Base de dados : LILACS
Pesquisa : D12.776.157.530.450.625 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 10 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 10 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-742746
Autor: RAMOS, Almino Cardoso; RAMOS, Manoela Galvão; GALVÃO-NETO, Manoel dos Passos; MARINS, Josemberg; BASTOS, Eduardo Lemos de Souza; ZUNDEL, Natan.
Título: Total clipless cholecystectomy by means of harmonic sealing / Colecistectomia laparoscópica totalmente ultrassônica sem uso de clipe metálico
Fonte: ABCD arq. bras. cir. dig;28(1):53-56, 2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: BACKGROUND: In traditional laparoscopic cholecistectomy, the cystic duct and artery are commonly closed by metallic clips just before their division. Although the placement of these clips for occluding cystic artery and duct can be considered safe, biliary leaks and bleeding may occur especially by its dislodgement. AIM: To report a prospective case-series in total clipless cholecystectomy by means of harmonic shears for closure and division of the artery and cystic duct as well removal of the gallbladder from the liver. METHODS: Was evaluate a series of 125 patients who underwent laparoscopic cholecystectomy where the sealing and division of cystic artery and duct was carried out only by harmonic shears. The intact extracted gallbladder was submitted to a reverse pressure test for assessment of the technique safety by means of CO2 insuflation. RESULTS: The most common indication for surgery was gallstones. The mean operative time was 26 min and all gallbladders were dissected intact from the liver bed. There was no mortality and the overall morbidity rate was 0.8% with no hemorrhage or leaks. The reverse pressure test showed that all specimens support at least 36-mmHg of pressure without leaking. CONCLUSION: The harmonic shears is effective and safe in laparoscopic cholecystectomy as a sole instrument for sealing and division of the artery and cystic duct. The main advantages could be related to the safety and decreased operative time. .

RACIONAL: A colecistectomia laparoscópica na técnica tradicional oclui o ducto cístico e a artéria cística por clipes cirúrgicos, que podem se deslocar ou desprender no pós-operatório, possibilitando a ocorrência de fístula biliar ou hemorragia. OBJETIVO: Relato prospectivo de série de casos de colecistectomias laparoscópicas sem uso de clipe cirúrgico, sendo que a ligadura e secção da artéria cística e do ducto cístico foram realizadas por meio de bisturi ultrassônico. MÉTODO: Foram incluídos 125 pacientes submetidos à colecistectomia laparoscópica sem utilização de clipe cirúrgico metálico, onde a ligadura da artéria e do ducto cístico e também a remoção da vesícula biliar de seu leito hepático foram realizadas por meio de tesoura ultrassônica. Realizou-se teste de pressão reversa na vesícula biliar removida intacta do leito hepático para verificar a segurança da técnica. RESULTADOS: A principal indicação cirúrgica foi a colelitíase. O tempo cirúrgico médio foi de 26 min e todas as vesículas biliares foram retiradas intactas do leito hepático. Não houve mortalidade e a taxa global de morbidade foi de 0,8%, sem hemorragias ou fístulas. O teste de pressão reversa mostrou que o ducto cístico ocluído pelo bisturi harmônico suportou ao pelo menos 36 mmHg de pressão sem que ocorresse nenhum vazamento. CONCLUSÃO: O bisturi harmônico é eficaz e seguro em colecistectomias laparoscópicas eletivas como um instrumento único para ocluir e seccionar tanto a artéria cística quanto o ducto cístico. Vantagens podem ser apontadas ao método com relação a sua segurança e diminuição do tempo cirúrgico. .
Descritores: Proteínas de Drosophila/metabolismo
Drosophila melanogaster/efeitos dos fármacos
Drosophila melanogaster/fisiologia
Cloreto de Sódio/farmacologia
Estresse Fisiológico/efeitos dos fármacos
Simportadores/metabolismo
-Proteínas de Bactérias/metabolismo
Metabolismo dos Carboidratos/efeitos dos fármacos
Membrana Celular/efeitos dos fármacos
Membrana Celular/metabolismo
Drosophila melanogaster/citologia
Drosophila melanogaster/genética
Comportamento Alimentar/efeitos dos fármacos
Genes de Insetos
Regulação da Expressão Gênica/efeitos dos fármacos
Transporte de Íons/efeitos dos fármacos
Proteínas Luminescentes/metabolismo
Análise de Sequência com Séries de Oligonucleotídeos
Especificidade de Órgãos/efeitos dos fármacos
Filogenia
Reprodutibilidade dos Testes
Interferência de RNA/efeitos dos fármacos
Análise de Sobrevida
Cloreto de Sódio na Dieta/farmacologia
Fatores de Tempo
Limites: Animais
Humanos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-729793
Autor: Fu, Chunyun; Chen, Shaoke; Chen, Rongyu; Fan, Xin; Luo, Jingsi; Li, Chuan; Qian, Jiale.
Título: Mutation screening of the sodium iodide symporter gene in a cohort of 105 China patients with congenital hypothyroidism / Análise de mutações no gene simportador sódio/iodeto em coorte de 105 pacientes chineses com hipotireoidismo congênito
Fonte: Arq. bras. endocrinol. metab;58(8):828-832, 11/2014. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: National Natural Science Foundation of China; . Guangxi Natural Science Foundation Program.
Resumo: Objective Dyshormonogenetic congenital hypothyroidism (CH) was reported to be associated with a mutation in the sodium iodide symporter (NIS) gene. The present study was undertaken in the Guangxi Zhuang Autonomous Region of China, to determine the nature and frequency of NIS gene mutations among patients with CH due to dyshormonogenesis. Subjects and methods: Blood samples were collected from 105 dyshormonogenetic CH patients in Guangxi Zhuang Autonomous Region, China, and genomic DNA was extracted from peripheral blood leukocytes. All exons of the NIS gene together with their exon-intron boundaries were screened by next-generation sequencing. Results Two silent variations (T221T and T557T) and one missense variation (M435L), as well as two polymorphisms (rs200587561 and rs117626343) were found. Conclusions Our results indicate that the NIS mutation rate is very low in the Guangxi Zhuang Autonomous Region, China, and it is necessary to study mutations of other genes that have major effects on thyroid dyshormonogenesis and have not as yet been studied in this population. .

Objetivo O hipotireoidismo congênito disormonogenético (CH) foi relatado como associado a uma mutação no gene simportador sódio/iodeto (NIS). O presente estudo foi feito na região autônoma de Guangxi Zhuang na China para se determinar a natureza e a frequência das mutações no gene NIS entre pacientes com CH causado por disormonogênese. Sujeitos e métodos: Amostras de sangue foram coletadas de 105 pacientes com CH disormonogenéticos e o DNA genômico foi extraído de leucócitos do sangue periférico. Todos os éxons do gene NIS, junto com seus limites éxon-íntron, foram analisados por sequenciamento de nova geração. Resultados Foram encontradas duas variações silenciosas (T221T e T557T) e uma variação missense (M435L), assim como dois polimorfismos (rs200587561 e rs117626343). Conclusões Nossos resultados indicam que a taxa de mutação em NIS é muito baixa na região de Guangxi Zhuang. É necessário estudar mutações de outros genes que tenham efeitos maiores na disormonogênese da tiroide e que ainda não tenham sido estudados nesta população. .
Descritores: Hipotireoidismo Congênito/genética
Frequência do Gene/genética
Mutação
Simportadores/genética
-China
Estudos de Coortes
DNA
Éxons/genética
Triagem Neonatal
Reação em Cadeia da Polimerase
Polimorfismo Genético/genética
Análise de Sequência de Proteína/métodos
Simportadores/química
Limites: Humanos
Recém-Nascido
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-620013
Autor: Galrão, Ana Luiza Resende.
Título: Metilação do gene simportador sódio-iodo (NIS) em tumores de tireóide / Methylation of sodium iodide symporter (NIS) gene in thyroid tumors.
Fonte: São Paulo; s.n; 2011. 96 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O iodo é transportado para a célula tireoideana através do simportador sódio-iodo (NIS). Estudo anterior de nosso grupo mostrou que a expressão do RNAm de NIS estava reduzida nos tecidos tumorais (T) tireoideanos quando comparada à dos tecidos não tumorais (NT) adjacentes. A metilação de ilhas CpG localizadas em promotores é um dos mecanismos epigenéticos que regula a expressão gênica. Já foi demonstrado que a metilação aberrante desempenha papel importante na tumorigênese humana, porém, estudos qualitativos não conseguiram definir um padrão de metilação do promotor de NIS no câncer diferenciado de tireóide. Assim, o presente estudo visou (1) investigar o padrão de metilação do promotor do gene NIS em amostras T (benignos e malignos) e NT adjacentes, e correlacionar o grau de metilação com os valores de RNAm, e (2) identificar novas sequencias regulatórias, alvos de metilação do DNA, que pudessem também modular a expressão de NIS. Foram estudados 30 pares de amostras de tecido tireoideano T e NT adjacente, sendo 10 benignos e 20 malignos. Também foi avaliado um par de amostras de paciente com nódulo maligno com alta captação de iodo (hipercaptante). A metilação da ilha1 CpG foi avaliada por PCR Metilação Específica (MSP) semiquantitativa e a metilação da ilha2 CpG foi analisada por bissulfito seqüenciamento; ambas com DNA bissulfito convertido. Novas ferramentas de bioinformática foram utilizadas na análise in silico para identificar ilhas CpG funcionais na região 5' upstream da seqüência promotora de NIS. Plasmídios foram construídos contendo o fragmento de DNA da Ilha2 CpG na frente de gene reporter (luciferase) e usados em transfecções de células HEK293 para avaliar a atividade regulatória desta ilha...

Iodide is transported from the blood into thyroid cell through the sodium iodide symporter (NIS). We have previously detected reduced NIS mRNA expression in thyroid tumoral tissue (T) when compared with the non tumoral tissue (NT). Methylation of DNAs CpG islands, very common in promoters, is an epigenetic alteration that regulates gene expression. Aberrant gene methylation plays an important role in human tumorigenesis. Previous qualitative studies have failed to define a NIS promoter methylation pattern in thyroid cancer. This study aimed (1) to investigate the methylation pattern of the NIS gene promoter in thyroid tumors (benign and malignant), and to correlate the methylation status with cellular levels of NIS mRNA, in T and adjacent NT samples; (2) to identify new regulatory DNA sequences that could modulate NIS gene expression by methylation of the DNA. Thirty pairs of thyroid samples (tumoral and non-tumoral), 10 benign and 20 malignant tumors were included. A pair of samples of a malignant nodule with high iodide uptake was also included. Methylation of CpG Island1 was evaluated by semiquantitative Methylation Specific PCR (MSP) and methylation of CpG island2 was analyzed by bisulfite sequencing; both using bisulfite converted DNA. New bioinformatic tools were used in in silico analysis to identify functional CpG islands in the 5 upstream region of the NIS promoter. Plasmids were constructed containing the CpG island2 DNA fragment in front of a reporter gene (lucyferase) and used in transfections assays of HEK293 cells to assess the regulatory activity of this island. Tumor thyroid cell cultures with low NIS expression were treated with the demethylating agent 5Aza and NIS mRNA expression was quantified by real time PCR. Methylation of CpG island1 was detected in all the samples (NT and T) of benign and malignant group, no differences were observed in the methylation degree between the groups...
Descritores: Metilação de DNA
Iodo
Simportadores
Neoplasias da Glândula Tireoide
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1; G168me, FM-2, 2011


  4 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-610269
Autor: Pineda B., Pedro; Tapia P., Verónica; Fernández F., Cristina; Gac E., Patricio; Cabané T., Patricio; Lanas M., Alejandra.
Título: Expresión de marcadores de proliferación celular e invasión tisular en cáncer papilar del tiroides y su asociación con metástasis ganglionares / Expression of proliferation and invasion markers in papilary thyroid carcinoma with and without lymph node involvement
Fonte: Rev. chil. endocrinol. diabetes;2(4):204-209, oct. 2009. ilus, graf.
Idioma: es.
Resumo: Background: Several molecules that may have a role in tumor proliferation, differentiation and invasion, have been detected in thyroid carcinoma. Some of these molecules are NIS, c-MET, TIMP1 an ephrinB2. Aim: To detect the presence of these molecules in tissue samples of thyroid carcinoma and relate their expression to the biological behavior of the tumor. Material and Methods: Tissue samples were prospectively obtained from 35 patients operated for a papillary thyroid carcinoma. Twelve patients had regional lymph node involvement. NIS, c-MET, TIMP1 and EphrinB2 were detected by real time polymerase chain reaction(RT-PCR) and immunohistochemistry. Results: The expression of markers by RT-PCR was non significantly higher among tumors with lymph node involvement. Immunohistochemistryshowed a significantly lower nuclear expression and a higher cytoplasmatic expression of EphrinB2 in tumors with lymph node involvement. Conclusions: Immunohistochemical expression of EphrinB2 could be useful for the initial staging of papillary thyroid carcinoma.
Descritores: Adenocarcinoma Papilar/genética
Adenocarcinoma Papilar/metabolismo
Neoplasias da Glândula Tireoide/genética
Neoplasias da Glândula Tireoide/metabolismo
-/genética
EFRINA-BTEMEFOS/genética
/metabolismo
EFRINA-BTEMEFOS/metabolismo
Regulação Neoplásica da Expressão Gênica
Imuno-Histoquímica
Inibidor Tecidual de Metaloproteinase-1/genética
Inibidor Tecidual de Metaloproteinase-1/metabolismo
Metástase Linfática
Biomarcadores Tumorais
Invasividade Neoplásica
Proteínas Proto-Oncogênicas c-met/genética
Proteínas Proto-Oncogênicas c-met/metabolismo
Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa
Simportadores/metabolismo
Limites: Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  5 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Areas, Miguel Arcanjo
Texto completo
Id: lil-596655
Autor: Pinto, Wagner de Jesus; Áreas, Miguel Arcanjo; Marialdi, José Eduardo de; Cardoso, Silvana Maria Guida.
Título: Topologia do simportador tireoideano sódio/iodeto / Topology of the thyroid sodium-iodine symporter
Fonte: Rev. ciênc. méd., (Campinas);19(1/6), jan.-dez. 2010. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A síntese de hormônios tireoideanos depende fundamentalmente da captação de iodo do meio extracelular para o interior do tireócito. Esse processo é mediado por uma glicoproteína transmembrânica denominada simportador sódio/iodeto, que transporta iodeto para o interior do tireócito, juntamente com dois íons sódio em um processo de cotransporte. Esse processo é orquestrado pelo potencial eletroquímico gerado pela bomba Na+/K+ ATPïase dependente. O simportador sódio/iodeto também está envolvido no transporte ativo de iodeto em tecidos extratireoideos, tais como glândulas salivares, mucosa gástrica e a mama em lactação. A alta capacidade de acumular iodeto pelo tireócito constitui a base do diagnóstico cintilográfico e também da terapêutica com radioiodo em situações de hiperfunção tireoidea, como, por exemplo, na doença de Graves. Algumas mutações no simportador sódio/iodeto geram prejuízo no transporte de iodeto para o tireócito, resultando em hipotireoidismo congênito; além disso, o simportador sódio/iodeto pode tornar-se alvo de imunocomplexos, como, por exemplo, nas doenças tireoideanas autoimunes. Finalmente, o estudo molecular do simportador sódio/iodeto apresenta importância em muitas áreas, que compreendem desde proteínas transportadoras até o diagnóstico e tratamento de cânceres em tecidos tireoidianos e extratireoideos. Este artigo objetivou descrever o simportador sódio/iodeto presente na glândula tireoide, destacando sua sequência de resíduos de aminoácidos, topologia e todos os demais aspectos pertinentes a sua estrutura e função. Foi desenvolvido através de revisão sistemática da literatura nacional e internacional pelo indexador Medline/PubMed, utilizando os unitermos: iodeto, tireoide, transportador, topologia, sequência de resíduos de aminoácidos e estrutura

The synthesis of thyroid hormones depends essentially on the uptake of iodide by thyrocytes, which is mediated by an intrinsic membrane glycoprotein, the sodium-iodide symporter. The NIS actively cotransports a sodium cation and an iodide anion simultaneously. NIS-mediated transport of iodide is driven by the electrochemical sodium gradient generated by Na+/K+ ATPïase. Sodium-Iodide Symporter also mediates active iodide transport in other tissues, including salivary glands, gastric mucosa, and lactating mammary gland. The ability of the thyroid to accumulate iodide via NIS has long provided the basis for diagnostic scintigraphic imaging of the thyroid with radioiodine and served as an effective means for therapeutic doses of radioiodide to target and destroy hyperfunctioning thyroid tissue, as seen in Graves? disease. Another relevant clinical aspect of Sodium-Iodide Symporter is the fact that some spontaneous mutations have been identified as the cause of congenital iodide transport defect, resulting in hypothyroidism. Furthermore, the sodium-iodide symporter can become the target of autoantibodies, resulting in autoimmune thyroid diseases. Finally, the molecular analysis of NIS clearly holds the potential of having an even greater impact on a wide spectrum of s, ranging from the structure and function of transport proteins to the diagnosis and treatment of cancer, in thyroid and nonthyroid tissues. The aim of this paper is to describe the sodium/iodide symporter present in the thyroid gland, highlighting its sequence of amino acid residues, topology, and all other relevant aspects of structure and function. This study is based on a systematic review of the domestic and international literature found in Medline/ PubMed with the keywords: iodide, thyroid, carrier, topology, sequence of amino acid residues and structure
Descritores: Iodo
Simportadores de Cloreto de Sódio
Simportadores
Glândula Tireoide
Limites: Humanos
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  6 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-587125
Autor: Sodré, Ana Karina de Melo Bezerra.
Título: Expressão do simportador sódio-iodo (NIS) nos tumores tireoidianos benignos e malignos através de estudo imunohistoquímico e da quantificação do RNA mensageiro / Expression of the sodium iodide symporter (NIS) in benign and malignant thyroid tumors using immunohistochemistry and mesenger RNA quantification.
Fonte: São Paulo; s.n; 2006. [94] p. ilus, graf, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O transporte de iodo para tireóide é mediado pelo simportador sódio-iodo (NIS), glicoproteína de 643 aminoácidos localizada na região basolateral da célula folicular que acopla a entrada de sódio e iodo para o interior da célula. A clonagem do gene NIS em 1996 foi o primeiro passo na investigação dos mecanismos moleculares responsáveis pela diminuição da captação do radioiodo nos tumores benignos e malignos da tireóide. Estudos prévios sobre a expressão do gene NIS baseados em quantificação do transcrito e/ou análise imuno-histoquímica da proteína, mostraram resultados bastante divergentes. A maioria dos estudos com RT-PCR mostrou redução ou até ausência do transcrito do NIS. Os estudos mais recentes de imunohistoquímica, no entanto, mostraram aumento da expressão da proteína NIS, ao invés de diminuição. Poucos foram os estudos que fizeram análise do transcrito e da proteína concomitantemente nas mesmas amostras. Este estudo teve como objetivo quantificar o RNAm do gene NIS e avaliar a expressão e localização celular da proteína NIS, através das técnicas de RT-PCR em tempo real e exame imunohistoquímico, respectivamente. Foram estudadas 30 amostras de nódulos de tireóide, sendo 14 nódulos benignos e 16 nódulos malignos, sempre pareados com o tecido não-tumoral do mesmo paciente. Através de exame cintilográfico, verificou-se que 100% dos nódulos malignos e 85,7% dos benignos eram hipocaptantes. Houve diminuição da expressão gênica do NIS em 78,6% dos nódulos benignos, em 81,2% dos carcinomas utilizando o gene PSMC6 como controle interno e em 100% dos carcinomas com o gene GAPDH como controle interno. O exame imunohistoquímico da proteína NIS revelou positividade da proteína NIS no citoplasma em 100% dos tecidos não-tumorais, 100% dos nódulos benignos e 93,75% dos nódulos malignos, não sendo estatisticamente diferentes entre si. A positividade na membrana basolateral ocorreu em 23,3% das amostras não-tumorais, em 14,3%...

The iodide uptake by epithelial thyroid cells requires the expression of sodium iodide symporter (NIS), a transmembrane glycoprotein of 643 amino acids. NIS is located at basolateral plasma membrane of the thyroid follicular cells and couples the transport of iodide and sodium to this cells. NIS gene was cloned in 1996, being the first step of investigation of the mechanisms responsible for the lower uptake of radioiodide by benign and malignant thyroid tumors. Previous studies about expression of NIS gene based in quantification by RT-PCR and/or immunohistochemistry analysis showed divergent data. The majority of RT-PCR studies showed reduction or even absence of transcript of NIS in malignant tumors. Recent studies of immunostaining showed that many tumors overexpress rather than under express NIS. Only a few studies have made the analysis of the transcript and the protein at the same time in the same samples. The objective of this study was to investigate NIS transcript levels and the presence and location of NIS protein, using real time RT-PCR and immunohistochemistry, respectively. It was included 30 samples of thyroid tumors, 14 benign and 16 malignant ones, always compared to adjacent non-tumoral samples. Scintigraphic findings showed that 100% of malignant tumors and 87.5% of benign ones were ?cold?. RT-PCR data revealed lower gene expression in 78.6% of the benign tumors, 81.2% of the carcinomas using PSMC6 as a housekeeping gene and 100% of the carcinomas using GHPDH as a housekeeping gene, when paired to the normal tissue samples. Immunohistochemical staining revealed presence of NIS protein in 100% of the nontumoral samples, 100% of the benign tumors and 93.75% of the malignant tumors. No statistical differences were detect in this data. NIS protein was identified at basolateral membrane in 23.3% of non-tumoral samples, 14.3% of benign tumors and 12.5% of malignant tumors. No statistical differences were detect in this data...
Descritores: Imuno-Histoquímica
Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa
RNA
Simportadores
Neoplasias da Glândula Tireoide
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1; W4.DB8/SP.USP, S663ex, FM-2, 2006


  7 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-503297
Autor: Oler, Gisele; Nakabashi, Claudia D; Biscolla, Rosa Paula M; Cerutti, Janete M.
Título: Seven-year follow-up of a juvenile female with papillary thyroid carcinoma with poor outcome, BRAF mutation and loss of expression of iodine-metabolizing genes / Sete anos de seguimento de uma paciente jovem com carcinoma papílfero de tireóide e mutação de BRAF e perda de expressão de genes do metabolismo de iodo
Fonte: Arq. bras. endocrinol. metab;52(8):1313-1316, Nov. 2008. graf.
Idioma: en.
Projeto: The São Paulo State Research Foundation.
Resumo: BACKGROUND: Recent studies reported that BRAF V600E mutation, the most prevalent genetic event found in papillary thyroid carcinoma, is an independent poor prognostic marker. Additionally, it correlates with a less differentiated tumor stage due to reduced expression of key genes involved in iodine metabolism. We previously described a patient with BRAF V600E mutation in primary tumor and a new mutation (V600E+K601del) in the matched-lymph node metastases. In the present study we report an unusual clinical behavior of PTC and correlate with BRAF mutational status and level of expression of TSHR and NIS. METHODS: Quantitative PCR (qPCR) was used to evaluate the NIS and TSHR level of expression in matched papillary thyroid carcinoma and adjacent normal tissue. RESULTS: In this study, we presented a seven-year follow up of a juvenile papillary thyroid carcinoma patient who had an aggressive tumor harboring BRAF mutation, and failed to conventional therapy. We found a markedly decrease of NIS and TSHR expression in primary PTC compared to adjacent normal thyroid tissue. CONCLUSION: Our findings suggest that BRAF mutational status and decreased NIS and TSHR expression in this patient may reduce radioiodine uptake and lead to a negative response to radioiodine therapy.

INTRODUÇÃO: Estudos recentes demonstraram que a mutação V600E no gene BRAF é o evento genético mais freqüentemente encontrado em carcinoma papilífero da tiróide e um marcador de prognóstico independente. Adicionalmente, esta alteração genética tem sido correlacionada com a redução de expressão de genes envolvidos no metabolismo do iodo. Previamente, nosso grupo descreveu uma paciente com a mutação V600E no gene BRAF no tumor primário e uma mutação nova (V600E+K601del) em metástases pareadas. Neste estudo, reportamos um carcinoma papilífero com um comportamento clínico incomum e correlacionamos com a presença de mutação no gene BRAF e os níveis de expressão de TSHR e NIS. MÉTODO: Análise de expressão dos genes NIS e receptor de TSH (TSHR) através da técnica de PCR em tempo real. RESULTADOS: Descrevemos sete anos de acompanhamento de uma paciente jovem que apresentava um tumor com comportamento agressivo e baixa resposta aos tratamentos convencionais. Uma acentuada diminuição da expressão do TSHR e a ausência de expressão de NIS foram observadas no tumor primário desta paciente quando comparada com o tecido tiroidiano normal adjacente. CONCLUSÃO: Nossos dados sugerem que as mutações encontradas nesta paciente no gene BRAF com conseqüente perda de expressão dos genes NIS e TSHR podem ter reduzido a captação de iodo radioativo e a resposta ao tratamento.
Descritores: Carcinoma Papilar/genética
Mutação
Proteínas Proto-Oncogênicas B-raf/genética
Neoplasias da Glândula Tireoide/genética
-Estudos de Casos e Controles
Expressão Gênica
Iodo/metabolismo
Receptores da Tireotropina/genética
Simportadores/genética
Limites: Adolescente
Feminino
Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Carvalho, Denise P
Texto completo
Id: lil-461315
Autor: Carvalho, Denise P; Ferreira, Andrea C. F.
Título: The importance of sodium/iodide symporter (NIS) for thyroid cancer management
Fonte: Arq. bras. endocrinol. metab;51(5):672-682, jul. 2007. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: The thyroid gland has the ability to uptake and concentrate iodide, which is a fundamental step in thyroid hormone biosynthesis. Radioiodine has been used as a diagnostic and therapeutic tool for several years. However, the studies related to the mechanisms of iodide transport were only possible after the cloning of the gene that encodes the sodium/iodide symporter (NIS). The studies about the regulation of NIS expression and the possibility of gene therapy with the aim of transferring NIS gene to cells that normally do not express the symporter have also become possible. In the majority of hypofunctioning thyroid nodules, both benign and malignant, NIS gene expression is maintained, but NIS protein is retained in the intracellular compartment. The expression of NIS in non-thyroid tumoral cells in vivo has been possible through the transfer of NIS gene under the control of tissue-specific promoters. Apart from its therapeutic use, NIS has also been used for the localization of metastases by scintigraphy or PET-scan with 124I. In conclusion, NIS gene cloning led to an important development in the field of thyroid pathophysiology, and has also been fundamental to extend the use of radioiodine for the management of non-thyroid tumors.

A glândula tireóide tem capacidade de captar e concentrar iodeto, etapa fundamental na biossíntese dos hormônios tireóideos. O uso de iodo radioativo para fins de diagnóstico e terapia das doenças da tireóide vem sendo feito há muitos anos. Entretanto, somente após a clonagem do gene que codifica o co-transportador de sódio/iodeto (NIS) houve aumento significativo dos estudos relacionados ao mecanismo de transporte de iodeto. Os estudos sobre a regulação da expressão do NIS e a possibilidade de terapia gênica visando à transferência do gene NIS para células que normalmente não expressam esse transportador, foram também viabilizados. Na maior parte dos nódulos tireóideos hipofuncionantes, tanto benignos quanto malignos, a expressão do gene do NIS está presente, mas a proteína NIS fica retida no compartimento intracelular. A transferência do gene usando-se promotores tecido-específicos possibilitou a expressão do NIS em células tumorais não-tireóideas in vivo. Além do seu uso terapêutico, o NIS também vem sendo usado para a localização de metástases tumorais através da cintilografia ou do PET-scan usando-se 124I. Em conclusão, a clonagem do NIS possibilitou enorme avanço na área de fisiopatologia tireóidea e foi também fundamental para estender o uso do radioiodo para tumores não tireóideos.
Descritores: Adenocarcinoma Folicular/metabolismo
Carcinoma Papilar/metabolismo
Iodo/metabolismo
Simportadores/metabolismo
Neoplasias da Glândula Tireoide/metabolismo
-Adenocarcinoma Folicular/terapia
Transporte Biológico
Clonagem Molecular
Carcinoma Papilar/terapia
Regulação para Baixo
Expressão Gênica
Técnicas de Transferência de Genes
Terapia Genética
Iodetos/metabolismo
Radioisótopos do Iodo
Radioisótopos do Iodo/uso terapêutico
Simportadores/genética
Neoplasias da Glândula Tireoide/terapia
Tireotropina/fisiologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 10 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-393334
Autor: Cordeiro, Quirino; Vallada, Homero.
Título: Ausência de associação entre um polimorfismo do gene transportador de norepinefrina e esquizofrenia em uma amostra brasileira
Fonte: Rev. bras. psiquiatr;26(4):278-278, dez. 2004. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Polimorfismo Genético
Esquizofrenia Paranoide/genética
Simportadores/genética
-Brasil
Proteínas da Membrana Plasmática de Transporte de Norepinefrina
Norepinefrina/análise
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 10 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-390668
Autor: Cordeiro, Quirino; Talkowski, Michael; Wood, Joel; Ikenaga, Eliza; Vallada, Homero.
Título: Lack of association between VNTR polymorphism of dopamine transporter gene (SLC6A3) and schizophrenia in a Brazilian sample
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;62(4):973-976, dez. 2004. tab.
Idioma: en.
Resumo: Genes do sistema dopaminérgico são de escolha para a pesquisa de susceptibilidade para a esquizofrenia. Desse modo, possível contribuição do polimorfismo do gene do transportador de dopamina (SLC6A3) no aumento da vulnerabilidade para a esquizofrenia foi investigada no presente estudo. Analisou-se a distribuição do sítio polimórfico do gene do transportador de dopamina (VNTR) em uma população de 220 pacientes com esquizofrenia (critério diagnóstico: DSM-IV) e comparou-se com a distribuição em uma população controle de 226 indivíduos pareados para sexo e etnia. Nenhuma diferença foi observada na distribuição dos alelos entre casos e controles. O mesmo polimorfismo também foi investigado em uma segunda amostra composta por 49 trios (pais e probando). O resultado também foi negativo. Tais dados não dão suporte para a participação do polimorfismo do gene do transportador de dopamina no aumento de susceptibilidade para esquizofrenia na amostra estudada.
Descritores: Repetições Minissatélites/genética
Polimorfismo Genético/genética
Esquizofrenia/genética
Simportadores/genética
-Alelos
Brasil
Estudos de Casos e Controles
Predisposição Genética para Doença
Genótipo
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde