Base de dados : LILACS
Pesquisa : E02.900 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1148 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 115 ir para página                         

  1 / 1148 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-967945
Autor: Ribeiro, Mariana dos Santos; Cendoroglo, Maysa Seabra; Lemos, Naira de Fátima Dutra.
Título: A percepção dos idosos acerca de seus hábitos de vida e comportamento de autocuidado quando jovens e a influência destes na saúde e envelhecimento / The elderly perception of their life habits and self- care behavior in their youth and the influence of these in health and aging
Fonte: Rev. Kairós;18(2):81-101, jun. 2015. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo tem como objetivo compreender os hábitos de vida que os idosos tiveram quando jovens e a influência destes em sua saúde e envelhecimento. Foram utilizados a abordagem qualitativa e o método História Oral. Observou-se que chegar ao envelhecimento em boas condições de saúde pode ser alcançável por aqueles que se prepararam desde jovens para esta fase da vida, possuem comportamento de autocuidado e se responsabilizam por sua própria saúde.

This study aims to understand life habits that elders had in their youth and the influence of these in health and aging, through qualitative research, Oral History Method. It was observed that get to elders age in good health conditions may be achieved by those who prepared themselves when young to this stage of life, have self-care behavior and take responsibility for their own health.
Descritores: Autocuidado
Envelhecimento
Estilo de Vida
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR195.3 - Biblioteca Nadir Gouvêa Kfouri


  2 / 1148 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Lunardi, Valéria Lerch
Texto completo
Texto completo
Id: lil-209970
Autor: Lunardi, Valéria Lerch.
Título: Do poder pastoral ao cuidado de si: a governabilidade na enfermagem / Pouvoir Pastoral one's own care: the nursing governs.
Fonte: Florianópolis; s.n; 1997. 279 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Santa Catarina. Departamento de Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A presente tese, fundamenta em Foucault, pretende trazer respostas a como se dá a governabilidade na enfermagem, focalizando, especificamente, as fronteiras entre o cuidado de si, como tecnologia do eu própria do pensamento grego e o poder pastoral. O percurso metodológico construiu-se, paralelamente, em dois eixos de análise: pela realizaçäo de uma cartografia das relaçöes de força, buscando entender as estratégias e lutas mediante as quais saberes, sujeitos e práticas têm se construído; e pelo delineamento de técnicas que possibilitam a ampliaçäo dos espaços de autonomia do cliente e da enfermagem, na perseguiçäo de um agir ético, entendido como a açäo resultante da decisäo e vontade autônomas. A cartografia realizou-se por dois caminhos diferenciados, enfocando a ruptura do modelo religioso com Florence Nightingale e do pensamento religioso na produçäo da Revista Brasileira de Enfermagem, de 1980 a 1995, demonstrando, através da análise do discurso, que onde se apontam rupturas, constata-se sobrevivência dessas estratégias de poder que Foucault identifica como "poder pastoral". A perspectiva desta análise de poder apresenta-se como o governo dos outros, focalizando, dentre outros, a saúde das pessoas como responsabilidade da enfermagem e o cliente, aparentemente, destinado a ocupar o lugar de objeto do cuidado. A perspectiva de análise ética aborda o cuidado de si como uma preocupaçäo ética e o auto-cuidado é pensado como cuidado de si e como objetivo da assistência de enfermagem, possibilitando o exercício de autonomia do cliente, sujeito e fim da saúde. O trabalho identifica, nas práticas da enfermagem, a responsabilidade, a obediência, a confissäo e a mortificaçäo do eu como elementos próprios do poder pastoral, e as tecnologias de cuidado de si, assim como possibilidades de mudança na forma de ser e de fazer enfermagem.
Descritores: Autocuidado
Cuidados de Enfermagem/estatística & dados numéricos
Assistência Religiosa
-Poder (Psicologia)
Saúde
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1; 3028.00; BR342.1; 616-0839043.3), l961


  3 / 1148 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-116110
Autor: Maia, Ana Rosete Camargo Rodrigues.
Título: Competência do indivíduo hipertenso para o auto-cuidado à saúde / Competence of hypertensive subjects for health self-care.
Fonte: s.l; s.n; 1991. 152 p. tab, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Santa Catarina para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Este estudo exploratório descritivo teve por objetivo identificar a competência do indivíduo hipertenso para o auto-cuidado à saúde (CACS), em uma amostra de 90 indivíduos com idade entre 28 e 65 anos, assistidos em um ambulatório de atendimento a hipertensos. O marco conceitual elaborado para este estudo, utilizou as concepçöes de competência para o auto-cuidado de OREM (1985), NDCG (1979), KEARNEY & FLEISCHER (1979), NEVES (1980Z0 E GAST (1983). Para a coleta de dados, além do questionário das variáveis sócio-demográficas, foram utilizados: a) o Questionário de Auto-Cuidado à Saúde (ACS) de NEVES et alii (1980); b) a Escala de Avaliaçäo da Competência para o Auto-Cuidado (ASA) de ISEMBERG & EVERS et alii (1986). Os dados da principal variável, competência para o auto-cuidado foram correlacionados com variáveis sócio-demográficas, utilizando-se o coeficiente de correlaçäo de Pearson. Foi encontrada relaçäo significativa entre CACS e escolaridade, desempenho de atividade de trabalho, renda individual; ou seja, os sujeitos que obtiveram escores altos no questionário ACS e na escala ASA, possuiam entre 9 e 16 anos de estudo, trabalhavam e tinham renda individual entre 4 e 6 salários mínimos. Näo foram encontradas relaçöes significativas entre a competência para o auto-cuidado, medida pelo ACS e Asa e estado civil e acompanhamento residencial, mas näo foi significativa a relaçäo entre CACS, medida pela escala ASA, e o uso de antihipertensivo. Com base nestes resultados, conclui-se que: 1) os indivíduos hipertensos participantes do estudo estavam na posiçäo compatível com o relativismo, e apresentavam média competência; 2) o marco conceitual do estudo foi validado e a competência para o AC específica para a açäo desempenhada; 3) o ACS e a ASA se mostraram válidos e confiáveis para medir competência para o AC do indivíduo hipertenso
Descritores: Autocuidado
Educação de Pacientes como Assunto
Hipertensão/enfermagem
-Fatores Socioeconômicos
Modelos Teóricos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/2042.00; BR21.1/T-WG340*MACO


  4 / 1148 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-116104
Autor: Santos, Evanguelia Kotzias Atherino dos.
Título: A mulher como foco central na prática do aleitamento materno: uma experiência assistencial fundamentada na teoria do auto-cuidado de Orem / Woman as central focus in breast feeding practice: a assistential experience based on self-care theory of Orem.
Fonte: s.l; s.n; 1991. 335 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Saúde para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Este estudo consiste na elaboraçäo e implementaçäo de um marco conceitual e um processo de enfermagem fundamentados na Teoria de Auto-Cuidado de OREM tendo como foco central a mulher na prática do aleitamento materno. Os conceitos utilizados neste marco foram: ser humano, meio-ambiente, auto-cuidado, competência do indivíduo para o auto-cuidado, demanda terapêutica para o auto-cuidado, competência da enfermagem para agenciar o auto-cuidado, aprendizagem, saúde/doença, enfermagem e comunidade/sociedade. Para a operacionalizaçäo deste marco utilizou-se a metodologia do processo de enfermagem de acordo com as fases e etapas preconizadas por OREM. As mesmas estäo subdivididas em duas fases, uma intelectual e outra prática e em três etapas: diagnóstico e prescriçäo de enfermagem (levantamento de dados), projeçäo e planejamento do sistema de assistência de enfermagem e provissäo e controle da assistência de enfermagem. A metodologia assistencial foi desenvolvida com 10 (dez) mulheres, no período de fevereiro de 1989 à dezembro de 1990 e sua implementaçäo teve início em uma maternidade de Florianópolis - SC, sendo posteriormente estendida ao domicílio das mesmas. O diagnóstico de enfermagem foi realizado durante o período de internaçäo das mulheres na maternidade e por ocasiäo das visitas domiciliares, através de entrevistas, consulta aos prontuários hospitalares e observaçäo, segundo instrumento elaborado para esta finalidade. A assistência de enfermagem foi planejada e desenvolvida a partir da identificaçäo dos déficits de competência para o auto-cuidado apresentados pelas mulheres no aleitamento materno, de acordo com o marco conceitual elaborado e etapas do processo de enfermagem. Com base nesta prática assistencial verificou-se que o marco conceitual foi adequado para direcionar a assistência de enfermagem prestada a estas mulheres e o processo de enfermagem foi operacionalizável na prática, favorecendo o direcionamento das açöes terapêuticas de auto-cuidado necessárias à assistência de cada mulher, a partir da realidade concretamente vivenciada pelas mesmas. Finalmente considera-se que o marco conceitual propiciou vislumbrar a mulher na prática do aleitamento materno de forma holística, promovendo seu crescimento como ser humano, fazendo-a descobrir a si mesma, suas potencialidades e limitaçöes
Descritores: Autocuidado
Aleitamento Materno
Modelos Teóricos
-Enfermagem Materno-Infantil
Limites: Seres Humanos
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/2049.00; BR17.1; PNFR-0033; BR67.1; 613, 115


  5 / 1148 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Alvarez, Angela Maria
Texto completo
Texto completo
Id: lil-96397
Autor: Alvarez, Angela Maria.
Título: Identificaçäo das exigências de auto-cuidado terapêutico em mulheres idosas e de sua competência para satisfazê-las / Identification of demands of elder women therapeutic self-care and their of compentence to attend such demands.
Fonte: s.l; s.n; 1990. viii,138 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Santa Catarina para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Este estudo teve por objetivo identificar as exigências de auto-cuidado terapêutico de mulheres idosas e o nível de competência para o auto-cuidado de cada uma delas em atender a tais exigências. Para tanto foi desenvolvido um marco conceitual baseado na Teoria do Auto-Cuidado de Dorothea E. Orem e nos conhecimentos a respeito da pessoa idosa. A partir desse marco elaborou-se um instrumento para coleta de dados, com a finalidade de identificar exigências dea uto-cuidado terapêutico em suas diferentes modalidades (universal, de desenvolvimento e de desvio de saúde), assim como determinar as açöes desenvolvidas por estes idosos para atender às exigências identificadas. As açöes de auto-cuidado foram classificadas de acordo com níveis de desenvolvimento (inefetivo, estimativo e produtivo), definindo-se assim as tendências para o auto-cuidado de cada idosa participante do estudo. Após análise dos dados o resultado obtido revelou três sub-grupos de mulheres idosas (I, II e III), apresentando diferentes níveis de competência no atendimento às suas exigências de auto-cuidado
Descritores: Autocuidado/tendências
Mulheres
Idoso
-Idoso de 80 Anos ou mais
Atividades Cotidianas
Grupos Etários/educação
Limites: Seres Humanos
Feminino
Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/1808.00; BR21.1/T-WT100*ALID


  6 / 1148 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Maciel, Sandra Mara
Texto completo
Id: biblio-974854
Autor: Quirino, Áurea Fabrícia Amâncio; Ferrari, Rosângela Aparecida Pimenta; Maciel, Sandra Mara; Santos, Izabel Dayana de Lemos; Medeiros, Fabiana Fontana; Maciel, Alexandrina Aparecida.
Título: Práticas de autocuidado no primeiro ano pós-parto / Prácticas de autocuidado en el primer año posparto / Self-care practices in the first year postpartum
Fonte: Ciênc. cuid. saúde;15(3):436-444, Jul.-Set. 2016. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO O puerpério é um período complexo, vivido e percebido de forma singular pela mulher, no qual a assistência profissional deve ser pautada no cuidado integral, fundamentado em seu contexto sociocultural. O objetivo deste estudo foi avaliar possíveis associações da 'prática do autocuidado' referida pela mulher com indicadores sociodemográficos e com as exigências propostas na Teoria de Orem (universais, de desenvolvimento e de desvio de saúde), no primeiro ano pós-parto. Trata-se de um estudo transversal, aninhado em uma coorte prospectiva, realizado em um município do sul do Brasil, tendo como amostra 310 puérperas. A coleta de dados foi feita mediante aplicação de um formulário semiestruturado, em visitas domiciliares. Na análise estatística foi utilizado o Teste Qui-quadrado (p<0,05). A 'prática do autocuidado' se associou aos seguintes itens: faixa etária (p=0,043); renda (p=0,045); apoio do governo (p=0,025); percepção do que é cuidar de si (p=0,042); ingestão de frutas (p=0,039); sono (p=0,005); práticas (p=0,039) e frequência do lazer (p=0,037); retorno aos estudos (p=0,036); autopercepção de doença depressiva (p=0,005); tipo de parto (p=0,038), laceração e/ou episiorrafia (p=0,046). Os resultados identificaram que a prática do autocuidado pela mulher sofreu influências de sua idade, disponibilidade de recursos financeiros e de alguns determinantes presentes nas três exigências da Teoria de Orem.

RESUMEN El puerperio es un período complejo, vivido y percibido de forma singular por la mujer, en el cual la ayuda profesional debe ser basada en el cuidado integral, fundamentado en su contexto sociocultural. El objetivo de este estudio fue evaluar posibles asociaciones de la 'práctica del autocuidado' referida por la mujer con indicadores sociodemográficos y con las exigencias propuestas en la Teoría de Orem (universales, de desarrollo y de desviación de salud), en el primer año posparto. Se trata de un estudio transversal, con una cohorte prospectiva, realizado en un municipio del sur de Brasil, teniendo como muestra 310 puérperas. La recolección de datos fue hecha mediante aplicación de un formulario semiestructurado, en visitas domiciliarias. En el análisis estadístico fue utilizada la Prueba Ji-cuadrado (p<0,05). La 'práctica del autocuidado' se asoció a los siguientes ítems: franja de edad (p=0,043); renta (p=0,045); apoyo del gobierno (p=0,025); percepción de lo que es cuidar de sí (p=0,042); ingestión de frutas (p=0,039); sueño (p=0,005); prácticas (p=0,039) y frecuencia de ocio (p=0,037); regreso a los estudios (p=0,036); auto percepción de enfermedad depresiva (p=0,005); tipo de parto (p=0,038), laceración y/o episiorrafia (p=0,046). Los resultados identificaron que la práctica del autocuidado por la mujer sufrió influencias de su edad, disponibilidad de recursos financieros y de algunos determinantes presentes en las tres exigencias de la Teoría de Orem.

ABSTRACT The postpartum period is a complex moment lived and perceived uniquely by women, in which professional assistance should be based on comprehensive care, based on their sociocultural context. The purpose of this study was to evaluate possible associations of 'practice of self-care' which were referred by women with sociodemographic indicators and the requirements proposed in Orem theory (universal, development and health deviation) in the first year postpartum. This is a cross-sectional study of a prospective cohort study conducted in a city in southern of Brazil, and a sample of 310 mothers. Data collection was done by applying a semi-structured form, in home visits. Statistical analysis was performed using Chi-square test (p <0.05). The 'practice of self-care' is associated to the following: age (p = 0.043); income (p = 0.045); government support (p = 0.025); perception of what taking care of each other is (p = 0.042); fruit intake (p = 0.039); sleep (p = 0.005); practice (p = 0.039) and frequency of leisure (p = 0.037); return to studies (p = 0.036); perception of depressive illness (p = 0.005); type of delivery (p = 0.038), laceration and / or episiorrhaphy (p = 0.046). The results showed that the practice of selfcare by women suffered influences of age, availability of financial resources and some determinants present in the three requirements of Orem's Theory.
Descritores: Autocuidado
Saúde da Mulher
Período Pós-Parto
Promoção da Saúde
Limites: Seres Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  7 / 1148 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1023082
Autor: Giraudo, Nanci; Vietto, Valeria.
Título: Qué significa vivir con diabetes en una comunidad del conurbano bonaerense: representaciones sociales de la diabetes mellitus tipo 2 / What it means to live with diabetes in a community of Buenos Aires: social representations of type 2 diabetes mellitus
Fonte: Rev. Hosp. Ital. B. Aires (2004);38(2):62-69, jun. 2018. graf..
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: conocer e interpretar las representaciones sociales que tienen las personas con diabetes mellitus (DM) tipo 2 en una comunidad de bajo nivel socioeconómico del Gran Buenos Aires. Metodología: investigación cualitativa, tipo estudio de caso. Se realizaron entrevistas semiestructuradas a personas con diagnóstico de DM tipo 2, atendidas en un centro de atención primaria del Bajo Boulogne, partido de San Isidro, Buenos Aires. Mediante un muestreo teórico o por conveniencia, a partir de las historias clínicas generadas entre enero de 2001 y julio de 2017. Se incluyeron personas con diagnóstico reciente y otras con más de 15 años de evolución, hasta la saturación del discurso. Se realizó un análisis temático. Resultados: se realizaron 20 entrevistas. La mayoría de las personas entrevistadas tenían entre 60 y 69 años y eran de sexo femenino. La DM es vivida como una enfermedad que no tiene cura y que no condiciona a quienes la padecen en lo cotidiano. No impresionó ser una carga, excepto para las personas insulinizadas, quienes le asignan una connotación negativa a esa terapia. No encontramos diferencias de acuerdo con el sexo, la edad o los años de evolución. Los entrevistados asociaron la DM con malos hábitos alimentarios y escasa o nula actividad física. Conclusiones: en esta comunidad, la DM es vivida con naturalidad, en especial por quienes llevan años padeciéndola. La red familiar constituye la principal fuente de apoyo, acompañamiento, contención y provisión de cuidados. No se identificaron otras redes además de la familia o el sistema médico tradicional. (AU)

Objective: to recognize and to understand the social representations of people with type 2 diabetes mellitus (DM) in a community with a low socioeconomic level of suburban Buenos Aires. Methods: qualitative research, case study type. Semi-structured interviews were administered to people diagnosed with type 2 DM, who attended a primary care center in Bajo Boulogne, San Isidro district, Buenos Aires. Through a theoretical or convenience sampling, from the clinical records generated between January 2001 and July 2017. We included people with a recent diagnosis and others with more than 15 years of evolution, until speech saturation. We carried out a thematic analysis. Results: we conducted 20 interviews. Most of the people were aged between 60 and 69 years and were female. DM is lived as a disease without a cure and which does not condition the daily activities of people who suffer from it. It did not impress to be a burden, except for insulinized people, who assigned a negative connotation to that therapy. We did not find differences according to sex, age or years of evolution. Patients associated DM with poor eating habits and little or no physical activity. Conclusions: in this community, DM is lived naturally, especially by those who have been suffering from it for years. The family network constitutes the main source of support, accompaniment, containment, and provision of care. No other networks were identified, besides the family or the traditional medical system. (AU)
Descritores: Autocuidado/psicologia
Percepção Social
Diabetes Mellitus Tipo 2/epidemiologia
-Serviços Preventivos de Saúde/tendências
Mudança Social
Classe Social
Meio Social
Medicina Social
Análise Qualitativa/estatística & dados numéricos
Processo Saúde-Doença
Saúde Pública/educação
Doença Crônica/psicologia
Inquéritos e Questionários
Diabetes Mellitus Tipo 2/prevenção & controle
Diabetes Mellitus Tipo 2/psicologia
Diabetes Mellitus Tipo 2/terapia
Medicina de Família e Comunidade
Comportamento Alimentar
Estilo de Vida Sedentário
Cooperação e Adesão ao Tratamento
Promoção da Saúde/tendências
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  8 / 1148 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1022797
Autor: Moraes, Paula Costa de.
Título: Percepção do autocuidado por homens com derivações urinárias: desafios para a prática de enfermagem / Self-care perception by men with urinary diversions: challenges for nursing practice.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2019. 93 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade do Estado do Rio de Janeiro para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Trata-se de um estudo cujo objeto é o homem com derivação urinária permanente e a percepção do autocuidado. Tendo como objetivo geral: compreender a percepção de homens portadores de uma derivação urinária permanente sobre o autocuidado. E como objetivos específicos: identificar a percepção dos homens acerca do autocuidado; analisar a percepção de homens portadores de derivação urinária permanente sobre o autocuidado e discutir o impacto de uma derivação urinária permanente na vida do homem na perspectiva do autocuidado. Estudo descritivo e abordagem qualitativa, com 19 homens com derivações urinárias, a partir de 18 anos que estavam internados na unidade de urologia ou no ambulatório, de uma instituição hospitalar universitária situada no município do Rio de Janeiro. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados a entrevista semiestruturada e para a análise dos dados foi aplicada a técnica de análise de conteúdo. Através da análise dos dados emergiram duas categorias: percepção dos homens sobre o autocuidado em decorrência da derivação urinária permanente e Os impactos da derivação urinária permanente na vida do homem e a educação em saúde nesse contexto. Os resultados evidenciam uma percepção fragmentada sobre as práticas de autocuidado com a derivação urinária permanente, influenciada principalmente pelo acesso ao conhecimento, pelo contexto cultural e pelos conflitos pessoais vividos. A análise apontou um impacto direto na rotina diária e profissional dos participantes, levando a incertezas, dúvidas e medo. Em relação as ações de cuidados diários realizados aponta-se a forte atuação da companheira, fortalecendo o cuidar feminino. Quanto ao profissional de enfermagem, destaca-se a necessidade de uma assistência qualificada, que vá além das ações tecnicistas e o seu papel no suporte das orientações necessárias ao autocuidado voltado a derivação urinária permanente. Conclui-se que a qualidade de vida do homem portador de uma derivação urinária permanente relaciona-se intimamente com o suporte profissional ofertado, com o relacionamento interpessoal vivido e como ele enfrenta as novas adaptações baseado na sua cultura e no seu contexto socioeconômico. E que a assistência de enfermagem a luz da teoria do autocuidado de Orem, fornece base para um processo de autocuidado bem sucedido e científico, através de orientações necessárias a qualidade de vida desses homens.

This is a study whose object is the men with permanent urinary diversion and the perception of self-care. With the general objective (The general objective is): to understand the perception of men with a permanent urinary shunt about self-care. And as specific objectives: to identify men's perception of self-care; to analyze the perception of men with permanent urinary diversion on self-care and to discuss the impact of a permanent urinary diversion on men's life from the perspective of self-care. Descriptive study and qualitative approach, with 19 men with permanent urinary diversions, from 18 years who were hospitalized in the urology unit or in the outpatient unit, of a university hospital institution located in the city of Rio de Janeiro. The semi-structured interview was used as a data collection instrument and the content analysis technique was applied for data analysis. Through the data analysis, two categories emerged: men's perception of self-care as a result of permanent urinary diversion and the impacts of permanent urinary diversion on human life and health education in this context. The results show a fragmented perception about self-care practices with permanent urinary diversion, influenced mainly by access to knowledge, cultural context and personal conflicts experienced. The results show a fragmented perception about self-care practices with permanent urinary diversion, influenced mainly by access to knowledge, cultural context and personal conflicts experienced. The analysis showed a direct impact on the daily and professional routine of the participants, leading to uncertainties, doubts and fear. Regarding the daily care actions performed, the companion's strong performance is shown, strengthening the female care. As for the nursing professional, the need for a qualified care that goes beyond the technicist actions stands out and their role in supporting the necessary guidelines for self-care aimed at permanent urinary diversion. It is concluded that the quality of life of the man with a permanent urinary diversion is closely related to the professional support offered, the interpersonal relationship lived and how he faces the new adaptations based on his culture and socioeconomic context. And that nursing care in the light of Orem's self-care theory provides the basis for a successful and scientific self-care process through necessary guidance to the quality of life of these men.
Descritores: Autocuidado
Derivação Urinária
Saúde do Homem
Cuidados de Enfermagem
-Derivação Urinária/enfermagem
Homens
Limites: Seres Humanos
Masculino
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)
BR1366.1; 614.253.5, M827, TE752


  9 / 1148 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Soares, Sônia Maria
Texto completo
Id: biblio-901927
Autor: Silva, Líliam Barbosa; Soares, Sônia Maria; Silva, Patrícia Aparecida Barbosa; Santos, Joseph Fabiano Guimarães; Miranda, Lívia Carvalho Viana; Santos, Raquel Melgaço.
Título: Assessment of the quality of primary care for the elderly according to the Chronic Care Model / Avaliação do cuidado primário à pessoa idosa segundo o Chronic Care Model / Evaluación de la calidad en la atención primaria al adulto mayor según el Chronic Care Model
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);26:e2987, 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: to evaluate the quality of care provided to older people with diabetes mellitus and/or hypertension in the Primary Health Care (PHC) according to the Chronic Care Model (CCM) and identify associations with care outcomes. Method: cross-sectional study involving 105 older people with diabetes mellitus and/or hypertension. The Patient Assessment of Chronic Illness Care (PACIC) questionnaire was used to evaluate the quality of care. The total score was compared with care outcomes that included biochemical parameters, body mass index, pressure levels and quality of life. Data analysis was based on descriptive statistics and multiple logistic regression. Results: there was a predominance of females and a median age of 72 years. The median PACIC score was 1.55 (IQ 1.30-2.20). Among the PACIC dimensions, the "delivery system design/decision support" was the one that presented the best result. There was no statistical difference between the medians of the overall PACIC score and individual care outcomes. However, when the quality of life and health satisfaction were simultaneously evaluated, a statistical difference between the medians was observed. Conclusion: the low PACIC scores found indicate that chronic care according to the CCM in the PHC seems still to fall short of its assumptions.

RESUMO Objetivos: avaliar a qualidade do cuidado à pessoa idosa com diabetes mellitus e/ou hipertensão arterial na Atenção Primária à Saúde (APS) segundo o Chronic Care Model (CCM) e identificar associações com resultados do cuidado. Método: estudo transversal envolvendo 105 idosos com diabetes mellitus e/ou hipertensão arterial. Para avaliação da qualidade do cuidado, utilizou-se o questionário Patient Assessment of Chronic Illness Care (PACIC) cujo escore total foi comparado com resultados do cuidado que incluiu parâmetros bioquímicos, índice de massa corporal, níveis pressóricos e qualidade de vida. A análise dos dados baseou-se em estatística descritiva e regressão logística múltipla. Resultados: houve predomínio do sexo feminino e mediana de idade de 72 anos. A pontuação mediana do PACIC foi de 1,55 (IQ 1,30-2,20). Entre as dimensões do PACIC, o "Modelo de atenção/tomada de decisão" foi a que apresentou melhor resultado. Não houve diferença estatística entre as medianas do escore total do PACIC e resultados do cuidado individualmente. Entretanto, quando avaliada a boa qualidade de vida e satisfação com a saúde simultaneamente, observou-se diferença estatística entre os valores das medianas. Conclusão: constataram-se baixos escores do PACIC, indicando que o cuidado crônico segundo o CCM na APS parece ainda distante de seus pressupostos.

RESUMEN Objetivos: evaluar la calidad del cuidado al adulto mayor con diabetes mellitus y/o hipertensión arterial en la Atención Primaria a la Salud (APS) según el Chronic Care Model (CCM) e identificar asociaciones con resultados del cuidado. Método: estudio transversal realizado con 105 adultos mayores con diabetes mellitus y/o hipertensión arterial. Para evaluación de la calidad del cuidado fue utilizado el cuestionario Patient Assessment of Chronic Illness Care (PACIC), cuyo escore total fue comparado con los resultados del cuidado que incluyó parámetros bioquímicos, índice de masa corporal, niveles de presión y calidad de vida. El análisis de los datos se basó en estadística descriptiva y regresión logística múltiple. Resultados: Hubo predominio del sexo femenino, con media de edad de 72 años. La puntuación mediana del PACIC fue de 1,55 (IQ 1,30-2,20). Entre las dimensiones del PACIC, el "Modelo de atención/toma de decisión" fue la que presentó mejor resultado. No hubo diferencia estadística entre las medianas del escore total del PACIC y resultados del cuidado individualmente. Sin embargo, cuando fue evaluada la buena calidad de vida y satisfacción con la salud simultáneamente, se observó diferencia estadística entre los valores de las medianas. Conclusión: se constataron bajos escores del PACIC, indicando que, el cuidado crónico según el CCM en la APS parece aún distante de sus presupuestos.
Descritores: Avaliação de Processos e Resultados (Cuidados de Saúde)
Atenção Primária à Saúde
Autocuidado
Saúde do Idoso
-Diabetes Mellitus
Hipertensão
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 1148 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-907916
Autor: Sposito, Natália Pinheiro Braga; Kobayashi, Rika Miyahara.
Título: Conhecimento das mulheres com insuficiência cardíaca / Knowledge of women with heart failure / Conocimento de las mujeres con insuficianca cardíaca
Fonte: REME rev. min. enferm;20, 2016. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A insuficiência cardíaca é responsável por numerosas internações e elevados custos hospitalares. Este estudo descritivo realizado em hospital cardiológico de São Paulo objetivou caracterizar mulheres com insuficiência cardíaca e seu conhecimento sobre doença e identificar diagnósticos e prescrições de enfermagem durante a internação. Os dados foram coletados com 44 mulheres internadas por insuficiência cardíaca. A maioria apresentava ensino fundamental incompleto (26; 59,1%), menopausa (32; 72,7%) e hipertensão (26; 59,1%). Das que tinham conhecimento sobre a doença, a maioria das orientações foi realizada por médicos (16; 84,2%) e enfermeiras (13; 68,4%). Os diagnósticos de enfermagem prevalentes foram intolerância à atividade, mobilidade física prejudicada e déficit no auto cuidado para banho/higiene. As prescrições de enfermagem relacionavam-se ao cuidado com higiene e alimentação, requerendo mais intervenções relativas a ações educativas para o cuidado à saúde, com ampliação da atuação preventiva.

Heart failure is responsible for many hospitalizations and high costs in the hospital. This descriptive study was developed in the cardiologic hospitaland aimed to characterize women with heart failure, their knowledge about the disease and to identify nursing diagnoses and prescription. Datawas collected with a sample of 44 hospitalized for Heart Failure. The most of the women have incomplete elementary school level (26; 59.1%),and their prevalent factor of risk was menopause (32; 72.7%) and hypertension (26; 59.9%). Among those who reported having knowledge of theirdisease (24; 54.5%), most (16; 84.2%) were orientated by a doctor (16; 84.2%) and by nurses (13; 68.4%). The prevalent nursing diagnoses were activityintolerance, impaired physical mobility and self-care deficit for bathing/hygiene. The nursing prescriptions were related to hygiene and meal, and itis necessary more intervention related to education for health care.

La insuficiencia cardíaca es responsable de una gran cantidad de internaciones y de altos costos hospitalarios. El presente estudio descriptivo sellevó a cabo en un hospital de cardiología de San Pablo con miras a caracterizar a las mujeres con insuficiencia cardíaca, su conocimiento sobre laenfermedad e identificar los diagnósticos y prescripciones de enfermería durante la internación. Los datos se recogieron con 44 mujeres internadaspor insuficiencia cardíaca. La mayoría (26) tenía enseñanza básica incompleta (59,1%), 32 estaban en la menopausia (72,7%) y 26 tenían hipertensión(59,1%). La mayoría de las orientaciones de aquéllas (16) que tenían conocimiento sobre la enfermedad había sido transmitida por médicos (84,2%) ya 13 por enfermeros (68,4%). Los diagnósticos de enfermería más prevalentes fueron intolerancia a la actividad, movilidad física perjudicada y déficiten el autocuidado para el baño y la higiene. Las prescripciones de enfermería se referían al autocuidado con la higiene y la alimentación. Se requierenotras intervenciones relacionadas con las actividades educativas para cuidar de la salud, con énfasis en la actuación preventiva.
Descritores: Insuficiência Cardíaca/complicações
Insuficiência Cardíaca/diagnóstico
Insuficiência Cardíaca/enfermagem
Insuficiência Cardíaca/prevenção & controle
Cuidados de Enfermagem
Fatores de Risco
Autocuidado
Saúde da Mulher
Serviços de Saúde da Mulher
-Fatores Socioeconômicos
Limites: Seres Humanos
Feminino
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG



página 1 de 115 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde