Base de dados : LILACS
Pesquisa : E02.095.465.425.400.530.890 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1525 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 153 ir para página                         

  1 / 1525 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1119092
Autor: Nabarro, Leonella Daiana I; Pereyra, Emilce Johana; Franco, Desireé Carla Alexandra; Medina, Oscar Adolfo.
Título: Efectos adversos de la vacuna antigripal en el personal de enfermería del Instituto de Cardiología "Juana Francisca Cabral" de la Ciudad de Co / Adverse effects of the influenza vaccine on the nursing staff of the "Juana Francisca Cabral" Cardiology Institute of the City of Corrientes Capital in the period August-September 2018
Fonte: Rev. Fac. Med. Univ. Nac. Nordeste;39(1):5-11, 2019.
Idioma: es.
Resumo: La vacunación antigripal está recomendada en el personal sanitario de forma anual, constituye un elemento esencial en los programas de prevención de infecciones asociadas a los cuidados de salud, las mismas no están exentas a efectos adversos. Objetivo: El objetivo de este trabajo fue describir la frecuencia de los efectos adversos de la vacuna antigripal en el personal de enfermería del Instituto de Cardiología "Juana Francisca Cabral" de la Ciudad de Corrientes Capital en el periodo 2018. Material y Método: Se realizó un estudio cuantitativo, descriptivo, transversal y observacional, con una muestra probabilística aleatoria simple de 122 unidades de análisis perteneciente a una población de 210 enfermeros. Para la recolección de datos se utilizó un cuestionario de elaboración propia, la tabulación se llevó acabo en una matriz de datos y para sus análisis se utilizaron los programas Excel y SPSS. Resultados: Se analizaron 122 enfermeros en los cuales, los efectos adversos locales se presentaron con una mayor frecuencia (34%) en el sexo masculino, de estos, el dolor es el más frecuente con un 26%. Así, los efectos adversos sistémicos se presentaron en un 12%, donde la cefalea fue el más frecuente con un 11%. Conclusión: Los efectos adversos de la vacuna antigripal que se presentaron con más frecuencia fueron los efectos locales. Por otra parte el tiempo de aparición de los efectos adversos se presentó entre las 16-24 hs.

Summary: Influenza vaccination is recommended in the workforce on a yearly basis, it constitutes an essential element in the programmes of prevention of infections associated with health care, they are not exempt to adverse effects. The objective of this study was to describe the frequency of the adverse effects of the flu vaccine in nurses of the Institute of Cardiology "Juana Francisca Cabral" in the city of Capital flows in the period 2018. Material and method: a prospective and observational, quantitative, descriptive study with a sample simple random probability of 122 units belonging to a population of 210 registered. A homemade questionnaire was used for data collection, tabulation was conducted in an array of data and Excel and SPSS programs were used for their analysis. Results: Analyzed 122 nurses in which local adverse effects occurred most frequently (34%) in males, of these, pain is the most frequent with 26%. Thus, systemic adverse effects were presented in 12%, where the headache was the most common with 11%. Conclusion: The adverse effects of the flu vaccine which arose more frequently were the local effects. On the other hand the time of occurrence of the adverse effects arose between 16-24 hours.

Resumo: Gripe, a vacinação é recomendada na força de trabalho em uma base anual, é um elemento essencial nos programas de prevenção de infecções associadas a cuidados de saúde, eles não são isentos de efeitos adversos. Objetivo: O objetivo deste estudo foi descrever a frequência dos efeitos adversos da vacina contra a gripe em enfermeiras do Instituto de Cardiologia "Juana Francisca Cabral" na cidade de fluxos de Capital no período de 2018. Material e método: um prospectivo e observacional, estudo quantitativo, descritivo, com uma probabilidade aleatória simples de amostra de 122 unidades pertencentes a uma população de 210 registrado. Utilizou-se um questionário caseiro para coleta de dados, tabulação foi conduzida em uma matriz de dados e programas Excel e SPSS foram usados para sua análise. Resultados: 122 enfermeiros que foram analisados, os efeitos adversos locais ocorreram mais frequentemente (34%) nos machos, destes, a dor é o mais frequente com 26%. Assim, os efeitos adversos sistêmicos foram apresentados em 12%, onde a dor de cabeça foi o mais comum com 11%. Conclusão: Os efeitos adversos da vacina contra a gripe que surgiu com mais frequência foram os efeitos locais. Por outro lado, o tempo de ocorrência dos efeitos adversos surgiu entre 16 a 24 horas.
Descritores: Vacinas contra Influenza/efeitos adversos
Recursos Humanos de Enfermagem
-Coleta de Dados
Vacinação/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: AR43.1 - Centro de Información y Documentación en Ciencias de la Salud del Nordeste Argentino


  2 / 1525 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1095972
Autor: Matos, Camila Carvalho de Souza Amorim.
Título: Mídia e saúde: a cobertura da epidemia de sarampo de 2019 no Brasil / Media and health: the coverage of 2019 measles epidemic in Brazil / Medios y salud: la cobertura de la epidemia de sarampión de 2019 en Brasil
Fonte: Rev. bras. med. fam. comunidade;15(42):2211-2211, 20200210. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: A mídia é um importante elemento na construção de significados sobre os acontecimentos de saúde, influenciando nas crenças e na formação da opinião popular, tendo especial papel nos processos epidêmicos. No atual cenário epidemiológico do Brasil, que está vivenciando o recrudescimento do sarampo, reintroduzido no país em 2018, os profissionais da Atenção Primária à Saúde (APS) devem estar instrumentalizados sobre os sentidos que estão sendo construídos pelos veículos de comunicação. Objetivo: Avaliar o conteúdo midiático que está sendo produzido acerca do atual cenário epidemiológico do sarampo no Brasil, observando que sentidos estão sendo construídos e analisando-os criticamente, traçando um paralelo com o papel que a APS ocupa neste cenário, principalmente no que diz respeito à educação em saúde. Métodos: Trata-se de pesquisa qualitativa, exploratória, na qual realizou-se duas buscas através da ferramenta de busca online Google Notícias. Buscou-se pelo termo 'sarampo' e pelos termos 'sarampo' e 'autismo'. Foram catalogados os 50 primeiros resultados, sendo o critério de inclusão que fossem notícias. Utilizou-se a análise de conteúdo, inicialmente, para categorização e inferência, porém foi necessário utilizar instrumentos da análise de discurso para aprofundar algumas subjetividades encontradas. Resultados: A busca retornou resultados das cinco regiões do país, todos com postura pró-vacina. A APS foi citada em praticamente todos os resultados encontrados, que frisavam a disponibilidade da vacina gratuitamente neste nível de atenção. As três áreas temáticas encontradas a partir da análise do material foram: "gravidade, sequelas e morte: a produção do sentido do medo"; "vacinação, medidas e ações; e "justificativas para a queda da cobertura vacinal, responsabilização do indivíduo e atribuição do cenário ao movimento antivacina". Conclusão: Conclui-se que o atual cenário epidemiológico do sarampo tem sido encarado como unicausal, o que precisa ser revisto para que as campanhas governamentais e as ações das Equipes de Saúde da Família tornem-se mais efetivas. A estratégia do convencimento pelo medo ou pela obediência mostra-se ineficaz. Pouco ou nada se discute sobre as recentes políticas de desmonte do Sistema Único de Saúde, que têm impacto direto na cobertura da Estratégia de Saúde da Família. Também pouco foi discutido sobre questões de acesso. A compreensão deste cenário sob uma ótica multifacetada e contextualizada ao momento sociocultural e histórico é o ponto central para o sucesso do desfecho.

Introduction: The media is an important element in the construction of meanings about health events, influencing beliefs and popular opinion formation, having a special role in epidemic processes. In the current epidemiological scenario in Brazil, which is experiencing measles recrudescence, reintroduced in 2018, Primary Health Care (PHC) professionals must be instrumentalised in the meanings that are being constructed by communication vehicles. Objective: To evaluate the media content that is being produced about the current epidemiological scenario of measles in Brazil, observing which senses are being constructed and critically analyzing them, drawing a parallel with the role that PHC plays in this scenario, especially with regard to Health education. Methods: This is a qualitative, exploratory research, in which two searches were performed through the Google News online search tool. We searched for the term 'measles' and the terms 'measles' and 'autism'. The first 50 results were cataloged, and the inclusion criteria were news. Content analysis was initially used for categorization and inference, but it was necessary to use discourse analysis instruments to deepen some subjectivities found. Results: The search returned results from the five regions of the country, all with a pro-vaccine stance. Primary Health Care was cited in virtually all results found, which emphasized the availability of the vaccine free of charge at this level of attention. The three thematic areas found from the analysis of the material were: "gravity, sequelae and death: the production of the sense of fear"; "Vaccination, measures and actions"; and "justifications for the drop in immunization coverage, individual accountability and setting of the scenario for the anti-vaccine movement". Conclusion: It is concluded that the current epidemiological scenario of measles has been viewed as unicausal, which needs to be reviewed for government campaigns and Family Health Team actions to become more effective. The strategy of convincing by fear or obedience is ineffective. Little or nothing is discussed about the recent dismantling policies of the Unified Health System, which have a direct impact on the coverage of the Family Health Strategy. Also little has been discussed about access issues. Understanding this scenario from a multifaceted perspective and contextualized to the socio-cultural and historical moment is the central point for the success of the outcome.

Introducción: Los medios de comunicación son un elemento importante en la construcción de significados sobre los eventos de salud, influyen en las creencias y en la formación de la opinión popular, y tienen un papel especial en los procesos epidémicos. En el escenario epidemiológico actual en Brasil, que está experimentando el recrudecimiento del sarampión, reintroducido en el país en 2018, los profesionales de Atención Primaria de Salud (APS) deben instrumentalizarse en los significados que están construyendo los vehículos de comunicación. Objetivo: Evaluar el contenido de los medios que se está produciendo sobre el escenario epidemiológico actual del sarampión en Brasil, observando qué sentidos se están construyendo y analizándolos críticamente, trazando un paralelismo con el papel que desempeña la APS en este escenario, especialmente con respecto a Educación en salud. Método: Esta es una investigación cualitativa, exploratoria, en la que se realizaron dos búsquedas a través de la herramienta de búsqueda en línea Google News. Buscamos el término 'sarampión' y los términos 'sarampión' y 'autismo'. Los primeros 50 resultados fueron catalogados, y los criterios de inclusión fueron novedades. El análisis de contenido se utilizó inicialmente para la categorización y la inferencia, pero fue necesario utilizar instrumentos de análisis del discurso para profundizar algunas subjetividades encontradas. Resultados: La búsqueda arrojó resultados de las cinco regiones del país, todos con una postura pro-vacuna. La APS se citó en prácticamente todos los resultados encontrados, lo que enfatizó la disponibilidad de la vacuna sin cargo en este nivel de atención. Las tres áreas temáticas encontradas en el análisis del material fueron: "gravedad, secuelas y muerte: la producción de la sensación de miedo"; "Vacunación, medidas y acciones; y "justificaciones para la caída de la cobertura de inmunización, la responsabilidad individual y el establecimiento del escenario para el movimiento antivacunas". Conclusión: Se concluye que el escenario epidemiológico actual del sarampión se ha visto como unicausal, que debe revisarse para que las campañas gubernamentales y las acciones del Equipo de Salud de la Familia sean más efectivas. La estrategia de convencer por miedo u obediencia es ineficaz. Poco o nada se discute sobre las recientes políticas de desmantelamiento del Sistema Único de Salud, que tienen un impacto directo en la cobertura de la Estrategia de Salud Familiar. También se ha discutido poco sobre problemas de acceso. Comprender este escenario desde una perspectiva multifacética y contextualizado en el momento sociocultural e histórico es el punto central para el éxito del resultado.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Vacinação
Meios de Comunicação
Sarampo
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  3 / 1525 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-984211
Autor: Viegas, Selma Maria da Fonseca; Sampaio, Fabiana de Castro; Oliveira, Patrícia Peres de; Lanza, Fernanda Moura; Oliveira, Valéria Conceição de; Santos, Walquíria Jesusmara dos.
Título: A vacinação e o saber do adolescente: educação em saúde e ações para a imunoprevenção / Vaccination and adolescent knowledge: health education and disease prevention
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(2):351-360, Feb. 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Estudo transversal em interface com a extensão em 22 escolas públicas de Divinópolis, Minas Gerais, Brasil, que compõe 605 adolescentes entre 13 e 18 anos. Teve por objetivo analisar a situação vacinal de adolescentes do 9º ano do ensino fundamental e o conhecimento sobre doenças transmissíveis e as imunopreveníveis. Foi utilizada amostragem por conglomerados em três estágios de seleção: escolas, turmas e alunos. Identificou-se baixa cobertura vacinal entre os adolescentes, 45,1%, a vacina contra a febre amarela apresentou a menor cobertura, 64%; quando perguntados sobre quais as doenças e as infecções que acreditavam estar imunizados, prevaleceu as vacinas contra Paralisia Infantil (60,7%), Febre Amarela (56,0%), Tétano (34,0%) e Sarampo (28,6%). Versaram-se intervenções extensionistas com 6.650 pessoas direcionadas à vacinação (2.334 doses administradas) com o intuito de ampliar a cobertura vacinal e a realização de ações educativas (2.839 adolescentes participantes) sobre doenças sexualmente transmissíveis; planejamento familiar; drogas lícitas e ilícitas. O estudo apresentou impacto positivo pela ampliação da cobertura vacinal e as ações de extensão foram essenciais para o conhecimento sobre os temas propostos.

Abstract A cross-sectional study in conjunction with a health extension program was conducted with 605 adolescents aged between 13 and 18 years from 22 public schools in Divinópolis, Brazil. The aim of the study was to determine the vaccination status of the adolescents and their level of knowledge of communicable and vaccine-preventable diseases. Three-stage cluster sampling was used comprising schools, classes, and students. The findings show that vaccination coverage among adolescents was 45.1% and yellow fever was shown to have the lowest coverage rate (64%). The most mentioned diseases when the adolescents were asked which vaccinations they had had were infantile paralysis (60.7%), yellow fever (56%), tetanus (34%), and measles (28.6%). Extension activities were conducted with 6,650 people, comprising vaccination (2,334 doses administered), aimed at expanding vaccination coverage, and health education activities with 2,839 adolescents directed at sexually transmitted diseases, family planning; and licit and illicit drugs. The study had a positive impact in terms of the expansion of vaccination coverage and the extension activities played an essential role in increasing the adolescents' knowledge of the themes addressed.
Descritores: Estudantes/estatística & dados numéricos
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Educação em Saúde/estatística & dados numéricos
Vacinação/estatística & dados numéricos
-Instituições Acadêmicas
Brasil
Vacinas/administração & dosagem
Estudos Transversais
Cobertura Vacinal/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 1525 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1150817
Autor: Chilín de Cortez, Andrea Patricia.
Título: Prevalencia de enfermedades inmunoprevenibles no incluidas en el esquema nacional de vacunación en pacientes atendidos en la consulta externa y hospitalizados en el Hospital Nacional de Niños Benjamín Bloom entre el 1 de enero de 2012 y 31 de diciembre del 2016 / Prevalence of preventable diseases not included in the national vaccination scheme in patients seen in the outpatient clinic and hospitalized in the Benjamin Bloom National Children's Hospital between January 1, 2012 and December 31, 2016.
Fonte: San Salvador; s.n; 2020. 62 p. graf.
Idioma: es.
Tese: Apresentada a Universidad de El Salvador para obtenção do grau de Maestría.
Resumo: Durante la segunda mitad del siglo XX, gran parte de las mejoras en los indicadores de salud en la infancia se debieron a la provisión de agua potable, mejoría en la disposición de excretas, adición de micronutrientes para una adecuada nutrición; además de estas medidas, se consideran también las vacunas y en menor grado los antibióticos, como las intervenciones específicas en salud más eficaces para reducir la mortalidad por enfermedades infectocontagiosas y prevenibles. En el presente siglo la inmunización ha demostrado ser la medida de salud pública más económica para prevenir la morbimortalidad de la población infantil. Desde el lanzamiento mundial del Programa Ampliado de Inmunización (PAI) en 1974, la vacunación contra seis enfermedades (tuberculosis, difteria, tétanos, tos ferina, poliomielitis y sarampión) ha prevenido millones de muertes y discapacidades. El esquema actual de vacunación de la Asociación Americana de Pediatría incluye 14 vacunas; difteria, paperas, rotavirus, enfermedad neumocócica, tosferina, sarampión, haemophilus influenzae tipo b, rubéola, hepatitis B, influenza, tétano, polio, hepatitis A y varicela. Estas dos últimas hepatitis A y varicela, las cuales no están contempladas dentro del esquema de vacunación actual de El salvador originan un alto costo sanitario y social, por lo que se realizó un estudio descriptivo, retrospectivo y transversal para determinar la prevalencia de estas enfermedades no incluidas en el esquema nacional de vacunación en el período comprendido entre el 1 de enero de 2012 y 31 de diciembre del 2016
Descritores: Pediatria
Vacinação
Programas de Imunização
Responsável: SV2 - Departamento de Gobernanza y Gestión del Conocimiento


  5 / 1525 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1011871
Autor: Bacurau, Aldiane Gomes de Macedo; Ferraz, Rosemeire de Olanda; Donalisio, Maria Rita; Francisco, Priscila Maria Stolses Bergamo.
Título: Trend of mortality from ischemic heart disease and influenza vaccination in older adults in São Paulo / Tendência da mortalidade por doenças isquêmicas do coração e a vacinação contra influenza em idosos em São Paulo
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(8):2971-2982, ago. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The aim of the present study was to analyze the mortality trend due to ischemic heart disease (IHD) among older adults, identify changes in the trend and determine the correlation with influenza vaccine coverage (2000 to 2012) in the state of São Paulo between 1980 and 2012. An ecological time series study was conducted involving secondary data from Brazilian information systems. Linear and polynomial regression models as well as joinpoint regression were used to estimate the trends. Pearson's correlation coefficient was used to evaluate the correlation between age-standardized mortality coefficients and vaccine coverage. A decreasing tendency in mortality due to IHD occurred in both sexes, higher mortality rates were found for males and greater reductions were found in the period after the vaccination campaigns. However, no statistically significant changes occurred in the year coinciding with or near the onset of the campaigns. In the overall sample, no evidence of a linear correlation was found between the mortality coefficients and vaccination coverage. Other factors directly associated with morbidity and mortality due to ischemic heart disease may have influenced the trend.

Resumo O objetivo deste artigo é analisar a tendência dos coeficientes de mortalidade por doenças isquêmicas do coração (DIC) nos idosos no estado de São Paulo, entre 1980 e 2012, identificar mudanças na tendência e verificar a relação entre as coberturas da vacinação contra influenza e os referidos coeficientes de mortalidade. Trata-se de um estudo ecológico de série temporal, realizado com dados secundários do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunização. Para análise dos dados, utilizaram-se técnicas de correlação, modelos de regressão linear, polinomial e joinpoint regression. Observou-se tendência de queda dos coeficientes de mortalidade por DIC em ambos os sexos, sobremortalidade masculina e redução mais expressiva dos coeficientes no período após a intervenção vacinal. As mudanças estatisticamente significativas encontradas nas tendências não ocorreram em ano coincidente ou próximo do início das campanhas. Para o total de idosos, não foi constatada correlação linear entre os coeficientes de mortalidade e as coberturas vacinais. Outros fatores associados à morbimortalidade dos idosos por DIC podem ter influenciado na tendência.
Descritores: Vacinas contra Influenza/administração & dosagem
Vacinação/estatística & dados numéricos
Isquemia Miocárdica/epidemiologia
Influenza Humana/prevenção & controle
-Brasil/epidemiologia
Fatores Sexuais
Isquemia Miocárdica/mortalidade
Cobertura Vacinal/estatística & dados numéricos
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 1525 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Almeida, Maria da Conceicao Chagas de
Texto completo
Id: biblio-1011890
Autor: Souza, Tiago Pereira de; Lobão, William Mendes; Santos, Carlos Antônio de Souza Teles; Almeida, Maria da Conceição Chagas de; Moreira Júnior, Edson Duarte.
Título: Fatores associados à aceitação da vacina influenza entre trabalhadores de saúde: conhecimento, atitude e prática / Factors associated with the acceptance of the influenza vaccine among health workers: knowledge, attitude and practice
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(8):3147-3158, ago. 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo A vacina influenza é recomendada para todos trabalhadores de saúde, mas sua cobertura permanece insatisfatória. Estudo transversal que objetivou identificar fatores associados à vacinação contra influenza, realizado com trabalhadores de saúde de um grande Complexo Hospitalar de Salvador, Bahia. Utilizou-se questionário autoaplicável baseado nos modelos "Conhecimento, Atitudes e Práticas" e "Health Belief Model". A variável dependente foi a vacinação contra influenza em 2014, e as independentes representaram fatores sociodemográficos, histórico vacinal, conhecimentos e atitudes sobre influenza/vacina influenza. Usou-se regressão logística, calculou-se odds ratio a intervalos de confiança de 95%, ajustando para sexo, idade e profissão. Elegeu-se o melhor modelo multivariado através de eliminação retrógada e do Critério de Informação de Akaike. Participaram 755 trabalhadores. A cobertura da vacina influenza foi de 61,5%, sendo maior entre enfermeiros (69,0%) e menor entre médicos (49,1%). Os fatores associados a vacinar-se contra influenza foram: conhecer que mesmo estando saudável deve-se vacinar (OR = 3,15; IC95%:1,74-5,71); saber que a vacina não protege por muitos anos (OR = 2,08; IC95%:1,30-3,33); e não temer efeitos adversos pós-vacinais (OR = 1,93; IC95%:1,26-2,95).

Abstract Influenza vaccine is recommended for all health workers, but vaccination coverage remains unsatisfactory. A cross-sectional study that aimed to identify factors associated with influenza vaccination was carried out with health workers from a large Hospital Complex in Salvador, Bahia. A self-administered questionnaire was used based on the models "Knowledge, Attitudes and Practices" and "Health Belief Model". The dependent variable was the vaccination status against influenza in 2014, and the independent variables were sociodemographic factors, vaccine history, knowledge and attitudes about influenza/influenza vaccine. Logistic regression was used, odds ratio was calculated with 95% confidence intervals, adjusting for sex, age and occupation. The best multivariate model was chosen through backwards elimination and the Akaike Information Criterion. 755 workers participated. Influenza vaccine coverage was 61.5%, being higher among nurses (69.0%) and lower among physicians (49.1%). The factors associated with being vaccinated against influenza were: knowing that even when healthy, one must vaccinate against influenza (OR = 3.15; 95%CI:1.74-5.71); knowing that the vaccine does not protect for many years (OR = 2.08; 95%CI:1.30-3.33); and not to be afraid of post-vaccine adverse effects (OR = 1.93; 95%CI: 1.26-2.95).
Descritores: Vacinas contra Influenza/administração & dosagem
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Vacinação/estatística & dados numéricos
Pessoal de Saúde/estatística & dados numéricos
Influenza Humana/prevenção & controle
-Atitude do Pessoal de Saúde
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Cobertura Vacinal/estatística & dados numéricos
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 1525 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1150319
Autor: Silva, Patrick Leonardo Nogueira da.
Título: Sentimentos de pré-adolescentes e adolescentes quanto à vacinação contra o papilomavirus humano / Feelings of pre-adolescents and adolescents regarding vaccination against human papillomavirus / Sentimientos de preadolescentes y adolescentes cuanto a la vacunación contra el papilomavirus humano
Fonte: Nursing (Säo Paulo);24(273):5299-5310, fev.2021.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: identificar os sentimentos de pré-adolescentes e adolescentes quanto à vacinação contra o papilomavirus humano. Método: trata-se de um estudo fenomenológico, com abordagem qualitativa, realizado com 10 participantes, sendo pré- adolescentes e adolescentes, cujas quais foram vacinadas na sala de vacina de uma Unidade Básica de Saúde de um município de Minas Gerais. Os depoimentos foram gravados e transcritos na íntegra para posterior análise. O tratamento dos dados se deu por meio de Análise de Conteúdo. Resultados: a maioria das entrevistadas atribuiu à significação da vacinação relacionada ao fato de prevenir o câncer de colo uterino. O desconhecimento sobre a finalidade da vacina HPV fica em evidência em alguns depoimentos. O medo da vacina também ficou em evidência, tendo como justificativa o fato de ser injeção, da dor, da agulha e por medo da reação. Como medidas de prevenção, foram citadas o uso de preservativo e a ida periódica ao ginecologista. Seis das participantes não souberam informar nenhuma medida de prevenção contra o papilomavirus humano. Conclusão: as participantes do estudo entendem a importância da vacinação contra o papilomavirus humano, embora seis participantes, bem como suas famílias, informaram ter receio pela dor da vacinação ou possíveis eventos adversos pós-vacinais.(AU)

Objective: to identify the feelings of pre-adolescents and adolescents regarding vaccination against human papillomavirus. Method: this is a phenomenological study, with a qualitative approach, carried out with 10 participants, being pre-adolescents and adolescents, whose vaccinations were performed in the vaccination room of a Basic Health Unit in a municipality in Minas Gerais. The testimonies were recorded and transcribed in full for later analysis. The treatment of the data took place through Content Analysis. Results: most interviewees attributed the meaning of vaccination to the fact that it prevents cervical cancer. The lack of knowledge about the purpose of the HPV vaccine is evident in some statements. The fear of the vaccine was also in evidence, justified by the fact that it was an injection, pain, needle and for fear of the reaction. As preventive measures, the use of condoms and periodic visits to the gynecologist were mentioned. Six of the participants were unable to report any preventive measures against human papillomavirus. Conclusion: the participants understand the importance of vaccination against human papillomavirus, although six participants, as well as their families, reported being afraid of the pain of vaccination or possible post-vaccination adverse events.(AU)

Objetivo: identificar los sentimientos de preadolescentes y adolescentes con respecto a la vacunación contra el virus del papiloma humano. Método: se trata de un estudio fenomenológico, con abordaje cualitativo, realizado con 10 participantes, siendo preadolescentes y adolescentes, cuyas vacunaciones se realizaron en la sala de vacunación de una Unidad Básica de Salud de un municipio de Minas Gerais. Los testimonios fueron registrados y transcritos íntegramente para su posterior análisis. El tratamiento de los datos se realizó mediante Análisis de Contenido. Resultados: la mayoría de las entrevistadas atribuyó la importancia de la vacunación relacionada con el hecho de prevenir el cáncer de cuello uterino. La falta de conocimiento sobre el propósito de la vacuna contra el VPH es evidente en algunas declaraciones. El miedo a la vacuna también se evidenció, justificado por el hecho de que fue una inyección, dolor, aguja y por miedo a la reacción. Como medidas preventivas se mencionaron el uso de condones y visitas periódicas al ginecólogo. Seis de los participantes no pudieron informar ninguna medida preventiva contra el virus del papiloma humano. Conclusión: los participantes del estudio comprenden la importancia de la vacunación contra el virus del papiloma humano, aunque seis participantes, así como sus familiares, informaron tener miedo al dolor de la vacunación o posibles eventos adversos posvacunación.(AU)
Descritores: Papiloma/prevenção & controle
Papillomaviridae
Vacinação
Saúde do Adolescente
Prevenção de Doenças
-Enfermagem em Saúde Pública
Sistema Único de Saúde
Limites: Humanos
Criança
Adolescente
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería


  8 / 1525 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1146945
Autor: São Paulo (Estado) Secretaria da Saúde. Centro de Vigilância Epidemiológica. "Prof. Alexandre Vranjac".
Título: Módulo 3 videoaula: cuidados quanto à vacinação durante a pandemia de covid-19 / Module 3 video class: care for vaccination during the covid-19 pandemic.
Fonte: São Paulo; SES/SP; 2021. 6 p.
Idioma: pt.
Descritores: Vacinação
Infecções por Coronavirus
Pandemias
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; P


  9 / 1525 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1055729
Autor: Mendoza-Sassi, Raúl Andrés; Linhares, Angélica Ozório; Schroeder, Franciane Maria Machado; Maas, Nathalia Matties; Nomiyama, Seiko; César, Juraci Almeida.
Título: Vaccination against influenza among pregnant women in southern Brazil and associated factors / Vacinação contra Influenza entre gestantes no Sul do Brasil e fatores associados
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(12):4655-4664, dez. 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract This article aims to identify the prevalence and factors associated with influenza vaccination in pregnant women. This is a cross-sectional study conducted in a municipality in the southernmost region of Brazil, which included all women giving birth in 2016. The outcome was having received the vaccine against influenza during pregnancy. Sociodemographic, behavioral and prenatal care characteristics and morbidities were analyzed. The analysis included sample description, the prevalence of vaccination for each independent variable and a multivariate analysis. Two thousand six hundred ninety-four pregnant women were interviewed, of which 53.9% reported having been vaccinated. Factors associated with increased prevalence of vaccination were mother's higher schooling, prenatal care, tetanus vaccination and prenatal care performed in a public service. On the other hand, prenatal care onset after the first quarter reduced the prevalence of vaccination. The results point to the need to reinforce the importance of vaccination against influenza among pregnant women and among health professionals, regardless of the severity of the current epidemiological setting.

Resumo O objetivo deste artigo é identificar a prevalência da imunização contra a gripe em mulheres grávidas e seus fatores associados. Estudo transversal realizado em um município no extremo sul do Brasil, que incluiu todas as mulheres que deram à luz no ano de 2016. O desfecho foi ter recebido a vacina contra a gripe durante a gravidez. Características sociodemográficas, comportamentais, do pré-natal e morbidades foram analisadas como fatores associados à vacinação. A análise constou de descrição da amostra, prevalência da vacinação para cada uma das variáveis independentes e análise multivariada. Foram entrevistadas 2.694 parturientes, das quais 53,9% informaram ter recebido a vacina. Os fatores associados a uma maior prevalência de imunização foram: maior escolaridade materna, realização do pré-natal, ter realizado a vacina antitetânica e fazer o pré-natal em um serviço público. Por outro lado, o início do pré-natal após o primeiro trimestre reduziu a prevalência de imunização. Os resultados apontam para a necessidade de reforçar a importância da imunização contra a Influenza entre mulheres grávidas e entre profissionais da saúde, independentemente da gravidade do atual cenário epidemiológico.
Descritores: Complicações Infecciosas na Gravidez/prevenção & controle
Vacinas contra Influenza/administração & dosagem
Vacinação/estatística & dados numéricos
Gestantes
Influenza Humana/prevenção & controle
-Cuidado Pré-Natal
Brasil
Toxoide Tetânico/administração & dosagem
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Estudos Transversais
Análise Multivariada
Escolaridade
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 1525 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Moreira, Regina Celia
Texto completo
Id: biblio-1101131
Autor: Farias, Norma Suely de Oliveira; Holcman, Marcia Moreira; Compri, Adriana Parise; Silva, Célia Regina Cicolo da; Figueiredo, Gerusa Maria; Moreira, Regina Célia; Pinho, Maria Eunice Rebello; Bersusa, Ana Aparecida Sanches; Coelho, Débora Moraes; Koizumi, Inês Kazue; Sato, Helena Keico; Araujo, Núbia Virginia D'Avila Limeira de; Caminada, Sirlene.
Título: Ocorrência de hepatite B em gestantes e seguimento de crianças expostas no estado de São Paulo, em 2012 / Ocurrencia de hepatitis B en mujeres embarazadas y seguimiento de niños expuestos en el estado de São Paulo, Brasil, en 2012 / Occurrence of hepatitis B in pregnant women and follow-up of exposed children in the State of São Paulo, Brazil, in 2012
Fonte: Epidemiol. serv. saúde;29(2):e2019443, 2020. tab, graf.
Idioma: pt.
Projeto: Grupo de Apoio às Políticas de Prevenção e Proteção à Saúde/Fundo Especial de Saúde para Imunização em Massa e Controle de Doenças (GAPS)/FESIMA).
Resumo: Resumo Objetivo: descrever a ocorrência da hepatite B entre gestantes, a realização de imunoprofilaxia e a transmissão vertical e perinatal nas crianças expostas ao vírus na rede de Atenção Primária à Saúde do estado de São Paulo, Brasil. Métodos: estudo transversal sobre registros de pré-natal de gestantes atendidas de janeiro a junho de 2012 e coorte dos recém-nascidos; foram descritas as frequências dos resultados e calculada a estimativa da ocorrência da hepatite B. Resultados: foram incluídas 6.233 gestantes, das quais 53,1% com 20 a 29 anos de idade, 58,7% com 8 a 11 anos de estudo, 53,3% brancas e 73,9% com companheiro; a ocorrência de hepatite B foi de 0,13% (IC95%: 0,04 a 0,21%); das oito crianças de mães com hepatite B crônica, seis tiveram esquema vacinal completo e não houve transmissão vertical ou perinatal. Conclusão: observou-se baixa ocorrência de hepatite B em gestantes e ausência de transmissão vertical ou perinatal.

Resumen Objetivo: describir el aparecimiento de hepatitis B en mujeres embarazadas, la inmunoprofilaxis y la transmisión vertical y perinatal en niños expuestos al virus en la red de atención primaria en el estado de São Paulo, Brasil. Métodos: estudio transversal con registros prenatales de mujeres embarazadas atendidas de enero a junio de 2012 y cohorte de recién nacidos; se describieron las frecuencias y se calculó el surgimiento de la hepatitis B. Resultados: se incluyeron 6.233 gestantes, de las cuales 53,1% con 20 a 29 años de edad, 58,7% con 8 a 11 años de estudios, 53,3% blancas y 73,9% viviendo en pareja; la ocurrencia de hepatitis B fue del 0,13% (IC95%: 0,04 to 0,21%); entre ocho hijos de madres con hepatitis B crónica, seis tenía un calendario de vacunación completo y no había transmisión vertical o perinatal. Conclusión: hubo baja ocurrencia de hepatitis B en mujeres embarazadas y ausencia de transmisión vertical o perinatal.

Abstract Objective: to describe the occurrence of hepatitis B among pregnant women, immunoprophylaxis and vertical and perinatal transmission in children exposed to the virus in the São Paulo state primary care network, Brazil. Methods: this was a cross-sectional study using prenatal records of pregnant women attending health services between January and June 2012 and a cohort of newborns; the frequencies of the results were described and the estimated occurrence of hepatitis B was calculated. Results: 6,233 pregnant women were included, of whom 53.1% were between 20-29 years old, 58.7% had 8-11 years of schooling, 53.3% were white, and 73.9% lived with a partner; occurrence of hepatitis B was 0.13% (95%CI 0.04; 0.21); of the eight children of mothers with chronic hepatitis B, six had a complete vaccination schedule, and there was no vertical or perinatal transmission. Conclusion: there was low occurrence of hepatitis B in pregnant women and absence of vertical or perinatal transmission.
Descritores: Vacinação
Programas de Imunização
Transmissão Vertical de Doença Infecciosa
Gestantes
Hepatite B/imunologia
-Cuidado Pré-Natal
Estudos Epidemiológicos
Estudos Transversais
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Recém-Nascido
Responsável: BR275.1 - Biblioteca



página 1 de 153 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde