Base de dados : LILACS
Pesquisa : E02.319 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1709 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 171 ir para página                         

  1 / 1709 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Mady, Charles
Texto completo
Id: lil-559941
Autor: Fernandes, Fábio; Mady, Charles; Calabrich, Aknar; Katz, Artur.
Título: Insuficiência cardíaca induzida pela quimioterapia: mecanismos e tratamentos / Chemotherapy-induced heart failure: mechanisms and treatments
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;19(4):544-554, out.-dez. 2009. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Nas últimas décadas, o advento de estratégias de tratamento para diversos tipos de tumores permitiu aos pacientes oncológicos longa sobrevida, possibilitando o desenvolvimento de complicações cardiovasculares em grande número de pacientes. A incidência e a gravidade das lesões dependem do quimioterápico administrado, da dose cumulativa empregada, da presença prévia ou não de cardiomiopatias, da existência de comorbidades e da utilização de outros tratamentos utilizados, tais como a radioterapia. A quimioterapia pode levar a toxicidade cardiovascular, manisfestada pela ocorrência de miocardiopatia com ou sem insuficiência cardíaca, disfunção endotelial e arritmias. Apesar de os efeitos dos quimioterápicos e de a incidência de cardiomiopatia estarem bem documentados, ainda não existem estudos específicos direcionados para o tratamento dessa população de pacientes. A base do tratamento proposto tem sido a mesma utilizada para outras formas de agressões miocárdicas, ou seja, fundamentada no uso de inibidor da enzima de conversão. betabloqueador e diuréticos.

Over the last decades, the advent of new and effective treatments for different tumor types has enabled oncologic patients to live longer, however, a large number of these patients develop cardiovascular complications. The incidence and severity of the lesions depend on the type of chemotherapy drug used, cumulative dose, presence of coexisting cardiac disease, others co- morbidities and the association with other treatments such as radiotherapy. Chemotherapy may lead to cardiovascular toxicity, which is manifested by cardiomyopathy with or without heart failure, endothelial lesion and arrhythmias. Although the potential cardiac effects of chemotherapy and cardiomyopathy have been well documented, there is a lack of specific studies focusing on the treatment of this population of patients. The proposed therapy has been the same as that used in other types of myocardial lesions, i.e., the use of angiotensin converting enzyme, betablockers and diuretics.
Descritores: Cardiomiopatias/complicações
Insuficiência Cardíaca/complicações
Insuficiência Cardíaca/induzido quimicamente
Tratamento Farmacológico/efeitos adversos
Tratamento Farmacológico/métodos
-Antraciclinas/administração & dosagem
Fatores de Risco
Limites: Masculino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  2 / 1709 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-740487
Autor: Armaganijan, Luciana; Staico, Rodolfo; Borelli, Flávio.
Título: Tratamento farmacológico e intervencionista do sistema nervoso simpático / Pharmacological and interventional treatment of sympathetic system
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;24(2):34-43, abr.-jun. 2014. graf.
Idioma: pt.
Resumo: o sistema nervoso autônomo contribui diretamente para uma série de atividades biológicas e está envolvido em inúmeras doenças. A hiperatividade simpática é um dos vários mecanismos envolvidos na patogênese da hipertensão arterial sistêmica (HAS) primária. A transmissão da informação nervosa através de sinapses é mediada por agentes químicos específicos conhecidos como neurotransmissores, representados pela acetilcolina e pelas catecolaminas. O bloqueio dos receptores pré e pós-sinapse permite que a ação de fárrnacos alcance sua plenitude no controle dos portadores de hiperati vidade simpática. Um percentual significativo de hipertensos são resistentes ao tratamento farrnacológico. A denervação simpática renal surgiu como estratégia terapêutica adjunta no controle de hipertensos resistentes ao tratamento clínico. Nos últimos cinco anos, diversos estudos demonstraram resultados consistentes na redução da pressão arterial. Diversas outras condições clínicas associam-se à hiperatividade do sistema adrenérgico, tais como a insuficiência cardíaca, o diabetes mellitus, a doença renal crônica, a síndrome da apneia e hipopneia obstrutiva do sono e as arritmias cardíacas. Nestes contextos, a redução da atividade simpática renal também mostrou-se ser benéfica em estudos clínicos iniciais. Uma variedade de dispositivos dedicados foram e estão sendo desenvolvidos com o objetivo de ampliar a segurança e a eficácia do método, além de facilitar o procedimento. Estudos multicêntricos, prospectivos, randomizados e controlados em andamento investigam desfechos como mortalidade cardiovascular, infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral em longo prazo.

The autonomic nervous system contributes directly to a number of biological activities and is involved in numerous diseases. Sympathetic hyperactivity is one of several mechanisms involved in the pathogenesis of primary hypertension. The transmission through the nerve synapses is mediated by specific chemical agents known as neurotransmitters represented by the acetylcholine and catecholarnine. Blockade of specific pre-and post-synapse receptors allows the treatment of patients with sympathetic hyperactivity. A large proportion of hypertensive patients are resistant to pharmacological treatment. Renal sympathetic denervation emerged as adjunctive therapeutic strategy in controlling hypertension resistant to medical treatrnent. ln the last five years, several studies have shown consistent results in lowering blood pressure. Several other clinica! conditions are associated with hyperactivity of the adrenergic system such as heart failure, diabetes mellitus, chronic kidney disease, obstructive sleep apnea, polycystic ovary syndrome and cardiac arrhythrnias. ln these contexts, the reduction in renal sympathetic activity also proved to be beneficial in initial clinical studies. A substantial variety of dedicated devices have been developed in order to reduce variability between operators, reduce renal artery manipulation, improve vessel contact, reduce radiation exposure and procedure time, and therefore improving safety and efficacy. Mu!ticenter, prospective, randomized, controlled trials are ongoing to investigate long term outcomes such as cardiovascular mortality, acute myocardial infarction and stroke.
Descritores: Ablação por Cateter/métodos
Hipertensão/complicações
Hipertensão/fisiopatologia
Insuficiência Cardíaca/diagnóstico
Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia
Tratamento Farmacológico/métodos
Sistema Nervoso Autônomo/fisiopatologia
Sistema Nervoso Simpático/fisiopatologia
-AGONISTAS DE RECEPTORES ADRENERGICOS ALFA TEMEFOS
Antagonistas Adrenérgicos beta
Clonidina/efeitos adversos
Denervação
Estudos Cross-Over
Fibrilação Atrial/fisiopatologia
Guanabenzo
Guanfacina/efeitos adversos
Metildopa/efeitos adversos
Rim
Simpatectomia/métodos
Limites: Humanos
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  3 / 1709 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-796518
Autor: Chamlian, Eduardo Gregório; Hossne Junior, Nelson Américo; Gomes, Walter José.
Título: Papel do suporte circulatório nas síndromes coronarianas aguda / The role of circulatory support in acute coronary syndromes
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;26(2):134-140, abr.-jun.2016. ilus, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O tratamento da síndrome coronariana aguda obteve expressiva redução da mortalidade graças ao desenvolvimento de novos fármacos e da angioplastia coronariana primária. Entretanto, apesar desta terapêutica ser eficiente e oferecer resultados adequados no tratamento do infarto agudo do miocárdio (IAM), o choque cardiogênico ainda ocorre em 5 a 10% dos casos e continua a ser a principal causa de mortalidade intra-hospitalar. Portanto, temos um desfecho clínico insatisfatório neste grupo de pacientes com prognóstico reservado a curto e longo prazo. O balão intra-aórtico, embora empregado de forma rotineira no tratamento do choque cardiogênico refratário, apresenta benefícios limitados e não apresenta impacto no prognóstico destes pacientes, como demonstrado em ensaios randomizados recentes. Os sistemas de suporte de vida extracorpóreo (ECLS) são considerados dispositivos eficazes para o tratamento do choque cardiogênico refratário no IAM, uma vez que oferecem fluxo sanguíneo adequado e são instalados rapidamente pela canulação de vasos periféricos. Deste modo, permitem a tomada de decisões médicas para a realização de intervenções diagnósticas e terapêuticas – ponte para decisão – para tratamento da causa clínica e anatômica, com resultados clínicos consistentes e encorajadores para autilização deste tipo de tecnologia...

The treatment of acute coronary syndrome has achieved a significant reduction in mortality, thanks to the development of new drugs and primary coronary angioplasty. However, although this therapy is efficient and offers adequate results in the treatment of acute myocardial infarction (AMI), cardiogenic shock still occurs in 5% to 10% of cases, and continues to be the main cause of intra hospital mortality. Therefore, we have an unsatisfactory clinical outcome in this group of patients, with a reserved prognosis in the short and long terms.The intra-aortic balloon pump, although used routinely in the treatment of refractory cardiogenic shock, has limited benefits and does not have any impact on patient prognosis, as demonstrated in recent randomized trials. Extracorporeal life support systems (ECLS) are considered effective devices for the treatment of refractory cardiogenic shock in AMI, as they offer adequate blood flow and are rapidly installed through cannulation of the peripheral veins. They therefore enable medical decision-making for diagnostic and therapeutic interventions – decision-making bridge – for treatment of the clinical and anatomical cause, with consistent and encouraging clinical results for the use of this type of technology...
Descritores: Circulação Extracorpórea/métodos
Infarto do Miocárdio
Insuficiência Cardíaca Sistólica/diagnóstico
Insuficiência Cardíaca Sistólica/terapia
Síndrome Coronariana Aguda/terapia
-Angioplastia/métodos
Análise Multivariada
Choque Cardiogênico/terapia
Intervenção Coronária Percutânea/métodos
Oxigenação por Membrana Extracorpórea/métodos
Prognóstico
Tratamento Farmacológico/métodos
Reperfusão Miocárdica/métodos
Revascularização Miocárdica
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  4 / 1709 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-789231
Autor: Wu, Tan Chen; Darrieux, Francisco.
Título: Quais as medicações antiarrítmicas indicadas para o tratamento da taquicardia ventricular no paciente com cardiopatia estrutural? / Which antiarrhythmic drugs are indicated for the management of ventricular tachycardia in patients with structural heart disease?
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;25(4):200-206, out.-dez.2015. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: As taquicardias ventriculares são as arritmias cardíacas com maior potencial de instabilidade clínica e mortalidade cardíaca. Embora possam ocorrer no contexto de pacientes sem cardiopatia estrutural demonstrável, quase sempre ocorrem em coração estruturalmente alterado, com substrato anatômico para reentradas. As alterações cardíacas podem ser isquêmicas e não isquêmica. A distinção entre as etiologias é importante por terem diferentes mecanismos e origens de taquicardia ventricular, que irá determinar a escolha do tratamento adequado das arritmias ventriculares e prevenção de morte súbita. Os principais objetivos no manejo destes pacientes são: a reversão imediata da taquicardia, a prevençãode recorrências e a redução da mortalidade cardiovascular. Atualmente os fármacos com eficácia e perfil de segurança mais utilizados para tratamento de taquicardia ventricular em pacientes com cardiopatia estrutural são os betabloqueadores, amiodarona e sotalol. Com exceção dos betabloqueadores, os antiarrítmicos não possuem a eficácia em manejo primário ou na prevenção de morte súbita demonstrada em estudos clínicos randomizados atuais de forma consistente. Em portadores de cardiodesfibrilador implantável, os antiarrítmicos podem atuar na supressão das taquicardias ventriculares não sustentadas e sustentadas, na lentificação das taquicardias ventriculares com intuito de facilitar a reversão por antitachycardia pacing e prevenir sincopes, além de controlas as taquicardias supraventriculares. Devido aos efeitos colaterais e potencial efeito pró-arrítmico, devem ser utilizados com precaução e com controle adequado...

Ventricular tachycardia is the cardiac arrhythmia with the most potential to result in clinical instability and cardiac mortality. Although it can occur in patients without structural heart disease, it tends to occur where there is underlying heart disease, with anatomical substrate for reentry. It can be subdivided into ischemic and non-ischemic. This is an important distinction, because the mechanisms and origins of ventricular tachycardia may differ between the two, which will determine the choice of treatment for the ventricular arrhythmia and help prevent sudden death. The objective in clinical management of these patients includes: immediate reversal of tachycardia, prevention of relapses, and reducing cardiovascular mortality. The beta-blockers amiodarone and sotalol are currently the most commonly used antiarrhythmic agents, with the best efficacy and safety profile for treating ventricular tachycardia in patients with structural heart disease. With the exception of beta-blockers, currently available antiarrhythmic drugs have not been shown, in randomized clinical trials, to be effective in the primary management of patients with life-threatening ventricular arrhythmias or in the prevention of sudden cardiac death. Inpatients with implantable cardioverter-defibrillators, the potential beneficial effects of antiarrhythmic drugs may be the suppression of non-sustained and sustained ventricular tachycardias, slowing of ventricular tachycardia rate to facilitate pace termination or prevent syncope, and control of atrial tachyarrhythmias. Due to potential adverse effects of antiarrhythmic drugs and the risk of proarrhythmia, close monitoring of the patient is recommended...
Descritores: Antiarrítmicos/administração & dosagem
Antiarrítmicos/uso terapêutico
Isquemia Miocárdica
Pacientes
Taquicardia Ventricular/etiologia
Taquicardia Ventricular/terapia
-Amiodarona/administração & dosagem
Amiodarona/uso terapêutico
Arritmias Cardíacas/diagnóstico
Arritmias Cardíacas/terapia
Cardiomiopatias/diagnóstico
Cardiomiopatias/terapia
Tratamento Farmacológico/métodos
Sotalol/efeitos adversos
Sotalol/uso terapêutico
Ventrículos do Coração
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  5 / 1709 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-789234
Autor: Palmegiani, Eduardo; Lorga, Adalberto Menezes; Lorga Filho, Adalberto Menezes.
Título: Quando indicar ablação para as principaisarritmias atriais e ventriculares? / When is ablation indicated for the principal atrial and ventricular arrhythmias?
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;25(4):219-226, out.-dez.2015. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Arritmias supraventriculares são distúrbios do ritmo comuns na prática clínica diária. As duas principais opções de tratamento são o medicamentoso, considerado de segunda linha devido à baixa eficácia, necessidade de uso por longa data, efeitos colaterais, interaçãomedicamentosa e potencial efeito proarrítmico; e o invasivo com ablação, atualmente o padrão ouro devido a baixa complicação e alta eficácia. As arritmias ventriculares são menos comuns, podendo estar associadas a prognóstico e risco de morte súbita cardíacadiferentes, de acordo com a presença ou não de alteração estrutural cardíaca. A ablação por cateter possui papel diferente no tratamento das arritmias ventriculares nestes dois grupos de pacientes. O objetivo desta revisão é avaliar o papel da ablação por cateter,resumindo as principais indicações deste procedimento no manuseio das arritmias supraventriculares e ventriculares...

Supraventricular arrhythmias are common rhythm disturbances in daily clinical practice. The two main treatment options are pharmacological, and catheter ablation. Pharmacologicaltreatment is considered the second line option due to its low efficacy, the need for long-term adherence, the risk of side effects, drug interactions, and potential proarrhythmic effects. Catheter ablation is currently the gold standard therapy, due to its low complications and high efficacy. Ventricular arrhythmias are less common, and may be associated with different prognoses and levels of risk of sudden cardiac death, depending on the presence or absence of structural heart disease. Catheter ablation has a different role in the treatment of ventricular arrhythmias in these two groups of patients. The objective ofthis review is to evaluate the role of catheter ablation, summarizing the main indications of this procedure in the management of supraventricular and ventricular arrhythmia...
Descritores: Ablação por Cateter/métodos
Arritmias Cardíacas/diagnóstico
Arritmias Cardíacas/terapia
Taquicardia Ventricular/diagnóstico
Taquicardia Ventricular/terapia
-Eletrocardiografia/métodos
Fibrilação Atrial/fisiopatologia
Flutter Atrial/diagnóstico
Flutter Atrial/terapia
Morte Súbita Cardíaca/prevenção & controle
Tratamento Farmacológico/métodos
Ventrículos do Coração
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  6 / 1709 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-767983
Autor: Boreli, Flavio Antonio de Oliveira.
Título: O tratamento da hipertensão renovascular frente aos resultados dos novos estudo / Treatment of renovascular hypertension in light of the results of new studies
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;25(1):32-37, jan.-mar.- 2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O presente artigo revisa o importante papel na escolha da melhor opção de tratamento da hipertensão arterial de etiologia renovascular. Infelizmente a luz das últimas e mais atuais evidências científicas não houve diferença significativa entre as duas modalidades terapêuticas mais utilizadas, tratamento medicamentoso versus tratamento intervencionista percutâneo, na redução da morbidade e mortalidade cardiovascular do paciente com hipertensão arterial e estenose de artéria renal. Sabe-se, porém, que a doença renovascular quando presente em pacientes com perda progressiva da função renal, naqueles com edema agudo de pulmão de repetição, nos pacientes com doença arterial coronária ou disfunção ventricular esquerda onde um melhor controle da pressão arterial é necessário e o mesmo não é alcançado apesar do adequado tratamento medicamentoso, a intervenção percutânea se impõe. É certo que, independente da opção terapêutica utilizada, é necessário que todas as comorbidades presentes sejam corrigidas para que melhores resultados finais sejam alcançados. A investigação precoce baseada em critérios clínicos de probabilidade somada ao auxílio de exames complementares permitirão maiores chances de acerto diagnóstico, cuja certeza só existirá após a realização da intervenção escolhida. Infelizmente a certeza que hoje temos em relação à opção diagnóstica mais adequada não existe quanto aos resultados tardios, exceto nas condições já exposta.

This article reviews the important role of the choice of best treatment option for arterial hypertension of renovascular etiology. Unfortunately, according to the latest and most upto-date scientific evidence, there is no significant difference between the two most commonly used modes of therapy: drug treatment vs. percutaneous interventionist treatment,in reducing cardiovascular morbidity and mortality in patients with arterial hypertension and stenosis of the renal artery. However, it is known that in renovascular disease, when present in patients with progressive loss of renal function, in those with acute repetition edema of the lung, and in those with coronary arterial disease or left ventricular dysfunction, where better control of blood pressure is necessary but is not achieved despite adequate drug treatment, percutaneous intervention is necessary. Undoubtedly, regardless of the therapeutic option used, it is necessary for all the comorbidities present to be corrected, in order to improve the final results. Early investigation based on clinical criteria of probability, with the aid of complementary exams, will result in higher chances of obtaining the correct diagnosis, which will only be certain after the chosen intervention has been carried out. Unfortunately, the certainty that we have today as to the most appropriate diagnostic options is not borne out in the most recent results, except in the conditions mentioned above.
Descritores: Guias como Assunto
Guias como Assunto/normas
Hipertensão Renovascular/terapia
Hipertensão/terapia
-Artéria Renal/fisiopatologia
Obstrução da Artéria Renal/complicações
Obstrução da Artéria Renal/terapia
Tratamento Farmacológico/métodos
Resultado do Tratamento
Sensibilidade e Especificidade
Stents
Ultrassonografia/métodos
Valor Preditivo dos Testes
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  7 / 1709 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-970540
Autor: Baruzzi, Antonio Cláudio do Amaral; Stefanini, Edson; Pispico, Agnaldo.
Título: Infarto agudo do miocárdio com supra de ST: trombólise em qualquer local que a medicação esteja disponível / ST elevation myocardial infarction: thrombolysis in any location with available medication
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;28(4):409-420, out.-dez. 2018. tab, ilus.
Idioma: en; pt.
Resumo: As doenças cardiovasculares, especialmente, o infarto agudo do miocárdio, são responsáveis pela primeira causa de óbito em nosso país. Baseando-se em sua fisiopatogenia e nos fatores de risco envolvidos, a taxa de mortalidade, em 30 dias, varia de 3-5% em centros avançados e quase 30% naqueles cujo atendimento não aplicam as diretrizes recomendadas. Tal mudança dependerá de um aprimoramento organizacional com ações educativas para o paciente, profissionais do setor de emergência e plena sintonia com os gestores do sistema de saúde público ou privado. A angioplastia primária é o tratamento padrão-ouro da reperfusão miocárdica, porém, disponível apenas em 15% dos hospitais. Em geral, o setor público carece dessa disponibilidade, sendo a estratégia fármaco-invasivo-terapia fibrinolítica seguida da transferência precoce para angioplastia ­a recomendada. O diagnóstico baseia-se em critérios eletrocardiográficos, porém, nem sempre há médicos habilitados para tal confirmação. Isso retarda o tratamento e compromete bastante os resultados. A disponibilidade da telemedicina ou teleECG permite que profissionais mesmo à distância possam corroborar com o diagnóstico, orientar o tratamento e obter métricas de qualidade e mortalidade. A rápida identificação do paciente com sinais e sintomas de infarto agudo, diagnóstico imediato no ECG e administração do fibrinolítico não devem ultrapassar 20 minutos. São minutos dependentes da prévia organização que salvam vidas! O tratamento fibrinolítico é a realidade para um país com dimensões continentais e sérias limitações logísticas de transporte. Compete aos gestores de saúde disponibilizá-lo a qualquer hora ou momento para o atendimento do paciente infartado

Cardiovascular events, especially acute myocardial infarction, are the main cause of death in our country. In addition to its physiopathogenesis and the involved risk factors, the 30-day mortality rates vary from 3% to 5% in advanced centers and 30% in those where care does not apply the recommended guidelines. Such change will depend on organizational improvement, as well as patient education, professionals in the emergency department, and harmony with agents in the public or private health system. Primary angioplasty is the gold standard treatment for myocardial reperfusion, but is only available in 15% of hospitals. If it is not available in the public sector, a pharmacoinvasive strategy ­ fibrinolytic therapy followed by patient transfer for angioplasty ­ has been recommended. Diagnosis is based on ECG criteria, but there is a shortage of physicians qualified for such confirmation. This delays the treatment and compromises the results. Telemedicine or teleECG allows distant professionals to corroborate with the diagnosis, guide the treatment, and obtain quality and mortality metrics. The rapid identification of patients with signs and symptoms of acute myocardial infarction, immediate diagnosis on ECG, and fibrinolytic administration should not exceed 20 min. They are life-saving minutes dependent on prior organization. Fibrinoly-tic treatment is the reality for a country with continental dimensions and transport logistic limitations. It is the responsibility of health managers to make them available to the care of patients with infarction
Descritores: Reperfusão Miocárdica/métodos
Terapia Trombolítica/métodos
Infarto do Miocárdio/terapia
-Trombose
Doenças Cardiovasculares/mortalidade
Fatores de Risco
Angioplastia/métodos
Vasos Coronários
Tratamento Farmacológico/métodos
Eletrocardiografia/métodos
Emergências
Stents Farmacológicos
Hemodinâmica/fisiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  8 / 1709 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-970502
Autor: Souza, Paulo Vinícius Ramos; Guimarães, Patrícia Oliveira; Boros, Gustavo André Boeing; Soeiro, Alexandre de Matos.
Título: Angina instável e infarto agudo do miocárdio sem supradesnivelamento de ST: tratamento e prognóstico / Unstable angina and non-ST elevation myocardial infarction: treatmemt and prognosis
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;28(4):403-408, out.-dez. 2018. tab, graf.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: As doenças cardiovasculares são responsáveis pela principal causa de óbitos na população adulta mundial, sendo a síndrome coronariana aguda (SCA) a mais prevalente entre elas. Resultados: Sabemos que hoje, do ponto de vista epidemiológico, a coronariopatia aguda sem supradesnivelamento de ST tornou-se a forma mais frequente de apresentação clínica da SCA, aproximadamente, em 62% dos casos. Nos últimos anos, houve importantes avanços em relação à terapêutica antiplaquetária e anticoagu-lante capazes de reduzir a mortalidade associada à doença coronariana. Além disso, a estratificação invasiva precoce teve papel fundamental nesse incremento de prognóstico. Conclusão:Dessa forma, atualmente, a escolha terapêutica e de estratificação devem ser avaliadas individual

Cardiovascular diseases are the main cause of death in the adult population worldwide, with acute coronary syndrome (ACS) being the most prevalent. We know that, presently, from an epidemiological point of view, non-ST elevation ACS is the most frequent form of clinical presentation of ACS, in about 62% of cases. Recently, important advances regarding antiplatelet and anticoagulant therapy exist, capable of reducing mortality associated with coronary heart disease. Moreover, early invasive stratification has played a key role in the improvement in prognosis. Thus, the choice of therapy and stratification should be evaluated individually and can modify short- and long-term outcome
Descritores: Tratamento Farmacológico/métodos
Angina Instável/terapia
Infarto do Miocárdio/diagnóstico
-Prognóstico
Heparina/uso terapêutico
Doenças Cardiovasculares/diagnóstico
Aspirina/uso terapêutico
Fatores de Risco
Isquemia Miocárdica/complicações
Diabetes Mellitus
Eletrocardiografia/métodos
Síndrome Coronariana Aguda
Hemorragia
Anticoagulantes/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  9 / 1709 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Chagas, Antonio Carlos Palandri
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-906709
Autor: Stoll, Carolina; Bernardi, André; Chagas, Antonio Carlos Palandri; Faria Neto, José Rocha.
Título: Evolução no tratamento da doença coronária estável - mais fisiológico, menos invasivo / Evolution of treatment for stable coronary artery disease - more physiological, less invasive
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;28(1):26-32, jan.-mar. 2018. ilus.
Idioma: en; pt.
Resumo: Ao longo das décadas, alguns conceitos mudaram radicalmente a respeito do tratamento clínico da doença arterial coronariana (DAC). Inicialmente focado na redução dos sintomas isquêmicos, hoje a otimização da terapêutica clínica é fundamental para a redução de eventos cardiovasculares. No mesmo período, houve um grande desenvolvimento das técnicas de revascularização. A angioplastia coronária tornou-se uma das intervenções terapêuticas mais frequentemente realizadas e as técnicas de revascularização miocárdica vêm sendo objeto de mais ensaios clínicos randomizados, do que qualquer outra intervenção em Medicina. Ainda mais, várias modalidades de imagem invasivas e não invasivas foram desenvolvidas, permitindo estudar com maior precisão a doença arterial coronariana, reconhecer novos marcadores prognóstico, avaliar mais claramente os pacientes e indicar mais acertadamente o tratamento

Some concepts regarding the clinical management of coronary artery disease (CAD) have radically changed over the past decades. Initially focused on improving ischemic symptoms, today, optimal medical therapy is fundamental for reducing cardiovascular events. In the same time frame, there has been an immense development in revascularization treatment. Coronary angioplasty has become one of the most frequently performed therapeutic interventions, and myocardial revascularization techniques have been the subject of more randomized clinical trials than any other intervention in medicine. Furthermore, several invasive and non-invasive imaging modalities have been developed, enabling more accurate study of coronary artery disease, recognition of prognostic markers, clearer patient evaluation, and earlier treatment indications
Descritores: Doença da Artéria Coronariana/fisiopatologia
Doença da Artéria Coronariana/terapia
Tratamento Farmacológico/métodos
Revascularização Miocárdica/métodos
-Terapêutica
Trombose/prevenção & controle
Bloqueadores dos Canais de Cálcio
Aspirina/administração & dosagem
Inibidores de Hidroximetilglutaril-CoA Redutases
Estilo de Vida
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  10 / 1709 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-879434
Autor: Silva, Carolina Maria Pinto Domingues Carvalho; Pinto, Giovanni Henrique; Santos, Marília Harumi Higuchi dos.
Título: Quimioterapia e cardiotoxicidade / Chemotherapy and cardiotoxicity
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;27(4):266-273, out.-dez. 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A evolução do tratamento oncológico resultou no desenvolvimento de fármacos altamente eficazes. No entanto, os efeitos colaterais da terapia antitumoral ainda são frequentes e, muitas vezes, limitantes. Entre os efeitos adversos possíveis, a cardiotoxicidade representa um grupo importante de manifestações, com impacto negativo a curto e longo prazo na evolução desses pacientes. Esses eventos podem ocorrer na ausência de fatores de risco de doença cardiovascular e sua evolução ainda não está totalmente esclarecida. Curiosamente, podem ser desencadeadas tanto por terapias sistêmicas convencionais quanto por novas terapias relacionadas com alvos moleculares específicos. As definições de cardiotoxicidade ainda são diversas e não há um consenso universal. Em linhas gerais, pode ser entendida como qualquer alteração da homeostase do sistema cardiovascular induzida pelo tratamento do câncer. O dano cardíaco pode apresentar-se por vasta gama de condições clínicas, como por exemplo, alterações metabólicas, hipertensão arterial sistêmica, síndromes coronarianas agudas, tromboembolismo arterial e venoso, arritmias, entre outros. Muitos destes eventos têm prognóstico pior que muitas neoplasias. Assim, o conhecimento dos efeitos adversos cardíacos do tratamento antineoplásico é de suma importância, e a avaliação cardiovascular do paciente com câncer é fundamental. O intuito desta revisão é apresentar de forma prática as drogas oncológicas com maior potencial cardiotóxico e discutir de forma resumida seus principais efeitos cardiovasculares. Serão discutidas brevemente as definições, os mecanismos de agressão cardíaca e as manifestações clínicas principais, além da evolução e manejo inicial

The evolution of oncological treatment has resulted in the development of highly effective drugs. However, the side effects of antineoplastic therapy are still frequent, and often limiting. Among the possible adverse effects, cardiotoxicity represents an important group of manifestations, with negative impact on the clinical development of these patients in the short and long terms. These events can occur in the absence of risk factors for cardiovascular disease, and their clinical course is still not fully clarified. Interestingly, they can be triggered by both conventional systemic therapies and by new therapies with specific molecular targets. There are several definitions of cardiotoxicity, and there is no universal consensus. In general terms, it can be understood as any modification of cardiovascular system homeostasis induced by cancer treatment. Cardiac damage can present as a wide range of clinical conditions, such as metabolic changes, systemic arterial hypertension, acute coronary syndromes, arterial and venous thromboembolism, and arrhythmias, among others. Many of these events have a worse prognosis than many neoplasms. Thus, the knowledge of the adverse cardiac effects of antineoplastic treatment is of paramount importance, and the cardiovascular evaluation of the cancer patient is essential. The purpose of this review is to offer a practical presentation of oncological drugs with greater cardiotoxic potential, and to summarize its main cardiovascular effects. The definitions, mechanisms of cardiac aggression, and main clinical manifestations will be briefly discussed, as well as the clinical course and initial management
Descritores: Tratamento Farmacológico/métodos
Cardiotoxicidade/complicações
-Volume Sistólico
Doenças Cardiovasculares/terapia
Fatores de Risco
Paclitaxel/uso terapêutico
Disfunção Ventricular
Exposição à Radiação/efeitos adversos
Antraciclinas/uso terapêutico
Imunoterapia/métodos
Neoplasias/terapia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt



página 1 de 171 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde