Base de dados : LILACS
Pesquisa : D12.776.124.486.274.450 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 3 [refinar]
Mostrando: 1 .. 3   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 3 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-827985
Autor: Wu, Hui; Weng, Yingfeng; Zheng, Lan; Li, Huanyin; Gong, Qi; Fu, Yi; Zhao, Jing.
Título: Polymorphism of the complement 5 gene is associated with large artery atherosclerosis stroke in Chinese patients / O polimorfismo do gene C5 do complemento está associado a acidentes vasculares cerebrais de grandes artérias com aterosclerose em pacientes chineses
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;74(11):881-886, Nov. 2016. tab.
Idioma: en.
Projeto: National Natural Science Foundation of China; . Shanghai Natural Science Foundation; . Shanghai Health Bureau; . Minhang District Natural Science Research Project.
Resumo: ABSTRACT The complement system has been confirmed to play an increasingly important role in ischemic stroke (IS). This study aimed to determine whether the single-nucleotide polymorphism of the complement 5 (C5) gene independently influences the occurrence, severity, and long-term outcome of IS in Chinese patients. Methods C5 rs17611 genetic variants were investigated in 494 IS patients and 330 control individuals .Ischemic stroke was classified into subtypes and patients were assessed 90 days post-stroke with the modified Rankin Scale to determine stroke outcome. Results The presence of C5 polymorphism was associated with the incidence of large artery atherosclerosis (LAA)-subtype IS (n =2 00; p = 0.031), which even persisted after adjustment for covariates (OR = 1.518; 95%CI = 1.093–2.018; p = 0.013). However, no association was found between genotypes and the severity and outcome of stroke (p = 0.978; p = 0.296). Conclusions The C5 polymorphism might contribute to the risk of LAA-subtype IS independently of other known risk predictors.

RESUMO Já se confirmou que o sistema do complemento exerce um papel cada vez mais importante nos acidentes vasculares cerebrais isquêmicos. Este estudo teve o objetivo de determinar se o polimorfismo de nucleotídeo único (SNP) do gene codificador do componente 5 (C5) influencia de forma independente a ocorrência, a severidade e o desfecho em longo prazo do acidente vascular cerebral isquêmico (AVCI) em pacientes chineses. Métodos Variantes genéticas rs17611 do C5 foram investigadas em 494 pacientes com AVCI e em 330 indivíduos controles. O AVCI foi classificado em subtipos e os pacientes foram avaliados 90 dias após o acidente vascular, através da Escala Modificada de Rankin (mRS), para determinação do desfecho do acidente. Resultados A presença de polimorfismo do C5 foi associada à incidência de AVCI do subtipo com aterosclerose de grandes artérias (AGA) (n = 200; p = 0,031), que persistiu mesmo após os ajustes de covariáveis (RP = 1,518; 95% IC = 1,093–2,018; p = 0,013). Entretanto, nenhuma associação foi observada entre os genótipos e a severidade ou o desfecho do acidente vascular (p = 0,978; p = 0,296). Conclusões O polimorfismo do C5 pode contribuir para o risco de AVCI do tipo com AGA, independentemente de outros riscos preditores conhecidos.
Descritores: Complemento C5/genética
Acidente Vascular Cerebral/genética
Polimorfismo de Nucleotídeo Único
-Índice de Gravidade de Doença
China
Predisposição Genética para Doença/genética
Grupo com Ancestrais do Continente Asiático/genética
Aterosclerose/genética
Estudos de Associação Genética
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 3 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Umekita, L. F
Id: lil-152619
Autor: Umekita, L. F; Piazza, R. M. F; Mota, I.
Título: Role of platelets and complement in the clearance of epimastigote forms of Trypanosoma cruzy
Fonte: Braz. j. med. biol. res = Rev. bras. pesqui. méd. biol;27(10):2391-9, Oct. 1994. ilus, graf.
Idioma: en.
Resumo: 1. Trypanosoma cruzi epimastigote forms are very rapidly removed from the circulation of normal and C5-deficient mice. Depletion of C3 by cobra venom factor results in a significant delay in parasite clearance. 2. During parasite clearance there is a significant decrease in the number of circulating platelets and parasite clearance is considerably delayed in thrombocytopenic animals. 3. In vitro incubation of epimastigote forms with normal mouse serum leads to the formation of parasite clumps provided that platelets are present. Innactivation of factor B or depletion of C3 prevents this phenomenon. 4. When epimastigotes are incubated with normal mouse serum they absorb one or more factors required for their aggregation with platelets. 5. It is suggested that in mice T. cruzi epimastigote forms are removed from circulation by the alternative pathway of complement activation and that both C3 and platelets are required for parasite clearance
Descritores: Plaquetas/parasitologia
Complemento C3/metabolismo
Complemento C5/deficiência
Trypanosoma cruzi/fisiologia
-Ativação do Complemento
Camundongos Endogâmicos A
Camundongos Endogâmicos BALB C
Agregação Plaquetária
Limites: Animais
Camundongos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 3 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Sherlock, I. A
Id: lil-45401
Autor: Santoro, F; Sadigursky, Moysés; Sherlock, I. A; Afchain, D; Capron, A.
Título: Studies on anti-component 5 antibodies in animals infected with Trypanosoma cruzi
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;20(2):91-4, abr.-jun. 1987. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Foi usado um teste imunoenzimático competitivo para investigar a presença de anticorpos anticomponente 5 nos soros de sariguês, cäes, coelhos e ratos infectados com o Trypanosoma cruzi. Neste teste, foi utilizado um anticorpo monoclonal contra o antígeno 5 que é específico do T. cruzi. Também foram testados os soros de 51 pacientes venezuelanos com doença de Chagas. Apesar desses anticorpos näo serem detectados nos soros de cäes, ratos e sariguês infectados com o T. cruzi, alguns soros de coelhos infectados apresentaram resultados positivos porém em níveis próximos aos do limite de positividade do teste. Esses achados surgerem que a resposta imune em animais naturalmente ou experimentalmente infectados com o T. cruzi é diferente daquela que é observada na doença de Chagas humana
Descritores: Doença de Chagas/imunologia
Complemento C5/imunologia
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II
Técnicas Imunológicas
Trypanosoma cruzi/patogenicidade
-Anticorpos Monoclonais
Limites: Cães
Ratos
Animais
Masculino
Feminino
Coelhos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde