Base de dados : LILACS
Pesquisa : D12.776.395.550.509 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 112 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 12 ir para página                         

  1 / 112 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1230591
Autor: Petri, Valéria.
Título: Comparaçao entre leituras clínica e histológica da reaçao de Mitsuda em indivíduos sadios adultos nao comunicantes de hanseníase / ?.
Fonte: Sao Paulo; s.n; 1982. 115 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Escola Paulista de Medicina para obtenção do grau de Doctor.
Resumo: No presente trabalho foram abordados conceitos básicos relativos à hanseníase, bem como aspectos históricos, características, significado e finalidades das reaçoes precoce (Fernandez) e tardia (Mitsuda) à inoculaçao intradérmica da suspensao bacilar preparada a partir de tecidos humanos infectados com o Mycobacterium leprae (lepromina integral H). Após rever a literatura sobre os aspectos clínicos e histológicos da reaçao de Mitsuda, a autora investigou o tipo de associaçao entre leituras macroscópica e microcópica dessa reaçao em uma populaçao urbana adulta sadia nao comunicante de hansenianos. Outros objetivos pretendidos pela autora foram verificar a distribuiçao da amostra estudada segundo a intensidade da reaçao de Mitsuda lida clínica e microscopicamente e analisar a associaçao entre as reaçoes de Fernandez e Mitsuda pela inoculaçao de lepromina integral
Descritores: Hanseníase/classificação
Hanseníase/diagnóstico
Hanseníase/etiologia
Hanseníase/história
Hanseníase/prevenção & controle
Hanseníase/reabilitação
Hanseníase/terapia
Hanseníase/transmissão
-Antígenos de Histocompatibilidade Classe II
Biomarcadores
Responsável: BR191.1 - Biblioteca e Centro de Documentação Luiza Keffer
[{"text": "BR191.1", "_a": "WC335.502.3", "_b": "P448c"}]


  2 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-950823
Autor: Chen, Haide; Li, Yang; Lin, Xijuan; Cui, Di; Cui, Chun; Li, Hui; Xiao, Lei.
Título: Functional disruption of human leukocyte antigen II in human embryonic stem cell
Fonte: Biol. Res;48:1-9, 2015. ilus, graf.
Idioma: en.
Projeto: Ministry of Agriculture; . National Natural Science Foundation of China; . Zhejiang Provincial Natural Science Foundation of China; . Agricultural Variety Breeding Project of Zhejiang Province; . Ministry of Science and Technology of China.
Resumo: BACKGROUND: Theoretically human embryonic stem cells (hESCs) have the capacity to self-renew and differentiate into all human cell types. Therefore, the greatest promise of hESCs-based therapy is to replace the damaged tissues of patients suffering from traumatic or degenerative diseases by the exact same type of cells derived from hESCs. Allo-graft immune rejection is one of the obstacles for hESCs-based clinical applications. Human leukocyte antigen (HLA) II leads to CD4+ T cells-mediated allograft rejection. Hence, we focus on optimizing hESCs for clinic application through gene modification. RESULTS: Transcription activator-like effector nucleases (TALENs) were used to target MHC class II transactivator (CIITA) in hESCs efficiently. CIITA(-/-)hESCs did not show any difference in the differentiation potential and self-renewal capacity. Dendritic cells (DCs) derived from CIITA(-/-)hESCs expressed CD83 and CD86 but without the constitutive HLA II. Fibroblasts derived from CIITA(-/-)hESCs were powerless in IFN-γ inducible expression of HLA II. CONCLUSION: We generated HLA II defected hESCs via deleting CIITA, a master regulator of constitutive and IFN-γ inducible expression of HLA II genes. CIITA(-/-)hESCs can differentiate into tissue cells with non-HLA II expression. It's promising that CIITA(-/-)hESCs-derived cells could be used in cell therapy (e.g., T cells and DCs) and escape the attack of receptors' CD4+ T cells, which are the main effector cells of cellular immunity in allograft.
Descritores: Proteínas Nucleares/genética
Transativadores/genética
Diferenciação Celular/genética
Deleção de Genes
Desoxirribonucleases/metabolismo
Células-Tronco Embrionárias Humanas/metabolismo
-Teratoma
Células Dendríticas/metabolismo
Imunoglobulinas/metabolismo
Imuno-Histoquímica
Glicoproteínas de Membrana/metabolismo
Células Tumorais Cultivadas
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/genética
Antígenos CD/metabolismo
Interferon gama/metabolismo
Camundongos SCID
Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa
Desoxirribonucleases/classificação
Antígeno B7-2/metabolismo
Corpos Embrioides/metabolismo
Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real
Cariótipo
Fibroblastos/metabolismo
Autorrenovação Celular
Células Apresentadoras de Antígenos/metabolismo
Limites: Humanos
Animais
Camundongos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  3 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Werneck, Lineu Cesar
Texto completo
Id: lil-792508
Autor: Werneck, Lineu Cesar; Lorenzoni, Paulo José; Arndt, Raquel Cristina; Kay, Cláudia Suemi Kamoi; Scola, Rosana Herminia.
Título: The immunogenetics of multiple sclerosis. The frequency of HLA-alleles class 1 and 2 is lower in Southern Brazil than in the European population / Imunogenética na esclerose múltipla. A frequência dos alelos HLA classe 1 e 2 no sul do Brasil são menores que da população Europeia
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;74(8):607-616, Aug. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective To study the HLA of class 1and 2 in a multiple sclerosis (MS) population to verify the susceptibility for the disease in the Southern Brazil. Methods We analyzed patients with MS and controls, by direct sequencing of the genes related to HLA DRB1, DQB1, DPB1, A, B and C alleles with high resolution techniques. Results We found a lower frequency of all HLA alleles class 1 and 2 in MS and controls comparing to the European population. Several alleles had statistical correlation, but after Bonferroni correction, the only allele with significance was the HLA-DQB1*02:03, which has a positive association with MS. Conclusions Our data have different frequency of HLA-alleles than the previous published papers in the Southeast Brazil and European population, possible due to several ethnic backgrounds.

RESUMO Objetivo Estudo do HLA classes 1 e 2 em pacientes com esclerose múltipla (EM) a fim de verificar a susceptibilidade para a doença em uma população do Sul do Brasil. Métodos Foram analisados por sequenciamento direto de alta resolução os genes relacionados com os HLA DRB1, DQB1, DPB1, A, B e C em casos de EM comparados com uma população controle normal. Resultados Foi encontrado uma frequência menor dos alelos dos HLA classe 1 e 2 nos casos de EM e controles quando comparado com a população Europeia. Diversos alelos mostraram correlação estatística, mas depois da correção de Bonferroni, somente o alelo do HLA-DQB1*02:03 foi positivo para a EM. Conclusões Encontramos frequência diferente dos alelos do HLA relatados previamente nos Sudeste do Brasil e Europeus, possivelmente devido a origem étnica diferente da população estuda.
Descritores: Antígenos de Histocompatibilidade Classe I/genética
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/genética
Predisposição Genética para Doença/genética
Esclerose Múltipla/genética
-Brasil
Estudos de Casos e Controles
Grupo com Ancestrais do Continente Europeu
Alelos
Fenômenos Imunogenéticos
Frequência do Gene
Genótipo
Esclerose Múltipla/etnologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-973930
Autor: Fragoso, Yara Dadalti.
Título: Pharmacogenetics in multiple sclerosis: the long and winding road ahead of us / Farmacognética na esclerose múltipla: a longa e tortuosa estrada à nossa frente
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;76(10):647-648, Oct. 2018.
Idioma: en.
Descritores: Farmacogenética
Esclerose Múltipla
-Antígenos de Histocompatibilidade Classe II
Antígenos HLA
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-334535
Autor: Vitoriano, Maria Airtes; Ponte, Glaydson Assuncao; Viana, Maria de Lourdes Bandeira; Oliveira, Ulyana Belem; Medeiros, Melissa Soares; Arruda, Erico Antonio Gomes.
Título: Comparacao da resposta terapeutica na "Vida Real" entre esquemas de resgate contendo RTV/SQV versus NVP/NFV / Comparison of therapeutic response to salvage therapy with RTV/SQV and NVP/NFV
Fonte: J. bras. aids;4(1):17-21, jan.-mar. 2003. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A terapia anti-retroviral para pacientes que falham a esquemas iniciais e menos efetiva, devido a menor sensibilidade do virus aos medicamentos e a maior complexidade dos esquemas propostos, que acarretam menor adesao. Com o objetivo de comparar a resposta terapeutica na "vida real" entre esquemas de resgate contendo RTV/SQV (400/400BID) e NVP/NFV (200BID/750TID) analisamos, retrospectivamente, prontuarios de 64 pacientes (35 em uso de RTV/SQV - grupo 1 e 29 em uso de NVP/NFV - grupo 2). Os grupos nao diferiram quanto a sexo, idade, media de CD4 e Carga Viral (NASBA) basal, tempo medio de exposicao a terapia anti-retroviral previa e tempo de tratamento com o esquema de resgate (p>0,05). Nao houve diferenca significativa na melhora imunologica (aumento de CD4), que ocorreu em 37, 1 porcento no grupo 1 e 41,4 porcento no grupo 2, nem no ganho medio de CD4 que foi de 85,7 cel. e 52,9 cel., respectivamente(p>0,05). Da mesma forma, em relacao a resposta virologica, nao houve diferenca significativa na comparacao entre os grupos. Esse beneficio foi evidenciado em 54,3 porcento e 48,3 porcento dos pacientes nos grupos 1 e 2 (p>0,05). Tambem nao houve diferenca em relacao a magnitude da diminuicao de Carga Viral (1,5 log e 1,1 log) nem no numero de pacientes com Carga Viral indetectavel apos inicio do Resgate (17 porcento e 3,5 porcento) nos grupos 1 e 2 (p>0,05). Neste estudo nao houve diferenca quanto a resposta terapeutica entre os esquemas de resgate com RTV/SQV e NVP/NFV
Descritores: Carga Viral
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II
Esquemas de Imunização
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Responsável: BR1310.1 - Núcleo de Biblioteca


  6 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Carrieri, Maria Luiza
Id: lil-435638
Autor: Passos, Estevão de Camargo; Germano, Pedro Manuel Leal; Fedullo, José Daniel Luzes; Consales, Cleide Aschenbrenner; Carrieri, Maria Luiza; Cardoso, Ricardo; Gonçalves, Margareth de Andrade.
Título: Humoral immune response in capuchin monkeys (Cebus apella) after vaccination with inactivated suckling mouse brain rabies vaccine: comparison of two schedules of immunization
Fonte: Braz. j. vet. res. anim. sci;42(1):5-11, 2005.
Idioma: en.
Resumo: Foram vacinados contra a raiva, dois grupos de macacos-pregos adultos, com a vacina inativada preparada em cérebros de camundongos lactentes, administrada pela via intramuscular, na Fundação Parque Zoológico de São Paulo. Os animais em momento algum haviam sido imunizados contra a raiva. O grupo I consistia de nove animais, que receberam três doses de 1,0 mL nos dias 0, 30 e uma dose de reforço aos 210 dias, e o grupo II continha 10 animais que receberam duas doses de 1,0 mL no dia 0 e uma dose de reforço aos 210 dias. As amostras de sangue foram colhidas aos 0,30°,60°,90°, 150°, 210°, 240°, 300° e 365° dias, e os anticorpos neutralizantes titulados pela técnica simplificada da inibição de focos fluorescentes. A vacina induziu uma resposta imune de curta duração com títulos de anticorpos neutralizantes acima de 0.5 UI/ mL em ambos os grupos; entretanto a resposta imune persistiu por apenas 54,9 mais ou menos 57,0 e 36,1 mais ou menos 60,2 dias nos Grupos I e II respectivamente após a primo vacinação, e, por apenas 62,6 mais ou menos 74,0 e 86,4 mais ou menos 61,5 dias nos Grupos I e II respectivamente após o reforço. Não houve diferença estatística significante entre os grupos estudados (p > 0,05).
Descritores: Vacinas Antirrábicas
Anticorpos/isolamento & purificação
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/administração & dosagem
Haplorrinos/sangue
Raiva/induzido quimicamente
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  7 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Marcos, Elaine Valim Camarinha
Torres, Elza Araújo
Lauris, José Roberto Pereira
Texto completo
Id: lil-409474
Autor: Marcos, Elaine Valim Camarinha; Souza, Fabiana Covolo de; Torres, Elza Araújo; Lauris, José Roberto Pereira; Opromolla, Diltor Vladimir de Araújo.
Título: Estudo de associação entre antígenos leucocitários humanos e doença de Jorge Lobo / Study of the association between human leukocyte antigens and Jorge Lobo's disease
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;38(5):399-401, set.-out. 2005. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A doença de Jorge Lobo é uma micose cutânea/subcutânea de evolução crônica, causada pelo fungo Lacazia loboi. Devido às características epidemiológicas e poucos estudos relacionados aos aspectos imunológicos dessa doença, o objetivo do trabalho foi investigar uma possível associação das especificidades HLA de classe II em 21 pacientes portadores da doença de Jorge Lobo, comparando com indivíduos sadios de mesma etnia. As tipificações HLA foram realizadas pelo método de PCR-SSP. O resultado não revelou qualquer tipo de associação entre os antígenos HLA e doença de Jorge Lobo. Embora sem significância estatística, foi observada a diminuição da freqüência do antígeno HLA-DR7 no grupo dos pacientes em relação aos controles (0 por cento x 18 por cento), sugerindo uma associação negativa (protetora) entre HLA-DR7 e doença de Jorge Lobo. Contudo, estudos devem ser continuados, objetivando melhor entendimento nos mecanismos envolvidos na suscetibilidade e/ou proteção dessa doença.
Descritores: Dermatomicoses/genética
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/genética
-Estudos de Casos e Controles
Dermatomicoses/imunologia
Fenótipo
Reação em Cadeia da Polimerase
Polimorfismo Conformacional de Fita Simples
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Moliterno, Ricardo Alberto
Texto completo
Id: lil-787286
Autor: Barbosa, Ângela Marques; Prestes-Carneiro, Luiz Euribel; Sobral, Aldri Roberta Sodoschi; Sakiyama, Marcelo Jun; Lemos, Bruna Cerávolo; Abreu, Marilda Aparecida Milanez Morgado de; Martos, Luciana Leite Crivelin; Moliterno, Ricardo Alberto.
Título: Lack of association between alopecia areata and HLA class I and II in a southeastern Brazilian population
Fonte: An. bras. dermatol;91(3):284-289tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract: Background: Alopecia areata (AA) is a common disorder of unknown etiology that affects approximately 0.7% to 3.8% of patients among the general population. Currently, genetic and autoimmune factors are emphasized as etiopathogenic. Studies linking Human Leukocyte Antigens (HLA) to AA have suggested that immunogenetic factors may play a role in the disease's onset/development. Objectives: To investigate an association between AA and HLA class I/II in white Brazilians. Methods: Patients and control groups comprised 33 and 112 individuals, respectively. DNA extraction was performed by column method with BioPur kit. Allele's classification was undertaken using the PCR-SSO technique. HLA frequencies were obtained through direct counting and subjected to comparison by means of the chi-square test. Results: Most patients were aged over 16, with no familial history, and developed partial AA, with no recurrent episodes. Patients showed a higher frequency of HLA-B*40, HLA-B*45, HLA-B*53 and HLA-C*04 compared with controls, although P was not significant after Bonferroni correction. Regarding HLA class II, only HLA-DRB1*07 revealed statistical significance; nevertheless, it featured more prominently in controls than patients (P=0.04; Pc=0.52; OR=0.29; 95%; CI=0.07 to 1.25). P was not significant after Bonferroni correction. Conclusions: The development of AA does not seem to be associated with HLA in white Brazilians, nor with susceptibility or resistance. The studies were carried out in populations with little or no miscegenation, unlike the Brazilian population in general, which could explain the inconsistency found.
Descritores: Antígenos de Histocompatibilidade Classe I/genética
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/genética
-Brasil
Antígenos de Histocompatibilidade Classe I/sangue
Antígenos HLA-B/genética
Antígenos HLA-B/sangue
Antígenos HLA-C/genética
Antígenos HLA-C/sangue
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/sangue
Estudos de Casos e Controles
Estudos Transversais
Grupo com Ancestrais do Continente Europeu
Alopecia em Áreas/genética
Alopecia em Áreas/imunologia
Cadeias HLA-DRB1/genética
Cadeias HLA-DRB1/sangue
Frequência do Gene/genética
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-219950
Autor: Ascurra, Marta; Pistilli, Norma; Otha, Nobuo; Rosner, Jorge M.
Título: Antigenos de histocompatibilidad en pacientes chagasicos crònicos / Histocompatibility antigens in chagasic patients.
Fonte: Asunciòn; EFACIM-JICA; oct. 1990. 31-9 p.
Idioma: es.
Descritores: Trypanosoma cruzi/parasitologia
Doença de Chagas
Antígenos de Histocompatibilidade Classe I/genética
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/genética
-Cardiomiopatia Chagásica
Responsável: PY2.1 - Centro de Documentación
PY3.1 SR 616.9363 M619a 1990


  10 / 112 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-623791
Autor: Mitchell, Graham F.
Título: Antigenic structure and the induction of different immune responses to parasites
Fonte: Mem. Inst. Oswaldo Cruz;82(supl.1):324-335, Nov. 1987.
Idioma: en.
Conferência: Apresentado em: Meeting on Immunopathology and Pathogenesis of Chagas' Disease, Leishmaniasis and Leprosy, s.l, Nov. 7-8, 1987.
Descritores: Antígenos de Histocompatibilidade Classe II/uso terapêutico
Epitopos
-Parasitos
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 12 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde