Base de dados : LILACS
Pesquisa : D13.444.308.283.225 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 242 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 25 ir para página                         

  1 / 242 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1002703
Autor: Veneza, Ivana; Silva, Raimundo da; Silva, Danillo da; Gomes, Grazielle; Sampaio, Iracilda; Schneider, Horacio.
Título: Multiloci analyses suggest synonymy among Rhomboplites, Ocyurus and Lutjanus and reveal the phylogenetic position of Lutjanus alexandrei (Lutjanidae: Perciformes)
Fonte: Neotrop. ichthyol;17(1):e180109, 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Conselho Naciomal de Desenvolvimento Científico e Tercnológico.
Resumo: Lutjanidae comprises 21 genera and 135 species widespread throughout Atlantic, Indian and Pacific oceans. Nonetheless, the phylogenetic relationships of Lutjaninae remain uncertain. Furthermore, phylogenetic hypotheses for Lutjanus alexandrei, an endemic species from northeastern Brazilian coast, in Lutjanidae are absent so far. Therefore, we carried out multiloci analyses, combining both mitochondrial and nuclear DNA sequences in Lutjaninae species from Western Atlantic focusing on the controversial relationships among Lutjanus, Rhomboplites, and Ocyurus. Besides, we determined the phylogenetic position and dated the origin of L. alexandrei. The phylogenetics trees based on the 4.4 kb for 11 species corroborated the synonym among Lutjanus and the putative monotypic genera. For the dating of L. alexandrei, another nucleotide dataset (3.0 kb; 40 species) validated the genetic identity of this species that diverged from the sister taxon L. apodus between 2.5 - 6.5 Mya, probably as a result of the barrier caused by the muddy outflow from Orinoco and Amazon rivers along the coastal zone. This report is the most robust multiloci analysis to confirm the synonymy of the three genera of Lutjaninae from Western Atlantic and the first reliable inference about the phylogenetic relationships and origin of L. alexandrei.(AU)

A Família Lutjanidae compreende 21 gêneros e 135 espécies, distribuídas ao longo dos oceanos Atlântico, Índico e Pacífico. As relações filogenéticas dos Lutjaninae são incertas. Além disso, a espécie Lutjanus alexandrei, endêmica da costa nordeste do Brasil, não foi inclusa em nenhuma hipótese filogenética até o presente. Assim, realizamos uma análise integrando DNA mitocondrial e nuclear para espécies de Lutjaninae do Atlântico Ocidental, direcionada para a controversa relação entre Lutjanus, Rhomboplites e Ocyurus. Além disso, alocamos filogeneticamente L. alexandrei e datamos sua origem. As árvores filogenéticas baseadas em 4.4 kb de 11 espécies corroboraram a sinonímia entre os monotípicos e Lutjanus. Para a datação de L. alexandrei, outro banco de nuclueotídeos foi analisado (3.0 kb; 40 espécies), validando geneticamente a espécie e a colocando como irmã de L. apodus, da qual se separou entre 2.5 - 6.5 Mya, o que provavelmente foi provocado pela faixa enlameada na região costeira, influenciada pelas descargas dos rios Amazonas e Orinoco, que funciona como barreira. Este trabalho representa a mais robusta análise multiloci direcionada para a sinonimização dos três gêneros de Lutjaninae e a primeira hipótese filogenética a propor um posicionamento e origem para L. alexandrei.(AU)
Descritores: Filogenia
Perciformes/genética
DNA Mitocondrial/análise
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  2 / 242 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-937935
Autor: Goveia, Christiane Oliveira.
Título: Seqüenciamento parcial do DNA mitocondrial de Biomphalaria straminea e análise comparativa com Biomphalaria glabrata e Biomphalaria tenagophila.
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 2010. xii,66 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas René Rachou para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: No Brasil, existem três espécies hospedeiras intermediárias do Schistosoma mansoni: Biomphalaria glabrata, B. tenagophila e B. straminea. Em virtude da importância epidemiológica dessas espécies, técnicas moleculares vêm sendo introduzidas no estudo destes moluscos. Com o desenvolvimento da técnica de sequenciamento automático de nucleotídeos, tornou-se possível aumentar consideravelmente as informações sobre o genoma de diversos organismos, inclusive sobre o DNA mitocondrial de moluscos, no qual os estudos vêm crescendo nos últimos anos. Das espécies do gênero Biomphalaria, B. glabrata e B. tenagophila têm o seu genoma mitocondrial totalmente sequenciado. Neste trabalho foi parcialmente sequenciado e caracterizado o DNAmt de B. straminea e comparado aos de B. glabrata e B. tenagophila. Para sequenciar o DNAmt de B. straminea, foi extraído o DNA total da região cefalopodal do molusco. Inicialmente as regiões 16S, citocromo c oxidase subunidade I (COI), 12S, citocromo c oxidase subunidade III (COIII) e ND1 foram parcialmente amplificadas e sequenciadas. A partir das sequências obtidas, iniciadores específicos foram desenhados para amplificar quatro fragmentos maiores do DNA mitocondrial de B. straminea: 12SCOIII, COIII-COI, COI-16S e 16S-ND1, que foram clonados e sequenciados.

Para a amplificação desses fragmentos foram utilizados iniciadores direcionados para a técnica de PCR longo e em seguida desenhados iniciadores internos (primer walking). Foram sequenciados 7.764 nucleotídeos, totalizando 2.588 aminoácidos, relativos aos genes: COI, COIII, ND1 (parcial), ND2, ND3, ND4, ND5 e ND6. Foi realizada a comparação das sequências dos aminoácidos, dos códons de iniciação e de parada entre B. straminea, B. tenagophila e B. glabrata, sendo encontradas diferenças no tamanho e na composição dos genes. A ordem dos genes de B. straminea foi a mesma que a de B. tenagophila e B. glabrata. A sequência nucleotídica do gene COI foi analisada devido ao seu potencial na separação de espécies, baseada na abordagem de código de barra de DNA (DNA Barcode). Esta análise permitiu distinguir B. straminea das outras duas espécies transmissoras da esquistossomose no Brasil.
Descritores: Biomphalaria/genética
DNA Mitocondrial/genética
Schistosoma mansoni/parasitologia
Esquistossomose mansoni/transmissão
Limites: Animais
Cobaias
Responsável: BR1719.1 - Biblioteca do CPqRR
BR1719.1; 616.963, G721s, 2010. 014893


  3 / 242 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-933546
Autor: Passos, Liana Konovaloff Jannotti(aut).
Título: Seqüenciamento do DNA mitocondrial de Biomphalaria tenagophila (Orbigny, 1835) (Mollusca; Gastropoda).
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 2007. 109 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Oswaldo Cruz. Centro de Pesquisas René Rachou para obtenção do grau de Doutor.
Descritores: Biomphalaria/genética
Biomphalaria/microbiologia
DNA Mitocondrial
Gastrópodes/genética
Esquistossomose
Responsável: BR1719.1 - Biblioteca do CPqRR
BR1719.1; 616.963 TE, P289s, 2007. 001943 011994


  4 / 242 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-875834
Autor: Gasques, Luciano Seraphim; Fabrin, Thomaz Mansini Carrenho; Gonçalves, Daniela Dib; Prioli, Sônia Maria Alves Pinto; Prioli, Alberto José.
Título: Prospecting molecular markers to distinguish Cichla kelberi, C. monoculus and C. piquiti / Prospecção de marcadores moleculares para distinção de Cichla kelberi, Cichla monoculus e Cichla piquiti
Fonte: Acta sci., Biol. sci;37(4):455-462, Oct.-Dec. 2015. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Peacock bass, a fish of the genus Cichla, is an exotic species from the upper river Paraná floodplain in which the species Cichla kelberi and C. piquiti have been confirmed, coupled to the specie C. monoculus upstream in the Capivara and Taquaruçu dams. The introduction of this genus has caused negative impacts on the diversity of native species. Current research prospects DNA sequences capable of distinguishing the three species and provide molecular data for the taxonomic characterization of the species in the upper Paraná River basin. Sequencing of nuclear (tmo4c4, dlx2 and bmp4) and mitochondrial (cox1, cytb) loci were done from fish of the three species of the genus Cichla reported in the literature of the upper Paraná River basin. Sequence analysis provided molecular differentiation for the species through the usage of loci cytb, dlx2 and cox1. Since the latter only distinguished C. piquiti from the other Cichla species, the loci bmp4 and tmo4c4 were not adequate to accomplish our aim.

O tucunaré é um peixe pertencente ao gênero Cichla, sendo exótico na planície de inundação do alto rio Paraná, onde foi confirmada a presença das espécies Cichla kelberi e C. piquiti e, logo a montante, C. monoculus, nas represas de Capivara e Taquaruçu. A introdução deste gênero tem ocasionado impacto negativo à diversidade de espécies nativas. Visando providenciar dados moleculares para auxiliar na caracterização taxonômica das espécies deste gênero na bacia do alto rio Paraná, os objetivos deste trabalho foram prospectar sequências de DNA capazes de distinguir as três espécies. Procedeu-se o sequenciamento de loci nucleares (tmo4c4, dlx2 e bmp4) e mitocondriais (cox1, cytb) de peixes das três espécies do gênero Cichla relatadas na literatura da bacia do alto rio Paraná. As análises das sequências possibilitaram a diferenciação molecular para estas espécies pela utilização dos loci cytb, dlx2 e cox1; este último, somente para distinguir C. piquiti das demais espécies de Cichla. A utilização dos loci bmp4 e tmo4c4 não foi adequada para este propósito.
Descritores: DNA Mitocondrial
Peixes
Responsável: BR513.2 - Editora da Universidade Estadual de Maringá


  5 / 242 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-859900
Autor: Maniglia, Thiago Cintra; Prioli, Alberto José; Bignotto, Thais Souto; Boni, Talge Aiex; Prioli, Sônia Maria Alves Pinto; Pavanelli, Carla Simone.
Título: Nucleotide diversity of Hemigrammus cf. marginatus (Characiformes, Characidae) in the upper Paraná river floodplain / Diversidade nucleotídica de Hemigrammus cf. marginatus (Characiformes, Characidae) na planície de inundação do alto rio Paraná
Fonte: Acta sci., Biol. sci;34(3):303-309, July-Sept. 2012. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Characidae is the largest and more diversified family from Characiformes and presents several classification problems, with several genera currently allocated as incertae sedis, such as the genus Hemigrammus. The upper Paraná river floodplain is an environment with high fish diversity. There is at least one species of Hemigrammus, however there are divergences among some authors about the number and the identification of the species from this genus. Therefore the goal of this study was to characterize, using a molecular approach, individuals of Hemigrammus from the upper Paraná river floodplain and to compare them with individuals from the type locality of Hemigrammus marginatus, since this is the only species distributed in this floodplain. For this, the DNA was extracted and a partial region from the mitochondrial genes ATPase 6 and ATPase 8 were amplified and sequenced. The results evidenced the existence of two species of Hemigrammus in the floodplain, although impossible to be distinguished only through morphological traits. High nucleotide diversity among individuals from the upper Paraná river in relation to those from the type locality was also observed, indicating that both species of Hemigrammus present in the upper Paraná river floodplain are not Hemigrammus marginatus.

Characidae é a maior e mais diversificada família de Characiformes e apresenta vários problemas de classificação, com inúmeros gêneros alocados atualmente como incertae sedis, dentre estes Hemigrammus. A planície de inundação do alto rio Paraná é um ambiente com alta diversidade de peixes. Existe neste ambiente pelo menos uma espécie de Hemigrammus, entretanto, existem divergências entre alguns autores quanto ao número e a identificação das espécies deste gênero. Portanto, o objetivo deste trabalho foi realizar a caracterização molecular de indivíduos de Hemigrammus da planície de inundação do alto rio Paraná e compará-los com exemplares da localidade-tipo de Hemigrammus marginatus, tendo em vista ser esta a única espécie identificada de Hemigrammus com distribuição na referida planície. Para isso, foi extraído o DNA, amplificado e sequenciado uma região parcial dos genes mitocondriais ATPase 6 e ATPase 8. Os resultados demonstraram a existência de duas espécies de Hemigrammus na planície de inundação do alto rio Paraná, embora impossíveis de serem diferenciadas apenas pelos caracteres morfológicos utilizados atualmente. Alta diversidade nucleotídica entre os exemplares do alto rio Paraná em relação aos da localidade-tipo também foi observada, indicando que ambas as espécies de Hemigrammus presente na planície de inundação do alto rio Paraná não são da espécie Hemigrammus marginatus.
Descritores: Adenosina Trifosfatases
Characidae
Caraciformes
DNA
DNA Mitocondrial
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  6 / 242 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-859339
Autor: Briñez, Boris; Júlio Júnior, Horacio Ferreira; Prioli, Sônia Maria Alves Pinto; Maniglia, Thiago Cintra; Prioli, Alberto José.
Título: Molecular identification of Cichla (Perciformes: Cichlidae) introduced in reservoirs in Southern Brazil / Identificação molecular de Cichla (Perciformes: Cichlidae) introduzidas nos reservatórios do Sul do Brasil
Fonte: Acta sci., Biol. sci;35(2):233-239, abr.- jun. 2013. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: Species of peacock bass were introduced in several watersheds in South America and worldwide, mainly due to its importance to sport fishing, by being a fighting fish. A recent revision of the genus Cichla showed that the species introduced in reservoirs of the South, Southeast and Northeast regions of Brazil are two new species, described as Cichla kelberi (yellow peacock bass) and Cichla piquiti (blue peacock bass), erroneously identified as C. monoculus and C. ocellaris. With the purpose to identify the populations of Cichla in Paranapanema and Paraná rivers, a total of 323 base pairs (bp) of the mtDNA control region were sequenced, obtained from 84 specimens of Cichla in six different localities (Tapajós river, Solimões river, Capivara, Taquaruçu and Rosana reservoirs in the Paranapanema river, and in the upper Paraná river floodplain). The analyses revealed the genetic diversity of Cichla monoculus, introduced into the Capivara reservoir, originally from the region of Manaus (Amazonas State), and spread in the reservoirs downstream (Taquaruçu and Rosana). The occurrence of the same haplotypes in the three reservoirs suggests one single introduction. This study confirmed the introduction of Cichla in the Capivara reservoir and showed the genetic diversity of Cichla in the Paranapanema river.

Espécies de tucunaré foram introduzidas em inúmeras bacias hidrográficas da América do Sul e em outras regiões do planeta, principalmente pelas suas características esportivas, de peixe lutador. Revisão recente das espécies do gênero Cichla mostraram que as espécies que foram introduzidas nos reservatórios das regiões Sul, Sudeste e Nordeste, são duas espécies novas, descritas como Cichla kelberi (tucunaré amarelo) e Cichla piquiti (tucunaré azul) identificadas erroneamente como C. monoculus e C. ocellaris. Com o objetivo de identificar as populações de Cichla presentes no rio Paranapanema e Paraná, foram sequenciadas um total de 323 pares de bases (pb) da região controle (mtDNA) obtidas de 84 espécime de Cichla em seis localidades diferentes (rio Tapajós, rio Solimões, Reservatórios de Capivara, Taquaruçu, Rosana localizados no rio Paranapanema e na bacia do alto rio Paraná. Os dendrogramas e as análises das populações revelaram fortes evidências de que Cichla monoculus foi introduzida no reservatório de Capivara, proveniente da região de Manaus e se dispersou para os reservatórios localizados a jusante (Taquaruçu e Rosana). A ocorrência dos mesmos haplótipos nos três reservatórios sugerem uma única introdução. Este trabalho confirma a introdução de Cichla no reservatório de Capivara e revela a diversidade genética das espécies presentes no rio Paranapanema.
Descritores: DNA Mitocondrial
Peixes
Espécies Introduzidas
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  7 / 242 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-847457
Autor: Santos, Valquiria Tiago dos.
Título: Estudo dos mecanismos moleculares do reparo de quebra de duplas fitas no DNA mitocondrial / Study of the molecular mechanisms of double-strand break repair in mitochondrial DNA.
Fonte: São Paulo; s.n; 2015. 107 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Instituto de Química para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O DNA está constantemente exposto a danos causados tanto por agentes endógenos quanto exógenos. Estes podem causar diferentes tipos de lesões incluindo modificações de bases e do açúcar, além de quebras de fitas simples ou duplas. As quebras de duplas fitas, quando comparadas às demais, constituem as mais citotóxicas e podem resultar em deleções no DNA e instabilidade genética. Deleções no DNA mitocondrial (mtDNA) causam diversas doenças e estão envolvidas no processo de envelhecimento. No núcleo, as quebras de duplas fitas no DNA podem ser reparadas por recombinação homóloga (HR), ligação de pontas não homólogas (NHEJ) e anelamento de fita simples (SSA). No entanto, em mitocôndrias de células de mamíferos, o reparo de quebras de duplas fitas ainda não foi completamente caracterizado. Experimentos in vitro usando extratos mitocondriais de células de roedores mostraram que estes são capazes de reparar essas quebras, no entanto pouco é sabido sobre quais proteínas são responsáveis por cada etapa de reparo, bem como sua implicação na manutenção da integridade do genoma mitocondrial. Sendo assim, nesse trabalho investigamos a localização e função mitocondrial das proteínas ATM, Rad51, Rad52, Ku70/86 e DNA-PKCs, que são sabidamente envolvidas em reparo de quebras de duplas fitas no núcleo. Para identificar essas proteínas em mitocôndrias de células de mamíferos, mitocôndrias foram isoladas a partir de células da linhagem HEK293T, usando centrifugação diferencial seguida por gradiente de Percoll. Para as proteínas de recombinação homóloga, ATM e Rad51, imunodetectamos isoformas semelhantes em todos os compartimentos celulares. Já para a proteína Rad52 o mesmo anticorpo imunodetectou duas bandas distintas na mitocôndria ao passo que no núcleo foram quatro. Além disso, verificamos que baixos níveis de proteína Rad52, induzidos pela expressão de shRNA (short hairping RNA) específico, resultam em diminuição do número de cópias de mtDNA bem como acúmulo de deleções no genoma mitocondrial. Para as proteínas de NHEJ, DNA-PKCs e a subunidade Ku70, identificamos isoformas semelhantes em todos os compartimentos celulares. Já para a subunidade 86 do heterodímero Ku70/86 o anticorpo detectou, somente em mitocôndrias, uma banda menor de 50 kDa, a qual difere na região N-terminal da subunidade detectada no núcleo (86 KDa). Experimentos de co-imunprecitação de proteínas mostraram que essa isoforma menor compõe o heterodímero mitocondrial juntamente com a subunidade 70 (mtKu70/50) e que esse interage com DNA ligase III mitocondrial. Nossos resultados também mostraram que a estabilidade proteica de mtKu70/50 é regulada por ATM. Tratamento das células com peróxido de hidrogênio, que induz quebras de duplas fitas, aumentou a associação do heterodímero mtKu70/50 com o mtDNA, de forma independente de aumento da concentração proteica intra-mitocondrial. Já a diminuição dos níveis proteicos de Ku, induzida através de shRNA, resultou em diminuição do número de cópias de mtDNA e acumulo de danos nesse genoma. Extratos mitocondriais de células knockdown para Ku apresentaram menor atividade de reparo NHEJ em um ensaio in vitro, sugerindo que o acúmulo de danos nestas células é provavelmente devido a deficiências na via de NHEJ. Em conjunto, nossos dados sugerem que tanto HR quanto NHEJ operam em mitocôndrias. Além disso, a via de NHEJ mitocondrial utiliza o heterodímero mitocondrial Ku70/50 o qual está envolvido na manutenção do mtDNA. Ademais, nossos resultados mostram uma grande conservação molecular e funcional entre as vias de reparo de NHEJ e HR no núcleo e na mitocôndria, o que reforça sua importância para a manutenção da estabilidade genômica mitocondrial e, provavelmente a função mitocondrial

DNA is constantly exposed to damaging agents from both endogenous and exogenous sources. These can cause different types of DNA lesions that include base and sugar modifications and single and double strand breaks. DNA doublestrand breaks (DSBs) are among the most cytotoxic DNA lesions, which can result in deletions and genetic instability. Deletions in the mitochondrial DNA (mtDNA) cause numerous human diseases and drive normal aging. DSBs in the nuclear DNA are repaired by non-homologous DNA end joining (NHEJ), homologous recombination (HR) or Single Strand Annealing (SSA). Yet, repair of DSBs in mammalian mitochondria has not been fully characterized. Mitochondrial extracts from rodent cells are proficient in ligating DNA ends in vitro, but little is known about which proteins are responsible for each enzymatic step and its implication in mitochondrial genome maintenance. Thus, we investigated mitochondrial localization and function of DSBR (double strand break repair) proteins ATM, Rad51, Rad52, the Ku70/86 heterodimer and DNA-PKCs.To identify DSBR proteins in mammalian mitochondria, highly purified mitochondria from HEK293T cells were isolated using differential centrifugation followed by Percoll gradient. For HR proteins, we detected similar isoforms for ATM and Rad51 proteins in all cellular compartments. Two mitochondriaspecific isoforms of Rad52 were detected, while the same antibody detected four isoforms in the nucleus. In addition, lower Rad52 protein levels, induced by specific shRNA expression, result in decreased mtDNA copy number and accumulation of deleted mitochondrial genomes. For NHEJ proteins, similar isoforms of DNA-PKcs and the Ku70 subunit were detected in all cellular compartments. On the other hand, antibodies against the Ku86 subunit detected a smaller band in mitochondrial extracts (50 KDa), lacking the N-terminal region of the canonical isoform detected in the nucleus (86 KDa). The mitochondrial Ku70/50 heterodimer interacts with mitochondrial DNA ligase III, suggesting a role in DSBR. Moreover, stability of the mtKu heterodimer is regulated by ATM. Hydrogen peroxide treatment, which induces DSBs, increases mtKu70/50 association with the mtDNA and cells with reduced Ku levels, also induced by shRNA transfection, have lower mtDNA copy number and accumulate mtDNA damage. Moreover, mitochondrial extracts from Ku knockdown cells show lower NHEJ repair activity in an in vitro assay, suggesting that damage accumulation in these cells is likely due to deficiencies in NHEJ. Together, our data suggest that both HR and NHEJ operate in mitochondria. Also, mtNHEJ requires the Ku heterodimer and is involved in mtDNA maintenance. Moreover, our results indicate that there is a significant molecular and functional conservation between NHEJ and HR repair pathways in the nucleus and in mitochondria, which reinforces their importance for maintenance of mitochondrial genomic stability and, likely mitochondrial function
Descritores: Reparo do DNA por Junção de Extremidades/genética
DNA Mitocondrial/genética
DNA/análise
-Proteínas Mutadas de Ataxia Telangiectasia
Autoantígeno Ku
Rad51 Recombinase
Proteína Rad52 de Recombinação e Reparo de DNA
Tipo de Publ: Técnicas In Vitro
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; T 574.873282, S237e. 30100025588-Q


  8 / 242 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-847442
Autor: Mori, Mateus Prates.
Título: Novo papel da proteína XPC na regulação dos complexos da cadeia de transporte de elétrons e desequilíbrio redox / New role of XPC protein in regulating the electron transport chain complexes and redox unbalance.
Fonte: São Paulo; s.n; 2015. 173 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Instituto de Química para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Espécies reativas de oxigênio (EROs) são normalmente e continuamente geradas em mitocôndrias, majoritariamente na cadeia de transporte de elétrons (CTE). Harman (1956, 1972 e 1992) teorizou que os radicais livres gerados nas mitocôndrias seriam a principal causa do envelhecimento. De fato, durante o envelhecimento é observado um desequilíbrio entre formação e remoção de EROs, que resulta em estresse redox. Essa condição favorece a formação de lesões oxidadas no DNA, acarretando em mutagênese ou morte celular. Diversos mecanismos moleculares cooperam para o reparo de DNA. Duas vias de reparo de DNA lidam com a maioria das lesões: o reparo por excisão de base (BER) e o reparo por excisão de nucleotídeos (NER). A via BER corrige pequenas modificações de bases que surgem de reações de desaminação, alquilação e oxidação. A via NER é mais versátil, reconhecendo lesões que distorcem a dupla hélice de DNA, como danos induzidos por luz UV e adutos volumos. Pacientes xeroderma pigmentoso (XP-A a XP-G) herdam mutações em um de sete genes que codificam proteínas envolvidas na via NER, ou em um gene que codifica uma polimerase translesão (XP-V). A doença é caracterizada por fotosensibilidade e incidência elevada de neoplasias cutâneas. A proteína XPC atua na etapa de reconhecimento da lesão de DNA na subvia de reparo global do genoma (GG-NER), e sua mutação dá origem aos sintomas clássicos de XP. Novas funções de XPC foram recentemente descritas: i) atuando como cofator na via BER auxiliando as DNA glicosilases OGG1, TDG e SMUG; ii) atuando como cofator transcricional de elementos responsivos a Oct4/Sox2, RXR e PPARα; e iii) na adaptação metabólica na transformação de queratinócitos. Então, propusemo-nos a investigar as relações entre XPC e a manutenção da integridade do DNA mitocondrial, a sensibilidade celular a estresse redox mitocondrial e possíveis alterações bioenergéticas e redox. Para tal, padronizamos um ensaio in vitro de cinética de incisão em DNA plasmidial a fim de investigarmos o possível papel de XPC no reparo de lesões oxidadas em mtDNA. Porém, nossos dados revelaram que XPC não se encontra em mitocôndrias. Apesar disso, células XP-C são mais sensíveis ao tratamento com azul de metileno (AM), antimicina A (AA) e rotenona (ROT), que geram estresse redox mitocondrial. A sensibilidade à AA foi completamente revertida em células corrigidas. Células XP-C apresentaram alterações quanto ao uso dos complexos mitocondriais, com diminuição da taxa de consumo de oxigênio (OCR) via complexo I e um aumento da OCR via complexo II, dependente da presença de XPC. Ademais, a linhagem XP-C apresentou um desequilíbrio redox mitocondrial com maior produção de EROs e menor atividade de GPx. O DNA mitocondrial de células XP-C apresentou níveis elevados de lesão e deleção, que no entanto não retornaram aos níveis encontrados em células selvagens na linhagem XP-C corrigida. Observamos uma acentuada diminuição da expressão de PPARGC1A, um importante regulador de biogênese mitocondrial. Contudo, não foi possível determinar o mecanismo de supressão da expressão de PPARGC1A. Por fim, identificamos que o tipo de mutação em XPC pode estar associado a expressão de PPARGC1A. Esse estudo abre novas possibilidade na investigação do papel de proteína XPC, à parte da instabilidade genômica, na adaptação metabólica e desequilíbrio redox em direção da progressão tumoral

Mitochondria continuously produce reactive oxygen species (ROS), mainly at the electron transport chain. Harman (1956, 1972 e 1992) proposed that normal aging is driven by increased mitochondrially generated free radicals. Indeed, during the course of aging there is an increased imbalance between formation and removal of ROS, leading to redox stress. This condition favours the formation of oxidized DNA lesions, given rise to mutations and cell death. Several molecular mechanisms cooperates to repair the DNA. Two DNA repair pathways deal with the majority of lesions: base excision repair (BER) and nucleotide excision repair (NER). The BER pathway corrects small base modifications that arise from deamination, alkylation and oxidation reactions. The NER pathway is more versitile, recognizing helix-distorting lesions, such as UV-induced damage and bulky adducts. Xeroderma pigmentosum (XP-A to XP-G) patients inherit mutations in one of seven protein-coding genes involved in NER pathway, or in a gene coding a translesion DNA polymerase (XP-V). Photosensitivity and a thousand-fold increased in the risk of developing cutaneous neoplasms are the main clinical features of XP. XPC protein functions in the recognition step of global genome NER (GG-NER) sub-pathway, and mutations in this gene lead to classical XP symptoms. Recently, it has been described that XPC acts: i) as a cofactor in BER pathway through functional interaction with DNA glycosylases OGG1, TDG and SMUG1; ii) as coactivator in transcription at Oct4/Sox2, RXR and PPARα responsive elements; iii) in metabolic shift during keratinocytes transformation. Thus, we sought to investigate a possible role for XPC in the maintenance of mtDNA integrity, cellular sensitivity to mitochondrial redox stress and eventual bioenergetic and redox changes. For this purpose, we established an in vitro plasmid incision assay to investigate the possible role of XPC in the repair of oxidized lesions in mitochondrial DNA. However, our data revealed that XPC did not localized in mitochondria. Nonetheless, XP-C cells are more sensitive to methylene blue, antimycin A (AA) and rotenone treatment, which induce mitochondrial redox stress. The XP-C sensitivity to AA was completely reverted in XPC-corrected cells. XP-C cells presented altered usage of mitochondrial complexes, with decreased oxygen consumption rate (OCR) via complex I and increased OCR through complex II, an XPC-dependent phenomenon. Furthermore, the XP-C cell line showed mitochondrial redox imbalance with increased ROS production and decrease GPx activity. MtDNA from XP-C cells accumulate lesions and deletions, which, however, were found at similar levels in the corrected cell line. We identified a sharp decrease in the expression of PPARGC1A, a master regulator of mitochondrial biogenesis. Nevertheless, it was not possible to determine the mechanism of suppression of PPARGC1A expression. Finally, our results suggest a possible link between the type of XPC mutation and PPARGC1A expression. This study unfolds new possible roles for XPC, aside from its established roles in genomic instability, in metabolic adaptation and redox imbalance towards tumour progression
Descritores: Transporte de Elétrons/genética
Oxirredução/efeitos dos fármacos
-Linhagem Celular
Dano ao DNA/genética
DNA Mitocondrial/genética
Fibroblastos
Proteínas de Choque Térmico/farmacologia
Oxirredução
Xeroderma Pigmentoso
Tipo de Publ: Técnicas In Vitro
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; T 574.873282, M854n. 30100025497-Q


  9 / 242 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-847082
Autor: Cardoso, Ariel Rodrigues.
Título: Geração de espécies reativas de oxigênio (ERO) mitocondriais: papel das Acil-CoA desidrogenases de cadeia muito longa / Generation of mitochondrial reactive oxygen species (ROS): role of very long chain acyl-coA dehydrogenases.
Fonte: São Paulo; s.n; 2014. 45 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Instituto de Química para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Dietas hiperlipídicas e a esteatose hepática são condições extremamente prevalentes. Trabalhos anteriores mostraram que a esteatose está associada a um aumento na geração de espécies reativas de oxigênio (ERO), e que isso pode mediar danos no fígado. Neste trabalho nós investigamos os possíveis mecanismos que desencadeiam os aumentos nas taxas de geração de ERO por meio da administração de dietas hiperlipídicas. Nós descobrimos que mitocôndrias de animais sujeitos a dietas hiperlipídicas não apresentaram diferenças significativas quanto a capacidade respiratória máxima e acoplamento, mas eram capazes de gerar mais ERO especificamente quando usados substratos do metabolismo de ácidos graxos. Além disso, foi observado que muitas isoformas de acil-CoA desidrogenases estavam mais expressas nos fígados de animais alimentados pela dieta hiperlipídica. No entanto, quando realizados ensaios de atividade enzimática apenas a acil CoA desidrogenase de cadeia longa (VLCAD) foi mais ativa. Estudos conduzidos com mitocôndrias permeabilizadas e expostas a grupos acil-CoA de diferentes tamanhos sugerem que a VLCAD pode ser uma fonte da produção aumentada de ERO em animais submetidos a dietas hiperlipídicas. Esta produção foi estimulada pela ausência de NAD+. Concluindo, nossos estudos descobriram uma nova fonte importante na geração de ERO estimulada por dietas hiperlipídicas, a VLCAD

High fat diets and accompanying hepatic steatosis are highly prevalent conditions. Previous work has shown that steatosis occurs concomitantly with enhanced reactive oxygen species (ROS) generation, which may mediate further liver damage. Here we investigated mechanisms leading to enhanced ROS generation following high fat diets (HFD). We found that mitochondria from HFD livers present no differences in maximal respiratory rates and coupling, but generate more ROS specifically when fatty acids are used as substrates. Indeed, many acyl-CoA dehydrogenase isoforms were found to be more highly expressed in HFD livers, although only the very long chain acyl-CoA dehydrogenase (VLCAD) was more functionally active. Studies conducted with permeabilized mitochondria and different chain length acyl-CoA derivatives suggest that VLCAD is a source of enhanced ROS production in mitochondria from HFD animals. This production is stimulated by the lack of NAD+. Overall, our studies uncover VLCAD as a novel, diet-sensitive, source of mitochondrial ROS
Descritores: Acil-CoA Desidrogenases/genética
DNA Mitocondrial/genética
-Acil-CoA Desidrogenase de Cadeia Longa/análise
Dieta Hiperlipídica/efeitos adversos
Fígado Gorduroso/complicações
Espécies Reativas de Oxigênio/análise
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Camundongos
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; T 574.1921, C268g. 30100025422-Q


  10 / 242 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-842769
Autor: Gasparotto, Jaqueline de Carvalho; Costa-Ribeiro, Magda Clara Vieira da; Thomaz-Soccol, Vanete; Liebel, Sandra Mara Rodrigues da Silva; Neitzke-Abreu, Herintha Coeto; Reinhold-Castro, Kárin Rosi; Cristovão, Edilson Colhera; Teodoro, Ueslei.
Título: Genetic variability of populations of Nyssomyia neivai in the Northern State of Paraná, Brazil
Fonte: Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo;59:e10, 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT The genetic study of sandfly populations needs to be further explored given the importance of these insects for public health. Were sequenced the NDH4 mitochondrial gene from populations of Nyssomyia neivai from Doutor Camargo, Lobato, Japira, and Porto Rico, municipalities in the State of Paraná, Brazil, to understand the genetic structure and gene flow. Eighty specimens of Ny. Neivai were sequenced, 20 from each municipality, and 269 base pairs were obtained. A total of 27 haplotypes and 28 polymorphic sites were found, along with a haplotypic diversity of 0.80696 and a nucleotide diversity of 0.00567. Haplotype H5, with 33 specimens, was the most common among the four populations. Only haplotypes H5 and H7 were present in all four populations. The population from Doutor Camargo showed the highest genetic diversity, and only this population shared haplotypes with those from the other municipalities. The highest number of haplotypes was sheared with Lobato which also had the highest number of unique haplotypes. This probably occurred because of constant anthropic changes that happened in the environment during the first half of the twentieth century, mainly after 1998. There was no significant correlation between genetic and geographical distances regarding these populations. However, the highest genetic and geographical distances, and the lowest gene flow were observed between Japira and Porto Rico. Geographical distance is a possible barrier between these municipalities through the blocking of haplotype sharing.
Descritores: Variação Genética/genética
Insetos Vetores/genética
Psychodidae/genética
-Brasil
DNA Mitocondrial/análise
DNA de Protozoário/análise
Insetos Vetores/classificação
Leishmaniose Cutânea/transmissão
Reação em Cadeia da Polimerase
Psychodidae/classificação
Limites: Animais
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 25 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde