Base de dados : LILACS
Pesquisa : D12.776.828.300 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 56 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 6 ir para página                

  1 / 56 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1001910
Autor: Hospital das ClínicasAndres, Marina Paula; Mendes, Renata Franco Pimentel; Hernandes, Camila; Araújo, Sérgio Eduardo Alonso; Hospital das ClínicasPodgaec, Sérgio.
Título: Hormone treatment as first line therapy is safe and relieves pelvic pain in women with bowel endometriosis / O tratamento hormonal como terapia de primeira linha é seguro e melhora a dor pélvica em mulheres com endometriose intestinal
Fonte: Einstein (Säo Paulo);17(2):eAO4583, 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To evaluate clinical features and complications in patients with bowel endometriosis submitted to hormonal therapy. Methods: Retrospective study based on data extracted from medical records of 238 women with recto-sigmoid endometriosis treated between May 2010 and May 2016. Results: Over the course of follow-up, 143 (60.1%) women remained in medical treatment while 95 (39.9%) presented with worsening of pain symptoms or intestinal lesion growth (failure of medical treatment group), with surgical resection performed in 54 cases. Women in the Medical Treatment Group were older (40.5±5.1 years versus 37.3±5.8 years; p<0.0001) and had smaller recto sigmoid lesions (2.1±1.9 versus 3.1±2.2; p=0.008) compared to those who had failed to respond to medical treatment. Similar significant reduction in pain scores for dysmenorrhea, chronic pelvic pain, cyclic dyschezia and dysuria was observed in both groups; however greater reduction in pain scores for dyspareunia was noted in the Surgical Group. Subjective improvement in pain symptoms was also similar between groups (100% versus 98.2%; p=0.18). Major complications rates were higher in the Surgical Group (9.2% versus 0.6%; p=0.001). Conclusion: Patients with recto-sigmoid endometriosis who failed to respond to medical treatment were younger and had larger intestinal lesions. Hormonal therapy was equally efficient in improving pain symptoms other than dyspareunia compared to surgery, and was associated with lower complication rates in women with recto-sigmoid endometriosis. Medical treatment should be offered as a first-line therapy for patients with bowel endometriosis. Surgical treatment should be reserved for patients with pain symptoms unresponsive to hormonal therapy, lesion growth or suspected intestinal subocclusion.

RESUMO Objetivo: Avaliar características clínicas e complicações em pacientes com endometriose intestinal submetidos ao tratamento hormonal. Métodos: Dados de prontuários de 238 pacientes com endometriose de retossigmoide tratadas entre maio de 2010 e maio de 2016 foram coletados para este estudo retrospectivo. Resultados: Durante o período de acompanhamento, 143 (60,1%) mulheres mantiveram tratamento clínico, enquanto 95 (39,9%) tiveram piora dos sintomas de dor ou aumento da lesão intestinal (grupo falha de tratamento clínico), sendo 54 submetidas ao tratamento cirúrgico. As mulheres no Grupo Tratamento Clínico eram mais velhas (40,5±5,1 anos versus 37,3±5,8 anos; p<0,0001) e tinham lesões intestinais menores (2,1±1,9 versus 3,1±2,2; p=0,008) em comparação ao grupo falha de tratamento clínico. Redução significativa e semelhante do escore de dor na dismenorreia, dor pélvica crônica, disquezia cíclica e disúria cíclica foi observada nos Grupos Tratamento Clínico e Cirúrgico. Dispareunia, no entato, teve uma redução maior no Grupo Cirurgia. A redução subjetiva dos sintomas dolorosos também foi semelhante entre os Grupos Clínico e Cirúrgico (100% versus 98,2%; p=0,18). O Grupo Tratamento Cirúrgico foi relacionado a uma maior taxa de complicações graves (9,2% versus 0,6%; p=0,001) em comparação ao Grupo Tratamento Clínico. Conclusão: Falha no tratamento clínico em pacientes com endometriose de retossigmoide foi observada em mulheres mais jovens que tinham lesões intestinais maiores. O tratamento clínico hormonal foi igualmente eficaz na melhora dos sintomas de dor, exceto dispareunia, em comparação ao tratamento cirúrgico em mulheres com endometriose intestinal, mas com menor taxa de complicações. O tratamento clínico deve ser oferecido como primeira opção em pacientes com endometriose intestinal, enquanto o tratamento cirúrgico deve ser reservado para pacientes sem melhora nos sintomas de dor com tratamento hormonal, progressão das lesões ou suspeita de suboclusão intestinal.
Descritores: Progestinas/uso terapêutico
Doenças Retais/tratamento farmacológico
Doenças do Colo Sigmoide/tratamento farmacológico
Dor Pélvica/tratamento farmacológico
Anticoncepcionais Orais Combinados/uso terapêutico
Endometriose/tratamento farmacológico
-Doenças Retais/cirurgia
Doenças do Colo Sigmoide/cirurgia
Medição da Dor
Proteínas Recombinantes de Fusão
Registros Médicos
Estudos Retrospectivos
Seguimentos
Resultado do Tratamento
Dor Pélvica/cirurgia
Dismenorreia/tratamento farmacológico
Dispareunia/tratamento farmacológico
Endometriose/cirurgia
Dor Crônica
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1049167
Autor: Garretón, R; Gonzalez, R.
Título: Aflibercept versus dexametasona en edema macular secundario a la oclusión de la vena central de la retina / Aflibercept versus dexamethasone for macular edema secondary to central retinal vein occlusion
Fonte: Medwave;19(11):e7739, 2019.
Idioma: en; es.
Resumo: INTRODUCCIÓN El edema macular es una complicación frecuente de la oclusión de la vena central de la retina que clínicamente provoca deterioro de la agudeza visual. Los tratamientos más utilizados son el implante de dexametasona y los fármacos anti factor del crecimiento endotelial vascular, destacando aflibercept dentro de estos. Sin embargo, no existe consenso acerca de qué tratamiento constituye la mejor alternativa. MÉTODOS Realizamos una búsqueda en Epistemonikos, la mayor base de datos de revisiones sistemáticas en salud, la cual es mantenida mediante el cribado de múltiples fuentes de información, incluyendo MEDLINE, EMBASE, Cochrane, entre otras. Extrajimos los datos desde las revisiones identificadas, analizamos los datos de los estudios primarios, realizamos un meta análisis y preparamos una tabla de resumen de los resultados utilizando el método GRADE. RESULTADOS Y CONCLUSIONES Identificamos dos revisiones sistemáticas que en conjunto incluyeron cuatro estudios primarios, todos ensayos aleatorizados. Concluimos que no es posible establecer si aflibercept es superior a dexametasona en términos de mejora de agudeza visual y seguridad, debido a que la certeza de la evidencia existente ha sido evaluada como muy baja.

INTRODUCTION Macular edema is a frequent complication of central retinal vein occlusion that might lead to deterioration of visual acuity. The most commonly used treatments are dexamethasone implant and anti-vascular endothelial growth factor drugs, being aflibercept one of the most commonly used them. However, there is no consensus about which treatment constitute the best alternative. METHODS We searched in Epistemonikos, the largest database of systematic reviews in health, which is maintained by screening multiple information sources, including MEDLINE, EMBASE, Cochrane, among others. We extracted data from the systematic reviews, reanalyzed data of primary studies, conducted a meta-analysis and generated a summary of findings table using the GRADE approach. RESULTS AND CONCLUSIONS We identified two systematic reviews that included four primary studies overall, all randomized trials. We concluded that it is not possible to establish whether aflibercept is superior to dexamethasone in terms of improvement of visual acuity and safety, because the certainty of the existing evidence has been evaluated as very low.
Descritores: Proteínas Recombinantes de Fusão/administração & dosagem
Dexametasona/administração & dosagem
Edema Macular/tratamento farmacológico
Receptores de Fatores de Crescimento do Endotélio Vascular/administração & dosagem
-Oclusão da Veia Retiniana/complicações
Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto
Edema Macular/etiologia
Bases de Dados Factuais
Inibidores da Angiogênese/administração & dosagem
Anti-Inflamatórios/administração & dosagem
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Metanálise
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  3 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1131590
Autor: Melo, Gustavo Barreto; Ferreira, Magno; Maia, Maurício.
Título: Survey among retina specialists in Brazil about inflammatory reactions after intravitreal antiangiogenic therapy / Levantamento entre especialistas em retina no Brasil sobre reações inflamatórias após terapia antiangiogênica intravítrea
Fonte: Arq. bras. oftalmol;83(3):175-179, May-June 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: This survey aimed at assessing the clinical characteristics of patients with inflammatory reactions after intravitreal injection of antiangiogenic agents and the techniques employed by Brazilian retina specialists. Methods: We sent an 18-item questionnaire electronically to retina specialists who are using antiangiogenic agents. We got the responses between September 21 and December 23, 2018. Results: A total of 58 retina specialists participated. Most of them were from Southeastern Brazil (50%), 82.8% were dedicated to both medical and surgical practices, and 86.2% had practiced for more than 5 years. Respondents reported a mean number of 2.14 ± 1.63 patients with inflammation, 44.8% with panuveitis, and 79.3% with onset of symptoms within 72 h. Specialists used aflibercept (53.4%), bevacizumab (29.3%), and ranibizumab (27.6%). Most patients were treated with steroid drops (70.7%), and their inflammation subsided after 11.5 ± 11.5 days (86.2% lacked irreversible complications). The specialists blamed the syringe as the cause of the inflammation in 25.9% of the cases, 41.4% used Becton-Dickinson Ultra-Fine syringes, 43.1% injected the drug at room temperature, and 37.9% removed the air (53.4% by flicking the syringe). Most specialists did not detect silicone oil (67.2%), but 17.2% of them performed vitrectomies to remove vitreous opacities. Finally, 44.8% of specialists injected the same antiangiogenic agent in an eye with prior inflammatory reaction without further inflammation. Conclusions: Most specialists reported cases of early-onset inflammation after intravitreal injection of antiangiogenic agents. The incidence of irreversible complications was low. Aflibercept was the most common agent used. The causes of inflammation remain unknown, but we formulated some relevant hypotheses.

RESUMO Objetivo: Esta pesquisa teve como objetivo avaliar as características clínicas de pacientes com reações inflamatórias após injeção intravítrea de agentes antiangiogênicos e as técnicas empregadas por especialistas em retina brasileiros. Métodos: Enviamos eletronicamente um questionário de 18 itens para especialistas em retina que usam agentes antiangiogênicos. Recebemos as respostas entre 21 de setembro e 23 de dezembro de 2018. Resultados: Um total de 58 especialistas em retina participaram. A maioria era do Sudeste do Brasil (50%), 82,8% eram dedicados a práticas médicas e cirúrgicas e 86,2% praticavam há mais de 5 anos. Os entrevistados informaram um número médio de 2,14 ± 1,63 pacientes com inflamação, 44,8% com panuveíte e 79,3% com início dos sintomas dentro de 72 horas. Especialistas utilizaram aflibercepte (53,4%), bevacizumabe (29,3%) e ranibizumabe (26=7,6%). A maioria dos pacientes foi tratada com colírios de esteroides (70,7%), e sua inflamação diminuiu após 11,5 ± 11,5 dias (86,2% não apresentaram complicações irreversíveis). Os especialistas responsabilizaram a seringa como causa da inflamação em 25,9% dos casos, 41,4% usaram seringas Becton-Dickinson Ultra-Fine, 43,1% injetaram a droga em temperatura ambiente e 37,9% removeram o ar (53,4% sacudindo a seringa). A maioria dos especialistas não detectou óleo de silicone (67,2%), mas 17,2% realizaram vitrectomias para remoção de opacidades vítreas. Finalmente, 44,8% dos especialistas injetaram o mesmo agente angiogênicos em um olho com reação inflamatória prévia, sem surgimento de nova inflamação. Conclusões: A maioria dos especialistas relatou casos de inflamação de início precoce após injeção intravítrea de agentes antiangiogênicos. A incidência complicações irreversíveis foi baixa. Aflibercepte foi o agente mais frequentemente usado. As causas da inflamação permanecem desconhecidas, embora formulamos algumas hipóteses relevantes.
Descritores: Especialização
Inibidores da Angiogênese/uso terapêutico
Bevacizumab
-Retina
Proteínas Recombinantes de Fusão
Brasil
Inquéritos e Questionários
Receptores de Fatores de Crescimento do Endotélio Vascular
Injeções Intravítreas
Ranibizumab
Inflamação
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1131628
Autor: Cakir, Akin; Erden, Burak; Bolukbasi, Selim; Sever, Ozkan; Erkul, Sezin Ozdogan; Osmanbasoglu, Ozen Ayranci; Karaca, Gulderen; Elcioglu, Mustafa Nuri.
Título: Three versus five intravitreal aflibercept injections as the initial loading phase in the treatment of diabetic macular edema: one-year results / Três versus cinco injeções intravítreas de aflibercept como carga inicial do tratamento de edema macular diabético: resultados de um ano
Fonte: Arq. bras. oftalmol;83(5):396-401, Sept.-Oct. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To compare the efficacy of three initial monthly intravitreal aflibercept injections followed by pro re nata (3+PRN) dosing versus five initial monthly intravitreal aflibercept injections followed by pro re nata (5+PRN) dosing in patients with diabetic macular edema. Methods: A total of 60 treatment-naïve patients with macular edema who underwent intravitreal aflibercept injections (2 mg/0.05 mL) with at least one year of follow-up were analyzed in this retrospective and comparative study. The patients were divided into two groups according to the number of intravitreal aflibercept injections administered in the loading phase. The 3+PRN group comprised 27 patients, whereas the 5+PRN group comprised 33 patients. The visual and anatomical outcomes were compared between the two groups at baseline and at 3, 6, 9, and 12 months. Results: Both 3+PRN and 5+PRN, showed statistically significant improvements in the best-corrected visual acuity and central macular thicknesse throughout the study period (p<0.001 and, p<0.001, respectively). There were no significant differences between the two groups in terms of changes in the best-corrected visual acuity and central macular thickness (p=0.453 and, p=0.784, respectively). The mean number of intravitreal aflibercept injections was significantly greater in the 5+PRN group (6.1 ± 0.8) than in the 3+PRN group (3.9 ± 0.8) (p<0.001). Conclusion: The 3+PRN and 5+PRN regimens showed similar 12-month visual and anatomical outcomes following treatment with intravitreal aflibercept injections in patients with macular edema.

RESUMO Objetivo: Comparar a eficácia de três injeções intravítreas mensais iniciais de aflibercept, seguidas de dosagem de pro re nata (3+PRN) versus cinco injeções mensais iniciais intravítreas de aflibercept, seguidas de doses de pro re nata (5 + PRN) em pacientes com edema macular diabético. Métodos: Foram analisados neste estudo retrospectivo e comparativo 60 pacientes que não receberam tratamento prévio com edema macular e foram submetidos a injeções intravítreas de aflibercept (2 mg/0,05 mL) com pelo menos um ano de acompanhamento. Os pacientes foram divididos em dois grupos de acordo com o número de injeções intravítreas de aflibercept administradas na fase inicial. O grupo 3+PRN compreendeu 27 pacientes, enquanto o grupo 5+PRN compreendeu 33 pacientes. Os resultados visuais e anatômicos foram comparados entre os dois grupos no período inicial e aos 3, 6, 9 e 12 meses. Resultados: Tanto os grupos 3+PRN quanto 5+PRN mostraram melhoras estatisticamente significativas na acuidade visual melhor corrigida e na espessura macular central ao longo do período de estudo (p<0,001 e p <0,001, respectivamente). Não houve diferenças significativas entre os dois grupos em termos de alterações na acuidade visual melhor corrigida e na espessura macular central (p=0,453 e p=0,784, respectivamente). O número médio de injeções intravítreas de aflibercept foi significativamente maior no grupo 5+PRN (6,1 ± 0,8) do que no grupo 3+PRN (3,9 ± 0,8) (p <0,001). Conclusão: Os regimes 3+PRN e 5+PRN mostraram resultados visuais e anatômicos semelhantes em 12 meses após o tratamento com injeções intravítreas de aflibercept em pacientes com edema macular.
Descritores: Proteínas Recombinantes de Fusão
Edema Macular
Inibidores da Angiogênese
Receptores de Fatores de Crescimento do Endotélio Vascular
Diabetes Mellitus
Retinopatia Diabética
-Proteínas Recombinantes de Fusão/administração & dosagem
Acuidade Visual
Edema Macular/tratamento farmacológico
Estudos Retrospectivos
Resultado do Tratamento
Inibidores da Angiogênese/administração & dosagem
Receptores de Fatores de Crescimento do Endotélio Vascular/administração & dosagem
Retinopatia Diabética/complicações
Retinopatia Diabética/tratamento farmacológico
Injeções Intravítreas
Ranibizumab/uso terapêutico
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1153080
Autor: Kniggendorf, Vinicius; Dreyfuss, Juliana L; Regatieri, Caio V.
Título: Age-related macular degeneration: a review of current therapies and new treatments / Degeneração macular relacionada à idade: revisão das terapias atuais e novos tratamentos
Fonte: Arq. bras. oftalmol;83(6):552-561, Nov.-Dec. 2020.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Age-related macular degeneration is the leading cause of vision loss in elderly individuals, as well as a medical and socio-economic challenge. The treatment of dry age-related macular degeneration is based on vitamin supplementation. New treatment studies are focused on preventing the progression of degeneration and repopulating the atrophic macula. Recently, research on the treatment of neovascular age-related macular degeneration experienced a breakthrough with the advent of anti-vascular endothelial growth factor inhibitors. Nevertheless, despite the fact that ranibizumab, aflibercept, and bevacizumab are effective in reducing severe visual impairment, patients usually lose some vision over time. Therefore, the search for new therapies and diagnostic methods is fundamentally important. Current studies are focused on new anti-vascular endothelial growth factor drugs, nucleoside reverse transcriptase inhibitors, antibody against sphingosine-1-phosphate, anti-platelet-derived growth factor, gene therapy, and RNA interference. The results of ongoing clinical studies may improve the therapy of age-related macular degeneration.

RESUMO Degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é a principal causa de perda de visão em pessoas idosas. É também um desafio médico e socioeconômico. O tratamento da degeneração macular relacionada à idade seca baseia-se na suplementação vitamínica. Novos tratamentos estão focados na prevenção da progressão da degeneração e tentativas de repovoar a mácula atrófica. A degeneração macular relacionada à idade neovascular experimentou um grande avanço com o advento dos inibidores do fator de crescimento endotelial anti-vascular (anti-VEGF); no entanto, apesar do ranibizumab, aflibercept e bevacizumab serem eficazes na redução do comprometimento visual grave, os pacientes geralmente per­dem visão ao longo do tempo. Portanto, a busca por novas terapias, tratamentos e diagnósticos é de fundamental importância. Os estudos estão focados em novos fármacos sobre fator de crescimento endotelial anti-vascular, inibidores nucleosideos da transcriptase reversa, anticorpos contra esfingosina-1-fosfato, fator de crescimento derivado de plaquetas, terapia genética e RNA de interferência. A terapia para degeneração macular relacionada à idade está prestes a melhorar como resultado desses estudos clínicos em andamento.
Descritores: Inibidores da Angiogênese
Degeneração Macular
-Proteínas Recombinantes de Fusão/uso terapêutico
Acuidade Visual
Inibidores da Angiogênese/uso terapêutico
Receptores de Fatores de Crescimento do Endotélio Vascular/uso terapêutico
Fator A de Crescimento do Endotélio Vascular
Injeções Intravítreas
Bevacizumab/uso terapêutico
Ranibizumab/uso terapêutico
Degeneração Macular/tratamento farmacológico
Limites: Humanos
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1153088
Autor: Moura, Bárbara de Carvalho Freire Santos; Lira, Rodrigo Pessoa Cavalcanti; Arantes, Tiago Eugênio Faria e; Paiva, Isabel Braga; Bravo Filho, Vasco Torres Fernandes.
Título: Evaluation of the retinal vasculature of patients with branch retinal vein occlusion using optical coherence tomography angiography / Avaliação da vasculatura da retina em pacientes com oclusão de ramo da veia central da retina utilizando a angiografia por tomografia de coerência óptica
Fonte: Arq. bras. oftalmol;83(6):517-525, Nov.-Dec. 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To evaluate vascular density in super­ficial and deep capillary plexuses of the retina, measured using optical coherence tomography angiography in patients with branch retinal vein occlusion. Affected eyes were compared with the contralateral eye of the same patient and both were compared with normal eyes. Methods: A cross-sectional study including 16 previously untreated patients with branch retinal vein occlusion. Patients with poor quality examinations, bilateral disease, high refractive error, or any other retinal or choroidal disease were excluded. A total of 31 patients without eye disease were also selected as a comparison group. All participants underwent five optical coherence tomography angiographies, and only those with at least two good quality examinations were selected. The Kruskal-Wallis, Wilcoxon signed-rank, and Mann-Whitney U tests were used for the statistical analysis. Results: Vascular density was lower in affected eyes compared with contralateral eyes: whole density (p=0.020 for capillary plexuses superficial; p=0.049 for deep capillary plexuses) and parafoveal density (p=0.020 for capillary plexuses superficial; p=0.011 for deep capillary plexuses). Vascular density was also lower in affected eyes compared with normal eyes: whole density (p<0.001 for capillary plexuses superficial and deep) and parafoveal density (p<0.001 for capillary plexuses superficial and deep). Whole density (p=0.001 for capillary plexuses superficial and deep) and parafoveal density (p=0.001 for capillary plexuses superficial; p<0.001 for deep capillary plexuses) were both lower in the contralateral eyes compared with normal eyes. Following adjustment for arterial hypertension, this difference was no longer observed. Conclusions: Vascular density in capillary plexuses and deep capillary plexuses was lower in the eyes affected by branch retinal vein occlusion. Furthermore, the lower vascular density noted in the contralateral eyes indicates that changes most likely occurred in these eyes prior to the appearance of any clinically detectable alterations, reflecting the early signs of hypertensive retinopathy.

RESUMO Objetivo: Avaliar a densidade vascular do plexo capilar superficial e profundo da retina, usando angiografia por tomografia de coerência óptica em pacientes com oclusão de ramo da veia central da retina, comparando o olho afetado com o contralateral do mesmo paciente e ambos com olhos normais. Métodos: Estudo transversal. Incluídos dezesseis pacientes com oclusão de ramo da veia central da retina sem tratamento prévio. Pacientes com exames de baixa qualidade, altas ametropias, outras patologias de retina ou coróide foram excluídos. Para comparação, trinta e um pacientes sem doença ocular foram selecionados. Todos foram submetidos a cinco exames angiografia por tomografia de coerência óptica, apenas aqueles com pelo menos dois exames de boa qualidade permaneceram no estudo. Os testes Kruskal-Wallis, Wilcoxon, e Mann-Whitney foram utilizados. Resultados: Densidades vasculares mais baixas do plexo capilar superficial e plexo capilar profundo foram observadas quando olhos com oclusão de ramo da veia central da retina foram comparados com os contralaterais: densidade total (p=0,02 para plexo capilar superficial, p=0,049 para plexo capilar profundo), densidade parafoveal (p=0,02 para plexo capilar superficial, p=0,011 para plexo capilar profundo). Comparando olhos acometidos com olhos normais, também foram observadas densidades vasculares mais baixas de plexo capilar superficial e plexo capilar profundo: densidade total (ambos com p<0,001) e densidade parafoveal (ambos com p<0,001). Quando os olhos contralaterais foram comparados aos normais, tanto a densidade total do plexo capilar superficial e plexo capilar profundo (ambos com p=0,001) quanto a densidade parafoveal (plexo capilar superficial com p=0,001, plexo capilar profundo com p<0,001) foram menores. Ao se realizar uma subanálise, minimizando o fator hipertensão arterial, esta diferença não se manteve. Conclusões: Densidades vasculares mais baixas do plexo capilar superficial e do plexo capilar profundo foram observadas em olhos com oclusão de ramo da veia central da retina. Além disso, a presença de densidades vasculares mais baixas nos olhos contralaterais mostra que já existem altera­ções nesses olhos antes das alterações clínicas, devido a al­terações inicias da retinopatia hipertensiva.
Descritores: Vasos Retinianos/diagnóstico por imagem
Proteínas Recombinantes de Fusão/administração & dosagem
Oclusão da Veia Retiniana/diagnóstico
Capilares/diagnóstico por imagem
Angiofluoresceinografia/métodos
Acuidade Visual
Corioide/diagnóstico por imagem
Tomografia de Coerência Óptica/métodos
-Oclusão da Veia Retiniana/fisiopatologia
Oclusão da Veia Retiniana/tratamento farmacológico
Estudos Retrospectivos
Seguimentos
Resultado do Tratamento
Fundo de Olho
Microcirculação/efeitos dos fármacos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-950778
Autor: Muzaffar, Adnan; Kiani, Sarfraz; Khan, Muhammad Azmat Ullah; Rao, Abdul Qayyum; Ali, Arfan; Awan, Mudassar Fareed; Iqbal, Adnan; Nasir, Idrees Ahmad; Shahid, Ahmad Ali; Husnain, Tayyab.
Título: Chloroplast localization of Cry1Ac and Cry2A protein- an alternative way of insect control in cotton
Fonte: Biol. Res;48:1-11, 2015. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: BACKGROUND: Insects have developed resistance against Bt-transgenic plants. A multi-barrier defense system to weaken their resistance development is now necessary. One such approach is to use fusion protein genes to increase resistance in plants by introducing more Bt genes in combination. The locating the target protein at the point of insect attack will be more effective. It will not mean that the non-green parts of the plants are free of toxic proteins, but it will inflict more damage on the insects because they are at maximum activity in the green parts of plants. RESULTS: Successful cloning was achieved by the amplification of Cry2A, Cry1Ac, and a transit peptide. The appropriate polymerase chain reaction amplification and digested products confirmed that Cry1Ac and Cry2A were successfully cloned in the correct orientation. The appearance of a blue color in sections of infiltrated leaves after 72 hours confirmed the successful expression of the construct in the plant expression system. The overall transformation efficiency was calculated to be 0.7%. The amplification of Cry1Ac-Cry2A and Tp2 showed the successful integration of target genes into the genome of cotton plants. A maximum of 0.673 µg/g tissue of Cry1Ac and 0.568 µg/g tissue of Cry2A was observed in transgenic plants. We obtained 100% mortality in the target insect after 72 hours of feeding the 2nd instar larvae with transgenic plants. The appearance of a yellow color in transgenic cross sections, while absent in the control, through phase contrast microscopy indicated chloroplast localization of the target protein. CONCLUSION: Locating the target protein at the point of insect attack increases insect mortality when compared with that of other transgenic plants. The results of this study will also be of great value from a biosafety point of view.
Descritores: Proteínas de Bactérias/genética
Proteínas Recombinantes de Fusão
Cloroplastos/genética
Controle de Insetos/métodos
Gossypium/genética
Endotoxinas/genética
Proteínas Hemolisinas/genética
Lepidópteros
-Bacillus thuringiensis
Proteínas de Bactérias/análise
Resistência a Inseticidas/genética
Imuno-Histoquímica
Expressão Gênica/genética
Cloroplastos/metabolismo
Reação em Cadeia da Polimerase
Microscopia de Contraste de Fase
Plantas Geneticamente Modificadas
Clonagem Molecular
Primers do DNA
Folhas de Planta/genética
Transgenes/fisiologia
Endotoxinas/análise
Fusão Gênica
Proteínas Hemolisinas/análise
Inseticidas
Larva
Limites: Animais
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  8 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-838757
Autor: Gokce, Gokcen; Durukan, Ali Hakan; Koylu, Mehmet Talay; Kucukevcilioglu, Murat.
Título: Efficacy of aflibercept on exudative age-related macular degeneration in patients exhibiting complete ranibizumab resistance and tachyphylaxis / Eficácia do aflibercept em pacientes portadores de degeneração macular relacionada à idade exsudativa com resistência completa e taquifilaxia ao ranibizumab
Fonte: Arq. bras. oftalmol;79(6):384-389, Nov.-Dec. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: The present study compared the efficacy of aflibercept for neovascular age-related macular degeneration (NV-AMD) in patients with complete ranibizumab resistance and tachyphylaxis. Methods: Forty-four eyes of 38 neovascular age-related macular degeneration patients were evaluated. Eyes were divided into a complete resistance group (n=23 eyes) and tachyphylaxis group (n=21 eyes). Results: After three injections, eight (38.1%) patients in the tachyphylaxis group and nine (39.1%) in the complete resistance group presented with macular dryness. After the first injection of aflibercept, the mean visual acuity improved significantly in the tachyphylaxis group (p=0.018) but remained unchanged in the complete resistance group (p=0.37). There was a non-significant trend towards improved mean visual acuity in both groups after the second and third injections relative to the acuity at the final visit for ranibizumab treatment. In the tachyphylaxis group, the presence of subfoveal pigmented epithelium detachment (PED) decreased significantly after intravitreal aflibercept treatment. Conclusions: Although treatment with aflibercept yielded generally positive anatomical results in both groups, no significant increase in visual acuity was achieved.

RESUMO Objetivo: O presente estudo comparou a eficácia do aflibercept na degeneração macular neovascular relacionada à idade (NV-AMD) com de resistência completa ao ranibizumab e taquifilaxia ao ranibizumab. Método: Quarenta e quatro olhos de 38 pacientes com degeneração macular neovascular relacionada à idade foram inscritos. Eles foram divididos em dois grupos: grupo de resistência completa (n=23 olhos) e grupo taquifilaxia (n=21 olhos). Resultados: Depois de três injeções, 8 (38,1%) olhos no grupo de taquifilaxia e 9 (39,1%) olhos no grupo de resistência completa, apresentaram mácula seca. Após a primeira injeção de aflibercept, a acuidade visual média melhorou significativamente no grupo taquifilaxia (p=0,018) e manteve-se inalterada no grupo de resistência completa (p=0,37). Houve uma tendência de melhora da acuidade visual média em ambos os grupos após a segunda e terceira injeções em comparação com a última visita do tratamento com ranibizumab, mas isso não foi estatisticamente significativo. A presença de descolamento do epitélio pimentado subfoveal (PED) em olhos com taquifilaxia ao ranibizumab diminuiu significativamente após o tratamento aflibercept intravítreo. Conclusões: Embora o tratamento com aflibercept tenha mostrado resultados anatômicos positivas em ambos os grupos, não foi obtida melhora significativa da acuidade visual.
Descritores: Taquifilaxia
Proteínas Recombinantes de Fusão/uso terapêutico
Acuidade Visual/efeitos dos fármacos
Inibidores da Angiogênese/uso terapêutico
Receptores de Fatores de Crescimento do Endotélio Vascular/uso terapêutico
Ranibizumab/uso terapêutico
Degeneração Macular/tratamento farmacológico
-Proteínas Recombinantes de Fusão/administração & dosagem
Descolamento Retiniano/etiologia
Descolamento Retiniano/tratamento farmacológico
Resistência a Medicamentos
Resultado do Tratamento
Receptores de Fatores de Crescimento do Endotélio Vascular/administração & dosagem
Epitélio Pigmentado da Retina/efeitos dos fármacos
Injeções Intravítreas
Degeneração Macular/complicações
Limites: Humanos
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 56 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Angelo, Margareth
Riesco, Maria Luiza Gonzalez
Texto completo
Id: lil-731305
Autor: Fonseca, Rosa Maria Godoy Serpa da; Ângelo, Margareth; Fujimori, Elizabeth; Riesco, Maria Luiza Gonzalez.
Título: The Nursing Graduate Program at 40 Years: What Can We Commemorate? / Os 40 anos do PPGE: o que temos a comemorar? / Los 40 años del PPGE: ¿Qué tenemos para conmemorar?
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;48(spe):1-6, 08/2014.
Idioma: en.
Descritores: Bioensaio/métodos
Catepsinas/metabolismo
Leucina/análogos & derivados
Proteínas Luminescentes/metabolismo
Lisossomos/metabolismo
-Sequência de Aminoácidos
Catepsina L
Catepsinas/antagonistas & inibidores
Cisteína Endopeptidases
Proteínas de Fluorescência Verde
Células HeLa
Concentração de Íons de Hidrogênio
Leucina/metabolismo
Dados de Sequência Molecular
Proteínas Recombinantes de Fusão/metabolismo
Espectrometria de Fluorescência
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 56 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-731304
Autor: Santos, Osmara Alves dos; Borges, Ana Luiza Vilela; Chofakian, Christiane Borges do Nascimento; Pirotta, Kátia Cibelle Machado.
Título: Determinants of emergency contraception non-use among women in unplanned or ambivalent pregnancies / Determinantes del no uso de la anticoncepción de emergencia entre mujeres con embarazo no planeado u ambivalente / Determinantes do não uso da anticoncepção de emergência entre mulheres com gravidez não planejada ou ambivalente
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;48(spe):16-22, 08/2014. tab.
Idioma: en.
Projeto: CNPq.
Resumo: Objective To analyze the determinants of emergency contraception non-use among women in unplanned and ambivalent pregnancies. Method Cross-sectional study with a probabilistic sample of 366 pregnant women from 12 primary health care units in the city of São Paulo, Brazil. A multinomial logistic regression was performed, comparing three groups: women who used emergency contraception to prevent ongoing pregnancies (reference); women who made no use of emergency contraception, but used other contraceptive methods; and women who made no use of any contraceptive methods at all. Results Cohabitation with a partner was the common determinant of emergency contraception non-use. No pregnancy risk awareness, ambivalent pregnancies and no previous use of emergency contraception also contributed to emergency contraception non-use. Conclusion Apart from what is pointed out in the literature, knowledge of emergency contraception and the fertile period were not associated to its use. .

Objetivo Analizar los determinantes del no uso de la anticoncepción de emergencia entre las mujeres con embarazo no planeado o ambivalente. Método Estudio transversal en una muestra probabilística de 366 mujeres embarazadas de 12 Unidades Básicas de Salud de São Paulo. Mediante regresión logística multinomial, se comparó tres grupos de mujeres: aquellas que usaron la anticoncepción de emergencia para prevenir el embarazo en curso (referencia), aquellas que usaron algún método anticonceptivo, pero no la anticoncepción de emergência; y aquellas que no usaron ningún método. Resultados Los hallazgos mostraron que vivir com la pareja fue el determinante común del no uso de la anticoncepción de emergencia. No tener conciencia del riesgo de embarazo, estar en un embarazo ambivalente y nunca tener utilizado la anticoncepción de emergencia también fueron associados con su no uso para prevenir el embarazo en curso. Conclusión Contrariamente a lo que reporta la literatura, el conocimiento de la anticoncepción de emergencia y el período fértil no mostró asociación con el no uso. .

Objetivo Analisar os determinantes do não uso da anticoncepção de emergência entre mulheres com gravidez não planejada ou ambivalente. Método Estudo transversal com amostra probabilística de 366 gestantes de 12 Unidades Básicas de Saúde da cidade de São Paulo. Por meio de regressão logística multinomial, compararam-se três grupos de mulheres: as que usaram anticoncepção de emergência para prevenir a gravidez em curso (referência); as que usaram algum método contraceptivo, mas não anticoncepção de emergência; e as que não usaram nenhum método. Resultados Os achados mostraram que morar com o parceiro foi o determinante comum do não uso da anticoncepção de emergência. Não ter consciência do risco de engravidar, estar em uma gravidez ambivalente e nunca ter usado anticoncepção de emergência também foram associados ao seu não uso para prevenir a gravidez em curso. Conclusão Diferentemente do que relata a literatura, o conhecimento sobre anticoncepção de emergência e sobre o período fértil não mostrou qualquer associação ao não uso. .
Descritores: Proteínas de Ligação a DNA
Escherichia coli/genética
Mapeamento de Interação de Proteínas/métodos
Técnicas do Sistema de Duplo-Híbrido
-Bacteriófago lambda/genética
DNA Bacteriano/genética
RNA Polimerases Dirigidas por DNA/biossíntese
RNA Polimerases Dirigidas por DNA/genética
RNA Polimerases Dirigidas por DNA/fisiologia
Proteínas de Escherichia coli/biossíntese
Proteínas de Escherichia coli/genética
Proteínas de Escherichia coli/fisiologia
Escherichia coli/enzimologia
Genes Reporter/genética
Fosforilação
Plasmídeos/biossíntese
Plasmídeos/genética
Regiões Promotoras Genéticas/genética
RNA Bacteriano/genética
Proteínas Recombinantes de Fusão/biossíntese
Proteínas Recombinantes de Fusão/genética
Proteínas Recombinantes de Fusão/fisiologia
Proteínas Repressoras/biossíntese
Proteínas Repressoras/genética
Proteínas Repressoras/fisiologia
Transcrição Genética/genética
Transcrição Genética/fisiologia
Proteínas Virais/biossíntese
Proteínas Virais/genética
Proteínas Virais/fisiologia
Proteínas Virais Reguladoras e Acessórias
beta-Galactosidase/biossíntese
beta-Lactamases/biossíntese
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 6 ir para página                
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde