Base de dados : LILACS
Pesquisa : D13.444.308.283 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 4 [refinar]
Mostrando: 1 .. 4   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 4 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-349689
Autor: Vasconcelos, Helena Cristina Ferreira Franz.
Título: Prevalência e diversidade genética dos novos vírus humanos TTV e TLMV em Florianópolis, Santa Catarina / Diversity and genetic targets of new human virus TTC and TLVM in Florianopolis, Santa Catarina.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; nov. 2002. x,107 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O TTV é um novo vírus humano não envelopado, com um genoma de DNA circular de fita simples com polaridade negativa; foi primeiro identificado no sangue de uma paciente com hepatite pós-transfusional de etiologia desconhecida. Neste trabalho utilizando três ensaios de PCR de diferentes regiões do genoma para determinar a prevalência do TTV em diferentes faixas etárias. Foram coletadas 130 amostras de sangue de crianças e adultos que visitaram o Hospital Universitário da UFSC, em Florianópolis, SC. para atendimento ambulatorial. A prevalência de TTV no soro, utilizando pelo menos um ensaio de PCR, foi de 44 por cento em adultos e de 73 por cento no soro de crianças até 10 anos de idade. Resultados mostram uma alta prevalência da infecção por TTV no sul do Brasil. Recentemente, um outro vírus DNA, circular, não envelopado de fita simples, foi isolado do soro de doadores de sangue japoneses e foi denominado como TTV-Like Mini Virus (TLMV). Pouco é conhecido sobre a prevalência de TLMV em humanos. A prevalência da infecção por TLMV determinada por PCR em 184 amostras de sangue coletadas em pacientes de Florianópolis, SC. foi de 78 por cento, os produtos de PCR dos soros de três pacientes (pacientes A-C) foram clonados e as seqüências nucleotídicas de um total de 16-19 clones de cada paciente foram determinadas. Oito diferentes seqüências foram obtidas para 19 clones derivados do paciente A, 10 seqüências distintas para 17 clones derivado do paciente B e quinze dos 16 clones derivados do paciente C foram idênticos, apresentando apenas duas seqüências distintas. Estes dados sugerem que adultos e crianças estão freqüentemente coinfectados com vários isolados de TLMV de origens diferentes.O TTV apresenta uma grande diversidade genética, apesar de ser um vírus DNA e numerosos variantes altamente divergentes foram identificados. Estes genótipos foram classificados em quatro grupos filogenéticos. Quatro isolados, originários de pacientes japoneses foram denominados vírus YONBAN, pertencendo ao genótipo 21 foi padronizado. Com este ensaio, 48/184 (36 por cento) das amostras de soro e 76/167 (46 por cento) das amostras de saliva, coletadas de pacientes ambulatoriais não selecionados, foram positivos. Verificou-se entre os índios pertencentes a três grupos étnicos da região amazônica, que 18/137 (49 por cento) eram positivos. A análise filogenética mostrou que três isolados de índios formavam um subgrupo separado dentro do genótipo 21.
Descritores: Sangue
Infecções por Vírus de DNA
DNA Circular
Pacientes
Reação em Cadeia da Polimerase/métodos
Sorologia
Torque teno virus/genética
Torque teno virus/isolamento & purificação
Limites: Seres Humanos
Criança
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas
BR15.1


  2 / 4 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Romanha, Alvaro J
Chiari, Egler
Texto completo
Id: lil-109137
Autor: Gomes, Mônica L; Romanha, Alvaro J; Gonçalves, Antonio M; Chiari, Egler.
Título: Stability of isoenzyme and kinetoplast DNA (k-DNA) patterns in successively cloned Trypanosoma cruzi populations
Fonte: Mem. Inst. Oswaldo Cruz;86(4):379-85, Oct.-Dec. 1991. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: Four Trypanosoma cruzi strains from zymodermes A, B, C and D were successively clonedon BHI-LIT-agar-blood BLAB). Twenty clones from the first generation (F1), 10 from The second (F2) and 4 from the third (F3) from the strains A138, B147 and C23 were isolated. The D150 strain provied 29 F1 and F2 clones. The strains and clones had their isoenzyme and K-DNA patterns determined. The clones from A138, Bl47 and C231 strains presented isoemzyme and K-DNA patterns identical between thewmselves and their respective parental strains. Therefore showing the homogenety and stability of isoenzyme and K-DNA patterns after successive cloning. The Dl50 strain from zymodeme D (ZD) showed heterogeneity. Twenty-eight out of 29 clones of the first generation were of zymodeme A and only one was of zymodeme C, confirming previous reports that ZD strains consisted of ZA and ZC parasite populations. The only D150 strain clone of zymodeme C showed a K-DNA pattern identical to its parental strain. The remining clones although similar among themselves were different from the parental strain. Thus the T. cruzi strains had either homonogeneus or heterogeneous populations. The clones produced by successive cloning provided genetically homonogeous populations. Their experimental use will make future results more reliable and reproducible
Descritores: DNA Circular/análise
Isoenzimas/análise
Trypanosoma cruzi/fisiologia
-Clonagem Molecular
Eletroforese
Trypanosoma cruzi/genética
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 4 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-37199
Autor: Beçak, Maria Luiza; Fukuda Pizzocaro, Kazumi; Santos, Rita de Cassia Stocco dos; Scott, Marta Dias Soares; León, Nelson.
Título: Extrachromosomal circular DNA-containing structures in lymphocytes of normal and x-fragile individuals: electron microscopy
Fonte: Rev. bras. genét = Braz. j. genet;9(4):715-25, dec. 1986. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Por microscopia eletrônica, evidenciou-se seqüências de ADN ricas em CG, ativas na transcriçäo de ARN em "spreads" de linfócitos in-vitro, de indivíduos normais e com fra-X. Esta classe de DNA ocorre em dois estados dentro dos núcleos. Apresenta-se como círculos extracromossômicos ou em associaçäo com alças cromatínicas "multiforked". Assumiu-se que os círculos säo formados pelo anelamento de segmentos excisos, neosintetizados nas alças cromatínicas complexas. As configuraçöes encontradas levaram à discussäo sobre a ocorrência eventual da amplificaçäo gênica ou de elementos similares a transposons em células humanas somáticas
Descritores: Cromatina/ultraestrutura
DNA Circular/ultraestrutura
Síndrome do Cromossomo X Frágil/genética
Transcrição Genética
Limites: Adulto
Seres Humanos
Feminino
Criança
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 4 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-33704
Autor: Beçak, Maria Luiza; Fukuda Pizzocaro, Kazumi; Santos, Rita de Cassia Stocco dos; Brunner, Olga.
Título: Circular Chromatin complexes in human lymphocytes: high-resolution autoradiography
Fonte: Rev. bras. genét = Braz. j. genet;8(2):385-94, Jun. 1985.
Idioma: en.
Resumo: Fibras de cromatina ativas em transcriçäo foram observadas em cromossomos humanos. Esses cromossomos mostram configuraçöes do tipo "loops/scaffold". As fibras ativas têm nucleossomos alterados e apresentam aspectos "multi-forked" os quais levam à formaçäo de anéis. Os transcritos de Ribonucleoproteína (RNP) aparecem como emaranhados de 0,1 micronm ou múltiplos dispostos em série ao longo de fibra. Sugere-se que os complexos circulares de cromatina pertencem ao genoma humano. A possibilidade de que os anéis provêm de procariotos é também discutida
Descritores: Autorradiografia
DNA Circular
Corpos de Nissl
Aberrações dos Cromossomos Sexuais
Transcrição Genética
Limites: Criança
Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde