Base de dados : LILACS
Pesquisa : D27.505.954.411.793.610 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 45 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 5 ir para página              

  1 / 45 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1026453
Autor: Urbicain, Martín.
Título: Programa de Desacostumbramiento Gradual del uso de Gotas Nasales Descongestionantes / Gradual Decontamination Program for the use of Nasal Decongestant Drops
Fonte: Rev. Asoc. Med. Bahía Blanca;2(1):11-14, Mar. 1991.
Idioma: es.
Descritores: Descongestionantes Nasais
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR393.1 - Centro de Información y Documentación Dr H. Urquiola


  2 / 45 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-950056
Autor: Díaz, Mariano; Granson, Elizabeth; Taiman, Jesica; Alava, Jonathan; Gabrielli, Tomás; Mendoza, Laura.
Título: Intoxicación grave con nafazolina: puesta al día a partir de un error terapéutico / Severe poisoning with naphazoline: update from a therapeutic error
Fonte: Arch. argent. pediatr;116(4):626-629, ago. 2018. tab.
Idioma: es.
Resumo: La nafazolina es un fármaco utilizado como descongestivo, generalmente, en pacientes adultos. Su indicación en pediatría no es frecuente; su uso está aprobado a partir de los 12 años por los efectos tóxicos que posee. La intoxicación en niños genera un cuadro clínico potencialmente grave. Se caracteriza por la aparición inmediata de hipotonía, deterioro del sensorio, hipotermia y bradicardia con grado variable de compromiso clínico. Si bien es una intoxicación infrecuente, la anamnesis y el manejo inicial del paciente son la clave en su evolución. Se presenta a un niño de 4 años que, por un error terapéutico, recibió este fármaco y se destaca la instauración rápida y potencialmente grave del cuadro clínico.

Naphazoline is a drug commonly used as a decongestant in adult patients. Its indication in Pediatrics is not frequent, being approved its use from the age of 12 for the toxic effects it possesses. Intoxication in children generates a potentially serious clinical picture. It is characterized by the immediate appearance of hypotonia, deterioration of the sensory, hypothermia and bradycardia of variable degree of clinical compromise. Although it is an infrequent intoxication, the anamnesis and the initial management of the patient are the key in the evolution. We present a 4-year-old boy who, as a therapeutic error, receives this drug, emphasizing the rapid and potentially severe establishment of the clinical picture.
Descritores: Descongestionantes Nasais/envenenamento
Erros de Medicação
Nafazolina/envenenamento
-Descongestionantes Nasais/administração & dosagem
Índice de Gravidade de Doença
Nafazolina/administração & dosagem
Limites: Humanos
Masculino
Pré-Escolar
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR94.1 - Centro de Información Pediatrica


  3 / 45 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-263105
Autor: Miyake, Mônica Aidar Menon.
Título: Rinite alérgica: tratamento e perspectivas / Allergic rhinitis: treatment and perspectives
Fonte: Pediatr. mod;35(5):249-50, 252, 254, 256, passim, maio 1999. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A autora estabelece o conceito de rinite alérgica, destacando sua frequência na infância e a importância de uma correta abordagem terapêutica. Estuda o diagnóstico clínico, laboratorial e diferencial, a prática fundamental do controle ambiental, o tratamento farmacológico com anti-histamínicos de 1ª 2ª e 3ª geraçöes e do uso tópico, estabilizadores de mastócitos, descongestionantes, anticolinergéticos, corticosteróides tópicos e sistêmicos. Finaliza abordando a imunoterapia e a cirurgia nasal, como recursos terapêuticos em alguns casos
Descritores: Descongestionantes Nasais/uso terapêutico
Corticosteroides/uso terapêutico
Antagonistas dos Receptores Histamínicos H1/uso terapêutico
Rinite Alérgica Perene/prevenção & controle
Rinite Alérgica Perene/tratamento farmacológico
-Monitoramento Ambiental
Imunoterapia
Diagnóstico Diferencial
Limites: Humanos
Criança
Responsável: BR11.1 - Biblioteca


  4 / 45 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-491527
Autor: Galvão, Clóvis Eduardo Santos.
Título: Poluentes do ar em ambientes fechados e seu impacto na saúde do trabalhador / Indoor air pollutants and their impact on occupational health
Fonte: Rev. Soc. Bras. Clín. Méd;6(2), mar.-abr. 2008. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Saúde do Trabalhador
Poluição do Ar em Ambientes Fechados/efeitos adversos
Asma Ocupacional/tratamento farmacológico
-Descongestionantes Nasais/uso terapêutico
Corticosteroides/uso terapêutico
Antagonistas dos Receptores Histamínicos/uso terapêutico
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 45 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Trindade, Inge Elly Kiemle
Texto completo
Id: lil-688625
Autor: Trindade, Inge Elly Kiemle; Conegliam, Priscila Capelato Prado; Trindade, Sergio Henrique Kiemle; Dias, Norimar Hernandes; Sampaio-Teixeira, Ana Claudia Martins.
Título: Dimensoes internas nasais de adultos com obstrucao nasal / Internal nasal dimensions of adults with nasal obstruction
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);79(5):575-581, Sep-Oct/2013. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O desvio septal (DS) e a hipertrofia de conchas (HC) aumentam a resistência ao fluxo aéreo respiratório, podendo prejudicar a patência nasal. OBJETIVO: Caracterizar a geometria nasal de indivíduos com obstrução nasal (ON) por DS e/ou HC usando rinometria acústica. Forma de estudo: Clínico prospectivo. MÉTODO: Foram avaliados 30 adultos com queixa de ON e DS+HC (n = 24), DS (n = 5) ou HC (n = 1) ao exame clínico e determinadas as áreas seccionais transversas em três principais deflexões do rinograma (AST1, AST2, AST3), suas distâncias relativamente às narinas (dAST1, dAST2, dAST3) e os volumes dos segmentos 1,0-3,2 cm (V1), 3,3-6,4 cm (V2) e 7,0-12,0 cm (V3), pré e pós-descongestão nasal (DN). Foram consideradas, para análise, as somas de AST e V das cavidades direita e esquerda e a média de dAST. RESULTADOS: Os valores médios (± DP) pré-DN corresponderam a 0,83 ± 0,23 (AST1), 1,66 ± 0,52 (AST2) e 2,36 ± 0,77 (AST3) cm2, 2,19 ± 0,20 (dAST1), 4,01 ± 0,33 (dAST2) e 5,85 ± 0,37 (dAST3) cm, 2,77 ± 0,51 (V1), 6,52 ± 1,99 (V2), 26,00 ± 9,62 (V3) cm3, todos menores (p < 0,05) que valores de referência do laboratório. A DN causou aumentos proporcionalmente maiores neste grupo ON, sugerindo componente funcional associado. A análise individual mostrou 12 casos com resultados normais, apesar da ON. CONCLUSÃO: A maioria dos pacientes com ON estrutural apresentou resultados sugestivos de comprometimento da patência nasal ao exame rinométrico. .

Nasal septum deviation (SD) and turbinate hypertrophy (TH) increase the resistance to respiratory airflow and may impair nasal patency. OBJECTIVE: To characterize the nasal geometry of individuals with nasal obstruction secondary to SD and/or TH by means of acoustic rhinometry. METHOD: This prospective study included 30 adults with complaints of nasal obstruction (NO) and SD + TH (n = 24), SD (n = 5) or TH (n = 1) seen by clinical examination. The cross-sectional areas of the three main dips of the rhinogram (CSA1, CSA2, CSA3), the distance between them and the nostrils (dCSA1, dCSA2, dCSA3), and the volumes of segments 1.0-3.2 cm (V1), 3.3-6.4 cm (V2), and 7.0-12.0 cm (V3) were measured before and after nasal decongestion (DN). For analysis, right and left cross-sectional areas and volumes were added and mean dCSA was calculated. RESULTS: Mean values (standard deviation) before ND were: 0.83 ± 0.23 (CSA1), 1.66 ± 0.52 (CSA2), and 2.36 ± 0.77 (CSA3) cm2; 2.19 ± 0.20 (dCSA1), 4.01 ± 0.33 (dCSA2), and 5.85 ± 0.37 (dCSA3) cm; 2.77 ± 0.51 (V1), 6.52 ± 1.99 (V2), and 26.00 ± 9.62 (V3) cm3; all values were lower than laboratory reference values (p < 0.05). ND led to proportionally greater increases of sectional areas and volumes in the NO group, suggesting an associated functional component. Individual analysis revealed 12 cases with normal results despite nasal obstruction. CONCLUSION: Most patients with structural nasal obstruction had results suggestive of nasal patency impairment in acoustic rhinometry. .
Descritores: Cavidade Nasal/fisiopatologia
Obstrução Nasal/fisiopatologia
-Imidazóis/administração & dosagem
Descongestionantes Nasais/administração & dosagem
Obstrução Nasal/tratamento farmacológico
Tamanho do Órgão
Estudos Prospectivos
Padrões de Referência
Rinometria Acústica
Limites: Adulto
Feminino
Humanos
Masculino
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 45 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Roithmann, Renato
Texto completo
Id: lil-686156
Autor: Lague, Luzia Gross; Roithmann, Renato; Augusto, Tássia Alicia Marquezan.
Título: Prevalência do uso de vasoconstritores nasais em acadêmicos de uma universidade privada do Rio Grande do Sul / Prevalence of use of nasal vasoconstrictors among students of a private university of Rio Grande do Sul
Fonte: Rev. AMRIGS;57(1):39-43, jan.-mar. 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: Rinite medicamentosa é uma forma de rinite não alérgica, induzida por drogas associada ao o uso prolongado de vasoconstritores nasais. O objetivo deste estudo consiste em avaliar a prevalência do uso de vasoconstritores nasais em uma amostra de acadêmicos de diferentes cursos da graduação e compará-la entre os acadêmicos da faculdade de Medicina e demais cursos da graduação da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), Canoas. Método: Estudo transversal realizado durante o primeiro semestre de 2012. A associação entre as variáveis foi avaliada pelo teste qui-quadrado de Pearson ou exato de Fisher. O nível de significância adotado foi de 5% (p<0,05) e as análises foram realizadas no programa SPSS versão 18.0. Resultados: A amostra total foi composta por 405 acadêmicos. O período de uso nos grupos foi menor do que três dias (aproximadamente 43%). Cerca de 15% dos estudantes em cada grupo utilizaram gota descongestionante por mais de uma e menos de duas semanas. 10% dos estudantes utilizaram gota descongestionante por até 30 dias. 4.5% (grupo medicina) e 3% (outros cursos) utilizaram por dois meses. 6,8% dos estudantes de medicina utilizaram descongestionante nasal por mais do que um ano, comparado a 5,5% no grupo dos outros cursos. Conclusão:A diferença observada entre a prevalência do uso de vasoconstritores nasais entre acadêmicos do curso de medicina e acadêmicos dos outros cursos não foi significativa. Entretanto, foi alta prevalência do uso de vasoconstritores nasais nos grupos, o que mostra a necessidade de uma maior conscientização a respeito dos riscos da utilização de tais medicações.

Introduction: Drug-induced rhinitis is a form of non-allergic rhinitis associated with prolonged use of nasal vasoconstrictors. The objective of this study is to assess the prevalence of use of nasal vasoconstrictors in a sample of students of different undergraduate programs and compare them with undergraduate students of medicine and other academic courses of the Lutheran University of Brazil (ULBRA), Canoas. Methods: Cross-sectional study carried out in the first half of 2012. The association between variables was evaluated using the chi-square test or Fisher exact test. The level of significance was set at 5% (p <0.05) and the analyses were performed using SPSS version 18.0. Results: The sample was composed of 405 students. The period of use in the groups was less than three days (approximately 43%). About 15% of students in each group used decongestant drops for more than one and less than two weeks. 10% of students used drop decongestant for up to 30 days. 4.5% (medical group) and 3% (other courses) used them for two months. 6.8% of the medical students used nasal decongestant for more than one year, compared to 5.5% in the group of other courses. Conclusion: The difference between the prevalence of nasal vasoconstrictors in students of medicine and in other academic courses was not significant. However, the prevalence of nasal vasoconstrictors in all groups was high, which shows the need for greater awareness about the risks of using such medications.
Descritores: Descongestionantes Nasais
Rinite
-Instituições de Ensino Superior
Estudantes
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR18.1 - Biblioteca FAMED/HCPA


  7 / 45 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-675696
Autor: Mello Júnior, João Ferreira de; Mion, Olavo de Godoy; Andrade, Nilvano Alves de; Anselmo-Lima, Wilma Terezinha; Stamm, Aldo Eden Cassol; Almeida, Washingthon Luiz de Cerqueira; Cavalcante Filho, Pedro Oliveira; Castro, Jair de Carvalho e; Padua, Francini Grecco de Melo; Romano, Fabrizio Ricci; Santos, Rodrigo de Paulo; Roitmann, Renato; Voegels, Richard Louis; Meirelles, Roberto Campos; Sá, Leonardo Conrado Barbosa; Moacyr, Moacyr Tabasnik; Santos, Marco Cesar Jorge dos; Guimarães, Roberto Eustáquio Santos.
Título: Posicionamento da Academia Brasileira de Rinologia sobre terapias tópicas nasais / Brazilian Academy of Rhinology position paper on topical intranasal therapy
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);79(3):391-400, maio-jun. 2013. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Opresente documento tem por objetivo esclarecer àqueles que tratam das doenças nasossinusais, tanto especialistas quanto generalistas, sobre as terapêuticas tópicas nasais. Por meio de uma revisão das evidências científicas, a Academia Brasileira de Rinologia vem proporcionar sua visão prática e atualizada sobre as medicações tópicas nasais mais utilizadas, excetuando-se as medicações que possuam antibióticos tópicos na sua formulação.

This documents aims at educating those who treat sinonasal diseases - both general practitioners and specialists - about topical nasal treatments. By means of scientific evidence reviews, the Brazilian Academy of Rhinology provides its practical and updated guidelines on the most utilized topical nasal medication, except for the drugs that have topical antibiotics in their formulas.
Descritores: Administração Intranasal/métodos
Descongestionantes Nasais/administração & dosagem
Obstrução Nasal/tratamento farmacológico
Rinite/tratamento farmacológico
Sinusite/tratamento farmacológico
Esteroides/administração & dosagem
-Academias e Institutos
Brasil
Cromolina Sódica/administração & dosagem
Antagonistas dos Receptores Histamínicos/administração & dosagem
Cloreto de Sódio/administração & dosagem
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 45 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-675691
Autor: Braun, Thomas; Rich, Maria; Kramer, Matthias F..
Título: Correlação de três variáveis na descrição da permeabilidade nasal (HD, MCA, escala NOSE) de pacientes saudáveis / Correlation of three variables describing nasal patency (HD, MCA, NOSE score) in healthy subjects
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);79(3):354-358, maio-jun. 2013. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Rinoresistometria e rinometria acústica são dois métodos utilizados na avaliação da função respiratória nasal. Ambos utilizam variáveis diferentes para descrever a permeabilidade nasal: o diâmetro hidráulico, HD, na rinoresistometria; e as áreas mínimas da seção transversal, MCA1 (istmo nasal) e MCA2 (cabeça do corneto inferior e corpo cavernoso do septo nasal), na rinometria acústica. OBJETIVO: Analisar a relação entre HD e MCA em pacientes sem afecções nasais e identificar se tais variáveis objetivas apresentam correlação com a escala NOSE, uma ferramenta validada para avaliar a percepção subjetiva de permeabilidade nasal. MÉTODO: Coleta estruturada dos dados de 24 indivíduos saudáveis sem afecções nasais. RESULTADOS: Correlações estatisticamente significativas de fracas a moderadas foram identificadas entre HD e MCA2 antes do descongestionamento. Foi identificada correlação moderada entre HD, MCA2 e escala NOSE no lado mais estreito. CONCLUSÃO: Na avaliação de permeabilidade nasal, parece ser recomendável determinar HD, MCA1 e MCA2, bem como uma variável subjetiva como a escala NOSE, que não aparentam ser variáveis completamente redundantes. Estudos futuros devem avaliar a correlação destas variáveis em pacientes com afecções nasais.

Rhinoresistometry and acoustic rhinometry are two established apparative methods to objectify the respiratory function of the nose. Both methods use different variables to describe nasal patency: "hydraulic diameter", HD, in rhinoresistometry, and "minimal cross-sectional area", MCA1 (nasal isthmus) and MCA2 (head of the inferior turbinate and cavernous body of the nasal septum), in acoustic rhinometry. OBJECTIVE: This study analyzes the mutual correlation of HD and MCA as a pilot study in patients without nasal pathologies. Additionally, we investigated if these objective variables correlate with the NOSE score, a validated tool to measure subjective perception of nasal patency. METHOD: Planned data collection in a collective of 24 healthy subjects without nasal pathologies. RESULTS: Statistically significant, weak to moderate correlations were found between HD and MCA2 before decongestion. A moderate correlation was found between both HD and MCA2 and the NOSE score on the narrower side. CONCLUSION: In the assessment of nasal patency, it seems advisable to determine HD, MCA1 and MCA2, but also a subjective variable such as the NOSE score, which all seem to be not fully redundant variables. In further studies, the correlation of the variables should be assessed in patients with nasal pathologies.
Descritores: Nariz/fisiologia
Rinomanometria
Rinometria Acústica
-Resistência das Vias Respiratórias/fisiologia
Descongestionantes Nasais
Projetos Piloto
Valores de Referência
Limites: Adulto
Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 45 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Solé, Dirceu
Texto completo
Id: lil-660416
Autor: Wandalsen, Gustavo Falbo; Mendes, Aline Inês; Solé, Dirceu.
Título: Correlação entre a resistência nasal e diferentes parâmetros da rinometria acústica em crianças e adolescentes com e sem rinite alérgica / Correlation between nasal resistance and different acoustic rhinometry parameters in children and adolescents with and without allergic rhinitis
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);78(6):81-86, nov.-dez. 2012. tab.
Idioma: pt.
Projeto: FAPESP.
Resumo: Rinometria acústica e rinomanometria são importantes técnicas de avaliação da função nasal. Ainda não está definido em que extensão suas variáveis se correlacionam. OBJETIVO: Avaliar as relações entre a resistência nasal (RN) e parâmetros da rinometria acústica em crianças e adolescentes com rinite alérgica e controles. MÉTODO: Vinte pacientes com rinite alérgica e 20 controles foram avaliados. RN, volumes (V4, V5, V2-5) e menores áreas transversais (MC1, MC2) foram mensurados em três momentos: basal, após indução de obstrução nasal e após descongestionante tópico. RESULTADOS: No grupo rinite, a RN se correlacionou significantemente com todos os volumes (V5: r = -0,60) e com MC2. Nos controles, MC1 foi o parâmetro com melhor correlação com a RN no momento basal (r = -0,53) e após descongestionante. Na análise conjunta dos dados, V5 foi o que apresentou as melhores correlações, no momento basal (r = -0,53), quando obstruído (r = -0,58) e após descongestionante (r = -0,46). CONCLUSÕES: Nossos dados demonstram haver correlação negativa e significante entre os valores de rinometria acústica e RN. Em geral, os volumes apresentaram melhor correlação com a RN do que as menores áreas transversais. V5 foi a variável com melhor correlação no grupo com rinite alérgica e na análise conjunta.

Acoustic rhinometry and rhinomanometry are important tests used to assess nasal function. The degree to which the parameters of these tests are correlated is yet to be established. OBJECTIVE: This paper aimed to study the correlations between nasal resistance (NR) and acoustic rhinometry parameters in children and adolescents with allergic rhinitis and controls. METHOD: Twenty patients with allergic rhinitis and 20 controls were enrolled. NR, volumes (V4, V5, V2-5), and minimal cross-sectional areas (MC1, MC2) were measured in three moments: baseline, after induction of nasal obstruction and after topical decongestant administration. RESULTS: Patients with allergic rhinitis had significant correlation between NR and all volumes (V5: r = -0.60) and with MC2. Among controls, MC1 was the parameter with the strongest correlation with NR at baseline (r = -0.53) and after decongestant administration. In the combined analysis, V5 had the highest correlation coefficients at baseline (r = -0.53), after obstruction (r = -0.58) and after decongestant (r = -0.46). CONCLUSIONS: Our data showed that NR and acoustic rhinometry parameters have negative and significant correlations. Nasal volumes are, in general, better correlated than minimal cross-sectional areas. V5 was the parameter with the highest correlation in the rhinitis group and in the combined analysis.
Descritores: Resistência das Vias Respiratórias/fisiologia
Cavidade Nasal/fisiopatologia
Obstrução Nasal/fisiopatologia
Rinite Alérgica Perene/fisiopatologia
-Estudos de Casos e Controles
Descongestionantes Nasais/administração & dosagem
Obstrução Nasal/tratamento farmacológico
Oximetazolina/administração & dosagem
Rinomanometria
Rinometria Acústica
Limites: Adolescente
Criança
Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 45 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-618075
Autor: Basu, Shyamoshree; Bandyopadhyay, Amal Kumar.
Título: Characterization of mucoadhesive nasal gels containing midazolam hydrochloride prepared from Linum usitatissimum L. mucilage
Fonte: Braz. j. pharm. sci;47(4):817-823, Oct.-Dec. 2011. graf, tab.
Idioma: en.
Resumo: Nasal drug delivery systems prepared from natural materials are gaining importance in the field of pharmaceutical technology. Mucilage isolated from Linum usitatissimum L. (LUM) seeds was reported to be an effective natural mucoadhesive agent. The present study deals with a comparison of various characteristics of nasal gels containing midazolam hydrochloride (HCl) prepared from mucoadhesive agent extracted from Linum usitatissimum L. seeds and synthetic polymers like HPMC and Carbopol 934P in terms of texture profile analysis, mucoadhesive strength, and in vivo drug absorption profiles. It was observed that gels formulated with the natural mucilage showed better results than the synthetic gels in all aspects like hardness, adhesiveness, cohesiveness and mucoadhesive strength. The absolute bioavailability of midazolam hydrochloride from the natural gel was 97.55 percent whereas that of synthetic gels was 57.33 percent and 76.81 percent respectively.

Sistemas de liberação nasal preparados com produtos naturais estão ganhando importância no campo da tecnologia farmacêutica. A mucilagem isolada de sementes de Linum usitatissimum L. (LUM) mostrou-se agente mucoadesivo eficaz. O presente estudo trata da comparação de várias características de géis nasais contendo cloridrato de midazolam preparados com agente mucoadesivo extraído das sementes de Linum usitatissimum L. e com polímeros sintéticos, como HPMC e Carbopol 943P, com relação ao perfil de textura, força mucoadesiva e perfis de absorção do fármaco in vivo. Observou-se que os géis formulados com mucilagem natural apresentam melhores resultados do que os sintéticos em todos os aspectos, como dureza, adesão, coesão e força mucoadesiva. A biodisponibilidade absoluta do cloridrato de midazolam a partir do gel natural foi de 97,55 por cento, enquanto que nos géis sintéticos foi de 57,33 por cento e 76,81 por cento, respectivamente.
Descritores: Linho/uso terapêutico
Descongestionantes Nasais/farmacocinética
Mucilagem Vegetal/farmacocinética
-Adesividade
Midazolam/farmacocinética
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 5 ir para página              
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde