Base de dados : LILACS
Pesquisa : E02.642 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 256 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 26 ir para página                         

  1 / 256 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-584320
Autor: Socarrás Suárez, María Matilde; Bolet Astoviza, Miriam; Martínez Alfonso, Miguel Ángel; Lara Rodríguez, Rosa Francisca.
Título: Cirugía bariátrica endoscópica para el tratamiento de la obesidad mórbida: presentación de 3 casos / Endoscopic bariatrics surgery for treatment of morbid obesity: presentation of three cases
Fonte: Rev. cuba. cir;49(3), jul.-sep. 2010.
Idioma: es.
Resumo: La obesidad es un importante problema de salud por el riesgo aumentado de morbilidad y de mortalidad cardiovascular y global. Cuando han fracasado los tratamientos convencionales, la cirugía bariátrica es un tratamiento eficaz, pues consigue normalizar las comorbilidades en un elevado número de pacientes. Se presentan los casos de 3 pacientes con obesidad mórbida (IMC ≥ 40 kg/m2), operadas por vía endoscópica (derivación gástrica), para identificar las enfermedades asociadas antes y después del tratamiento, valorar los análisis de laboratorio antes y después de la cirugía, evaluar la pérdida de peso después de la operación e identificar las complicaciones perioperatorias(AU)

The obesity is an important health problem due to the increased risk of global and cardiovascular morbidity and mortality. When conventional treatments fail, the bariatrics surgery is an effective treatment since normalizes the comorbidities in a significant number of patients. This is the presentation of three female cases presenting with morbid obesity (CMI ≥ 40 kg/m²), operated on via endoscopy (gastric bypass) to identify the associated diseases before and after treatment, to assess the laboratory analyses before and after surgery, to assess the weight loss after surgery and to identify the perioperative complications(AU)
Descritores: Cirurgia Bariátrica/métodos
Endoscopia do Sistema Digestório
Obesidade Mórbida/cirurgia
Obesidade Mórbida/terapia
Perda de Peso
Terapia Nutricional
Limites: Seres Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  2 / 256 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-782907
Autor: Assis, Michelli Cristina Silva de; Silveira, Carla Rosane de Moraes; Beghetto, Mariur Gomes; Mello, Elza Daniel de.
Título: Decreased calorie and protein intake is a risk factor for infection and prolonged length of stay in surgical patients: A prospective cohort study / Diminuição da ingestão de calorias e proteínas é fator de risco para infecção e internação prolongada: estudo de coorte prospectivo
Fonte: Rev. Nutr. (Online);29(3):307-316, mai.-jun. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective The aim was to assess whether postoperative calorie and protein intakes increase the risk of infection and prolonged length of stay in a tertiary care university hospital in Southern Brazil. Methods This is a prospective cohort study approved by the hospital's Research Ethics Committee. The sample consisted of adult patients undergoing elective surgery. The exclusion criteria included patients who could not undergo nutritional assessment and those with a planned hospital stay of fewer than 72 hours. Nutritional status was assessed on admission and every seven days thereafter until hospital discharge or death. Demographic and clinical data, as well as information regarding independent and outcome variables, were collected from the patient's records. Food intake assessment was conducted by researchers six times a week. Calorie and protein intakes were considered adequate if equal to or greater than 75% of the prescribed amount, and length of stay was considered prolonged when above the average for specialty and type of surgery. Data was analyzed using Poisson regression. Results Of the 519 study patients, 16.2% had adequate nutritional therapy. Most of these patients were men with ischemic heart disease and acquired immunodeficiency syndrome. After adjusting for confounders, inadequate nutritional therapy increased risk of infection by 121.0% (RR=2.21; 95%CI=1.01-4.86) and risk of prolonged length of stay by 89.0% (RR=1.89; 95%CI=1.01-3.53). Conclusion Most patients did not have adequate nutritional therapy. Those with inadequate nutritional therapy had a higher risk of infection and longer length of stay.

RESUMO Objetivo Avaliar se a quantidade de calorias e proteínas ingeridas no pós-operatório aumenta o risco de infecção e de permanência hospitalar prolongada, em um hospital universitário no Sul do Brasil. Métodos Estudo de coorte prospectivo, aprovado por Comitê de Ética e Pesquisa. A amostra consistiu de adultos hospitalizados submetidos à cirurgia eletiva. Os critérios de exclusão foram pacientes que não tinham condições para avaliação do estado nutricional e aqueles com menos de 72 horas de hospitalização. O estado nutricional foi avaliado na admissão e a cada sete dias até a alta hospitalar ou óbito. Dados clínicos, demográficos, informações sobre as variáveis independentes e os desfechos, foram coletados dos prontuários. Avaliação da ingestão alimentar foi conduzida pelos pesquisadores seis vezes por semana. A quantidade de calorias e proteínas ingeridas foi considerada adequada se igual ou maior que 75% da quantidade prescrita, e permanência hospitalar foi considerada prolongada quando acima da média de acordo com a especialidade e tipo de cirurgia. Os dados foram analisados por meio de regressão de Poisson. Resultados De 519 pacientes avaliados, 16,2% tiveram adequada terapia nutricional. A maioria destes pacientes eram masculinos com doença cardíaca isquêmica e síndrome da imunodeficiência adquirida. Após ajuste para variáveis de confusão, inadequada terapia nutricional aumentou o risco de infecção em 121,0% (RR=2,21; IC95%=1,01-4,86) e o de permanência hospitalar prolongada em 89,0% (RR=1,89; IC95%=1,01-3,53). Conclusão A maioria dos pacientes não recebeu terapia nutricional adequada, aqueles sob inadequada terapia nutricional tiveram aumento do risco de infecção e permanência hospitalar prolongada.
Descritores: Cirurgia Geral/estatística & dados numéricos
Terapia Nutricional/efeitos adversos
Tempo de Internação/estatística & dados numéricos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR13.3 - Biblioteca das Faculdades de Odontologia e Nutrição


  3 / 256 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-997337
Autor: Pinsuti, Adriana; Lourenço, Mariana Cristina Dizotti; Tanuri, Claudia; Breuel, Pedro Alexandre Federico; Cruz, Ana Maria.
Título: Suporte nutricional do recém nascido: desafio e preocupação / Nutritional support of the newborn: challenge and concern.
Fonte: Ulisses Guimarães, Brasília; s.n; Nov. 19-22, 2018.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Congresso Brasileiro de Perinatologia, 22, Apresentado em: Simpósio Internacional de Medicina Fetal da SGOB, 9, Ulisses Guimarães, Brasília, Nov. 19-22,2014.
Descritores: Recém-Nascido
-Terapia Nutricional
Limites: Seres Humanos
Recém-Nascido
Responsável: BR45.1 - Biblioteca
BR45.1


  4 / 256 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1047534
Autor: Coruja, Mariane Kubiszewski.
Título: Triagem de risco nutricional em unidade de terapia intensiva: análise da concordância entre as ferramentas Nutric e NRS-2002 / Nutritional risk screening in an intensive care unit: analysis of agreement between the Nutric and NRS-2002 tools.
Fonte: Porto Alegre; s.n; 2019. s.p.p p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Grupo Hospitalar Conceição - RIS para obtenção do grau de Especialista.
Resumo: Introdução: A American Society for Parenteral and Enteral Nutrition (ASPEN) recomenda que todos os pacientes admitidos em UTI sejam submetidos à triagem nutricional. A proposta é o uso de duas ferramentas, o Nutritional Risk Screening ­ 2002 (NRS-2002) e o Nutrition Risk in the Critically Ill (NUTRIC), por meio das quais os pacientes são classificados como "em risco nutricional" e "risco nutricional alto". Objetivo: Comparar os riscos nutricionais detectados e analisar a concordância entre duas ferramentas de triagem nutricional recomendadas pela ASPEN (NUTRIC e NRS-2002). Métodos: Estudo de coorte retrospectivo realizado nas UTIs de dois centros hospitalares do Grupo Hospitalar Conceição (GHC), na região sul do Brasil. Foram incluídos pacientes adultos (≥ 18 anos) internados há mais de 24 horas nas UTIs. Os dados foram obtidos através de consulta ao prontuário dos pacientes, e coletados de maneira retrospectiva. Resultados: Foram incluídos no estudo 208 pacientes adultos internados nas UTIs de dois hospitais do GHC. Houve predominância do sexo masculino (>60%), e pacientes do centro 1 apresentaram idade mediana maior que o centro 2 [63 anos (50-73) vs 53 anos (39-63), respectivamente]. Pacientes do centro 1 apresentaram IMC marcadamente menor, e mais altos índices prognósticos APACHE e SOFA. O tempo de ventilação mecânica foi igual nos dois centros (mediana = 6 dias), e os pacientes do centro 1 evoluíram para óbito com maior frequência que os pacientes do centro 2 (55,6% vs 14,7%, respectivamente). A análise da concordância entre as ferramentas resultou em concordância fraca entre elas (Kappa < 0,4). Na amostra geral, quase metade dos pacientes foi classificada como em risco nutricional alto pelo NUTRIC, enquanto pelo NRS-2002, apenas e aproximadamente um terço. (AU)
Descritores: Sistema Único de Saúde
Brasil
Saúde Pública
Cuidados Críticos
Terapia Nutricional
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR1751.1 - Biblioteca
BR1751.1; 614(81):613.21(043), C531t


  5 / 256 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-834395
Autor: Simon, Miriam Isabel Souza dos Santos.
Título: Fibrose cística: aspectos nutricionais e manejo / Cystic fibrosis: nutritional aspects and management
Fonte: Rev. HCPA & Fac. Med. Univ. Fed. Rio Gd. do Sul;31(2):224-232, 2011. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Nutrição é um dos aspectos críticos do manejo de pacientes com fibrose cística, e o estado nutricional está diretamente associado com função pulmonar e sobrevida. Desnutrição é uma complicação frequente devido ao balanço energético proteico negativo. Diversos fatores, incluindo insuficiência pancreática, doença pulmonar supurativa crônica e anorexia podem afetar o balanço energético, contribuindo com a desnutrição. A desnutrição pode interferir no crescimento pulmonar e reduzir massa magra com consequente diminuição da força de contração do diafragma e músculos respiratórios. Pode levar, também, à diminuição da tolerância ao exercício, à diminuição da resposta imunológica e a um déficit de antioxidantes favorecendo o estabelecimento de um estado de infecção e inflamação. A doença pulmonar eleva a demanda energética, diminui o apetite e aumenta o trabalho respiratório devido à obstrução progressiva do fluxo aéreo. O processo inflamatório, as infecções recorrentes e a anorexia promovida pelos mediadores inflamatórios condicionam um balanço energético negativo que leva à desnutrição. Acompanhamento periódico do estado clínico e nutricional é fundamental para esses pacientes. Pacientes com fibrose cística devem receber uma dieta hipercalórica e hiperproteica, com alto conteúdo de gordura e normal quantidade de carboidratos com suplemento pancreático em caso de insuficiência pancreática. Se a meta nutricional não for alcançada ou mantida com modificações dietéticas, podem ser adicionados suplementos.

Nutrition is a critical component of the manegement of cystic fibrosis, and nutritional status is directly associated with both pulmonary status and survival. Malnutrition is a very frequent complication due to negative energy-proteic balance. Several factors, including pancreatic insufficiency, chronic suppurative pulmonary disease and anorexia may affect the energy balance, contributing to malnutrition. Malnutrition may affect lung growth and reduce lean body mass, leading to diminished force in the contraction of the diaphragm and other respiratory muscles. It may also be associated with reduced exercise tolerance, impaired immune response and antioxidant deficit, easing the way for the onset of infection and inflammation. Pulmonary disease increases energy demands, diminishes appetite and increases respiratory work due to progressive air flow obstruction. Pulmonary inflammation and anorexia triggered by the inflammatory mediators, as well as recurrent infections, create a negative energy balance that leads to malnutrition. Periodic monitoring of clinical, antropometrical nutritional status is mandatory. Patients with cystic fibrosis must receive a hypercaloric and hyperproteotic diet, with a high fat content, a normal quantity of carbohydrates and with pancreatic supplements in case of pancreatic insufficiency. If the nutritional goals are not achieved or maintained with diet modifications, supplements may be added.
Descritores: Apoio Nutricional/métodos
Desnutrição/prevenção & controle
Fibrose Cística/complicações
Fibrose Cística/dietoterapia
-Avaliação Nutricional
Desnutrição/etiologia
Pneumopatias/complicações
Terapia Nutricional/métodos
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR18.1 - Biblioteca FAMED/HCPA


  6 / 256 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Silveira, Themis Reverbel da
Texto completo
Id: biblio-834339
Autor: Dornelles, Cristina Toscani Leal; Wilasco, Maria Inês de Albuquerque; Hammes, Thais Ortiz; Vieira, Sandra Maria Gonçalves; Goldani, Helena Ayako Sueno; Silveira, Themis Reverbel da.
Título: Terapia nutricional em crianças e adolescentes com cirrose: uma visão atual / Nutritional therapy in children and adolescents with cirrhosis: current status
Fonte: Rev. HCPA & Fac. Med. Univ. Fed. Rio Gd. do Sul;30(2):140-152, 2010. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: A anorexia e o hipermetabolismo são aspectos clínicos importantes em crianças com cirrose. Embora muitas das complicações da cirrose sejam semelhantes àquelas encontradas em adultos, a etiologia e a história natural da progressão da doença e o tratamento clínico em pacientes pediátricos podem ser significativamente diferentes. As alterações metabólicas da doença hepática crônica agravada pela anorexia e desnutrição podem ter implicações negativas no crescimento e desenvolvimento infantil. Crianças com cirrose de evolução progressiva são frequentemente desnutridas e, no entanto, os métodos comumente empregados para avaliação nutricional têm uso limitado nestes pacientes. Mesmo que a importância do estado nutricional sobre o prognóstico destes pacientes seja clara, poucos estudos sobre a terapia nutricional nas hepatopatias da infância têm sido realizados. A avaliação nutricional em crianças com cirrose hepática deve incluir uma completa história clínica e dietética, medidas antropométricas e parâmetros laboratoriais. A recomendação nutricional na cirrose infantil pode variar de acordo com o estado nutricional, idade e quadro clínico. Como a doença hepática crônica em crianças pode impactar significativamente sobre o estado nutricional e consequentemente no crescimento e desenvolvimento, o objetivo deste artigo é revisar os aspectos clínicos e fisiopatológicos envolvidos no diagnóstico e manejo nutricional da cirrose hepática em pacientes pediátricos.

Anorexia and hypermetabolism are disorders of paramount importance in children with cirrhosis. Although many complications caused by cirrhosis in children are similar to those found in adults, the etiologic spectrum and natural history of this disease progression and its clinical management in pediatric patients may be significantly different. The metabolic changes caused by chronic liver disease aggravated by anorexia and malnutrition can affect child growth and development. Malnutrition is common in children with cirrhosis and the methods commonly used for their nutritional assessment are limited. Although the importance of the nutritional status on the prognosis of these patients is clear, there are few studies about nutritional therapy in children with cirrhosis. Nutritional assessment in children with liver cirrhosis should include full clinical and nutritional history, anthropometric measurements, and laboratory parameters. The nutritional recommendation for cirrhosis in children may vary depending on age and nutritional and clinical status. Because chronic liver disease in children may have a significant impact on nutritional status, growth, and development, the objective of this study is to review the clinical and pathophysiological aspects involved in the diagnosis and nutritional management of liver cirrhosis in children.
Descritores: Cirrose Hepática/dietoterapia
Terapia Nutricional
-Anorexia/etiologia
Avaliação Nutricional
Caquexia/etiologia
Cirrose Hepática/complicações
Cirrose Hepática/epidemiologia
Cirrose Hepática/etiologia
Hormônios/fisiologia
Hormônios/metabolismo
Inflamação/metabolismo
Metabolismo Energético/fisiologia
Fenômenos Fisiológicos da Nutrição do Lactente
Limites: Seres Humanos
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR18.1 - Biblioteca FAMED/HCPA


  7 / 256 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Accioly, Elizabeth
Id: lil-691739
Autor: Saunders, Cláudia; Bottari, Rosângela; Padilha, Patrícia; Dalsgaard, Haline; Szundy, Renata; Luescher, Jorge; Accioly, Elizabeth.
Título: Avaliação do estado nutricional e controle metabólico de crianças e adolescentes com diabetes tipo 1 atendidos em hospital universitário após introdução do método de contagem de carboidratos / Assessment of nutritional status and metabolic control in children and adolescents with type 1 diabetes treated in university hospital after introduction of the method of carbohidrate counting
Fonte: Pediatr. mod;49(7), jul. 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Avaliar o estado nutricional e o controle metabólico de crianças e adolescentes com diabetes tipo 1 após introdução do plano alimentar pelo método de contagem de carboidratos (CCHO). Método: Estudo descritivo com base em dados secundários, realizado no Ambulatório de Diabetes do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Os critérios de inclusão foram crianças e adolescentes diabéticos não portadores de síndromes genéticas ou doenças crônicas, com plano alimentar estabelecido pelo método CCHO há pelo menos 12 meses. As variáveis foram definidas como: antropométricas (peso, estatura, Índice de Massa Corporal (IMC); sociodemográficas (idade em anos e meses, gênero, escolaridade); e clínicas (tempo de doença, perfil lipídico e hemoglobina glicada (HbA1c)). As análises foram realizadas no pacote estatístico SPSS for Windows versão 15. Resultados: Foram avaliados 93 crianças e adolescentes com média de idade ao diagnóstico de 6,24±3,66 anos, sendo 50,5% do sexo masculino (n= 47). As médias de IMC (p=0,030), colesterol total (p=0,000), LDL-c (p=0,000), triglicerídeos (p=0,000); e HbA1c (p=0,001) diferiram significativamente no início e após 12 meses de dieta por CCHO. A idade ao diagnóstico (p =0,000), tempo de doença (p = 0,002) e a quantidade de insulina (unidades/kg/dia; p = 0,014) foram preditoras do estado nutricional após 12 meses de CCHO. Conclusões: A CCHO representou uma ferramenta adjuvante para o adequado controle metabólico do diabetes tipo 1. A flexibilidade alimentar e a conscientização da importância de uma alimentação equilibrada resultaram em melhor controle...
Descritores: Diabetes Mellitus
Estado Nutricional
Hemoglobinas
Terapia Nutricional
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  8 / 256 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-727588
Autor: Navarro Despaigne, Daysi.
Título: Guía para el diagnóstico y tratamiento de la osteoporosis / Guidelines for the diagnosis and treatment of osteoporosis
Fonte: Rev. cuba. endocrinol;25(1):1-34, ene.-abr. 2014.
Idioma: es.
Resumo: En la actualidad la esperanza de vida en Cuba para los hombres es de 77 años y 80 para las mujeres. El 18 por ciento de los casi 12 millones de cubanos tiene 60 y más años de edad,1 por lo que es de esperar que la osteoporosis (OP) se identifique como un problema de salud para los cubanos.Nuestra población posee características que se reconocen como factores protectores de la salud ósea, entre las que se pueden citar, el mestizaje, el hecho de habitar en un país tropical donde brilla el sol todo el año, tener alto grado de satisfacción con la educación, el trabajo y la atención médica. Otra peculiaridad es la carencia de hábitos nutricionales en los que predominen los alimentos ricos en calcio (conocido factor de riesgo para la OP), por lo que a priori no puede tenerse una idea cierta de la frecuencia de la OP en nuestro país.Desde mediados del siglo XX, como resultado del tratamiento quirúrgico precoz de la fractura de cadera, lo cual, si bien salva de una muerte inmediata a muchos ancianos, no siempre se acompaña de una independencia funcional ni disminuyó la frecuencia de fracturas. A partir de finales de siglo, y en la actualidad, además de mantener esta terapéutica, se iniciaron acciones a fin de: 1) identificar en nuestra población los indicadores necesarios para detectar personas susceptibles de tener fracturas por fragilidad, 2) proveer los recursos tecnológicos y terapéuticos necesarios para lograr estos fines, 3) incrementar la formación de recursos humanos, y 4) comenzar acciones para la prevención primaria de la OP, propuestas destinadas a toda la población, a pesar de vivir en un país con grandes, graves e históricas limitaciones económicas.Con la presente guía nos proponemos brindar un conjunto de sugerencias destinadas a incrementar la eficiencia y eficacia de los médios...(AU)
Descritores: Terapia Nutricional/métodos
Osteoporose/diagnóstico
Osteoporose/terapia
-Doenças Transmissíveis/epidemiologia
Fraturas Ósseas/terapia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  9 / 256 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-831484
Autor: Pereira, Diego Jorge; Wady, Maria Thereza Baptista; Velarde, Luis Guillermo Coca.
Título: Adequação energética e proteica de pacientes em terapia nutricional enteral internados em uma Unidade de Terapia Intensiva / Energy and protein adequacy of patients on enteral nutritional therapy hospitalized in an Intensive Care Unit
Fonte: Braspen J;31(3):219-225, jul.-set. 2016.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: A adequação nutricional é uma terapêutica que pode diminuir as complicações e melhorar o resultado do tratamento do paciente na Unidade de Terapia Intensiva. Método: Estudo de coorte retrospectivo, sendo os dados obtidos nas fichas de pacientes atendidos entre agosto de 2013 e outubro de 2014, em uso exclusivo de nutrição enteral. Foram coletados: diagnóstico principal; uso de drogas vasoativas; dependência de ventilação mecânica e de hemodiálise; exames bioquímicos; dados antropométricos; dia do início e aportes energéticos e proteicos nos 3o e 7o dias suporte nutricional; motivos para o atraso na introdução e evolução do suporte e desfecho clínico (óbito ou alta). Foram obtidos também os déficits energéticos e proteicos cumulativos. Os dados foram analisados com o programa SPSS versão 18.0 por meio da estatística descritiva, sendo significativos os valores de p<0,05. Resultados: Foram obtidos dados de 74 pacientes. O tempo de início da terapia nutricional esteve de acordo com o preconizado. Somente as recomendações energéticas foram atingidas dentro do prazo estabelecido. O déficit calórico diário foi menor do que o relatado pela literatura, já para a proteína foi elevado. Os principais fatores que dificul- taram a adequação nutricional foram os relacionados às causas internas. A adequação energética não influenciou nos parâmetros bioquímicos, nem no desfecho da internação dos pacientes. Já os pacientes que atingiram a quota proteica apresentaram menores valores de leucócitos no desfecho e também houve menor número de óbitos quando comparados aos que não atingiram. Conclusões: A terapia nutricional instituída atendeu às recomendações preconizadas para a adequação energética. A oferta proteica esteve em desacordo com as necessidades estimadas.(AU)

Introduction: The nutritional adequacy is a therapy that can reduce complications and improve the outcome of patient care in the Intensive Care Unit. Methods: Retrospective cohort study, the data were obtained from patient records attended from August 2013 to October 2014, in exclusive use of nutrition enteral. There were collected: primary diagnosis; vasoactive drugs; dependence on mechanical ventilation and hemodialysis; biochemical tests; anthropometric data; day of start and energy and protein intakes at 3 and 7 days nutritional support; reasons for the delay in the introduction and evolution of support and clinical outcome (death or discharge). Also there were obtained cumulative energy and protein deficits. Data were analyzed with SPSS version 18.0 software using descriptive statistics, being significant p values <0,05. Results: It was obtained data from 74 patients. The onset of nutritional therapy time agreed with the recommendations. Only energy recommendations were reached within established. Daily calorie deficit was lower than that reported in the literature, as for the protein was high. The main factors that hampered the nutritional adequacy were related causes interns. An adequate energy intake did not influence the biochemical parameters, or the outcome of the hospitalization of patients. Patients that reached the quota protein had lower leukocyte values in outcome and also fewer deaths when compared to those that not reached. Conclusions: Nutritional therapy instituted met the recommended recommendations for energy adequacy. The protein supply was at odds with estimated needs.(AU)
Descritores: Ingestão de Energia
Terapia Nutricional/instrumentação
Unidades de Terapia Intensiva
-Estudos Retrospectivos
Estudos de Coortes
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 256 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-847916
Autor: Santos, Carolina Araújo dos; Firmino, Heloísa Helena; Esmeraldo, Márcio Luiz Fortuna; Alfenas, Rita de Cássia Gonçalves; Rosa, Carla de Oliveira Barbosa; Ribeiro, Andréia Queiroz; Almeida, Luciene de Fátima; Amorim, Gabriela Pereira.
Título: Perfil nutricional e fatores associados à desnutrição e ao óbito em pacientes com indicação de terapia nutricional / Nutritional profile and associated factors with malnutrition and death in patients with nutritional support indication
Fonte: Braspen J;32(1):30-35, jan.-mar. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Analisar o perfil nutricional, demográfico e clínico de indivíduos hospitalizados com indicação de terapia nutricional, assim como verificar as variáveis que se relacionam à ocorrência de desnutrição e óbito. Método: Estudo transversal retrospectivo, realizado em um hospital filantrópico de Minas Gerais, com os dados dos pacientes adultos e idosos que receberam terapia nutricional enteral e/ou parenteral entre 2011 e 2014. Resultados: Foram analisados os dados de 688 indivíduos, com idade média de 69 anos (DP=17,5 anos). Dos pacientes avaliados, 55,5% apresentavam algum grau de desnutrição, segundo a Avaliação Subjetiva Global, sendo 22,5% desnutridos graves. A maioria (81,5%) atingiu a meta nutricional e 56,6% foram a óbito. Ter 60 anos ou mais, estar em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o atendimento pelo Sistema Único de Saúde foram fatores que se associaram à maior frequência de desnutrição e ao óbito. Conclusão: É preocupante a frequência de indivíduos que já iniciam a terapia nutricional com algum grau de desnutrição, ressaltando-se a necessidade da intervenção nutricional precoce. Idosos e pacientes em UTI foram grupos potencialmente mais vulneráveis à desnutrição e ao óbito e, requerem, portanto, atenção especial.(AU)

Objective: To analyze the nutritional status, demographic and clinical profile of hospitalized patients with nutritional support indication, as well as check the variables that relate to the occurrence of malnutrition and death. Methods: A retrospective cross-sectional study in a philanthropic hospital in Minas Gerais, with data from adults and elderly patients who received enteral and/or parenteral nutrition between the years 2011 to 2014. Results: Data of 688 individuals were analyzed, with mean age of 69 years (SD: 17.5 years). Among the patients, 55.5% had some degree of malnutrition according to the Subjective Global Assessment, and 22.5% were severely malnourished. Most of patients (81.5%) reached the nutritional goal and 56.6% died. Be 60 years or older, be in the Intensive Care Unit (ICU) and the attendance by the Unified Health System were factors that were associated with higher frequency of malnutrition and death. Conclusion: It is worrying the high frequency of individuals who already begin to nutritional support with some degree of malnutrition, emphasizing the need for early nutritional intervention. Elderly and patients in ICU were potentially most vulnerable to malnutrition and death, and therefore require special attention.(AU)
Descritores: Estado Nutricional
Desnutrição/dietoterapia
Desnutrição/mortalidade
Terapia Nutricional/instrumentação
-Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Estudos Retrospectivos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 26 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde