Base de dados : LILACS
Pesquisa : D12.776.124.486.485.114.254.150 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 18 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 18 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-833269
Autor: Ril, Heloisa; Paludo, Crislaine Aparecida; Leite, Márcia Araújo; Cattani, Fernanda.
Título: Prevalence of serological ineligibility among blood donors of a Hemotherapy Center in Caxias do Sul, southern Brazil
Fonte: Clin. biomed. res;37(1):11-17, 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Introduction: Blood donation should be voluntary, anonymous and altruistic, and the donor should not, directly or indirectly, receive any remuneration or benefit by virtue of donating blood. Like any other therapeutic method, transfusion procedures are not risk free and can expose the patient to a several complications. Serological screening is of great importance to ensure transfusion safety. The present study aimed to estimate the prevalence of serological ineligibility among blood donors from a Hemotherapy Center in Caxias do Sul (RS). Method: An exploratory, descriptive and quantitative study was conducted on data from July 2010 to December 2015 collected at a Hemotherapy Center in Caxias do Sul (RS). Results: During the study period, 14,267 blood donors attended the Hemotherapy Center, of which 9,332 (65.40%) were males and 4,935 (34.60%) were female. Considering only the suitable donors, 12,702 blood donations were performed, 144 (1.13%) presented positive serological tests. The most prevalent positive serology was for hepatitis B (anti-HBc) with 98 cases (0.77%), followed by syphilis with 19 cases (0.15%); Chagas disease, with 10 (0.08%); hepatitis C, with nine (0.07%); and HIV and HTLV, with four (0.03%) reactive samples each. Conclusion: The results presented are important for health surveillance and make it possible to take measures to ensure safe blood stocks (AU)
Descritores: Doadores de Sangue/estatística & dados numéricos
Controle de Doenças Transmissíveis
Doenças Transmissíveis/sangue
-Doença de Chagas/sangue
Anticorpos Antideltaretrovirus/sangue
Anticorpos Anti-Hepatite
Soropositividade para HIV/sangue
Prevalência
Estudos Retrospectivos
Sorodiagnóstico da Sífilis
Limites: Humanos
Responsável: BR18.1 - Biblioteca FAMED/HCPA


  2 / 18 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-571405
Autor: Domínguez, Martha C; González, Norma Enith; Sánchez, Adalberto; García Vallejo, Felipe.
Título: Human T-Lymphotropic virus (HTLV) type I in vivo integration in oral keratinocytes
Fonte: Braz. j. microbiol;42(1):310-320, Jan.-Mar. 2011. ilus, tab.
Idioma: en.
Projeto: Colciencias; . Universidad del Valle; . Universidad del Valle.
Resumo: Although the infection of HTLV-1 to cell components of the mouth have been previously reported, there was not until this report, a detailed study to show the characteristics of such infection. From 14 Tropical Spastic Paraparesis/ HTLV-1-Associated Myelopathy (HAM/TSP) patients and 11 asymptomatic carrier individuals (AC) coming from HTLV-1 endemic areas of southwest Pacific of Colombia, infected oral mucosa cells were primary cultured during five days. These cell cultures were immunophenotyped by dual color fluorescence cell assortment using different lymphocyte CD markers and also were immunohistochemically processed using a polyclonal anti-keratin antibody. Five days old primary cultures were characterized as oral keratinocytes, whose phenotype was CD3- /CD4-/CD8-/CD19-/CD14-/CD45-/A575-keratin+. From DNA extracted of primary cultures LTR, pol, env and tax HTLV-1 proviral DNA regions were differentially amplified by PCR showing proviral integration. Using poly A+ RNA obtained of these primary cultures, we amplify by RT-PCR cDNA of tax and pol in 57.14 percent (8/14) HAM/TSP patients and 27.28 percent (3/11) AC. Tax and pol poly A+ RNA were expressed only in those sIgA positive subjects. Our results showed that proviral integration and viral gene expression in oral keratinocytes are associated with a HTLV-1 specific local mucosal immune response only in those HTLV-1 infected individuals with detectable levels of sIgA in their oral fluids. Altogether the results gave strong evidence that oral mucosa infection would be parte of the systemic spreading of HTLV-1 infection.
Descritores: Anticorpos Antideltaretrovirus
HIV
Imuno-Histoquímica
Imunofenotipagem
Técnicas In Vitro
Queratinócitos
Reação em Cadeia da Polimerase
Vírus da Reticuloendoteliose
Infecções Tumorais por Vírus
-Métodos
Pacientes
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR32.1 - Serviço de Biblioteca e Informação Biomédica


  3 / 18 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Tavares-Neto, José
Id: lil-363937
Autor: Freitas-Carvalho, Juliano; Viana, Sebastião; Darub, Tecleides; Farias, Eduardo; Rocha, Grace; Galvão-Castro, Bernardo; Tavares-Neto, José.
Título: Soroprevalência para retrovírus em uma amostra da população de Rio Branco (Acre) / Retroviridae seroprevalence in a sample of Rio Branco´s (Acre) population
Fonte: Rev. baiana saúde pública;26(1/2):9-18, jan.-dez. 2002. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Na cidade de Rio Branco (Acre), foram pesquisadas as amostras séricas de 390 pessoas sadias, de 2 a 79 anos de idade (26,5+/-14,9), usando métodos sorológicos (ELISA e Western blot específicos) para determinar a prevalência da infecção pelo HIV e/ou HTLV-I/II. Nenhuma pessoa foi soropositiva. Em conclusão, os dados sugerem a baixa transmissão na população sadia da cidade de Rio Branco, onde é elevada a freqüência de pessoas de origem indígena.
Descritores: Anticorpos Antideltaretrovirus/sangue
Infecções por Deltaretrovirus/epidemiologia
Infecções por HIV/epidemiologia
-Doadores de Sangue
Western Blotting
Brasil/epidemiologia
Estudos Transversais
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática
Soroprevalência de HIV
Infecções por HTLV-I/epidemiologia
Infecções por HTLV-II/epidemiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 18 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-313751
Autor: Barna, Geny Aparecida de Oliveira.
Título: Estudo comparativo in vitro entre preparações de imunoglobulina G, para uso intravenoso, obtidas de plasma humano de variadas procedências e processadas por diferentes técnicas de separação / In vitro comparative study between imunoglobulin G preparations, intravenous use, human plasma derived from different plasma sources and different separation techniques.
Fonte: São Paulo; s.n; 2001. 117 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Os efeitos protetores da imunidade humoral são mediados por uma família de glicoproteínas chamadas anticorpos ou imunoglobulinas. As preparações de imunoglobulina G (IgG) utilizadas em nosso país são importadas. No Brasil, a primeira preparação de IgG foi obtida na Fundação Pró-Sangue Hemocentro de São Paulo em 1993. O presente estudo avaliou preparações de IgG obtidas de misturas de plasma humano de variadas procedências, inclusive a preparação obtida no Brasil. Foram avaliados os seguintes parâmetros: concentração protéica, distribuição das subclasses da IgG, atividade de anticorpos específicos e segurança quanto a agentes patogênicos transmissíveis pelo sangue. Em algumas preparações, a concentração proteíca de IgG...
Descritores: Anticorpos Antideltaretrovirus
Hematologia
Imunoglobulinas
Imunoterapia
Plasma
Receptores de IgG
-Western Blotting
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática
Reação em Cadeia da Polimerase/métodos
Testes Sorológicos/métodos
Limites: Humanos
Adulto
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; 615.19015, B259c


  5 / 18 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-308006
Autor: Gastaldello, René; Gallego, Sandra; Isa, María Beatriz; Maturano, Eduardo; Sileoni, Santos; Nates, Silvia; Medeot, Silvia.
Título: Immunofluorescence assay reactivity patterns of serum samples presenting indeterminate Western blot results for antibodies to HIV-1 and HTLV-I/II in Cordoba, Argentina
Fonte: Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo;43(5):277-282, Sept.-Oct. 2001. graf, tab.
Idioma: en.
Resumo: Serum samples (n: 110) from blood donors and high risk individuals from Cordoba, Argentina with indeterminate HIV-1 and HTLV-I/II Wb profiles were studied for specific antibodies to HTLV-I/II and HIV-1 by indirect immunofluorescence assay (IFA) and for the presence or absence of HIV-1 and HTLV-I/II specific bands by Wb. This study was carried out in order to characterize their putative reactions with HIV-1 and HTLV-I/II proteins and to resolve the retrovirus infection status of these individuals. Results indicated that blood donors sera displaying indeterminate HIV-1 or HTLV-I/II Wb patterns were not immunoreactive to HTLV-I/II and HIV-1 on IFA. However, a high rate of indeterminate HIV-1 and HTLV-I/II Wb samples from high risk individuals had positive HTLV-I/II and HIV-1 IFA results respectively. Our study supports the growing evidence that HTLV-HIV indeterminate seroreactivity in low risk population is due to a cross reaction against nonviral antigens, and in high risk populations the indeterminate samples show serological cross-recognition between HIV-1 proteins and HTLV-I/II proteins on Wb. These results point out the necessity to investigate the HTLV-I/II reactivity in indeterminate HIV-1 samples and viceversa in order to confirm the diagnosis. Finally, this study shows the potential usefulness of IFA in elucidating the status of HIV-1 and HTLV-I/II infection of individuals with indeterminate Wb profiles, thus enabling resolution of retrovirus infection status
Descritores: Western Blotting
Anticorpos Antideltaretrovirus
Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo
Infecções por Retroviridae
-Argentina
Doadores de Sangue
Reações Cruzadas
Reações Falso-Negativas
Anticorpos Anti-HIV
Infecções por HIV
Anticorpos Anti-HTLV-I
Infecções por HTLV-I
Anticorpos Anti-HTLV-II
Infecções por HTLV-II
Infecções por Retroviridae
Fatores de Risco
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 18 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-299449
Autor: Lubián Caballero, Ana Luisa; Díaz Torres, Héctor Manuel; Silva Cabrera, Eladio; Pérez Guevara, Teresa; Cruz Sui, Otto; Fuente Arzola, José Luis de la; Navea Leyva, Leonor; Noa Romero, Enrique.
Título: Seroprevalencia de la infección por HTLV-I en diferentes grupos de riesgo estudiados en Cuba / Infection HTLV-I seroprevalence in risks groups in Cuba
Fonte: Rev. cuba. med;37(4):199-204, oct.-dic. 1998. tab.
Idioma: es.
Resumo: Se estudiaron, en el período comprendido desde 1991 hasta 1996, 26 352 muestras de suero procedentes de diferentes grupos de riesgo y donantes de sangre para conocer la seroprevalencia de anticuerpos contra el virus linfotrópico de las células T humanas tipo I (HTLV-I) y como continuación de investigaciones realizadas entre 1989 y 1990. Se empleó el sistema de ELISA DAVIH-HTLV-I para el pesquisaje de anticuerpos y como prueba confirmatoria, el Western Blot DAVIH-Blot HTLV-I, ambos de Laboratorios DAVIH, Cuba. Se confirmó la presencia de anticuerpos anti HTLV-I en 10 personas y en la mayoría de ellas el estudio epidemiológico logró esclarecer la vía probable de contagio. El índice de seropositividad observado fue de 0,037 porciento, lo que en comparación con las tasas de seroprevalencia reportadas para el área del Caribe resulta bajo.
Descritores: Doadores de Sangue
Cuba
Anticorpos Antideltaretrovirus
Infecções por HTLV-I
Grupos de Risco
Limites: Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  7 / 18 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-295574
Autor: Coutinho, Tadeu; Coutinho, Conrado Milani.
Título: Infecção pelo HTLV e a tocoginecologia / Infection by HTLV and the tocogynecology
Fonte: Femina;28(5):261-6, jun. 2000. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Antígenos Virais
Anticorpos Antideltaretrovirus/análise
Deltaretrovirus/imunologia
Deltaretrovirus/patogenicidade
Ginecologia
Tocologia
Obstetrícia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/diagnóstico
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/epidemiologia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/etiologia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/patologia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/terapia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/transmissão
-Papel do Médico
Complicações Infecciosas na Gravidez
Prognóstico
Risco
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Responsável: BR1365.1 - Biblioteca Biomédica A - CB/A


  8 / 18 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-270373
Autor: Lonzetti, L. S; Menna-Barreto, M; Shoeler, M; Antonini, E; Staub, H. L; Keiserman, M.
Título: Anticorpos "anti-human T lymphotropic" vírus tipos I e II (HTLV-I/II) em pacientes com artrite reumatóide / Antibodies anti-human T lymphotropic virus types I and II (HTLV-I/II) in pacients with rheumatoid arthritis
Fonte: Rev. bras. reumatol;39(4):211-6, jul.-ago. 1999. tab.
Idioma: pt.
Resumo: HTLV-I/II são oncorretrovírus associados à leucemia de células T do adulto e à mielopatia crônica progressiva. Poliartrite crônica simétrica e complexo sicca são eventualmente encontrados em casos de infecções por HTLV-I/II. Um recente estudo japonês evidenciou prevalência de 20 por cento de anticorpos anti-HTLV-I em pacientes com artrite reumatóide (AR), um achado significante comparativamente a controles de banco de sangue. Tanto quanto os autores sabem, não há estudos brasileiros a esse respeito. Objetivo: Avaliar a prevalência de anticorpos anti-HTLV-I/II em pacientes com AR, usando um ensaio enzimático (ELISA) e, quando necessário, Western blot para confirmação de positividade. Métodos: Foram estudados 69 pacientes com AR (55 mulheres e 14 homens, todos caucasóides), diagnosticados de acordo com os critérios do Colégio Americano de Reumatologia. A média de idade dos pacientes foi de 51 anos, e a duração média da doença, de 8 anos. Os soros desses pacientes foram inicialmente testados para anticorpos anti-HTLV-I/II em ELISA de segunda geração (Ortho). A positividade foi confirmada através de Western blot (Gene Labs, kit 2.4). Os grupos-controles consistiram de 1.416 doadores de banco de sangue testados por ELISA e 33 pacientes consecutivos com lúpus eritematoso sistêmico (LES), também testados em ELISA. O teste de Fisher foi utilizado para análise estatística, sendo valores de p<0,05 considerados relevantes. Resultados: Anticorpos anti-HTLV-I/II foram detectados em 5 dos 69 pacientes com AR através de ELISA (7 por cento). Destes, 4 (5,7 por cento) tiveram resultados confirmatórios para anti-HTLV-I em Western blot. Os 4 pacientes eram soropositivos para fator reumatóide, mas nenhum apresentava doença ativa. Nos doadores de sangue, 18 soros (1,27 por cento) foram positivos para anti-HTLV-I/II em ELISA (p=0,004, significativo em relação ao grupo com AR testado em ELISA). Nos pacientes com LES, nenhum caso de positividade foi encontrado em ELISA (p=0,07, insignificante em relação aos pacientes com AR). Conclusão: No estudo, a prevalência de anticorpos contra HTLV-I/II em pacientes com AR foi estatisticamente relevante quando comparada com a de doadores de sangue, mas não-significativa quando comparada com a de pacientes com LES. O papel da infecção por HTLV-I/II na AR deve ser clareado em estudos adicionais
Descritores: Anticorpos
Artrite Reumatoide
Anticorpos Antideltaretrovirus
Retroviridae
Responsável: BR396.3 - Biblioteca Setorial Umuarama


  9 / 18 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-239109
Autor: Blejer, J. L; Pajares, A. L; Saguier, M. C; Galli, A. C; Gongora, G. N; Reybaud, J. F; Carreras Vescio, L. A; Salamone, H. J.
Título: Importancia de los factores de riesgo asociados a anticuerpos anti-HTLV-I/II en donantes de sangre / Importance of the risk factors associated with anti-HTLV-I/II antibodies in blood donors
Fonte: Rev. argent. transfus;24(1):9-15, ene.-mar. 1998. tab, graf.
Idioma: es.
Descritores: Doadores de Sangue
Transfusão de Sangue
Anticorpos Antideltaretrovirus/sangue
Infecções por HTLV-I/transmissão
Infecções por HTLV-II/transmissão
Estudos Soroepidemiológicos
-Bissexualidade
Heterossexualidade
Fatores de Risco
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Abuso de Substâncias por Via Intravenosa
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: AR1.1 - Biblioteca Rafael Herrera Vegas


  10 / 18 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-225877
Autor: Osti, Neusa Maria; Pestana de Castro, Antonio Fernando; Costallat Ricci, Lucila.
Título: Research of antigen and antibodies from retrovirus, CMV and HBV among prisoners of the penitentiary complex of the region of Campinas, SP, Brazil
Fonte: Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo;40(4):209-13, July-Aug. 1998. tab.
Idioma: en.
Resumo: Alguns virus das familias Retroviridae, tais como, o Virus do Linfoma Humano de Celulas T (HTLV); Herpesviridae, tais como o Virus Citomegalico (CMV) e da Hepatite B (HBV) podem ser co-transmitidos com o Virus da Imunodeficiencia Adquirida (HIV). Uma vez que prisioneiros estao expostos a diversos fatores de risco envolvidos na transmissao do HIV e dos virus acima mencionados, prisioneiros do sexo masculino do Complexo Penitenciario de Campinas, SP, Brasil, incluindo aqueles que eram HIV+ e HIV-, foram examinados para a presenca de anticorpos anti-HTLV-I/II; anticorpos IgG e IgM anti-virus citomegalico e a presenca do antigeno de superficie do HBV (HbsAg). A presenca de anti-HTLV-I/II foi determinada pela tecnica de Western Blot, enquanto IgG e IgM anti-CMV e a pesquisa do HbsAg foram feitas por ensaio Imunoenzimatico (MEIA-Abbott Lab)...
Descritores: Herpesviridae/isolamento & purificação
Infecções Oportunistas Relacionadas com a AIDS/diagnóstico
Infecções por Retroviridae/imunologia
Infecções por Retroviridae/transmissão
Prisioneiros
Sorodiagnóstico da AIDS/métodos
-Western Blotting
Causalidade
Citomegalovirus/isolamento & purificação
Anticorpos Antideltaretrovirus/isolamento & purificação
HIV/isolamento & purificação
Técnicas Imunoenzimáticas
Imunoglobulina G/imunologia
Imunoglobulina M/imunologia
Fatores de Risco
Vírus da Hepatite B/isolamento & purificação
Limites: Humanos
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde