Base de dados : LILACS
Pesquisa : E02.745 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 276 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 28 ir para página                         

  1 / 276 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1147870
Autor: Rodrigues, Jéssica Luiza Ripani; Silva, Silmar Maria da; Mendoza, Isabel Yovana Quispe; Oliveira, Ana Marília Cunha de.
Título: Cuidados de enfermagem no manejo da dor em pacientes adultos e idosos em cuidados paliativos / Atención de enfermería en el manejo del dolor en pacientes adultos y de ancianos en cuidados paliativos / Nursing care in pain management in adult and elderly patients in palliative care
Fonte: Rev. enferm. Cent.-Oeste Min;10(1):3680, out. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Identificar os cuidados de enfermagem no manejo da dor de pacientes adultos e idosos em cuidados paliativos. Método: Foi realizada uma revisão integrativa da literatura, de artigos nacionais e internacionais, que abordaram o tema "cuidados de enfermagem no manejo da dor de pacientes em cuidados paliativos", publicados no período de 2009 a 2019, em três bases de dados. Foram encontrados oito artigos que atenderam os critérios de inclusão e exclusão. Resultados: A partir da análise dos artigos, foram elaboradas duas categorias: a investigação da dor pela equipe de enfermagem em pacientes em cuidados paliativos e intervenções para o alívio da dor em pacientes em cuidados paliativos. Conclusão: Evidenciou-se a importância do vínculo entre o profissional e o paciente/família, no manejo da dor, além da assistência de forma holística. O pequeno número de estudos sobre o tema foi uma limitação para a pesquisa, ressaltando, assim, a necessidade de mais pesquisas nesta temática(AU)

Objective: To identify nursing care in pain management of adult and elderly patients in palliative care. Method: This is an integrative literature review of national and international articles which addressed the "nursing care in pain management of patients under palliative care" published between 2009 to 2019 onto three databases. Eight papers that met the inclusion and exclusion criteria ere found. Results: From the analysis of the articles, two categories were elaborated: The investigation of pain by the nursing team in patients under palliative care; and Interventions for pain relief in patients under palliative care. Conclusion: Results evidenced the importance of the bond between the professional and the patient / family in the management of pain, as well as a holistic care. The small number of studies on the topic was a limitation for this study, thus emphasizing the need for more research on this topic(AU)

Objetivo: Identificar los cuidados de enfermería en el manejo del dolor de pacientes adultos y ancianos en cuidados paliativos. Método: se realizó una revisión integral de la literatura, de artículos nacionales e internacionales, que abordó el tema "atención de enfermería en el manejo del dolor de pacientes en cuidados paliativos" publicado en el período de 2009 a 2019, en tres bases de datos. Se encontraron ocho artículos que cumplían los criterios de inclusión y exclusión. Resultado: A partir del análisis de los artículos, se elaboraron dos categorías: la investigación del dolor por parte del equipo de enfermería en pacientes en cuidados paliativos e intervenciones para el alivio del dolor en pacientes en cuidados paliativos. Conclusión: Se evidenció la importancia del vínculo entre el profesional y el paciente/familia en el manejo del dolor, además de la atención integral. El pequeño número de estudios sobre el tema fue una limitación para la investigación, enfatizando así la necesidad de más investigación sobre este tema.(AU)
Descritores: Dor
Enfermagem
Cuidados Paliativos na Terminalidade da Vida
Manejo da Dor
Conforto do Paciente
Responsável: BR1259.1 - DIBIB - Divisão de Biblioteca


  2 / 276 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-761231
Autor: Souza, GR; Silva, JC; Oliveira Júnior, RG; Lima-Saraiva, SRG; Guimarães, AL; Oliveira, AP; Almeida, JRGS.
Título: Atividade antinociceptiva do extrato etanólico das folhas de Morus nigra L. (Moraceae) / Antinociceptive activity of ethanolic extract of the leaves of Morus nigra L. (Moraceae)
Fonte: Rev. ciênc. farm. básica apl;36(1), mar. 2015. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O extrato etanólico bruto das folhas de M. nigra (Mn- EtOH) foi avaliado quanto à atividade antinociceptiva em modelos experimentais em camundongos. Foram usados os métodos de contorções abdominais induzidas pelo ácido acético, teste da formalina e placa quente. No teste de contorções abdominais induzidas pelo ácido acético, Mn-EtOH (100, 200 e 400 mg/kg, i.p.) reduziu o número de contorções em 38,82, 97,65 e 100%, respectivamente. O extrato também produziu uma significativa inibição de ambas as fases do teste da formalina, sendo que o efeito foi mais significativo na segunda fase (dor inflamatória). O extrato diminuiu em 42,19, 56,96 e 40,50%, respectivamente, o tempo de lambida da pata na primeira fase do teste de formalina, assim como 84,04, 77,20 e 61,07%, respectivamente, na segunda fase. Além disso, não apresentou efeito no teste da placa quente. Os dados obtidos sugerem que o extrato tem efeito antinociceptivo, provavelmente mediado através de mecanismos periféricos. Novos estudos estão sendo realizados para caracterizar o mecanismo responsável por esse efeito.(AU)

The crude ethanolic extract of the leaves of M. nigra (Mn-EtOH) was evaluated for antinociceptive activity in mice using models of nociception. The evaluation of antinociceptive activity was carried out by the acetic acid-induced writhing, formalin and hot plate tests. In the acetic acid-induced writhing test, the Mn-EtOH (100, 200 and 400 mg/kg, i.p.) reduced the number of writhing by 38.82, 97.65 and 100%, respectively. The extract also produced a significant inhibition of both phases of the formalin test, and the effect was more significant in the second phase (inflammatory pain). The extract decreased by 42.19, 56.96 and 40.50%, respectively, the paw licking time in the first phase of the formalin test, as well as 84.04, 77.20 and 61.07%, respectively, in the second phase of this test. Also, no effect on the hot plate test was observed. The data suggest that the extract has antinociceptive activity, probably mediated via peripheral mechanisms. Pharmacological studies are continuing in order to characterize the mechanism responsible for this effect.(AU)
Descritores: Extratos Vegetais
Morus
Manejo da Dor
Analgésicos
-Fitoterapia
Limites: Animais
Masculino
Camundongos
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação


  3 / 276 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1141302
Autor: González Pabón, Nathaly; Rivera Álvarez, Luz Nelly.
Título: Eficacia de la música en la reducción del dolor posoperatorio de cirugía cardiaca / Eficácia da música na redução da dor pós-operatória de cirurgia cardíaca / Efficacy of music in the reduction of postoperative pain after cardiac surgery
Fonte: Av. enferm;38(3):358-368, 01 Sep. 2020.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: el dolor agudo es uno de los principales síntomas referidos por los pacientes durante el posoperatorio de cirugía cardíaca, donde el uso de la música ha tenido efectos positivos. Por ende, el objetivo de esta investigación fue determinar la eficacia de una intervención de enfermería basada en la música como tratamiento no farmacológico del dolor en el período posoperatorio de cirugía cardíaca. Métodos: estudio mixto, con una fase cuantitativa de tipo Ensayo Clínico Aleatorizado con diseño estadístico unifactorial de 3 niveles y una segunda fase cualitativa que indaga por la experiencia del participante frente a la intervención de Enfermería. Con un total de 45 participantes asignados a los grupos control y experimentales (con 2 niveles de intervención), se realizó la medición del nivel de dolor percibido. Posteriormente, a través de entrevista semiestructurada, se conoció la percepción del paciente luego de la intervención. Resultados: en la fase cuantitativa se evidenció un cambio estadísticamente significativo en la percepción del dolor posterior a la intervención en los grupos experimentales (p = 0,016). En la fase cualitativa se determinaron tres categorías: experiencia de los participantes frente al uso de música grabada; aspectos de la ejecución de la sesión con uso de música, y recomendaciones del paciente para enriquecer la intervención. Así mismo, se determina que el tiempo seleccionado para la intervención resulta ser suficiente desde la apreciación de los participantes. Conclusión: la intervención planteada resultó eficaz en la reducción del dolor posoperatorio en los dos grupos de intervención. Además, se evidenció que esta produjo efectos positivos adicionales en los participantes, como relajación, distracción y tranquilidad.

Objetivo: a dor aguda é um dos principais sintomas relatados pelos pacientes durante o pós-operatório de cirurgia cardíaca, no qual o uso damúsica teve efeitos positivos. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi determinar a eficácia de uma intervenção de enfermagem baseada na música como tratamento não farmacológico da dor no pós-operatório de cirurgia cardíaca. Método: estudo misto, com uma fase quantitativa do tipo Ensaio Clínico Aleatório, com desenho estatístico unifatorial de três níveis, e uma segunda fase qualitativa que investiga a experiência do participante em relação à intervenção de Enfermagem. Com um total de 45 participantes designados para os grupos controle e experimentais (com doisníveis de intervenção), o nível de dor percebida foi medido e, posteriormente, a percepção do paciente após a intervenção foi conhecida a partir de entrevista semiestruturada. Resultados: na fase quantitativa, houve alteração estatisticamente significativa na percepção da dor após a intervenção nos grupos experimentais (p = 0,016). Na fase qualitativa, foram determinadas três categorias: experiência dos participantes com o uso de música gravada; aspectos da execução da sessão com uso de música, e recomendações do paciente para enriquecer a intervenção. Além disso, segundo a avaliação dos pacientes, o tempo destinado à intervenção foi suficiente. Conclusão: a intervenção proposta foi eficaz na redução da dor pós-operatória nos dois grupos de intervenção. Além disso, foi demonstrado que produziu efeitos positivos adicionais nos participantes, tais como: relaxamento, distração, tranquilidade.

Objective: Acute pain is one of the main symptoms reported by patients during the postoperative period of cardiac surgery, where the use of music has reported positive effects. Therefore, this study sought to determine the effectiveness of a nursing intervention based on music as a non-pharmacological treatment of pain in the postoperative period of cardiac surgery. Methods: Mixed study, with a quantitative phase of the Randomized Clinical Trial type with a 3-level unifactorial statistical design, and an additional qualitative phase that examines participants' experience after the Nursing intervention. With a total of 45 participants assigned to the control and experimental groups (with 2 levels of intervention), the level of perceived pain was measured to subsequently ddress patients' perception after intervention through a semi-structured interview. Results: The quantitative phase showed a statistically significant change in the perception of pain after intervention in the experimental groups (p = 0.016). In the qualitative phase, 3 categories were determined: Participants' experience with the use of recorded music; aspects of the execution of session of music use, and patient recommendations to enrich the intervention. Likewise, it was determined that the time selected for the intervention turns out to be sufficient from the perspective of participants. Conclusion: The proposed intervention was effective in reducing postoperative pain in the two intervention groups. Besides, it was observed that this intervention produced additional positive effects in the participants, such as relaxation, distraction, and tranquility.
Descritores: Cirurgia Torácica
Enfermagem
Dor Aguda
Manejo da Dor
Música
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: CO136.1 - Biblioteca


  4 / 276 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-794815
Autor: Gacio, Mercedes Fernández; Lousame, Ana Maria Agrelo; Pereira, Susana; Castro, Clara; Santos, Juliana.
Título: Paravertebral block for management of acute postoperative pain and intercostobrachial neuralgia in major breast surgery / Bloqueio paravertebral no controle da dor aguda pós-operatória e dor neuropática do nervo intercostobraquial em cirurgia mamária de grande porte
Fonte: Rev. bras. anestesiol;66(5):475-484, Sept.-Oct. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Several locoregional techniques have been described for the management of acute and chronic pain after breast surgery. The optimal technique should be easy to perform, reproducible, with little discomfort to the patient, little complications, allowing good control of acute pain and a decreased incidence of chronic pain, namely intercostobrachial neuralgia for being the most frequent entity. Objectives: The aim of this study was to evaluate the paravertebral block with preoperative single needle prick for major breast surgery and assess initially the control of postoperative nausea and vomiting (PONV) and acute pain in the first 24 h and secondly the incidence of neuropathic pain in the intercostobrachial nerve region six months after surgery. Methods: The study included 80 female patients, ASA I-II, aged 18-70 years, undergoing major breast surgery, under general anesthesia, stratified into 2 groups: general anesthesia (inhalation anesthesia with opioids, according to hemodynamic response) and paravertebral (paravertebral block with single needle prick in T4 with 0.5% ropivacaine + adrenaline 3 µg mL−1 with a volume of 0.3 mL kg−1 preoperatively and subsequent induction and maintenance with general inhalational anesthesia). In the early postoperative period, patient-controlled analgesia (PCA) was placed with morphine set for bolus on demand for 24 h. Intraoperative fentanyl, postoperative morphine consumption, technique-related complications, pain at rest and during movement were recorded at 0 h, 1 h, 6 h and 24 h, as well as episodes of PONV. All variables identified as factors contributing to pain chronicity age, type of surgery, anxiety according to the Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS), preoperative pain, monitoring at home; body mass index (BMI) and adjuvant chemotherapy/radiation therapy were analyzed, checking the homogeneity of the samples. Six months after surgery, the incidence of neuropathic pain in the intercostobrachial nerve was assessed using the DN4 scale. Results: The Visual Analog Scale (VAS) values of paravertebral group at rest were lower throughout the 24 h of study 0 h 1.90 (±2.59) versus 0.88 (±1.5) 1 h 2.23 (±2.2) versus 1.53 (±1.8) 6 h 1.15 (±1.3) versus 0.35 (±0.8); 24 h 0.55 (±0.9) versus 0.25 (±0.8) with statistical significance at 0 h and 6 h. Regarding movement, paravertebral group had VAS values lower and statistically significant in all four time points: 0 h 2.95 (±3.1) versus 1.55 (±2.1); 1 h 3.90 (±2.7) versus 2.43 (±1.9) 6 h 2.75 (±2.2) versus 1.68 (±1.5); 24 h 2.43 (±2.4) versus 1.00 (±1.4). The paravertebral group consumed less postoperative fentanyl (2.38 ± 0.81 µg kg−1 versus 3.51 ± 0.81 µg kg−1) and morphine (3.5 mg ± 3.4 versus 7 mg ± 6.4) with statistically significant difference. Chronic pain evaluation of at 6 months of paravertebral group found fewer cases of neuropathic pain in the intercostobrachial nerve region (3 cases versus 7 cases), although not statistically significant. Conclusions: Single-injection paravertebral block allows proper control of acute pain with less intraoperative and postoperative consumption of opioids but apparently it cannot prevent pain chronicity. Further studies are needed to clarify the role of paravertebral block in pain chronicity in major breast surgery.

Resumo Justificativa: Estão descritas várias técnicas locorregionais para a abordagem da dor aguda e dor crônica após cirurgia de mama. O ideal seria uma técnica fácil de fazer, reprodutível, com pouco desconforto para as doentes, com poucas complicações e que permitirá um bom controle da dor aguda e uma diminuição da incidência de dor crônica, notadamente dor neuropática do intercostobraquial, por ser a entidade mais frequente. Objetivos: Estudar a aplicação de bloqueio paravertebral com picada única no pré-operatório de cirurgia mamária de grande porte. Avaliar numa primeira fase o controle de dor aguda e náuseas-vômitos no pós-operatório (NVPO) nas primeiras 24 horas e numa segunda fase a incidência de dor neuropática na região do nervo intercostobraquial seis meses após a cirurgia. Métodos: Foram incluídas 80 doentes do sexo feminino, ASA I-II, entre 18 e 70 anos, submetidas a cirurgia mamária de grande porte sob anestesia geral, estratificadas em dois grupos: anestesia geral (anestesia geral inalatória com opioides segundo resposta hemodinâmica) e paravertebral (bloqueio paravertebral com picada única em T4 com ropivacaína 0,5% + adrenalina 3 µg/mL com um volume de 0,3 mL/kg pré-operatoriamente e posterior indução e manutenção com anestesia geral inalatória). No pós-operatório imediato foi colocada PCA (Patient-controlled analgesia) de morfina programada com bolus a demanda durante 24 horas. Foram registados fentanil intraoperatório, consumo de morfina pós-operatória, complicações relacionadas com as técnicas, dor em repouso e ao movimento a 0, 1 h, 6 h e 24 h, assim como os episódios de NVPO. Foram analisadas todas as variáveis identificadas como fatores de cronificação da dor idade, tipo de cirurgia, ansiedade segundo escala de HADS (Hospital Anxiety and Depression scale), dor pré-operatória; acompanhamento no domicílio; índice de massa corporal (IMC), tratamentos adjuvantes de quimioterapia/radioterapia e foi verificada a homogeneidade das amostras. Aos seis meses da cirurgia foi avaliada, segundo escala DN4, a incidência de dor neuropática na área do nervo intercostobraquial. Resultados: O grupo paravertebral teve valores de VAS (Escala Visual Analógica) em repouso mais baixos ao longo das 24 horas de estudo 0 h 1,90 (± 2,59) versus 0,88 (± 1,5); 1 h 2,23 (± 2,2) versus 1,53 (± 1,8); 6 h 1,15 (± 1,3) versus 0,35 (± 0,8); 24 h 0,55 (± 0,9) versus 0,25 (± 0,8) com significado estatístico às 0 e às 6 horas. Em relação ao movimento o grupo paravertebral teve valores de VAS mais baixos e com significância estatística nos quatro momentos de avaliação: 0 h 2,95 (± 3,1) versus 1,55 (± 2,1); 1 h 3,90 (± 2,7) versus 2,43 (± 1,9) 6 h 2,75 (± 2,2) versus 1,68 (± 1,5); 24 h 2,43 (± 2,4) versus 1,00 (± 1,4). O grupo paravertebral consumiu menos fentanil (2,38 ± 0,81 µg/Kg versus 3,51 ± 0,81 µg/Kg) e menos morfina no pós-operatório (3,5 mg ± 3,4 versus 7 mg ± 6,4), com diferença estatisticamente significativa. Na avaliação de dor crônica aos seis meses no grupo paravertebral houve menos casos de dor neuropática na região do nervo intercostobraquial (três versus sete) embora sem significância estatística. Conclusões: O bloqueio paravertebral com picada única permite um adequado controle da dor aguda com menor consumo de opioides intraopreatórios e pós-operatórios, mas aparentemente não consegue evitar a cronificação da dor. Mais estudos são necessários para esclarecer o papel do bloqueio paravertebral na cronificação da dor em cirurgia mamária de grande porte.
Descritores: Dor Pós-Operatória/tratamento farmacológico
Plexo Braquial
Mama/cirurgia
Manejo da Dor/métodos
Nervos Intercostais
Bloqueio Nervoso
Neuralgia/tratamento farmacológico
-Doença Aguda
Doença Crônica
Estudos Prospectivos
Náusea e Vômito Pós-Operatórios/tratamento farmacológico
Anestesia Geral
Pessoa de Meia-Idade
Neuralgia/etiologia
Limites: Humanos
Feminino
Adolescente
Adulto
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 276 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-782879
Autor: Dias, Aluane Silva; Rinaldi, Tathyana; Barbosa, Luciana Gardin.
Título: The impact of patients controlled analgesia undergoing orthopedic surgery / O impacto da analgesia controlada pelos pacientes submetidos a cirurgias ortopédicas
Fonte: Rev. bras. anestesiol;66(3):265-271, May.-June 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT INTRODUCTION: The currently common musculoskeletal disorders have been increasingly treated surgically, and the pain can be a limiting factor in postoperative rehabilitation. RATIONALE: Patient controlled analgesia (PCA) controls pain, but its adverse effects can interfere with rehabilitation and in the patient discharge process. This study becomes important, since there are few studies evaluating this correlation. OBJECTIVES: To compare the outcomes of patients who used and did not use patient controlled analgesia in postoperative orthopedic surgery with respect to pain, unscheduled need for O2 (oxygen), and time of immobility and in-hospital length of stay. METHODS: This is an observational, prospective study conducted at Hospital Abreu Sodré from May to August 2012. The data was daily obtained through assessments and interviews of patients undergoing total hip arthroplasty (THA) and total knee arthroplasty (TKA), thoracolumbar spine arthrodesis (long PVA), cervical spine arthrodesis (cervical AVA) and lumbar spine arthrodesis (lumbar PVA). RESULTS: The study showed some differences between groups, namely: the painful level was higher in the group undergoing lumbar PVA without PCA compared with the group with PCA (p = 0.03) and in the group of long PVA without PCA in the early postoperative period. This latter group used O2 for a longer time (p = 0.09). CONCLUSION: In this study, PCA was useful for analgesia in patients undergoing lumbar PVA and probably would have influenced the usage time of O2 in the group of long PVA in face of a larger sample. The use of PCA did not influence the time of leaving the bed and the in-hospital length of stay for the patients studied.

RESUMO INTRODUÇÃO: As disfunções musculoesqueléticas, comuns atualmente, têm sido cada vez mais tratadas cirurgicamente e a dor é pode ser um fator limitante na reabilitação pós-operatória. JUSTIFICATIVA: A analgesia controlada pelo paciente (PCA) controla a dor, porém seus efeitos adversos podem interferir no processo de reabilitação e alta dos pacientes. Esta pesquisa torna-se importante, pois poucos estudos avaliam essa correlação. OBJETIVOS: Comparar a evolução dos pacientes que usaram e não usaram PCA no pós-operatório de cirurgias ortopédicas em relação à dor, à necessidade de O2 (oxigênio) não programada e ao tempo de imobilização e internação hospitalar. MÉTODOS: Estudo observacional, prospectivo, feito no Hospital da AACD de maio a agosto de 2012. Obtiveram-se dados diários por meio de avaliação e entrevista dos pacientes submetidos à artroplastia total de quadril (ATQ) e joelho (ATJ), artrodese de coluna toracolombar (AVP longa), coluna cervical (AVA cervical) e coluna lombar (AVP lombar). RESULTADOS: O estudo evidenciou algumas diferenças entre os grupos: o nível álgico foi maior no grupo submetido à AVP lombar sem PCA em relação ao com PCA (p = 0,03) e no grupo de AVP longa sem PCA no primeiro pós-operatório. Nesse último grupo, houve uso de O2 por mais tempo (p = 0,09). CONCLUSÃO: Neste estudo, a PCA mostrou-se útil para analgesia em pacientes submetidos à AVP lombar e provavelmente teria influência no tempo de uso de O2 no grupo de AVP longa caso a amostra fosse maior. O uso da PCA não influenciou no tempo de saída do leito e de internação hospitalar nos pacientes estudados.
Descritores: Dor Pós-Operatória/tratamento farmacológico
Analgesia Controlada pelo Paciente/estatística & dados numéricos
Procedimentos Ortopédicos
Manejo da Dor/métodos
-Oxigenoterapia/estatística & dados numéricos
Fatores de Tempo
Estudos Prospectivos
Recuperação de Função Fisiológica
Tempo de Internação/estatística & dados numéricos
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 276 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-782882
Autor: Coluzzi, Flaminia; Taylor J, Robert; Pergolizzi J, Joseph V; Mattia, Consalvo; Raffa, Robert B.
Título: Good clinical practice guide for opioids in pain management: the three Ts - titration (trial), tweaking (tailoring), transition (tapering) / Orientação para boa prática clínica para opioides no tratamento da dor: os três "Ts" - titulação (teste), ajustes (individualização), transição (redução gradual)
Fonte: Rev. bras. anestesiol;66(3):310-317, May.-June 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVES: Achieving good clinical practice in the use of opioids as part of a comprehensive pain management regimen can face significant challenges. Despite guidelines from governmental and pain society/organization sources, there are still significant hurdles. A review of some basic tenets of opioid analgesia based on current published knowledge and experiences about this important healthcare imperative is warranted. CONTENT: Consistent with guidelines, the literature supports using the lowest total opioid dose that provides adequate pain control with the fewest adverse effects. Titration (or trial) during opioid initiation is a way of starting low and going slow (and assessing the appropriateness of a specific opioid and formulation). Recognizing that multiple factors contribute to an individual's personal experience of pain, the physical, psychological, social, cultural, spiritual, pharmacogenomic, and behavioral factors of the individual patient should be taken into account (tweaking, or tailoring). Finally, for those patients for whom transition (tapering) from opioid is desired, doing so too rapidly can have negative consequences and minimization of problems during this step can be achieved by proper tapering. CONCLUSION: We conclude that a simultaneously aggressive, yet conservative, approach is advocated in the literature in which opioid therapy is divided into three key steps (the 3 T's): titration (or trial), tweaking (or tailoring), and transition (or tapering). Establishment of the 3 T's along with the application of other appropriate good medical practice and clinical experience/judgment, including non-pharmacologic approaches, can assist healthcare providers in the effort to achieve optimal management of pain.

RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: Uma boa prática clínica com o uso de opioides como parte de um regime abrangente de tratamento da dor pode enfrentar desafios significativos. Apesar das diretrizes provenientes de sociedades/organizações não governamentais para o manejo da dor, ainda existem obstáculos significativos. A revisão de alguns princípios básicos da analgesia com opioide com base na experiência e no conhecimento das publicações atuais sobre esse cuidado importante da saúde é justificável. CONTEÚDO: De acordo com as diretrizes, a literatura apoia o uso da dose total mais baixa de opioides que forneça o controle adequado da dor com menos efeitos adversos. A titulação (teste), ao iniciar a administração de um opioide, é uma maneira de começar com uma concentração baixa e ir devagar (avaliar a adequação da fórmula específica de um opioide). O ajuste (individualização) é reconhecer que vários fatores contribuem para a experiência pessoal da dor de um indivíduo, tais como fatores físicos, psicológicos, sociais, culturais, espirituais, farmacogenômicos e comportamentais. Finalmente, para aqueles pacientes nos quais a transição (redução gradual) do opioide é desejada, fazer essa transição muito rapidamente pode ter consequências negativas e é possível minimizar os problemas durante essa etapa por meio de uma redução gradual. CONCLUSÃO: Uma abordagem simultânea, agressiva, porém conservadora, é defendida na literatura em que a terapia com opioides é dividida em três etapas principais (os 3 Ts - em inglês: titration, tailoring, tapering): titulação (teste), ajuste (individualização) e transição (redução gradual). Estabelecer os três Ts, juntamente com a aplicação de outra boa prática médica e experiência/julgamento clínico, incluindo abordagens não farmacológicas, pode ajudar os profissionais de saúde no esforço para alcançar o tratamento ideal da dor.
Descritores: Guias de Prática Clínica como Assunto
Dor Crônica/tratamento farmacológico
Manejo da Dor/métodos
Analgésicos Opioides/uso terapêutico
-Protocolos Clínicos
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 276 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-897771
Autor: Saliminia, Alireza; Azimaraghi, Omid; Javadi, Amir; Abdoulahpoor, Maryam; Movafegh, Ali.
Título: Comparison of granisetron and lidocaine on reducing injection pain of etomidate: a controlled randomized study / Comparação de granisetrona e lidocaína na redução da dor causada pela injeção de etomidato: estudo randômico e controlado
Fonte: Rev. bras. anestesiol;67(6):615-618, Nov.-Dec. 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background and objectives Reducing pain on injection of anesthetic drugs is of importance to every anesthesiologist. In this study we pursued to define if pretreatment by granisetron reduces the pain on injection of etomidate similar to lidocaine. Methods Thirty patients aged between 18 and 50 years of American Society of Anesthesiologists physical status class I or II, whom were candidates for elective laparoscopic cholecystectomy surgery were enrolled in this study. Two 20 gauge cannulas were inserted into the veins on the dorsum of both hands and 100 mL of normal saline was administered during a 10 min period from each cannula. Using an elastic band as a tourniquet, venous drainage of both hands was occluded. 2 mL of granisetron was administered into one hand and 2 mL of lidocaine 2% at the same time into the other hand. One minute later the elastic band was opened and 2 mL of etomidate was administered to each hand with equal rates. The patients were asked to give a score from 0 to 10 (0 = no pain, 10 = severe pain) to each the pain sensed in each hand. Results Two patients were deeply sedated after injection of etomidate and unable to answer any questions. The mean numerical rating score for injection pain of intravenously administered etomidate after intravenous granisetron was 2.3 ± 1.7, which was lower when compared with pain sensed due to intravenously administered etomidate after administration of lidocaine 2% (4.6 ± 1.8), p < 0.05. Conclusion The result of this study demonstrated that, granisetron reduces pain on injection of etomidate more efficiently than lidocaine.

Resumo Justificativa e objetivos A redução da dor causada pela injeção de anestésicos é importante para todos os anestesiologistas. Neste estudo buscamos definir se o pré-tratamento com granisetrona reduz a dor causada pela injeção de etomidato de forma semelhante à lidocaína. Métodos Trinta pacientes entre 18 e 50 anos, estado físico ASA I ou II (de acordo com a classificação da Sociedade Americana de Anestesiologistas) e candidatos à colecistectomia laparoscópica eletiva foram incluídos neste estudo. Duas cânulas de calibre 20 foram inseridas nas veias do dorso de ambas as mãos e 100 mL de soro fisiológico foram administrados durante 10 minutos através de cada cânula. Com um torniquete elástico, a drenagem venosa de ambas as mãos foi ocluída. Granisetrona (2 mL) foi administrado em uma das mãos e lidocaína a 2% (2 mL) na outra mão ao mesmo tempo. Após um minuto, o torniquete foi afrouxado e 2 mL de etomidato foram administrados em velocidade igual a cada uma das mãos. Solicitamos dos pacientes uma classificação de 0 a 10 para a dor sentida em cada uma das mãos (0 = sem dor, 10 = dor intensa). Resultados Dois pacientes estavam profundamente sedados após a injeção de etomidato e, portanto, incapazes de responder a qualquer pergunta. O escore médio de classificação da dor à injeção de etomidato administrado por via endovenosa após granisetrona intravenoso foi de 2,3 ± 1,7, o que foi menor em comparação com a dor sentida à administração intravenosa de etomidato após a administração de lidocaína a 2% (4,6 ± 1,8), p < 0,05. Conclusão O resultado deste estudo demonstrou que granisetrona reduz a dor causada pela injeção de etomidato com mais eficácia do que lidocaína.
Descritores: Dor/induzido quimicamente
Dor/tratamento farmacológico
Granisetron/uso terapêutico
Anestésicos Intravenosos/efeitos adversos
Etomidato/efeitos adversos
Manejo da Dor/métodos
Lidocaína/uso terapêutico
-Método Duplo-Cego
Injeções Intravenosas
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 276 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-843392
Autor: Li, Xiao-Qin; Ye, Zhao-Ming; Wang, Jian-Bing; Fan, Cai-Rong; Pan, Ai-Wu; Li, Cong; Zhang, Ren-Bing.
Título: Mucoadhesive buccal films of tramadol for effective pain management / Filmes bucais mucoadesivos de tramadol para o controle eficaz da dor
Fonte: Rev. bras. anestesiol;67(3):231-237, Mar.-June 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: S&T of Zhejiang Province.
Resumo: Abstract Background and objectives: Tramadol hydrochloride is a centrally-acting synthetic opioid analgesic binding to specific opioid receptors. It is used in the management of chronic pain and is recommended as first line drug in the treatment of postoperative or orthopedic injury induced acute pain. The present work is designed to prepare and evaluate mucoadhesive buccal film of tramadol hydrochloride as a novel form of prolonged analgesia for patients with orthopedic injuries. Methods: Buccal films of tramadol hydrochloride were prepared by solvent casting method. The prepared films were evaluated for the various evaluation parameters like thickness, surface pH, weight uniformity, content uniformity, folding endurance, swelling index, in vitro drug release study, in vitro test for mucoadhesion and in vivo studies (primary mucosal irritancy test and analgesic activity). Results: All the formulations exhibited good results for physicochemical characterizations. In in vitro drug release study the films exhibited controlled release more than 12 hours. The formulation BFT2 (containing chitosan and PVP K-90) showed no irritant effect on buccal mucosa and elicit the significant in vivo analgesic activity with 57.14% analgesia against that of standard (61.04%). It was concluded that the mucoadhesive films of tramadol hydrochloride can be effectively used to alleviate the severe pain of orthopedic injuries with prompt onset and prolonged action.

Resumo Justificativa e objetivos: O cloridrato de tramadol é um analgésico opioide de ação central que se liga a receptores opioides específicos. É usado no tratamento de dor crônica e recomendado como fármaco de primeira linha para o tratamento no pós-operatório ou em dor aguda induzida por lesão ortopédica. O presente estudo visa a preparar e avaliar o filme bucal mucoadesivo de cloridrato de tramadol como uma nova forma de analgesia prolongada para pacientes com lesões ortopédicas. Método: Filmes bucais de cloridrato de tramadol foram preparados pelo método de evaporação de solvente. Os filmes preparados foram avaliados para os vários parâmetros de avaliação, como espessura, pH da superfície, uniformidade do peso, uniformidade do conteúdo, resistência a dobras, índice de intumescimento, estudo de liberação da droga in vitro, teste in vitro para mucoadesão e estudos in vivo (teste de irritação da mucosa primária e atividade analgésica). Resultados: Todas as formulações apresentaram bons resultados para caracterizações físico-químicas. Em estudo de libertação de droga in vitro, os filmes exibiram liberação controlada por mais de 12 horas. A formulação de BFT2 (com quitosana e PVP K-90) não mostrou efeito irritante sobre a mucosa bucal e provocou uma atividade analgésica significativa in vivo com 57,14% de analgesia versus a do padrão (61,04%). Concluiu-se que os filmes mucoadesivos de cloridrato de tramadol podem ser usados eficazmente para aliviar a dor intensa de lesões ortopédicas com início rápido e ação prolongada.
Descritores: Tramadol/administração & dosagem
Adesivos
Sistemas de Liberação de Medicamentos
Manejo da Dor/métodos
Analgésicos Opioides/administração & dosagem
-Resultado do Tratamento
Ratos Wistar
Formas de Dosagem
Mucosa Bucal
Limites: Animais
Masculino
Ratos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 276 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-897749
Autor: Garcia, João Batista Santos; Bonilla, Patricia; Kraychete, Durval Campos; Flores, Fernando Cantú; Valtolina, Elizabeth Diaz Perez de; Guerrero, Carlos.
Título: Optimizing post-operative pain management in Latin America / Aprimorar o controle da dor no pós-operatório na América Latina
Fonte: Rev. bras. anestesiol;67(4):395-403, July-aug. 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Post-operative pain management is a significant problem in clinical practice in Latin America. Insufficient or inappropriate pain management is in large part due to insufficient knowledge, attitudes and education, and poor communications at various levels. In addition, the lack of awareness of the availability and importance of clear policies and guidelines for recording pain intensity, the use of specific analgesics and the proper approach to patient education have led to the consistent under-treatment of pain management in the region. However, these problems are not insurmountable and can be addressed at both the provider and patient level. Robust policies and guidelines can help insure continuity of care and reduce unnecessary variations in practice. The objective of this paper is to call attention to the problems associated with Acute Post-Operative Pain (APOP) and to suggest recommendations for their solutions in Latin America. A group of experts on anesthesiology, surgery and pain developed recommendations that will lead to more efficient and effective pain management. It will be necessary to change the knowledge and behavior of health professionals and patients, and to obtain a commitment of policy makers. Success will depend on a positive attitude and the commitment of each party through the development of policies, programs and the promotion of a more efficient and effective system for the delivery of APOP services as recommended by the authors of this paper. The writing group believes that implementation of these recommendations should significantly enhance efficient and effective post-operative pain management in Latin America.

Resumo O controle da dor no período pós-operatório é um problema significativo na prática clínica na América Latina. O controle insuficiente ou inadequado da dor é devido, em grande parte, à insuficiência de conhecimento, atitudes e formação e à comunicação precária em vários níveis. Além disso, a falta de conscientização da disponibilidade e importância de políticas e diretrizes inequívocas para avaliar a intensidade da dor, o uso de analgésicos específicos e a abordagem adequada para instruir o paciente levaram ao subtratamento consistente da dor na região. Contudo, esses problemas não são insuperáveis e podem ser abordados no âmbito tanto do provedor quanto do paciente. Políticas e diretrizes substanciais podem ajudar a garantir a continuidade dos cuidados e reduzir as variações desnecessárias na prática. O objetivo deste artigo é chamar a atenção para os problemas associados à dor aguda no pós-operatório (DAPO) e sugerir recomendações para solucioná-los na América Latina. Um grupo de especialistas em anestesiologia, cirurgia e dor desenvolveu recomendações que levarão a um controle mais eficiente e eficaz da dor. Será preciso mudar o conhecimento e o comportamento dos profissionais de saúde e pacientes e obter um compromisso por parte de legisladores. O sucesso dependerá de uma atitude positiva e do compromisso de cada parte através do desenvolvimento de políticas e programas e da promoção de um sistema mais eficiente e eficaz para a prestação de serviços para a DAPO, como recomendado pelos autores deste trabalho. O grupo que as redigiu acredita que a aplicação dessas recomendações deve melhorar de modo significativo a eficiência e eficácia do controle da dor no período pós-operatório na América Latina.
Descritores: Dor Pós-Operatória/terapia
Cuidados Pós-Operatórios/normas
Manejo da Dor/normas
-Guias de Prática Clínica como Assunto
América Latina
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 276 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-897796
Autor: Barreto Junior, Elton Pereira de Sá; Nascimento, Jedson dos Santos; Castro, Anita Perpetua Carvalho Rocha de.
Título: Neurolitic block of the lumbar sympathetic chain improves chronic pain in a patient with critical lower limb ischemia / Bloqueio neurolítico da cadeia simpática lombar melhora dor crônica em paciente portadora de isquemia crítica de membro inferior
Fonte: Rev. bras. anestesiol;68(1):100-103, Jan.-Feb. 2018.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background and objectives Sympathectomy is one of the therapies used in the treatment of chronic obstructive arterial disease (COAD). Although not considered as first-line strategy, it should be considered in the management of pain difficult to control. This clinical case describes the evolution of a patient with inoperable COAD who responded properly to the lumbar sympathetic block. Case report A female patient, afro-descendant, 69 years old, ASA II, admitted to the algology service due to refractory ischemic pain in the lower limbs. The patient had undergone several surgical procedures and conservative treatments without success. Vascular surgery considered the case as out of therapeutic possibility, unless limb amputation. At that time, sympathectomy was indicated. After admission to the operating room, the patient was monitored, positioned and sedated. The blockade was performed with the aid of radioscopy, bilaterally, at L2-L3-L4 right and L3 left levels. On the right side, at each level cited, 3 mL of absolute alcohol with 0.25% bupivacaine were injected without vasoconstrictor, and on the left side only local anesthetic. The procedure was performed uneventfully. The patient was discharged with complete remission of the pain. Conclusion Neurolitic block of the lumbar sympathetic chain is an effective and safe treatment option for pain control in patients with critical limb ischemia patients in whom the only possible intervention would be limb amputation.

Resumo Justificativa/objetivos A simpatectomia é uma das terapêuticas usadas no tratamento dadoença arterial obstrutiva crônica (DAOP). Embora não seja considerada como estratégia de primeira linha, deve ser lembrada no manejo dos quadros de dor de difícil controle. Este caso clínico descreve a evolução de uma paciente portadora de DAOP inoperável que respondeu adequadamente ao bloqueio simpático lombar. Relato de caso Paciente do sexo feminino, parda, 69 anos, estado físico II, acompanhada no serviço de algologia devido a dor isquêmica refratária em membros inferiores. A paciente já havia sido submetida a diversas abordagens cirúrgicas e tratamentos conservadores, sem sucesso. A cirurgia vascular considerou o caso como fora de possibilidade terapêutica, a não ser amputação do membro. Nesse momento, foi indicada simpatectomia. Após admissão no centro cirúrgico, a paciente foi monitorada, posicionada e sedada. O bloqueio foi feito com auxílio da radioscopia, bilateralmente, nos níveis L2-L3-L4 à direita e L3 à esquerda. Do lado direito, em cada nível citado, foram injetados 3 mL de álcool absoluto com bupivacaína 0,25% sem vasoconstritor e do lado esquerdo somente o anestésico local. O procedimento foi feito sem intercorrências. A paciente recebeu alta com completa remissão da dor. Conclusão O bloqueio neurolítico da cadeia simpática lombar é uma opção de tratamento eficaz e segura para controle da dor em pacientes portadores de isquemia crítica, nos quais a única intervenção possível seria a amputação do membro.
Descritores: Bloqueio Nervoso Autônomo/métodos
Dor Crônica/cirurgia
Manejo da Dor/métodos
-Estado Terminal
Extremidade Inferior/irrigação sanguínea
Dor Crônica/etiologia
Isquemia/complicações
Plexo Lombossacral
Limites: Humanos
Feminino
Idoso
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 28 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde