Base de dados : LILACS
Pesquisa : D12.776.124.486.485.114.224.060.375 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 48 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 5 ir para página              

  1 / 48 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1129803
Autor: Ayala González, Diego Armando; Miranda Villasana, José Ernesto; Torres Cruz, Yonatan Josué; Uribe Campos, Alfonso.
Título: Actualización de medicamentos asociados a necrosis avascular de los maxilares: perspectiva y revisión de literatura / Update of medications associated with avascular necrosis of the jaws: a perspective and literature review
Fonte: Rev. ADM = ADM;77(4):197-202, jul.-ago. 2020. tab.
Idioma: es.
Resumo: La osteonecrosis de los maxilares está definida como la exposición de hueso necrótico en la región maxilofacial al menos por ocho semanas en pacientes que están recibiendo medicamentos antirresortivos para el tratamiento del cáncer primario o metastásico hacia el hueso, osteoporosis o enfermedad de Paget, sin historia previa de radiación. Desde el año 2003, la terminología utilizada estaba en relación con los bifosfonatos, en la actualidad ha sido introducido el término osteonecrosis de los maxilares relacionada por medicamentos (OMAM). La cirugía oral (implantología o cirugía periapical) incrementa el riesgo de OMAM, así como los desbalances concomitantes de la salud oral (inflamación dental y formación de abscesos). Las estrategias conservadoras en el tratamiento varían desde el cuidado local conservador hasta la resección quirúrgica radical del hueso necrótico. En el presente artículo se expone un análisis sistemático retrospectivo de la literatura en páginas como PubMed, ScienceDirect y Springer, Cochrane Library. Con el objetivo de resaltar el aumento de la incidencia de OMAM a nivel mundial con el uso de antirresortivos y otros medicamentos asociados en su patogenia en el Hospital Regional «General Ignacio Zaragoza¼ del ISSSTE, UNAM, en la Ciudad de México (AU)

Osteonecrosis of the jaws is defined as the exposure of necrotic bone in the maxillofacial region for at least 8 weeks in patients receiving antiresorptive medications for the treatment of primary or metastatic cancer towards the bone, osteoporosis, or Paget's disease, without previous history of radiation. Since 2003, the terminology used was related to bisphosphonates, the term medication-related osteonecrosis of the jaws has now been introduced. Oral surgery (implantology or periapical surgery) increases the risk of avascular necrosis, as well as concomitant imbalances in oral health (dental inflammation and abscess formation). Conservative strategies in treatment vary from conservative local care to radical surgical resection of the necrotic bone. In this article, a systematic retrospective analysis of the literature is presented on pages such as PubMed, Science Direct and Springer, Cochrane Library. And in which the objective is to highlight the increase in the incidence of medication related osteonecrosis of the jaws worldwide with the use of antiresorptive, and other associated medications in its pathogenesis at the Hospital Regional «General Ignacio Zaragoza¼ ISSSTE, UNAM in Mexico City (AU)
Descritores: Difosfonatos/efeitos adversos
Osteonecrose da Arcada Osseodentária Associada a Difosfonatos
-Osteoporose
Neoplasias Ósseas
Inibidores da Angiogênese
Unidade Hospitalar de Odontologia
Serina-Treonina Quinases TOR
Bevacizumab
Sunitinibe
México
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: AR29.1 - Biblioteca


  2 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-787336
Autor: Kniggendorf, Vinicius F; Novais, Eduardo A; Kniggendorf, Sergio L; Xavier, Camilla; Cole, Emily D; Regatieri, Caio V.
Título: Effect of intravitreal anti-VEGF on choroidal thickness in patients with diabetic macular edema using spectral domain OCT / Efeito de injeção intravítrea na espessura de coroide em pacientes com edema macular diabético utilizando OCT de domínio espectral
Fonte: Arq. bras. oftalmol;79(3):155-158graf.
Idioma: en.
Projeto: CNPq.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To evaluate choroidal thickness (CT) using spectral domain optical coherence tomography (SD-OCT) imaging at baseline and 6 months after intravitreal anti-vascular endothelial growth factor (anti-VEGF) treatment in patients with diabetic macular edema (DME). Methods: A retrospective chart review was performed to identify patients with DME who underwent intravitreal injection of anti-VEGF (bevacizumab or ranibizumab) in a pro re nata (PRN) regimen. Subfoveal choroidal thickness was compared between values obtained at baseline and at 6-month follow-up visits. Results: Thirty-nine eyes (15 females, 24 males) from 39 patients were enrolled (mean age, 62.43 ± 8.7 years; range, 44-79 years). Twenty-three and 16 eyes were treated with ranibizumab and bevacizumab respectively. The mean number of anti-VEGF injections was 2.28 ± 1.27 (range, 1-5). Mean nasal, subfoveal, and temporal choroidal thickness (CT) measurements at baseline were 234.10 ± 8.63 µm, 246.89 ± 8.94 µm, and 238.12 ± 8.20 µm, respectively, and those at 6 months post-treatment were 210.46 ± 8.00 µm, 215.66 ± 8.29 µm, and 212.43 ± 8.14 µm, respectively. Significant differences in CT were observed between baseline and the 6-month follow-up at all measured points (p=0.0327). Conclusions: Over a 6-month period, the use of intravitreal anti-VEGF was associated with significant thinning of the choroid in patients with DME. The clinical significance of a thinner choroid in DME is currently unknown; however, it may contribute to long-term adverse effects on choroidal and retinal function, representing an area requiring future investigation.

RESUMO Objetivos: Avaliar a espessura de coroide pré-tratamento e após 6 meses da injeção intravítrea de anti-fator de crescimento vascular endotelial (anti-VEGF) em pacientes com edema macular diabético (EMD), utilizando a tomografia de coerência óptica de domínio espectral (SD-OCT). Métodos: Análise retrospectiva, com revisão de prontuários, foi realizada para identificação de pacientes submetidos a tratamento com injeções intravítreas de anti-VEGF, no regime pro re nata, para tratamento de EMD. As medidas da espessura de coroide pré-tratamento foi comparada com as medidas após acompanhamento de 6 meses. Resultados: Trinta e nove olhos de 39 pacientes (15 femininos, 24 masculinos) foram incluídos, com idade média de 62,43 ± 8,7 anos (variando de 44-79 anos). Trinta e três olhos foram tratados com ranibizumab e 18 com bevacizumab. O número médio de injeções de anti-VEGF foi 2,28 ± 1,27 (variando de 1-5). A medida média pré-tratamento da espessura de coroide nasal, subfoveal e temporal foi 234,10 ± 8,63 µm, 246,89 ± 8,94 µm e 238,12± 8,20 µm, respectivamente. Após acompanhamento de 6 meses as medidas médias da espessura de coroide foram 210,46 ± 8,00 µm, 215,66 ± 8,29 µm e 212,43 ± 8,14 µm. A diferença entre as medidas médias pré e pós tratamento foi estatisticamente significante (p=0,0327) em todos os pontos medidos. Conclusão: Após um período de 6 meses, o uso de injeções intravítreas de anti-VEGF foi associado com diminuição significante da espessura de coroide nos pacientes com EMD. O significado clínico de uma coroide mais fina nos pacientes com EMD é desconhecido mas pode causar eventos adversos a longo prazo para função da coroide e retina, representando uma área para futura investigações.
Descritores: Edema Macular/tratamento farmacológico
Corioide/efeitos dos fármacos
Corioide/patologia
Retinopatia Diabética/tratamento farmacológico
Bevacizumab/administração & dosagem
Ranibizumab/administração & dosagem
-Fatores de Tempo
Reprodutibilidade dos Testes
Estudos Retrospectivos
Análise de Variância
Resultado do Tratamento
Inibidores da Angiogênese/administração & dosagem
Fator A de Crescimento do Endotélio Vascular/antagonistas & inibidores
Tomografia de Coerência Óptica
Injeções Intravítreas/métodos
Bevacizumab/efeitos adversos
Ranibizumab/efeitos adversos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-794590
Autor: Ceylan, Osman Melih; Dikçi, Seyhan; Genc, Oğuzhan; Yılmaz, Turgut.
Título: Comparison of intravitreal ranibizumab and bevacizumab treatment for retinopathy of prematurity / Comparação da injeção intravítrea de ranibizumabe e bevacizumabe para o tratamento da retinopatia da prematuridade
Fonte: Arq. bras. oftalmol;79(4):279-279, July-Aug. 2016.
Idioma: en.
Descritores: Bevacizumab
Ranibizumab
-Retinopatia da Prematuridade
Inibidores da Angiogênese
Fator A de Crescimento do Endotélio Vascular
Injeções Intravítreas
Anticorpos Monoclonais Humanizados
Limites: Humanos
Recém-Nascido
Tipo de Publ: Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-827968
Autor: Ünlü, Cihan; Erdogan, Gurkan; Gezginaslan, Tugba Aydogan; Akcay, Betul Ilkay Sezgin; Kardes, Esra; Bozkurt, Tahir Kansu.
Título: Subfoveal choroidal thickness changes after intravitreal bevacizumab therapy for central serous chorioretinopathy / Alterações da espessura subfoveal coroide após terapia com bevacizumab para coriorretinopatia serosa central
Fonte: Arq. bras. oftalmol;79(5):308-311, Sept.-Oct. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To evaluate subfoveal choroidal thickness (SFCT) changes after intravitreal bevacizumab (IVB) therapy for central serous chorioretinopathy (CSC) using enhanced depth imaging spectral-domain optical coherence tomography (EDI-OCT). Methods: In this retrospective study, we assessed the medical records of patients with CSC who received IVB (IVB group) or who were observed without intervention (control group). SFCT was measured using EDI-OCT. The main outcome measure was the change in SFCT. Results: Twenty-one eyes were included in the IVB group and 16 eyes were included in the control group. All patients showed resolution of neurosensory detachment and improvement in vision. In the IVB group, the mean SFCT was 315 μm at baseline, which decreased to 296 μm at the most recent visit. In the control group, the mean SFCT was 307 μm at baseline, which decreased to 266 μm at the most recent visit. Although there was a significant decrease in the mean SFCT for the control group, the decrease was not significant for the IVB group (41 vs 19 μm, p=0.003 vs p=0.071). Conclusions: SFCT decreased in both groups with remission of the disease. However, the decrease was significantly greater in the control group. In terms of anatomic and functional outcomes, IVB injection is not promising.

RESUMO Objetivo: Avaliar as alterações da espessura da coroide subfoveal (SFCT) após terapia com bevacizumab (IVB) para coriorretinopatia serosa central (CSC) usando tomografia de coerência óptica de domínio espectral com profundidade aprimorada (EDI-OCT). Métodos: Neste estudo retrospectivo, foram avaliados prontuários de pacientes com CSC que receberam IVB (grupo IVB) ou que foram apenas observados, sem intervenção (grupo controle). SFCT foi medido por meio de EDI-OCT. O desfecho principal avaliado foi a mudança na SFCT. Resultados: Houve 21 olhos no grupo IVB e 16 olhos no grupo de controle. Todos os pacientes apresentaram resolução de descolamento neurossensorial e melhora na visão. No grupo IVB, a SFCT media foi 315 μm no início e diminuiu para 296 μm na visita mais recente. No grupo controle, a SFCT média foi 307 μm no início e diminuiu para 266 μm na visita mais recente. Embora tenha havido uma diminuição significativa na SFCT média para o grupo controle, a diminuição não foi significativa para o grupo IVB (41 μm contra 19 μm, p=0.003 vs p=0.071). Conclusões: A SFCT diminuiu em ambos os grupos após a remissão da doença. Contudo, a diminuição foi significativamente maior no grupo de controle. Em termos de resultados anatômicos e funcionais, a injeção de IVB não foi promissora.
Descritores: Corioide/efeitos dos fármacos
Corioide/patologia
Inibidores da Angiogênese/administração & dosagem
Coriorretinopatia Serosa Central/patologia
Coriorretinopatia Serosa Central/tratamento farmacológico
Bevacizumab/administração & dosagem
-Angiofluoresceinografia
Acuidade Visual
Estudos Retrospectivos
Corioide/diagnóstico por imagem
Resultado do Tratamento
Estatísticas não Paramétricas
Tomografia de Coerência Óptica/métodos
Coriorretinopatia Serosa Central/diagnóstico por imagem
Injeções Intravítreas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Toledo, Vicente de Paulo Coelho Peixoto de
Cunha, Mariem Rodrigues Ribeiro
Texto completo
Id: biblio-838784
Autor: Sugimoto, Michelle A A; Toledo, Vicente de Paulo Coelho Peixoto de; Cunha, Mariem Rodrigues Ribeiro; Carregal, Virginia M; Jorge, Rodrigo; Leão, Pedro; Fialho, Sílvia Ligorio; Silva-Cunha, Armando.
Título: Quality of bevacizumab (Avastin®) repacked in single-use glass vials for intravitreal administration / Avaliação da qualidade do bevacizumabe (Avastin®) fracionado em frascos de vidro de dose única para administração intravítrea
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(2):108-113, Mar.-Apr. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: Avastin® (bevacizumab) is an anti-vascular endothelial growth factor (VEGF) monoclonal antibody given as an off-label drug by intravitreal administration for treatment of ocular diseases. The drug's clinical application and its cost-benefit profile has generated demand for its division into single-use vials to meet the low volume and low-cost doses necessary for intraocular administration. However, the safety of compounding the drug in single-use vials is still under discussion. In this study, the stability and efficacy of Avastin® repacked in individual single-use glass vials and glass ampoules by external compounding pharmacies were evaluated. Methods: Polyacrylamide gel electrophoresis (PAGE), size-exclusion chromatography (SEC), dynamic light scattering (DLS), and turbidimetry were selected to detect the formation of aggregates of various sizes. Changes in bevacizumab biological efficacy were investigated by using an enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA). Results: Repacked and reference bevacizumab showed similar results when analyzed by PAGE. By SEC, a slight increase in high molecular weight aggregates and a reduction in bevacizumab monomers were observed in the products of the three compounding pharmacies relative to those in the reference bevacizumab. A comparison of repacked and reference SEC chromatograms showed that the mean monomer loss was ≤1% for all compounding pharmacies. Protein aggregates in the nanometer- and micrometer-size ranges were not detected by DLS and turbidimetry. In the efficacy assay, the biological function of repacked bevacizumab was preserved, with <3% loss of VEGF binding capacity relative to that of the reference. Conclusion: The results showed that bevacizumab remained stable after compounding in ampoules and single-use glass vials; no significant aggregation, fragmentation, or loss of biological activity was observed.

RESUMO Objetivos: Avastin® (bevacizumabe) é um anticorpo monoclonal inibidor do fator de crescimento endotelial de vasos (VEGF) utilizado "off-label" por meio de administração intravítrea para o tratamento de doenças oculares. A sua aplicação clínica associada ao custo-benefício do medicamento gerou uma demanda para seu fracionamento em frascos de dose única para utilização pela via intraocular. No entanto, a segurança do fracionamento do anticorpo em frascos de dose única ainda é alvo de discussão. Neste trabalho, a estabilidade e a eficácia do Avastin® fracionado em frascos ou ampolas de vidro de dose unitária por farmácias de manipulação do mercado foram avaliadas. Métodos: As técnicas de eletroforese em gel de poliacrilamida (PAGE), cromatografia por exclusão de tamanho (SEC), espalhamento dinâmico da luz (DLS) e turbidimetria foram empregadas para avaliar a formação de agregados de diferentes tamanhos. Alterações na atividade biológica do bevacizumabe foram estudadas utilizando ELISA. Resultados: Amostras referência e do bevacizumabe fracionado apresentaram resultados semelhantes quando analisado por gel de poliacrilamida. Por cromatografia por exclusão de tamanho, um pequeno aumento na quantidade de agregados de alta massa molar seguido de uma redução nos monômeros do bevacizumabe foram observados para as amostras das três farmácias de manipulação quando comparado ao referência. A comparação dos cromatogramas mostrou uma quantidade de redução do monômero inferior a 1% para todas as amostras fracionadas. Por espalhamento dinâmico da luz e turbidimetria, não foram detectados agregados de proteína na faixa de tamanho de micrômetro e nanômetro. No ensaio de eficácia, o bevacizumabe fracionado preservou sua função biológica pois apresentou menos de 3% de perda na capacidade de ligação ao VEGF quando comparado ao referência. Conclusão: Este estudo sugere que o bevacizumabe se mantem estável após fracionamento em ampolas e frascos de vidro de dose unitária pois não foram observadas agregação e/ou fragmentação de proteínas e perda de atividade biológica em quan tidades significativas.
Descritores: Controle de Qualidade
Inibidores da Angiogênese/química
Embalagem de Medicamentos
Bevacizumab/química
-Ensaio de Imunoadsorção Enzimática/métodos
Cromatografia em Gel/métodos
Inibidores da Angiogênese/análise
Fator A de Crescimento do Endotélio Vascular/análise
Estabilidade de Medicamentos
Eletroforese em Gel de Poliacrilamida/métodos
Injeções Intravítreas
Bevacizumab/análise
Difusão Dinâmica da Luz/métodos
Peso Molecular
Nefelometria e Turbidimetria/métodos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-838795
Autor: Lucatto, Luiz Filipe Adami; Magalhães-Junior, Octaviano; Prazeres, Juliana M B; Ferreira, Adriano M; Oliveira, Ramon A; Moraes, Nilva S; Hirai, Flávio E; Maia, Mauricio.
Título: Incidence of anterior segment neovascularization during intravitreal treatment for macular edema secondary to central retinal vein occlusion / Incidência de neovasos de segmento anterior durante o tratamento de edema macular secundário a oclusão da veia central da retina
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(2):97-103, Mar.-Apr. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To analyze the effects of injections of intravitreal triamcinolone acetonide (IVTA) and intravitreal bevacizumab (IVB) on the incidence rates of anterior segment neovascularization (ASN) and neovascular glaucoma (NVG) in patients with macular edema secondary to central retinal vein occlusion (CRVO). Methods: In this prospective, randomized, double-masked, sham-controlled study, 35 patients with macular edema following CRVO were randomized to intravitreal bevacizumab, intravitreal triamcinolone acetonide, or sham injections during the first 6 months of the study. The primary outcome was the incidence rate of ASN at month 6. The secondary outcomes were the mean changes from baseline in best-corrected visual acuity (BCVA) and central foveal thickness (CFT) on optical coherence tomography over time to month 12. Results: ASN developed in 8 (22.86%) eyes, including 5 (62.50%) eyes in the sham group and 3 (37.50%) eyes in the IVTA group, during 12 months of fol low-up (p=0.009). BCVA differed significantly (p<0.05) among the groups only at month 1. CFT did not differ significantly (p<0.05) among the groups over 12 months. NVG required surgery and developed in one eye despite laser treatment. Conclusion: Early treatment with intravitreal antivascular endothelial growth factor therapy decreases the rates of ASN and NVG after CRVO.

RESUMO Objetivo: Analisar as taxas de incidência de neovascularização do segmento anterior (NSA) e de glaucoma neovascular (GNV), em pacientes com edema macular secundário a oclusão de veia central da retina (OVCR), em tratamento com injeções intravítreas de triamcinolona (IVTA) ou bevacizumab (IVB). Métodos: Neste estudo prospectivo, randomizado, duplo mascarado e sham controlado, 35 pacientes com edema macular secundário a OVCR foram randomizados para IVB, IVTA ou para o grupo controle (sham), durante os 6 primeiros meses do estudo. O desfecho primário foi a taxa de incidência de NSA no mês 6. Os desfechos secundários foram alterações médias da acuidade visual corrigida (BCVA) e espessura foveal central (EFC) ao exame de tomografia de coerência óptica, até o mês 12. Resultados: NSA ocorreu em oito (22,86%) olhos, cinco (62,50%) olhos no grupo sham e três (37,50%) olhos no grupo tratado com injeções intravítreas de Triamcinolona, Não houve nenhum caso com NSA no grupo tratado com bevacizumab durante 12 meses de acompanhamento (p=0,009). A BCVA apresentou diferença estatisticamente significante (p<0,05) entre os grupos, somente no mês 1. A EFC não apresentou diferenças estatisticamente significantes (p<0,05) entre os grupos ao longo dos 12 meses. GNV ocorreu em um olho apesar do tratamento com laser e este paciente necessitou de intervenção cirúrgica. Conclusão: O tratamento precoce com injeções intravítreas de Anti VEGF podem diminuir as taxas de neovascularização do segmento anterior e glaucoma neovascular após oclusão de veia central da retina.
Descritores: Triancinolona Acetonida/administração & dosagem
Edema Macular/tratamento farmacológico
Inibidores da Angiogênese/administração & dosagem
Bevacizumab/administração & dosagem
Anti-Inflamatórios/administração & dosagem
Neovascularização Patológica/epidemiologia
-Oclusão da Artéria Retiniana/complicações
Acuidade Visual
Glaucoma Neovascular/tratamento farmacológico
Edema Macular/etiologia
Método Duplo-Cego
Incidência
Estudos Prospectivos
Seguimentos
Inibidores da Angiogênese/efeitos adversos
Injeções Intravítreas
Bevacizumab/efeitos adversos
Fóvea Central/fisiopatologia
Segmento Anterior do Olho/irrigação sanguínea
Anti-Inflamatórios/efeitos adversos
Neovascularização Patológica/etiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Matsuo, Tiemi
Texto completo
Id: biblio-888121
Autor: Lopes, Gerson Jorge Aparecido; Casella, Antonio Marcelo Barbante; Oguido, Ana Paula; Matsuo, Tiemi.
Título: Effects of topical and subconjunctival use of bevacizumab on corneal neovascularization in rabbits' eyes / Efeitos do uso tópico e subconjuntival do bevacizumabe na neovascularização corneana de olhos de coelhos
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(4):252-256, July-Aug. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To evaluate and compare the effects of topical application and subconjunctival injection of bevacizumab on corneal neovascularization (CNV) in rabbits' eyes after chemical burning of the cornea. Methods: The animals were randomly distributed into four groups of five animals. In one group, the drug was instilled, while in another, it was administered by subconjunctival injection. The two procedures using bevacizumab were compared with instillation and subconjunctival injection of saline solution (S). Neovascularization was evaluated according to the size of the invasion area of new blood vessels and through computerized analysis of this area. The data were analyzed using the Kruskal-Wallis test followed by Dunn's test for two-by-two comparison of the groups, to assess the external examination of CNV. Analysis of variance was used to assess the area of CNV. P<0.05 was considered statistically significant. Results: Assessing both the external examination and the invasion area of neovessels on the 5th and 10th days, there was a clear difference between the groups. The group to which saline solution had been applied showed higher scores for CNV, as well as increases in the invasion area of neovessels. Two-by-two comparison of groups revealed no significant differences. However, an analysis of the factors involved (injection vs. instillation and bevacizumab vs. saline solution) showed that injection did not differ from instillation, but that bevacizumab differed from saline solution. Conclusion: Bevacizumab showed an inhibitory effect on CNV in rabbits' eyes after chemical burning of the cornea. There was no difference between the topical or subconjunctival administration of bevacizumab in the inhibition of CNV.

RESUMO Objetivos: Avaliar e comparar o efeito do uso tópico e da injeção subconjuntival do bevacizumabe na neovascularização corneana de olhos de coelhos após queimadura química. Métodos: Os animais foram distribuídos de forma aleatória em quatro grupos de cinco animais. Em um grupo de coelhos a droga foi instilada, enquanto em outro foi aplicada injeção subconjuntival, sendo os dois procedimentos comparados com a instilação e injeção subconjuntival de soro fisiológico 0,9% (SF) e entre si. A neovascularização foi avaliada conforme o tamanho da área de invasão dos neovasos e com análise computadorizada da mesma. Na análise de dados aplicou-se o teste de Kruskal-Wallis seguido do teste de Dunn com p<0,05 para comparação dos grupos dois a dois na análise do exame externo da neovascularização corneana. Na análise da área de neovascularização corneana, aplicou-se o teste F de análise de variância. A significância estatística foi definida como valor de p<0.05. Resultados: A avaliação do exame externo e da área de invasão de neovasos, no 5º e 10º dia, mostrou nítida diferença entre os grupos. Com o uso de soro fisiológico houve maior graduação na escala de neovascularização corneana e também na área de invasão dos nevasos, o que demonstrou o efeito inibitório do bevacizumabe. Nas comparações dos grupos dois a dois não foram detectadas diferenças significativas, porém, ao analisar os fatores envolvidos (procedimentos: injeção ou instilação, e as drogas: bevacizumabe ou soro fisiológico), verificou-se que a injeção não diferiu da instilação, mas o bevacizumabe diferiu do soro fisiológico. Conclusão: O bevacizumabe apresentou efeito inibitório na neovascularização corneana de olhos de coelhos após queimadura química, tanto por via tópica como por via subconjuntival e não houve diferença entre a via tópica e a via subconjuntival de administração do bevacizumabe na inibição da neovascularização corneana.
Descritores: Neovascularização da Córnea/tratamento farmacológico
Córnea/efeitos dos fármacos
Inibidores da Angiogênese/administração & dosagem
Bevacizumab/administração & dosagem
-Soluções Oftálmicas
Queimaduras Químicas
Distribuição Aleatória
Queimaduras Oculares
Administração Tópica
Neovascularização da Córnea/patologia
Córnea/inervação
Fatores de Crescimento do Endotélio Vascular/antagonistas & inibidores
Modelos Animais de Doenças
Injeções Intraoculares
Lesões da Córnea/induzido quimicamente
Limites: Animais
Masculino
Ratos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-888175
Autor: Dikci, Seyhan; Ceylan, Osman Melih; Demirel, Soner; Yılmaz, Turgut.
Título: Which dose of bevacizumab is more effective for the treatment of aggressive posterior retinopathy of prematurity: lower or higher dose? / Qual a dose de bevacizumab no tratamento da retinopatia da prematuridade posterior agressiva: menor ou maior dose?
Fonte: Arq. bras. oftalmol;81(1):12-17, Jan.-Feb. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To compare 0.5 mg and 0.625 mg of bevacizumab for treating aggressive posterior retinopathy of prematurity (AP-ROP). Methods: The medical records of patients with AP-ROP who were administered intravitreal bevacizumab (IVB) as a primary treatment at a university clinic were evaluated retrospectively. Five eyes of three patients (Group 1) who received 0.625 mg/0.025 ml IVB and 10 eyes of another five patients (Group 2) who received 0.5 mg/0.02 ml IVB were evaluated. Laser photocoagulation was used as additional treatment after relapses. Anatomic results and complications were evaluated in both groups. Results: We evaluated 15 eyes of eight patients (four girls and four boys) with a flat demarcation line at posterior zone 2 and plus disease or stage-3 disease in this study. The mean gestational age of the three babies in Group 1 was 26 ± 1 weeks and the mean birth weight was 835.33 ± 48.01 g. The corresponding values were 25.2 ± 1.6 weeks and 724 ± 139.03 g, respectively, for the five babies in Group 2. Retinal vascularization was completed at a mean postmenstrual duration of 53.6 ± 1.5 weeks without additional treatment in the five eyes in Group 1. Laser photocoagulation for relapse was administered to five of the 10 eyes in Group 2. Retinal vascularization was completed at a mean postmenstrual duration of 47.6 ± 1.5 weeks in the remaining five eyes. None of the patients developed complications such as cataract, glaucoma, retinal tear, retinal or vitreous hemorrhage, or retinal detachment. Conclusion: Although lower IVB doses in the treatment of AP-ROP are expected to be safer in terms of local and systemic side effects in premature infants, these patients may require additional treatment with IVB or laser photocoagulation.

RESUMO Objetivo: Comparar doses de 0,5 mg e 0,625 mg de bevacizumab no tratamento da retinopatia da prematuridade posterior agressiva (ROP-PA). Métodos: os registros médicos de pacientes com ROP-PA que receberam bevacizumab intravítreo (IVB) como tratamento primário em uma clínica universitária foram avaliados retrospectivamente. Houve 5 olhos de 3 casos (Grupo 1) que receberam 0,625 mg/0,025 ml de IVB e 10 olhos de outros 5 casos (Grupo 2) que receberam 0,5 mg/0,02 ml de IVB. A fotocoagulação com laser foi utilizada como tratamento adicional para casos de recidiva. Os resultados e complicações anatômicas foram avaliados em ambos os grupos. Resultados: Incluímos os 15 olhos de 8 pacientes (4 meninas e 4 meninos) com linha de demarcação plana na zona posterior 2 e doença "plus" (dilatação e tortuosidade vascular) neste estudo. A idade gestacional média dos três bebês no Grupo 1 foi de 26 ± 1 semana e o peso médio ao nascer foi de 835,33 ± 48,01 g, enquanto esses valores foram de 25,2 ± 1,6 semanas e 724 ± 139,03 g, respectivamente, para os cinco bebês do Grupo 2. A vascularização da retina foi completada com uma duração média pós-menstrual de 53,6 ± 1,5 semanas sem tratamento adicional nos cinco olhos no Grupo 1. A fotocoagulação a laser foi administrada devido à recaída em 5 dos 10 olhos do Grupo 2. A vascularização da retina foi completada em média de 47,6 ± 1,5 semanas do período pós-menstrual nos cinco olhos restantes. Nenhum dos casos desenvolveu complicações, como catarata, glaucoma, rasgo da retina, hemorragia retiniana ou vítrea ou descolamento da retina. Conclusão: Embora as doses mais baixas de IVB no tratamento de ROP-PA sejam mais seguras em termos de efeitos colaterais locais e sistêmicos em prematuros, esses pacientes podem precisar de tratamento adicional com IVB ou fotocoagulação a laser.
Descritores: Retinopatia da Prematuridade/tratamento farmacológico
Inibidores da Angiogênese/administração & dosagem
Fator A de Crescimento do Endotélio Vascular/antagonistas & inibidores
Bevacizumab/administração & dosagem
-Valores de Referência
Retinopatia da Prematuridade/cirurgia
Reprodutibilidade dos Testes
Estudos Retrospectivos
Idade Gestacional
Resultado do Tratamento
Fotocoagulação a Laser/métodos
Terapia Combinada
Estatísticas não Paramétricas
Injeções Intravítreas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-950466
Autor: Şahin, Alparslan; Türkcü, Fatih Mehmet; Şahin, Muhammed; Dikci, Seyhan; Ceylan, Osman Melih; Demirel, Soner; Yılmaz, Turgut.
Título: Effective dose of bevacizumab for the treatment of retinopathy of prematurity / A dose eficaz de bevacizumab para o tratamento da retinopatia da prematuridade
Fonte: Arq. bras. oftalmol;81(4):354-356, July-Aug. 2018.
Idioma: en.
Descritores: Retinopatia da Prematuridade
Bevacizumab
-Estudos Retrospectivos
Idade Gestacional
Inibidores da Angiogênese
Fator A de Crescimento do Endotélio Vascular
Injeções Intravítreas
Limites: Humanos
Recém-Nascido
Tipo de Publ: Comentário
Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 48 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-950479
Autor: Hilgert, Christiana Rebello; Hilgert, Alvaro Haverroth; Odashiro, Alexandre Nakao; Odashiro, Patricia Rusa Pereira; Paranhos Jr, Augusto.
Título: Antiscarring effect of intraoperative bevacizumab in experimental glaucoma filtration surgery / Efeito antifibrótico do uso intraoperatório de bevacizumab em cirurgia filtrante experimental
Fonte: Arq. bras. oftalmol;81(4):316-322, July-Aug. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To determine the effects of bevacizumab and mitomycin C alone and in combination on intraocular pressure and the scarring process after modified glaucoma filtration surgery in rabbits. Methods: The rabbits underwent modified glaucoma filtration surgery and were allocated into three groups to receive intraoperative treatment with subconjunctival bevacizumab (group A), mitomycin C and subconjunctival bevacizumab (group B), or mitomycin C (group C). Intraocular pressure was measured immediately preoperatively and on postoperative days 8, 14, 17, 21, 26, and 30. The scarring process was assessed 30 days after surgery by tissue section using hematoxylin and eosin, Masson's trichrome, and picrosirius. Expression of vascular endothelial growth factor (VEGF) was assessed by immunohistochemical analyses. All analyses were performed by a masked observer. Results: Animals in group A had higher intraocular pressure than those in groups B and C (p<0.01). Intraocular pressure did not differ significantly between groups B and C. The amount of fibrosis was similar with all stains used: group A had the highest level of fibrosis compared with groups B and C (p>0.05). There was less VEGF expression in group A than in groups B and C (p<0.01). Groups B and C did not differ in VEGF expression. Conclusion: Mean intraocular pressure and fibrosis were lower in animals receiving bevacizumab in combination with mitomycin C but did not differ from values in animals receiving mitomycin C alone. Inhibition of VEGF was greater when bevacizumab was used alone than when bevacizumab was combined with mitomycin C.

RESUMO Objetivo: Determinar os efeitos do bevacizumab, combinados ou não à mitomicina C (MMC), na pressão intraocular e processo cicatricial pós-cirurgia filtrante anti-glaucomatosa modificada em coelhos. Métodos: Os coelhos foram submetidos à cirurgia filtrante anti-glaucomatosa modificada e alocados em três grupos de acordo com o tratamento instituído - Grupo A: bevacizumab subconjuntival; Grupo B: bevacizumab subconjuntival e à mitomicina C ; Grupo C: à mitomicina C. A pressão intraocular foi aferida no período pré-operatório imediato e nos dias 8, 14, 17, 21, 26 e 30. O processo cicatricial foi avaliado no trigésimo dia de pós-operatório por meio de análise histopatológica utilizando-se hematoxilina eosina, tricrômio de Masson e picrosirius. A expressão do fator de crescimento do Endotélio Vascular (VEGF) foi avaliada por meio de análise imuno-histoquímica. Todas as análises foram feitas por um observador mascarado. Resultados: O Grupo A apresentou maior pressão intraocular que os grupos B e C (p<0.01). Não foram encontradas alterações significativas entre os grupos B e C. A quantidade de fibrose encontrada nos grupos foi similar com os 3 corantes utilizados: o Grupo A apresentou maior nível de fibrose em relação aos grupos B e C (p>0,05). Houve menor expressão de Fator de Crescimento do Endotélio Vascular no Grupo A em relação aos grupos B e C (p<0,01). Não houve diferença estatisticamente significante na expressão de Fator de Crescimento do Endotélio Vascular entre os grupos B e C. Conclusão: O bevacizumab associado à MMC apresentou pressões intraoculares mais baixas e menos fibrose, mas estes não foram estatisticamente significantes quando comparados ao uso da mitomicina C isolada. Uma maior inibição do fator de crescimento do endotélio vascular foi encontrada quando o bevacizumab foi usado isoladamente, em detrimento do seu uso associado à mitomicina C.
Descritores: Cicatrização/efeitos dos fármacos
Glaucoma/cirurgia
Mitomicina/administração & dosagem
Inibidores da Angiogênese/administração & dosagem
Bevacizumab/administração & dosagem
Pressão Intraocular/efeitos dos fármacos
-Tonometria Ocular
Distribuição Aleatória
Modelos Animais
Fator A de Crescimento do Endotélio Vascular/metabolismo
Quimioterapia Combinada
Limites: Animais
Feminino
Ratos
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 5 ir para página              
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde