Base de dados : LILACS
Pesquisa : D27.505.519.186.071.202.370 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 272 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 28 ir para página                         

  1 / 272 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-512198
Autor: Girardi, José Marcos; Girardi, Flávia Araújo; Peters, Vera Maria.
Título: Endotélio vascular e efeitos das Estatinas / Vascular Endothelium and Effects of the Statins
Fonte: HU rev;32(1), 10/04/2006.
Idioma: pt.
Resumo: O endotélio vascular é um tecido endócrino dinâmico que regula a contratilidade, atividades mitogênicas e secretórias na parede dos vasos e homeostase no lúmen vascular. Os fatores de risco para doença cardiovascular, como hipertensão e hipercolesterolemia, pioram a função endotelial, promovendo a aterosclerose. Várias são as conseqüências potenciais da disfunção endotelial, incluindo isquemia miocárdica e trombose, causando infarto do miocárdio. Estudos sugerem que medicamentos hipocolesterolêmicos reduzem isquemia miocárdica em pacientes com coronariopatia e, em especial, as estatinas diminuem os eventos cardiovasculares, em parte por melhora da função endotelial. Independente desta capacidade de redução do colesterol, existem evidências de efeitos pleiotróficos destes fármacos, tais como antioxidantes e antiinflamatórios. As estatinas parecem restaurar ou melhorar a função endotelial decorrente de aumento da biodisponibilidade do óxido nítrico, promovendo re-endotelização,redução do estresse oxidativo e inibição na resposta inflamatória.

The vascular endothelium is a dynamic endocrine organ that regulates contractile, secretory,and mitogenic activities in the vessel wall, and hemostatic processes within the vascular lumen. Risk factors for cardiovascular disease, such as cigarette smoking, hypertension, and elevated serum lipid levels, impair endothelial function and lead to the development of atherosclerotic vessels. The potential consequences of endothelial dysfunction are numerous, including myocardial ischemia; plaque rupture and thrombosis, causing unstable angina or myocardial infarction. Several studies suggest that lipid-lowering therapies reduce myocardia ischemia in patients with coronary artery disease. Recent studies suggest that statins reduce cardiovascular events, in part by improving endothelial function. There is increasing evidence, however, that statins may also exert effects beyond cholesterol lowering. Indeed, many of these cholesterol-independent or ?pleiotropic? vascular effects of statins appear to involve restoration or improvement of endothelial function through increased bioavailability of nitric oxide, with promotion of re-endothelialization, reduction of oxidative stress, and inhibition of inflammatory responses.
Descritores: Endotélio Vascular
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases
-Fatores de Risco
Hipercolesterolemia
Hipertensão
Óxido Nítrico
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  2 / 272 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-418874
Autor: Borges, Jairo Lins.
Título: Combinação de fármacos na abordagem das dislipidemias: associação entre estatinas e niacina / Combination of drugs: statins and niacin
Fonte: Arq. bras. cardiol;85(supl.5):36-41, out. 2005. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: A combinação de estatinas com niacina se apresenta como uma atraente associação, na presença de dislipidemia mista com níveis de HDL baixo, quando monoterapia é insuficiente para o alcance das metas lipídicas. Benefícios clínicos foram observados com a combinação de estatinas com niacina nos estudos FATS, HATS e ARBITER 2, mostrando atenuação no desenvolvimento da aterosclerose e/ou redução de eventos coronários, acompanhados de alterações lipídicas favoráveis. Em geral, esta combinação é bem tolerada. Recomenda-se monitoração adequada das enzimas hepáticas e muscular e, ainda, titulação cuidadosa de cada uma das drogas combinadas.
Descritores: Dislipidemias/tratamento farmacológico
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/efeitos adversos
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/metabolismo
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/uso terapêutico
Niacina/uso terapêutico
-Aterosclerose/tratamento farmacológico
Aterosclerose/metabolismo
HDL-Colesterol/sangue
LDL-Colesterol/sangue
Dislipidemias/metabolismo
Distribuição por Idade
Fatores Sexuais
Interações Medicamentosas
Niacina/efeitos adversos
Niacina/metabolismo
Pirróis/efeitos adversos
Pirróis/metabolismo
Pirróis/uso terapêutico
Quimioterapia Combinada
Sinvastatina/efeitos adversos
Sinvastatina/metabolismo
Sinvastatina/uso terapêutico
Ácidos Heptanoicos/efeitos adversos
Ácidos Heptanoicos/metabolismo
Ácidos Heptanoicos/uso terapêutico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 272 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-418871
Autor: Bertolami, Marcelo Chiara.
Título: Mecanismos de hepatotoxicidade / Mechanisms of hepatotoxicity
Fonte: Arq. bras. cardiol;85(supl.5):25-27, out. 2005.
Idioma: pt.
Resumo: Hepatopatia relacionada ao uso de drogas hipolipemiantes tem sido definida como um dano celular (aumento das enzimas AST e ALT) sem alterações colestáticas (aumento de bilirrubinas e/ou fosfatase alcalina). Seis mecanismos são propostos para a hepatopatia: 1. Reações de alta energia no citocromo P450 comprometendo a homeostase do cálcio com a ruptura de fibrilas intracelulares e lise de hepatócitos. 2. Disfunção de proteínas transportadoras relacionadas com o fluxo de ácidos biliares (mecanismo proposto para a toxicidade hepática dos fibratos). 3. Reações imunes geradas pela formação de metabólitos das drogas hipolipemiantes formados no fígado. 4. Hepatoxicidade promovida por células T com inflamação adicional mediada por neutrófilos. 5. Apoptose mediada por TNF e Fas (imune-mediada). 6. Estresse oxidativo gerado por dano a organelas intracelulares. Ainda, idade avançada, consumo excessivo de álcool, altas doses de drogas hipolipemiantes, interação com outros fármacos, e doença hepática ativa prévia podem aumentar a hepatotoxidade.
Descritores: Hipolipemiantes/efeitos adversos
Hepatopatias/induzido quimicamente
-Hipolipemiantes/metabolismo
Clofibrato/efeitos adversos
Clofibrato/metabolismo
Hepatopatias/metabolismo
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/efeitos adversos
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/metabolismo
Interações Medicamentosas
Niacina/efeitos adversos
Niacina/metabolismo
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 272 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-709321
Autor: Wang, Ricardo; Neuenschwander, Fernando Carvalho; Lima Filho, Augusto; Moreira, Celsa Maria; Santos, Elizabete Silva dos; Reis, Helder Jose Lima; Romano, Edson Renato; Mattos, Luiz Alberto Piva e; Berwanger, Otávio; Andrade, Jadelson Pinheiro de.
Título: Uso de Intervenções Baseadas em Evidências na Síndrome Coronária Aguda – Subanálise do Registro ACCEPT / Use of Evidence-Based Interventions in Acute Coronary Syndrome - Subanalysis of the ACCEPT Registry
Fonte: Arq. bras. cardiol;102(4):319-326, abr. 2014. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Fundamento: As diretrizes baseiam-se em evidências para pautar suas recomendações; apesar disso, há uma lacuna entre o recomendado e a prática clínica. Objetivo: Descrever a prática de prescrição de tratamentos com indicação baseada em diretrizes para pacientes com síndrome coronariana aguda no Brasil. Métodos: Foi realizada uma subanálise do registro ACCEPT, na qual foram avaliados os dados epidemiológicos e a taxa de prescrição de ácido acetilsalicílico, inibidores P2Y12, antitrombóticos, betabloqueadores, inibidores da enzima conversora de angiotensina/bloqueadores AT1 e estatinas. Além disso, avaliou-se a qualidade da reperfusão coronariana no infarto com supradesnivelamento do segmento ST. Resultados: Foram avaliados 2.453 pacientes. As taxas de prescrição de ácido acetilsalicílico, inibidores de P2Y12, antitrombóticos, betabloqueadores, inibidores da enzima conversora de angiotensina/bloqueadores AT1 e estatinas foram, respectivamente, de 97,6%, 89,5%, 89,1, 80,2%, 67,9%, 90,6%, em 24 horas, e, respectivamente, de 89,3%, 53,6, 0%, 74,4%, 57,6%, 85,4%, em 6 meses. Com relação ao infarto com supradesnivelamento do segmento ST, somente 35,9% e 25,3% dos pacientes foram submetidos a angioplastia primária e trombólise, respectivamente, nos tempos recomendados. Conclusão: Este registro mostrou altas taxas de prescrição inicial de antiplaquetários, antitrombóticos e estatina, bem como taxas mais baixas de betabloqueadores e de inibidores da enzima conversora de angiotensina/bloqueadores AT1. Independentemente da classe, todos apresentaram queda do uso aos 6 meses. A maioria dos pacientes com infarto com supradesnivelamento do segmento ST não foi submetida a reperfusão coronariana no tempo recomendado. .

Background: The recommendations in guidelines are based on evidence; however, there is a gap between recommendations and clinical practice. Objective: To describe the practice of prescribing evidence-based treatments for patients with acute coronary syndrome in Brazil. Methods: This study carried out a subanalysis of the ACCEPT registry, assessing epidemiological data and the prescription rate of acetylsalicylic acid, p2y12 inhibitors, antithrombotic drugs, beta-blockers, angiotensin-converting enzyme inhibitors/angiotensin-receptor blockers (IAT1RB), and statins. In addition, the quality of myocardial reperfusion in ST-segment elevation myocardial infarction was evaluated. Results: This study assessed 2,453 patients. The prescription rates of acetylsalicylic acid, p2y12 inhibitors, antithrombotic drugs, beta-blockers, angiotensin-converting enzyme inhibitors/IAT1RB, and statins were as follows: in 24 hours - 97.6%, 89.5%, 89.1%, 80.2%, 67.9% and 90.6%; and at six months - 89.3%, 53.6%, 0%, 74.4%, 57.6% and 85.4%, respectively. Regarding ST-segment elevation myocardial infarction, only 35.9% and 25.3% of the patients underwent primary angioplasty and thrombolysis, respectively, within the recommended times. Conclusion: This registry showed high initial prescription rates of antiplatelet drugs, antithrombotic drugs, and statins, and lower prescription rates of beta-blockers and angiotensin-converting enzyme inhibitors/IAT1RB. Independently of the class, the use of all drugs decreased by six months. Most patients with ST-segment elevation myocardial infarction did not undergo myocardial reperfusion within the time recommended. .
Descritores: Síndrome Coronariana Aguda/tratamento farmacológico
Prescrições de Medicamentos/estatística & dados numéricos
Medicina Baseada em Evidências/normas
Guias de Prática Clínica como Assunto/normas
-Antagonistas Adrenérgicos beta/uso terapêutico
Análise de Variância
Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina/uso terapêutico
Aspirina/uso terapêutico
Brasil
Fibrinolíticos/uso terapêutico
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/uso terapêutico
Infarto do Miocárdio/tratamento farmacológico
Reperfusão Miocárdica
Inibidores da Agregação de Plaquetas/uso terapêutico
/uso terapêutico
PURINERGIC PTEMEFOSY RECEPTOR ANTAGONISTS/uso terapêutico
Fatores de Tempo
Resultado do Tratamento
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 272 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-761237
Autor: Bertolami, Adriana; Bertolami, Marcelo Chiara.
Título: Inibidor da MTP na hipercolesterolemia familiar homozigótica / Inhibitor of MTP in homozygous familial hypercholesterolemia
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;24(4):24-29, out.-dez. 2014.
Idioma: es.
Resumo: A MTP (Microsomal Triglyceride Transfer Protein - Proteína Microsomal de Transferência de Triglicérides) é uma proteína chave envolvida na formação e secreção das lipoproteínas que contêm apo B no fígado e intestino. Mutações no gene que codifica a MTP são a base molecular da a betalipoproteinemiae da hipobetalipoproteinemia, doenças caracterizadas,respectivamente, pela ausência total ou parcial de lipoproteínas que contêm apo B de origem intestinal e hepática. Após a descoberta da causa molecular da a betalipoproteinemia no início dos anos 90, a MTP tornou-se potencial alvo terapêutico tanto para a hipercolesterolemia como para a quilomicronemia. Entre os vários fármacos desenvolvidos com esse propósito,apenas a lomitapida chegou ao mercado, tendo sido aprovada,até o momento, para uso exclusivo na hipercolesterol emiafamiliar homozigótica. A restrição de seu uso a esse grupo de pacientes se deve aos efeitos colaterais que dela decorrem: esteatose hepática, diarreia, elevações das transaminases.Estudos de fase 2 e 3 mostraram sua capacidade de reduzir o LDL-colesterol em uso isolado ou em associação com outras terapias hipolipemiantes. Espera-se que sua utilização emportadores de hipercolesterolemia familiar homozigótica possa produzir, paralelamente à melhora do perfil lipídico, os eventos cardiovasculares graves e precoces a que esta população de pacientes está sujeita. São necessários mais estudos para que eventualmente o emprego da lomitapida possa ser estendido para outros grupos, como os intolerantes às estatinas ou os que não atingem as metas terapêuticas apesar de doses máximas dos medicamentos ora disponíveis.

The microsomal triglyceride transfer protein (MTP) is a keyprotein in the assembly and secretion of apolipoprotein (apo)B-containing lipoproteins in the liver and intestine. Mutationsin the gene encoding for MTP are the molecular basis ofabetalipoproteinemia and hipobetalipoproteinemia, diseasescharacterized, respectively, by the complete and partial absenceof apo B containing lipoproteins from hepatic or intestinalorigin. Following the discovery of the molecular cause ofabetalipoproteinemia in the early 1990s, MTP became a potentialtherapeutic target for the treatment of both hypercholesterolemia aswell as chylomicronemia. Among the various products developedfor this purpose, only lomitapide reached the market, having beenapproved, till the present moment for exclusive use in homozygousfamilial hypercholesterolemic patients. The restriction of its usefor this group of patients is due to the side effects caused by it:hepatic steatosis, diarrhea, transaminasis elevations. Phase 2 and3 studies showed its capability of reducing LDL-cholesterol levelsin isolated use or in combination with other therapies commonlyused to reduce cholesterol levels. It is awaited that its use inhomozygous familial hypercholesterolemic patients can produce,in parallel to the improved lipid profile, reduction of the severe andprecocious cardiovascular events that this population is exposed.More studies are needed to eventually extend the lomitapide usefor other groups of patients, as the statins intolerants or those whodo not reach therapeutic targets despite maximal doses of today'savailable medications.
Descritores: Hiperlipoproteinemia Tipo II/complicações
Hiperlipoproteinemia Tipo II/diagnóstico
Hiperlipoproteinemia Tipo II/tratamento farmacológico
-Ensaios Clínicos como Assunto
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/efeitos adversos
Interações Medicamentosas
Limites: Humanos
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  6 / 272 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-729290
Autor: Armaganijan, Dikran.
Título: Tratamento medicamentoso atual / Current drug treatment
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;24(1):23-32, jan.-mar. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: A elevada prevalência populacional de doença arterial coronária crônica propiciou a melhora dos métodos preventivos, diagnósticos e terapêuticos. A confirmação de isquemia, com ou sem sintomas, trouxe tratamento inovadores visando à redução de eventos agudos, melhora na qualidade de vida e aumento de sobrevida Estudos recentes comparam os resultados do tratamento clínico com outras intervenções e concluíram que o sucesso da intervenção clínica está embasado na otimização terapêutica. Definida a influência dos fatores de risco e os mecanismos fisiopatológicos da doença, o tratamento medicamentoso constitui a base e a sequência de todas as intervenções na doença arterial coronária crônica.

The high prevalence of patients with chronic coronary artery disease has led to the improvement of preventive, diagnostic and therapeutic methods. Confirmation of ischemia with or without symptoms, brought innovative treatment aimed at reducing acute events, improvement in quality of life and increased survival. Recent studies have compared the results of clinical treatment with other interventions and concluded that the success of clinical intervention is based on therapeutic optimization. Once established the inluence of risk factors and physiopathological mechanisms of the disease, drug treatment constitutes the basis and the sequence of all interventionns in chronic artery disease.
Descritores: Aspirina/administração & dosagem
Doença da Artéria Coronariana/fisiopatologia
Doença da Artéria Coronariana/terapia
Infarto do Miocárdio/terapia
Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia
Insuficiência Cardíaca/terapia
Uso de Medicamentos/tendências
-Antagonistas Adrenérgicos beta/administração & dosagem
Antagonistas Adrenérgicos beta/efeitos adversos
Bloqueadores dos Canais de Cálcio/uso terapêutico
Inibidores da Agregação de Plaquetas/administração & dosagem
Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina/efeitos adversos
Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina/uso terapêutico
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/administração & dosagem
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/efeitos adversos
Nitratos/uso terapêutico
Trimetazidina/uso terapêutico
Vasodilatadores/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  7 / 272 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-622887
Autor: Botelho, Patrícia Borges; Fioratti, Cyntia Okoshi; Rogero, Marcelo Macedo; Barroso, Lucia Pereira; Bertolami, Marcelo Chiara; Castro, Inar Alves.
Título: Association between diet and polymorphisms in individuals with statin-controlled dyslipidaemia grouped according to oxidative stress biomarkers
Fonte: Braz. j. pharm. sci;48(1):39-49, Jan.-Mar. 2012. graf, tab.
Idioma: en.
Projeto: FAPESP.
Resumo: The objective of this study was to investigate whether differences in diet and in single-nucleotide polymorphisms (SNPs) found in paraoxonase-1 (PON-1), 3-hydroxy-3-methylglutaryl-coenzyme A reductase (HMGCR), cholesterol ester transfer protein (CETP) and apolipoprotein E (APOE) genes, are associated with oxidative stress biomarkers and consequently with susceptibility of low-density cholesterol (LDL) to oxidation. A multivariate approach was applied to a group of 55 patients according to three biomarkers: plasma antioxidant activity, malondialdehyde and oxidized LDL (oxLDL) concentrations. Individuals classified in Cluster III showed the worst prognoses in terms of antioxidant activity and oxidative status. Individuals classified in Cluster I presented the lowest oxidative status, while individuals grouped in Cluster II presented the highest levels of antioxidant activity. No difference in nutrient intake was observed among the clusters. Significantly higher γ- and δ-tocopherol concentrations were observed in those individuals with the highest levels of antioxidant activity. No single linear regression was statistically significant, suggesting that mutant alleles of the SNPs selected did not contribute to the differences observed in oxidative stress response. Although not statistically significant, the p value of the APO E coefficient for oxLDL response was 0.096, indicating that patients who carry the TT allele of the APO E gene tend to present lower plasma oxLDL concentrations. Therefore, the differences in oxidative stress levels observed in this study could not be attributed to diet or to the variant alleles of PON-1, CETP, HMGCR or APO E. This data supports the influence of γ-tocopherol and δ-tocopherol on antioxidant activity, and highlights the need for further studies investigating APO E alleles and LDL oxidation.

O objetivo deste estudo foi investigar se diferenças na dieta e em polimorfismos de nucleotídeos únicos (SNPs) encontrados no gene da paraoxonase 1 (PON-1), da 3-hidroxi-3-metilglutaril-coenzima A reductase (HMGCR), da proteína de transferência de ésteres de colesterol (CETP) e da apolipoproteina E (APOE) estariam associadas com biomarcadores do estresse oxidativo e, consequentemente, com a suscetibilidade da LDL à oxidação. Técnicas da estatística multivariada foram aplicadas a um grupo de 55 pacientes usando 3 biomarcadores: atividade antioxidante plasmática, concentrações de malondialdeído e LDL oxidada. Indivíduos classificados no cluster III apresentaram um prognóstico negativo em termos de atividade antioxidante e estado oxidativo. Os indivíduos agrupados no cluster I apresentaram o mais baixo nível de estado oxidativo, enquanto que indivíduos no cluster II apresentaram os mais altos níveis de atividade antioxidante. Nenhuma diferença na ingestão de nutrientes foi observada entre os clusters. Concentrações estatísticamente mais altas de γ- e δ-tocoferol foram observadas em indivíduos com mais altos níveis de atividade antioxidante. A regressão linear aplicada não foi estaticamente significativa, sugerindo que os alelos mutantes dos SNPs selecionados não contribuíram para as diferenças nos níveis de estresse oxidativo. Embora não tenha sido estatisticamente significativa, o valor da probabilidade associado ao coeficiente da relação entre ApoE e oxLDL foi de 0,096, indicando que pacientes que carregam o alelo TT da ApoE tendem a apresentar menores concentrações plasmáticas de LDL oxidada. Portanto, as diferenças no estresse oxidativo observadas em nosso estudo não puderam ser atribuídas à dieta e alelos variantes de PON-1, CETP, HMGCR ou ApoE. Nossos dados suportam a influência γ- tocoferol e δ-tocoferol na atividade antioxidante e reforçam a necessidade de mais pesquisas que investiguem a relação entre alelos da Apo E e a oxidação da LDL.
Descritores: Estresse Oxidativo
Polimorfismo de Nucleotídeo Único
Dieta/classificação
Dislipidemias/diagnóstico
-Biomarcadores/análise
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases
Proteína-1 Relacionada a Receptor de Lipoproteína de Baixa Densidade
Lipoproteínas/classificação
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 272 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-909277
Autor: Amadeo, Celso Amodeo; Leite, Silmara Aparecida de Oliveira; Assad, Marcelo Heitor Vieira.
Título: ACOMPANHAMENTO DO PACIENTE DIABÉTICO COM DAC CRÔNICA: OTIMIZAÇÃO DO TRATAMENTO MEDICAMENTOSO E MOMENTO DE INTERVENÇÃO / FOLLOW-UP OF THE DIABETIC PATIENT WITH CHRONIC CAD: OPTIMIZING DRUG TREATMENT AND MOMENT OF INTERVENTION
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;28(2):167-175, 2018.
Idioma: pt.
Resumo: A causa mais comum de mortalidade no paciente diabético é a doença cardiovascular, tendo como um de seus principais representantes a doença arterial coronariana (DAC). Homens acima de 40 anos e mulheres acima de 50 anos com DM tipo um ou tipo dois, geralmente, apresentam risco de eventos coronarianos > 2% ao ano. O risco de eventos cardiovasculares ou óbito será mais elevado quando houver diagnóstico clínico de DAC crônica após infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC) ou ataque isquêmico transitório ou mesmo na presença de angina do peito, dispneia de origem isquêmica (equivalente anginoso), claudicação intermitente ou doença da aorta. Os objetivos fundamentais do tratamento da DAC crônica nos pacientes diabéticos não se diferenciam da população não diabética e incluem: prevenção do infarto do miocárdio e redução da mortalidade; redução dos sintomas e da ocorrência da isquemia miocárdica, proporcionando melhor qualidade de vida. Todos os pacientes diabéticos com doença cardiovascular aterosclerótica estabelecida devem receber terapia farmacológica otimizada, medicamentos que reduzam a incidência de infarto e aumentem a sobrevida e medicamentos que melhorem a qualidade de vida dos pacientes. Dessa forma, é fundamental e de prioridade iniciar o tratamento com medicamentos que reduzam a morbimortalidade e associar, quando necessário, medicamentos que controlem a angina e reduzam a isquemia miocárdica. A intervenção de revascularização na DAC crônica em pacientes diabéticos, seja percutânea ou cirúrgica, não deve ser considerada como alternativa, mas sim, como complementar ao tratamento medicamentoso otimizado. O momento dessas intervenções ainda é motivo de diversas controvérsias dentro da cardiologia, mas deve ser considerado quando houver ineficácia desse tratamento medicamentoso otimizado. Portanto, a decisão quanto a intervenção diagnóstica e terapêutica invasiva vai depender, principalmente, do risco a que o paciente é submetido, dependendo da presença e extensão da isquemia miocárdica e da severidade da sintomatologia da dor ou outro sintoma que possa indicar um equivalente isquêmico (disfunção ventricular e/ou arritmia).

The most common cause of mortality among diabetic patients is cardiovascular disease, one of the main representatives of which is coronary artery disease (CAD). Men aged over 40 years and women over 50 years with type 1 or type 2 DM generally present risk of coronary events of >2% a year. The risk of cardiovascular events or death is higher when there is a clinical diagnosis of chronic CAD following myocardial infarction, cerebrovascular accident (CVA) or transitory ischemic attack, or even in the presence of angina of the chest, dyspnea of ischemic origin (anginal equivalent), intermittent claudication, or aortic disease. The fundamental objectives of treatment of chronic CAD in diabetic patients are no different from those in the non-diabetic population, and include: preventing myocardial infarction and reducing mortality; reducing the symptoms and occurrence of myocardial ischemia, improving quality of life. All diabetic patients with established atherosclerotic cardiovascular disease should receive optimized pharmacological therapy, medications that reduce the incidence of stroke and increase survival, and medications that improve the patients' quality of life. Therefore, it is fundamentally important to begin treatment with medications that reduce morbimortality and toassociate, where necessary, medications that control angina and reduce myocardial ischemia. Revascularization intervention in chronic CAD in diabetic patients, whether percutaneous or surgical, should not be considered as an alternative, but rather, as complementary to optimized drug treatment. The best time to perform these interventions is still a motive of various controversies within cardiology, but should be considered when this optimized drug treatment is ineffective. Therefore, the decision on diagnostic and invasive therapeutic intervention will depend, mainly, on the risk to which the patient is exposed, depending on the presence and extent of the myocardial ischemia and the severity of the pain or other symptoms that may indicate an ischemic equivalent (ventricular dysfunction and/or arrhythmia).
Descritores: Doença da Artéria Coronariana/diagnóstico por imagem
Doenças Cardiovasculares/diagnóstico por imagem
Doença Crônica/tratamento farmacológico
Diabetes Mellitus/tratamento farmacológico
-Aspirina/administração & dosagem
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/administração & dosagem
Metformina/administração & dosagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  9 / 272 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1102761
Autor: Tonietti, Miriam; Viola, Bettina.
Título: Doctor, ¿tiene cinco minutos? / Doctor, do you have five minutes?
Fonte: Rev. Hosp. Niños B.Aires;61(274):189-191, 2019.
Idioma: es.
Descritores: Tireoidite
-Ácidos Graxos Ômega-3
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases
Obesidade Pediátrica
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: AR441.1 - Biblioteca Dr Laureano Rivas Miguez


  10 / 272 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1054897
Autor: Masson, Walter; Lobo, Martín; Molinero, Graciela; Rossi, Emiliano.
Título: Should all patients with psoriasis receive statins? Analysis according to different strategies
Fonte: An. bras. dermatol;94(6):691-697, Nov.-Dec. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Different strategies have been proposed for the cardiovascular risk management of patients with psoriasis. Objective: To estimate the cardiovascular risk and evaluate two cardiovascular prevention strategies in patients with psoriasis, analyzing which proportion of patients would be candidates to receive statin therapy. Methods: A retrospective cohort was selected from a secondary database. All patients >18 years with psoriasis without cardiovascular disease or lipid-lowering treatment were included. The atherosclerotic cardiovascular disease calculator (2018 American College of Cardiology/American Heart Association guidelines) and the Systematic Coronary Risk Evaluation risk calculator (2016 European Society of Cardiology/European Society of Atherosclerosis guidelines) were calculated. The SCORE risk value was adjusted by a multiplication factor of 1.5. The recommendations for the indication of statins suggested by both guidelines were analyzed. Results: A total of 892 patients (mean age 59.9 ± 16.5 years, 54.5% women) were included. The median atherosclerotic cardiovascular disease calculator and Systematic Coronary Risk Evaluation values were 13.4% (IQR 6.1-27.0%) and 1.9% (IQR 0.4-5.2), respectively. According to the atherosclerotic cardiovascular disease calculator, 20.1%, 11.0%, 32.9%, and 36.4% of the population was classified at low, borderline, moderate, or high risk. Applying the Systematic Coronary Risk Evaluation, 26.5%, 42.9%, 20.8%, and 9.8% of patients were stratified as having low, moderate, high, or very high risk, respectively. The proportion of subjects with statin indication was similar using both strategies: 60.1% and 60.9% for the 2018 American College of Cardiology/American Heart Association and 2016 European Society of Cardiology/European Society of Atherosclerosis guidelines, respectively. Study limitations: This was a secondary database study. Data on the severity of psoriasis and pharmacological treatments were not included in the analysis. Conclusion: This population with psoriasis was mostly classified at moderate-high risk and the statin therapy indication was similar when applying the two strategies evaluated.
Descritores: Psoríase/prevenção & controle
Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases/uso terapêutico
Anticolesterolemiantes/uso terapêutico
-Psoríase/complicações
Triglicerídeos/sangue
Doenças Cardiovasculares/etiologia
Fatores Sexuais
Colesterol/sangue
Estudos Retrospectivos
Fatores de Risco
Guias de Prática Clínica como Assunto
Medição de Risco
Complicações do Diabetes
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 28 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde