Base de dados : LILACS
Pesquisa : E02.760.905 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 401 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 41 ir para página                         

  1 / 401 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1039739
Autor: Arruda, Larissa Mont'Alverne de; Abreu, Kelline Paiva Bringel; Santana, Laryssa Braga Cavalcante; Sales, Manuela Vasconcelos de Castro.
Título: Variables that influence the medical decision regarding Advance Directives and their impact on end-of-life care / Variáveis que influenciam na decisão médica frente a uma Diretiva Antecipada de Vontade e seu impacto nos cuidados de fim de vida
Fonte: Einstein (Säo Paulo);18:eRW4852, 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT The objective of this study was to identify the variables that influence physicians to implement Advance Directives and assess their impact on end-of-life care. It is a narrative literature review of 25 articles published between 1997 and 2018, in the following databases: CAPES, EBSCOhost, BDTD, VHL, Google Scholar, MEDLINE®/PubMed. The keywords utilized were: "advance directives", "living wills", "physicians", "attitude", "decision making", "advance care planning". The main factors that influenced physicians to implemente the directives were patients prognosis, medical paternalism, and patients understanding of their medical condition. Respect for autonomy, lack of knowledge and experience with directives, legal concerns, family influence, cultural and religious factors also contributed to medical decision. Most studies (86%) showed that having a directive led to lower rates of invasive interventions in the last days of patient´s life. Physicians were interested in respecting their patients' autonomy and agreed that having an advance directive helped in the decision-making process; however, they stated other factors were also taken into account, mainly prognosis and reversibility conditions. Having directives contributed to reducing the use of life support therapies and adoption of comfort measures.

RESUMO O objetivo deste estudo foi identificar as variáveis que influenciam na aderência dos médicos às Diretivas Antecipadas de Vontade e avaliar seu impacto nos cuidados de fim de vida. Trata-se de revisão narrativa de literatura, com levantamento de 25 artigos publicados nos bancos de dados Capes, EBSCOhost, BDTD, BVS, Google Scholar, MEDLINE®/PubMed, no período de 1997 a 2018. Os descritores de saúde utilizados foram: "diretivas antecipadas", "testamentos quanto à vida", "médicos", "atitude", "tomada de decisões" e "planejamento antecipado de cuidados". Os principais fatores que influenciaram os médicos na aderência às diretivas foram prognóstico do paciente, paternalismo médico, e entendimento do paciente sobre sua condição clínica. Respeito à autonomia, falta de conhecimento e experiência no uso de diretivas, preocupações legais, influência de familiares, fatores culturais e religiosos também contribuíram para a decisão médica. A maioria dos estudos (86%) evidenciou que a presença de uma diretiva foi responsável por menores taxas de intervenções invasivas nos últimos dias de vida dos pacientes. Médicos apresentaram interesse em respeitar a autonomia de seus pacientes e concordaram que a existência de uma diretiva avançada auxilia no processo de tomada de decisão, porém afirmam que outros fatores são levados em consideração, principalmente o prognóstico do paciente e as condições de reversibilidade. A presença de diretivas contribuiu para a redução do uso de terapias de suporte de vida e adoção de medidas de conforto.
Descritores: Médicos/psicologia
Assistência Terminal
Adesão a Diretivas Antecipadas/psicologia
-Atitude do Pessoal de Saúde
Diretivas Antecipadas
Paternalismo
Autonomia Pessoal
Tomada de Decisões
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 401 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1133746
Autor: Piedade, Márjorie Anção Oliveira; Cardoso Filho, Carlos Alberto; Priolli, Denise Gonçalves.
Título: Prevalence of palliative sedation in the State of São Paulo: an emerging medical demand / Prevalência de sedação paliativa no Estado de São Paulo: uma demanda médica emergente
Fonte: Einstein (Säo Paulo);18:eAO5395, 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective To investigate the prevalence of palliative sedation use and related factors. Methods An observational study based on data collected via electronic questionnaire comprising 23 close-ended questions and sent to physicians living and working in the state of São Paulo. Demographic data, prevalence and frequency of palliative sedation use, participant's familiarity with the practice and related motivating factors were analyzed. In order to minimize memory bias, questions addressing use frequency and motivating factors were limited to the last year prior to survey completion date. Descriptive statistics were used to summarize data. Results In total, 20,168 e-mails were sent and 324 valid answers obtained, resulting in 2% adherence. The overall prevalence of palliative sedation use over the course of professional practice was 68%. However, only 48% of respondents reported having used palliative sedation during the last year, primarily to relieve pain (35%). The frequency of use ranged from one to six times (66%) during the study period and the main reason for not using was the lack of eligible patients (64%). Approximately 83% of physicians felt comfortable using palliative sedation but only 26% reported having specific academic training in this field. Conclusion The prevalence of palliative sedation use is high, the primary indication being pain relief. However, frequency of use is low due to lack of eligible patients.

RESUMO Objetivo Verificar a prevalência e os fatores associados ao uso de sedação paliativa. Métodos Trata-se de estudo observacional realizado a partir do preenchimento de um questionário eletrônico com 23 questões objetivas enviado a médicos paulistas. Foram avaliados os dados demográficos, a prevalência e a frequência de uso da sedação paliativa; o nível de conhecimento a respeito da técnica; e as motivações para sua utilização. Visando minimizar o viés de recordação, questões sobre a frequência de uso e motivações para tal, as respostas deveriam se referir ao último ano em relação à data de preenchimento da pesquisa. Foi utilizada estatística descritiva para sumarizar os resultados. Resultados Foram enviados 20.168 e-mails e obtiveram-se 324 respostas válidas, resultando em 2% de adesão. A prevalência de utilização da sedação paliativa ao longo do histórico de atuação profissional foi de 68%, mas apenas 48% utilizaram a sedação paliativa no último ano, motivados, principalmente, pela presença de dor no paciente (35%). A frequência de uso foi de uma a seis vezes (66%), e a principal razão para não empregar a sedação paliativa foi a ausência de pacientes elegíveis (64%). Aproximadamente 83% dos médicos sentiam-se confortáveis quanto ao uso de sedação paliativa, mas apenas 26% possuíam formação teórica específica na área. Conclusão A prevalência de uso da sedação paliativa é alta, sendo utilizada, na maioria das vezes, para proporcionar o alívio da dor do paciente. Por outro lado, sua frequência de utilização é baixa, principalmente pela ausência de pacientes elegíveis.
Descritores: Cuidados Paliativos/estatística & dados numéricos
Assistência Terminal
Hipnóticos e Sedativos/uso terapêutico
-Dor
Cuidados Paliativos/métodos
Cuidados Paliativos/ética
Prevalência
Planejamento Antecipado de Cuidados/ética
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 401 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1150996
Autor: Formentin, Maiara Simões; Cordeiro, Franciele Roberta; Zillmer, Juliana Graciela Vestena; Oliveira, Stefanie Griebeler; Zilli, Francielly; Moscoso, Carina Rabêlo.
Título: Barreiras ao cuidado no final de vida em um serviço de urgência e emergência / Barreras al cuidado al final de la vida en un servicio de urgencia / Barriers to end-of-life care in an emergency service
Fonte: Rev. urug. enferm;16(1):1-13, mar. 2021.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: descrever as barreiras vivenciadas e as estratégias ao seu enfrentamento utilizadas por profissionais de enfermagem para realizar o cuidado a pacientes em final de vida em um serviço de urgência e emergência. Materiais e Métodos: Trata-se de uma pesquisa descritiva, exploratória, de abordagem qualitativa, conduzida em um serviço de urgência e emergência no sul do Brasil, com um enfermeiro e dois técnicos por turno, totalizando 12 profissionais de enfermagem. Os dados foram produzidos entre maio e junho de 2018, por meio de entrevista semiestruturada e observação simples e, posteriormente, organizados por aproximação temática no programa Ethnograph v6, em sua versão de demonstração e submetidos à análise de conteúdos proposta por Laurence Bardin. Resultados: Foram elaboradas duas categorias: Barreiras aos cuidados às pessoas em final de vida e Estratégias para o enfrentamento das barreiras ao cuidado no final da vida. Os profissionais de enfermagem referiram que, embora o cenário do serviço de urgência e emergência seja adverso devido a fatores limitantes como rotina acelerada, por exemplo, buscam compreender e atender às necessidades dos pacientes dentro dos limites estruturais, de recursos humanos e institucionais. Assim, são realizados cuidados visando o alívio da dor e promoção de seu conforto. Conclusão: evidenciou-se conflito entre o idealizado e o realizado, pois os profissionais elencam aquilo que consideram prioridade para o cuidado no final da vida, mas nem sempre conseguem implementálo. Quando o fim da vida ocorre nos serviços de saúde é necessário movimentos de desconstrução das práticas atuais ofertadas, especialmente nos serviços de urgência e emergência.

Objetivo: describir las barreras experimentadas y las estrategias al su enfrentamiento utilizadas por los profesionales de enfermería para hacer el cuidado a los pacientes al final de la vida en un servicio de urgencia. Materiales y Métodos: investigación con enfoque cualitativo conducida en un servicio de urgencia y emergencia en el sur de Brasil con 12 profesionales de enfermería. Los datos fueron colectados entre mayo y junio de 2018 a través de entrevista semiestructurada y, luego, organizados en el programa Ethnograph, en su versión de demostración, y sometidos al análisis de contenido según Laurence Bardin. Resultados: fueron establecidas dos categorías: Barreras a los cuidados a las personas al final de la vida y Estrategias al enfrentamiento de las barreras al cuidado al final de la vida. Los profesionales de enfermería reportaron que, aunque el servicio de urgencia sea adverso debido a factores limitantes como rutina acelerada, por ejemplo, buscan comprender y atender a las necesidades de los pacientes dentro de los límites estructurales, de recursos humanos e institucionales. De esta forma realizan cuidados visando el alivio del dolor y la promoción de su confort. Conclusión: se concluye que existe confl icto entre lo idealizado y lo realizado puesto que los profesionales eligen aquello que consideran prioridad al cuidado en el final de la vida, si bien ni siempre logran implementarlo. Cuando el fin de la vida ocurre en los servicios de salud es necesario movimientos de desconstrucción de las prácticas actuales ofrecidas, especialmente en los servicios de urgencia.

Objective: to describe the barriers found and the strategies utilized by nursing professionals to face them to perform the care to end-of-life patients in an emergency medical service. Materials and Methods: we conducted a descriptive, exploratory, qualitative approach, in an emergency service in the south of Brazil, with 12 nursing professionals. We produced the data between May and June of 2018, through a semistructured interview and simple observation and, later, organized by the thematic approach in the program Ethnograph v6, in its version of demonstration and submitted to the content analysis proposed by Laurence Bardin. Results: we elaborated two categories: Barriers to care for people in the end-of-life and Strategies for coping with barriers to care at the end of life. Nursing professionals reported that, although the emergency service is adverse due to limiting factors such as an accelerated routine, for example, they seek to understand and meet patients' needs within the structural, human and institutional limits. Thus, care is taken to relieve pain and promote comfort. Conclusion: there was a conflict between the idealized and the realized, because the professionals list what they consider a priority for care at the end of life, but they are not always able to implement it. When the end of life occurs in health services, it is necessary to deconstruct the current practices offered, especially in emergency services.
Descritores: Planejamento de Assistência ao Paciente
Assistência Terminal
Brasil
Enfermagem
Cuidados Paliativos na Terminalidade da Vida
Estado Terminal
Doente Terminal
Serviços Médicos de Emergência
Recursos em Saúde
Recursos Humanos de Enfermagem no Hospital
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: UY7.1 - Biblioteca


  4 / 401 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1222723
Autor: Tripodoro, Vilma A; Goldraij, Gabriel; Daud, María L; Veloso, Verónica I; Pérez, Marisa del V; Vito, Eduardo L. de; Simone, Gustavo G. De.
Título: Análisis de los resultados de un programa de calidad en cuidados paliativos para los últimos días de vida. Diez años de experiencia / Analysis of the results of a palliative care quality program for the last days of life: ten years of experience
Fonte: Inmanencia (San Martín, Prov. B. Aires);8(1):144-149, 2021. tab..
Idioma: es.
Resumo: Las secuencias integradas de cuidado para últimos días de vida proponen estándares de calidad para optimizar la atención de pacientes y familias. Se implementó el Programa Asistencial Multidisciplinario Pallium (PAMPA ©) basado en estándares del International Collaborative for Best Care for the Dying Person en cuatro fases: inducción, implementación, diseminación y sustentabilidad, en cinco centros de salud en Argentina, entre 2008 y 2018. Se incluyeron 1237 pacientes adultos en situación de últimos días de vida, en seguimiento por equipos de cuidados paliativos entrenados en el PAMPA ©. Se efectuó una auditoría antes y después de la ejecución del programa, aún en curso. El rango de medianas de permanencia en los cinco centros desde el inicio de la secuencia hasta el fallecimiento fue de 16 a 178 horas. Se compararon objetivos de cuidado: control de síntomas, comunicación, necesidades multidimensionales, hidratación y nutrición, documentación de intervenciones y cuidados post mortem. El análisis conjunto mostró una mejoría del número de registros (p = 0.001). La comunicación del plan de cuidados con el paciente no mostró diferencias (p = 0.173). Se realizó capacitación y supervisión permanente a los equipos profesionales de quienes se registraron percepciones de la implementación. Los principales emergentes de este análisis cualitativo fueron: actitudes ante el programa, aportes fundamentales, fortalezas, debilidades y definición subjetiva del programa, reconocimiento de las singularidades culturales institucionales y su influencia en el cuidado. El PAMPA © demostró la factibilidad de un modelo de atención para pacientes y familias en final de vida, basado en estándares de calidad internacionales

The integrated care pathways for the last days of life propose quality standards optimizing the care of patients and families. The Pallium Multidisciplinary Assistance Program (PAMPA ©) was implemented based on standards of the International Collaborative for Best Care for the Dying Person in 4 phases: induction, implementation, dissemination and sustainability, in five health centers in Argentina, between 2008 and 2018. A total of 1237 adult patients in the last days of life were included and cared for by palliative care teams trained in PAMPA ©. An audit was conducted before and after the implementation of the Program, which is still going on. The median range of follow up into five centers from the beginning of the pathway until death varied from 16 to 178 hours. Care goals were compared: symptom control, communication, multidimensional needs, hydration and nutrition, documentation of interventions and post-mortem care. The overall analysis showed an improvement in the number of records (p = 0.001). The goal of communication on care plan to the patient showed no difference (p = 0.173). Continuous training, support and permanent teams' supervision were carried out and perceptions and impact of the implementation were registered. The main emerging items of the qualitative analysis were attitudes towards the program, fundamental contributions, strengths, weaknesses and subjective definition of the program, recognition of institutional cultural singularities and its influence on care. PAMPA © demonstrated its feasibility as a model of end of life care for patients and families, based on international quality standards

Dez anos de experiência. Resumo: As sequências integradas de cuidado para últimos dias de vida propõem padrões de qualidade para otimizar a atenção de pacientes e famílias. Implementou-se o Programa Assistencial Multidisciplinar Pallium (PAMPA ©) baseado em parâmetros do International Collaborative for Best Care for the Dying Person em quatro fases: indução, implementação, disseminação e sustentabilidade, em cinco centros de saúde na Argentina, entre 2008 e 2018. Se incluíram 1237 pacientes adultos em situação terminal, assistidos por equipes de cuidados paliativos treinadas no PAMPA ©. Fez-se uma auditoria antes e despois da execução do programa, que ainda está sendo desenvolvido. A média de permanência nos cinco centros desde o início da sequência até a morte deu entre 16 a 178 horas. Conferiram-se objetivos de cuidado: controle de sintomas, comunicação, necessidades multidimensionais, hidratação e nutrição, documentação de intervenções e cuidados post mortem.A análise conjunta tem evidenciado uma melhora do número de registros (p = 0.001). A comunicação do regime de cuidados com o paciente não mostrou diferenças (p = 0.173). Realizou-se capacitação e supervisão permanente às equipes profissionais e se registraram as percepções da implementação.Desta análise qualitativa surgiram notadamente: atitudes em fase do programa, contribuições fundamentais, fortalezas, fraquezas e definição subjetiva do programa, reconhecimento das singularidades culturais institucionais e sua influência no cuidado. O PAMPA © demonstrou a factibilidade de um modelo de atendimento para pacientes e famílias em estado terminal, baseado em padrões de qualidade internacionais
Descritores: Cuidados Paliativos
Assistência Terminal
Cuidados Paliativos na Terminalidade da Vida
Estado Terminal
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: AR392.1 - Biblioteca


  5 / 401 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1152255
Autor: Flores, Thamara Graziela; Costa, Giovana Stelo; Oliveira, Renata; Pedro, Fabio Lopes; Cruz, Ivana Beatrice Mânica da; Lampert, Melissa Agostini.
Título: Prescrição de antimicrobianos para idosos hospitalizados: análise do benefício e associação com implementação de limitação de esforço terapêutico e cuidados paliativos / Prescription of antimicrobials for hospitalized elderly: benefit analysis and association with implementation of therapeutic effort limitation and palliative care / Prescripción de antimicrobianos para ancianos hospitalizados: análisis del beneficio y asociación con implementación de limitación de esfuerzo terapéutico y cuidados paliativos
Fonte: Rev. epidemiol. controle infecç;9(4):292-298, out.-dez. 2019. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Justificativa e Objetivos: Muitos avanços ocorreram em prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças infecciosas, porém elas ainda são as principais causas de hospitalização e morte em idosos. O objetivo deste trabalho foi verificar o benefício do uso de antimicrobianos e sua associação com a implementação de outras medidas terapêuticas e com a indicação de cuidados paliativos nas duas últimas semanas de vida de idosos em internação hospitalar, a fim de subsidiar o desenvolvimento de modelos racionais de prescrição para este grupo. Métodos: Foi desenvolvido um estudo retrospectivo realizado pela análise de prontuários dos idosos participantes do estudo epidemiológico do tipo coorte "Desenvolvimento de uma linha de cuidados para o idoso no Hospital Universitário de Santa Maria" que apresentaram óbito como desfecho. Resultados: Dos 97 indivíduos avaliados, 89,7% (n = 87) fizeram uso de antibiótico nas duas últimas semanas de vida. Entre aqueles que utilizaram antibacteriano, 38,9% apresentaram sinais clínicos de melhora após o início do tratamento (n = 28). Assim, foi possível afirmar que não houve associação entre o alívio dos sintomas e o uso de antibacteriano (p = 0,377). Entre aqueles que se beneficiaram da antibioticoterapia, 46,4% foram indicados para infecção respiratória e 14,3% para infecção do trato urinário. Não foi encontrada dependência entre o uso de antibacteriano e as outras medidas terapêuticas adotadas (p = 0,057), nem com a indicação de cuidado paliativo (p = 0,065). Conclusão: Observou-se pouca evidência de benefício no uso de antibacteriano no grupo estudado, o que sinaliza a necessidade de uma adequação de plano de cuidado diferenciada para esse perfil de pacientes.(AU)

Background and objectives: Many advances have occurred in the prevention, diagnosis and treatment of infectious diseases, but they are still the main causes of hospitalization and death in older adults. The objective of this study was to verify the benefit of antimicrobial use and its association with the implementation of other therapeutic measures and with the indication of palliative care in the last two weeks of life of hospitalized older adults, in order to subsidize the development of rational models for this group. Methods: A retrospective study was carried out by analyzing the medical records of the older adult participants of the cohort epidemiological study "Development of a Care Line for Older Adults at the University Hospital of Santa Maria", which presented death as an outcome. Results: Of the 97 individuals evaluated, 89.7% (n = 87) used antibiotics in the last two weeks of life. Among those who used antibacterial agents, 38.9% presented clinical signs of improvement after treatment initiation (n=28). Thus, it was possible to affirm that there was no association between symptom relief and antibacterial use (p = 0.377). Among those who benefited from antibiotic therapy, 46.4% were indicated for respiratory infection and 14.3% for urinary tract infection. We found no dependence between the use of antibacterial drugs and the other therapeutic measures adopted (p = 0.057), nor with the indication of palliative care (p = 0.065). Conclusion: There was little evidence of benefit in the use of antibiotics in the studied group, which indicates the need for a different care plan adequacy for this patient profile.(AU)

Justificación y Objetivos: Ocurrieron muchos avances en la prevención, diagnóstico y tratamiento de las enfermedades infecciosas, pero todavía son las principales causas de hospitalización y muerte en ancianos. El presente trabajo tuvo como objetivo verificar el beneficio del uso de antimicrobianos y su asociación con la implementación de otras medidas terapéuticas y con la indicación de cuidados paliativos en las dos últimas semanas de vida de ancianos en internación hospitalaria con el fin de fomentar el desarrollo de modelos racionales de prescripción para este grupo. Métodos: Se desarrolló un estudio retrospectivo realizado por el análisis de historiales de los ancianos participantes del estudio epidemiológico del tipo cohorte "Desarrollo de una línea de cuidados para el anciano en el Hospital Universitario de Santa María", que presentaron muerte como desenlace. Resultados: De los 97 individuos evaluados, el 89,7% (n = 87) hicieron uso de antibiótico en las dos últimas semanas de vida. Entre los que utilizaron el antibacteriano, el 38,9% presentó signos clínicos de mejora después del inicio del tratamiento (n = 28). Así fue posible afirmar que no hubo asociación entre el alivio de los síntomas y el uso de antibacteriano (p = 0,377). Entre los que se beneficiaron de la antibioticoterapia, el 46,4% fue indicado para infección respiratoria y el 14,3% para infección del tracto urinario. No se encontró dependencia entre el uso de antibacteriano y las otras medidas terapéuticas adoptadas (p = 0,057), ni con la indicación de cuidado paliativo (p = 0,065). Conclusión: Se observó poca evidencia de beneficio en el uso de antibacteriano en el grupo estudiado, lo que señala la necesidad de una adecuación del plan de cuidado diferenciada para ese perfil de pacientes.(AU)
Descritores: Cuidados Paliativos
Prescrições de Medicamentos
Assistência Terminal
Hospitalização
Antibacterianos/uso terapêutico
-Infecções Respiratórias/tratamento farmacológico
Infecções Bacterianas/microbiologia
Infecções Bacterianas/tratamento farmacológico
Infecções Urinárias/tratamento farmacológico
Estudos Retrospectivos
Índice Terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1314.1 - Biblioteca Central


  6 / 401 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1148495
Autor: Vilosio, Javier.
Título: La quimioterapia paliativa no mejoraría la calidad de vida de pacientes con cáncer en fase terminal / Palliative chemotherapy in patients with end-stage cancer would not improve quality of life
Fonte: Evid. actual. práct. ambul;19(4):118-118, 2016. tab.
Idioma: es.
Descritores: Cuidados Paliativos/métodos
Assistência Terminal/métodos
Neoplasias/tratamento farmacológico
Antineoplásicos/uso terapêutico
-Qualidade de Vida
Estresse Psicológico/psicologia
Fatores de Tempo
Estados Unidos
Distribuição de Qui-Quadrado
Modelos Logísticos
Razão de Chances
Modelos de Riscos Proporcionais
Nível de Saúde
Análise Multivariada
Estudos Prospectivos
Inquéritos e Questionários
Fatores de Risco
Indicadores Básicos de Saúde
Estudos Longitudinais
Estudos Multicêntricos como Assunto
Resultado do Tratamento
Medição de Risco
Seleção de Pacientes
Metástase Neoplásica
Estadiamento de Neoplasias
Neoplasias/fisiopatologia
Neoplasias/mortalidade
Neoplasias/patologia
Antineoplásicos/efeitos adversos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  7 / 401 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1155752
Autor: Alcântara, Fabíola Alves.
Título: Dilemas éticos em cuidados paliativos: revisão de literatura / Ethical dilemmas in palliative care: a literature review / Dilemas éticos en cuidados paliativos: revisión de la literatura
Fonte: Rev. bioét. (Impr.);28(4):704-709, out.-dez. 2020. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Em qualquer sociedade, assuntos concernentes ao início e fim da vida são imenso desafio, pois envolvem diversos conceitos relacionados a ciência e religião, de caráter humanístico, social, jurídico, bioético e moral. O objetivo deste estudo é apresentar os dilemas éticos explicitados por profissionais de saúde ao enfrentar processos de finitude. Dentre os diversos tipos de dilemas éticos encontrados, os principais perpassam a limitação de recursos, a dificuldade de comunicação e a dificuldade em tomar decisões. Esses dilemas levam a refletir sobre uma série de cuidados necessários, como estabelecer comunicação integrada, sempre dizer a verdade e entender renúncias, descontinuações e recusas ao tratamento.

Abstract Issues concerning the beginning and end of life are an immense challenge for they involve various concepts related to science and religion, and have humanistic, social, legal, bioethical, and moral character. This study aimed to present the ethical dilemmas experienced by health professionals when facing death. Among the various ethical impasses, the main ones are resource limitations, the difficulty in communication and decision-making. They make us reflect on various end-of-life factors, such as establishing integrated communication, always telling the truth, and understanding non-adherence, discontinuations, and treatment refusals.

Resumen En cualquier sociedad, las cuestiones relativas al inicio y al final de la vida constituyen un inmenso desafío, ya que involucran varios conceptos relacionados con la ciencia y la religión, de carácter humanista, social, jurídico, bioético y moral. El objetivo del estudio es presentar los dilemas éticos explicitados por profesionales de la salud cuando están frente a procesos de finitud. Entre los diversos tipos de dilemas éticos encontrados, los principales son los recursos limitados, las dificultades de comunicación y las dificultades para tomar decisiones. Estos dilemas nos llevan a reflexionar sobre una serie de cuidados que debemos emplear en esos procesos de finitud, como establecer una comunicación integrada, decir siempre la verdad y comprender las renuncias, interrupciones y negativas al tratamiento.
Descritores: Cuidados Paliativos
Assistência Terminal
Bioética
Pessoal de Saúde
Tomada de Decisões
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  8 / 401 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-659407
Autor: Merchán-Espitia, Marcela Elizabeth.
Título: Problemas bioétccos de las familias que tienen pacientes con enfermedad terminal / Bioethical probeems of families with terminally ill patients / Prolemas bioéticcos das famílias que têm paciente com doença terminal
Fonte: Pers. bioet;16(1):43-57, ene.-jun. 2012.
Idioma: es.
Resumo: Este es un artículo de reflexión que da a conocer los factores que influyen en las familias que tienen paciente con enfermedad terminal. Es el resultado de la experiencia profesional y de la revisión bibliográfica; se identificaron los siguientes factores influyentes: económico, social, emocional y espiritual. El apoyo del equipo de salud debe estar dirigido a cada uno de los factores citados para sensibilizar a la familia, que tiene un ser querido en la etapa final de su vida, para que sea atendido de la mejor manera posible.

This is a reflective paper introducing the factors that affect families who have terminally ill patients. It is the result of professional experience and a literature review. The following influencing factors were identified: economic, social, emotional and spiritual. The support of the health team should be directed towards each of these factors in an effort to heighten the family's awareness of the fact that they have a loved one who is in the final stage of life, so the patient can be cared for in the best possible way. El apoyo del equipo de salud debe estar dirigido a cada uno de los factores citados para sensibilizar a la familia que tiene un ser querido en la etapa final de su vida, a fin de que sea atendido de la mejor manera posible.

Este artigo de reflexão dá a conhecer os fatores que influenciam as famílias que têm paciente com doença terminal. A partir da experiência profissional e da revisão bibliográfica, identificaram-se os seguintes fatores: econômico, social, emocional e espiritual. O apoio da equipe de saúde deve estar dirigido a cada um desses fatores para sensibilizar a família, que tem um ser querido na etapa final de sua vida, para que ele seja atendido da melhor maneira possível.
Descritores: Assistência Terminal
Bioética
Família
Doente Terminal
Assistência Domiciliar
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: CO243.1 - Biblioteca Octavio Arizmendi Posada


  9 / 401 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-994507
Autor: Vieira, Lígia Correia; Sales, Manuela Vasconcelos de Castro.
Título: Pacientes com acidente vascular cerebral (avc) agudo em cuidados paliativos: uma revisão sistemática / Acute stroke patients in palliative care: a systematic review
Fonte: Rev. bras. neurol;55(1):18-24, jan.-mar. 2019. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: INTRODUÇÃO: O acidente vascular encefálico (AVC), um importante problema de saúde pública, pode ter consequências catastróficas para o indivíduo e seus familiares. Cuidados paliativos (CP) são promovidos por equipe multiprofissional, com intuito de prevenir e aliviar sofrimentos de pacientes com doença ameaçadora à vida e de seus familiares. OBJETIVOS: Identificar necessidades de CP em pacientes com AVC agudo grave e seus familiares. MÉTODOS: Uma revisão sistemática foi conduzida nas bases de dados: MEDLINE, PubMed, SciELO, LILACS, DOAJ e Cochrane, em artigos publicados no período de 2000 a 2018. RESULTADOS: Dos 114 artigos encontrados na busca inicial, 16 foram selecionados após aplicação de critérios de inclusão e exclusão. Mostraram discussões sobre prognóstico; prevalência de sintomas e principais barreiras de comunicação. Foi evidenciado que estes pacientes e seus familiares têm necessidades multidimensionais não atendidas. O principal motivo para solicitar CP foi a abordagem de diretivas avançadas de vontade e de cuidados de fim-de-vida. CONCLUSÃO: Há indicação e beneficio à inserção de cuidados paliativos em pacientes acometidos por AVC agudo grave. Para isto, são fundamentais: o trabalho interdisciplinar da equipe de saúde, boa comunicação, estratégias educacionais e deliberação política.

BACKGROUND: Stroke, an important public health problem, can have catastrophic consequences for the individual and his or her family. Palliative care (PC) is promoted by a multiprofessional team to prevent and alleviate the suffering of patients with life-threatening illness and their relatives. OBJECTIVES: To identify needs to PC in severe acute stroke patients and their relatives. METHODS: A systematic review was conducted in the databases MEDLINE, PubMed, SciELO, LILACS, DOAJ and Cochrane in articles published from 2000 to 2018. RESULTS: Of the 114 articles found in the initial search, 16 were selected after application of inclusion and exclusion criteria. They showed discussions about prognosis; prevalence of symptoms and main communication barriers. It was evidenced that these patients and their families have multidimensional needs not met. The main reason for requesting PC was an approach to end-of-life decision-making and end-of-life care. CONCLUSION: There is indication and benefit the insertion of palliative care in patients affected by severe acute stroke. For this, the interdisciplinary work of the health team, good communication, educational strategies and political deliberation are fundamental.
Descritores: Cuidados Paliativos/métodos
Equipe de Assistência ao Paciente
Acidente Vascular Cerebral/complicações
Acidente Vascular Cerebral/diagnóstico
Acidente Vascular Cerebral/terapia
-Relações Profissional-Família
Prognóstico
Assistência Terminal
Doença Aguda
Assistência Centrada no Paciente
Limites: Humanos
Idoso
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  10 / 401 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1136400
Autor: Motta, Oswaldo Jesus Rodrigues da; Silva, Eugênio; Siqueira-Batista, Rodrigo.
Título: Artificial intelligence & COVID-19: (bio)ethical aspects of end of life
Fonte: Rev Assoc Med Bras (1992);66(Suppl 2):5-6, 2020.
Idioma: en.
Descritores: Pneumonia Viral/mortalidade
Assistência Terminal/ética
Inteligência Artificial/ética
Infecções por Coronavirus/mortalidade
Temas Bioéticos
Pandemias
-Saúde Pública
Infecções por Coronavirus
Atenção à Saúde/ética
Medicina de Precisão
Tomada de Decisão Clínica/ética
Betacoronavirus
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 41 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde