Base de dados : LILACS
Pesquisa : D27.505.954.122.425.300 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 41 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 5 ir para página              

  1 / 41 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-794508
Autor: Orsi, Iara Augusta; Gomes Andrade, Vanessa; Naal, Zeki; Fuentes, Ramón; Borie, Eduardo.
Título: Assessment of the amount of residual sodium hypochlorite after chemical disinfection of heat-polymerized resins / Evaluación de la cantidad de hipoclorito de sodio residual después de la desinfección química de resina termo-polimerizadas
Fonte: Rev. clín. periodoncia implantol. rehabil. oral (Impr.);9(2):132-139, ago. 2016. ilus, tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: São Paulo State Research Foundation (FAPESP). scientific research grant #00/11515-1.
Resumo: Aim To evaluate the release of sodium hypochlorite from three different commercial brands of heat-polymerized acrylic resin immersed in water and submitted to mechanical or chemical polishing after disinfection with hypochlorite at different concentrations. Material and methods Fifty-four disk-shaped specimens (n = 18) were made for each resin (Lucitone 550, QC-20, and Classico) and assigned to two groups according to the type of polishing. Specimens were divided in three sub-groups in relation to sodium hypochlorite concentration (1%, 2.5%, and 5.25%), and the groups were immersed for 10-min periods in each sodium hypochlorite concentration. The electrochemical method used for detecting the release of sodium hypochlorite in each specimen was the cyclic voltammetry. Results In the specimens of Clássico resin polished mechanically and immersed in 5.25% sodium hypochlorite, as well as Lucitone and QC-20 resins immersed in 2.5%, the amounts of disinfectant solution released in the four 15-min water exchanges were higher than the four 60-min exchanges. Conclusion There were differences in hypochlorite release from the three commercial brands of denture-base acrylic resins subjected to mechanical polishing. However, no hypochlorite release from the same resins was observed when they were subjected to chemical polishing.

Objetivo Evaluar la liberación de hipoclorito de sodio de 3 marcas comerciales diferentes de resinas termo-polimerizadas sumergidas en agua, y sometidas a pulido mecánico o químico después de la desinfección con hipoclorito a diferentes concentraciones. Material y métodos Cincuenta y cuatro especímenes en forma de disco (n = 18) fueron confeccionados para cada resina (Lucitone 550, QC-20 y Clássico) y asignados a 2 grupos de acuerdo con el tipo de pulido. Las muestras se dividieron en 3 subgrupos en relación con la concentración de hipoclorito de sodio (1, 2,5 y 5,25%), y los grupos se sumergieron durante períodos de 10 min en cada concentración de hipoclorito de sodio. El método electroquímico usado para la detección de la liberación de hipoclorito de sodio en cada espécimen fue a través de voltametría cíclica. Resultados En las muestras pulidas mecánicamente de resina Clássico inmerso en hipoclorito de sodio al 5,25%, así como en las resinas Lucitone y QC-20 inmersas a 2,5%, la cantidad de solución desinfectante liberada en los 4 intercambios de agua de 15 min fue superior a los 4 de 60 min. Conclusión Hubo diferencias en la liberación de hipoclorito de las 3 marcas comerciales de resinas acrílicas sometidas a pulido mecánico. Sin embargo, no se observó liberación de hipoclorito en las mismas resinas cuando se sometieron a pulido químico.
Descritores: Resinas Sintéticas
Hipoclorito de Sódio/química
Dentaduras
Desinfetantes de Equipamento Odontológico/química
-Fatores de Tempo
Resinas Acrílicas
Limites: Humanos
Responsável: CL58.1 - Biblioteca


  2 / 41 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-392463
Autor: Silva, Sávio Marcelo Leite Moreira da; Salvador, Milton Carlos Gonçalves.
Título: Effect of the disinfection technique on the linear dimensional stability of dental impression materials / Efeito da técnica de desinfecção sobre a estabilidade dimensional linear dos materiais de moldagem odontológicos
Fonte: J. appl. oral sci;12(3):244-249, July-Sept. 2004. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a estabilidade dimensional das siliconas de condensação pesada e leve para moldagem odontológica, quando imersas em solução desinfetante por 10 e 20 minutos, relacionando a importância da biossegurança no manuseio destes materiais. Os materiais de moldagem testados foram: Optosil Confort e Xantopren VL Plus; e as soluções desinfetantes foram o hipoclorito de sódio a 1% (Solução de Milton) e o glutaraldeído a 2% (Glutaron II). Impressões foram obtidas através de moldeiras perfuradas de aço inoxidável, de acordo com a especificação n.º 19 da ADA, perfazendo um total de 50 moldagens, que foram executadas pela técnica em passo único. Para assegurar a completa polimerização o material foi removido após 7 minutos e submetido à imersão nas soluções desinfetantes nos tempos determinados, sendo um grupo controle representado por moldes sem imersão. Depois de removidos das soluções, os corpos de prova foram lavados em água corrente por 15 segundos, secos e medidos 3 vezes cada para registro da média, usando um microscópio óptico, com precisão de 0,001 mm. A análise de variância a dois critérios, com nível de significância de 5%, mostrou que as diferenças nas dimensões lineares da silicona testada não são estatisticamente significantes (p>0,05) após sua imersão em solução de hipoclorito de sódio a 1% e glutaraldeído a 2% até 20 minutos. Os resultados indicaram que as soluções testadas podem ser seguramente empregadas na desinfecção de siliconas de adição durante os procedimentos clínicos de reabilitação protética.
Descritores: Desinfetantes de Equipamento Odontológico
Elastômeros de Silicone
Materiais para Moldagem Odontológica
Técnica de Moldagem Odontológica
-/métodos
EXPOSICAO A AGENTES BIOLOGICOS/métodos
Responsável: BR28.1 - Serviço de Biblioteca e Documentação Professor Doutor Antônio Gabriel Atta


  3 / 41 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-980678
Autor: Chang Calderin, Omarys; Álvarez González, Yexel; Toaquiza Gallo, Diana Karolina; Murillo Pulgar, Tania Jacqueline.
Título: Hipoclorito de sodio al 5% Vs digluconato de clorhexidina. Desinfectantes antimicro-bianos del sistema de irrigación odontológico / 5% sodium hypochlorite Vs chlorhexidine digluconate. Antimicrobial disinfectants of the dental irrigation system
Fonte: Rev. Eugenio Espejo;12(1):44-52, Jun.- 2018.
Idioma: es.
Resumo: El presente estudio comprende el análisis y la eliminación de los microorganismos presentes en los sistemas de irrigación de las unidades dentales de la Universidad Nacional de Chimbo-razo, el mismo tiene como finalidad la reducción de contaminación microbiana. Se procedió a tomar muestras del agua del sistema de irrigación que recorre por la jeringa triple de diez unidades dentales escogidas al azar, la recolección se realizó en un solo día, en envases estéri-les y fueron trasladados de manera inmediata hacia los laboratorios de la facultad de Ciencias Químicas de la UNACH- L.S.A. El análisis de la carga microbiana se realizó a través de un procedimiento in vitro en el laboratorio con cultivos sembrados en agar nutritivo de marca comercial Difco, se interpretaron los resultados, se verificó si estos valores están dentro de los parámetros internacionales para el uso y consumo humano, confirmando que existen valores mayores a las 200 UFC/ml. Finalmente, se procedió a la desinfección del agua, la que se realizó con hipoclorito de sodio al 5% y con digluconato de clorhexidina al 2%, cinco unidades detales para cada desinfectante respectivamente, se repitió el procedimiento de recolección de muestras así como también de análisis microbiológico post desinfección, se verificaron los resultados y se comparó la efectividad entre los desinfectantes empleados en la investigación, obtenido ausencia de UFC/ml para cada sustancia utilizada, dando el mante-nimiento al agua de los sistemas de irrigación.

A comparative observational study was carried out in the Dental Clinic of Universidad Nacional de Chimborazo (UNACH), during the academic period October 2015 - February 2016. The object of study was given by the existing microbial load in the irrigation system of 10 dental units; as well as the effect of 5% sodium hypochlorite and chlorhexidine diglucona-te on it. The samples were collected in two moments: after disinfection and after procedure performed. The intakes were made at the distal end of the irrigation systems of the triple syringe of the dental units, eliminating the amount of water that runs through the whole pipe and then obtaining the sample without interrupting the water flow in a sterile bottle. A total of 10 samples were collected, one from each dental unit, immediately closing the bottle and transferring them to the UNACH laboratory for processing. Before carrying out the disinfec-tion process, the laboratory results showed microbial contamination figures in the irrigation systems of the dental units above the acceptable values of CFU (Colony Forming Units). The use of 5% sodium hypochlorite and 2% chlorhexidine digluconate showed the effectiveness of these substances as antimicrobials in the disinfection of irrigation systems of dental units with similar levels of effectiveness in this regard.
Descritores: Hipoclorito de Sódio
Desinfecção
Desinfetantes de Equipamento Odontológico
Irrigação Terapêutica
-Contaminação de Equipamentos
Clínicas Odontológicas
Anti-Infecciosos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: EC148.1 - Biblioteca


  4 / 41 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-907402
Autor: Guiraldo, Ricardo Danil; Berger, Sandrine B; Siqueira, Ronaldo M. T; Grandi, Victor H; Lopes, Murilo B; Gonini Júnior, Alcides; Caixeta, Rodrigo V; Carvalho, Rodrigo V. de; Sinhoreti, Mário A. C.
Título: Surface detail reproduction and dimensional accuracy of molds: influence of disinfectant solutions and elastomeric impression materials / Reprodução de detalhes da superfície e estabilidadedimensional de moldes: influência das soluçõesdesinfetantes e elastômeros
Fonte: Acta odontol. latinoam;30(1):13-18, 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: This study compared the surface detail reproduction anddimensional accuracy of molds after disinfection using 2% sodium hypochlorite, 2% chlorhexidine digluconate or 0.2% peracetic acid to those of molds that were not disinfected, forfour elastomeric impression materials: polysulfide (Light Bodied Permlastic), polyether (Impregum Soft), polydimethylsiloxane(Oranwash L) and polyvinylsiloxane (Aquasil Ultra LV). Themolds were prepared on a matrix by applying pressure, using aperforated metal tray. The molds were removed followingpolymerization and either disinfected (by soaking in one of thesolutions for 15 minutes) or not disinfected. The samples werethus divided into 16 groups (n=5). Surface detail reproductionand dimensional accuracy were evaluated using opticalmicroscopy to assess the 20 ­µm line over its entire 25 mm length. The dimensional accuracy results (%) were subjectedto analysis of variance (ANOVA) and the means were comparedby Tukey's test (α=5%). The 20 ­µm line was completelyreproduced by all elastomeric impression materials, regardlessof disinfection procedure. There was no significant difference between the control group and molds disinfected with peraceticacid for the elastomeric materials Impregum Soft (polyether)and Aquasil Ultra LV (polyvinylsiloxane). The high­leveldisinfectant peracetic acid would be the choice material for disinfection.

Este estudo comparou a reprodução de detalhes da superfície e estabilidade dimensional de moldes obtidos após desinfecção utilizando hipoclorito de sódio 2%, digluconato de clorexidina 2%, ou ácido peracético 0,2% a moldes que não foram desinfetados com quatro elastômeros: polissulfeto (Light Bodied Permlastic), polieter (Impregum Soft), silicona reação porcondensação (Oranwash L) e silicona reação por adição (Aquasil Ultra LV). Os moldes foram preparados sobre matriz conten dolinhas de 20, 50 e 75 µm realizado sob pressão com moldeirade metal perfurada. Os moldes foram removidos após a polimerização e desinfetados (utilizando uma das soluções porimersão, armazenados em frascos fechados durante 15 minutos)ou não desinfetados. Assim, as amostras foram divididas em 16grupos (n=5). A reprodução detalhes da superfície e a precisão dimensional foram avaliadas usando microscopia óptica na linha 20 µm com 25 mm de comprimento, de acordo com a norma ISO 4823. Os resultados de precisão dimensional (%) foram submetidos à análise de variância (A NOVA) e as médias comparadas pelo teste de Tukey com 5% de nível de significância. A linha de 20 µm foi completamente reproduzida por todos os elastômeros, independentemente do processo de desinfecção. Não houve diferença estatisticamente significativa entre o grupo controle e moldes desinfetados com acido peracético para os elastômeros Impregum Soft (polieter) e Aquasil Ultra LV (siliconareação por adição). O desinfetante de alto nível ácido peracético seria o material de escolha para a desinfecção.
Descritores: Materiais para Moldagem Odontológica
Modelos Dentários
Desinfetantes de Equipamento Odontológico/química
Propriedades de Superfície
-Análise de Variância
Clorexidina/química
Precisão da Medição Dimensional
Ácido Edético/química
Elastômeros/classificação
Microscopia/métodos
Análise Estatística
Siloxanas/classificação
Hipoclorito de Sódio/química
Sulfetos/classificação
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Estudo Comparativo
Responsável: AR29.1 - Biblioteca


  5 / 41 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-873211
Autor: Porta, Sheila R. S; Gomes, Vanderlei L; Pavanin, Luiz A; Souza, Carla C. B.
Título: Analysis of three disinfectants after immersion of irreversible hydrocolloid and ZOE paste impressions
Fonte: Braz. j. oral sci;5(18):1094-1100, 2006. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: This investigation sought to analyze 3 disinfectants: 0.5% chlorhexidine, 2% glutaraldehyde, and 1% sodium hypochlorite after immersion of irreversible hydrocolloid and zinc oxide-eugenol paste impressions. Changes detected in the solutions could suggest alterations in the dental impressions, compromising their quality and negatively influencing treatment outcome. Forty-five irreversible hydrocolloid impressions (Jeltrate) made in aluminum stock impression trays (AG) as well as 45 irreversible hydrocolloid and 45 zinc oxide-eugenol paste (Horus) impressions made in auto polymerizing acrylic resin (AAR) trays (VipiFlash) were immediately immersed in 200mL of 0.5% chlorhexidine (Labfa), 2% glutaraldehyde (Glutaron II), or 1% sodium hypochlorite ( Miyako) solutions for 10, 30, and 60 minutes. After immersion the solutions were analyzed by visible ultraviolet spectroscopy and turbidimetry to verify possible alterations. Turbidimetry (registered in nephelometric turbidity units -NTU) results were subjected to Kruskal-Wallis and Mann-Whitney tests for statistical analysis (ß=.05). An increase of absorption levels of all disinfectants was found after immersion of irreversible hydrocolloid impressions. This increase was proportional to time of immersion and absorption was higher for 0.5% chlorhexidine for the 3 time periods analyzed. Only 1% sodium hypochlorite presented statistically significant alterations after immersion of zinc oxideeugenol paste impressions
Descritores: Materiais para Moldagem Odontológica
Desinfetantes de Equipamento Odontológico/análise
-Clorexidina
Glutaral
Hipoclorito de Sódio
Responsável: BR218.1 - Biblioteca Carlos Henrique Robertson Liberalli


  6 / 41 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-850651
Autor: Silva, Francine Cristina da; Paradella, Thaís Cachuté; Navas, Edna Aparecida Ferraz de Araújo; Claro, Ana Paula Rosifini Alves; Koga-Ito, Cristiane Yumi; Jorge, Antonio Olavo Cardoso.
Título: Influência de agentes desinfetantes sobre a aderência de Staphylococcus aureus em aço inoxidável / Influence of disinfecting agents on the adherence of Staphylococcus aureus on stainless steel
Fonte: Ciênc. odontol. bras;11(03):60-65, jul-set 2008. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: A desinfecção de instrumentais odontológicos pré-lavagem é um procedimento de extrema importância na clínica diária. No entanto, a utilização de soluções desinfetantes não pode alterar a superfície do instrumental odontológico, favorecendo posterior aderência bacteriana. O objetivo deste trabalho foi analisar a aderência de Staphylococcus aureus antes e apósa ciclagem por 28 dias com diferentes soluções desinfetantes: glutaraldeído a 2%, vinagre a 100% e ácido peracéticoa 0,2%. O grupo controle sofreu ciclagem com água destilada pelo mesmo período. Cinqüenta corpos-de-prova foram esterilizados e submetidos ao teste de aderência antes e após a ciclagem, sendo imersos em caldo infusão cérebro coração e 0,1 mL de suspensão padronizada (106 células/mL) de S. aureus. A seguir, os microrganismos aderidos aos corposde-prova foram dispersos, diluídos e semeados em meio de cultura para determinar o número de unidades formadoras de colônias (UFC/mL). Os dados foram transformados em logarítmo de base 10 e submetidos ao teste estatístico t de Student. Os resultados demonstraram diferenças significantes entre o grupo controle e as soluções desinfetantes, porémo ácido peracético foi o que demonstrou menor aderência de S. aureus pós-ciclagem, seguido do glutaraldeído e vinagre, sem diferenças entre eles, demonstrando que estes desinfetantes podem ser utilizados sem efeitos deletérios na aderência deste microrganismo ao aço inoxidável.
Descritores: Aderência Bacteriana
Desinfetantes de Equipamento Odontológico
Aço Inoxidável
Staphylococcus aureus
-Ácido Acético
Glutaral
Ácido Peracético
Responsável: BR243.1 - Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação


  7 / 41 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-768257
Autor: BASMAN, Adil; PEKER, Ilkay; AKCA, Gulcin; ALKURT, Meryem Toraman; SARIKIR, Cigdem; CELIK, Irem.
Título: Evaluation of toothbrush disinfection via different methods
Fonte: Braz. oral res. (Online);30(1):e6, 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: The aim of this study was to compare the efficacy of using a dishwasher or different chemical agents, including 0.12% chlorhexidine gluconate, 2% sodium hypochlorite (NaOCl), a mouthrinse containing essential oils and alcohol, and 50% white vinegar, for toothbrush disinfection. Sixty volunteers were divided into five experimental groups and one control group (n = 10). Participants brushed their teeth using toothbrushes with standard bristles, and they disinfected the toothbrushes according to instructed methods. Bacterial contamination of the toothbrushes was compared between the experimental groups and the control group. Data were analyzed by Kruskal–Wallis and Duncan's multiple range tests, with 95% confidence intervals for multiple comparisons. Bacterial contamination of toothbrushes from individuals in the experimental groups differed from those in the control group (p < 0.05). The most effective method for elimination of all tested bacterial species was 50% white vinegar, followed in order by 2% NaOCl, mouthrinse containing essential oils and alcohol, 0.12% chlorhexidine gluconate, dishwasher use, and tap water (control). The results of this study show that the most effective method for disinfecting toothbrushes was submersion in 50% white vinegar, which is cost-effective, easy to access, and appropriate for household use.
Descritores: Dispositivos para o Cuidado Bucal Domiciliar/microbiologia
Desinfecção/métodos
Escovação Dentária/instrumentação
-Ácido Acético/química
Antibacterianos/química
Contagem de Colônia Microbiana
Clorexidina/química
Desinfetantes de Equipamento Odontológico/química
Escherichia coli/efeitos dos fármacos
Imersão
Lactobacillus rhamnosus/efeitos dos fármacos
Estatísticas não Paramétricas
Staphylococcus aureus/efeitos dos fármacos
Streptococcus mutans/efeitos dos fármacos
Fatores de Tempo
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Estudo de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 41 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-681869
Autor: Brazilian Dental Journal; Alves, Flavio R. F.; Neves, Monica A. S.; Silva, Marlei G.; Rocas, Isabela N.; Siqueira Jr., Jose F..
Título: Antibiofilm and Antibacterial Activities of Farnesol and Xylitol as Potential Endodontic Irrigants
Fonte: Braz. dent. j;24(3):224-229, May-Jun/2013. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: This study investigated the antibiofilm and antibacterial effects of farnesol and xylitol in a series of experiments in order to evaluate their potential use as root canal irrigants. The following substances were tested: 0.2% farnesol; 5% and 20% xylitol; 0.2% farnesol plus 20% xylitol; and saline (control). For comparison with an established endodontic irrigant, 2.5% NaOCl was included in each test. Three experiments were conducted: the crystal violet assay, to evaluate the effects on the biofilm biomass; the dentin disinfection test, to evaluate the effects on bacterial viability in biofilms; and the root canal disinfection test, to simulate the use in the root canal environment. Farnesol was the most effective substance in reducing the biofilm biomass, followed by 20% xylitol. All substances affected bacterial viability in biofilms; farnesol showed the best results followed by the farnesol/xylitol combination. Irrigation with all substances significantly reduced the bacterial load (p<0.001), but only the farnesol/xylitol combination was significantly more effective than saline (p=0.02). NaOCl was more effective than any other substance tested in the three experiments (p<0.001). The findings demonstrated that farnesol affected both the biofilm biomass and the viability of cells in the biofilm, while 20% xylitol affected only the biofilm biomass. Although not more effective than NaOCl, the combination of these two antibiofilm substances has potential to be used in endodontics in certain situations.

Este estudo investigou os efeitos antibiofilme e antibacteriano de farnesol e xilitol em uma série de experimentos para avaliar seu uso potencial como irrigante de canais radiculares. As seguintes substâncias foram testadas: farnesol a 0,2%; xilitol a 5% e 20%; farnesol a 0,2% combinado com xilitol a 20%; e solução salina (controle). NaOCl foi testado para comparação. Três experimentos foram conduzidos: o teste do cristal violeta para avaliar os efeitos sobre a biomassa de biofilme, o teste da desinfecção de fragmentos de dentina para avaliar os efeitos na viabilidade bacteriana nos biofilmes e o teste da desinfecção de canal radicular para simular o uso no ambiente do canal radicular. Farnesol foi o mais eficaz, seguido por xylitol a 20%. Todas as substâncias afetaram a viabilidade bacteriana nos biofilmes; farnesol mostrou os melhores resultados, seguido pela combinação farnesol/xilitol. A irrigação com todas as substâncias reduziu significativamente a carga bacteriana (p<0,001), mas somente a combinação farnesol/xilitol foi significativamente mais eficaz que a solução salina (p=0,02). NaOCl foi mais eficaz que qualquer outra substância testada nos três experimentos (p<0,001). Os achados demonstraram que farnesol afetou tanto a biomassa de biofilme quanto a viabilidade das células no biofilme, enquanto que xilitol a 20% afetou a biomassa de biofilme. Embora não mais eficazes que NaOCl, combinações dessas duas substâncias antibiofilmes têm o potencial de ser usadas na Endodontia, em determinadas situações.
Descritores: Antibacterianos/farmacologia
Biofilmes/efeitos dos fármacos
Farneseno Álcool/farmacologia
Irrigantes do Canal Radicular/farmacologia
Xilitol/farmacologia
-Biomassa
Carga Bacteriana/efeitos dos fármacos
Corantes
Desinfetantes de Equipamento Odontológico/farmacologia
Cavidade Pulpar/microbiologia
Dentina/microbiologia
Enterococcus faecalis/efeitos dos fármacos
Violeta Genciana
Teste de Materiais
Viabilidade Microbiana/efeitos dos fármacos
Hipoclorito de Sódio/farmacologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 41 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Sinhoreti, Mário Alexandre Coelho
Texto completo
Id: lil-658020
Autor: Guiraldo, Ricardo Danil; Borsato, Thaís Teixeira; Berger, Sandrine Bittencourt; Lopes, Murilo Baena; Gonini-Jr, Alcides; Sinhoreti, Mário Alexandre Coelho.
Título: Surface detail reproduction and dimensional accuracy of stone models: influence of disinfectant solutions and alginate impression materials
Fonte: Braz. dent. j;23(4):417-421, 2012. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: This study compared the surface detail reproduction and dimensional accuracy of stone models obtained from molds disinfected with 2% sodium hypochlorite, 2% chlorhexidine digluconate or 0.2% peracetic acid to models produced using molds which were not disinfected, with 3 alginate materials (Cavex ColorChange, Hydrogum 5 and Jeltrate Plus). The molds were prepared over matrix containing 20-, 50-, and 75-µm lines, performed under pressure with perforated metal tray. The molds were removed following gelation and either disinfected (using one of the solutions by spraying followed by storage in closed jars for 15 min) or not disinfected. The samples were divided into 12 groups (n=5). Molds were filled with dental gypsum Durone IV and 1 h after the start of the stone mixing the models were separated from the tray. Surface detail reproduction and dimensional accuracy were evaluated using optical microscopy on the 50-µm line with 25 mm in length, in accordance with the ISO 1563 standard. The dimensional accuracy results (%) were subjected to ANOVA. The 50 µm-line was completely reproduced by all alginate impression materials regardless of the disinfection procedure. There was no statistically significant difference in the mean values of dimensional accuracy in combinations between disinfectant procedure and alginate impression material (p=0.2130) or for independent factors. The disinfectant solutions and alginate materials used in this study are no factors of choice regarding the surface detail reproduction and dimensional accuracy of stone models.

Este estudo comparou a reprodução de detalhes da superfície e alteração dimensional de modelos de gesso obtidos a partir de moldes desinfetados com hipoclorito de sódio 2%, digluconato de clorexidina 2%, ou ácido peracético 0,2% a modelos confeccionados utilizando moldes que não foram desinfetados com três alginatos (Cavex ColorChange, Hydrogum 5, Jeltrate Plus). Os moldes foram preparados sobre matriz contendo linhas de 20, 50 e 75 µm realizado sob pressão com moldeira de metal perfurada. Os moldes foram removidos após a geleificação e desinfetados (utilizando uma das soluções por pulverização, armazenados em frascos fechados durante 15 min) ou não desinfetados. Assim, as amostras foram divididas em 12 grupos (n=5). Os moldes foram preenchidos com gesso dental Durone IV e uma hora após a manipulação do gesso os modelos foram separados da moldeira. A reprodução de detalhes da superfície e a precisão dimensional foram avaliadas usando microscopia óptica na linha 50 µm com 25 mm de comprimento, de acordo com a norma ISO 1563. Os resultados de precisão dimensional (%) foram submetidos à ANOVA. A linha de 50 µm foi completamente reproduzida por todos os alginatos, independentemente do processo de desinfecção. Não houve diferença estatisticamente significativa nos valores médios de precisão dimensional nas combinações entre procedimento de desinfecção e alginato (p=0,2130), ou para fatores independentes. Soluções desinfetantes e alginatos utilizados neste estudo não são fatores de escolha em relação à reprodução de detalhes da superfície e alteração dimensional de modelos de gesso.
Descritores: Alginatos/química
Sulfato de Cálcio/química
Modelos Dentários
Desinfetantes de Equipamento Odontológico/química
Materiais para Moldagem Odontológica/química
-Clorexidina/análogos & derivados
Clorexidina/química
Coloides/química
Técnica de Moldagem Odontológica/instrumentação
Teste de Materiais
Microscopia
Compostos Orgânicos/química
Pressão
Ácido Peracético/química
Propriedades de Superfície
Hipoclorito de Sódio/química
Fatores de Tempo
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 41 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Bezzon, Osvaldo Luiz
Texto completo
Id: lil-658015
Autor: Davi, Letícia Resende; Felipucci, Daniela Nair Borges; Souza, Raphael Freitas de; Bezzon, Osvaldo Luiz; Lovato-Silva, Cláudia Helena; Pagnano, Valéria Oliveira; Paranhos, Helena de Freitas Oliveira.
Título: Effect of denture cleansers on metal ion release and surface roughness of denture base materials
Fonte: Braz. dent. j;23(4):387-393, 2012. tab.
Idioma: en.
Resumo: Chemical disinfectants are usually associated with mechanical methods to remove stains and reduce biofilm formation. This study evaluated the effect of disinfectants on release of metal ions and surface roughness of commercially pure titanium, metal alloys, and heat-polymerized acrylic resin, simulating 180 immersion trials. Disk-shaped specimens were fabricated with commercially pure titanium (Tritan), nickel-chromium-molybdenum-titanium (Vi-Star), nickel-chromium (Fit Cast-SB Plus), and nickel-chromium-beryllium (Fit Cast-V) alloys. Each cast disk was invested in the flasks, incorporating the metal disk to the heat-polymerized acrylic resin. The specimens (n=5) were immersed in these solutions: sodium hypochlorite 0.05%, Periogard, Cepacol, Corega Tabs, Medical Interporous, and Polident. Deionized water was used as a control. The quantitative analysis of metal ion release was performed using inductively coupled plasma mass spectrometry (ELAN DRC II). A surface analyzer (Surftest SJ-201P) was used to measure the surface roughness (µm). Data were recorded before and after the immersions and evaluated by two-way ANOVA and Tukey's test (α=0.05). The nickel release proved most significant with the Vi-Star and Fit Cast-V alloys after immersion in Medical Interporous. There was a significant difference in surface roughness of the resin (p=0.011) after immersion. Cepacol caused significantly higher resin roughness. The immersion products had no influence on metal roughness (p=0.388). It could be concluded that the tested alloys can be considered safe for removable denture fabrication, but disinfectant solutions as Cepacol and Medical Interporous tablet for daily denture immersion should be used with caution because it caused greater resin surface roughness and greater ion release, respectively.

Desinfetantes químicos são normalmente associados a métodos mecânicos para remover manchas e reduzir a formação do biofilme. Este estudo avaliou o efeito de desinfetantes na liberação de íons metálicos e na rugosidade superficial do titânio comercialmente puro, ligas metálicas e resina acrílica termopolimerizável, simulando 180 ensaios de imersões. Espécimes em formato de discos foram confeccionados com titânio comercialmente puro (Tritan), liga de níquel-cromo-molibdênio-titânio (Vi-Star), liga de níquel-cromo (Fit Cast-SB Plus) e liga de níquel-cromo-berílio (Fit Cast-V). Os espécimes (n=5) foram imersos nestas soluções: hipoclorito de sódio a 0,05%, Periogard, Cepacol, Corega Tabs, Medical Interporous e Polident. Como controle, foi utilizada a água deionizada. A análise quantitativa de liberação de íons metálicos foi realizada por meio de espectrometria de massa com plasma indutivamente acoplado (ELAN DRC II). O rugosímetro (Surftest SJ-201P) foi utilizado para medir a rugosidade superficial (µm). Os dados foram registrados antes e depois das imersões e avaliados por ANOVA com dois fatores e teste de Tukey (α=0,05). A liberação de níquel provou ser mais expressiva nas ligas Vi-Star e Fit Cast-V após a imersão em Medical Interporous. Houve diferença significante na rugosidade superficial da resina (p=0,011) após a imersão. O Cepacol causou maior rugosidade superficial de forma significativa. Os produtos de imersão não influenciaram nos resultados da rugosidade do metal (p=0,388). Pode-se concluir que as ligas metálicas testadas podem ser consideradas seguras para a fabricação de próteses removíveis, mas as soluções desinfetantes como o Cepacol e a pastilha Medical Interporous para a imersão diária da prótese devem ser utilizados com cautela, pois causaram maior rugosidade superficial da resina e maior liberação de íons, respectivamente.
Descritores: Bases de Dentadura
Ligas Dentárias/química
Higienizadores de Dentadura/química
-Resinas Acrílicas/química
Ligas/química
Alumínio/análise
Berílio/análise
Boratos/química
Cetilpiridínio/química
Clorexidina/análogos & derivados
Clorexidina/química
Ligas de Cromo/química
Cromo/análise
Ácido Cítrico/química
Desinfetantes de Equipamento Odontológico/química
Materiais Dentários/química
Teste de Materiais
Metais/análise
Metais/química
Molibdênio/análise
Níquel/análise
Espectrofotometria Atômica
Propriedades de Superfície
Hipoclorito de Sódio/química
Sulfatos/química
Titânio/análise
Titânio/química
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 5 ir para página              
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde