Base de dados : LILACS
Pesquisa : D23.946 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 102 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 11 ir para página                         

  1 / 102 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-504397
Autor: Montenegro Salazar, Teresa del Carmen.
Título: Las biotoxinas marinas en los alimentos / Marine biotoxines in food
Fonte: Rev. peru. obstet. enferm;2(2):156-165, jul.-dic. 2006. graf.
Idioma: es.
Descritores: Moluscos
Toxinas Biológicas/toxicidade
Toxinas Marinhas/toxicidade
Limites: Animais
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: PE264.2 - Biblioteca


  2 / 102 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-317654
Autor: Pereira, Manuel May.
Título: Fatores de virulência microbiana / Microbial virulence factors
Fonte: In: Veronesi, Ricardo; Focaccia, Roberto. Tratado de infectologia: v.1. Säo Paulo, Atheneu, 2002. p.3-19, ilus, tab. (BR)
Idioma: pt.
Símbolo: BR.
Descritores: Virulência
-Toxinas Biológicas
Adesividade
Biologia Molecular
Responsável: BR31.1 - SIDC - Serviço de Informação e Documentação Científica
BR31.1; WC100, V599t, 2.ed., v.1


  3 / 102 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Weckx, Lily Yin
Id: lil-281281
Autor: Silva, Marcos Vinícius da.
Título: Uso de soros em acidentes com toxinas e animais peçonhentos / Use of sera in accidents with toxins and venomous animals
Fonte: In: Farhat, Calil Kairalla; Carvalho, Eduardo da Silva; Weckx, Lily Yin; Carvalho, Luiza Helena Falleiros R; Succi, Regina Célia de Menezes. Imunizaçöes: fundamentos e prática. Säo Paulo, Atheneu, 2000. p.273-90.
Idioma: pt.
Descritores: Toxinas Biológicas
Acidentes
Soros Imunes
Animais Venenosos
Imunização Passiva
-Toxinas Bacterianas
Imunização Passiva/efeitos adversos
Limites: Humanos
Responsável: BR31.1 - SIDC - Serviço de Informação e Documentação Científica
BR31.1; QW806, 4. ed, 2000, 225i


  4 / 102 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Camargos, Simone Magda
Soares, Lucia M. Valente
Id: lil-268385
Autor: Camargos, Simone Magda; Machinski Junior, Miguel; Soares, Lucia M. Valente.
Título: Avaliaçäo de métodos para determinaçäo de fumonisinas B1 e B2 em milho / Evaluation of analytical methods and optimization of conditions for the determination of fumonisins B1 and B2 in corn
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;58(2):71-9, jul.-dez.1999. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Sistemas de extraçäo e limpeza foram avaliados para determinaçäo de fumonisimas em milho. O método descrito por Sydenham et alii (1992) apresentou a melhor limpeza. A recuperaçäo encontrada, no entanto, estava abaixo de 50 (por cento) para fumonisinas B1 e B2 (FB1 e FB2). O método foi modificado e a extraçäo com metanol/água (3+1) foi mantida, os volumes de solventes no condicionamento e lavagem da coluna de troca aniônica forte foram aumentados para 10 mL e o volume e composiçäo do solvente de eluiçäo alterado para 20 mL metanol/ácido acético (95+5). Após estas modificaçöes a recuperaçäo elevou-se para a faixa de 93 a 96 (por cento) para FB1 e 69 a 85 (por cento) para FB2. O solvente de eluiçäo por CLAE com detecçäo por fluorescência foi modificado para acetonitrila/água/ácido acético glacial (50+50+0,5) durante os primeiros 15 minutos com troca para acetonitrila pura até o final da corrida. As condiçöes de derivaçäo das FB1 e FB2 com o o-ftaldialdeído (OPA) foram também otimizadas empregando 100 L de extrato com 200 L do reagente OPA entre 5 - 15oC por 60 segundos. As novas condiçöes melhoram os limites de detecçäo para 20 e 40 ng/g FB1 E FB2, respectivamente, e o desvio padräo relativo entre duplicatas para 0,6(por cento) para FB1 e 2,2(por cento) para FB2
Descritores: Toxinas Biológicas/análise
Zea mays/toxicidade
Micotoxinas
Cromatografia Líquida de Alta Pressão/instrumentação
-Análise de Alimentos
Contaminação de Alimentos/análise
Descontaminação/métodos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  5 / 102 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Carmo, Luiz Simeäo do
Silva, Maria Crisolita Cabral da
Id: lil-242478
Autor: Dias, Ricardo Souza; Carmo, Luiz Simeäo do; Silva, Maria Crisolita Cabral da.
Título: Surto de toxinfecçäo alimentar causado pela açäo simultânea de enterotoxina estafilocócica e Salmonella enteritidis - Estudo de caso / outbrak of food toxical infection caused by simultaneous action of Staphylococcal enterotoxin and Salonella Enteritidis
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;58(1):7-11, 1999.
Idioma: pt.
Resumo: Infeçäo alimentar envolvendo dezesseis pessoas foi investigado em março degado em março de 1977 na cidade de Passos-MG. Quatorze 87,5(por cento), foram acometidas com os seguintes sintomas: náuseas, vômitos, cefaléia, febre, dores abdominais e diarréia. De acordo com a investigaçäo o alimento suspeito foi uma torta gelada, sem cobertura e sem recheio, servida como sobremesa. A análise do alimento revelou que o referido episódio foi causado pela açäo simultânea de enterotoxina estafilocócica C, D e Salmonella enteritidis
Descritores: Envenenamento
Salmonella enteritidis
Toxinas Biológicas
Contaminação de Alimentos/análise
-Inquéritos Nutricionais
Limites: Humanos
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  6 / 102 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Lamardo, Leda C. A
Id: lil-65678
Autor: Lamardo, Leda C. A; Gelli, Dilma Scala; Sabino, Myrna.
Título: Pesquisa de toxina paralisante dos moluscos em pescado / Search for paralytic shellfish poison in fish
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;46(1/2):87-90, jun.-dez. 1986.
Idioma: pt.
Resumo: A toxina paralisante dos moluscos foi pesquisada em amostras de ostras, mariscos e peixes, colhidas em diferentes praias do litoral paulista. Foram empregados dois procedimentos analíticos: o químico e o bioensaio. Em decorrência do aparecimento de manchas avermelhadas nas águas e mortalidade de peixes na regiäo, no período de agosto a setembro de 1983, suspeitou-se do fenômeno de "maré vermelha". A toxina näo foi detectada em nenhuma das amostras, pelos dois métodos empregados, que permitem segurança dos resultados, considerando que os testes foram realizados com o padräo de saxitoxina
Descritores: Ostreidae
Saxitoxina/análise
Frutos do Mar
Toxinas Biológicas/análise
Peixes
Moluscos/análise
-Espectrofotometria
Bioensaio
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 102 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Prado, Sally Muller Affonso
Vancetto, Mary Dalva Caparroz
Id: lil-125848
Autor: Prado, Sally Muller Affonso; Vancetto, Mary Dalva Caparroz; Fratelli, Fernando; Pral, Michel Marie; Oliveira, José Marcos de; Higashi, Hisako Gondo.
Título: Purificaçäo industrial do toxóide tetânico por gel filtraçäo / Industrial purification of tetanus toxoids by gel filtration
Fonte: Mem. Inst. Butantan;54(2):11-6, 1992. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Com o fracionamento pelo sulfato de amônio ou com a precipitaçäo alcoólica, säo obtidos toxóides tetânicos com pureza ao redor de 500 Lf/mg N.P. incompatíveis com as exigências da OMS, de 1000 a 1200 Lf/mg N.P. Foram descritas técnicas eficazes com a utilizaçäo da gel filtraçäo em Sephadex G200, G100 e G75 que, no entanto, pela longa duraçäo do processo, dificultam a produçäo em escala industrial. Introduzimos , assim, uma metodologia baseada na combinaçäo da pré-precipitaçäo pelo sulfato de amônio com a gel filtraçäo em Sephadex G50 com a qual obtivemos toxóides tetânicos com grau médio reprodutivo de pureza ao redor de 2.312,75 Lf/mg N.P. e resposta imunogênica satisfatória
Descritores: Toxinas Biológicas
Vacinas
Cromatografia em Gel
Toxoide Tetânico
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  8 / 102 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-125823
Autor: Freitas, José Carlos de.
Título: Nomenclatura em toxinologia: relaçöes com a comunicaçäo química entre organismos e propriedades biológicas das toxinas / Nomenclature in toxinology: relations with the chemical communication between organisms and biological properties of toxins
Fonte: Mem. Inst. Butantan;53(2):191-5, 1991.
Idioma: pt.
Resumo: É feita uma revisäo sobre o emprego de vários termos no campo da toxinologia, ressaltando-se suas propriedades farmacológicas e relaçöes biológicas, sobretudo o papel nas comunidades e na evoluçäo. A descriçäo dos conceitos em toxinologia é uma tentativa de diminuir dúvidas aparentemente ainda existentes entre nós, principalmente em relaçäo aos termos veneno e peçonha
Descritores: Venenos
Toxinas Biológicas
Terminologia
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  9 / 102 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Yamanouye, Norma
Raw, Isaias
Id: lil-55419
Autor: Bercovici, Daniel; Chudiziniski, Ana Mariza; Dias, Valdely de O; Esteves, Maria Izabel; Hiraichi, Elisa; Oishi, Nilza Y; Picarelli, Zuleika P; Rocha, Marilda C. da; Ueda, Celina Maria Pompeo Mome; Yamanouye, Norma; Raw, Isaias.
Título: A systematic fractionation of crotalus durissus terrificus venom
Fonte: Mem. Inst. Butantan;49(3):69-78, 1987. tab.
Idioma: en.
Resumo: 1. O veneno de C. d. terrificus foi fracionado de forma a obter da mesma preparaçäo: 5'-nucleotidase, fosfodiesterase, enzima tipo trombínico, fosfolipase A2, crotapotina, convulxina e giroxina. Todas estas proteínas foram purificadas até a homogeneidade a eletroforese em acrilamina na presença de dodecil-sulfato de sódio. 2. Em outras fraçöes foram identificadas a presença de L-amino oxidase, atividade de kalikreina tipo tissular e NAD-hidrolase. 3. Uma das fraçöes homogeneas apresentou uma atividade tóxica produzindo sintomas diferentes dos das toxinas conhecidas. Tem uma peso molecular de 8.600 Daltons. 4. A atividade da fosfolipase A2 do veneno e das fraçöes foi completamente inibida pela crotapotina, e esta inibiçäo é específica para a fosfolipase do veneno do Crotalus, e nao ocorre com a atividade de fosfolipase A2 do veneno da Bothrops jararaca, Bothrops moojeni e Tityus bahiensis
Descritores: Toxinas Biológicas
Enzimas
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  10 / 102 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Lebrun, I
Texto completo
Id: lil-303723
Autor: Maruo, V. M; Lebrun, I; Dorce, V. A. C.
Título: Effects of scorpion Tityus serrulatus venom toxin TS-8F on rat learning and memory
Fonte: J. venom. anim. toxins;8(1):74-87, 2002. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Scorpion venom neurotoxins are responsible for toxicity and pharmacological effects. They are active in sodium and potassium channels leading to an increase in the release of neurotransmitters, such as glutamate. Glutamate is found in large quantities in the hippocampus (HPC) and is involved in the long-term potentiation (LTP) induction. The HPC is known to be related to certain kinds of memory. The aim of this study is to evaluate the effects of Tityus serrulatus TS-8F toxin on rat behavior with emphasis on learning and memory. We analyzed the effects of different doses of TS-8F on rat behavior in home cages, open-field (habituation), inhibitory avoidance, T-maze, and hippocampus morphology. In the first two experiments, 0.05µg/animal dose of TS-8F did not cause convulsion but led to a decrease in locomotion (LO) frequency in the open-field first session. During the second session, rats receiving 0.03µg/animal TS-8F showed a decrease in LO and rearing frequency (RE); controls only showed decreased LO; and those receiving 0.05µg/animal showed no significant changes. In inhibitory avoidance, T-maze, and HPC morphology experiments no significant differences were observed. It is concluded that TS-8F may exert some influence in rat learning and memory and seems to be useful as a pharmacological tool. Further research is required to elucidate all possible uses of this toxin.
Descritores: Toxinas Biológicas
Aprendizagem
Memória
Neurotoxinas
Venenos de Escorpião/efeitos adversos
Venenos de Escorpião/toxicidade
-Ratos Wistar
Convulsões/induzido quimicamente
Limites: Ratos
Animais
Masculino
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação



página 1 de 11 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde