Base de dados : LILACS
Pesquisa : E02.760.905.199.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 55 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 6 ir para página                

  1 / 55 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-603104
Autor: Figueroa G, Rodolfo.
Título: Matar, dejar morir y eutanasia en el proyecto de ley sobre derechos de las personas y en la doctrina chilena / To kill, let die and euthanasia in the bill of rights of patients and in the Chilean doctrine
Fonte: Rev. méd. Chile;139(5):655-659, mayo 2011.
Idioma: es.
Resumo: The Bill of Rights for Patients provides the patient with autonomy for disposing of his life, enabling him to reject those treatments that unnecessarily prolong his life. However, the bill does not allow an artificial acceleration of death. Therefore, the bill does not permit euthanasia (at least, certain form of it) nor assisted-suicide. However, according to the practice of medicine and also Chilean doctrine, it is permitted to inject morphine to a patient to relieve his pain, even though that could hasten his death. In consequence, it is allowed for the patient to dispose of his life and also to inject in him morphine for pain relief, endangering his life, but neither euthanasia nor assisted-suicide is allowed. Is this coherent? According to Chilean doctrine, it could be coherent under the condition of accepting the distinction between killing and letting die and also the double effect doctrine. The problem is that there is abundant English literature in the realm of moral philosophy to disregard both conditions. Therefore, it is possible to claim that the Bill is not coherent and that the Chilean doctrine is based upon a distinction and a doctrine that are not acceptable.
Descritores: Princípio do Duplo Efeito
Eutanásia Ativa
Eutanásia Passiva
Direito a Morrer
-Analgésicos Opioides/administração & dosagem
Temas Bioéticos
Chile
Eutanásia Ativa
Eutanásia Ativa/legislação & jurisprudência
Eutanásia Passiva
Eutanásia Passiva/legislação & jurisprudência
Morfina/administração & dosagem
Direito a Morrer
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-577708
Autor: Morais, Inês Motta de.
Título: Autonomia pessoal e morte / Personal autonomy and death
Fonte: Rev. bioét. (Impr.);18(2), maio-ago. 2010.
Idioma: pt; en.
Resumo: Este trabalho faz revisão bibliográfica sobre os temas autonomia, consentimento informado e morte, demonstrando como é polêmico discutir a morte no contexto social e profissional brasileiro. Argumenta que a compreensão do processo de morrer ajudará os profissionais a amparar os pacientes na sua morte e a respeitar sua dignidade. Aponta tambémque falar ou pensar sobre esse tema torna-se mais difícil quando não existe mais o que se fazer para aliviar o sofrimento frente à morte iminente. Conclui considerando que neste momento as pessoas deveriam ter o direito de escolher e decidir com dignidade o seu destino, prolongando sua agonia em leito hospitalar ou morrer na companhia de seus entes queridos.
Descritores: Bioética
Comportamento de Escolha/ética
Morte
Ética Médica
Ética Profissional
Eutanásia
Consentimento Livre e Esclarecido
Cuidados Paliativos
Autonomia Pessoal
Assistência Terminal
-Direito a Morrer/ética
Eutanásia Passiva
Futilidade Médica
Suicídio Assistido
Doente Terminal
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  3 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-577707
Autor: Junges, José Roque; Cremonese, Cleber; Oliveira, Edilson Almeida de; Souza, Leonardo Lemos de; Backes, Vanessa.
Título: Reflexões legais e éticas sobre o final da vida: uma discussão sobre a ortotanásia / Legal and ethical reflections about end of life: a discussion about orthothanasia
Fonte: Rev. bioét. (Impr.);18(2), maio-ago. 2010.
Idioma: pt; en.
Resumo: O artigo apresenta as bases éticas e legais da ortotanásia. A busca de conhecimentos esteve baseada em dados disponíveis online e na literatura impressa, tendo como critério de inclusão a relevância dos artigos para a discussão da ortotanásia. Discute-se a ortotanásia tantono campo da medicina quanto no da bioética. São debatidas as leis, a ética e o critério da dignidade quanto à prática da ortotanásia. Reflete-se sobre a morte, os dilemas éticos e as ações dos profissionais em contextos de doentes terminais. O prolongamento da vida do paciente instaura situações muito complexas, mas o limite para investir deve ser definido pela concepção de morte digna, aliada à plena consciência da limitação das intervenções. A solução mais correta para cada situação está diretamente ligada à dignidade da pessoa que sofre o inevitável processoda morte, respeitando suas decisões.
Descritores: Assistência Terminal/tendências
Bioética
Padrões de Prática Médica
Morte
Direito a Morrer/ética
Eutanásia Passiva/legislação & jurisprudência
Futilidade Médica
Cuidados Paliativos
Suicídio Assistido/ética
Doente Terminal
-Eutanásia/legislação & jurisprudência
Pessoal de Saúde/ética
Literatura de Revisão como Assunto
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  4 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-562201
Autor: Vázquez, Juan Francisco Montiel; Pérez, Jorge Arturo Cardona; Benítez, Pedro Juan Cullen; Dorantes, José Guadalupe Arizmendi.
Título: Límite de viabilidad y sobrevida intacta en recién nacidos de muy bajo peso
Fonte: Salud pública Méx;52(5):385-385, sept.-oct. 2010.
Idioma: es.
Descritores: Recém-Nascido de muito Baixo Peso
-Peso ao Nascer
Dano Encefálico Crônico/epidemiologia
Dano Encefálico Crônico/etiologia
Displasia Broncopulmonar/epidemiologia
Eutanásia Passiva
Idade Gestacional
Mortalidade Infantil
México/epidemiologia
Política Organizacional
Guias de Prática Clínica como Assunto
Estudos Retrospectivos
Risco
Ressuscitação/métodos
Retinopatia da Prematuridade/epidemiologia
Análise de Sobrevida
Limites: Feminino
Seres Humanos
Recém-Nascido
Masculino
Tipo de Publ: Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-551859
Autor: Valdez, Pascual; Fukuda, Claudia; Elisabe, Daniel; Mardyks, Mario; Abaz, Bibiana; Mano, Natalia; Verícimo, Silvia; Vasta, Leonardo.
Título: Eutanasia, calidad de vida y retiro de soporte vital: estudio en 5 Centros de cuidados críticos / Euthanasia, quality of life and retirement of vital support: study in 5 Centers of cares critics
Fonte: Med. intensiva;26(1):1-9, 2009. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Objetivos. Evaluar opiniones y conductas acerca de métodos de abstención y/o retiro de soporte vital y de la eutanasia, en profesionales que trabajan usualmente en el ámbito de Servicios de Terapia Intensiva. Métodos. Diseño prospectivo, observacional, transversal, analítico. Se encuestaron 130 profesionales de 5 unidades de Terapia Intensiva. Encuesta abierta/cerrada. Estadística descriptiva, regresión lineal y logistica. Resultados. El 86.92% considera que la abstención (A) y/o retiro (R) de los métodos de soporte vital implica límites en la atención médica, el 63.07% piensa que A y R no son equivalentes. El 78.46% no consigna en las historias sus decisiones. El 36.92% no discute con el resto del equipo sus decisiones. Las variables más relacionadas con A y R son: irreversibilidad del cuadro agudo (80.76%) e ineficacia de medidas terapeúticas (70.00%). A es más frecuente que R (47.69% y 40.76%). El 24.61% consensúa con la familia. El 31.53% investiga preferencias previas del paciente. Los R más comunes son: suspensión de inótropicos (50.00%) y de la ventilación mecánica (36.92%). El 15.38% está a favor de la eutanasia. De las variables mencionadas, no se hallaron predictores a favor de la eutanasia en el modelo multivariado. No se hallaron diferencias a favor de eutanasia entre Centros, ni entre médicos versus enfermeros, ni entre médicos experimentados versus en formación (p 0.05 o más en todos los casos). La antiguedad en terapia intensiva no fue predictora de eutanasia en regresión lineal (p0.6110). Conclusiones. La mayoría de los profesionales considera que abstención o retiro del soporte vital implica limitar la atención, sin consignar tal conducta en la historia, y basándose en general en la irreversibilidad del cuadro agudo, la minoría ésta a favor de la eutanasia, sin diferencias según profesión o antigüedad profesional.
Descritores: Bioética
Eutanásia Passiva/estatística & dados numéricos
Unidades de Terapia Intensiva
-Argentina/epidemiologia
Estudos Transversais
Limites: Seres Humanos
Responsável: AR144.1 - CIBCHACO - Centro de Información Biomedica del Chaco


  6 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-477275
Autor: Martínez, Ángela Vivanco.
Título: La eutanasia ante el derecho: definición y penalización de conducta eutanásica / The euthanasia before the law: definition and penalization of euthanasian conduct
Fonte: ARS méd. (Santiago);12(12):53-92, 2006.
Idioma: es.
Descritores: Temas Bioéticos
Eutanásia/ética
Legislação Médica/ética
-Cuidados Paliativos/ética
Bioética
Chile
Eutanásia Ativa/ética
Eutanásia Passiva/ética
Legislação como Assunto
Homicídio/ética
Dor
Suicídio Assistido/ética
Limites: Seres Humanos
Responsável: CL10.1 - Biblioteca Biomédica


  7 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-475196
Autor: Wagner Grau, Patrick.
Título: La ayuda a morir / The help to dying
Fonte: Acta méd. peru;18(3):133-135, sept.-dic. 2001.
Idioma: es.
Descritores: Ética Médica
Eutanásia Passiva
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  8 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-472834
Autor: Verhagen, A. A.
Título: Developments with regard to end-of-life decisions in newborns: [Editorial]
Fonte: West Indian med. j;54(5):277-278, Oct. 2005.
Idioma: en.
Descritores: Eutanásia Passiva/tendências
Ordens quanto à Conduta (Ética Médica)
-Anormalidades Congênitas
Tomada de Decisões
Países em Desenvolvimento
Doenças do Recém-Nascido/diagnóstico
Doenças do Recém-Nascido/mortalidade
Previsões
Unidades de Terapia Intensiva Neonatal
Índias Ocidentais
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 55 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-462449
Autor: Pithan, Lívia Haygert; Borges, Gustavo Silveira.
Título: Fundamentação jurídica da resolução número 1.805/2006 / Juridical basis for resolution number 1.805/2006
Fonte: Rev. direito sanit;8(1):163-173, mar.-jun. 2007.
Idioma: pt.
Descritores: Bioética
Constituição e Estatutos
Normas Jurídicas
Eutanásia Passiva
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  10 / 55 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-462448
Autor: Mendonça, Felippe.
Título: Direito à vida: o princípio da proporcionalidade / Right to life: the principle of the proportionality
Fonte: Rev. direito sanit;8(1):155-163, mar.-jun. 2007.
Idioma: pt.
Descritores: Constituição e Estatutos
Normas Jurídicas
Eutanásia
Eutanásia Passiva
Direitos Humanos
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência



página 1 de 6 ir para página                
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde