Base de dados : LILACS
Pesquisa : D27.505.519.625.375 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 4 [refinar]
Mostrando: 1 .. 4   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 4 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-560411
Autor: Caetano, Janeide Magrani.
Título: Estudo da participação dos receptores histaminérgicos centrais dos tipos H1 e H2 no controle da ingestão de água / Study of participation of central histaminergic types H1 and H2 in the control of water intake.
Fonte: Salvador; s.n; 2007. x,59 p. graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Diferentes grupos de pesquisa têm se dedicado à investigação dos mecanismos cerebrais de controle da sede. O avanço neste campo da Neurociência tem trazido importantes contribuições para a compreensão da regulação da homeostasia hidrossalina, o que pode levar a futuras aplicações clínicas. Desde a década de 1950 tem sido sugerido que a histamina pode atuar como neuromodulador/neurotransmissor no sistema nervoso central, entretanto sua função ainda não é clara, especialmente no que concerne ao controle da homeostasia hidrossalina. Assim o objetivo do presente trabalho foi investigar o papel das vias histaminérgicas centrais no controle da ingestão hídrica e ingestão de água pós-prandial. Foram utilizados quatro modelos de estudo: ingestão hídrica em animais normoidratados, em animais desidratados por privação hídrica e por sobrecarga de sódio e pós-prandial. No primeiro grupo ratos normoidratados receberam microinjeções bilaterais no núcleo ventromedial hipotalâmico (VMH), de HTMT, agonista específico para os receptores histaminérgicos do tipo H1, nas doses de 100 e 200 nmol e dimaprite agonista para os receptores H2 na dose de 100 nmol. No segundo grupo, animais em privação hídrica por 14 horas "overnight" foram injetados no VMH com mepiramine, antagonista dos receptores histaminérgicos H1, e cimetidine, antagonista específico para os receptores H2 nas doses de 100 e 200 nmol. No terceiro grupo foi realizado em animais sob desidratação osmótica induzida por sobrecarga da salina hipertônica (solução salina 9% num volume de 10% do peso corporal). Nesses três grupos o volume ingerido pelos animais foi monitorado a cada 15 minutos durante 2 horas. No quarto grupo as 18:00 horas foram aplicadas microinjeçóes de mepiramine e cimetidine na dose de 200 nmol para a investigação da ingestão hídrica pós-prandial. A ingestão alimentar e o volume hídrico ingeridos deste grupo foram monitorados a cada 30 minutos durante as primeiras 4 horas do período noturno e ao fim deste período (6:00 h)...
Descritores: Histamínicos/uso terapêutico
Apetite/fisiologia
Cloreto de Sódio
Comportamento de Ingestão de Líquido
Homeostase
Histamina/uso terapêutico
-Experimentação Animal
Ingestão de Líquidos
Limites: Animais
Ratos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1; R616.8526, C128e


  2 / 4 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-414196
Autor: Brunstein, Flavia; Santos, Ivan Dunshee de Abranches Oliveira; Ferreira, Lydia Masako; Van Tiel, Sandra T; Eggermont, Alexander M. M; Ten Hagen, Timo L. M.
Título: Histamine combined with melphalan in isolated limb perfusion for the treatment of locally advanced soft tissue sarcomas: preclinical studies in rats
Fonte: Acta cir. bras;20(4):275-279, July-Aug. 2005.
Idioma: en.
Projeto: CAPES; . MEC.
Resumo: OBJETIVO: Avaliar o potencial benéfico da histamina combinada ao melfalano, na perfusão de membro isolado (PMI), como alternativa à combinacão TNF-alfa mais melfalano, no tratamento de sarcomas de partes moles irressecaveis em extremidades, em ratos de linhagem Brown Norway (BN). MÉTODOS: 20 ratos BN foram submetidos a implantacão de fragmentos de fibrosarcoma singênico BN-175 na pata traseira direita. Em cerca de 7-10 dias o tumor atingiu um diâmetro médio de 12-15 mm e foram aleatóriamente divididos em quatro grupos (controle, melfalano,histamina em doses progessivas combinada ao melfalano e histamina) sendo submetidos a PMI experimental por 30 minutos. Os tumores foram então medidos diariamente com o uso de paquímetro e o volume tumoral calculado. RESULTADOS: As curvas de resposta mostram um efeito significativo da combinacão de Histamina na concentracão de 200 mg/mL ao melfalano, com 66% de resposta global incluindo 33% de respostas completas (p < 0.01). Não houve efeitos colaterais sistêmicos e localmente apenas edema leve e transitório nos animais tratados com histamine. CONCLUSAO: A histamina em combinacão com o melfalano apresenta um efeito promissor na PMI garantindo maiores investigacões do seu mecanismo de acão e do seu potencial uso na perfusão de órgãos.
Descritores: Antineoplásicos Alquilantes/administração & dosagem
Protocolos de Quimioterapia Combinada Antineoplásica/administração & dosagem
Vias de Administração de Medicamentos
Histamínicos/administração & dosagem
Histamina/administração & dosagem
Melfalan/administração & dosagem
Sarcoma/tratamento farmacológico
-Avaliação Pré-Clínica de Medicamentos
Extremidades
Ratos Endogâmicos BN
Limites: Ratos
Animais
Masculino
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 4 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-277586
Autor: Nassif Filho, Antonio Celso Nunes; Bettega, Silvio Gomes; Lunedo, Sandra; Maestri, Joäo Eduardo; Gortz, Fernando.
Título: Prescriçöes farmacêuticas em casos de rinite alérgica nas drogarias de Curitiba / Over the counter drugs in allergic rhinitis at Curitiba's drugstores
Fonte: Rev. méd. Paraná;58(1):63-6, jan.-jun. 2000. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Com este trabalho os autores demonstraram que pacientes com sintomas de rinite alérgica e sem atendimento médico prévio foram medicados nos balcöes das drogarias de Curitiba excluindo quaisquer critérios ou orientaçöes sobre efeitos colaterais. O estudo mostra ainda quais os medicamentos mais vendidos pelos atendentes para o tratamento dos sintomas à eles relatados: vasoconstritores nasais, descongestionantes orais, anti-histamínicos e corticosteróides. Com isto, alertam para o risco das prescriçöes sem orientaçäo médica, expondo, muitas vezes, os pacientes ao uso inadequado de medicaçöes, piorando a condiçäo clínica destas pessoas
Descritores: Farmacêuticos
Técnicos em Farmácia
Prescrições de Medicamentos
Rinite/tratamento farmacológico
-Corticosteroides/uso terapêutico
Histamínicos/uso terapêutico
Descongestionantes Nasais/uso terapêutico
Responsável: BR16.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde


  4 / 4 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Castro, F. F. M
Id: lil-163267
Autor: Bernd, L. A. G; Reis, E. A. P. R; Cruz F., A. A; Mello Junior, J. F; Baiocchi Junior, G; Emerson, M. F; Fernandes, M. F. M; Mori, J. C; Castro, F. F. M; Croce, J.
Título: Rinite alérgica: tratamento medicamentoso / Allergic rhinitis: medicamentous treatment
Fonte: Rev. bras. alergia imunopatol;18(5):186-9, set.-out. 1995. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Corticosteroides/uso terapêutico
Histamínicos/uso terapêutico
Antibacterianos/uso terapêutico
Cromolina Sódica/uso terapêutico
Ipratrópio/uso terapêutico
Descongestionantes Nasais/uso terapêutico
Rinite Alérgica Perene/tratamento farmacológico
-Imunoterapia
Rinite Alérgica Perene/terapia
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde