Base de dados : LILACS
Pesquisa : E02.319.306.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 17 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 17 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1094401
Autor: Sánchez-Rodríguez, José R; Escare-Oviedo, Camila A; Castro-Olivares, Valeria E; Robles-Molina, Cynthia R; Vergara-Martínez, Marcelo I; Jara-Castillo, Catherine T.
Título: Polifarmacia en adulto mayor, impacto en su calidad de vida: revision de literatura / Polypharmacy in older adults and impact on their quality of life: literature review / Polifarmácia em idosos, impacto em sua qualidade de vida: revisão da literatura
Fonte: Rev. salud pública;21(2):271-277, ene.-abr. 2019. tab, graf.
Idioma: es; pt.
Resumo: RESUMEN: Objetivo: Conocer mediante el análisis del estado del conocimiento, el impacto de polifarmacia en calidad de vida de adultos mayores y cuál ha sido el rol de enfermería frente a esta problemática de salud. Métodos: Revisión descriptiva de 62 artículos originales de diversos diseños metodológicos, en bases de datos: EBSCO, PubMed, Web of Science, SciELO, Elsevier, SCOPUS y Dialnet. Resultados: La polifarmacia en adultos mayores se presenta con mayor frecuencia en el sexo femenino, en personas con bajo nivel de escolaridad, sumados a factores socioeconómico. Un gran porcentaje de adultos mayores presenta efecto cascada en consumo de fármacos, por cantidad de medicamentos consumidos y número de médicos consultados, produciendo interacciones farmacológicas, afectando funcionalidad y calidad de vida. Conclusiones: Es necesario mayor control de medicamentos consumidos por adultos mayores, para evitar efectos nocivos. Los profesionales de enfermería deben tener un rol educativo en este grupo etario, para disminuir polifarmacia e impulsar estilos de vida que fomenten el envejecimiento saludable.(AU)

ABSTRACT: Objective: To know, by analyzing the state of knowledge, the impact of the polypharmacy on the quality of life of older adults and the role of nursing when dealing with this health problem. Materials and Methods: Descriptive review of 62 original articles with multiple methodological designs, in the databases EBSCO, PubMed, Web of Science, SciELO, Elsevier, SCOPUS and Dialnet. Results: Polypharmacy in older adults is more frequent in the female sex and people with low level of education, and is associated with socioeconomic factors. A large percentage of older adults present with prescription cascade due to the amount of drugs consumed and the number of doctors consulted, leading to pharmacological interactions that affect functionality and quality of life. Conclusions: More control of drugs consumed by older adults is needed to avoid harmful effects. Nursing professionals should have an educational role in this age group to reduce polypharmacy and promote lifestyles that foster healthy ageing.(AU)

RESUMO: Objetivo: Conhecer, através da análise do estado do conhecimento, o impacto da polifarmácia na qualidade de vida do idoso e qual o papel da enfermagem diante desse problema de saúde. Métodos: Revisão descritiva de 62 artigos originais de vários desenhos metodológicos, nas bases de dados: EBSCO, PubMed, Web of Science, SciELO, Elsevier, SCOPUS e Dialnet. Resultados: A polifarmácia em idosos ocorre mais frequentemente no sexo feminino, em pessoas com baixa escolaridade, somada a fatores socioeconômicos. Uma grande porcentagem de idosos apresenta efeito cascata no consumo de medicamentos, pela quantidade de medicamentos consumidos e número de médicos consultados, produzindo interações farmacológicas, afetando a funcionalidade e a qualidade de vida. Conclusões: É necessário um maior controle dos medicamentos consumidos por idosos para evitar efeitos nocivos. Os profissionais de enfermagem devem ter papel educativo nessa faixa etária, para diminuir a polifarmácia e promover estilos de vida que promovam o envelhecimento saudável.(AU)
Descritores: Saúde do Idoso
Polimedicação
Expectativa de Vida Ajustada à Qualidade de Vida
Cuidados de Enfermagem/organização & administração
-Uso Indevido de Medicamentos sob Prescrição/efeitos adversos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1011509
Autor: Haas, Gelline M; Momo, Ana Clara; Dias, Thaís M; Ayodele, Tosin A; Schwarzbold, Marcelo L.
Título: Sociodemographic, psychiatric, and personality correlates of non-prescribed use of amphetamine medications for academic performance among medical students
Fonte: Braz. J. Psychiatry (São Paulo, 1999, Impr.);41(4):363-364, July-Aug. 2019. tab.
Idioma: en.
Descritores: Estudantes de Medicina/psicologia
Uso Indevido de Medicamentos sob Prescrição/psicologia
Anfetamina/uso terapêutico
Estimulantes do Sistema Nervoso Central/uso terapêutico
-Personalidade
Fatores Socioeconômicos
Brasil
Estudos Transversais
Autorrelato
Desempenho Acadêmico/psicologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-984623
Autor: Pinto, Charleston Ribeiro; Lemos, Antônio Carlos Moreira; Assunção-Costa, Lindemberg; Alcântara, Aramis Tupiná de; Yamamura, Laira Lorena Lima; Souza, Gisélia Santana; Martins Netto, Eduardo.
Título: Management of COPD within the Brazilian Unified Health Care System in the state of Bahia: an analysis of real-life medication use patterns / Gerenciamento da DPOC no Sistema Único de Saúde do estado da Bahia: uma análise do padrão de utilização de medicamentos na vida real
Fonte: J. bras. pneumol;45(1):e20170194, 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To describe COPD pharmacological treatment patterns in the state of Bahia, Brazil, and to evaluate the extent to which these patterns conform to clinical guidelines for the management of COPD. Methods: This was a cross-sectional study of 441 patients referred from the Public Health Care Network of the state of Bahia to a public referral outpatient clinic of a COPD management program of the Brazilian Unified Health Care System. Individuals with a spirometry-confirmed diagnosis of moderate to very severe COPD were included in the study. Patients were evaluated as to whether they had used any COPD medications in the last seven days. The appropriateness or inappropriateness (undertreatment or overtreatment) of the patient's pharmacological treatment was evaluated by comparing the patient's current treatment with that recommended by national and international guidelines. Results: A total of 383 individuals were included in the analysis. Approximately half of the patients (49.1%) used long-acting bronchodilators. These patients were older and had had the disease longer. Of the sample as a whole, 63.7% and 83.0% did not receive pharmacological treatment in accordance with international and national recommendations, respectively. Inappropriateness due to undertreatment was indentified in more than half of the patients. Conclusions: Long-acting bronchodilators are frequently underused in individuals with moderate to very severe COPD within the Brazilian Unified Health Care System in the state of Bahia. Most patients in our sample were treated inappropriately, and undertreatment predominated. Strategies to improve access to long-acting bronchodilators and the quality of COPD pharmacological management are required.

RESUMO Objetivo: Descrever o padrão de tratamento farmacológico da DPOC no estado da Bahia e avaliar a conformidade desse padrão com diretrizes clínicas de manejo da doença. Métodos: Estudo de corte transversal envolvendo 441 pacientes referenciados da Rede de Atenção à Saúde do Estado da Bahia para um ambulatório de referência público de um programa do Sistema Único de Saúde de gerenciamento da DPOC. Foram incluídos no estudo indivíduos com diagnóstico de DPOC moderada a muito grave, confirmado por espirometria. Os pacientes foram avaliados com relação ao uso de algum medicamento para o tratamento da doença nos últimos sete dias. A avaliação da adequação ou da inadequação (sub ou sobretratamento) do tratamento farmacológico dos pacientes foi realizada comparando-se o tratamento atual desses pacientes ao preconizado por diretrizes nacionais e internacionais. Resultados: Um total de 383 indivíduos foi incluído na análise. Aproximadamente metade dos pacientes (49,1%) utilizava algum broncodilatador de longa duração. Esses pacientes eram mais idosos e possuíam maior tempo de duração da doença. Da amostra, 63,7% e 83,0% não recebiam tratamento farmacológico em concordância com as recomendações internacionais e nacionais, respectivamente. A inadequação por subtratamento foi identificada em mais da metade dos pacientes. Conclusões: Os broncodilatadores de longa duração são frequentemente subutilizados em indivíduos com DPOC moderada a muito grave no Sistema Único de Saúde da Bahia. Nesta amostra, a maioria dos pacientes era tratada de forma inadequada, com predominância de subtratamento. Estratégias que melhorem o acesso a broncodilatadores de longa duração e a qualidade do manejo farmacológico da doença são necessárias.
Descritores: Broncodilatadores/uso terapêutico
Gerenciamento Clínico
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica/tratamento farmacológico
Programas Nacionais de Saúde/normas
-Fatores Socioeconômicos
Espirometria
Índice de Gravidade de Doença
Brasil
Estudos Transversais
Resultado do Tratamento
Distribuição por Sexo
Uso Indevido de Medicamentos sob Prescrição/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-594902
Autor: Franken, Roberto A; Franken, Marcelo.
Título: Se necessário s/n: quem decide? / If necessary s/n: who decides?
Fonte: Rev. Soc. Bras. Clín. Méd;9(4), jul.-ago. 2011.
Idioma: pt.
Descritores: Padrões de Prática Médica/normas
Prescrições/enfermagem
Uso Indevido de Medicamentos sob Prescrição
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1010350
Autor: Bandeira, Vanessa Adelina Casali; Gewehr, Daiana Meggiolaro; Colet, Christiane de Fátima; Oliveira, Karla Renata de.
Título: Identificação do uso e fatores associados ao consumo de medicamentos potencialmente inapropriados por idosas / Identification of the use and associated factors with the consumption of potentially inappropriate medications by elderly women
Fonte: Estud. interdiscip. envelhec;23(3):111-128, dez. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo objetiva identificar o uso de medicamentos potencialmente inapropriados por idosas e os fatores associados. Realizou-se delineamento transversal, retrospectivo e analítico. A amostra foi constituída por mulheres, com idade igual ou superior a 60 anos, em uso de no mínimo um medicamento. Para a definição e identificação dos medicamentos potencialmente inapropriados, foram empregados os critérios de Beers. Participaram do estudo 79 idosas, com idade média de 63,44 ± 2,39 anos, as quais utilizavam um total de 225 medicamentos, dos quais 72 (35,1%) foram classificados como medicamentos potencialmente inapropriados, utilizados por 44 (55,7%) mulheres. O número de medicamentos em uso e o relato de insônia e depressão apresentaram-se associados ao uso de medicamentos inapropriados. Os inibidores da bomba de prótons, benzodiazepínicos e anti-inflamatórios não esteroides foram as classes de medicamentos inapropriados mais frequentes. Os resultados evidenciam que mais da metade das idosas estão em uso de no mínimo um medicamento inapropriado. Nesse contexto, destaca-se a necessidade da divulgação dos critérios de Beers entre os profissionais de saúde como estratégia para a promoção da farmacoterapia segura e eficaz à população idosa. (AU)

This study's objective is to identify the use of potentially inappropriate medications by elderly women and associated factors. 125Estud. interdiscipl. envelhec., Porto Alegre, v. 23, n. 3, p. 111-128, 2018. A R T I G O S A cross-sectional retrospective and analytical design was carried out. The sample consisted of women aged over 60 years in use of at least one medication. For definition and identification of potentially inappropriate medications, the Beers criteria were used. The study included 79 elderly women, whose mean age was 63.44 ± 2.39 years and whom used a total of 225 medications, of which 72 (35.1%) were classified as potentially inappropriate medications, used by 44 (55.7%) women. The number of medications in use, the reporting of insomnia and depression were associated to the use of inappropriate medications. Proton pump inhibitors, benzodiazepines, and non-steroidal anti- -inflammatory drugs were the most common classes of inappropriate medications. The results evidenced that more than half of the elderly women are using at least one inappropriate medication. In this context, it's important to bring to attention the need to disseminate the Beers criteria among health professionals as a strategy for the promotion of safe and effective pharmacotherapy to the elderly population. (AU)
Descritores: Fatores de Risco
Uso Indevido de Medicamentos sob Prescrição/estatística & dados numéricos
-Lista de Medicamentos Potencialmente Inapropriados/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR574.2 - Biblioteca


  6 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-980889
Autor: Mitre, Gabriella Silva; Silva, Síura Aparecida Borges; Silva, Gerluza Aparecida Borges; Rezende, Marcelo Moreira de Paiva; Sousa Jr, José Ronaldo.
Título: Perfil de prescrição de antimicrobianos nas unidades básicas de saúde conveniadas com a universidade de Itaúna/MG / Antimicrobial prescription profile in the basic health units agreed with the university of Itaúna/MG
Fonte: Rev. méd. Minas Gerais;27:[1-6], jan.-dez. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: INTRODUÇÃO: O uso abusivo de antibacterianos está intimamente relacionado ao desenvolvimento de resistência bacteriana, considerada, atualmente, um problema de saúde pública mundial. Segundo a Organização Mundial de Saúde, em 2001, mais da metade das prescrições de antimicrobianos foram inapropriadas e dois terços de sua utilização foram feitas sem prescrição médica. Assim, o uso racional desse medicamento requer uma seleção criteriosa e bom senso clínico do prescritor. OBJETIVOS: Analisar o perfil de prescrição de antimicrobianos nas Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF) do município de Itaúna-MG, conveniados com a Universidade de Itaúna (UIT) e contribuir para que futuras intervenções possam ser conduzidas promovendo do uso racional dos antimicrobianos na atenção primária. MÉTODOS: Estudo transversal de prontuários médicos de pacientes atendidos nas UBSF de Itaúna/MG conveniadas com a UIT, realizado entre março de 2013 e março de 2014, para os quais foram prescritos antibióticos. RESULTADOS: A classe de antimicrobianos mais prescrita foi a das penicilinas seguido pelas quinolonas e macrolídeos. Quanto à duração do tratamento, o período de cinco a dez dias foi observado na maioria das prescrições. As principais indicações clínicas foram infecção das vias aéreas superiores não especificadas, amigdalite, otite, sinusite, infecção do trato urinário entre outros. A solicitação de culturas foi realizada em apenas 5,5% dos casos. CONCLUSÃO: A análise do perfil das prescrições revelou a necessidade de reciclagem da equipe e adoção de protocolos clínicos. Tais medidas permitirão a uniformização das condutas, otimizando as prescrições e reduzindo o risco do uso inapropriado de antimicrobianos. (AU)

Introduction: The overuse of antibacterials is closely related to the development of bacterial resistance, currently considered a problem of public health worldwide. According to the World Health Organization, in 2001 over half of the antimicrobial prescriptions were inappropriate and two thirds of its use were made without prescription. Thus, the rational use of this drug requires careful selection and clinical judgment of the prescriber. Objectives: To analyze the antimicrobial prescription profile in the Basic Health Units of family of Itaúna-MG, that have agreements with the University of Itaúna (UIT) and contribute to future interventions that can be conducted to promote the rational use of antimicrobials in primary care. Methods: Cross-sectional study of medical records of patients treated in Basic Health Units of family Itaúna / MG with agreement with the UIT, held between March 2013 and March 2014, for which antibiotics were prescribed. Results: The most prescribed class of antimicrobials was the penicillins followed by quinolones and macrolides. About the duration of treatment, five to ten days was observed in the majority of prescriptions. The main clinical indications were infection of the upper airways unspecified, tonsillitis, otitis, sinusitis, urinary tract infection, among others. The request of cultures was performed in only 5.5% of cases. Conclusion: The analysis of the profile of prescriptions revealed the need for retraining of staff and adoption of clinical protocols. These measures will enable to uniform the procedures, optimizing the regulations and reducing the risk of inappropriate use of antimicrobials. (AU)
Descritores: Resistência Microbiana a Medicamentos
Medicamentos sem Prescrição
Anti-Infecciosos/administração & dosagem
-Saúde Global
Uso Indevido de Medicamentos sob Prescrição
Uso Indevido de Medicamentos sob Prescrição/prevenção & controle
Anti-Infecciosos/imunologia
Anti-Infecciosos/uso terapêutico
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR1561.1 - Biblioteca Virtual AMMG


  7 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-844867
Autor: Castro Espinosa, Jobany; Molineros Gallón, Luís Fernando.
Título: Consumo de antibióticos a partir de las ventas en droguerías en Santiago de Cali, Colombia / Consumption of antibiotics measured from sales in drugstores in Santiago de Cali, Colombia
Fonte: Rev. cuba. farm;50(1):68-84, ene.-mar. 2016. ilus, graf, tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: los antibióticos son medicamentos empleados tanto en pacientes hospitalizados como ambulatorios, sin embargo, son estos últimos los que mayor riesgo de un uso irracional poseen. Objetivo: determinar el consumo total y de un grupo de antibióticos por comunas en Santiago de Cali, durante los años 2010 a 2013.,Métodos: se calculó el tamaño de muestra y se recogió la información de ventas de un grupo de droguerías. Luego se empleó la metodología de la Dosis Diaria Definida por mil habitantes-día, estimando el consumo total y de cada antibiótico para cada comuna y en diferentes unidades de tiempo. De esta forma se calculó: consumo mes a mes de 2010 a 2013, consumo anual ponderado de 2010 a 2013, consumo ponderado de cada mes del año y consumo ponderado por cada comuna. Resultados: el consumo total de antibióticos fue de 4,3 Dosis Diaria Definida por mil habitantes-días, el antibiótico más consumido fue la amoxicilina, para el total el mes de mayor consumo fue marzo de 2011, el año de mayor consumo fue 2011, el mes del año de mayor consumo total de los tres años fue diciembre y la comuna de mayor consumo fue la 22. Conclusión: se identificó el consumo total y por antibióticos, los meses del año y las comunas de mayor consumo(AU)

Introduction: antibiotics are drugs used in inpatient and outpatient care: however, the latter type of patients is the one more likely to irrationally use these drugs. Objective: to determine the total consumption of a group of antibiotics by communes in Santiago de Cali from 2010 to 2013. Methods: the sample size was calculated and sales information was collected from a group of drugstores. The Defined Daily Dose per 1000 inhabitant-days was used, estimating the total consumption and the consumption of each antibiotic for each commune and in various time units. In this way, monthly consumption from 2010 to 2013, weighted annual consumption from 2010 to 2013, weighted consumption of each month of the year and weighed consumption per commune. Results: the total consumption of antibiotics was 4.3 Defined Daily Dose per 1000 inhabitant-days; the most consumed antibiotic was amoxicillin; the month with highest consumption rate was March 2011; the year of highest consumption was 2011, the month of the year with the highest consumption in the three studied years was December and the commune with the highest consumption was the no. 22. Conclusions: this study identified the total consumption and the consumption per antibiotics, the months of the year and the communes of highest consumption of antibiotics(AU)
Descritores: Farmácias
Farmacoepidemiologia
Uso Indevido de Medicamentos sob Prescrição/tendências
Amoxicilina/uso terapêutico
Antibacterianos/administração & dosagem
-Colômbia
Limites: Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  8 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-875867
Autor: Oliveira, Janessa de Fátima Morgado de.
Título: Internações hospitalares e mortalidade por intoxicação medicamentosa em São Paulo / Hospital admissions and mortality due to medicine poisoning in São Paulo.
Fonte: São Paulo; s.n; 2017. 128 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Departamento de Prática de Saúde Pública para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução: Os medicamentos são desenvolvidos com o intuito de beneficiar quem os utiliza, atendendo a finalidades profiláticas, curativas, paliativas ou diagnósticas. No entanto, apesar de sua importância para a saúde, podem ser potenciais causadores de danos e óbitos. No Brasil, há uma carência de estudos sobre intoxicação medicamentosa baseados em dados oficiais. Objetivos: O estudo teve por objetivo descrever os óbitos por intoxicação com medicamentos ocorridos no Estado de São Paulo e internações por intoxicação com medicamentos ocorridos no município de São Paulo e investigar fatores que possam estar associados aos agravos. Métodos: A série temporal de mortalidade por intoxicação medicamentosa ajustada foi construída a partir de dados levantados do SIM-DATASUS para o período de 1996 a 2012. Foi verificada a contribuição das intoxicações acidentais e suicídios na mortalidade por intoxicação com medicamentos. Os casos de internação por intoxicação com medicamentos foram obtidos do SIH-DATASUS para o município de São Paulo para o período de 2004 a 2006, subsidiando a análise descritiva (idade, gênero, motivo de alta e tempo de internação, intencionalidade e medicamentos envolvidos). Os coeficientes de internação foram calculados segundo faixa etária e gênero para os anos de estudo. Resultados: A série temporal mostra a tendência crescente de mortalidade ajustada a partir de 2005, que se acentua a partir de 2009 (1,9 óbitos por 1.000.000 de habitantes em 2005; 2,7 óbitos por 1.000.000 em 2009; 6,7 óbitos por 1.000.000 de habitantes em 2012). A mortalidade por intoxicação intencional e a mortalidade com intenção não determinada também mostraram tendência crescente, o que sugere que são os componentes responsáveis pelo aumento da mortalidade por intoxicação medicamentosa. No estudo das internações, o tempo total para os casos estudados foi de 14.852 dias e o tempo médio foi de 4,4 dias. A idade média das pessoas internadas foi de 33,5 anos. Foi observada a predominância de internações para o gênero feminino (60,5por cento). Os principais medicamentos identificados nas intoxicações estudadas foram os benzodiazepínicos (T42.4), que corresponderam a 7,5por cento das internações e antibióticos sistêmicos não especificados (T36.9), que corresponderam a 7por cento das internações. Os maiores coeficientes de internação foram observados para a faixa etária dos mais idosos (idade igual ou superior a 70 anos) e para o gênero feminino em todos os anos de estudo. Conclusão: Foi observada tendência crescente para a mortalidade por intoxicação medicamentosa no estado de São Paulo. As estatísticas de mortalidade são importante fonte de dados para conhecer o perfil epidemiológico de uma área, analisar tendências, indicar prioridades, avaliar programas, entre outras finalidades. Mulheres e idosos foram as categorias que apresentaram maiores coeficientes de internação por intoxicação medicamentosa, o que aponta para uma possível associação entre maior consumo e maior risco de intoxicação. Nas internações, a observação da relevância dos benzodiazepínicos e de grupos de medicamentos sob controle de venda indica que mesmo medicamentos prescritos podem representar risco. O conhecimento sobre os agravos estudados, que são preveníveis e se mostraram relevantes como problema crescente de saúde pública, pode contribuir para o planejamento de intervenções adequadas para seu controle

Introduction: Medicines are prescribed in order to benefit those who use them, given their prophylactic, curative, palliative or diagnostic purposes. However, despite its importance to health, they can cause potential harm and deaths. In Brazil, there is a lack of studies on medicine poisoning based on official data. Objectives: This study aimed to assess the trend for deaths due to medicine poisoning in population of São Paulo State and to characterize hospital admissions in São Paulo City. Methods: Time series of mortality due to medicine poisoning were built using official data for the period 1996 to 2012. Participation of accidental poisonings and suicides in mortality due to medicine poisoning was assessed. Medicine poisoning were selected by hospital admission data, that were obtained from the official system of information on hospitalization of the city of São Paulo for the period 2004-2006, supporting descriptive analysis (age, gender, cause of delivery and length of hospitalization, intention and medicine involved). Results: Time series analysis showed an increase of mortality from 2005, which was steeper after 2009 (1.9 deaths per 1,000,000 in 2005; 2.7 deaths per 1,000,000 in 2009; 6.7 deaths per 1,000,000 in 2012). Growth in the period seems to be attributed to intentional poisoning and cases without identification of intent. Total length of hospitalization was 14,852 days and average time was 4.4 days. Average age of people who had been hospitalized was 33.5 years. A higher proportion of females (60.5 per cent ) was observed among admissions. Main medicines involved were benzodiazepines (T42.4), corresponding to 7.5 per cent of admissions and unspecified systemic antibiotics (T36.9), corresponding to 7 per cent of admissions. Hospitalization rates due to medicine poisoning were calculated according to age and gender for the years of study and they ranked higher for females in all years studied. The highest hospitalization rates were observed for the older people (age 70 years and more). Conclusion: An increasing trend for mortality due to medicine poisoning in state of São Paulo was observed. Mortality statistics are an important source of data to draft the epidemiological profile of an area and they are used to analyze trends, indicate priorities, evaluate programs, among other purposes. Women and older people were the categories with highest hospital admission coefficients due to medicine poisoning, what could depict an association between increased medicine consumption and increased risk of medicine poisoning. In hospital admissions, observation of relevance of benzodiazepines and of groups of drugs under sales control could depict that even prescription medicines can pose a risk. Knowledge about hospital admissions and mortality due to medicine poisoning, that are preventable and showed to be relevant as a growing public health problem, can contribute to propose appropriate interventions for their control
Descritores: Hospitalização
Preparações Farmacêuticas
Envenenamento
Uso Indevido de Medicamentos sob Prescrição/mortalidade
Toxicidade
-Acidentes
Sistemas de Informação em Saúde
Morbidade
Saúde Pública
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência
BR67.1; DR1327


  9 / 17 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-766316
Autor: Reis, Tiago Marques dos; Guidoni, Camilo Molino; Girotto, Edmarlon; Rascado, Ricardo Radigheri; Mastroianni, Patrícia de Carvalho; Cruciol, Joice Mara; Pereira, Leonardo Régis Leira.
Título: Knowledge and conduct of pharmacists for dispensing of drugs in community pharmacies: a cross-sectional study
Fonte: Braz. j. pharm. sci;51(3):733-744, July-Sept. 2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: The objective of the study was to evaluate the knowledge of pharmacists and check their conduct in relation to dispensing of drugs. This is a cross-sectional study performed in four municipalities from South and Southeast of Brazil, which are reference in health national scenario and concentrate 73.6% of national economic activity. Pharmacists who works in community pharmacies were invited to answer a questionnaire prepared by the authors of this study and validated. The main outcome measured was the pharmaceutical knowledge, rated according to the number of correct answers on that questionnaire prepared by the researchers, and professional conduct in relation to dispensing of drugs. The data collection occurred from September to December 2012 and the information obtained were tabulated in duplicate by two independent researchers for later analysis. 486 community pharmacies were visited but only 112 professionals participated in the study. Among the participants, 78.6% (n = 88) did not have adequate knowledge to perform the dispensing of drugs, despite this same number of pharmacists claiming to have participated in conferences and courses after graduation. The main sources of information on drugs used by participants have a low level of scientific evidence. The performance of non-employment related tasks reduces the time available for the care of medication users. In addition, the indiscriminate sale of antimicrobials and the sale of products other than health, mischaracterize the role of the pharmacist in the community pharmacy. There are gaps in the knowledge of professionals, limiting the satisfactory completion of dispensing of drugs. In addition, the excess of other duties and inadequate professional conduct compromise the promotion of the rational use of drugs.

O objetivo do presente estudo foi avaliar o conhecimento de farmacêuticos e verificar suas condutas em relação à dispensação de medicamentos. Trata-se de um estudo transversal realizado em quatro municípios das regiões sul e sudeste do Brasil, que são referência no cenário nacional de saúde e concentram 73,6% da atividade econômica nacional. Farmacêuticos que trabalham em farmácias comunitárias foram convidados a responder um questionário elaborado pelos autores do presente estudo e validado. Os principais desfechos medidos foram o conhecimento farmacêutico, avaliado segundo o número de acertos em um questionário elaborado pelos pesquisadores, e a conduta dos profissionais durante a dispensação de medicamentos. Os dados foram coletados de setembro a dezembro de 2012 e as informações obtidas foram tabuladas em duplicata por dois pesquisadores para posterior análise. 486 farmácias comunitárias foram visitadas, mas apenas 112 profissionais participaram do estudo. Entre os participantes, 78,6% (n = 88) não tinham conhecimento satisfatório para realizar a dispensação de medicamentos, apesar de este mesmo número de farmacêuticos terem afirmado participar de congressos e cursos após a graduação. As principais fontes de informação sobre medicamentos utilizados pelos participantes possuem um baixo nível de evidência científica. A realização de tarefas não diretamente relacionadas à profissão reduz o tempo disponível para o atendimento aos usuários de medicamentos. Além disso, a venda indiscriminada de antibióticos e a comercialização de produtos alheios à saúde descaracterizam o papel do farmacêutico na farmácia comunitária. Existem lacunas no conhecimento dos profissionais, o que limita a realização satisfatória de dispensação de medicamentos. Além disso, o excesso de atribuições e a conduta profissional inadequada comprometem a promoção do uso racional de medicamentos.
Descritores: Dispensatório
Farmácias/estatística & dados numéricos
Farmacêuticos/ética
-Uso Indevido de Medicamentos sob Prescrição
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 17 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-741339
Autor: Nascimento, Mariana Martins Gonzaga; Ribeiro, Andréia Queiroz; Pereira, Mariana Linhares; Soares, Adriana Cristina; Loyola Filho, Antônio Ignácio de; Dias-Junior, Carlos Alan Candido.
Título: Identification of inappropriate prescribing in a Brazilian nursing home using STOPP/START screening tools and the Beers' Criteria
Fonte: Braz. j. pharm. sci;50(4):911-918, Oct-Dec/2014. tab.
Idioma: en.
Resumo: The objective of this study was to determine the prevalence of Potentially Inappropriate Medication (PIM) use and associated factors, as well as the prevalence of Prescribing Omissions (PO). A cross-sectional study was conducted in a philanthropic Brazilian nursing home involving 46 individuals aged 60 years or older. The following information was collected from medical records and drug prescriptions: gender, age, health conditions and drugs used in the past thirty days. PIM and PO were identified according to the Beers' Criteria and the STOPP/START screening tools. Over one third (37%) of the population used at least one PIM according to the Beers' Criteria (n=17) and 60.9% according to the STOPP tool. A significant association was found between polypharmacy (use of five or more drugs) and use of PIM according to the Beers' Criteria, but not according to the STOPP. Eight residents (17.4%) were exposed to eight PO. This study allowed the diagnosis of a concerning drug utilization profile with use of a high number of PIMs. Thus, there is an evident need to implement strategies for improving geriatric prescription.

O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de uso de medicamentos potencialmente inadequados (MPI) e fatores associados, bem como a prevalência de omissões farmacoterapêuticas (OF). Trata-se de um estudo transversal realizado em uma instituição filantrópica brasileira de longa permanência com 46 indivíduos com 60 anos ou mais. As seguintes informações foram coletadas a partir de prontuários e prescrições: sexo, idade, condições de saúde e medicamentos utilizados nos últimos trinta dias. MPI e OF foram identificados pelo Critério de Beers e as ferramentas de triagem STOPP/START. Mais de um terço (37%) da população utilizou pelo menos, um MPI de acordo com os critérios de Beers (n=17) e 60.9% de acordo com a ferramenta STOPP. Associação estatisticamente significante foi detectada entre a polifarmácia (consumo de cinco ou mais medicamentos) e uso de MPI de acordo com os critérios de Beers, mas não de acordo com o STOPP. Oito residentes (17,4%) foram expostos a oito OF. Este estudo permitiu o diagnóstico de um perfil de utilização de medicamentos preocupante com número elevado de utilização de MPI. Isso indica a necessidade de implementar estratégias para melhorar a qualidade da prescrição geriátrica.
Descritores: Diagnóstico
Instituição de Longa Permanência para Idosos/classificação
Lista de Medicamentos Potencialmente Inapropriados/estatística & dados numéricos
Uso Indevido de Medicamentos sob Prescrição
-Idoso
Farmacoepidemiologia/organização & administração
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde