Base de dados : LILACS
Pesquisa : E01.370.382.375.060 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 570 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 57 ir para página                         

  1 / 570 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-785828
Autor: Gökdoğan, Çağil; Altinyay, Senay; Gökdoğan, Ozan; Tutar, Hakan; Gündüz, Bülent; Okur, Ilyas; Tümer, Leyla; Kemaloğlu, Yusuf Kemal.
Título: Audiologic evaluations of children with mucopolysaccharidosis / Avaliação audiológica em crianças com mucopolissacaridose
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);82(3):281-284tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT INTRODUCTION: Mucopolysaccharidosis is a hereditary lysosomal storage disease, which develops due to a deficiency in the enzymes that play a role in the metabolism of glycosaminoglycans (GAG). The incidence of mucopolysaccharidosis is 1/25,000, with autosomal recessive inheritance (except for MPS II). Mucopolysaccharidosis occurs in seven different types, each with a different congenital deficiency of lysosomal enzymes. In mucopolysaccharidosis patients, even though progression of clinical findings is not prominent, the disease advances and causes death at early ages. Facial dysmorphism, growth retardation, mental retardation, and skeletal or joint dysplasia are the most frequently found symptoms in these patients. OBJECTIVE: The purpose of our study is to present the types of hearing loss types and tympanometric findings of patients with mucopolysaccharidosis referred to our clinic with suspicion of hearing loss. METHODS: After otorhinolaryngological examination, 9 patients with different types of mucopolysaccharidosis, underwent to immittance and audiometric evaluations, performed according to their physical and mental abilities, and ages, in order to determine their hearing thresholds. RESULTS: The audiometric findings of the 9 patients followed with mucopolysaccharidosis were reported separately for each case. CONCLUSION: Based on the high frequency of hearing loss in mucopolysaccharidosis patients, early and detailed audiological evaluations are highly desirable. Therefore, regular and systematic multidisciplinary evaluations are very important.

Resumo Introdução: Mucopolissacaridose (MPS) é uma doença hereditária de depósito lisossômico, decorrente da deficiência das enzimas que influenciam o metabolismo dos glicosaminoglicanos (GAGs). A incidência de MPS é de 1/25.000 habitantes, resultante de herança autossômica recessiva (exceto no caso de MPS II). MPS se apresenta na forma de sete tipos diferentes e, em cada tipo, ocorre uma deficiência congênita distinta de enzimas lisossômicas. Embora em pacientes com MPS os achados clínicos não sejam geralmente observados, a doença progride em seu curso natural e costuma levar a óbito pacientes muito jovens. Dismorfismo facial, retardo de crescimento, retardo mental e displasia esquelética ou articular são os sinais e sintomas mais frequentemente observados nesses pacientes. Objetivo: A finalidade do presente estudo foi apresentar os tipos de perda auditiva e os achados timpanométricos de pacientes com MPS encaminhados para nossa clínica com suspeita de perda auditiva. Método: Em seguida ao exame otorrinolaringológico, nove pacientes com diferentes tipos de MPS, foram submetidos a avaliações imitanciométricas e testes audiométricos de acordo com sua faixa etária eficiência física e mental, no intuito de identificar seus limiares auditivos. Resultados: Os achados audiométricos dos nove pacientes acompanhados por MPS foram descritos separadamente para cada caso. Conclusão: Baseado na alta frequência de perda auditiva em pacientes com MPS, avaliação audiológica precoce e detalhada é altamente desejável. Para tanto, é importante que sejam realizados avaliações multidisciplinares periódicas e sistemáticas.
Descritores: Mucopolissacaridoses/complicações
Perda Auditiva/etiologia
-Audiometria
Testes de Impedância Acústica
Índice de Gravidade de Doença
Perda Auditiva/diagnóstico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 570 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-794976
Autor: Mondelli, Maria Fernanda Capoani Garcia; Santos, Marina de Marchi dos; José, Maria Renata.
Título: Speech perception in noise in unilateral hearing loss / Percepção da fala no ruído em perda auditiva unilateral
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);82(4):427-432, July-Aug. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT INTRODUCTION: Unilateral hearing loss is characterized by a decrease of hearing in one ear only. In the presence of ambient noise, individuals with unilateral hearing loss are faced with greater difficulties understanding speech than normal listeners. OBJECTIVE: To evaluate the speech perception of individuals with unilateral hearing loss in speech perception with and without competitive noise, before and after the hearing aid fitting process. METHODS: The study included 30 adults of both genders diagnosed with moderate or severe sensorineural unilateral hearing loss using the Hearing In Noise Test - Hearing In Noise Test-Brazil, in the following scenarios: silence, frontal noise, noise to the right, and noise to the left, before and after the hearing aid fitting process. RESULTS: The study participants had a mean age of 41.9 years and most of them presented right unilateral hearing loss. In all cases evaluated with Hearing In Noise Test, a better performance in speech perception was observed with the use of hearing aids. CONCLUSION: Using the Hearing In Noise Test-Brazil test evaluation, individuals with unilateral hearing loss demonstrated better performance in speech perception when using hearing aids, both in silence and in situations with a competing noise, with use of hearing aids.

Resumo Introdução: A perda auditiva unilateral (PAUn) é caracterizada pela diminuição da audição em apenas uma orelha. Em presença de ruído ambiental, indivíduos com PAUn encontram maiores dificuldades que os ouvintes normais para compreender a fala. Objetivo: Avaliar o desempenho de indivíduos com perda auditiva unilateral, na percepção da fala sem e com ruído competidor, antes a após adaptação do AASI. Método: Estudo com 30 adultos, e de ambos os sexos, com diagnóstico de perda auditiva unilateral sensorioneural, de graus moderado e severo, utilizando o Hearing In Noise Test - HINT - Brasil, nas seguintes situações: silêncio, ruído à frente, ruído a direita e ruído a esquerda. Antes e após adaptação do AASI. Resultados: Os participantes da pesquisa apresentavam média de idade de 41,9 anos e PAUn predominante à direita. Em todas as situações propostas pelo HINT foi constatado melhor desempenho na percepção da fala com o uso do AASI. Conclusão: No teste HINT - Brasil, indivíduos com PAUn demonstraram melhor desempenho napercepção da fala, em tanto no silêncio quanto nas situações com ruído competidor, com usodo AASI.
Descritores: Localização de Som/fisiologia
Percepção da Fala/fisiologia
Perda Auditiva Unilateral/reabilitação
Ruído/efeitos adversos
-Audiometria
Teste do Limiar de Recepção da Fala
Estimulação Acústica
Índice de Gravidade de Doença
Perda Auditiva Unilateral/fisiopatologia
Auxiliares de Audição
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 570 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-828235
Autor: Tootoonchi, Seyed Javad Seyed; Ghiasi, Samad; Shadara, Parvaneh; Samani, Simin Mirakhor; Fouladi, Daniel Fadaei.
Título: Hearing function after betahistine therapy in patients with Ménière's disease / Função auditiva após terapia com beta-histina em pacientes com doença de Ménière
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);82(5):500-506, Sept.-Oct. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT INTRODUCTION: Preventing or reversing hearing loss is challenging in Ménière's disease. Betahistine, as a histamine agonist, has been tried in controlling vertigo in patients with Ménière's disease, but its effectiveness on hearing problems is not known. OBJECTIVE: To examine the effect of betahistine on hearing function in not-previously-treated patients with Ménière's disease and to define possible contributors in this regard. METHODS: A total of 200 not-previously-treated patients with definite unilateral Ménière's disease received betahistine by mouth (initial dose, 16 mg three times a day; maintenance dose, 24-48 mg daily in divided doses). Changes in indicators of hearing status before and six months after treatment were documented. Hearing loss was considered as the mean hearing level >25 dB HL at five frequencies. RESULTS: The mean duration of disease was 3.37 years. Six months after treatment the mean hearing level decreased by 6.35 dB compared to that at the baseline (p < 0.001). Both patients' age and the duration of disease correlated negatively with the improvement in hearing function. Post treatment hearing loss was independently associated with age, the initial hearing level and the chronicity of disease. The corresponding optimal cut-off points for predicating a persistent hearing loss 6 months after treatment were 47 years, 38 dB HL, and 1.4 years, respectively. CONCLUSION: Oral betahistine was significantly effective in preventing/reversing hearing deterioration in patients with Ménière's disease. Age, the hearing level on admission, and the disease duration were independent predictors of hearing status after treatment.

Resumo Introdução: Prevenir ou reverter a perda auditiva é um desafio na doença de Ménière. A betahistina, um agonista de histamina, tem sido testada no controle de vertigem em pacientes com doença de Ménière, mas sua eficácia em problemas de audição ainda não é conhecida. Objetivo: Analisar o efeito da betahistina na função auditiva em pacientes com doença de Ménière não tratados previamente, e definir possíveis contribuintes a esse respeito. Método: Um total de 200 pacientes sem tratamento prévio, e com diagnóstico definido de doença de Ménière unilateral, recebeu beta-histina por via oral (dose inicial de 16 mg três vezes ao dia; dose de manutenção de 24-48 mg por dia, em doses divididas). Alterações dolimiar auditivo antes e após seis meses de tratamento foram documentadas. Considerou-se como perda auditiva uma média do nível de audição > 25 dB NA em cinco frequências. Resultados: A média de duração da doença foi de 3,37 anos. Seis meses após o tratamento, a média do limiar auditivo diminuiu em 6,35 dB, em comparação com o valor da linha de base (p < 0,001). Tanto a idade dos pacientes quanto a duração da doença apresentaram correlação negativa com a melhora da função auditiva. A perda auditiva após o tratamento foi independentemente associada à idade, ao nível inicial de audição e à cronicidade da doença. Os pontos de corte ótimos correspondentes para prever uma perda auditiva persistente seis meses após o tratamento foram 47 anos, 38 dB HL e 1,4 ano, respectivamente. Conclusão: A betahistina oral foi significantemente eficaz na prevenção/reversão da deterioração auditiva em pacientes com doença de Ménière. Idade, nível de audição na admissão e duração da doença foram fatores preditivos independentes da condição auditiva após o tratamento.
Descritores: beta-Histina/uso terapêutico
Agonistas dos Receptores Histamínicos/uso terapêutico
Perda Auditiva/tratamento farmacológico
Doença de Meniere/tratamento farmacológico
-Audiometria
Resultado do Tratamento
Otoscopia
Perda Auditiva/etiologia
Doença de Meniere/complicações
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 570 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-839421
Autor: Durante, Alessandra Spada; Wieselberg, Margarita Bernal; Roque, Nayara; Carvalho, Sheila; Pucci, Beatriz; Gudayol, Nicolly; Almeida, Kátia de.
Título: Assessment of hearing threshold in adults with hearing loss using an automated system of cortical auditory evoked potential detection / Estimativa do limiar auditivo em adultos com perda auditiva por meio de um sistema automatizado de detecção do potencial evocado auditivo cortical
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);83(2):147-154, Mar.-Apr. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo.
Resumo: Abstract Introduction: The use of hearing aids by individuals with hearing loss brings a better quality of life. Access to and benefit from these devices may be compromised in patients who present difficulties or limitations in traditional behavioral audiological evaluation, such as newborns and small children, individuals with auditory neuropathy spectrum, autism, and intellectual deficits, and in adults and the elderly with dementia. These populations (or individuals) are unable to undergo a behavioral assessment, and generate a growing demand for objective methods to assess hearing. Cortical auditory evoked potentials have been used for decades to estimate hearing thresholds. Current technological advances have lead to the development of equipment that allows their clinical use, with features that enable greater accuracy, sensitivity, and specificity, and the possibility of automated detection, analysis, and recording of cortical responses. Objective: To determine and correlate behavioral auditory thresholds with cortical auditory thresholds obtained from an automated response analysis technique. Methods: The study included 52 adults, divided into two groups: 21 adults with moderate to severe hearing loss (study group); and 31 adults with normal hearing (control group). An automated system of detection, analysis, and recording of cortical responses (HEARLab®) was used to record the behavioral and cortical thresholds. The subjects remained awake in an acoustically treated environment. Altogether, 150 tone bursts at 500, 1000, 2000, and 4000 Hz were presented through insert earphones in descending-ascending intensity. The lowest level at which the subject detected the sound stimulus was defined as the behavioral (hearing) threshold (BT). The lowest level at which a cortical response was observed was defined as the cortical electrophysiological threshold. These two responses were correlated using linear regression. Results: The cortical electrophysiological threshold was, on average, 7.8 dB higher than the behavioral for the group with hearing loss and, on average, 14.5 dB higher for the group without hearing loss for all studied frequencies. Conclusion: The cortical electrophysiological thresholds obtained with the use of an automated response detection system were highly correlated with behavioral thresholds in the group of individuals with hearing loss.

Resumo Introdução: O uso da amplificação sonora por pessoas com perda auditiva oferece uma melhor qualidade de vida. O acesso a esse recurso e o seu benefício podem ficar comprometidos no caso de pacientes que apresentem dificuldades ou limitações na avaliação audiológica tradicional comportamental, tais como neonatos e crianças pequenas, presença do espectro da neuropatia auditiva e do autismo, déficit intelectual e presença de estados demenciais de adultos e idosos. Essas populações (ou indivíduos) incapazes de participar de uma avaliação comportamental geram uma crescente demanda por métodos objetivos de avaliação auditiva. Os potenciais evocados auditivos corticais são usados há décadas, com a finalidade de estimar os limiares auditivos. Avanços tecnológicos atuais permitiram o desenvolvimento de equipamentos que possibilitam seu uso clínico, dotados de recursos que permitem maior precisão, sensibilidade e especificidade, além da possibilidade de detecção, análise e registro automatizados das respostas corticais. Objetivo: Determinar e correlacionar o limiar auditivo comportamental com o limiar auditivo cortical obtido em equipamento de análise automatizada das respostas. Método: Participaram do estudo 52 adultos, distribuídos em dois grupos: 21 com perda de grau moderado a severo (grupo estudo) e 31 com audição normal (grupo controle). Para o registro dos limiares comportamentais e corticais foi usado um equipamento dotado de um sistema com detecção, análise e registro automatizados das respostas corticais (HEARLab®). Os participantes permaneceram despertos, em um ambiente acusticamente tratado. Foram apresentados 150 estímulos tipo tone burst nas frequências de 500, 1.000, 2.000 e 4.000 Hz, por meio de fones de inserção em intensidades descendente-ascendente. O menor nível no qual o sujeito detectou a presença do estímulo sonoro foi definido como o limiar auditivo comportamental. O menor nível no qual uma resposta cortical estava presente foi definido como o limiar eletrofisiológico cortical. Essas duas respostas foram correlacionadas por meio da regressão linear. Resultados: O limiar eletrofisiológico cortical foi, em média, 7,8 dB superior ao comportamental para o grupo com perda auditiva e 14,5 dB superior, em média, para o grupo sem perda auditiva para todas as frequências estudadas. Conclusão: Os limiares eletrofisiológicos corticais obtidos por meio de um sistema de detecção automatizado de respostas estavam fortemente correlacionados com os limiares comportamentais no grupo de indivíduos com perda auditiva.
Descritores: Limiar Auditivo/fisiologia
Potenciais Evocados Auditivos/fisiologia
Perda Auditiva/fisiopatologia
-Audiometria
Estimulação Acústica
Processamento de Sinais Assistido por Computador
Estudos de Casos e Controles
Potenciais Evocados Auditivos do Tronco Encefálico/fisiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 570 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-889284
Autor: Taşdöven, Gülin Ergun; Derin, Alper Tunga; Yaprak, Neslihan; Özçağlar, Hasan Ümit.
Título: The place of hyperbaric oxygen therapy and ozone therapy in sudden hearing loss / O papel da oxigenoterapia hiperbárica e da ozonioterapia na surdez súbita
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);83(4):457-463, July-Aug. 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: It is difficult to evaluate the effect of drugs clinically used for idiopathic sudden sensorineural hearing loss, mainly because its underlying mechanism remains unknown. Objective: This study assessed the efficacy of hyperbaric oxygen therapy or ozone therapy in the treatment of idiopathic sudden sensorineural hearing loss, when either therapy was included with steroid treatment. Methods: A retrospective analysis examined 106 patients with idiopathic sudden sensorineural hearing loss seen between January 2010 and June 2012. Those with an identified etiology were excluded. The patients were divided into three treatment groups: oral steroid only (n = 65), oral steroid + hyperbaric oxygen (n = 26), and oral steroid + ozone (n = 17). Treatment success was assessed using Siegel criteria and mean gains using pre- and post-treatment audiograms. Results: The highest response rate to treatment was observed in the oral steroid + ozone therapy group (82.4%), followed by the oral steroid + hyperbaric oxygen (61.5%), and oral steroid groups (50.8%). There were no significant differences in the response to treatment between the oral steroid and oral steroid + hyperbaric oxygen groups (p < 0.355). The oral steroid + ozone group showed a significantly higher response rate to treatment than the oral steroid group (p = 0.019). There were no significant differences between the oral steroid + hyperbaric oxygen and oral steroid + ozone groups (p = 0.146). Conclusion: The efficiency of steroid treatment in patients with severe hearing loss was low. It was statistically ascertained that adding hyperbaric oxygen or ozone therapy to the treatment contributed significantly to treatment success.

Resumo Introdução: É difícil avaliar o efeito dos fármacos clinicamente usados na surdez súbita idiopática, principalmente porque o seu mecanismo subjacente se mantém desconhecido. Objetivo: Avaliar a eficácia da oxigenoterapia hiperbárica ou ozonioterapia no tratamento de surdez súbita, quando uma ou outra terapia é incluída no tratamento com esteroides. Método: Uma análise retrospectiva examinou 106 pacientes com surdez súbita atendidos entre janeiro de 2010 e junho de 2012. Aqueles com uma etiologia identificada foram excluídos. Os pacientes foram divididos em três grupos de tratamento: apenas esteroide oral (n = 65), esteroide por via oral + oxigenoterapia hiperbárica (n = 26) e esteroides por via oral + ozônio (n = 17). O sucesso do tratamento foi avaliado com critérios de Siegel e os ganhos médios com audiogramas pré e pós-tratamento. Resultados: A taxa de resposta mais elevada para o tratamento foi observada no grupo de esteroide + ozonioterapia (82,4%), seguida por grupos de esteroide oral + oxigenoterapia hiperbárica (61,5%) e esteroide oral (50,8%). Não houve diferenças significantes na resposta ao tratamento entre os grupos de esteroide oral e esteroides + oxigenoterapia hiperbárica (p < 0,355). O grupo de esteroide oral + ozônio apresentou uma taxa de resposta significantemente mais elevada ao tratamento do que o grupo de esteroide oral (p = 0,019). Não houve diferenças significantes entre os grupos de esteroide oral + oxigenoterapia hiperbárica e esteroide oral + ozônio (p = 0,146). Conclusão: A eficiência do tratamento com esteroides em pacientes com perda auditiva grave foi baixa. Verificou-se estatisticamente que a adição de oxigenoterapia hiperbárica ou ozonioterapia ao tratamento contribuiu significantemente para o sucesso do tratamento.
Descritores: Ozônio/administração & dosagem
Esteroides/administração & dosagem
Perda Auditiva Súbita/terapia
Oxigenação Hiperbárica/métodos
-Audiometria
Índice de Gravidade de Doença
Estudos Retrospectivos
Resultado do Tratamento
Terapia Combinada
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 570 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-889331
Autor: Ergözen, Serkan.
Título: The place of hyperbaric oxygen therapy and ozone therapy in sudden hearing loss / O papel da oxigenoterapia hiperbárica e da ozonioterapia na perda súbita de audição
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);83(6):732-732, Nov.-Dec. 2017.
Idioma: en.
Descritores: Ozônio
Oxigenação Hiperbárica
-Audiometria
Perda Auditiva Súbita
Perda Auditiva Neurossensorial
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 570 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1146486
Autor: Monroy-Gómez, Jeison; Pinzón, María Camila; Aldana, Karen Sofía; Martínez, Oswald.
Título: Hipoacusia asociada con exposición al ruido en adultos jóvenes colombianos / Hearing loss associated with noise exposure in colombian young adults
Fonte: Salud(i)ciencia (Impresa) = Salud(i)ciencia (En linea);24(3):146-151, sept. 2020. graf..
Idioma: es.
Resumo: Los resultados acá obtenidos sugieren que la prueba de audiometría de alta frecuencia y la prueba de otoemisiones de alta frecuencia son complementarias para la detección precoz de hipoacusia inducida por ruido, y deben ser incluidas en los estudios sobre la pérdida auditiva en jóvenes; esto permite determinar qué grupos de esos individuos son particularmente vulnerables a la pérdida auditiva y, así, enfocar las medidas preventivas
Descritores: Audiometria
Perda Auditiva Provocada por Ruído
Perda Auditiva
Ruído
Responsável: AR392.1 - Biblioteca


  8 / 570 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-797320
Autor: Canales Montenegro, Aldo Esteban; Campos Pérez, Aldo Mauricio; Cárdenas Bergmann, José Luis.
Título: Modelamiento predictivo de la pérdida auditiva laboral, relacionada con el tratamiento de absorción acústica en una industria metal-mecánica en Chile / Predctive modeling of labor hearing loss, related to the treatment of acoustic absorption in metal-mechanic industry in Chile
Fonte: Cienc. Trab;18(56):73-80, ago. 2016. ilus, graf, tab.
Idioma: es.
Resumo: La presente investigación evalúa el impacto que tiene en la protección de la audición de los trabajadores, la incorporación del tratamiento acústico del entorno laboral correspondiente al sector metal-mecánico de la industria Inchalam, ubicada en Santiago de Chile, cuyo entorno es tratado con materiales absorbentes certificados, ubicados estratégicamente en las zonas de mayor exposición al ruido en dicha industria, considerado este sector productivo como el más vulnerable en cuanto a patologías auditivas. Los resultados de la investigación evidencian que diversos escenarios propuestos para el tratamiento acústico absorbente pueden llegar a valores de reducción máximos de 2 dB en la exposición a ruido de algunos puestos de trabajo, concluyéndose que es una alternativa efectiva en términos de reducción de la exposición ocupacional a ruido de los trabajadores, cuando la actividad laboral y maquinarias no permite tratar acústicamente la fuente ni el receptor. Respecto de la proyección de la Pérdida Auditiva, según los criterios de la Norma ISO1999 (Determination of occupational noise exposure and estimation of noise induced hearing impairment) y Prexor (Protocolo de Exposición Ocupacional al Ruido), se modeló una población de trabajadores varones de 50 años de edad y 30 años de exposición al ruido. La configuración diseñada permite predecir una disminución de hasta 5 dB en la banda más crítica, lo que implica una disminución de 3 dB promedio en la curva audiométrica, que a su vez incide en el 50% de disminución de la energía acústica recibida en 30 años de exposición y que para el caso estudiado aleja a esta población de un daño médico-legal y con ello de las eventuales indemnizaciones.

The investigation will assess the impact on hearing protection for workers, a metal mechanic sector Inchalam industry located in Santiago of Chile, the incorporation of acoustic treatment of the working environment, with certified absorbent materials, strategically located in areas greater exposure to noise in the industry. The project includes the use and acquisition of acoustic software Rap-One a Soft-dB Canadian Company, that allows input measurements Sound Pressure Level Equivalent directly to software from the activity measured. The results of the research conducted show that various scenarios proposed for the absorbent acoustic treatment, can reach maximum values of 2dB reduction in noise exposure of some jobs, concluding that it is an effective alternative in terms of reduction occupational noise exposure of workers when the work activity and machinery does not allow acoustically treat to the source or receiver. About the projection of Hearing Loss, according to the criteria of the Standard ISO1999 and Prexor, a population of male workers 50 years old and 30 years working, was modeled noise exposure, the configuration modeled to predict a decrease of up to 5 dB in the most critical band, which implies a decrease of 3 dB average audiometric curve, corresponding to 50% decrease of the acoustic energy received by 30 years of exposure and for the case studied this population away from harm legal medical and thus of any indemnities.
Descritores: Exposição Ocupacional
Perda Auditiva Provocada por Ruído/diagnóstico
Perda Auditiva Provocada por Ruído/prevenção & controle
Doenças Profissionais/diagnóstico
Doenças Profissionais/prevenção & controle
-Prognóstico
Audiometria
Indústria Metalúrgica
Chile
Local de Trabalho
Medição de Risco
Dosimetria
Monitoramento do Ruído
Medição de Ruído
Ruído Ocupacional
Limites: Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  9 / 570 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-984043
Autor: Elias, Thaís Gomes Abrahão; Perez Neto, Adriana; Zica, Ana Tereza Silveira; Antunes, Marcos Luiz; Penido, Norma de Oliveira.
Título: Different clinical presentation of intralabyrinthine schwannomas - a systematic review / Diferentes apresentações clínicas do schwannoma intralabiríntico --- uma revisão sistemática
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);85(1):111-120, Jan.-Feb. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Intralabyrinthine schwannoma is a rare, benign tumor that affects the most terminal portions of the vestibular and cochlear nerves. This tumor can be classified into 10 subtypes, according to its inner ear location. Objective: To carry out a comprehensive review of the most frequent auditory manifestations secondary to the intralabyrinthine schwannoma, describing the possible underlying pathophysiological mechanisms. Methods: Systematic review of the literature until October 2017 using the PubMed, Web of Science and Scopus databases. The inclusion criteria were clinical manifestations of the intralabyrinthine schwannoma. Three researchers independently assessed the articles and extracted relevant information. The description of a case of an intravestibular subtype intralabyrinthine schwannoma with multiple forms of clinical presentations was used as an example. Results: Twenty-seven studies met our inclusion criteria. The most common intralabyrinthine schwannoma subtype was the intracochlear, followed by the intravestibular type. All the cases demonstrated hearing loss, usually progressive hearing loss. Conclusion: The diagnosis of intralabyrinthine schwannomas is based on high-resolution magnetic resonance imaging and should be included in the differential diagnosis of patients with vestibulocochlear complaints. Although there are approximately 600 cases in the literature, we still lack a detailed description of the clinical evolution of the patients, correlating it with MRI findings of temporal bones and tumor subtype.

Resumo Introdução: Schwannoma intralabiríntico é um tumor benigno, raro, que afeta as porções mais terminais dos nervos vestibular e coclear. Este tumor pode ser classificado, de acordo com sua localização na orelha interna, em 10 subtipos. Objetivo: Realizar uma revisão abrangente das manifestações auditivas mais frequentes secundárias ao schwannoma intralabiríntico e descrever os possíveis mecanismos fisiopatológicos subjacentes. Método: Revisão sistemática da literatura até outubro de 2017 nas bases de dados PubMed, Web of Science e Scopus. O critério de inclusão foi manifestações clínicas do schwannoma intralabiríntico. Três pesquisadores avaliaram de forma independente os artigos e extraíram informações relevantes. Exemplificamos com a descrição de um caso de schwannoma intralabiríntico subtipo intravestibular com múltiplas formas de apresentações clínicas. Resultados: Vinte sete estudos contemplaram nossos critérios de inclusão. O subtipo do schwannoma intralabiríntico mais comum encontrado foi o intracoclear, seguido pelo intravestibular. Todos os casos apresentaram alteração auditiva, normalmente perda auditiva progressiva. Conclusão: O diagnóstico de schwannomas intralabirínticos baseia-se em exames de ressonância magnética de alta resolução e deve ser incluído no diagnóstico diferencial de pacientes com queixas vestibulococleares. Apesar de termos aproximadamente 600 casos na literatura, ainda nos falta descrição detalhada da evolução clínica dos pacientes em correlação com achados na ressonância magnética de ossos temporais e o subtipo tumoral.
Descritores: Neuroma Acústico/complicações
Perda Auditiva/etiologia
Doenças do Labirinto/complicações
-Audiometria
Imagem por Ressonância Magnética
Neuroma Acústico/fisiopatologia
Neuroma Acústico/diagnóstico por imagem
Perda Auditiva/fisiopatologia
Perda Auditiva/diagnóstico por imagem
Doenças do Labirinto/fisiopatologia
Doenças do Labirinto/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Revisão Sistemática
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 570 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1089363
Autor: Kotzias, Syriaco Atherino; Seerig, Mariana Manzoni; Mello, Maria Fernanda Piccoli Cardoso de; Chueiri, Leticia; Jacques, Janaina; Silva, Martin Batista Coutinho da; Zatt, Daniel Buffon.
Título: Ossicular chain reconstruction in chronic otitis media: hearing results and analysis of prognostic factors / Reconstrução da cadeia ossicular na otite média crônica: resultados auditivos e análise de fatores prognósticos
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);86(1):49-55, Jan.-Feb. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction The goal of ossiculoplasty is to improve hearing and the success of this procedure depends on several factors. Objective Analyze the hearing results in patients with chronic otitis media undergoing ossicular chain reconstruction, as well as predictive factors for successful surgery. Methods Charts of patients undergoing ossiculoplasty between 2006 and 2016 were reviewed. Sixty-eight patients were included, totaling 72 ears. The following data was analyzed: gender, age, smoking status, laterality, pathology, audiometric exams, type of surgery, previous surgery, characteristics of the middle ear, otorrhea and ossicular chain status. Patients were also classified according to two indices: middle ear risk index and ossiculoplasty outcome parameter staging. The results were evaluated by comparing the air-bone gap before and after surgery. The success of reconstruction was defined as air-bone gap ≤20 dB and the improvement of speech reception Thresholds, calculated through the mean frequencies 0.5, 1, 2 and 3 kHz. Results Reconstruction success rate was 61%. The mean preoperative air bone gap was 34.63 dB and decreased to 17.26 dB after surgery. There was a correlation between low risk in middle ear risk index and ossiculoplasty outcome parameter staging indices with postoperative success. The most frequently eroded ossicle was the incus and the type of prosthesis most used was tragal cartilage. In the patients without incus, we achieved success in 74.2% of the surgeries. In the absence of the stapes, the success rate decreased to 63.3%. In the absence of the malleus, 85% of the patients had and air bone gap ≤20 dB. Conclusion We achieved good audiometric outcomes in ossiculoplasty and the results are comparable to other centers. Ossicle status influenced postoperative results, especially in the presence of stapes. We also concluded that the indexes analyzed may help to predict the success of the surgery.

Resumo Introdução A ossiculoplastia tem como objetivo a melhoria da audição e o sucesso desse procedimento depende de diversos fatores. Objetivo Analisar os resultados auditivos em pacientes com otite média crônica submetidos a reconstrução da cadeia ossicular, bem como os fatores preditivos de sucesso cirúrgico. Método Prontuários de pacientes submetidos a ossiculoplastia entre 2006 e 2016 foram revistos. Sessenta e oito pacientes foram incluídos, total de 72 orelhas. Os seguintes dados foram analisados: sexo, idade, tabagismo, lateralidade, doença, exames audiométricos, tipo de cirurgia, cirurgia prévia, características da orelha média, otorreia e estado da cadeia ossicular. Os pacientes também foram classificados de acordo com dois índices: índice de risco da orelha média e estadiamento do parâmetro de desfecho da ossiculoplastia. Os resultados foram avaliados comparando o gap aéreo-ósseo antes e após a cirurgia. O sucesso da reconstrução foi definido como gap aéreo-ósseo ≤ 20 dB e a melhoria dos limiares de recepção de fala, calculados pelas frequências médias de 0,5, 1, 2 e 3 kHz. Resultados A taxa de sucesso da reconstrução foi de 61%. O gap aéreo-ósseo pré-operatório médio foi de 34,63 dB e diminuiu para 17,26 dB após a cirurgia. Houve correlação entre baixo risco no índice de risco para orelha média e os índices de estadiamento do parâmetro de desfecho da ossiculoplastia com sucesso pós-operatório. O ossículo com erosão mais frequente foi a bigorna e o tipo de prótese mais utilizada foi a cartilagem tragal. Nos pacientes sem bigorna o sucesso foi alcançado em 74,2% das cirurgias. Na ausência do estribo, a taxa de sucesso diminuiu para 63,3%. Na ausência do martelo, 85% dos pacientes apresentaram gap aéreo-ósseo ≤ 20 dB. Conclusão Melhora significativa da audição foi observada em pacientes submetidos à ossiculoplastia, os resultados foram comparáveis aos de outros centros. O "status" dos ossículos influenciou os resultados pós-operatórios, principalmente a presença do estribo. Também concluímos que os índices analisados podem ajudar a prever o sucesso da cirurgia.
Descritores: Otite Média/cirurgia
Prótese Ossicular/normas
Ossículos da Orelha/cirurgia
Audição/fisiologia
-Período Pós-Operatório
Prognóstico
Audiometria
Timpanoplastia
Índice de Gravidade de Doença
Doença Crônica
Resultado do Tratamento
Medição de Risco
Recuperação de Função Fisiológica
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 57 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde