Base de dados : LILACS
Pesquisa : D23.946.587 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 192 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 20 ir para página                         

  1 / 192 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-767262 LILACS-Express
Autor: Silva, JFM; Malta, CM; Peluzzio, JM; Faraco, A; Prado, G; Madeira, JEGC; Silva, MO; Nicoli, JR; Pimenta, RS.
Título: Utilização de um filme de glicerol para o controle da produção de aflatoxina por Aspergillus parasiticus em amendoim / Use of glycerol coating to control aflatoxin production by Aspergillus parasiticus in peanut grains
Fonte: Rev. ciênc. farm. básica apl;36(2), jun. 2015. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Peanut grains are very susceptible to aflatoxin contamination. Aflatoxins are toxic metabolites produced by Aspergillus flavus, A. nomius and A. parasiticus. The aflatoxin B1 is most frequently found in peanuts, posing a high toxicological risk due to its carcinogenic, teratogenic and mutagenic properties. Alternative methods to fungicides can be used to protect grains. GRAS (Generally Regarded As Safe) substances can be an interesting option to avoid contamination, specially glycerol. In the present work, the ability of glycerol films to prevent aflatoxin production by A. parasiticus in peanuts was evaluated. Glycerol was established in two different ways: by immersion and aspersion. Aspersion was more efficient in reducing aflatoxin production (86.3%) than was the immersion process (66.9%) (P < 0.05). At the same time, a progressive reduction in A. parasiticus colony diameters was observed (from 38.6 ± 0.9 to 34.4 ± 1.7 mm) when the fungus was grown on GYEP medium supplemented with glycerol (0 to 5%). However, varying concentrations did not influence the production of spores, colonies, conidiophores or spore condition. Peanuts coated with 5% glycerol (by immersion or aspersion) had improved characteristics, with a cleaner and more shiny appearance, which can make the resulting product more acceptable to the population. In conclusion, the reduction of aflatoxin production in peanut grains with glycerol, particularly by aspersion, was satisfactory, and this GRAS substance shows promising potential to be used to prevent mycotoxin contamination in grains.(AU)

O amendoim é muito suscetível à contaminação por aflatoxinas, que são metabólitos tóxicos produzidos por Aspergillus flavus, A. parasiticus e A. nomius. A aflatoxina B1 é a mais frequentemente encontrada nos amendoins e apresenta risco toxicológico devido às suas propriedades carcinogênicas, teratogênicas e mutagênicas. Entre os métodos de prevenção da contaminação, o uso de substâncias GRAS (substâncias geralmente consideradas seguras) pode apresentar grande potencial de exploração, especialmente o glicerol. No presente trabalho, foi avaliada a capacidade de filmes de glicerol para o controle da produção de aflatoxinas em amendoins. O glicerol foi inoculado por imersão ou aspersão, sendo a aspersão mais eficiente na redução da produção de aflatoxina (86,3%) que a imersão (66,9%) (P < 0,05). Ao mesmo tempo, foi observada uma redução nos diâmetros das colônias de A. parasiticus (38,6 ± 0,9 para 34,4 ± 1,7 mm) quando cultivado em meio GYEP suplementado com glicerol (0 a 5%). Apesar disto, diferentes concentrações não influenciaram a produção ou morfologia dos esporos e conidióforos. Amendoins revestidos com 5% de glicerol apresentaram características interessantes, tais com: maior brilho e coloração mais intensa, o que pode tornar o produto mais atraente para o consumidor. Em conclusão, a redução da produção de aflatoxinas em amendoim pelo glicerol, principalmente por aspersão foi satisfatória. Sendo assim, esta substância apresenta um potencial promissor para utilização para a prevenção da contaminação do amendoim por aflatoxinas.(AU)
Descritores: Arachis
Conservação de Alimentos/métodos
Glicerol
Micotoxinas/toxicidade
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação


  2 / 192 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-843141
Autor: Castellari, Claudia C; Cendoya, María G; Marcos Valle, Facundo J; Barrera, Viviana; Pacin, Ana M.
Título: Factores extrínsecos e intrínsecos asociados a poblaciones fúngicas micotoxigénicas de granos de maíz (Zea mays L) almacenados en silos bolsa en Argentina / Extrinsic and intrinsic factors associated with mycotoxigenic fungi populations of maize grains (Zea mays L.) stored in silobags in Argentina
Fonte: Rev. argent. microbiol;47(4):350-359, dic. 2015. tab.
Idioma: es.
Resumo: Con el objeto de caracterizar las poblaciones fúngicas, en particular las especies potencialmente micotoxigénicas, que pueden contaminar los granos de maíz almacenados en silos bolsa con un contenido de humedad superior al recomendado como seguro, se evaluaron 270 muestras extraídas al inicio, a los 90 días y al final de un período de almacenamiento de 5 meses. En dichas muestras se cuantificó e identificó la biota fúngica y se determinó la contaminación con fumonisinas y aflatoxinas. Asimismo, se evaluó el efecto de factores extrínsecos (ambiente), intrínsecos (granos) y tecnológicos (ubicación de los granos en el perfil del silo bolsa) sobre las poblaciones totales y micotoxigénicas. El pH de los granos y el nivel de O2 se redujeron significativamente a los 5 meses, mientras que la concentración de CO2 se incrementó en igual período. Los recuentos totales de la micobiota fueron significativamente mayores en los granos ubicados en el estrato superior del silo bolsa. Se identificaron especies micotoxigénicas de Fusarium, Aspergillus, Penicillium y Eurotium. La frecuencia de aislamiento de Fusarium verticillioides se redujo al final del almacenamiento y Aspergillus flavus solo se aisló en el inicio del almacenamiento. Los recuentos de Penicillium spp. y Eurotium spp. se incrementaron al final del almacenamiento. El 100 % de las muestras presentaron contaminación con fumonisinas, con niveles máximos de 5,707 mg/kg, mientras que las aflatoxinas contaminaron el 40 % de las muestras con niveles máximos de 0,0008 mg/kg. Las condiciones ambientales y de sustrato generadas durante el almacenamiento produjeron cambios en la composición de las poblaciones fúngicas y limitaron el desarrollo de hongos micotoxigénicos y la producción de micotoxinas.

In order to determine the behavior of mycotoxin-producing fungal populations linked with silobags stored corn grains with a moisture content greater at the recommended as safe, 270 samples taken in three times (beginning, 90 days, final) over a five month period of storage were evaluated. The fungal biota was quantified and identified and the contamination with fumonisin and aflatoxin was determined. Extrinsic factors (environment), intrinsic factors (grains) and technological factors (location of the grains in the profile of silobag) were taken into account to evaluate the presence and quantity of total and mycotoxigenic fungal populations. The pH of grains and O2 levels were significantly reduced after five months, while CO2 concentration increased in the same period. The total counts of mycobiota were significantly higher in grains located in the top layer of silobag. Mycotoxigenic species of Fusarium, Aspergillus, Penicillium and Eurotium were identified. The frequency of isolation of Fusarium verticillioides decreased at the end of storage and Aspergillus flavus was isolated only at the beginning of storage. The counts of the Penicillium spp. and Eurotium spp. were increased at the end of storage. Fumonisin contamination was found in all the samples (100 %) with maximum levels of 5.707 mg/kg whereas aflatoxin contaminated only 40 % with maximum levels of 0.0008 mg/kg. The environmental and substrate conditions generated during the storage limited the development of mycotoxigenic fungi and mycotoxin production.
Descritores: Zea mays
Aflatoxinas/isolamento & purificação
Aflatoxinas/efeitos adversos
Fumonisinas/isolamento & purificação
Fumonisinas/efeitos adversos
Micotoxinas/isolamento & purificação
-Penicillium/isolamento & purificação
Aspergillus/isolamento & purificação
Fatores Bióticos/análise
Eurotium/isolamento & purificação
Biota
Fusarium/isolamento & purificação
Micotoxinas/efeitos adversos
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: AR635.1 - FCVyS - Servicio de Información y Documentación


  3 / 192 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-797171
Autor: Fontenele, Luiza Mayara dos Santos; Azevedo, Maria Liliane Ximendes; Cardoso Filho, Francisco das Chagas; Muratori, Maria Christina Sanches; Souza de Sá, Leonel Rômulo; Pereira, Maria Marlucia Gomes.
Título: Qualidade microbiológica do alho (Allium sativum) produzido e comercializado em mercados públicos / Microbiological quality of garlic (Allium sativum) produced and sold in public markets
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;74(4):420-425, out.-dez.2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Considerado um alimento funcional, o alho colabora na melhoria do metabolismo e na prevenção de problemas de saúde. Seu principal composto, a alicina, é responsável pela maioria das propriedades farmacológicas, antioxidantes e antibióticas, além de combater bactérias e fungos. Objetivou-se avaliar a qualidade higiênica e sanitária do alho oriundo da microrregião de Picos/PI. Foram coletadas 35 amostras de alho produzido em Picos e 15 amostras do alho importado exposto à venda no mercado da cidade e encaminhadas ao Laboratório NUE PPA/UFPI. Para efetuar as análises seguiu-se a Instrução Normativa 62. Com relação a coliformes totais e termotolerantes,as amostras de alho não apresentaram diferença significativa. Em amostras de ambas as procedências, foram encontrados os gêneros fúngicos Absidia spp, Alternaria spp, Aspergillus spp, Chrysonilia spp, Cladosporium spp, Moniliella spp e Penicillium spp. As amostras produzidas em Picos apresentaram condições higiênicas e sanitárias satisfatórias; e das importadas, apenas uma apresentou condições insatisfatórias. No entanto, vale destacar a presença de gêneros fúngicos, o que sugere maior atenção no armazenamento e conservação...
Descritores: Alho
Micotoxinas
Microbiologia de Alimentos
Qualidade dos Alimentos
Limites: Humanos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  4 / 192 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-742472
Autor: Santos, Marta Rejane Ribeiro dos; Cardoso Filho, Francisco das Chagas; Lima, Vânia Batista de Sousa; Sousa, Antônio William Barbosa de; Caldas, Mikaela Lopes de; Muratori, Maria Christina Sanches.
Título: Pesquisa de fungos produtores de ocratoxina A em granola comercializada / Ochratoxin A-producing fungi in commercial granola
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;72(3):206-210, 2013. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este trabalho efetuou a identificação das espécies fúngicas presentes na granola e analisou a capacidade das cepas produzirem ocratoxina A. As amostras foram adquiridas no comércio do município de Teresina-Piauí, no total de 60 amostras de quatro diferentes marcas. Foram realizadas as metodologias de contagem,isolamento e identificação das espécies fúngicas; e as cepas da seção Nigri foram testadas quanto à capacidade de produção de ocratoxina A. Em 11 das amostras analisadas não houve o crescimento fúngico,e nas amostras em que houve os valores chegaram a 5,17 log10 UFC/g. Houve diferença significativa (p <0,05) entre as diferentes marcas de granola analisadas. Os gêneros fúngicos mais frequentemente isolados foram Cladosporium (46,9 %), seguido de Aspergillus spp. e seus teleomorfos (37,4 %), e do gênero Penicillium spp. (5,4 %). A amostra de granola da marca A apresentou contagens bem mais elevadas do que as demais, o que indica que possivelmente tenha ocorrido falhas em alguma(s) etapa(s) do processo de industrialização. Todas as cepas isoladas de Aspergillus seção Nigri não apresentaram capacidade de produção de ocratoxina A.

The present study aimed at identifying the fungal species occurring in granola, and to verify the abilityof the strains in producing ochratoxin A. Sixty granola samples of four different brands were purchasedin commercial establishments located in the city of Teresina – Piauí state. The fungi were counted,isolated and the species were identified, and the section Nigri strains were tested for detecting their abilityin producing ochratoxin A. No fungal growth was found in 11 of the analyzed samples. In samplesshowing fungal growth, it was as high as 5.17 log10 CFU/g. A significant difference (p<0.05) amongthe analyzed granola brands was found. The most frequently isolated fungus genus was Cladosporium(46.9 %), followed by Aspergillus spp and its teleomorphs (37.4 %), and Penicillium spp. (5.4 %). Thegranola brand A showed the highest counting among the analyzed brands, which demonstrated that apossible failure at some stages of the industrialization process might be occurred. None of the isolatedAspergillus section Nigri strains showed the ability in producing ochratoxin A.
Descritores: Aspergillus
Avena
Grão Comestível
Fungos
Micotoxinas
Ocratoxinas
Zea mays
-Contagem de Colônia Microbiana
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  5 / 192 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-706166
Autor: Calvet, Rodrigo Maciel; Pereira, Maria Marlúcia Gomes; Costa, Amilton Paulo Raposo; Fialho, Regina Célia de Jesus; Muratori, Maria Christina Sanches.
Título: Fungos toxigênicos em camarões marinhos cultivados e potenciais toxigênicos das cepas isoladas de Aspergillus seção Flavi e seção Nigri / Toxigenic fungi in cultivated marine shrimp and the toxigenic potential of Aspergillus sections Flavi and Nigri strains
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;71(4):638-644, out.-dez. 2012. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo do presente estudo foi quantificar, isolar e identificar a micobiota toxigênica em camarões marinhos cultivados no litoral do Piauí. Foram selecionadas, randomicamente, quatro propriedades (“A”,“B”, “C” e “D”), de onde foram coletadas 84 amostras de camarão de três fases de cultivo: “I”, “II” e “III”. A contagem de fungos foi realizada em ágar dicloran rosa de bengala cloranfenicol. As colônias isoladas de Aspergillus e Penicillium spp foram transferidas para tubos contendo ágar extrato de malte. As contagens de fungos nas amostras de camarões coletadas variaram de 1,85 a 2,73 UFC/g log10 e não diferiram entre si em todas as fases de cultivo. Foram isoladas 64 cepas de fungos, e os gêneros mais prevalentes foram Aspergillus (34,4 por cento) e Penicillium (25,0 por cento). Foram identificadas dezoito cepas do gênero Aspergillus. Duas cepas de A. ochraceus e cinco cepas de A. agregados niger foram produtoras de ocratoxina A. Uma cepa de A. flavus produziu aflatoxina B1, B2, G1 e G2, respectivamente, nas concentrações de 14,8 ng/g, 4,3 ng/g,2,6 ng/g e 1,1 ng/g, e foi classificada como A. flavus atípico. Os camarões cultivados no litoral piauiense, quando recentemente capturados, apresentaram baixas contagens fúngicas em todas as fases de cultivo.
Descritores: Artemia
Aspergillus
Aspergillus/isolamento & purificação
Fungos
Micotoxinas
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  6 / 192 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-696263
Autor: Souza, Michele Moraes de; Rocha, Meritaine da; Oliveira, Melissa dos Santos; Badiale-Furlong, Eliana.
Título: Avaliação das atividades antifúngica e antimicotoxina de extratos fenólicos de farelo de arroz / Evaluation of antifungal and antimicotoxin activities of phenolic extracts from rice bran
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;71(3):437-441, jul.-set. 2012. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Neste trabalho, foram feitas associações dos níveis de compostos fenólicos obtidos de farelo de arroz com a inibição da multiplicação dos fungos Fusarium graminearum, Aspergillus oryzae e Aspergillus flavus, e a inibição da produção de aflatoxinas pelo último micro-organismo. Os compostos fenólicos foram extraídos com metanol e quantificados colorimetricamente com o reagente de Folin-Ciocalteau. A atividade antifúngica foi avaliada pela técnica de ágar diluído. Todos os fungos tiveram seu desenvolvimento inibido em até 2,3% inibição/μg fenol total na presença do extrato fenólico de farelo de arroz, além da inibição da produção de micotoxinas em 100%. Esses dados sugerem que o arroz possui defesas naturais contra o ataque por essas espécies fúngicas analisadas, e que podem estar associadas à ocorrência de ácidos fenólicos na sua composição.
Descritores: Antifúngicos
Compostos Fenólicos
Conservantes de Alimentos
Fenóis
Micotoxinas
Oryza
Responsável: BR76.1 - Biblioteca


  7 / 192 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-688198
Autor: Rodrigues, Aline Maria Dourado; Calvet, Rodrigo Maciel; Silva, Melina da Conceição Macêdo da; Cardoso Filho, Francisco das Chagas; Monte, Aline Marques; Pereyra, Carina Maricel; Muratori, Maria Christina Sanches; Nóbrega, Fábio Coelho Gomes; Pereira, Maria Marlucia Gomes.
Título: Qualidade microbiológica de castanhas de caju (Anacardium occidentale, L) industrializadas e processadas artesanalmente / Study on the microbiological quality of industrialized and handmade cashew nuts (Anacardium occidentale L)
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;71(2):415-419, abr.-jun. 2012. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade microbiológica de castanhas industrializadas e das castanhas artesanalmente processadas, comercializadas por ambulantes em Teresina (PI). Foram coletadas 40 amostras de castanhas, sendo 21 amostras de castanhas industrializadas de três marcas (“A”, “B” e “C”) e 19 amostras de castanhas processadas artesanalmente (“D”), nas quais foram realizadas a determinação de coliformes a 35 °C e a 45 °C (NMP/g), a pesquisa de Salmonella spp. e a contagem de fungos. As amostras da marca “D” apresentaram maiores valores de coliformes a 35 °C (1,16 × 101 NMP/g); para coliformes a 45 °C, foram detectados valores de 7,0 NMP/g, e de 1,22 × 102 UFC/g para fungos e leveduras. Nas amostras da marca “A”, os valores para coliformes a 35 °C e 45 °C foram de 4,0 NMP/g e, para fungos e leveduras,de 1,0 × 102 UFC/g. Foram isoladas 43 cepas fúngicas. Do gênero Aspergillus, houve maior prevalência da espécie Aspergillus niger agregados (64,7%), e as espécies P. corylophillum (33,3%) e P. citrinum (29,2%) do gênero Penicillium. As amostras de castanhas industrializadas e processadas artesanalmente apresentaram condições higiênico-sanitárias satisfatórias e de acordo com a legislação vigente.
Descritores: Anacardium/análise
Aspergillus
Coliformes
Fungos
Indústria de Processamento de Alimentos
Micotoxinas
Microbiologia de Alimentos
Penicillium
Responsável: BR76.1 - Biblioteca


  8 / 192 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Bugno, Adriana
Texto completo
Id: lil-688197
Autor: Soares Neto, Julino Assunção Rodrigues; Rodrigues, Eliana; Almodovar, Adriana Aparecida Buzzo; Pereira, Tatiana Caldas; Bugno, Adriana.
Título: Risco microbiológico associado a drogas vegetais psicoativas adquiridas no comércio popular / Microbiological contamination risk of psychoactive herbal drugs purchased in informal trade
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;71(2):420-423, abr.-jun. 2012. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo avaliou o risco de contaminação por micro-organismos patogênicos em 70 amostras de drogas vegetais psicoativas, adquiridas no comércio popular de Diadema (SP). A análise foi feita seguindo-se os parâmetros microbiológicos definidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Farmacopeia Brasileira. Ademais, foi averiguado o potencial da micoflora isolada em produzir micotoxinas. Das drogas vegetais avaliadas, 66,7% das amostras estavam em desacordo com as especificações de qualidade da OMS. Quanto ao potencial micotoxigênico dos isolados fúngicos, nenhum demonstrou capacidade para produzir ocratoxina A ou citrinina; e quatro isolados (3,9%) apresentaram capacidade aflatoxigênica. A baixa qualidade microbiológica dos produtos estudados indicou a necessidade de adequar o comércio informal de drogas vegetais para resguardar a saúde dos consumidores.
Descritores: Fatores Biológicos
Poluição Ambiental
Extratos Vegetais
Micotoxinas
Plantas Medicinais
Risco à Saúde Humana
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Responsável: BR76.1 - Biblioteca


  9 / 192 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-680458
Autor: Bento, Larissa Fatarelli; Caneppele, Maria Aparecida Braga; Albuquerque, Maria Cristina de Figueiredo e; Kobayasti, Leimi; Caneppele, Carlos; Andrade, Patrícia de Jesus.
Título: Ocorrência de fungos e aflatoxinas em grãos de milho / Occurrence of fungi and aflatoxins in corn kernels
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;71(1):44-49, jan.-mar. 2012. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Os danos causados por fungos em grãos de milho consistem na redução da qualidade nutritiva e interferência na classificação comercial, representando um risco para a segurança alimentar. Com o objetivo de identificar e quantificar os fungos detectados e verificar a ocorrência de aflatoxinas em grãos de milho armazenados, foram analisadas 84 amostras, referentes às safras 2009 e 2010, provenientes de diferentes municípios localizados nas regiões Norte, Sul, Leste e Oeste do estado de Mato Grosso. A determinação dos fungos foi realizada por meio da técnica de incubação em papel filtro (Blottertest), e a detecção e quantificação das aflatoxinas por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). Foram identificados os gêneros dos fungos Fusarium, Aspergillus, Penicillium, Cladosporium, Nigrospora, Epicocum, Rhizopus, Cercospora e Curvularia. Os grãos de milho apresentaram contaminação fúngica principalmente por Fusarium, Aspergillus e Penicillium em ambas as safras analisadas. Nas 84 amostras analisadas, a ocorrência de aflatoxinas foi evidenciada em 19,04% das amostras da safra 2009, e 23,80% da safra 2010 apresentaram contaminação cujos valores variaram de 1 μg/kg a 108,7 μg/kg.
Descritores: Aflatoxinas
Fungos
Micotoxinas
Zea mays
Responsável: BR76.1 - Biblioteca


  10 / 192 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-595167
Autor: Leal, André Ferraz Goiana; Macêdo, Danielle Patrícia Cerqueira; Souza-Motta, Cristina Maria de; Fernandes, Maria José dos Santos; Magalhães, Oliane Maria Correia; Neves, Rejane Pereira.
Título: Ocorrência de fungos filamentosos de importância médica em água de bebedouros / Filamentous fungi of medical importance in drinking water
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;69(4):576-579, out.-dez. 2010. tab.
Idioma: pt.
Resumo: No presente trabalho foi investigada a ocorrência de fungos de importância médica na água, torneira e pia dos bebedouros do Centro de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Brasil. De cada bebedouro foram coletados 100 mL de água, e das superfícies da torneira e pia as amostras foram obtidas com swab. As amostras foram semeadas em meio ágar Sabouraud adicionado de 50mg/L de cloranfenicol, em placas de Petri. Das amostras de água, 10 culturas de fungos filamentosos foram isoladas e estas foram identificadas como Aspergillus flavus (5), A. niger (3) e Cladosporium cladosporioides (2). Das torneiras foram obtidos 21 isolados de fungos filamentosos e 164 das amostras das pias. O número de unidades formadoras de colônias (UFCs) (48h) variou de 12 a 56 em amostras de água, de 115 a 228 em amostras coletadas das torneiras e de 204 a 690 das pias. A presença de fungos com capacidade de produzir micotoxinas foi detectada nas amostras de água, bem como das torneiras. Com a finalidade de preservar a saúde dos consumidores, o monitoramento e a manutenção de equipamentos de purificação da água são práticas essenciais para garantir a qualidade microbiana e química da água.

This study aimed to assess the occurrence of fungi in water sample, tap and sink from drinking fountains atthe university center, Recife-PE, Brazil. From each fountain, 100mL of water were collected, and the samplesfrom the tap and sink surfaces were obtained by using swabs. The samples were cultivated on Sabouraud agarmedium containing 50mg/L of chloramphenicol in Petri dishes. Of water samples, 10 isolates of filamentousfungi were found and identified as Aspergillus flavus (5), A. niger (3) and Cladosporium cladosporioides (2).Twenty-one strains of filamentous fungi were isolated from tap samples and 164 from sink samples. Thenumber of colony forming units (CFU) (48h) ranged from 12 to 56 in water samples, from 115 to 228 insamples collected from taps, and 204 to 690 in sink samples. Fungi capable of producing mycotoxins weredetected in both water and taps samples. Monitoring the microbial and chemical quality of water and themaintenance of water purification equipment are crucial to guarantee the consumers safety.Key-words. filamentous fungi, water, drinking fountain, microbial water quality, mycotoxins.
Descritores: APARELHOS SANITARIOS
Fungos
Micotoxinas
Qualidade da Água
Técnicas de Tipagem Micológica
Tipo de Publ: GOVERNMENT PUBLICATIONS
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação



página 1 de 20 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde