Base de dados : LILACS
Pesquisa : D12.776.664 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 13 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 13 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-426908
Autor: Carnieli Junior, Pedro; Ventura, Armando Moraes; Durigon, Edison Luiz.
Título: Digoxigenin-labeled probe for rabies virus nucleoprotein gene detection
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;39(2):159-162, mar.-abr. 2006. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: A digoxigenin-labeled probe was produced from the Pasteur virus strain for the detection of the rabies virus N gene. The probe hybridization was performed from amplified N gene obtained by reverse transcription polymerase chain reaction and the results by RT-PCR and hybridization showed 100 percent agreement. The hybridization, when carried out in products amplified by RT-PCR, increases the sensitivity of this technique even more and confers specificity to the diagnosis. The technique described in this work will be useful in rabies diagnosis laboratories, once the cost is compatible with traditional rabies diagnostic techniques.
Descritores: DNA Viral/genética
Digoxigenina
Nucleoproteínas/genética
Vírus da Raiva/genética
Raiva/diagnóstico
-Medições Luminescentes
Southern Blotting
Quirópteros
Sondas de DNA
Cavalos
Hibridização In Situ
Raiva/virologia
Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa
Sensibilidade e Especificidade
Ovinos
Limites: Humanos
Animais
Bovinos
Cães
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1022489
Autor: Ilicheva, Nadya V; Travina, Aleksandra O; Voronin, Alexey P; Podgornaya, Olga I.
Título: Development and characterization of polyclonal antibodies against the linker region of the telomere-binding protein TRF2
Fonte: Electron. j. biotechnol;32:1-5, Mar. 2018. ilus.
Idioma: en.
Projeto: RFBR; . RSF.
Resumo: Background: TRF2 (telomeric repeat binding factor 2) is an essential component of the telomere-binding protein complex shelterin. TRF2 induces the formation of a special structure of telomeric DNA and counteracts activation of DNA damage-response pathways telomeres. TRF2 has a poorly characterized linker region (udTRF2) between its homodimerization and DNA-binding domains. Some lines of evidence have shown that this region could be involved in TRF2 interaction with nuclear lamina. Results: In this study, the fragment of the TERF2 gene encoding udTRF2 domain of telomere-binding protein TRF2 was produced by PCR and cloned into the pET32a vector. The resulting plasmid pET32a-udTRF2 was used for the expression of the recombinant udTRF2 in E. coli RosettaBlue (DE3). The protein was isolated and purified using ammonium sulfate precipitation followed by ion-exchange chromatography. The purified recombinant protein udTRF2 was injected into guinea pigs to generate polyclonal antibodies. The ability of anti-udTRF2 antibodies to bind endogenous TRF2 in human skin fibroblasts was tested by western blotting and immunofluorescent staining. Conclusions: In this study, the recombinant protein udTRF2 and antibodies to it were generated. Both protein and antibodies will provide a useful tool for investigation of the functions of the udTRF2 domain and its role in the interaction between TRF2 and nuclear lamina.
Descritores: Proteína 2 de Ligação a Repetições Teloméricas/metabolismo
Anticorpos/metabolismo
-Plasmídeos
Proteínas Recombinantes/metabolismo
Imuno-Histoquímica
Western Blotting
Cromossomos
Clonagem Molecular
Lâmina Nuclear
Proteína 2 de Ligação a Repetições Teloméricas/genética
Imunoprecipitação
Proteínas de Ligação a DNA/metabolismo
Escherichia coli/metabolismo
Anticorpos/isolamento & purificação
Formação de Anticorpos
Nucleoproteínas
Limites: Animais
Cobaias
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  3 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1038620
Autor: Ritterbusch, G. A; Esteves, P. A; Trevisol, I. M; Okino, C. H; Jaenisch, F. R. F; Morés, M. A. Z; Caron, L; Silva, A. D; Finger, P. F; Hübner, S. O.
Título: Construction and characterization of a recombinant vaccine encoding the nucleocapsid protein gene of avian infectious bronchitis virus / Construção e caracterização de uma vacina recombinante codificando o gene da proteina do nucleocapsideo do virus da bronquite infecciosa das galinhas
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec. (Online);71(4):1428-1432, jul.-ago. 2019. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: A vacinação é a forma mais utilizada para prevenir a bronquite infecciosa causada pelo vírus da bronquite infecciosa das galinhas (IBV). Contudo, as vacinas convencionais são incapazes de diferenciar aves infectadas de vacinadas. No presente trabalho foi construído, caracterizado, e avaliado como candidato vacinal, um adenovírus recombinante expressando o gene N do IBV. O gene N foi clonado em um adenovírus humano tipo 5 defectivo e transfectado para as células HEK-293A para gerar rAd5_N. Após o vetor ser obtido como esperado e a confirmação da expressão da proteína N em HEK-293ª, foi realizada inoculação pela via oculo-nasal na dose de 10 7 TCID 50 /0,1mL para imunização de galinhas livres de patógenos específicos (SPF). A resposta imunológica do Ad5_N e a proteção contra o desafio ao IBV foram avaliadas e comparadas com uma vacina viva comercial. Não foram detectados anticorpos anti-IBV em aves vacinadas com o Ad5_N. A vacina comercial induziu anticorpos detectáveis a partir do 7º dia pós-vacinal. Em aves vacinadas com o Ad5_N não houve aumento na expressão de IFNγ. Neste estudo, o rAd5_N obtido não conferiu proteção contra desafio com IBV-M41. Os resultados indicam a necessidade de avaliar adenovírus recombinantes expressando outros genes do IBV.(AU)
Descritores: Vacinas Sintéticas
Galinhas
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Vírus da Bronquite Infecciosa
Nucleoproteínas
-Proteínas do Nucleocapsídeo
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  4 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Richtzenhain, Leonardo José
Texto completo
Id: lil-733551
Autor: Peixoto, Haila Chagas; Garcia, Andrea Isabel Estévez; Silva, Sheila Oliveira de Souza; Ramos, Ofir de Sales; Silva, Lucila Pereira de; Brandão, paulo Eduardo; Richtzenhain, Leonardo José.
Título: Molecular epidemiology of rabies virus isolated of herbivores from Brazilian Amazon / Epidemiologia molecular de vírus da raiva isolados de herbívoros procedentes da Amazônia brasileira
Fonte: Braz. j. vet. res. anim. sci;51(2):122-130, 2014.
Idioma: en.
Resumo: Rabies virus samples (n = 17) A1 to A3 exhibit a similar composition and geographic distribution. Diverse composition of remaining groups of N and G gene is attributable to different sequences used in the alignments for each genomic region. Glycoprotein amino acid sequence showed molecular markers in sub-lineages A2, A3, A4 and A7. This information provides a better comprehension of molecular epidemiology of rabies, starting with the knowledge of viral lineages circulating in the Brazilian Amazon.

Amostras do vírus da raiva (n = 17) isoladas de bovinos (n = 11), equinos (n = 4) e bubalinos (n = 2) procedentes do Pará (n = 7), Tocantins (n = 6) e Rondônia (n = 4) foram submetidas à técnica de RT-PCR para amplificação parcial dos genes da Nucleoproteína (N) e Glicoproteína (G). As sequências nucleotídicas obtidas foram analisadas pelo método de reconstrução filogenética Neighbor-Joining com o modelo evolutivo Kimura 2-parâmetros. Todas as 17 amostras pertenceram ao cluster A, que se encontrou na linhagem associado com morcego hematófago Desmodus rotundus. A análise filogenética baseada nos genes N e G, sugere a presença de cinco sublinhagens (A1-A5) e sete sublinhagens (A1-A7), respectivamente. Quando se compara ambas as filogenias, as sublinhagens A1 até A3 mostram composição e distribuição geográfica concordante, já a diversidade observada na composição das sublinhagens restantes é atribuída ao uso de sequências de diferentes alinhamentos. A glicoproteína mostrou marcadores moleculares nas sublinhagens A2, A3, A4 e A7, o que fornece elementos para melhor compreensão da epidemiologia molecular da raiva das linhagens circulantes na Amazônia Brasileira.
Descritores: Herbivoria
Nucleoproteínas/análise
Filogenia
Raiva/patologia
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  5 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-606669
Autor: Vieira, Luiz F. P; Pereira, Sílvia R. F. G; Galante, Aline C; Castilho, Juliana G; Oliveira, Rafael N; Brandão, Paulo E; Kotait, Ivanete.
Título: Detecção de núcleoproteína-RNA do vírus rábico em diversos órgãos fora do sistema nervoso central de morcegos hematófagos infectados naturalmente / Detection of rabies virus nucleoprotein-RNA in several organs outside the Central Nervous System in naturally-infected vampire bats
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;31(10):922-925, out. 2011. tab.
Idioma: en.
Resumo: Rabies is a neurological disease, but the rabies virus spread to several organs outside the central nervous system (CNS). The rabies virus antigen or RNA has been identified from the salivary glands, the lungs, the kidneys, the heart and the liver. This work aimed to identify the presence of the rabies virus in non-neuronal organs from naturally-infected vampire bats and to study the rabies virus in the salivary glands of healthy vampire bats. Out of the five bats that were positive for rabies in the CNS, by fluorescent antibody test (FAT), viral isolation in N2A cells and reverse transcription - polymerase chain reaction (RT-PCR), 100 percent (5/5) were positive for rabies in samples of the tongue and the heart, 80 percent (4/5) in the kidneys, 40 percent (2/5) in samples of the salivary glands and the lungs, and 20 percent (1/5) in the liver by RT-PCR test. All the nine bats that were negative for rabies in the CNS, by FAT, viral isolation and RT-PCR were negative for rabies in the salivary glands by RT-PCR test. Possible consequences for rabies epidemiology and pathogenesis are discussed in this work.

A raiva é uma doença neurológica, mas o vírus da raiva se dispersa para diversos órgãos fora do sistema nervoso central (SNC). Antígeno ou RNA do vírus da raiva já foram detectados em vários órgãos, tais como glândula salivar, pulmão, rim, coração e fígado. O presente trabalho teve como objetivo identificar a presença do vírus da raiva em órgãos não neuronais de morcegos hematófagos infectados naturalmente, e pesquisar a presença do vírus na glândula salivar de morcegos hematófagos sadios. Dos cinco morcegos positivos para a raiva no SNC pelas técnicas de imunofluorescência direta e isolamento viral em células N2A, 100 por cento (5/5) foram positivos para a raiva nas amostras de língua e coração, 80 por cento (4/5) no rim, 40 por cento (2/5) nas amostras de glândula salivar e pulmão, e 20 por cento (4/5) no fígado pe la técnica de RT-PCR. Todos os nove morcegos negativos no SNC, pela imunofluorescência e isolamento viral, foram negativos na glândula salivar pela RT-PCR. Possíveis consequências para a epidemiologia e patogênese da raiva são discutidas.
Descritores: Nucleoproteínas/análise
Quirópteros/virologia
Vírus da Raiva/ultraestrutura
-Hematologia
Sistema Nervoso Central/virologia
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  6 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-566177
Autor: Hamed, Manal A; Ali, Sanaa A; Aly, Hanan F; El-Rigal, Nagy Saba; Rizk, Maha Z.
Título: Biomphalaria alexandrina snails as immunogens against Schistosoma mansoni infection in mice
Fonte: Mem. Inst. Oswaldo Cruz;105(7):879-888, Nov. 2010. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Despite effective chemotherapy, schistosomiasis remains the second largest public health problem in the developing world. Currently, vaccination is the new strategy for schistosomiasis control. The presence of common antigenic fractions between Schistosoma mansoni and its intermediate host provides a source for the preparation of a proper vaccine. The objective of this paper is to evaluate the nucleoprotein extracted from either susceptible or resistant snails to protect against schistosomiasis. The vaccination schedule consisted of a subcutaneous injection of 50 µg protein of each antigen followed by another inoculation 15 days later. Analyses of marker enzymes for different cell organelles [succinate dehydrogenase, lactate dehydrogenase (LDH), glucose-6-phosphatase, acid phosphatase and 5'-nucleotidase] were carried out. Energetic parameters (ATP, ADP, AMP, phosphate potentials, inorganic phosphate, amino acids and LDH isoenzymes) were also investigated. The work was extended to record worm and ova counts, oogram determination in the liver and intestine and the histopathological pattern of the liver. The nucleoprotein of susceptible snails showed reduction in worm and ova counts by 70.96 percent and 51.31 percent, respectively, whereas the nucleoprotein of resistant snails showed reductions of 9.67 percent and 16.77 percent, respectively. In conclusion, we found that the nucleoprotein of susceptible snails was more effective in protecting against schistosomiasis.
Descritores: Aminoácidos
Biomphalaria
Fígado
Nucleoproteínas/imunologia
Schistosoma mansoni/imunologia
Esquistossomose mansoni/imunologia
-Biomphalaria/imunologia
Interações Hospedeiro-Parasita
Fígado
Fígado/enzimologia
Fígado/patologia
Nucleoproteínas
Contagem de Ovos de Parasitas
Esquistossomose mansoni
Limites: Animais
Masculino
Camundongos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-548514
Autor: Machado, Alex Martins; Figueiredo, Glauciane Garcia; Campos, Gelse Maria; Lozano, Mario Enrique; Machado, Aline Rafaela da Silva Rodrigues; Figueiredo, Luiz Tadeu Moraes.
Título: Standardization of an ELISA test using a recombinant nucleoprotein from the Junin virus as the antigen and serological screening for arenavirus among the population of Nova Xavantina, State of Mato Grosso / Padronização de um teste de ELISA utilizando a nucleoproteína recombinante de vírus Junin como antígeno e triagem sorológica para Arenavírus na população de Nova Xavantina, Estado do Mato Grosso
Fonte: Rev. Soc. Bras. Med. Trop;43(3):229-233, May-June 2010. ilus, mapas, tab.
Idioma: en.
Resumo: INTRODUCTION: Arenavirus hemorrhagic fever is a severe emerging disease. METHODS: Considering that the levels of antibodies against arenavirus in the Brazilian population are completely unknown, we have standardized an ELISA test for detecting IgG antibodies using a recombinant nucleoprotein from the Junin virus as the antigen. This protein was obtained by inserting the gene of the Junin virus nucleoprotein into the genome of Autographa californica nucleopolyhedrovirus, using the Bac-to-Bac baculovirus expression system. This recombinant baculovirus was used to infect S. frugiperda cells (SF9). RESULTS: The infection resulted in synthesis of high concentrations of recombinant protein. This protein was detected on 12.5 percent polyacrylamide gel and by means of Western blot. Using the standardized ELISA test, 343 samples from the population of Nova Xavantina were analyzed. We observed that 1.4 percent of the serum samples (five samples) presented antibody titers against arenavirus. CONCLUSIONS: These results show the population studied may present exposure to arenavirus infection.

INTRODUÇÃO: A febre hemorrágica por Arenavirus é uma severa doença emergente. MÉTODOS: Considerando que os níveis de anticorpos contra Arenavirus na população brasileira é totalmente desconhecido, nos padronizamos um teste de ELISA para detecção de anticorpos IgG usando uma nucleoproteína recombinante do vírus Junin como antígeno. Esta proteína foi obtida pela inserção do gene da nucleoproteína do vírus Junin no genoma do vírus Autographa californica nucleopolyhedrovirus, utilizando o sistema de expressão em Baculovírus, Bac-To-Bac. Este baculovirus recombinante foi utilizado para infecção de células de S. frugiperda (Sf9). RESULTADOS: A infecção resultou na produção de altas concentrações de proteína recombinante. Esta proteína foi detectada em gel de poliacrilamida 12,5 por cento, e em Western blot. Utilizando o teste de ELISA padronizado, foram analizadas 343 amostras provenientes da população de Nova Xavantina. Observamos que 1,4 por cento dos soros (5 amostras) apresentavam títulos de anticorpos contra arenavírus. CONCLUSÕES: Estes resultados sugerem que a população estudada pode estar sendo exposta a infecções por arenavírus.
Descritores: Anticorpos Antivirais/sangue
Antígenos Virais/imunologia
Infecções por Arenaviridae/diagnóstico
Arenavirus/imunologia
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática/normas
Vírus Junin/imunologia
-Arenavirus/genética
Brasil
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática/métodos
Imunoglobulina G/sangue
Vírus Junin/genética
Nucleoproteínas/imunologia
Proteínas Recombinantes/genética
Proteínas Recombinantes/imunologia
Limites: Adulto
Feminino
Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Carrieri, Maria Luiza
Texto completo
Id: lil-482222
Autor: Castilho, Juliana Galera; Canello, Flávia Marchizeli; Scheffer, Karin Corrêa; Achkar, Samira Maria; Carrieri, Maria Luiza; Kotait, Ivanete.
Título: Antigenic and genetic characterization of the first rabies virus isolated from the bat Eumops perotis in Brazil
Fonte: Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo;50(2):95-99, Mar.-Apr. 2008. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Although the main transmitters of rabies in Brazil are dogs and vampire bats, the role of other species such as insectivorous and frugivorous bats deserves special attention, as the rabies virus has been isolated from 36 bat species. This study describes the first isolation of the rabies virus from the insectivorous bat Eumops perotis. The infected animal was found in the city of Ribeirão Preto, São Paulo. The virus was identified by immunofluorescence antibody test (FAT) in central nervous system (CNS) samples, and the isolation was carried out in N2A cell culture and adult mice. The sample was submitted to antigenic typing using a panel of monoclonal antibodies (CDC/Atlanta/USA). The DNA sequence of the nucleoprotein gene located between nucleotides 102 and 1385 was aligned with homologous sequences from GenBank using the CLUSTAL/W method, and the alignment was used to build a neighbor-joining distance-based phylogenetic tree with the K-2-P model. CNS was negative by FAT, and only one mouse died after inoculation with a suspension from the bat's CNS. Antigenic typing gave a result that was not compatible with the patterns defined by the panel. Phylogenetic analysis showed that the virus isolated segregated into the same cluster related to other viruses isolated from insectivorous bats belonging to genus Nyctinomops ssp. (98.8 percent nucleotide identity with each other).

No Brasil, embora os principais transmissores da raiva sejam cães e morcegos hematófagos, o papel de outras espécies, tais como morcegos insetívoros e frugívoros, merece atenção especial, uma vez que o vírus da raiva já foi isolado em 36 espécies de morcegos. Este estudo descreve o primeiro isolamento do vírus da raiva em um morcego insetívoro Eumops perotis. O animal infectado foi encontrado na cidade de Ribeirão Preto, São Paulo. O vírus foi identificado pelo teste de imunofluorescência direta (IFD) em amostras de sistema nervoso central (SNC), e o isolamento foi realizado em cultura de células N2A e em camundongos adultos. A amostra foi submetida à tipificação antigênica, utilizando um painel de oito anticorpos monoclonais (CDC/Atlanta/USA). A seqüência de DNA do gene da nucleoproteína, localizada entre os nucleotídeos 102 a 1385, foi alinhada com seqüências homólogas presentes no GenBank, usando o método CLUSTAL/W e o alinhamento foi utilizado para a construção da árvore filogenética de distância "neighbor-joining" com o modelo K-2-P. O SNC testado foi negativo por IFD, e somente um camundongo morreu após inoculação com a suspensão do SNC do morcego. A tipificação antigênica apresentou resultado não-compatível com os padrões definidos pelo painel. A análise filogenética mostrou que o vírus isolado segregou no mesmo grupo relacionado com outros vírus isolados de morcegos insetívoros, gênero Nyctinomops ssp. (98,8 por cento de identidade de nucleotídeos entre elas).
Descritores: Antígenos Virais/genética
Quirópteros/virologia
Vírus da Raiva/genética
-Brasil
Encéfalo/virologia
Quirópteros/classificação
Nucleoproteínas/genética
Filogenia
Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa
Vírus da Raiva/imunologia
Vírus da Raiva/isolamento & purificação
Análise de Sequência de DNA
Limites: Animais
Camundongos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-404828
Autor: Müller, Ilse; Jaureguiberry, Beltrán; Valenzuela, Pablo D. T.
Título: Isolation, sequencing and phylogenetic analysis of the hemagglutinin, neuraminidase and nucleoprotein genes of the Chilean equine influenza virus subtypes H7N7 and H3N8
Fonte: Biol. Res;38(1):55-67, 2005. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: We report here on the isolation and sequencing of the hemagglutinin, neuraminidase and nucleoprotein genes of the Chilean equine influenza virus subtypes H7N7 (A⁄equi-1⁄Santiago⁄77, Sa77) and H3N8 (A⁄equi-2⁄Santiago⁄85, Sa85) . The sequences obtained allowed a variability analysis, which indicated significant differences when compared with other isolates. We found that Chilean isolates are more similar to the North American variety than to European isolates. Isolate Sa77 is a good candidate for inclusion in a vaccine as it is the latest isolate of the subtype H7N7 and is probably better-adapted to the equine host. Isolate Sa85, of subtype H3N8, also appears to be a good candidate since it has no significant differences in the main antigenic sites with recent isolates.
Descritores: Hemaglutininas/genética
Vírus da Influenza A/química
Neuraminidase/genética
Nucleoproteínas/genética
-Sequência de Aminoácidos
Sequência de Bases
Chile
Cavalos
Vírus da Influenza A/genética
Vírus da Influenza A/isolamento & purificação
Dados de Sequência Molecular
Filogenia
Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa
RNA Viral/análise
Limites: Animais
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 13 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Alfieri, A. A
Alfieri, A. F
Texto completo
Id: lil-386714
Autor: Gebara, C. M. S; Wosiacki, S. R; Negrão, F. J; Oliveira, D. B. de; Beloni, S. N. E; Alfieri, A. A; Alfieri, A. F.
Título: Detecção do gene da nucleoproteína do vírus da cinomose canina por RT-PCR em urina de cães com sinais clínicos de cinomose / Detection of canine distemper virus nucleoprotein gene by RT-PCR in urine of dogs with distemper clinical signs
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;56(4):480-487, ago. 2004. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: A presença do vírus da cinomose canina (CDV) foi avaliada pela reação em cadeia da polimerase, precedida de transcrição reversa (RT-PCR), em 87 amostras de urina de cães que apresentavam sinais clínicos sugestivos de cinomose. Os animais foram distribuídos em três grupos. No grupo A foram incluídos 41 cães com alterações sistêmicas; no grupo B, 37 cães com alterações neurológicas; e no grupo C, nove cães com alterações sistêmicas e neurológicas simultâneas. O grupo D (controle) foi composto por 20 cães assintomáticos. Os resultados da RT-PCR foram correlacionados com a forma clínica da infecção e com as alterações hematológicas encontradas. Foi possível a amplificação parcial do gene da nucleoproteína do CDV em 41 (47,1 por cento) das 87 amostras de urina provenientes de cães com sinais clínicos sugestivos de cinomose. Todas as amostras obtidas de animais assintomáticos foram negativas na RT-PCR. Amostras positivas foram encontradas nos três grupos de animais com sinais clínicos na proporção de 51,2 por cento (24/41), 29 por cento (11/37) e 100 por cento (9/9) para os grupos A, B e C, respectivamente. A leucocitose foi a alteração hematológica mais freqüente nos três grupos de cães com sinais clínicos porém, não foi possível estabelecer correlação entre o resultado da RT-PCR e as alterações hematológicas. Os resultados demonstraram que, independente da forma de apresentação clínica, a técnica da RT-PCR realizada em urina pode ser utilizada no diagnóstico ante mortem da infecção pelo CDV.
Descritores: Cinomose
Vírus da Cinomose Canina
Cães
Nucleoproteínas
Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa/métodos
Urina
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde