Base de dados : LILACS
Pesquisa : D12.776.543.750.705.833.610 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2 [refinar]
Mostrando: 1 .. 2   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 2 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1016633
Autor: Costa, Victor Bernardes Barroso.
Título: Investigação da presença e da influência do Epstein-Barr vírus na severidade da papilomatose laríngea / Investigation of the presence and influence of Epstein-Barr virus on the severity of laryngeal papilomatosis.
Fonte: São José dos Campos; s.n; 2019. 50 p. il., tab., graf..
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Ciência e Tecnologia de São José dos Campos para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A papilomatose laríngea é uma neoplasia benigna causada pelo papilomavírus humano (HPV), sendo os tipos 6 e 11 os mais comuns, e que ocorre em dois grupos etários, juvenil e adulto. A possível coinfecção viral tem sido sugerida em lesões de cabeça e pescoço; nesse sentido, o Epstein Barr vírus (EBV), que também apresenta tropismo por células epiteliais vem sendo estudado neste grupo de lesões. Os objetivos deste estudo foram genotipar os HPVs, investigar a presença de EBV-DNA por PCR e EBV-RNA por hibridização in situ. Além disso, associar a presença de EBV com a imunoexpressão de CD21, os resultados obtidos com a escala laringoscópica de Derkay et al. (1998) e com os dados clinicopatológicos. Oitenta casos de papilomatose laríngea, juvenil (n=36) e adulta (n=44), foram retrospectivamente analisados e subdivididos em grupos de menor e maior severidade, baseando-se na escala de Derkay. Todas as amostras foram HPV posivitas, com 49 casos HPV 6, 26 casos HPV 11, 4 casos HPV 6 e 11, e 1 caso HPV 16. A presença de EBV-DNA foi detectada em 9 amostras, entretanto EBV-RNA não foi não foi identificado em nenhuma amostra. Assim como a presença do EBV-DNA, a imunoexpressão de CD21 não se associou estatisticamente com quaisquer variáveis. A presença de HPV 6 foi mais comum em PLA e, o HPV 11 foi mais comum (p=0,02) e maior em casos de maior severidade (p=0,04), no grupo juvenil. A presença do EBV provavelmente não desempenha papel importante na progressão/severidade desta patologia(AU)

Laryngeal papillomatosis is a benign neoplasm caused by the human papillomavirus (HPV), been types 6 and 11 the most commonly related, and is divided into two groups: juvenile and adult. Viral coinfection has been suggested in head and neck lesions; in this sense, Epstein Barr virus (EBV), which also presents tropism for epithelial cells, has been studied in this group of lesions. The aims of this study are to perform HPV genotyping, investigate EBVDNA presence by PCR and EBV-RNA by in situ hybridization; and associate EBV presence with CD21 immunoexpression. Finally, the results were associated with Derkay laryngoscopic score. Eighty cases of laryngeal papillomatosis, juvenile (n = 36) and adult (n = 44) were retrospectively subdivided into low-risk and high-risk of severity based on the Derkay index. All samples were HPV-positive, with 49 cases of HPV 6, 26 cases of HPV 11, 4 cases of HPV 6 and 11, and 1 case of HPV 16. The presence of EBV-DNA was detected in 9 samples, however EBV-RNA was not identified in any sample. As the presence of EBV-DNA, the CD21 immunoexpression was not statistically associated with any variables. The presence of HPV 6 was more common in ALP, HPV 11 was more common (p = 0.02) and higher in cases of higher severity (p = 0.04) in juvenile group. The presence of EBV probably does not play an important role in the progression/severity of this pathology(AU)
Descritores: Papiloma/diagnóstico
-Papillomaviridae/imunologia
Receptores de Complemento 3d/análise
Herpesvirus Humano 4/classificação
Agressão/efeitos dos fármacos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação
BR243.1; 1149. 2334


  2 / 2 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-425426
Autor: Besuschio, S; Serrano, M. S; Kahné, M; Müller, C.
Título: Linfoma B rico en células T / T-Cell rich B-Cell Lymphomas
Fonte: Prensa méd. argent;92(8):488-492, oct. 2005. ilus.
Idioma: es.
Resumo: El linfoma B rico en células T es una proliferación de células grandes B aisladas en medio de una alta proporción de linfocitos. Biológicamente el linfoma B rico en células T es similar al linfoma de grandes células B convencional, pero se lo considera una entidad debido a los problemas que surgen de su diagnóstico diferencial
Descritores: Corantes Azur
Amarelo de Eosina-(YS)
Hematoxilina
Linfoma Difuso de Grandes Células B
Linfoma de Células B/classificação
Linfoma de Células B/diagnóstico
Plasmócitos
Receptores de Complemento 3d
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: AR392.1 - Biblioteca



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde