Base de dados : LILACS
Pesquisa : D12.776.395.550.200.200 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 100 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 10 ir para página                        

  1 / 100 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-837532
Autor: Lins, Rodrigo Rego; Oshima, Celina Tizuko Fujiyama; Oliveira, Levindo Alves de; Silva, Marcelo Souza; Mader, Ana Maria Amaral Antonio; Waisberg, Jaques.
Título: Expression of e-cadherin and wnt pathway proteins betacatenin, apc, tcf-4 and survivin in gastric adenocarcinoma: clinical and pathological implication / Expressão da e-caderina e das proteínas da via de sinalização wnt betacatenina, apc, tcf-4 e survivina no adenocarcinoma gástrico: implicações clínica e patológica
Fonte: ABCD arq. bras. cir. dig;29(4):227-231, Oct.-Dec. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Background: Gastric cancer is the fifth most frequent cancer and the third most common cause of cancer-related deaths worldwide.It has been reported that Wnt/ betacatenin pathway is activated in 30-50% of these tumors. However,the deregulation of this pathway has not been fully elucidated. Aim: To determine the expression of E-cadherin, betacatenin, APC, TCF-4 and survivin proteins in gastric adenocarcinoma tissues and correlate with clinical and pathological parameters. Method: Seventy-one patients with gastric adenocarcinoma undergoing gastrectomy were enrolled. The expression of E-cadherin, betacatenin, APC, TCF-4 and survivin proteins was detected by immunohistochemistryand related to the clinical and pathological parameters. Results: The expression rates of E-cadherin in the membrane was 3%; betacatenin in the cytoplasm and nucleus were 23,4% and 3,1% respectively; APC in the cytoplasm was 94,6%; TCF-4 in the nucleus was 19,4%; and survivin in the nucleus 93,9%. The expression rate of E-cadherin was correlated with older patients (p=0,007), while betacatenin with tumors <5 cm (p=0,041) and APC with proximal tumors (p=0,047). Moreover, the expression of TCF-4 was significantly higher in the diffuse type (p=0,017) and T4 tumors (p=0,002). Conclusion: The Wnt/betacatenin is not involved in gastric carcinogenesis. However, the high frequency of survivin allows to suggest that other signaling pathways must be involved in the transformation of gastric tissue.

RESUMO Racional: O câncer gástrico encontra-se entre as principais neoplasias malignas do mundo sendo o quinto mais incidente e o terceiro em relação ao índice de mortalidade. Acredita-se que a via Wnt/betacatenina esteja ativada em 30-50% desses tumores, porém a desregulação dela ainda não está completamente esclarecida. Objetivo: Avaliar a imunoexpressão das proteínas E-caderina, betacatenina, APC, TCF-4 e survivina em tecidos de adenocarcinoma gástrico e correlacioná-las com as variáveis clínicas dos doentes e anatomopatológicas do tumor. Método: Foram coletados os dados clínicos e anatomopatológicos dos prontuários de 71 doentes com adenocarcinoma gástrico submetidos à gastrectomia. O material obtido na operação foi submetido à análise imunoistoquímica e a frequência da expressão de cada proteína pôde ser analisada de acordo com a sua localização na célula e relacionada com as variáveis clinicopatológicas. Resultados: A graduação percentualda expressão e da localização das proteínas foi a seguinte: E-caderina em 3% na membrana; betacatenina em 23,4% no citoplasma e 3,1% no núcleo; APC em 94,6% no citoplasma; TCF-4 em19,4% no núcleo; e survivina em 93,9% no núcleo. Houve relação entre expressão da proteína E-caderina com a idade mais avançada (p=0,007); betacatenina com tumores <5 cm de diâmetro (p=0,041);APC com tumores proximais (p=0,047); e TCF-4 com tipo difuso da classificação de Lauren (p=0,017) e com o grau de penetração tumoral (p=0,002). Conclusão: A via Wnt/betacatenina não está envolvida na carcinogênese gástrica. Porém, a frequência elevada de survivina permite sugerir que outras vias sinalizadoras devam estar envolvidas na transformação do tecido gástrico.
Descritores: Neoplasias Gástricas/metabolismo
Adenocarcinoma/metabolismo
Caderinas/biossíntese
Proteínas Wnt/biossíntese
-Fatores de Transcrição/biossíntese
Antígenos CD
Proteína da Polipose Adenomatosa do Colo/biossíntese
Proteínas Inibidoras de Apoptose/biossíntese
Fatores de Transcrição de Zíper de Leucina e Hélice-Alça-Hélix Básicos/biossíntese
Via de Sinalização Wnt
Fator de Transcrição 4
Survivina
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-975668
Autor: Polat, Emre Can; Besiroglu, Huseyin; Ozcan, Levent; Otunctemur, Alper; Eruyar, Ahmet Tugrul; Somay, Adnan; Ozbay, Nurver; Cekmen, Mustafa; Eraldemir, Ceyla; Ozbek, Emin.
Título: Beneficial effects of Oltipraz, nuclear factor - erythroid - 2 - related factor 2 (Nrf2), on renal damage in unilateral ureteral obstruction rat model
Fonte: Int. braz. j. urol;44(6):1243-1251, Nov.-Dec. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: We investigated whether Oltipraz (OPZ) attenuated renal fibrosis in a unilateral ureteral obstruction (UUO) rat model. Materials and Methods: We randomly divided 32 rats into four groups, each consisting of eight animals as follows: Rats in group 1 underwent a sham operation and received no treatment. Rats in group 2 underwent a sham operation and received OPZ. Rats in group 3 underwent unilateral ureteral ligation and received no treatment. Group 4 rats were subjected to unilateral ureteral ligation plus OPZ administration. Transforming growth factor beta-1 (TGF-β1), E-cadherin, nitric oxide (NO) and hydroxyproline levels were measured. Histopathological and immunohistochemical examinations were carried out. Results: TGF-β1, NO and E-cadherin levels in the UUO group were significantly higher than the sham group and these values were significantly different in treated groups compared to the UUO group. In rats treated with UUO + OPZ, despite the presence of mild tubular degeneration and less severe tubular necrosis, glomeruli maintained a better morphology when compared to the UUO group. Expressions of α-SMA in immunohistochemistry showed that the staining positivity decreased in the tubules of the OPZ-treated group. Conclusions: While the precise mechanism of action remains unknown, our results demonstrated that OPZ exerted a protective role in the UUO-mediated renal fibrosis rat model highlighting a promising therapeutic potency of Nrf2-activators for alleviating the detrimental effects of unilateral obstruction in kidneys.
Descritores: Pirazinas/uso terapêutico
Obstrução Ureteral/complicações
Fator 2 Relacionado a NF-E2/uso terapêutico
Nefropatias/tratamento farmacológico
-Tionas
Tiofenos
Obstrução Ureteral/patologia
Obstrução Ureteral/tratamento farmacológico
Fibrose/etiologia
Fibrose/tratamento farmacológico
Imuno-Histoquímica
Caderinas/sangue
Ratos Wistar
Modelos Animais de Doenças
Fator de Crescimento Transformador beta1/sangue
Hidroxiprolina/sangue
Nefropatias/etiologia
Nefropatias/patologia
Óxido Nítrico/sangue
Limites: Animais
Masculino
Ratos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Vasconcelos, Pedro Fernando da Costa
Sotto, Mirian Nacagami
Texto completo
Id: biblio-1057248
Autor: Vitoria, Webster Oliveira; Thomé, Letícia Silva; Kanashiro-Galo, Luciane; Carvalho, Leda Viegas de; Penny, Ricardo; Santos, Washington Luis Conrado; Vasconcelos, Pedro Fernando da Costa; Sotto, Mirian Nacagami; Duarte, Maria Irma Seixas; Quaresma, Juarez Antonio Simões; Pagliari, Carla.
Título: Upregulation of intercellular adhesion molecule-1 and vascular cell adhesion molecule-1 in renal tissue in severe dengue in humans: Effects on endothelial activation/dysfunction
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;52:e20180353, 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: MCT/CNPq/FNDCT/CAPES/FAPESPA; . CNPq; . CNPq.
Resumo: Abstract INTRODUCTION: Dengue is an important mosquito-borne disease in tropical and subtropical regions. Adhesion molecules have not been systematically characterized in the renal tissue of patients with severe dengue (SD). The objective of this study was to detect viral antigens in samples from patients that evolved with SD, correlating with the expression of ICAM-1, VCAM-1, VE-cadherin, and E-selectin to contribute to a better understanding of the pathophysiology of SD. METHODS: Kidney specimens from patients with SD were selected according to clinical and laboratorial data and submitted to histological and immunohistochemistry analysis. A semiquantitative evaluation was performed considering positive immunostaining in 20 glomeruli. RESULTS: Viral antigens were mainly detected in distal tubules. The intense immunostaining of VCAM-1 and ICAM-1 was observed. The expression of E-selectin was discrete, and VE-cadherin expression varied from mild to moderate. VCAM-1 was slightly intense in the glomerular capsule; the expression of ICAM-1 was diffuse. E-selectin was diffuse, and VE-cadherin varied from mild to moderate. The most frequent histological findings were glomerular congestion, mild glomerulitis, acute renal injury, and glomerular atrophy. CONCLUSIONS: The results appear to demonstrate an imbalance between vascular endothelial permeability regulating events in renal lesions in SD. The increase in the expression of ICAM-1 and VCAM-1 is an in-situ indicator of higher permeability with a consequent influx of cells favoring the inflammation of the endothelium. These molecules are important in the pathophysiology of the disease and provide the possibility of developing new markers for the evaluation, clinical follow-up, and therapeutic response of patients with SD.
Descritores: Molécula 1 de Adesão Intercelular/fisiologia
Molécula 1 de Adesão de Célula Vascular/fisiologia
Selectina E/fisiologia
Dengue Grave/fisiopatologia
Dengue Grave/sangue
Endotélio/fisiopatologia
-Imuno-Histoquímica
Biomarcadores/sangue
Antígenos CD/fisiologia
Antígenos CD/sangue
Caderinas/fisiologia
Caderinas/sangue
Regulação para Cima
Molécula 1 de Adesão Intercelular/sangue
Progressão da Doença
Molécula 1 de Adesão de Célula Vascular/sangue
Selectina E/sangue
Pessoa de Meia-Idade
Antígenos Virais/sangue
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-667423
Autor: Silva, Edaise Maria da.
Título: Estudo de alterações moleculares em adenocarcinomas gástricos diagnosticados em pacientes com idade abaixo de 50 anos: mutações no gene TP53, expressão de proteínas do sistema de reparo e adesão celular / Study of molecular alterations in gastric adenocarcinoma diagnosed in patients under 50 years old: TP53 gene mutations, DNA mismatch repair and cell adhesion proteins expression.
Fonte: São Paulo; s.n; 2010. 106 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Fundação Antônio Prudente para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Muitos estudos têm abordado as características do adenocarcinoma gástrico em pacientes jovens, sugerindo que as características clínico-patológicas e o perfil molecular dessa neoplasia em pacientes jovens diferem em muitos aspectos do carcinoma gástrico em pacientes em idade mais avançada. Um melhor entendimento dessas características particulares possibilitaria a identificação de biomarcadores que poderiam estar envolvidos no desenvolvimento precoce do câncer gástrico, e melhorar o diagnóstico precoce e o prognóstico para grupos específicos destes pacientes. Neste estudo analisamos uma série de 97 pacientes com câncer gástrico diagnosticado antes da idade de 50 anos para a presença de mutações no gene TP53. Características clínico-patológicas foram revistas e a análise imunoistoquímica foi realizada para avaliar o padrão de expressã9o dos marcadores considerados importantes na carcinogênese gástrica (E-caderina, β-catenina, MLH1, MSH2, MSH6, PMS2 e p53). Uma porcentagem significativa de tumores do tipo difuso e estadio avançado foram observadas nesta série. A história familiar neoplásica foi positiva em 21,4% dos casos, sendo que em 10,8% foi relatada a ocorrência de câncer gástrico em outros familiares. Uma freqüência significativa de alterações na expressão dos marcadores foi observada nos adenocarcinomas gástricos, mas estes não foram fatores prognósticos independentes. Houve uma associação significativa entre a expressão alterada de E-caderina e β-catenina, e entre a expressão da p53 e a invasão perineural. Em nossa casuística, as mutações no gene TP53 foram detectadas em 11,3% dos casos avaliados, incluindo uma mutação germinativa no códon 337 (p.R337H), detectada em um paciente de 12 anos. A análise univariada para a sobrevida global mostrou diferenças significativas relacionadas às variáveis associadas ao tratamento, estadio do tumor e à histopatologia...
Descritores: GENES PDIPETALONEMA INFECTIONS
Idade de Início
Mutação
Neoplasias Gástricas
Síndrome de Li-Fraumeni
Técnicas e Procedimentos Diagnósticos
-Caderinas
Biomarcadores
Prognóstico
beta Catenina
Limites: Humanos
Responsável: BR30.1 - Biblioteca
BR30.1


  5 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-838770
Autor: Vicente, Lucas Perez; Finzi, Simone; Susanna Jr, Remo; Young, Terri L.
Título: Hypotrichosis with juvenile macular dystrophy: a case report with molecular study / Hipotricose com distrofia macular juvenil: relato de caso com estudo molecular
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(1):49-51, Jan.-Feb. 2017. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Hypotrichosis with juvenile macular dystrophy is a rare autosomal recessive disorder characterized by sparse scalp hair caused by hair follicle abnormalities as well as progressive retinal degeneration leading to blindness in the second or third decade of life. It is associated with mutations of the cadherin 3 (CDH3) gene, which result in abnormal expression of P-cadherin. Mutations in CDH3 are related to ectodermal dysplasia, ectrodactyly, and macular dystrophy. In this report, we describe an 11-year-old Iranian boy born with a missing left index fingernail and sparse scalp hair who later displayed macular pigmentary changes. Genetic testing of the CDH3 gene revealed a homozygous gene variant at exon 6 (640A>T). This novel in-frame mutation converts a lysine to a premature stop codon, altering synthesis of P-cadherin on chromosome 16q22.

RESUMO Hipotricose com distrofia macular juvenil (HDMJ) é uma doença autossômica recessiva rara caracterizada por rarefação capilar por alteração nos folículos pilosos e degeneracão progressiva da retina levando a cegueira na segunda e terceira década de vida. Associada a mutações no gene CDH3, resultando em expressão anormal de P-caderina. Mutações no gene CDH3 estão relacionados à displasia ectodérmica, ectrodactilia e distrofia macular. Neste relato descrevemos um menino Iraniano de 11 anos de idade, com ausência da unha na mão esquerda e rarefação capilar desde o nascimento, e que posteriormente apresentou alterações pigmentares maculares. Teste genético do gene CDH3 revelou uma variação homozigótica no exon 6 (640A>T). Essa mutação in-frame troca uma lisina por um codon de parada prematura, alterando a síntese da proteína P-caderina no cromossomo 16q22.
Descritores: Caderinas/genética
Distrofias Hereditárias da Córnea/genética
Hipotricose/genética
Degeneração Macular/genética
-Irã (Geográfico)
Mutação
Limites: Humanos
Masculino
Criança
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-553326
Autor: Costa, Cecília Maria Lima da.
Título: Imunoexpressão de WT1, ß-cateinina, E-caderina e APC em tumor de Wilms esporádico / Expression of WT1, p53, Beta-catenina, E-cadherina and APC in sporadic Wilms tumor.
Fonte: São Paulo; s.n; 2008. 108 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Fundação Antônio Prudente para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O tumor de Wilms é uma neoplasia embrionária, constituída classicamente por três componentes histológicos: blastema, epitélio e mesênquima (estroma), os quais podem ser encontrados em diferentes proporções em cada tumor. ... Este estudo tem como principal objetivo determinar a freqüência da expressão das proteínas WT1, p53, Beta-catenina, E-caderina e APC nos diferentes componentes histológicos do tumor de Wilms, assim como correlacionar estes achados com o prognóstico. Para estudar a expressão dos marcadores, foi utilizado a imunoistoquímica, através da construção de Tissue Macroarray (TMA), o qual permite a análise de muitas amostras teciduais em uma única lâmina, otimizando custo e tempo. Nos nossos resultados, WT1 e p53 foram mais freqüentemente expressos no componente blastema (WT1: 97% e p53: 63% dos casos) e epitélio (WT1: 87% e p53: 58% dos casos), quando comparados com o estroma (WT1: 13% e p53: 22% dos casos) e com o tecido renal não tumoral (ausência de expressão em todos os casos estudados). ... A imunoexpressão nuclear ocorreu principalmente nos componentes blastematoso e estromal. Houve imunoexpressão de E-caderina na membrana em 47% dos casos, em citoplasma em 44% e em núcleo em 12%. O acúmulo em núcleo foi encontrado principalmente nos componentes blastema e mesênquima, 21 e 25% respectivamente. A imunoexpressão do APC ocorreu em núcleo em 95% dos tumores avaliados, em citoplasma em 9% e nenhum apresentou expressão em membrana. Nos componentes blastematoso e epitelial houve imunopositividade nuclear em 100% dos casos avaliados. No componente mesenquimal a positividade nuclear ocorreu em 89% dos casos. Os pacientes com estádios precoces tiveram mais freqüentemente positividade do WT1. Não houve associação dos outros fatores clínicos, epidemiológicos e evolução dos pacientes com expressão dos marcadores estudados.

Wilms tumor is a triphasic malignant neoplasm compromised of variable proportions of epithelial, blastemal and mesenchymal (stromal) elements. Different components have different clinical behavior. Patients with tumors predominant epithelial and/or stromal has more frequently low stage while predominant blastema has advanced disease. This study was undertaken to evaluate the expression of WT1, beta-catenins, E-cadherin and APC in Wilms tumor and correlate this expression with clinical characteristics, histologic cell type and prognosis. We studied the immunohistochemical expression of WT1, p53, beta-catenins, E-cadherin in different component of Wilms tumor using a tissue array. WT1 and p53 were more often expressed on blastema component (WT1: 97% and p53: 63% of cases) and on epithelial (WT1: 87% and p53: 58% of cases), when compare with the stromal component (WT1: 13% and p53: 22% of cases) and the normal renal tissue where it was not expressed. Immunopositivity of WT1 and p53 were significantly correlated. Immunopositivity of ß-catenina was seen in 85 % at the membrane (85%), 94% cytoplasm and 24% nuclear. Nuclear immunoexpression was detected specially on blastema and stromal component. Immunohistochemical expression of E-cadherina was detected in 47% at the membrane, 44% cytoplasm and 12% nuclear. Nuclear expression was seen more often at the blastema and stromal component (21%, 25% respectively). Immunopositivity of APC occurs at 95% on nucleus, cytoplasm (9%) and none at membrane. Among the blastema and the epithelial component 100% was positive on nucleus. On the stromal component 89% was positive at the nucleus. Immunoexpression of WT1 was correlated with local stage. The expression status of WT1, E-cadherin, ßcatenina, APC in this cohort was not of prognostic value.
Descritores: Caderinas
Genes APC
Genes do Tumor de Wilms
Tumor de Wilms
Tumor de Wilms/patologia
beta Catenina
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Responsável: BR30.1 - Biblioteca
BR30.1


  7 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-553330
Autor: Zequi, Stênio de Cássio.
Título: Estudo da expressão imunoistoquímica e do valor prognóstico de sintases do óxido nítrico (NOS), metaloproteinases da matriz extracelular (MMP), fator de crescimento endotelial vascular (VEGF), caderina e, densidade de microvasos (DMV) e da densidade de vasos linfáticos (DVL) em pacientes portadores de carcinoma de células renais / Study of immunohistochemical expression and value prognosis of nitric oxide synthases (NOS), metalloproteinases of extracellular matrix (MMP), vascular endothelial growth factor (VEGF), cadherin e, microvessel density (DMV) and the density of lymphatic vessels (DVL) in patients with carcinoma of renal cells.
Fonte: São Paulo; s.n; 2008. 201 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Fundação Antônio Prudente para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução: O carcinoma de células renais (CCR) é neoplasia altamente letal, com evolução incerta. Novos fatores prognósticos biomoleculares em CCR são necessários. ... Dados epidemiológicos clínicos e patológicos foram coletados. Empregaram-se classificações de performance status da Eastern Cooperative Oncologic Group (ECOG), Karnofsky Performance Status (KPS) e a classificação da American Society of Anesthesiology (ASA) ... A partir da análise univariada, criou-se um Modelo Multivariado Hierárquico (MMH), que submetido à análise multivariada, permitiu a elaboração de um escore com as variáveis prognósticas mais significativas para SG e SLD. Resultados: Na análise univariada, dentre os marcadores biomoleculares, apenas a NOS-3 (p=0,047) e DMV (p=0, 052) tiveram impacto na SG. .... Na análise univariada de SLD para os 94 pacientes sem metástases, nenhum marcador biomolecular teve impacto significativo (p>0,05). Na análise multivariada para SLD, apenas o estádio Clínico foi fator independente. O estádio III (ajustado pelo estádio I) teve HR de 9,5 vezes para recidiva. Conclusão: Fatores clínicos usuais permaneceram como os fatores preditivos mais significativos em CCR e permitiram a elaboração de um escore prognóstico, no qual pacientes com mais de 4 pontos tiveram chance de óbito de mais de 50%. Este escore deve ser testado em outras casuísticas. Futuros estudos sobre as correlações da NOS-3 e seu papel prognóstico no CCR devem ser realizados.

Introduction: Renal cell carcinoma (RCC) is a tumor with high mortality rate and uncertain evolution. Therefore, new molecular factors in RCC are necessary. This study aims: to evaluate the expression of Nitric Oxide Sintases types 1, 2 and 3 (NOS-1, NO-2, NOS-3), matrix metalloproteases types 2 and 9 (MMP-2 and MMP-9), E-Cadherin and vascular endothelial growth factor (VEGF) through imunohistochemical analysis; to evaluate microvessel density (MVD) and lymphatic vessel density (LVD); to verify the association among biomarkers expression and epidemiological, clinic and pathological variables; to verify the impact of the variables as prognostic factors in 5 years overall survival (OS) and disease free survival (DFS). Material and Methods: One-hundred and ten patients with RCC were included. Clinical, epidemiological and pathological data were collected from medical charts. Performance status classifications used were: Eastern Cooperative Oncologic Group Classification (ECOG) and Karnofsky Performance Status (KPS) and the American Society of Anesthesiology Classification (ASA). The Tissue Microarray (TMA) was used and a digital microscopy program (ACIS III) was empregated. To predict recurrence, progression our death, the variables selected by univariate analysis were included in a Hierarchic Multivariate Model (HMM), to estimate the odds of deaths or disease progression or recurrence. Results: In the univariate analysis, NOS-3 (p=0.047) and MVD (p=0.052) had impact in OS. Patients with low expression of NOS-3 had an OS of 79% versus 58.1% for patients with high expression of NOS-3. The MVD showed direct correlation with OS rates: patients with high MVD had higher OS (79.9%) than the patients with low MVD (58%). E-cadherin, the VEGF, the MMP-2, MMP-9 and DVL expression were not correlated with OS and DFS. NOS expression (NOS- 1, NOS - 2 and NOS - 3) were directly correlated with tumor size: patients with low NOS expression had tumors 2.0 to 3.0cm smaller than patients with high NOS expression. High expression of NOS-3 was correlated with lymph node metastasis (31% versus 9.7%, p=0.029), with renal pelvis and ureter invasion (16% versus 3.3%, p= 0.0041) and with a higher rate of radical nephrectomies (88% versus 63.3%, p=0.003). The high expression of the MMP-2 and the MMP-9 were correlated with high grade tumors (p=0.046 and p=0.009 respectively) and with histological type not clear cell (p=0.029 and p=0.009, respectively). In the OS multivariate analysis, the significant prognostic factors were: TNM clinical staging (HR=4.5), grade (HR=2.9), KPS (HR=2.5), the occurrence of post-nephrectomy progression (HR = 5.3) and/or recurrence (HR= 6.5), all of them adjusted by the age (HR=1.1). The HMM score ranged of 0 the 7 points. There were no deaths among patients with 0 point and all patients with 7 points have died. According to the HMM score, the probability to be alive for 0, 1-2, 3-4, 5-7 score levels was respectively 100%, 83.5%, 53,5 and 13.5%. In the univariate DFS analysis for the 94 patients without metastases (16 of the 110 patients had metastasis at diagnosis), no molecular marker had significant impact. In the multivariate analysis for DFS, only the TNM clinical staging was an independent prognostic factor. Clinical staging III had HR of 9.5 times for recurrence. Conclusions: Usual clinical factors remained as most important prognostic factors in RCC and had allowed the elaboration of one score, in which patients with more than 4 points has a death probability rate higher than 50%. This MMH score must be validated for other groups. Future studies regarding the correlations and the prognostic role of NOS-3 in RCC must be conducted.
Descritores: Análise Multivariada
Caderinas
Neoplasias Renais
Neoplasias Renais/mortalidade
Neoplasias Renais/patologia
-Prognóstico
Óxido Nítrico/síntese química
Limites: Humanos
Masculino
Responsável: BR30.1 - Biblioteca
BR30.1


  8 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-933369
Autor: Silva Neto, Jacinto da Costa.
Título: Análise da DNA-ploidia em carcinoma lobular de mama.
Fonte: São Paulo; s.n; 2008. 122 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo(Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O carcinoma mamário apresenta elevados números relacionados à incidência e prevalência nas mulheres em vários países. No Brasil, é a neoplasia com um dos maiores índices de mortalidade. O tipo de carcinoma mamário mais freqüente é o ductal invasor seguido do carcinoma lobular. Embora essas neoplasias tenham características próprias, há ainda muitas questões a serem dirimidas. Sabe-se que os carcinomas lobulares apresentam alto risco de desenvolvimento bilateral e recorrência; estão relacionadas à expressão hormonal e têm desfecho lento. Sabe-se que o carcinoma lobular não tem positividade para a proteína E-caderina, cuja ausência de expressão imuno-histoquímica tem sido usada para diferenciá-la do carcinoma ductal. O padrão do conteúdo de DNA no carcinoma lobular tem sido objeto de controvérsias, com trabalhos descrevendo-o como predominantemente diplóide e outros, ao contrário, aneuplóide. O objetivo deste estudo foi analisar os padrões da DNA-ploidia em carcinomas lobulares invasivos de mama, E-caderina negativos, e correlacioná-los com fatores prognósticos de notória importância: expressão da proteína p53, Cerb-B2, receptores de estrógeno, tamanho dos tumores, comprometimento linfonodal, metástases a distância e pós-cirúrgica. Para isso foi realizado um estudo retrospectivo, com 50 casos examinados no Departamento de Anatomia Patológica do Hospital do Câncer A. C. Camargo, São Paulo-SP. Essas mulheres foram tratadas com cirurgia e as que apresentaram comprometimento axilar, receberam terapia adjuvante com quimioterapia, radioterapia e hormônioterapia. As medianas dos tempos de seguimento, com início no tratamento inicial (cirurgia) até o evento foi: grupo que foram a óbito 50 ± 27,6 meses; grupo com perda de seguimento 33 ± 56,0 meses; grupo de censura por interrupção do tempo para análise 79 ± 45,3 meses. A idade média foi de 54 anos (variando de 34 a 80 anos). A análise ...
Descritores: Neoplasias da Mama
Caderinas/ultraestrutura
Carcinoma Lobular
Carcinoma Lobular/patologia
Citometria por Imagem/métodos
Responsável: BR1763.1 - Biblioteca
BR91.2; W4, S586ad, 2008; BR76.1


  9 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1117736
Autor: Souza, Waldemir Ferndendes de.
Título: Deorganização do complexo juncional aplical mediado pelas proteínas e- caderina e claudinas durante a progressão do câncer colorretal: vias de sinalização envolvidas / [Deorganization of the apical junctional complex mediated by e-caderine and claudine proteins during the progression of colorretal cancer: signaling routes involved].
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2013. 187 p p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O câncer colorretal apresenta a quarta maior taxa de mortalidade relacionada ao câncer no mundo, a qual está intimamente ligada ao desenvolvimento de metástase. No início do processo de malignização, células epiteliais sofrem desregulação da adesão célulacélula, que leva ao desenvolvimento da transição epitélio-mesenquimal. O sistema de adesão célula-célula é mantido pelo complexo juncional apical, constituído pelas junções tight e aderentes, que desempenha um importante papel na homeostase epitelial, regulando diversos eventos, como proliferação, diferenciação e sinalização celular. Neste contexto, a desregulação funcional das claudinas e E-caderina, principais componentes das junções tight e aderentes respectivamente, desempenha um papel crucial no aumento do potencial tumorigênico de diversos tipos de tumores epiteliais. No presente estudo, foi avaliado o papel das vias de sinalização ativadas pelo fator de crescimento epidermal na modulação da expressão e função das claudinas, assim como o envolvimento da Na,K-ATPase e vias de sinalização downstream na regulação do complexo juncional apical utilizando o glicosídio ouabaína, conhecido por inibir a Na,KATPase, sendo esses eventos relacionados com a progressão do câncer colorretal. Inicialmente, mostramos que o fator de crescimento epidermal aumentou a expressão da claudina-3 em células de adenocarcinoma colorretal HT-29, evento relacionado ao aumento da migração celular e formação de colônias dependente e independente de ancoragem. Observamos ainda que as vias de sinalização ERK1/2 e PI3K-Akt estão envolvidas na modulação destes efeitos, visto que a inibição farmacológica das mesmas bloqueou estes eventos. Através de manipulação genética, mostramos também que a superexpressão da claudina-1 resultou na diminuição da migração celular; contudo, a superexpressão da claudina-3 não alterou o potencial migratório das células. Além disso, a superexpressão da claudina-3, mas não da claudina-1, desregulou a função de barreira das junções tight, aumentando o fluxo paracelular de macromoléculas. De maneira adicional, um aumento na formação de colônias dependente e independente de ancoragem foi observado em células que superexpressavam claudina-3, enquanto nenhuma mudança no potencial de formação de colônias foi observada em células que superexpressavam a claudina-1. Em seguida, demonstramos que o tratamento com a ouabaína resultou na redução dos níveis protéicos da ß1 Na,K-ATPase e redistribuição celular das proteínas de junção aderente E-caderina e ß-catenina, assim como da α1 Na,K-ATPase. Além disso, a ouabaína aumentou os níveis protéicos da claudina-3, desregulando a função de barreira das junções tight e aumentou a viabilidade e proliferação celular, durante períodos iniciais de tratamento. De forma adicional, observamos que os eventos induzidos por ouabaína foram dependentes da ativação da via de sinalização ERK1/2, mas, em contraste a estudos anteriores, esta cascata de sinalização foi independente da presença de caveola. Em conclusão, nossos dados ajudam no melhor entendimento sobre as vias de sinalização envolvidas com a desregulação do complexo juncional apical durante a progressão do câncer colorretal. Além disso, os resultados do nosso estudo pode constituir uma base para postular possíveis alvos moleculares para futuras aplicações terapêuticas no tratamento deste tipo de câncer.
Descritores: Neoplasias Colorretais
Caderinas
Junções Aderentes
Claudinas
Responsável: BR440.1 - Biblioteca Geraldo Matos de Sá . Hospital do Câncer I


  10 / 100 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-943712
Autor: Gehren, Adriana Sartorio.
Título: Papel do partenolídeo na redução do potencial maligno de células de câncer colorretal / [Role of parthenolide in reducing the malignant potential of colorectal cancer cells].
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2015. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: câncer colorretal constitui uma das principais causas de câncer no Brasil e no mundo. O microambiente inflamatório desempenha um importante papel na iniciação, promoção e progressão deste tipo de câncer. O TNF-α é um componente deste microambiente e conhecido por ativar via NF-κB. Neste contexto, o partenolídeo, uma lactona sesquiterpênica, com importante função anti-inflamatória por inibir a via NF-κB,apresenta-se como uma promissora molécula anticâncer por prevenir progressão no ciclo celular, migração, invasão e sobrevivência de células tumorais. No entanto, seus efeitos no câncer colorretal necessitam ser melhor definidos. O objetivo do presenteestudo foi analisar a ação do partenolídeo na reversão de características pró-tumoraisem células derivadas de câncer colorretal, Caco-2, HT-29 e HCT-116. Nossos resultados mostram que a atividade de NF-κB está diferencialmente ativa entre asdiferentes linhagens de células de câncer colorretal e que a resposta citotóxica ao tratamento com partenolídeo está relacionada com essa ativação. O partenolídeo foi capaz de prevenir a ativação da via NF-κB induzida por TNF-α através da redução da fosforilação do IκBα nas linhagens Caco-2 e HT-29, porém parece ter outro alvo inibitório nas células HCT-116, pois estas não apresentaram redução na translocação nuclear de NF-κB...

Colorectal cancer is one the main cancer types in Brazil and world. Inflammatorymicroenvironmet plays an important role in the initiation, promotion and progression of this cancer. TNF-a is an important constituent of this microenvironment, which is known as activator of NF-κB pathway. In this context, the parthenolide, a esquiterpene lactone that have anti-inflammatory function through NF-κB inhibition, presents promising anticancer properties for preventing cell cycle progression, migration,invasion and cell survival. However, the effects on colorectal cancer need to be best understood. This study aims to analyze the parthenolide action reversing pro-tumor characteristics of Caco-2, HT-29 and HCT-116 colorectal cancer cells. Our results shown the NF-κB pathway is differentially active among cell types of colorectal cancerand citotoxic response to parthenolide treatment has relationship with this level of activation. Parthenolide was able to prevent the TNF-α induced-activation NF-κB pathway through to decrease IκBα phosphorilation in Caco-2 and HT-29, but seem have another inhibitory target in HCT-116 cells, because it did not observed reduction of NF-κB nuclear in these cells...
Descritores: Caderinas
Neoplasias Colorretais
Progressão da Doença
NF-kappa B
Tanacetum parthenium
Responsável: BR440.1 - Biblioteca Geraldo Matos de Sá . Hospital do Câncer I
BR440.1



página 1 de 10 ir para página                        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde