, Shirley; Maia, Luana S M; Mansour, Eli; Moreno, Adriana S; Motta, Antonio A; Pesquero, João B; Portilho, Nathalia; Rosário, Nelson A; Serpa, Faradiba S; Solé, Dirceu; Takejima, Priscila; Toledo, Eliana; Valle, Solange O R; Veronez, Camila L; Grumach, Anete S.
Título: Brazilian Guidelines for Hereditary Angioedema Management - 2017 Update Part 1: Definition, Classification and Diagnosis
Fonte: Clinics;73:e310, 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Hereditary angioedema is an autosomal dominant disease characterized by recurrent angioedema attacks with the involvement of multiple organs. The disease is unknown to many health professionals and is therefore underdiagnosed. Patients who are not adequately diagnosed and treated have an estimated mortality rate ranging from 25% to 40% due to asphyxiation by laryngeal angioedema. Intestinal angioedema is another important and incapacitating presentation that may be the main or only manifestation during an attack. In this article, a group of experts from the "Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI)" and the "Grupo de Estudos Brasileiro em Angioedema Hereditário (GEBRAEH)" has updated the Brazilian guidelines for the diagnosis and treatment of hereditary angioedema.
Descritores: Angioedemas Hereditários/diagnóstico
-Brasil
Complemento C4/análise
Diagnóstico Diferencial
Proteína Inibidora do Complemento C1/análise
Angioedemas Hereditários/classificação
Angioedemas Hereditários/fisiopatologia
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Silva, Neusa Pereira da
Andrade, Luís Eduardo Coelho
Texto completo
Id: biblio-1088614
Autor: Pereira, Kaline Medeiros Costa; Perazzio, Sandro; Faria, Atila Granado A; Moreira, Eloisa Sa; Santos, Viviane C; Grecco, Marcelle; Silva, Neusa Pereira da; Andrade, Luis Eduardo Coelho.
Título: Impact of C4, C4A and C4B gene copy number variation in the susceptibility, phenotype and progression of systemic lupus erythematosus
Fonte: Adv Rheumatol;59:36, 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.
Resumo: Abstract Background Complement component 4 (C4) gene copy number (GCN) affects the susceptibility to systemic lupus erythematosus (SLE) in different populations, however the possible phenotype significance remains to be determined. This study aimed to associate C4A , C4B and total C4 GCN and SLE, focusing on the clinical phenotype and disease progression. Methods C4 , C4A and C4B GCN were determined by real-time PCR in 427 SLE patients and 301 healthy controls, which underwent a detailed clinical evaluation according to a pre-established protocol. Results The risk of developing SLE was 2.62 times higher in subjects with low total C4 GCN (< 4 copies, OR = 2.62, CI = 1.77 to 3.87, p < 0.001) and 3.59 times higher in subjects with low C4A GCN (< 2 copies; OR = 3.59, CI = 2.15 to 5.99, p < 0.001) compared to those subjects with normal or high GCN of total C4 (≥4) and C4A (≥2), respectively. An increased risk was also observed regarding low C4B GCN, albeit to a lesser degree (OR = 1.46, CI = 1.03 to 2.08, p = 0.03). Furthermore, subjects with low C4A GCN had higher permanent disease damage as assessed by the Systemic Lupus International Collaborating Clinics - Damage Index (SLICC-DI; median = 1.5, 95% CI = 1.2-1.9) than patients with normal or high copy number of C4A (median = 1.0, 95% CI = 0.8-1.1; p = 0.004). There was a negative association between low C4A GCN and serositis ( p = 0.02) as well as between low C4B GCN and arthritis ( p = 0.02). Conclusions This study confirms the association between low C4 GCN and SLE susceptibility, and originally demonstrates an association between low C4A GCN and disease severity.
Descritores: Variações do Número de Cópias de DNA
Lúpus Eritematoso Sistêmico/genética
-Complemento C4/análise
Complemento C4a/análise
Complemento C4b/análise
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Corrente, José Eduardo
Texto completo
Id: biblio-1088655
Autor: Miguel, Daniele Faria; Terreri, Maria Teresa; Pereira, Rosa Maria Rodrigues; Bonfá, Eloisa; Silva, Clovis Artur Almeida; Corrente, José Eduardo; Magalhaes, Claudia Saad.
Título: Comparison of urinary parameters, biomarkers, and outcome of childhood systemic lupus erythematosus early onsetlupus nephritis
Fonte: Adv Rheumatol;60:10, 2020. tab.
Idioma: en.
Projeto: FAPESP; . CNPq.
Resumo: Abstract Background: Urinary parameters, anti-dsDNA antibodies and complement tests were explored in patients with childhood-Systemic Lupus Erythematosus (cSLE) early-onset lupus nephritis (ELN) from a large multicenter cohort study. Methods: Clinical and laboratory features of cSLE cases with kidney involvement at presentation, were reviewed. Disease activity parameters including SLEDAI-2 K scores and major organ involvement at onset and follow up, with accrued damage scored by SLICC-DI, during last follow up, were compared with those without kidney involvement. Autoantibodies, renal function and complement tests were determined by standard methods. Subjects were grouped by presence or absence of ELN. Results: Out of the 846 subjects enrolled, mean age 11.6 (SD 3.6) years; 427 (50.5%) had ELN. There was no significant difference in the ELN proportion, according to onset age, but ELN frequency was significantly higher in non-Caucasians (p = 0.03). Hematuria, pyuria, urine casts, 24-h proteinuria and arterial hypertension at baseline, all had significant association with ELN outcome (p < 0.001). With a similar follow up time, there were significantly higher SLICC-DI damage scores during last follow up visit (p = 0.004) and also higher death rates (p < 0.0001) in those with ELN. Low C3 (chi-square test, p = 0.01), but not C3 levels associated significantly with ELN. High anti-dsDNA antibody levels were associated with ELN (p < 0.0001), but anti-Sm, anti-RNP, anti-Ro, anti-La antibodies were not associated. Low C4, C4 levels, low CH50 and CH50 values had no significant association. High erythrocyte sedimentation rate (ESR) was associated with the absence of ELN (p = 0.02). Conclusion: The frequency of ELN was 50%, resulting in higher morbidity and mortality compared to those without ELN. The urinary parameters, positive anti-dsDNA and low C3 are reliable for discriminating ELN.(AU)
Descritores: Lúpus Eritematoso Sistêmico/fisiopatologia
-Complemento C3
Complemento C4
Biomarcadores
Anticorpos Antinucleares
Estudos de Coortes
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-886110
Autor: Bovone, Nora Silvia; Gastiazoro, Ana María; Fuente, María Cristina.
Título: Estimación del intervalo de referencia para C3 y C4 en población adulta de un hospital del Gran Buenos Aires / Estimation of the reference range for C3 and C4 in a hospital adult population of Greater Buenos Aires / Estimativa do intervalo de referência para C3 e C4 em população adulta de um hospital da Grande Buenos Aires
Fonte: Acta bioquím. clín. latinoam;51(2):177-181, jun. 2017. graf, tab.
Idioma: es.
Resumo: El objetivo del presente trabajo fue la estimación del intervalo de referencia para los componentes del complemento C3 y C4 en población adulta hospitalaria. Se siguieron los lineamientos de la guía C28A3 de CLSI para lo cual se eligió como población de referencia a dadores de sangre concurrentes al Servicio de Hemoterapia del hospital que superaron el interrogatorio médico y accedieron a la extracción. Fue seleccionada una muestra de 251 dadores constituida por 72,9% de mujeres, de edad promedio 36,5±10 años y 27,1% de hombres, de edad promedio 40,6±11,5 años. Esta composición estuvo balanceada por sexo y edad promedio a la población de pacientes que asisten al laboratorio, en su mayoría con diagnóstico presuntivo de enfermedades autoinmunes. Los analitos fueron dosados por nefelometría cinética con nefelómetro Immage 800 de Beckman Coulter (California, EE.UU.). El intervalo de referencia se calculó por el método no paramétrico, es decir, se estimó el intervalo de confianza del 95% central de cada distribución de valores. Los límites obtenidos fueron: IC95% C3=70-165 mg/dL IC95%, C4=14-37 mg/dL. Estos resultados fueron posteriormente verificados con una serie de 20 nuevos dadores y fueron comparables a valores obtenidos en otras series citadas en la literatura.

The aim of this study was to estimate the reference interval for the components C3 and C4 complement in an adult population. The guidelines of the C28A3 document CLSI were followed, for which blood donors attending to a hospital blood centre who passed the medical examination and agreed to extraction were chosen as reference population. A sample constituted by 251 donors, 72.9% women, average age 36.5±10 years and 27.1% men, average age 40.6±11.5 years was selected. This composition was balanced by gender and average age to the population of patients attending the laboratory, mostly with autoimmune diseases. The analytes were measured by rate nephelometry with Immage 800 Nephelometer, Beckman Coulter (California, USA). The reference range for the non-parametric method was calculated, this is to say, the 95% central confidence interval of each value distribution was estimated. The limits obtained were: 95% CI C3=70-165 mg/dL and 95% CI C4=14-37 mg/dL. These results were later verified with a series of 20 new donors and are comparable to values obtained in other studies cited in the literature.

O objetivo deste estudo foi estimar o intervalo de referência para os componentes do complemento C3 e C4 na população adulta hospitalar. Foram seguidos os lineamentos do guia C28A3 de CLSI para o qual foi escolhida como população de referência doadores de sangue concorrentes do Serviço de Hemoterapia do hospital que passaram o questionário médico e acederam à extração. Foi selecionada uma amostra constituída por 251 doadores, 72,9% mulheres, com idade média de 36,5±10 anos e 27,1% dos homens de idade média 40,6±11,5 anos. Esta composição esteve equilibrada por sexo e idade média de pacientes que são atendidos no laboratório, na maioria com diagnóstico presuntivo de doenças autoimunes. Os analitos foram dosados por nefelometria cinética com nefelômetro Immage 800, Beckman Coulter (Califórnia, EUA). Calculou-se o intervalo de referência pelo método não paramétrico, quer dizer, estimou-se o intervalo de confiança de 95% central de cada distribuição de valores. Os limites obtidos foram: IC95% C3= 70-165 mg/dL e IC95% C4= 14-37 mg/dL. Estes resultados foram posteriormente verificados com uma série de 20 novos doadores e foram comparáveis a valores obtidos em outras séries citadas na literatura.
Descritores: Complemento C3/análise
Complemento C4
Proteínas Sanguíneas/análise
-Argentina
Valores de Referência
Complemento C3
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR1.1 - Biblioteca Rafael Herrera Vegas


  5 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-623628
Autor: Ferreira, Arturo; Lavandero, Sergio.
Título: A non-conventional solid phase form immunoradiometric assays of potential use in the diagnosis of Chagas's disease
Fonte: Mem. Inst. Oswaldo Cruz;83(supl.1):466-470, Nov. 1988.
Idioma: en.
Conferência: Apresentado em: Annual Meeting on Basic Research in Chagas's disease, 15, Apresentado em: Meeting of the Brazilian Society of Protozoology4, Caxambu, 7-10 Nov. 1988.
Descritores: Proteínas Sanguíneas/análise
Proteínas Sanguíneas/genética
Doença de Chagas/diagnóstico
-Complemento C4/análise
Complemento C4/genética
Radioimunoensaio
Dióxido de Silício
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Costa, Holmes Campanelli
Souza, Luiz Carlos Duarte de
Id: lil-120672
Autor: Costa, Holmes Campanelli; Souza, Luiz Carlos Duarte de; Dalpino, Dirceu.
Título: Avaliaçäo imunológica em crianças mal nutridas portadoras de enteroparasitos / Immunological evaluation in malnourished children carried of enteroparasites
Fonte: Rev. Salusvita (Impr.);9(1):81-95, 1990. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Os autores estudaram os níveis séricos de IgA, IgG, IgM, C3 e C4 em crianças, com graus diferentes de desnutriçäo, portadoras de paristoses intestinais, atendidas na Clínica de Educaçäo Para a Saúde, da Universidade do Sagrado Coraçäo, Bauru - SP. Concluíram que, embora pareça paradoxal, a IgG é mais elevada à medida que aumenta o grau de desnutriçäo. A IgA sérica decresce à medida que aumenta a desnutriçäo, enquanto que a IgM apresenta poucas variaçöes nos 3 grupos estudados. A atividade do sistema complemento é maior no grupo de indivíduos mais desnutridos, ocorrendo níveis séricos mais elevados do que os parâmetros normais para indivíduos sadios
Descritores: Complemento C3/análise
Complemento C4/análise
Imunoglobulinas/análise
Estado Nutricional/imunologia
-Transtornos Nutricionais/complicações
Análise de Variância
Enteropatias Parasitárias/complicações
Limites: Humanos
Criança
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-427849
Autor: Cavalcanti, Márcia Trovão Duarte; Arcoverde, Ana Lúcia; Rego, Patrícia Rios Pinto da Silva; Nóbrega, Daniela Araújo Toscano da; Teixeira, Gilson Allain.
Título: Associação do complemento C3 e C4 com as alterações fundoscópicas na artrite reumatóide / Fundoscopic and laboratorial findings in Rheumatoid Arthritis: Is there association?
Fonte: An. Fac. Med. Univ. Fed. Pernamb;49(2):79-81, 2004. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Com o objetivo de avaliar a associação das frações do complemento C3 e C4 com a acuidade visual, a biomicroscopia, a tonometria de aplanação e a fundoscopia foram estudados, prospectivamente, na Fundação Altino Ventura, no período de março a setembro de 2004, 48 voluntários portadores de artrite reumatóide, provenientes do Serviço de Reumatologia da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Entre os voluntários com idade de 26 a 64 anos - média de 44,6± 4,3 anos - 46(95,8por cento) eram do gênero feminino, 2 (4,2por cento) do masculino. Quarenta (83,4por cento) faziam uso de prednisona e/ou cloroquina, e/ou cloroquina e/ou metotrexato. Os pacientes foram submetidos a exame oftalmológico de acuidade visual, com melhor correção ópitica AVCC, biomicroscopia, tonometria de aplanação de Goldmam e fundoscopia com lentes de 28 e 78 diaptrias e dosagem sérica das frações C3 e C4 do complemento. Foi aplicado o teste exato de Fisher para verificação da possível associação entre frequências. Aceitou-se p<0,05 para rejeição da hipótese de nulidade. foram encontradas alterações fundoscópicas em 18 pacientes (37,5por cento). Destes, dez (20.8por cento) apresentavam alterações que podem ser atribuídas à a AR ; estreitamento arteriolar, oclusões venosas e vasculite retiniana. Dois (4,2por cento) pacientes apresentavam altos títulos do complemento C3 e ambos estavam em uso de medicamentos. Houve associação significante entre a presença de altos títulos do complemento C3 e presenca de alteracoes fundoscopicas em portadores de AR (p=0,04). A presença de altos níveis do complemento sérico C3 e de alterações fundoscópicas em portadores de AR representa um alerta aos oftalmologistas e reumatologistas da importância de exames oftalmológicos periódicos em pacientes com tal quadro laboratorial
Descritores: Artrite Reumatoide
Complemento C3
Fundo de Olho
Acuidade Visual
-Complemento C4
Oftalmoscópios
Estudos Prospectivos
Doenças Retinianas
Vasculite
Limites: Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Masculino
Feminino
Humanos
Responsável: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt


  8 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Barbosa, José Elpídio
Texto completo
Id: lil-398466
Autor: Roxo Júnior, Pérsio; Ferriani, Virgínia Paes Leme; Teixeira, José Eduardo; Barbosa, José Elpídio.
Título: Complement levels in Brazilian children during and after meningococcal meningitis
Fonte: Clinics;60(2):127-130, Apr. 2005. tab.
Idioma: en.
Resumo: OBJETIVO: Avaliar a atividade funcional das vias clássica e alternativa do sistema complemento e os níveis de C3, C4 e fator B durante o primeiro episódio de infecção meningocócica e durante a convalescença. PACIENTES E MÉTODOS: Dez crianças brasileiras com idades entre 8 meses e 8 anos, admitidas de 1991 a 1993, com diagnóstico clínico-laboratorial de meningite meningocócica, foram estudadas durante infecção aguda (até 7 dias do diagnóstico) e no período de convalescença (entre 1 e 6 meses após). C3, C4 e fator B foram quantificados por nefelometria e a atividade lítica das vias clássica e alternativa foi avaliada por método cinético e expressa como tempo necessário para lisar 50% de uma suspensão de eritrócitos (T1/2, expresso em segundos). Baixos valores de T1/2 das vias clássica e alternativa se correlacionam com elevadas atividades de via clássica e via alternativa, respectivamente. RESULTADOS: Observaram-se diferenças significativas entre a atividade lítica da via alternativa durante a infecção e no período de convalescença (282 e 238 segundos, respectivamente, P= .01). Nenhuma diferença foi detectada nos outros parâmetros analisados. CONCLUSÕES: Na presença de meningite meningocócica a via alternativa é preferencialmente ativada, provavelmente devido à maior capacidade da endotoxina meningocócica para ativar esta via, in vivo.
Descritores: Complemento C3
Complemento C4
Fator B do Complemento/análise
Via Alternativa do Complemento/imunologia
Via Clássica do Complemento/imunologia
Meningite Meningocócica/imunologia
-Doença Aguda
Brasil
Ensaio de Atividade Hemolítica de Complemento
Convalescença
Meningite Meningocócica/sangue
Nefelometria e Turbidimetria
Valores de Referência
Limites: Humanos
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Lemle, Alfred
Texto completo
Id: lil-392958
Autor: Castro, Hermano Albuquerque de; Silva, Carolina Gimenes da; Lemle, Alfred.
Título: Estudo de imunoglobulinas, complementos e auto-anticorpos em 58 trabalhadores expostos à sílica / Immunoglobulins, complements and autoantibodies in 58 workers exposed to silica
Fonte: J. bras. pneumol;30(3):201-206, maio-jun. 2004. tab.
Idioma: pt.
Resumo: INTRODUÇAO: A silicose é a doença pulmonar ocupacional de maior prevalência em nosso meio. O agente patogênico da silicose é a poeira de sílica-livre ou dióxido de silício (SiO2) na forma cristalina. O processo inflamatório envolvendo o sistema imunológico na silicose ainda não está bem esclarecido. OBJETIVO: Estudar o perfil de IgG, IgM, IgA, C3, C4 e alguns auto-anticorpos no soro de trabalhadores expostos à sílica, com ou sem silicose, através de avaliação laboratorial imunológica, abrangendo tanto a imunidade inespecífica quanto a específica. MÉTODO: Foi examinada uma amostra de 58 pacientes ambulatoriais, do sexo masculino, constituída por trabalhadores expostos à sílica. Foram realizadas avaliações imunológica, radiológica e funcional pulmonar. Foram dosadas as imunoglobulinas IgG, IgA e IgM, os componentes C3 e C4 do sistema complemento e determinados auto-anticorpos. RESULTADOS: Vinte trabalhadores apresentaram radiograma normal e 38 apresentaram-no alterado, compatível com silicose. As médias dos valores de IgG no grupo com silicose foi maior que no grupo com radiograma normal (p < 0,05). Para a IgA e IgM, assim como para o C3 e C4, não houve diferença estatisticamente significativa nas médias (p > 0.05). O percentual de positividade dos auto-anticorpos foi maior no grupo silicótico em relação ao grupo com radiograma normal. CONCLUSAO: O aumento de IgG nos doentes com silicose constitui um achado importante pois pode indicar a continuidade da reação granulomatosa, mesmo com o trabalhador afastado da exposição. Entretanto, ainda são necessários estudos que possibilitem a compreensão do processo imunogênico na silicose.
Descritores: Autoanticorpos
Proteínas do Sistema Complemento
Dióxido de Silício/efeitos adversos
Exposição Ocupacional/análise
Exposição Ocupacional/efeitos adversos
Imunoglobulinas
Silicose
-Complemento C3
Complemento C4
Limites: Humanos
Masculino
Responsável: BR674.1 - IDT - Biblioteca do Instituto de Doenças do Tórax


  10 / 39 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-383971
Autor: Arévalo, Cecilia E; Lanosa, Rubén A; Griemberg, Gloria; Pizzimenti, María C; Pisarevsky, Julián.
Título: Niveles de complemento hemolítico total, C3 y C4 en suero y liquído ascítico de pacientes con enfermedad crónica del hígado / Levels of C3 and C4, total hemolytic complement in serum and ascitic fluid of patients with chronic liver disease
Fonte: Rev. Asoc. Méd. Argent;116(4):7-10, dic. 2003. tab.
Idioma: es.
Resumo: Se estudiaron los niveles de complemento hemolítico total y sus fracciones C3 y C4 en sangre y líquido ascítico de pacientes con enfermedad crónica del hígado. Se ha referido que los pacientes con peritonitis bacteriana espontánea (PBE) presentan un descenso en líquido ascítico de los parámetros antes mencionados. En el presente estudio se incluyeron 29 pacientes 7 de los cuales tenían PBE. Los niveles de complmento hemolítico total, C3 y C4 en sangre y en líquido ascítico no mostraron diferencias significativas en pacientes con y sin PBE. En cambio, cuando se agruparon según el origen de la hepatopatía crónica en alcohólica o no alcohólica, en los pacientes con hepatopatía crónica no alcohólica los níveles de complemento hemolítico total en suero, C3 en suero y líquido ascítico fueron menores que en aquellos con hepatopatía crónica alcohólica.
Descritores: Doença Crônica
Complemento C3
Complemento C4
Ensaio de Atividade Hemolítica de Complemento
Hepatopatias
Hepatopatias Alcoólicas
Peritonite
-Soros Imunes
Líquido Ascítico/imunologia
Limites: Humanos
Adulto
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: AR1.1 - Biblioteca Rafael Herrera Vegas



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde