Base de dados : LILACS
Pesquisa : E01.370.350.700.060.610 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 29 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 29 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Tôrres, R. C. S
Texto completo
Id: biblio-1011319
Autor: Santos, C. J; Valadares, R. C; Torres, R. C. S; Nepomuceno, A. C.
Título: Ultrasonography and portography in the diagnosis of shunt portoazigos in a dog: case report / Ultrassonografia e portografia no diagnóstico de shunt portoázigos em um cão: relato de caso
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec. (Online);71(3):863-868, May-June 2019. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Portosystemic shunt (PSS) is an anomalous vascular connection between the portal venous system and the systemic circulation. These deviations connect the main portal vein (PV) or some portal branches to the vena cava (VC) or, less commonly, to the azygos vein (AV). The purpose of this case report was to describe the diagnosis of PSS in a dog classified as porto-azygos. This diagnosis is considered uncommon compared to other portosystemic shunts using ultrasonography and portography. The subject was a male dog, Yorkshire, 8 months old, presented neurological signs characterized by head press, ataxia, tremors and episodes of temporary blindness and deafness. Ultrasonographic examination revealed a dilated and curved anomalous vessel with approximately 0.6cm of diameter and turbulent flow seen through pulsed and color Doppler, and segmental dilation of the azygos vein. The portography revealed enhancement by iodinated contrast in the jejunal vein, the portal vein and an anomalous vessel flowing towards the azygos vein in the craniodorsal region of the abdomen. The PSS was surgically corrected with an ameroid constrictor. Ultrasonography and portography were effective at detecting and characterizing the portoazygos shunt despite some limitations.(AU)

Shunt portossistêmico (SPS) é uma comunicação vascular anômala entre o sistema venoso portal e a circulação sistêmica. Esses desvios comunicam a VP ou alguma de suas tributárias à veia cava ou, menos comumente, à veia ázigos (VA). O objetivo do presente estudo foi descrever o diagnóstico, por meio de ultrassonografia e portografia, de um caso de shunt extra-hepático em cão, classificado como portoázigos e considerado incomum quando comparado aos demais tipos de desvio portossistêmico. Um cão, macho, raça Yorkshire, oito meses de idade, chegou ao Hospital Veterinário da Universidade Federal de Minas Gerais apresentando sinais neurológicos, caracterizados por andar apoiando a cabeça na parede, ataxia, tremores, episódios de cegueira e surdez. Ao exame ultrassonográfico, observou-se vaso anômalo calibroso e tortuoso de aproximadamente 0,6cm de diâmetro e fluxo turbulento ao Doppler pulsado e colorido, bem como dilatação segmentar da VA. A portografia revelou realce de contraste iodado em veia jejunal, porta e vaso anômalo (shunt) seguindo em direção à VA em região dorsal do abdômen. Foi realizada a correção cirúrgica do SPS por meio de anel ameroide. A ultrassonografia e a portografia foram eficientes na detecção e caracterização do shunt portoázigos, mesmo que com algumas limitações.(AU)
Descritores: Derivação Portossistêmica Cirúrgica/veterinária
Doenças do Cão/diagnóstico por imagem
-Portografia/veterinária
Ultrassonografia Doppler em Cores/veterinária
Limites: Animais
Masculino
Cães
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  2 / 29 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-987941
Autor: Meléndez Negrette, Fernando; Spath Spath, Alfonso.
Título: Consideraciones en intervenciones guiadas por imagen para el tratamiento de la hipertensión portal y sus complicaciones / Considerations On Image-Guided Interventions for Treatment of Portal Hypertension and its Complications
Fonte: Rev. colomb. radiol;26(3):4246-4251, 2015. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: En la actualidad, el número de pacientes con insuficiencia hepática secundaria a hipertensión portal ha aumentado por diversos factores. Las modalidades de imagen han permitido realizar procedimientos mínimamente invasivos para producir un impacto benéfico en pacientes con hepatopatía y disminuir las complicaciones derivadas del deterioro del flujo intrahepático. Objetivo: Dar a conocer las consideraciones generales sobre los procedimientos guiados por imagen en el tratamiento de la hipertensión portal y sus complicaciones, teniendo en cuenta diversos factores clínicos particulares. Métodos: Se realizó una revisión de la literatura reciente con el fin de describir los diferentes procedimientos guiados por imagen que permitan disminuir la presión venosa en el sistema venoso portal. Conclusión: Existen múltiples procedimientos guiados por imagen que permiten mejorar la dinámica del flujo venoso hepático; es pertinente estar familiarizados con cada uno de ellos y seleccionar el más apropiado para cada paciente, teniendo en cuenta su disponibilidad, grado de experiencia y características propias de cada paciente.

Introduction: At present, the number of patients with liver failure secondary to portal hypertension has increased by several factors. Imaging modalities have allowed minimally invasive procedures to produce a beneficial impact in patients with liver disease and reduce complications resulting from deterioration of intrahepatic flow. Objective: Introduce the general considerations on imageguided procedures in the treatment of portal hypertension and its complications, taking into account several particular clinical factors. Methods: A review of recent literature was conducted to describe the different image-guided procedures that help decrease the venous pressure in the portal venous system. Conclusion: There are many image-guided procedures that improve the dynamics of hepatic venous flow. It is important to be familiar with these procedures to select the most appropriate for each patient, according their availability, level of experience and some specific features.
Descritores: Hipertensão Portal
-Portografia
Derivação Portossistêmica Transjugular Intra-Hepática
Insuficiência Hepática
Limites: Seres Humanos
Responsável: CO371.9


  3 / 29 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-728286
Autor: Pidal, Gabriela; Oribe, Gabriela C; Arrayago, Ignacio G; Curra-Gagliano, Federico J; D'Anna, Elena B; Martín, Esteban G.
Título: Vasculatura portal intrahepática: descripción anatómica, radiológica y ecográfica / Portal intrahepatic vasculature: anatomical, radiological and sonographic description
Fonte: Int. j. morphol;32(3):909-913, Sept. 2014. ilus.
Idioma: es.
Resumo: El presente trabajo describe la arborización del sistema venoso portal intrahepático desde los enfoques anatómico, radiológico y ecográfico. Se realizaron 5 preparados anatómicos mediante inyección de resinas plásticas y posterior corrosión. Por radiología se contrastó el árbol portal en una pieza anatómica. Se realizaron estudios ecográficos bidimensionales y Doppler en 13 caninos de raza Beagle. Estos procedimientos permitieron a los autores comparar la tridimensionalidad de los preparados anatómicos con la bidimensionalidad de los estudios por imágenes.

This article describes the distribution of the intra-hepatic portal vein system by means of anatomy, radiology and ultrasound echo-scan approach. Five anatomical resin-embedded vein preparations with posterior corrosion have been done. The portal tree was depicted by radiology. Ultrasound B-mode and Doppler Scans were performed on 13 beagle dogs. These procedures allowed the authors to compare the three-dimensional preparations with the two-dimensional imaging methods.
Descritores: Veia Porta/diagnóstico por imagem
Cães/anatomia & histologia
Veias Hepáticas/diagnóstico por imagem
Fígado/diagnóstico por imagem
-Veia Porta/diagnóstico por imagem
Cadáver
Portografia
Molde por Corrosão
Ultrassonografia Doppler
Veias Hepáticas/anatomia & histologia
Fígado/irrigação sanguínea
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  4 / 29 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-383895
Autor: Labrunie, Ester Moraes; Deustch, Jean Philippe; Taboury, Jacques; Porcel, Alain; Noblinsky, Beatriz; Tubiana, Jean Michel; Marchiori, Edson.
Título: Variações anatômicas da veia porta intra-hepática estudo Ultra-sonográfico de 500 pacientes / Anatomic variations of the intra-hepatic portal vein - ultrasound study of 500 patients
Fonte: Radiol. bras;30(6):325-333, nov.-dez. 1997. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo visou à análise ultra-sonográfica a disribuição anatômica do sistema intra-hepático e suas variações. Foram estudados, prospectivamente, 500 pacientes, no Seviço de Radiologia do Hospital Saint Antoine, em Paris. Foram encontrados, no total, cinco tipos de distribuição anatômica, sendo um, o mais frequente em 81 por cento dos casos, portanto considerado como habitual. Os quatro tipo restantes (19 por cento) foram: trifurcação da veia porta principal, ramo posterior direito nascendo direto da veia porta principal, ramo anterior direito nascendo da veia porta esquerda, e ausência do segmento horinzontal da veia porta esquerda. Os resultados obtidos foram bastante próximos daqueles encontrados na literatura. Em certas hepatectomias, o desconhecimento de dois tipos de distribuição anatômicas encontrados pode levar a complicações, até mesmo comprometendo parte ou a totalidade do parênquima hepático residual. Sendo o exame ultra-sinográfico capaz de detectar tais variações, o radiologista deve conhecê-las e analisá-las rotineiramente durante a realização dos exames, principalmente em casos de pré-operatório hepático.
Descritores: Veia Porta
Portografia
-Hepatopatias
Ultrassonografia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Responsável: BR734.1 - Biblioteca Central Cesar Lattes - BCCL


  5 / 29 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-272150
Autor: Galväo Filho, Mário de Melo.
Título: Alteração de perfusão não tumoral nos exames de portomografia: características e freqüência / Nontumorous defects of perfusion on portomography: characteristics and frequency.
Fonte: São Paulo; s.n; 1998. 85 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Säo Paulo. Escola Paulista de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Realizamos estudo prospectivo, analisando os aspectos de alterações de perfusão nÃo tumoral nos exames de portotomografia (PTC) de 55 pacientes portadores de neoplasia colo-retal e em pesquisa de metásteses hepáticas. Os nossos objetivos foram identificar, caracterizar e verificar a freqüência das alterações de perfusão. Exames de ressonância magnética realizados até 2 anos após a PTC foram considerados como padrão ouro, para diferenciar as alterações de perfusão das metástases. Encontramos defeitos de perfusão não tumorais em 34 das 55 PTC (61,81(por cento). Observamos um total de 51 artefatos, dos quais, 21 (41,17(por cento)) focais típicos, 4 (7,27(por cento)) focais atípicos. 11(21,55(por cento)) difusos hipodensos e 15 (29,41(por cento)) defeitos de perfusão difusos hiperdensos. Concluímos que as alterações de perfusão não tumarais são freqüentes e apresentam forma e características que permitem identificá-las corretamente
Descritores: Artefatos
Fígado
Metástase Neoplásica
Portografia
Tomografia Computadorizada por Raios X
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central
BR1.2; 3576


  6 / 29 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Cerri, Giovanni Guido
Id: lil-268547
Autor: Machado, Márcio Martins; Zan, Ana Suely C. do Nascimento; Oliveira, Ilka Regina S. de Oliveira; Cerri, Giovanni Guido.
Título: Aspectos ultra-sonogáficas e anátomo-clínicos das complicaçöes vasculares da artéria hepática e da veia porta no trasplante hepático / Ultrasonographic, anatomic and clinical features of the vascular complications involving the hepatic artery and portal vein in liver transplant recipients
Fonte: Radiol. bras;32(5):223-7, set.-out. 1999. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Muitos transplantes hepáticos apresentam pelo menos uma complicaçäo pósÄoperatória importante. Esta pode incluir o näoÄfuncionamento do enxerto(fígado), problemas relacionados com a artéria hepática e a veia porta. Reconhecer essas diversas possibilidades de complicaçöes é extremamente importante no processo de tomada de conduta no paciente transplantado. Os autores fazem uma revisäo sobre as complicaçöes envolvendo a arteria hepatica e a veia porta nos pacientes transplantados. Relatam os achados ultraÄsonográficos e de Doppler considerados importantes no diagnóstico das complicaçöes vasculares, assim como os aspectos anatômicos e clínicos de interesse.
Descritores: Artéria Hepática/cirurgia
Complicações Pós-Operatórias/diagnóstico
Complicações Pós-Operatórias
Hepatectomia/efeitos adversos
Transplante de Fígado/efeitos adversos
Transplante de Fígado
Ultrassonografia Doppler em Cores
-Portografia
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR734.1 - Biblioteca Central Cesar Lattes - BCCL


  7 / 29 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-255306
Autor: Zapata L., Rodrigo; Fava Peirano, Mario.
Título: Tratamiento de la ascitis refractaria mediante derivación transyugular intrahepática portosistémica: caso clínico / Treatment of refractory ascites using a transjugular intrahepatic portosystemic shunt TIPS: clinical case
Fonte: Rev. méd. Chile;127(10):1229-35, oct. 1999. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Approximately, 10 percent of cirrhotic patients with ascites become refractory to medical treatment, a condition that reduces overall survival. TIPS is a therapeutic alternative for the management of refractory ascites. It corrects sinusoidal portal hypertension, becoming a rational and relatively safe therapeutic approach. The most frequent complications of TIPS are the development of hepatic encephalopathy and a high incidence of shunt stenosis or occlusion after one year of follow-up. We report a 43 years old alcoholic cirrhotic male with ascites refractory to medical treatment, that required multiple large volume paracentesis, whose clinical condition deteriorated progressively. A TIPS was successfully placed with a rapid and complete resolution of ascites and marked improvement of his clinical condition. During the ensuing six months the patient remained in excellent conditions, but was lost from follow-up and resumed excessive alcohol intake. Eight months after TIPS placement he had an upper gastrointestinal bleeding and died
Descritores: Ascite/cirurgia
Derivação Portossistêmica Transjugular Intra-Hepática/métodos
-Ascite/diagnóstico
Ascite/etiologia
Cirrose Hepática Alcoólica/complicações
Portografia
Resultado do Tratamento
Limites: Seres Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  8 / 29 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-253135
Autor: Harris Diez, Paul; Brinck M., Patricio.
Título: Un análisis retrospectivo de cavernomatosis de la vena porta en Chile: I: perfil clínico y de laboratorio / A retrospective study of portal vein cavernomatosis in Chile I: clinical and laboratory profile
Fonte: Rev. chil. pediatr;70(3):188-93, mayo-jun. 1999. tab.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: evaluar el perfil clínico de la cavernomatosis de la vena porta en la población chilena, en especial los factores clínicos y de laboratorio útiles para el diagnóstico precoz. Paciente y métodos: se analizaron los antecedentes demográficos, clínicos, perinatales y exámenes de laboratorio de 34 pacientes con cavernomatosis de la vena porta. Resultados: la edad al momento del diagnóstico fue de 3,4 ñ 2,8 años (X ñ 1 DE). La hemorragia digestiva y la esplenomegalia fueron las principales manifestaciones iniciales de la enfermedad y motivo de derivación. El 11,8 por ciento de los niños tenía antecedentes de cateterismo umbilical y 22,6 por ciento de malformaciones asociadas. Los diagnósticos fueron confirmados por esplenoportografía o ecografía Doppler en los casos más recientes. Conclusiones: sólo un tercio de los niños estudiados presentó factores de riesgo conocidos para cavernomatosis de la vena porta, los cuales deben ser investigados mediante ecografía Doppler y con endoscopia en los casos confirmados para establecer la existencia y magnitud de las várices esofágicas y gástricas
Descritores: Hemangioma Cavernoso/diagnóstico
Hipertensão Portal/etiologia
Trombose Venosa/diagnóstico
-Varizes Esofágicas e Gástricas
Hemorragia Gastrointestinal/etiologia
Veia Porta
Portografia
Estudos Retrospectivos
Esplenomegalia/etiologia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Criança
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  9 / 29 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-249594
Autor: Acosta N., Sandra M; Aguagallo J., Angel; Acosta H., Pablo I; Arias P., Irina.
Título: Cavernomatosis de la porta: presentación de un caso clínico / Cavernomatosis of the porthole: presentation of a clinical case
Fonte: Rev. cient. actual;13(26):17-8, ene.-jul. 1998.
Idioma: es.
Resumo: Analiza el caso de una paciente de 15 años que ingresa al Hospital Enrique Garcés por sangrado digestivo, siendo su segundo episodio, al examen físico presenta esplenomegalia, la endoscopía digestiva alta reveló várices esofágicas y gástricas, la esplenopotografía reporta cavernomatosis de la vena porta...
Descritores: Hipertensão Portal
Portografia
Esplenomegalia
-Equador
Hospitais
Medicina Interna
Pacientes
Limites: Seres Humanos
Feminino
Adolescente
Responsável: EC1.1 - BICME - Banco de Información Científico-Médica


  10 / 29 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-201475
Autor: Widman, Azzo; Speranzini, Manlio Basilio; Saad, William Abräo.
Título: Circulaçäo portal esplâncnica: reforço da intensidade da imagem radiológica e aumento da visibilizaçäo de colaterais com emprego da prostaglandina E1 / Splanchnic portal circulation: enhancement of the radiologic image intensity and of the visibility of collateral branches with the use of prostaglandin E1
Fonte: Arq. gastroenterol;34(2):97-104, abr.-jun. 1997. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Säo apresentados os resultados da comparaçäo entre mesentérico-portografias realizadas com e sem prostaglandina E1 (PGE1) injetada na artéria mesentérica superior como adjuvante à realizaçäo do exame angiográfico. Foram estudados 28 pacientes com variadas doenças hepáticas e biliopancreáticas nos quais, após cateterismo da artéria mesentérica superior, realizaram duas séries de arterio-mesentérico-portografias: a primeira só com contraste e a segunda com injeçäo prévia de 50 mug de prostaglandina E1 na forma de "bolus". Avaliaram-se, em cada série, a presença, a intensidade de opacificaçäo dos vários componentes do sistema portal e o tempo decorrido desde o início da injeçäo até o máximo da opacificaçäo. Observou-se que, com o uso da PGE1, houve opacificaçäo regular, acentuada e precoce da veia mesentérica superior, veia porta e ramos intra-hepáticos em todos os pacientes que apresentavam o eixo mesentérico-portal pérvio e/ou circulaçäo hepatópeta. Notou-se, também, a reduçäo significativa do tempo necessário para opacificar o sistema mesentérico-portal. Além disso, houve com o uso do fármaco, contrastaçäo das vias de circulaçäo colateral em maior número de doentes e aumento da sua intensidade. Devido aos bons resultados obtidos, à fugacidade da açäo do fármaco, à ausência de reaçöes colaterais cardiocirculatórias e/ou gerais é recomendado seu uso sistemático para estudo do sistema venoso portal esplâncnico.
Descritores: Alprostadil/farmacologia
Sistema Porta
Sistema Porta/efeitos dos fármacos
Intensificação de Imagem Radiográfica/métodos
Circulação Esplâncnica/efeitos dos fármacos
Vasodilatadores/farmacologia
-Neoplasias da Vesícula Biliar
Neoplasias da Vesícula Biliar/irrigação sanguínea
Cirrose Hepática
Artéria Mesentérica Superior
Portografia
Esquistossomose
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde