Base de dados : LILACS
Pesquisa : E01.370.600.250 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 459 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 46 ir para página                         

  1 / 459 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-498113
Autor: Gama, Marta Cristina da Silva; Fernandes, Luciane Fernanda Rodrigues Martinho; Benites, Eduardo Gomes; Rodrigues, Sabrina; Teodori, Rosana Macher.
Título: Avaliação de um treinamento estático de carga parcial de peso / Evaluation of partial static weight load training
Fonte: Acta ortop. bras;16(5):301-304, 2008. ilus, tab.
Idioma: en; pt.
Projeto: UNIMEP. FAPIC.
Resumo: O treinamento da marcha com carga parcial é comum na prática do fisioterapeuta, entretanto, na área hospitalar, o tempo para esse treinamento é limitado, durando somente o tempo da internação. Dessa forma, este estudo tem como objetivo verificar o efeito do treinamento prévio de carga parcial de peso, em voluntárias sem lesões ortopédicas buscando direcionar esse treinamento para pacientes submetidos a cirurgias ortopédicas nos membros inferiores. Participaram deste estudo 32 voluntárias sem alterações posturais ou história de traumas nos membros inferiores. O treinamento de carga parcial foi realizado distribuindo-se 20 por cento da massa corporal total no membro inferior direito em uma balança digital antropométrica. As voluntárias foram divididas em dois grupos, sendo que o grupo I repetiu o treinamento 6 vezes e o grupo II, 12 vezes. Os dados da distribuição estática da carga foram coletados em uma plataforma de pressão Matscan-Tekscan® e comparados no pré e pós-treinamento. Foi verificado que houve diferença significativa no treinamento repetido 12 vezes (p< 0,015). O treinamento prévio de carga parcial mostrou-se eficaz para ser realizado no paciente durante a fase hospitalar, pois com apenas a realização do treinamento uma única vez, repetido 12 vezes, foi observado o aprendizado da carga parcial.

Gait training with partial load is common in a physical therapist practice; however, in the hospital environment, the time for this training is limited, lasting only for the time of hospitalization. Therefore, this study was aimed to check on the effects of previous partial weight load training in volunteers without orthopaedic injuries seeking to indicate it to patients submitted to orthopaedic surgeries on lower limbs. 32 volunteers showing no postural changes or history of trauma on lower limbs were included in this study. The partial load training was carried out by distributing 20 percent of the total body mass on the right lower limb in an anthropometric digital scale. The volunteers were divided into two groups, with group I repeating the drill 6 times, and group II 12 times. Data about the static load distribution were collected by a pressure platform Matscan-Tekscan® and compared on the pre- and post-training periods. A significant difference was found for 12-repetitions drills (p<0.015). Pre-training with partial weight load was shown to be effective to be applied on patients during hospitalization period, because with only a single drill repeated 12 times, partial load learning was noticed.
Descritores:
Extremidade Inferior
Marcha/fisiologia
-Fenômenos Biomecânicos
Estudos de Avaliação como Assunto
Suporte de Carga
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR734.1 - Biblioteca Central Cesar Lattes - BCCL


  2 / 459 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1038635
Autor: Dantas, F. T. D. R; Duarte, M. A; Marins, J. C. B; Fonseca, B. P. A.
Título: Thermographic assessment of saddles used in Mangalarga Marchador horses / Avaliação termográfica de selas utilizadas em cavalos da raça Mangalarga Marchador
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec. (Online);71(4):1165-1170, jul.-ago. 2019. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: Poor saddle-fitting is one of the main causes of back pain in horses. Mangalarga Marchador is a popular breed in Brazil, being used mainly for pleasure riding and sports. This study aimed to thermographically assess saddles used in horses of this breed. Thermographic images were obtained from 18 saddles of animals from different categories during a Mangalarga Marchador National Exposition. The evaluation was based on three parameters: contact area symmetry, dorsal midline interaction and total skin contact area (25%, 50%, 75% or 100%). Contact area asymmetry was observed in 83.3% of saddles. Dorsal midline interaction was observed with the same frequency. Only 22.2% of saddles assessed in the present study had panels with contact areas greater than 50%. Based on the results of this essay it can be concluded that thermography is a useful tool for the evaluation of saddle contact area with the back of horses and that there is a high frequency of fitting unconformities in saddles used in Mangalarga Marchador horses.(AU)

O ajuste inadequado da sela é um dos principais causadores de lombalgias em equinos. A raça Mangalarga Marchador está entre as mais populares do Brasil, sendo muito utilizada para cavalgadas e prática de esportes. O presente estudo teve como objetivo avaliar termograficamente as selas utilizadas em cavalos dessa raça. Para tal, foram realizadas imagens termográficas de 18 selas de animais de diversas categorias durante uma Exposição Nacional do Cavalo Mangalarga Marchador. A avaliação foi realizada baseando-se em três parâmetros: simetria da área de contato, interação com a linha média dorsal e área total de contato com a pele (25%, 50%, 75% ou 100%). Em 83,3% das selas avaliadas foi observada assimetria da área de contato. A interação com a linha média dorsal foi observada com a mesma frequência. Apenas 22,2% das selas avaliadas no presente estudo tinham suadouros com área de contato maior que 50%. Com base nos resultados obtidos neste trabalho, conclui-se que a termografia é uma ferramenta útil na avaliação do contato das selas com o dorso dos cavalos e que existe alta frequência de inconformidades no ajuste de selas utilizadas na raça Mangalarga Marchador.(AU)
Descritores: Termografia/veterinária
Dor Lombar/veterinária
Cavalos
-Equipamentos e Provisões/veterinária
Marcha
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  3 / 459 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1000034
Autor: Reitz, Geison Sebastião; Chirolli, Milena Julia; Assunção, Mariana Neis; Crippa, Patricia Vieira de Souza; Pereira, Suzana Matheus; Roesler, Helio.
Título: A influência do tratamento intensivo com suporte de peso corporal na função motora de crianças com paralisia cerebral / Effects of intensive treatment with body weight support in children with cerebral paralysis
Fonte: Acta fisiátrica;25(4), dez. 2018.
Idioma: en; pt.
Resumo: A aquisição da marcha sob o aspecto neuromotor da reabilitação vem a ser o principal desígnio do terapeuta durante a elaboração do plano de tratamento do paciente com paralisia cerebral, uma vez que a marcha representa não só um ganho da habilidade de locomover-se, mas também um conjunto de reações e padrões de movimento que auxiliam na função motora. Objetivo: Analisar os efeitos de um tratamento intensivo por meio do suporte de peso corporal em crianças com paralisia cerebral. Métodos: Participaram do estudo 10 crianças com paralisia cerebral, GMFCS nível IV ou V, idade entre 4 a 9 anos. Onde foram realizadas sessões diárias com suporte de peso corporal em esteira ergométrica com auxílio de terapeutas para executar o padrão de marcha mais próximo da normalidade, com pontos chaves em joelho e tornozelo com duração de 30 minutos de tratamento e intervalo de 24 horas, por um período de 10 dias. Para fins de avaliação pré e pós-intervenção, utilizando a escala de medição da função motora grossa GMFM, e da flexibilidade pelo Flexiteste. Resultados: Foi possível constatar um aumento relevante na função motora grossa dos sujeitos, onde o domínio Deitar e Rolar obteve maior pontuação, com um aumento de 10,77%. Sentar demonstrou aumento de 3,80%, Engatinhar e Ajoelhar 6,43% e o domínio Em Pé 3,45%. Relativo ao Flexiteste, a média entre os sujeitos relatou aumento expressivo de 4,2 pontos. Já em análise individual, percebe-se que 3 indivíduos obtiveram aumento de score de 6 pontos. Conclusão: Um protocolo intensivo de curta duração é capaz de trazer ganhos de flexibilidade e motores rápidos a crianças que possuem quadro de paralisia cerebral.

The acquisition of gait under the neuromotor aspect of rehabilitation is the main goal of the therapist during the elaboration of the treatment plan of the patient with cerebral palsy, since gait represents not only a gain in the ability to move, but also a set of reactions and movement patterns that aid in motor function. Objective: To analyze the effects of intensive treatment by means of body weight support in children with cerebral palsy. Method: Ten children with cerebral palsy, GMFCS level IV or V, age between 4 and 9 years participated in the study. Where daily sessions were performed with body weight support on a treadmill with the help of therapists to perform the walking pattern closest to normal, with key points in the knee and ankle lasting 30 minutes of treatment and 24 hour intervals for one period of 10 days. For purposes of pre and post-intervention evaluation, using the GMFM gross motor function measurement scale, and Flexitest flexibility. Results: It was possible to observe a significant increase in the gross motor function of the subjects, where the lie down and roll domain obtained a higher score, with an increase of 10.77%. To sit demonstrated a 3.80% increase, Crawling and Kneeling 6.43% and the Standing Foot 3.45%. Relative to Flexitest, the mean between subjects reported a significant increase of 4.2 points. In the individual analysis, it was observed that 3 subjects had a 6-point score increase. Conclusions: An intensive short-duration protocol is capable of bringing flexibility gains and fast motor to children with cerebral palsy.
Descritores: Paralisia Cerebral/patologia
Modalidades de Fisioterapia/instrumentação
Marcha
Atividade Motora
Limites: Seres Humanos
Pré-Escolar
Criança
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 459 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-999586
Autor: Silva, Taís Arcanjo Maropo da; Silva, Liliane Pereira da; Faccio, Patrícia Fernanda; Silva, Kássia Maria Clemente da; Arruda, Andryelle Rayane de Vasconcelos; Silva, Letícia do Nascimento; Lins, Carla Cabral dos Santos Accioly; Coriolano, Maria das Graças Wanderley de Sales.
Título: Análise dos parâmetros espaço-temporais da marcha em indivíduos com disfunção neurológica tratados com prática mental: uma revisão sistemática / Analysis of spatiotemporal gait parameters in individuals with neurological dysfunction treated with mental practice: a systematic review
Fonte: Acta fisiátrica;25(2):86-93, jun. 2018.
Idioma: en; pt.
Resumo: A habilidade da marcha após uma patologia neurológica muitas vezes é prejudicada e limitada a curtas distâncias, sendo o tempo de caminhada, o comprimento do passo e a cadência inferiores às pessoas sem patologias ou deficiências conhecidas. Atualmente a prática mental vem sendo combinada ao contexto clínico, na reabilitação de pacientes com sequelas neurológicas, principalmente pós-Acidente Vascular Cerebral. Objetivo: Analisar os efeitos da prática mental, associada ou não a outras estratégias de intervenção, nos parâmetros espaço-temporais da marcha de pessoas com doenças neurológicas. Métodos: Trata-se de uma revisão sistemática da literatura sobre os parâmetros espaciais da marcha em pacientes com disfunção neurológica tratados com prática mental. As bases de dados pesquisadas foram Pubmed/Medline LILACS, Scopus, Web of Science e Cochrane. Resultados: A maioria dos estudos apresentou o Acidente Vascular cerebral como disfunção neurológica, seguidos de Doença de Parkinson, Lesão medular e Esclerose múltipla. Os estudos selecionados apresentaram protocolos de prática mental associado à fisioterapia combinado ou não com outras estratégias de tratamento no grupo experimental dentre elas estimulação magnética transcraniana e estimulação auditiva rítmica. Dentre os parâmetros espaço-temporais da marcha a velocidade foi o parâmetro mais avaliado e o comprimento da passada o menos avaliado. Conclusão: A prática mental apresentou efeitos positivos nos parâmetros tempo, velocidade e cadência da marcha de pacientes com AVC. Poucos estudos limitam a interpretação dos resultados para doença de Parkinson, Esclerose múltipla e Lesão medular.

The gait ability after a neurological pathology is often impaired and limited to short distances, with walking time, pacing length and cadence being lower than those without known pathologies or deficiencies. Currently the mental practice has been combined with the clinical context, in the rehabilitation of patients with neurological sequelae, mainly after the Stroke. Objective: To analyze the effects of mental practice, associated or not with other intervention strategies, on the spatio-temporal parameters of the gait of people with neurological diseases. Methods: This is a systematic review of the literature on the spatial gait parameters in patients with neurological dysfunction treated with mental practice. In the databases: Pubmed / Medline LILACS, Scopus, Web of Science and Cochrane. Results: Most of the studies presented Cerebral Vascular Accident as neurological dysfunction, followed by Parkinson's Disease, Spinal Cord Injury and Multiple Sclerosis. The selected studies presented protocols of mental practice associated with physical therapy combined or not with other treatment strategies in the experimental group, among them transcranial magnetic stimulation and rhythmic auditory stimulation. Among the spatio-temporal parameters of the gait, the velocity was the most evaluated parameter and the length of the least evaluated gait. Conclusion: Mental practice had positive effects on the time, velocity and gait parameters of stroke patients. Few studies limit the interpretation of results for Parkinson's Disease, Multiple Sclerosis, and Spinal Cord Injury.
Descritores: Modalidades de Fisioterapia/instrumentação
Acidente Vascular Cerebral
Marcha
Manifestações Neurológicas
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 459 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-906636
Autor: Giaquini, Franciane; Lini, Ezequiel Vitório; Doring, Marlene.
Título: Prevalência de dificuldade de locomoção em idosos institucionalizados / Prevalence of mobility impairment in institucionalized elderly
Fonte: Acta fisiátrica;24(1):1-6, mar. 2017.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Identificar a prevalência de dificuldade de locomoção em idosos institucionalizados e sua correlação com o perfil clínico-funcional, realizou-se um estudo transversal com 191 pessoas com idade ≥ 60 anos residentes em 13 instituições de longa permanência para idosos de Passo Fundo, no ano de 2014. Método: Utilizou-se um questionário estruturado, aplicado aos idosos ou aos responsáveis técnicos das instituições. Foram contempladas variáveis sociodemográficas, relacionadas à saúde e questões específicas sobre dificuldades na deambulação. Considerou-se dificuldade de locomoção a necessidade de qualquer ajuda ou apoio para caminhar, seja bengala, andador ou mesmo restrição ao leito. Realizou-se análise descritiva e bivariada dos dados. Para verificar a associação entre as variáveis categóricas foram aplicados os testes qui-quadrado de Pearson e exato de Fisher a um nível de significância de 5%. Resultados: A prevalência de dificuldade de locomoção foi de 50,3%. Utilizavam cadeira de rodas 41,7%, acamados 24%, andador 16,7%, bengala 14,6% e muletas 3,1%. Dos idosos com dificuldade de locomoção, 89,6% eram dependentes para as atividades básicas de vida diária e 62,5% consideraram sua saúde como regular, ruim ou muito ruim. Conclusão: A alta prevalência de dificuldade de locomoção, inclusive com muitos idosos restritos ao leito, alerta para a necessidade de intervenções preventivas antes da institucionalização e a minimização das complicações que estas condições podem trazer

Objective: To identify the prevalence of mobility impairment in institutionalized elderly people and its correlation with the clinical and functional conditions, a cross-sectional study was carried out with 191 people aged ≥ 60 years residing in 13 long-stay institutions for the elderly in Passo Fundo, year of 2014. Method: A structured questionnaire was used, applied to the elderly or to the technical managers of the institutions. Sociodemographic variables related to health and specific questions about walking difficulties were considered. It was considered mobility impairment the need of any help or aid to walk, be it a cane, a walker or even restriction to bed. A descriptive and bivariate analysis of the data was performed. To verify the association between the categorical variables Pearson's chi-square test and Fisher's exact test were applied at a significance level of 5%. Results: The prevalence of mobility impairment was 50.3%. They used wheelchairs 41.7%, walkers 16.7%, canes 14.6% and crutches 3.1% and were bedridden 24%. Of the elderly with mobility impairment, 89.6% were dependent to perform daily living basic activities and 62.5% considered their health as fair, poor or very poor. Conclusion: The high prevalence of mobility impairment, including many bedridden elderly people, highlights the need for preventive interventions before institutionalization and the minimization of the complications that these conditions can bring
Descritores: Marcha
Instituição de Longa Permanência para Idosos
Locomoção
-Prevalência
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 459 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-859516
Autor: Forner-Cordero, Isabel; Furtado, Fabianne; Cervera-Deval, Juan; Forner-Cordero, Arturo.
Título: Ground reaction force patterns during gait in patients with lower limb lymphedema / Forças de reação ao solo durante a marcha de pacientes com linfedema de membro inferior
Fonte: Acta fisiátrica;23(4):201-207, dez. 2016. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Although gait problems have been reported in patients with lower limb lymphedema (LLL), the gait pattern (GP) changes have not been documented yet. However, it is possible that patients with LLL show abnormal GP that can be related to biomechanical complications related to osteoarthritis or falls affecting the quality of life. Ground reaction force analysis during gait allows objective assessment of the patients and it can be used to plan a rehabilitation approach. Objective: To analyze the GRF during gait in patients LLL. Methods: An experimental descriptive study was realized with twenty-three LLL patients, both unilateral and bilateral and classified as moderate and severe, participated in the experiments. The patients walked on a force plate while the three ground reaction force (GRF) components, vertical, mediolateral (M-L) and anteroposterior (A-P), under their feet were recorded and analyzed. Results: In the patients with unilateral lymphedema, either moderate or severe, the vertical GRF components of the affected limb were similar to the sound one and also resembling those found in healthy adults. The M-L GRF was smaller in the non-affected side. In patients with bilateral lymphedema gait speed was significantly slower. More interestingly, the vertical GRF pattern was flat, not showing the typical 2-peak shape. Finally, the large M-L forces found suggest gait stability problems. Conclusions: The patients showed abnormal GRF patterns, including compensation with the non-affected leg. The GRF variability was higher in the patients with severe unilateral lymphedema. Bilateral lymphedema results in lower A-P forces. Stance phase duration was longer in patients with bilateral and severe lymphedema
Descritores: Extremidade Inferior
Marcha
Linfedema/patologia
Obesidade
-Osteoartrite/etiologia
Epidemiologia Descritiva
Epidemiologia Experimental
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 459 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-849031
Autor: Silva, Douglas Monteiro; Coriolano, Maria das Graças Wanderley de Sales; Macêdo, João Gabriel Figuêredo; Silva, Liliane Pereira; Lins, Otávio Gomes.
Título: Protocolos de prática mental utilizados na reabilitação motora de sujeitos com doença de Parkinson: revisão sistemática da literatura / Practice of mental protocols used in rehabilitation of patients with Parkinson's disease: a systematic review
Fonte: Acta fisiátrica;23(3):155-160, set. 2016. ilus.
Idioma: en; pt.
Resumo: A Prática Mental (PM) consiste em um método de treinamento pelo qual um dado ato motor específico é cognitivamente reproduzido internamente e repetido com a intenção de promover aprendizagem ou aperfeiçoamento de uma habilidade motora, sem induzir qualquer movimento real. Os resultados das pesquisas com PM na doença de Parkinson (DP) ainda são ambíguos devido a várias razões como à diversidade de protocolos de intervenção. Os protocolos de intervenção com PM são cognitivamente complexos e desafiadores apresentando variações em sua aplicação relativas ao tipo de PM, tarefa/movimento a ser imaginada e tipo de instrução. Objetivo: Investigar na literatura os protocolos de PM utilizados para reabilitação motora de sujeitos com DP. Métodos: A busca desta revisão sistemática foi realizada nas bases de dados dos portais: PubMed, Scopus, Web of Science e Bireme. Os descritores foram: ("mental practice" or "motor imagery" or "imagery training" and "Parkinson"). Resultados: Foram encontrados 128 artigos, dos quais apenas 4 foram incluídos segundo os critérios de elegibilidade. Conclusão: Os protocolos que se mostraram eficazes para redução da bradicinesia, melhora da mobilidade e da velocidade da marcha utilizaram a associação da PM em 12 sessões, com duração de 5 à 30 minutos, imagética visual ou visual e cinestésica de atividades especificas e usaram vídeos da marcha dos pacientes ou da marcha normal para ajudar na familiarização e identificação dos componentes cinemáticos do movimento

The Mental Practice (MP) consists of a training method by which a given specific motor act is cognitively reproduced internally and repeated with the intention of promoting learning or improvement of motor skills, without inducing any real movement. The results of MP to research in Parkinson's disease are still ambiguous due to various reasons such as the diversity of the intervention protocols. The MP with intervention protocols are cognitively complex and challenging presenting variations in its application concerning the type of PM, task/movement to be imagined and type of instruction. Objective: The study aimed to investigate the literature MPs protocols used for motor rehabilitation of individuals with Parkinson's disease. Methods: The searches of this systematic review was performed on the portals databases: PubMed, Scopus, Web of Science and Medicine. The descriptors were: ("mental practice" or "engine imagery" or "imagery training" and "Parkinson"). Results: 128 articles were found, of which only 4 were included according to the eligibility criteria. Conclusion: The protocols that have proven to be effective for reducing bradykinesia, improving mobility and gait speed used the MP combined with physical practice in 12 sessions, of 5 to 30 minutes, visual or visual and kinesthetic imagery of specific activities and used gait videos of patients or healthy subjects promote familiarization and identification of kinematic components of the movement
Descritores: Doença de Parkinson/reabilitação
Protocolos Clínicos
Modalidades de Fisioterapia/instrumentação
-Marcha
Imaginação
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 459 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-976
Autor: Mendel, Tassiana; Barbosa, Wilames Oliveira; Sasaki, Adriana Campos.
Título: Dupla tarefa como estratégia terapêutica em fisioterapia neurofuncional: uma revisão da literatura / Dual task training as a therapeutic strategy in neurologic physical therapy: a literature review
Fonte: Acta fisiátrica;22(4):206-211, dez. 2015.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Discutir as possibilidades de utilização da dupla tarefa no âmbito da reabilitação de pacientes neurológicos. Métodos: Foram realizadas buscas nas bases de dados PUBMED, MEDLINE, LILACS e PEDro, com o termo em inglês dual task associados a cada uma das palavras, em separado: treatment, physicaltherapy, rehabilitation, exercise, training, dividedattention, executivefunctions e attentionaldemands. Foram selecionados apenas ensaios clínicos que utilizaram o treinamento de dupla tarefa em população adulta com doença ou lesão neurológica. Resultados: Dos 2024 artigos encontrados, 1017 foram excluídos por se tratarem de artigos duplicados. Dentre os 1007 restantes, 998 foram excluídos após a análise dos resumos. Os nove artigos selecionados avaliaram pacientes com acidente vascular encefálico, traumatismo encefálico, doença de Alzheimer e de Parkinson. A maioria utilizou a marcha como tarefa primária, e uma tarefa cognitiva como secundária. Os programas variaram entre 9 e 48 horas totais de treinamento. Conclusão: O treinamento de dupla tarefa parece ter efeitos positivos na marcha, cognição, habilidades de automatização e transferência de aprendizado, sugerindo que essa pode ser uma estratégia valiosa para a reabilitação neurológica. Entretanto, ainda se faz necessário explicar quais as tarefas que são mais eficientes, o período de intervenção adequado e a extensão do período de retenção do aprendizado

Objective: Discuss the possibilities of dual task in the ambit of neurological rehabilitation. Methods: A survey was conducted in PUBMED, MEDLINE, LILACS, and PEDro, using the keywords "dual task" associated with each of the following terms separately: treatment, physical therapy, rehabilitation, exercise, training, divided attention, executive functions, and attentional demands. We selected only clinical trials that used dual task training in adults with neurological disease. Results: From the 2,024 articles found, 1,017 were excluded because they are duplicate. Among the remaining 1,007 articles, 998 were excluded after reviewing the abstracts. Nine articles were selected that included patients with stroke, brain injuries, Alzheimer's, and Parkinson's disease. Most articles used gait as the primary task, and in six studies the second task was cognitive. The training programs ranged between a total of 9 and 48 hours of training. Conclusion: Dual task training appears to improve gait, cognition, automation skills, and transference of learning, suggesting that this may be a valuable strategy for neurological rehabilitation. Nevertheless, it is still necessary to explain which tasks are more efficient and how long the learning retention lasts
Descritores: Doenças do Sistema Nervoso/reabilitação
-Transferência de Experiência (Psicologia)
Cognição
Terapia por Exercício
Marcha
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 459 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1012134
Autor: Silva, Liliane Pereira da; Duarte, Matheus Pereira de Souza; Souza, Caroline de Cássia Batista de; Lins, Carla Cabral dos Santos Accioly; Coriolano, Maria das Graças Wanderley de Sales; Lins, Otávio Gomes.
Título: Efeitos da prática mental associada à fisioterapia motora sobre a marcha e o risco de quedas na doença de Parkinson: estudo piloto / Efectos de la práctica mental asociada a la fisioterapia motora sobre la marcha y el riesgo de caídas en la enfermedad de Parkinson: estudio piloto / Effects of mental practice associated with motor physical therapy on gait and risk of falls in Parkinson's disease: a pilot study
Fonte: Fisioter. Pesqui. (Online);26(2):112-119, abr.-jun. 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO O objetivo deste estudo piloto, realizado em um hospital universitário de referência em Pernambuco, foi avaliar os efeitos da prática mental associada à fisioterapia motora sobre a marcha e o risco de queda em pessoas com doença de Parkinson. A amostra da pesquisa foi composta por 18 sujeitos, de ambos os sexos, com doença de Parkinson idiopática, divididos em grupo experimental (8 indivíduos) e controle (10 indivíduos). Ambos os grupos realizaram 15 sessões de 40 minutos de fisioterapia motora, duas vezes por semana. No grupo de intervenção, a fisioterapia foi associada a prática mental (15 minutos). Em relação às variáveis de desfecho primário, o tempo de execução do timed up and go e do teste de caminhada de 10 metros reduziu, mas a diferença não foi significativa. Em relação à velocidade, cadência e escore do dynamic gait index, houve aumento após a intervenção no grupo experimental, com diferença significativa (p=0,02). O número de passos foi mantido em ambos os grupos. Os resultados sugerem que a prática mental associada à fisioterapia motora reduz o risco de quedas em comparação com a fisioterapia motora aplicada isoladamente.

RESUMEN El objetivo de este estudio piloto, realizado en un hospital universitario de referencia en Pernambuco, fue el de evaluar los efectos de la práctica mental asociada a la fisioterapia motora sobre la marcha y el riesgo de caída en personas con enfermedad de Parkinson. La muestra de la investigación fue compuesta por 18 sujetos, de ambos sexos, con enfermedad de Parkinson idiopática, divididos en grupo experimental (8 individuos) y de control (10 individuos). Ambos grupos realizaron 15 sesiones de 40 minutos de fisioterapia motora, dos veces por semana. En el grupo de intervención, la fisioterapia se asoció a la práctica mental (15 minutos). En cuanto a las variables de desenlace primario, el tiempo de ejecución del timed up and go y de la prueba de caminata de 10 metros se redujo, pero la diferencia no fue significativa. En cuanto a la velocidad, cadencia y puntaje del dynamic gait index, hubo aumento después de la intervención en el grupo experimental, con diferencia significativa (p= 0,02). El número de pasos se ha mantenido en ambos grupos. Los resultados sugieren que la práctica mental asociada a la fisioterapia motora reduce el riesgo de caídas en comparación con la fisioterapia motora aplicada aisladamente.

ABSTRACT The objective of this pilot study, carried out in a university hospital of reference in Pernambuco, was to assess the effects of mental practice associated with motor physical therapy on gait and the risk of falls in people with Parkinson's disease. The study sample consisted of 18 subjects, of both sexes, with idiopathic Parkinson's disease, divided into experimental group (8 individuals) and control group (10 individuals). Both groups performed fifteen 40-minute sessions of motor physical therapy twice a week. In the intervention group, physical therapy was associated with mental practice (15 minutes). Regarding the primary outcome variables, the duration of the timed up and go test and of the 10-meter walking test reduced, but the difference was not significant. Speed, cadence and dynamic gait index increased after the intervention in the experimental group, with a significant difference (p=0.02). The number of steps was maintained in both groups. The results suggest that the mental practice associated with motor physical therapy reduces the risk of falls compared with applied motor physical therapy alone.
Descritores: Doença de Parkinson/reabilitação
Modalidades de Fisioterapia
Processos Mentais
-Acidentes por Quedas/prevenção & controle
Marcha
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação


  10 / 459 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1012139
Autor: Benfica, Poliana do Amaral; Roza, Emiliane Aparecida; Lacerda, Carla Silva Alves; Polese, Janaíne Cunha.
Título: Força muscular e habilidade de locomoção em indivíduos pós-acidente vascular encefálico crônico / Fuerza muscular y habilidad de locomoción en individuos post-accidente cerebrovascular crónico / Muscle strength and locomotion ability in individuals with chronic stroke
Fonte: Fisioter. Pesqui. (Online);26(2):158-163, abr.-jun. 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO O objetivo do estudo foi verificar se existem diferenças na força muscular dos membros inferiores (MMII) e na habilidade de locomoção de indivíduos pós-acidente vascular encefálico (AVE) crônico, classificados como deambuladores comunitários ou não comunitários. Foi realizado um estudo transversal em 60 indivíduos pós-AVE crônico, divididos em deambuladores comunitários (n=33) e não comunitários (n=27) pela velocidade de marcha. A força muscular de sete grupos musculares bilaterais de MMII foi avaliada por meio do teste do esfigmomanômetro modificado e habilidade de locomoção pelo ABILOCO. Estatísticas descritivas foram utilizadas para caracterizar a amostra, e o teste t de Student para amostras independentes, a fim de comparar os dois grupos de indivíduos pós-AVE. Observou-se que os deambuladores comunitários apresentaram maiores valores de força muscular para a maioria dos grupos musculares de MMII (−0,973≥t≥−3,189; p≤0,04), e na habilidade de locomoção (t=−2,841; p=0,006). Os indivíduos pós-AVE crônico deambuladores comunitários possuem maior força muscular de MMII e mais habilidade de locomoção em comparação aos deambuladores não comunitários. Sugere-se que a avaliação fisioterapêutica de indivíduos pós-AVE inclua, além da mensuração da força muscular de MMII e seu tratamento, a mensuração da percepção da habilidade de locomoção, para análises da evolução do paciente e da eficácia da conduta terapêutica.

RESUMEN El objetivo del estudio fue verificar si existen diferencias en la fuerza muscular de los miembros inferiores (MMII) y en la habilidad de locomoción de individuos post-accidente cerebrovascular encefálico (ACV) crónico, clasificados como deambuladores comunitarios o no comunitarios. Se realizó un estudio transversal en 60 individuos post-ACV crónico, divididos en deambuladores comunitarios (n = 33) y no comunitarios (n = 27) por la velocidad de marcha. La fuerza muscular de siete grupos musculares bilaterales de MMII fue evaluada por medio de la prueba del esfigmomanómetro modificado, y la habilidad de locomoción por el ABILOCO. Las estadísticas descriptivas se utilizaron para caracterizar la muestra, y la prueba t de Student para muestras independientes con el fin de comparar los dos grupos de sujetos post-ACV. Se observó que los deambuladores comunitarios presentaron mayores valores de fuerza muscular para la mayoría de los grupos musculares de MMII (−0,973≥t≥−3,189; p≤0,04), y en la habilidad de locomoción (t=−2,841; p=0,006). Los individuos post-ACV crónico deambuladores comunitarios poseen mayor fuerza muscular de MMII y más habilidad de locomoción en comparación a los deambuladores no comunitarios. Se sugiere que la evaluación fisioterapéutica de individuos post-ACV incluya, además de la medición de la fuerza muscular de MMII y su tratamiento, la medición de la percepción de la habilidad de locomoción, para análisis de la evolución del paciente y de la eficacia de la conducta terapéutica.

ABSTRACT The objective of this study was to verify if there are differences in the lower-limb muscle strength (LL) and in the locomotion ability among post-stroke patients classified as community or non-community ambulators. A cross-sectional study was conducted in 60 post-chronic stroke subjects, divided into community (n=33) and non-community (n=27) ambulators by gait speed. The muscle strength of seven bilateral muscle groups of LL was evaluated through the modified sphygmomanometer test and locomotion ability through ABILOCO. Descriptive statistics were used to characterize the sample, and Student's t-test was used for independent samples to compare the two groups of post-stroke individuals. We observed that community ambulators had higher values of muscle strength for most muscle groups of LL (−0.973≥t≥3.189; p≤0.04), and in the locomotion ability (t=−2.841; p=0.006). Community ambulators showed higher LL muscle strength and better locomotion ability compared with non-community ambulators. Physiotherapeutic evaluation of post-stroke individuals should include, besides the measurement of LL muscle strength and its treatment, the measurement of the perception of locomotion ability to analyze the evolution of the patient and the efficacy of the therapeutic behavior.
Descritores: Acidente Vascular Cerebral/fisiopatologia
Força Muscular/fisiologia
Locomoção/fisiologia
-Estudos Transversais
Caminhada/fisiologia
Esfigmomanômetros
Extremidade Inferior/fisiopatologia
Marcha/fisiologia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação



página 1 de 46 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde