Base de dados : LILACS
Pesquisa : D12.776.395.550.509 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 108 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 11 ir para página                         

  1 / 108 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-334535
Autor: Vitoriano, Maria Airtes; Ponte, Glaydson Assuncao; Viana, Maria de Lourdes Bandeira; Oliveira, Ulyana Belem; Medeiros, Melissa Soares; Arruda, Erico Antonio Gomes.
Título: Comparacao da resposta terapeutica na "Vida Real" entre esquemas de resgate contendo RTV/SQV versus NVP/NFV / Comparison of therapeutic response to salvage therapy with RTV/SQV and NVP/NFV
Fonte: J. bras. aids;4(1):17-21, jan.-mar. 2003. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A terapia anti-retroviral para pacientes que falham a esquemas iniciais e menos efetiva, devido a menor sensibilidade do virus aos medicamentos e a maior complexidade dos esquemas propostos, que acarretam menor adesao. Com o objetivo de comparar a resposta terapeutica na "vida real" entre esquemas de resgate contendo RTV/SQV (400/400BID) e NVP/NFV (200BID/750TID) analisamos, retrospectivamente, prontuarios de 64 pacientes (35 em uso de RTV/SQV - grupo 1 e 29 em uso de NVP/NFV - grupo 2). Os grupos nao diferiram quanto a sexo, idade, media de CD4 e Carga Viral (NASBA) basal, tempo medio de exposicao a terapia anti-retroviral previa e tempo de tratamento com o esquema de resgate (p>0,05). Nao houve diferenca significativa na melhora imunologica (aumento de CD4), que ocorreu em 37, 1 porcento no grupo 1 e 41,4 porcento no grupo 2, nem no ganho medio de CD4 que foi de 85,7 cel. e 52,9 cel., respectivamente(p>0,05). Da mesma forma, em relacao a resposta virologica, nao houve diferenca significativa na comparacao entre os grupos. Esse beneficio foi evidenciado em 54,3 porcento e 48,3 porcento dos pacientes nos grupos 1 e 2 (p>0,05). Tambem nao houve diferenca em relacao a magnitude da diminuicao de Carga Viral (1,5 log e 1,1 log) nem no numero de pacientes com Carga Viral indetectavel apos inicio do Resgate (17 porcento e 3,5 porcento) nos grupos 1 e 2 (p>0,05). Neste estudo nao houve diferenca quanto a resposta terapeutica entre os esquemas de resgate com RTV/SQV e NVP/NFV
Descritores: Carga Viral
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II
Esquemas de Imunização
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Responsável: BR1310.1 - Núcleo de Biblioteca


  2 / 108 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Carrieri, Maria Luiza
Id: lil-435638
Autor: Passos, Estevão de Camargo; Germano, Pedro Manuel Leal; Fedullo, José Daniel Luzes; Consales, Cleide Aschenbrenner; Carrieri, Maria Luiza; Cardoso, Ricardo; Gonçalves, Margareth de Andrade.
Título: Humoral immune response in capuchin monkeys (Cebus apella) after vaccination with inactivated suckling mouse brain rabies vaccine: comparison of two schedules of immunization
Fonte: Braz. j. vet. res. anim. sci;42(1):5-11, 2005.
Idioma: en.
Resumo: Foram vacinados contra a raiva, dois grupos de macacos-pregos adultos, com a vacina inativada preparada em cérebros de camundongos lactentes, administrada pela via intramuscular, na Fundação Parque Zoológico de São Paulo. Os animais em momento algum haviam sido imunizados contra a raiva. O grupo I consistia de nove animais, que receberam três doses de 1,0 mL nos dias 0, 30 e uma dose de reforço aos 210 dias, e o grupo II continha 10 animais que receberam duas doses de 1,0 mL no dia 0 e uma dose de reforço aos 210 dias. As amostras de sangue foram colhidas aos 0,30°,60°,90°, 150°, 210°, 240°, 300° e 365° dias, e os anticorpos neutralizantes titulados pela técnica simplificada da inibição de focos fluorescentes. A vacina induziu uma resposta imune de curta duração com títulos de anticorpos neutralizantes acima de 0.5 UI/ mL em ambos os grupos; entretanto a resposta imune persistiu por apenas 54,9 mais ou menos 57,0 e 36,1 mais ou menos 60,2 dias nos Grupos I e II respectivamente após a primo vacinação, e, por apenas 62,6 mais ou menos 74,0 e 86,4 mais ou menos 61,5 dias nos Grupos I e II respectivamente após o reforço. Não houve diferença estatística significante entre os grupos estudados (p > 0,05).
Descritores: Vacinas Antirrábicas
Anticorpos/isolamento & purificação
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/administração & dosagem
Haplorrinos/sangue
Raiva/induzido quimicamente
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  3 / 108 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Marcos, Elaine Valim Camarinha
Torres, Elza Araújo
Lauris, José Roberto Pereira
Texto completo
Id: lil-409474
Autor: Marcos, Elaine Valim Camarinha; Souza, Fabiana Covolo de; Torres, Elza Araújo; Lauris, José Roberto Pereira; Opromolla, Diltor Vladimir de Araújo.
Título: Estudo de associação entre antígenos leucocitários humanos e doença de Jorge Lobo / Study of the association between human leukocyte antigens and Jorge Lobo's disease
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;38(5):399-401, set.-out. 2005. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A doença de Jorge Lobo é uma micose cutânea/subcutânea de evolução crônica, causada pelo fungo Lacazia loboi. Devido às características epidemiológicas e poucos estudos relacionados aos aspectos imunológicos dessa doença, o objetivo do trabalho foi investigar uma possível associação das especificidades HLA de classe II em 21 pacientes portadores da doença de Jorge Lobo, comparando com indivíduos sadios de mesma etnia. As tipificações HLA foram realizadas pelo método de PCR-SSP. O resultado não revelou qualquer tipo de associação entre os antígenos HLA e doença de Jorge Lobo. Embora sem significância estatística, foi observada a diminuição da freqüência do antígeno HLA-DR7 no grupo dos pacientes em relação aos controles (0 por cento x 18 por cento), sugerindo uma associação negativa (protetora) entre HLA-DR7 e doença de Jorge Lobo. Contudo, estudos devem ser continuados, objetivando melhor entendimento nos mecanismos envolvidos na suscetibilidade e/ou proteção dessa doença.
Descritores: Dermatomicoses/genética
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/genética
-Estudos de Casos e Controles
Dermatomicoses/imunologia
Fenótipo
Reação em Cadeia da Polimerase
Polimorfismo Conformacional de Fita Simples
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 108 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Moliterno, Ricardo Alberto
Texto completo
Id: lil-787286
Autor: Barbosa, Ângela Marques; Prestes-Carneiro, Luiz Euribel; Sobral, Aldri Roberta Sodoschi; Sakiyama, Marcelo Jun; Lemos, Bruna Cerávolo; Abreu, Marilda Aparecida Milanez Morgado de; Martos, Luciana Leite Crivelin; Moliterno, Ricardo Alberto.
Título: Lack of association between alopecia areata and HLA class I and II in a southeastern Brazilian population
Fonte: An. bras. dermatol;91(3):284-289tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract: Background: Alopecia areata (AA) is a common disorder of unknown etiology that affects approximately 0.7% to 3.8% of patients among the general population. Currently, genetic and autoimmune factors are emphasized as etiopathogenic. Studies linking Human Leukocyte Antigens (HLA) to AA have suggested that immunogenetic factors may play a role in the disease's onset/development. Objectives: To investigate an association between AA and HLA class I/II in white Brazilians. Methods: Patients and control groups comprised 33 and 112 individuals, respectively. DNA extraction was performed by column method with BioPur kit. Allele's classification was undertaken using the PCR-SSO technique. HLA frequencies were obtained through direct counting and subjected to comparison by means of the chi-square test. Results: Most patients were aged over 16, with no familial history, and developed partial AA, with no recurrent episodes. Patients showed a higher frequency of HLA-B*40, HLA-B*45, HLA-B*53 and HLA-C*04 compared with controls, although P was not significant after Bonferroni correction. Regarding HLA class II, only HLA-DRB1*07 revealed statistical significance; nevertheless, it featured more prominently in controls than patients (P=0.04; Pc=0.52; OR=0.29; 95%; CI=0.07 to 1.25). P was not significant after Bonferroni correction. Conclusions: The development of AA does not seem to be associated with HLA in white Brazilians, nor with susceptibility or resistance. The studies were carried out in populations with little or no miscegenation, unlike the Brazilian population in general, which could explain the inconsistency found.
Descritores: Antígenos de Histocompatibilidade Classe I/genética
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/genética
-Brasil
Antígenos de Histocompatibilidade Classe I/sangue
Antígenos HLA-B/genética
Antígenos HLA-B/sangue
Antígenos HLA-C/genética
Antígenos HLA-C/sangue
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/sangue
Estudos de Casos e Controles
Estudos Transversais
Grupo com Ancestrais do Continente Europeu
Alopecia em Áreas/genética
Alopecia em Áreas/imunologia
Cadeias HLA-DRB1/genética
Cadeias HLA-DRB1/sangue
Frequência do Gene/genética
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 108 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-219950
Autor: Ascurra, Marta; Pistilli, Norma; Otha, Nobuo; Rosner, Jorge M.
Título: Antigenos de histocompatibilidad en pacientes chagasicos crònicos / Histocompatibility antigens in chagasic patients.
Fonte: Asunciòn; EFACIM-JICA; oct. 1990. 31-9 p.
Idioma: es.
Descritores: Trypanosoma cruzi/parasitologia
Doença de Chagas
Antígenos de Histocompatibilidade Classe I/genética
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/genética
-Cardiomiopatia Chagásica
Responsável: PY2.1 - Centro de Documentación
PY3.1 SR 616.9363 M619a 1990


  6 / 108 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-623791
Autor: Mitchell, Graham F.
Título: Antigenic structure and the induction of different immune responses to parasites
Fonte: Mem. Inst. Oswaldo Cruz;82(supl.1):324-335, Nov. 1987.
Idioma: en.
Conferência: Apresentado em: Meeting on Immunopathology and Pathogenesis of Chagas' Disease, Leishmaniasis and Leprosy, s.l, Nov. 7-8, 1987.
Descritores: Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/uso terapêutico
Epitopos
-Parasitos
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 108 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-883113
Autor: Vizzoni, Alexandre Gomes; Medeiros, Miguel Ângelo Silva.
Título: Imunohematologia veterinária: antígenos eritrocitários caninos / Veterinary immunohematology: canine erythrocyte antigen / Inmunohematología veterinaria: antígenos eritrocitarios caninos
Fonte: Arq. ciênc. vet. zool. UNIPAR;20(4):241-246, out.-dez. 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A imunohematologia veterinária vem ganhando interesse nos últimos anos devido a maior acessibilidade a tecnologias de detecção de antígenos e anticorpos, interesse dos donos e médicos veterinários em buscar uma melhor qualidade de vida para os animais e as necessidades de transfusões com o menor índice possível de reações indesejadas. Os cães possuem antígenos presentes na membrana de suas células vermelhas, podendo causar reações durante e após transfusões. Diferentemente de humanos e felinos, cães não possuem anticorpos naturais para os principais antígenos, a priori podendo ser transfundidos com qualquer tipo sanguíneo sem consequências posteriores, porém, se submetidos a uma segunda transfusão, sendo essa de um tipo sanguíneo incompatível e previamente sensibilizados, as chances de ocorrer reações transfusionais graves aumentam drasticamente, ocasionando danos ao animal, podendo levá-lo à morte. Por conta desses riscos se faz necessário uma maior atenção aos tipos sanguíneos desses animais onde 8 sistemas são reconhecidos internacionalmente classificados como sistema DEA, sendo eles DEA 1 e seus subtipos (DEA 1.1; DEA1.2; DEA 1.3); DEA 3; DEA 4; DEA 5; DEA 6; DEA 7 e DEA 8, e recentemente um novo sistema denominado Dal. Não há disponível ainda soros para os sistemas DEA 6 e DEA 8, tornando a pesquisa sobre esses antígenos dificultosa.(AU)

Veterinary immunohematology is gaining interest in recent years due to greater accessibility to antigen and antibody detection technologies, the interests of pet owners and veterinarians in seeking a better quality of life for animals, and requirement of transfusions with the lowest possible rate of collateral reactions. Dogs have antigens present in the membrane of their red blood cells that can cause reactions during and after transfusions. Unlike humans and cats, dogs do not have natural antibodies to the key antigens, and a priori they can be transfused with any type of blood without any further consequences. However, if they are ever subjected to a second transfusion, if using incompatible blood types and being previously sensitized, the likelihood of having serious transfusion reactions drastically increase, causing damage to the animal, which may even lead it to death. Due to those risks, greater attention is required to the blood type of those animals, which present 8 systems, internationally recognized and classified as the DEA system, namely DEA 1 and its subtypes (DEA 1.1; DEA 1.2; DEA 1.3); DEA 3; DEA 4; DEA 5; DEA 6; DEA 7 and DEA 8, and recently a new system referred to as Dal. No serum is yet available for DEA 6 and DEA 8 systems, hindering the research on those antigens.(AU)

La inmunohematología veterinaria ha ganado atención en los últimos años debido mayor accesibilidad a tecnologías de detección de antígenos y anticuerpos, interés de dueños y médicos veterinarios en buscar mejor calidad de vida para los animales y las necesidades de transfusiones con menor índice posible de reacciones indeseadas. Los perros poseen antígenos presentes en la membrana de sus células rojas, pudiendo causar reacciones durante y después de transfusiones. Diferentemente de humanos y felinos, perros no tienen anticuerpos naturales para los principales antígenos, a priori, pudiendo ser transfundidos con cualquier tipo de sangre sin consecuencias posteriores, todavía, si sometidos a una segunda transfusión, siendo esa de un tipo sanguíneo incompatible y previamente sensibilizados, la posibilidad de ocurrir reacciones transfusional grave aumenta drásticamente, ocasionando daños al animal, pudiendo llevarlo a la muerte. Por esos riesgos se hace necesario más atención a los tipos sanguíneos de esos animales, donde 8 sistemas son reconocidos internacionalmente y clasificados como sistema DEA, siendo ellos DEA 1 y sus subtipos (DEA 1.1; DEA 1.2; DEA 1.3); DEA 3; DEA 4; DEA 5; DEA 6; DEA 7 y DEA 8, y recién un nuevo sistema denominado Dal. No hay aún disponible sueros para los sistemas DEA 6 y DEA 8, haciendo dificultosa la investigación sobre esos antígenos.(AU)
Descritores: Cães/sangue
Cães/imunologia
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/sangue
-Índices de Eritrócitos
Limites: Animais
Cães
Responsável: BR1532.9 - CEDIC - Coordenadoria de Editoração e Divulgação Científica


  8 / 108 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Consolaro, Alberto
Consolaro, Alberto
Id: biblio-871926
Autor: Consolaro, Alberto; Hidalgo, Mirian Marubayashi.
Título: Reabsorções dentárias: uma resposta imunopatológica por auto-imunidade / Dental resorptions: an immunological response by self-immunological
Fonte: In: Consolaro, Alberto. Reabsorções dentárias nas especialidades clínicas: ortodontia, endodontia, odontopediatria, cirurgia e traumatologia, periodontia e prótese, radiologia, dentística, patologia, implantodontia. Maringá, Dental Press, 2002. p.69-86, ilus. (BR)
Idioma: pt.
Símbolo: BR.
Descritores: Reabsorção de Dente/imunologia
Reabsorção de Dente/patologia
-Antígenos de Histocompatibilidade Classe II
Patologia Bucal
Responsável: BR28.1 - Serviço de Biblioteca e Documentação Professor Doutor Antônio Gabriel Atta
BR28.1; D, C765r


  9 / 108 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-837239
Autor: Crisma, Amanda Rabello.
Título: Avaliação da hemopoese e da resposta imune inata mediada por macrófagos em camundongos submetidos à recuperação nutricional após desnutrição protéica / Evaluation of hematopoiesis and innate immune response mediated by macrophages in mice submitted to nutritional recovery after protein malnutrition.
Fonte: São Paulo; s.n; 2011. 183 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A desnutrição protéico-energética (DPE) afeta mais de 1 bilhão de pessoas no mundo, principalmente crianças, idosos e pacientes hospitalizados. Ela provoca alterações metabólicas e hormonais, além de afetar o tecido hemopoético. O comprometimento da hemopoese provoca anemia e leucopenia, modificando a resposta imune inata e adquirida do organismo. Dessa forma, é comum a associação entre desnutrição e infecção, levando ao comprometimento do tratamento e aumento da morbidade e mortalidade de indivíduos hospitalizados. Após a recuperação nutricional, é relatada a reversão das alterações bioquímicas e hormonais, bem como das alterações na hemopoese e na resposta imune. Porém, muitos resultados são controversos, existindo dúvidas quanto à reversibilidade das alterações. Assim, nos propusemos a avaliar os efeitos da recuperação nutricional nos parâmetros bioquímicos, hormonais, hematológicos e imunológicos em modelo murino de desnutrição. Os animais desnutridos apresentaram perda de peso significativa, redução de proteínas totais, albumina, glicose, insulina e IGF-1, bem como aumento de glutamina plasmática, glutamina sintetase muscular e corticosterona. Houve redução dos parâmetros hepáticos e musculares, bem como alteração na sensibilidade à insulina, evidenciada pelos testes de OGTT e ITT. Todas as alterações descritas caracterizam o quadro de desnutrição. Após a recuperação nutricional, alguns parâmetros foram normalizados, mas as concentrações de glicose, insulina e IGF-1 permaneceram reduzidas. Da mesma forma, as alterações na concentração de DNA hepático e na sensibilidade à insulina permaneceram nos animais renutridos. A pancitopenia periférica e hipocelularidade da medula óssea e do baço observadas nos animais desnutridos foram revertidas após a renutrição. A avaliação de macrófagos peritoniais mostrou reversão parcial do comprometimento da capacidade e adesão e espraiamento, bem como da atividade fungicida nos animais renutridos. A produção de peróxido de hidrogênio continuou baixa após a recuperação nutricional, enquanto a produção de óxido nítrico voltou a aumentar. O comprometimento da produção de citocinas pró-inflamatórias decorrente da desnutrição não foi completamente revertido, visto que, em camundongos Swiss Webster, somente a produção de TNF-α retornou ao normal, enquanto em camundongos C56BL/6J a produção de nenhuma citocina foi restabelecida. A avaliação da via de sinalização do fator de transcrição NFkB mostrou alteração na expressão de MyD88, TRAF-6, IkKß e IkBα em animais desnutridos. Após a recuperação nutricional, algumas dessas proteínas não retornaram ao normal. Os animais desnutridos também apresentaram comprometimento da ativação de NFkB, que não foi normalizada após a recuperação nutricional. Sendo assim, é possível afirmar que o retorno a uma dieta normoprotéica não é suficiente para reverter todas as alterações causadas pela desnutrição

Protein-energy malnutrition (PEM) affects more than 1 billion people worldwide, mainly children, elderly and hospitalized patients. It causes metabolic and hormonal changes, besides affecting hematopoietic tissue. Impaired hematopoiesis causes anemia and leukopenia, modifying innate and acquired immune response of the organism. Thus, it is common the association between malnutrition and infection, leading to impaired treatment and increasing morbidity and mortality in hospitalized patients. After nutritional recovery, it is reported reversal of biochemical and hormonal changes, as well as, reversal of changes in hematopoiesis and immune response. However, many results are controversial, and there are doubts about the reversibility of the changes. Thus, we proposed to evaluate the effects of nutritional recovery biochemical, hormonal, haematological and immunological parameters in a murine model of malnutrition. The malnourished animals showed significant weight loss, reduction in total protein, albumin, glucose, insulin and IGF-1, as well as increased plasma glutamine, corticosterone and muscle glutamine synthetase. There was a reduction in muscle and liver parameters as well as change in insulin sensitivity, evidenced by the tests of OGTT and ITT. All modifications described characterize the malnutrition. After nutritional recovery, there was normalization of some parameters, but the concentrations of glucose, insulin and IGF-1 remained low. Likewise, changes in hepatic DNA concentration and insulin sensitivity remained in renourished animals. Peripheral pancytopenia and hypocellularity in bone marrow and spleen observed in malnourished animals were reversed after refeeding. The evaluation of peritoneal macrophages showed partial reversal of impairment of adhesion and spreading ability, as well as fungicidal activity in animals renourished. The hydrogen peroxide production remained low after nutritional recovery, while nitric oxide production increased again. Impaired production of proinflammatory cytokines due to malnutrition was not completely reversed, whereas in Swiss Webster mice, only the production of TNF-α returned to normal, whereas in C56BL/6J mice no cytokine production was restored. The assessment of the signalling pathway of transcription factor NFkB showed alterations in the expression of MyD88, TRAF-6 IkKß and IkBα in malnourished animals. After nutritional recovery, some of these proteins didn't return to normal. Malnourished animals also showed impaired activation of NFkB, which wasn't normalized after nutritional recovery. Therefore, it is possible to say that the return to a normal diet is not enough to reverse all the changes caused by malnutrition
Descritores: Estudos de Avaliação como Assunto/análise
Recuperação Nutricional/métodos
PROTEIN MALNUTRITION
-Hematopoese
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II
Desnutrição Proteico-Calórica/prevenção & controle
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Camundongos
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; T616.15, C932a. 30100019810


  10 / 108 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-694573
Autor: Cortés, Adrián; Coral, Jonathan; Benítez Benítez, Ricardo.
Título: Hallazgo de patrones para péptidos-vacuna con capacidad de acople universal en moléculas de HLA-II / Identification of patterns for peptide-vaccines in universal capacity coupling HLA-II molecules / Identificagáo de padroes para peptídeos-vacina com capacidade de acoplamento universal em moléculas HLA-II
Fonte: Acta bioquím. clín. latinoam;47(3):541-549, set. 2013. ilus, tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Partiendo del alineamiento múltiple de secuencias proteicas humanas obtenidas de las bases de datos del National Center of Biotechnology Information (NCBI) y su posterior análisis espacial tridimensional, se estableció la existencia de un patrón de acople universal para péptidos presentados por las moléculas de histocompatibilidad HLA-II (DR, DP y DQ), siendo una base para el diseño de vacunas proteicas. Estos patrones espaciales fueron claramente exhibidos por los residuos altamente conservados de los tres tipos de moléculas de HLA-II. La aplicación de este nuevo hallazgo permitió diseñar péptidos con mejores valores de acople péptido-HLA-II, que los generados por el péptido de acople universal conocido como CLIP (class Il-associated invariant chain peptide).

Starting from the multiple alignment of human protein sequences obtained from the NCBI database (National Center of Biotechnology Information) and subsequent three-dimensional spatial analysis, the existence of a pattern of universal coupling to peptides presented by MHC molecules HLA-II (DR, DP and DQ) was established, being a basis for the design of protein vaccines. These spatial patterns were clearly exhibited by highly conserved residues of the three kinds of HLA-II molecules. The application of this new finding made it possible to design peptides with better Peptide -HLA-II coupling values than those generated by the universal coupling peptide called CLIP (class II-associated invariant chain peptide).

FA partir do alinhamento múltiplo de sequéncias de proteínas humanas obtidas a partir das bases de dados do NCBI (National Center of Biotechnology Information) e análise espacial tridimensional subsequente, estabeleceu-se a existéncia de um padráo de acoplamento universal para peptídeos apresentados pelas moléculas de histocompatibilidade HLA-II (DR, DP e DQ), sendo uma base para o desenho de vacinas proteicas. Estes padroes espaciais foram claramente exibidos pelos residuos altamente conservados dos trés tipos de moléculas de HLA-II. A aplicagáo deste novo achado permitiu desenhar peptídeos com melhores valores de acoplamento peptídeo-HLA-II, do que aqueles gerados pelo peptídeo de acoplamento universal conhecido como CLIP (classe II-peptídeo associado a cadeia invariante).
Descritores: Histocompatibilidade
Antígenos HLA
Complexo Principal de Histocompatibilidade
-Sondas de DNA de HLA
Antígenos de Histocompatibilidade
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II
Vacinas
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Técnicas In Vitro
Responsável: AR1.2 - Instituto de Investigaciónes Epidemiológicas



página 1 de 11 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde